• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 53
  • 1
  • Tagged with
  • 55
  • 55
  • 27
  • 23
  • 16
  • 16
  • 13
  • 8
  • 8
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Expressão das quimiocinas MIP-1α e MCP-1 em relação à carga parasitária em cães com leishmaniose visceral

Penha, Tatiane Aranha da [UNESP] 14 September 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:27:16Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-09-14Bitstream added on 2014-06-13T20:56:02Z : No. of bitstreams: 1 penha_ta_me_jabo.pdf: 999907 bytes, checksum: 65a051d69be1b9f6360131e9bb8dadf6 (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / A Leishmaniose Visceral (LV) é uma zoonose de distribuição mundial. No Brasil foi descrita em várias regiões, mas na região sudeste vem ocorrendo de forma significativa desde 1998, na região de Araçatuba, SP. O cão é o principal reservatório doméstico do protozoário Leishmania chagasi e a principal fonte de contaminação para o homem. A resposta imune do hospedeiro canino frente ao parasito é variável e por este fato, os cães apresentam sinais clínicos acentuados ou ausência destes. Os animais que apresentam maior carga parasitária e sinais clínicos mais severos são considerados susceptíveis à infecção pelo parasito. Este padrão está associado ao perfil de citocinas produzidas, ou seja, na predominância de citocinas Th1 são resistentes ou Th2 susceptíveis. No entanto existem muitas variações neste padrão de resposta, ou seja, muitos animais apresentam a produção de citocinas Th1 e Th2, sugerindo um desequilíbrio na proporção de citocinas pró e antiinflamatórias, que favorecem a multiplicação e sobrevivência dos parasitos. Este desequilíbrio tem influência direta sobre a ativação de macrófagos e sobre sua capacidade microbicida e de apresentação antigênica, levando a uma anergia de linfócitos T e a manutenção e cronicidade da infecção. As quimiocinas são citocinas com potente atividade quimiotática sobre leucócitos. Na LV existem estudos no homem e em modelos experimentais, mas no cão apenas um estudo avalia o seu papel no baço. Existe muita controvérsia sobre o seu verdadeiro papel na LV, pois descreve-se tanto a sua ação próinflamatória quanto a sua ação deletéria, que favorece o parasito. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar o papel das quimiocinas MIP-1a e MCP-1 no baço e fígado de 30 cães... / Visceral Leishmaniasis (VL) is a zoonosis of worldwide distribution. In Brazil has been described in several regions, but has been occurring in the Southeast significantly since 1998 in Araçatuba, SP. The dog is the main domestic reservoir of Leishmania chagasi and the main source of contamination for humans. The canine host immune response against the parasite is variable. Dogs have severe intensity or absence of clinical symptoms. Animals that have a higher parasite load and clinical signs are considered more susceptible to infection by the parasite. This pattern is associated with the profile of cytokines produced, in the predominance of Th1 they are resistant or in the predominance of Th2 they are susceptible. However there are many variations on this response pattern, many animals have the production of Th1 and Th2 cytokines, suggesting an imbalance in the proportion of pro and anti-inflammatory cytokines, which favor the multiplication and survival of parasites. This imbalance has a direct influence on the activation of macrophages and their microbicidal activity and antigen presentation, leading to anergy of T lymphocytes and the maintenance and chronicity of infection. Chemokines are cytokines with potent chemotactic activity on leukocytes. In the VL are studies in humans and experimental models, but the dog only one study assessing its role in the spleen. There is much controversy over its true role in VL, because it describes both its pro-inflammatory action and its deleterious effects, which favors the parasite. Therefore, the aim of this study was to evaluate the role of chemokines MIP-1α and MCP-1 in the spleen and liver of 30 dogs naturally infected with Leishmania spp. and compare the findings with the parasite load of each organ. For this purpose, samples of liver and spleen were analyzed... (Complete abstract click electronic access below)
2

Caracterização de um antígeno com motivos repetitivos de Leishmania chagasi

Lima de Albuquerque, Alessandra January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:07:02Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6329_1.pdf: 762157 bytes, checksum: ee215f3b02fb45455e5cbca25e28dbcf (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / A Leishmaniose Visceral é uma infecção parasitária endêmica no mundo inteiro, no Brasil é provocada pela Leishmania chagasi. É uma importante causa de morbidade e mortalidade, apresentando dificuldade de diagnóstico e tratamento. Para um controle mais eficaz, tem-se pesquisado antígenos para medidas profiláticas. Estudos prévios identificaram em uma biblioteca de cDNA de amastigotas de L. chagasi um clone codificando a proteína, Lc14, com 22 repetições de 14 aminoácidos (aa). Um homólogo de L. major foi identificado contendo mais de 100 cópias de 14aa repetitivos e uma região C-terminal similar. Neste trabalho iniciamos a caracterização da proteína Lc14, cujo gene foi subclonado e expresso em Escherichia coli. A proteína recombinante foi utilizada na produção de anticorpos para análise em Western-blot com extratos de parasitas. Em L. chagasi os anticorpos reconheceram múltiplas bandas, algumas maiores que 170kDa. Foi observado que L. chagasi e L. major apresentam proteínas semelhantes e o número de bandas vai decrescendo de L. chagasi, L. major, L. braziliensis até T. cruzi. Serão necessários maiores estudos para esclarecer a razão das múltiplas bandas, a função da proteína e a localização intracelular em L. chagasi
3

Influ?ncia do v?rus da hepatite G (GBV-C) na resposta imune frente ? infec??o por Leishmania chagasi

Lima, Josane Regina de 08 March 2001 (has links)
Made available in DSpace on 2014-12-17T14:03:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 josaneRL.pdf: 1324406 bytes, checksum: 22ffd7cc30434eb0cb8d5f0e9616a218 (MD5) Previous issue date: 2001-03-08 / GB virus type C (GBV-C) appears to promote a Th1 response and is associated with prolonged survival in HIV-infected people. L. chagasi causes a spectrum of illness that varies from severe visceral leishmaniasis, a disease that in the majority of cases is fatal if not treated, to self resolution of infection and development of positive DTH response that is protective against symptomatic disease. To determine if GBV-C viremia might influence the outcome of Leishmania infection, we characterized GBV-C status in a cohort of subjects residing in a L. chagasi endemic area in Brazil. GBV-C viremia was more prevalent in blood donors from urban than in periurban regions of Natal, Brazil (16% and 7.5% respectively). Evidence of prior GBV-C (anti-E2 antibodies) was detected in 24% and 12%of these groups respectively. Anti-E2 increased with age (p= 0.0121). No difference in GBV-C viremia was found in the DTH+ and VL groups (p= 0.269); however, subjects with visceral leishmaniasis were more likely to have anti-E2 than DTH+ subjects (p=0.0012), and DTH induration was smaller in subjects with E2 antibodies (4.5 mm) compared those without (7.12 mm) (p= 0.002). Furthermore, the size of the Leishmania DTH response was greater in GBV-C viremica subjects (6.8 mm) compared to non-viremic subjects (3.3 mm; p= 0.0054). There findings suggest that GBV-C virus may promote a type 1 immune response that could influence the outcome of Leishmania infection / GBV-C ? um v?rus membro da fam?lia dos Flavivirus, que tem um aparente papel indutor da resposta Th1 e est? associado ao prolongamento da sobrevida, em pessoas infectadas com HIV. L. chagasi ? respons?vel por um amplo espectro que variam da forma assintom?tica, com resolu??o espont?nea da infec??o e, consecutivamente, desenvolvimento resposta positivo para o DTH; a forma severa da leishmaniose visceral (LV), que na maioria dos casos pode ser fatal se n?o tratada. Para determinar se o GBV-C pode influenciar na resolu??o da infec??o por Leishmania, n?s pesquisamos a preval?ncia de GBV-C em uma popula??o residente em ?rea end?mica para L. chagasi no Brasil. Foi observado que a viremia de GBV-C foi maior em indiv?duos residentes na regi?o urbana, que nos residentes em regi?o periurbana de Natal, Brasil (16% e 7,5%, respectivamente). Evidencia de previa infec??o de GBV-C (anticorpo anti-E2) foi detectada em 24% e 12% nesses grupos respectivamente, aumentando com a idade (p= 0.0121). N?o foi encontrada diferen?a da viremia de GBV-C entre os grupos DTH+ e LV (p= 0.269); Contudo, o grupo dos indiv?duos LV teve mais casos de anti-E2 (p= 0,0012), e a endura??o do DTH foi menor em indiv?duos com anti-E2 comparado aos sem anti-E2 (4.5 mm x 7.12 mm, respectivamente; p= 0,002). O inverso foi observado para os indiv?duos positivos para RNA de GBV-C (6.8 mm) comparados aos sem (3.3 mm; p= 0.0054). Esses achados sugerem que o GBV-C pode promover o tipo 1 de resposta imune e pode com isso influenciar na resolu??o da infec??o por Leishmania
4

Avaliação de antígenos recombinantes visando o desenvolvimento de teste imunodiagnóstico para leishmaniose visceral

Silvany, Marco Antonio Araujo January 2001 (has links)
Submitted by Ana Maria Fiscina Sampaio (fiscina@bahia.fiocruz.br) on 2012-12-05T19:29:14Z No. of bitstreams: 1 Marco Antonio Araujo Silvany Avaliacao de antigenos... 2001.pdf: 74793034 bytes, checksum: af0b4fec858d7beea9f14722f79bec72 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-12-05T19:29:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Marco Antonio Araujo Silvany Avaliacao de antigenos... 2001.pdf: 74793034 bytes, checksum: af0b4fec858d7beea9f14722f79bec72 (MD5) Previous issue date: 2001 / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz. Salvador, Bahia, Brasil / Como a leishmaniose visceral (LV) ocorre principalmente em áreas onde os serviços de saúde são pouco desenvolvidos, o seu diagnóstico baseia-se principalmente no exame clínico, podendo ela ser confundida com outras doenças. Este estudo tem como objetivo a avaliação de antígenos recombinantes (rAg) visando o desenvolvimento e a validação de um “kit” para imunodiagnóstico da leishmaniose visceral, que seja simples, barato e possa ser aplicado em condições precárias. O sistema a ser desenvolvido baseia-se no uso concomitante de múltiplas proteínas recombinantes. [MATERIAL E MÉTODOS] Vários rAg foram clonados e alguns deles foram analisados para o uso em sorodiagnóstico em 93 soros de pacientes com leishmaniose visceral, selecionados clinicamente e com diagnóstico confirmado parasitológicamente. [RESULTADOS] Um total de oito rAgs foi avaliado. Todos os soros de LV reconheceram pelo menos um dos rAgs, sendo portanto a sensibilidade do teste para o conjunto de antígenos, testados isoladamente, de 100%. A especificidade do teste para o conjunto de antígenos, avaliada bem preliminarmente em um total de 36 soros controle (de indivíduos sem leishmaniose), foi também de 100%. Nesta dissertação é descrita também uma maneira simples de identificar em bibliotecas de DNA exatamente rAgs que vão aumentar a sensibilidade de um ensaio imunodiagnóstico. / Since visceral leishmaniasis (VL) occurs in areas where health services are scarce, its diagnosis is based mainly on clinical examination, making possible it to be confounded with other diseases. The objective of this study is to evaluate recombinant antigens (rAg) aiming at developing and validating a kit for immunodiagnosis of the visceral leishmaniasis that were simple, cheap and could be put into practice under precarious CQnditions. The system to be developed is based on the concomitant use of multiple recombinant proteins. [MATERIAL AND METHODS] Several recombinant antigens have been cloned and analysed in order to be used in serodiagnosis with reference to the antibody detection in 93 sera of patients with visceral leishmaniasis, clinically selected and with diagnosis parasitologically confirmed. [RESULTS] A total of eight rAgs were evaluated. All sera of VL were recognized at least by one rAg, so that the sensitivity for the group of antigens, isolated tested, was 100%. The specificity, preliminarily evaluated in a total of 36 control sera (of individuals without leishmaniasis) was also 100%. This dissertation describes also a simple way to identify, in genetic libraries, exactly the rAgs that will increase immunoassay sensibility.
5

Expressão das quimiocinas MIP-1α e MCP-1 em relação à carga parasitária em cães com leishmaniose visceral /

Penha, Tatiane Aranha da. January 2011 (has links)
Orientador: Rosemeri de Oliveira Vasconcelos / Coorientador: Valéria Marçal Felix de Lima / Banca: Ana Lúcia Abreu Silva / Banca: Hélio José Montassier / Resumo: A Leishmaniose Visceral (LV) é uma zoonose de distribuição mundial. No Brasil foi descrita em várias regiões, mas na região sudeste vem ocorrendo de forma significativa desde 1998, na região de Araçatuba, SP. O cão é o principal reservatório doméstico do protozoário Leishmania chagasi e a principal fonte de contaminação para o homem. A resposta imune do hospedeiro canino frente ao parasito é variável e por este fato, os cães apresentam sinais clínicos acentuados ou ausência destes. Os animais que apresentam maior carga parasitária e sinais clínicos mais severos são considerados susceptíveis à infecção pelo parasito. Este padrão está associado ao perfil de citocinas produzidas, ou seja, na predominância de citocinas Th1 são resistentes ou Th2 susceptíveis. No entanto existem muitas variações neste padrão de resposta, ou seja, muitos animais apresentam a produção de citocinas Th1 e Th2, sugerindo um desequilíbrio na proporção de citocinas pró e antiinflamatórias, que favorecem a multiplicação e sobrevivência dos parasitos. Este desequilíbrio tem influência direta sobre a ativação de macrófagos e sobre sua capacidade microbicida e de apresentação antigênica, levando a uma anergia de linfócitos T e a manutenção e cronicidade da infecção. As quimiocinas são citocinas com potente atividade quimiotática sobre leucócitos. Na LV existem estudos no homem e em modelos experimentais, mas no cão apenas um estudo avalia o seu papel no baço. Existe muita controvérsia sobre o seu verdadeiro papel na LV, pois descreve-se tanto a sua ação próinflamatória quanto a sua ação deletéria, que favorece o parasito. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar o papel das quimiocinas MIP-1a e MCP-1 no baço e fígado de 30 cães... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Visceral Leishmaniasis (VL) is a zoonosis of worldwide distribution. In Brazil has been described in several regions, but has been occurring in the Southeast significantly since 1998 in Araçatuba, SP. The dog is the main domestic reservoir of Leishmania chagasi and the main source of contamination for humans. The canine host immune response against the parasite is variable. Dogs have severe intensity or absence of clinical symptoms. Animals that have a higher parasite load and clinical signs are considered more susceptible to infection by the parasite. This pattern is associated with the profile of cytokines produced, in the predominance of Th1 they are resistant or in the predominance of Th2 they are susceptible. However there are many variations on this response pattern, many animals have the production of Th1 and Th2 cytokines, suggesting an imbalance in the proportion of pro and anti-inflammatory cytokines, which favor the multiplication and survival of parasites. This imbalance has a direct influence on the activation of macrophages and their microbicidal activity and antigen presentation, leading to anergy of T lymphocytes and the maintenance and chronicity of infection. Chemokines are cytokines with potent chemotactic activity on leukocytes. In the VL are studies in humans and experimental models, but the dog only one study assessing its role in the spleen. There is much controversy over its true role in VL, because it describes both its pro-inflammatory action and its deleterious effects, which favors the parasite. Therefore, the aim of this study was to evaluate the role of chemokines MIP-1α and MCP-1 in the spleen and liver of 30 dogs naturally infected with Leishmania spp. and compare the findings with the parasite load of each organ. For this purpose, samples of liver and spleen were analyzed... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
6

Análise proteômica de isolados de Leishmania (Leishmania) chagasi sensíveis e resistente à Miltefosina.

TRINDADE, J. B. C. 05 April 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T15:34:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_4754_.pdf: 2849281 bytes, checksum: c3db49853a54a0d93c32aa4621d48f0d (MD5) Previous issue date: 2011-04-05 / Leishmaniose visceral (LV) é uma doença sistêmica, fatal se não tratada, causada por parasitas protozoários do gênero Leishmania complexo donovani, o qual abriga a espécie L. chagasi. O tratamento da LV conta com poucas opções terapêuticas, incluindo os antimoniais petnavalentes, anfotericina B e a miltefosina. A miltefosina foi recentemente aprovada como a primeira droga de administração oral para o tratamento da LV. Os mecanismos de resistência à miltefosina estão sendo elucidados em linhagens experimentais de Leishmania spp. resistentes a esta droga. Entretanto, os mecnaismos de resistência à miltefosina em isolados clínicos de Leishmania são poucos conhecidos. Neste estudo foi utilizada a técnica de eletroforese bidimensional acoplada à espectrometria de massas com o objetivo de destacar e identificar proteínas que são diferencialmente experessas entre formas promastigotas de isolados clínicos de L. chagasi sensíveis (S: S1 e S2) e resistentes (R: R1 e R2) Pa miltefosina, obtidos de pacientes com LV que participaram de um estudo clínico realizado no Brasil para avaliar a eficácia dessa droga. Os perfis protéicos obtidos dos isolados clínicos apresentaram em média 459 "spots" correpondendo a 5,7% dos produtos gênicos prditos para Leishmania spp. A análise comparativa entre os perfis protéicos dos isolados clínicos S e R permitiu a detecção de 80 "spots" diferencialmente expressos. Desses 18 "spots" foram encontrados exclusivamente no perfil do grupo S e apenas 1 no grupo R, enquanto 48 "spots" apresentaram diferença quantitativa na expressão protéica entre os grupos. Os demais "spots" foram encontrados em um único isolado (7 em S1, 3 em S2 e 2 em R1) ou em três isolados simultaneamente (1 em S1, S2 e R1). A análise deses "spots" por expectrometria de massas em sistema MALDI/TOF-TOF identificou 49 "spots" (61,3%), os quais correspondem a 32 proteínas distintas e 7 proteínas hipotéticas. Entre proteínas identificadas, a peroxirredoxina (expressão aumentada em R) e uma cistéino peptidase semelhante à calpaína (exclusica do grupo S) forma destacadas por indicar que os isolados resistentes são menos susceptíveis ao processo de morte celular programada. Estes dados sugerem que estas proteínas podem estar relacionadas com o fenótipo resistência à miltefosina. PALAVRAS CHAVES: Leishmania chagasi, miltefosina, resistência, proteoma.
7

Epitopos, sítios de trans-encadeamento e poli-adenilação na HSP83 de Leishmania chagasi : uma análise in silico

Lins Galdino, Márcio January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:06:52Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6323_1.pdf: 573355 bytes, checksum: 59ba8561db1896f9dd82e25cb59e95e3 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / A compreensão dos mecanismos de controle da expressão gênica e do processamento de RNA em Leishmania chagasi é importante na abertura de novos caminhos para o desenvolvimento de drogas e vacinas que poderão ser aplicadas no controle da leishmaniose visceral. A abundância de informação genética fornecida pelo Programa Genoma Nordeste (ProGeNE) para este parasito permite um estudo amplo de vários aspectos da genética e da biologia molecular da Leishmania chagasi. Neste estudo, o cluster montado com seqüências homólogas ao gene de HSP83 foi detalhadamente comparado a genes ortólogos de outros tripanossomatídeos, em busca de padrões que identificassem os sinais de trans-encadeamento e poli-adenilação, ainda não definidos para este parasito. Os resultados, amparados por uma análise similar envolvendo outros clusters completos do transcriptoma de L. chagasi, identificam claramente os sítios de processamento nos genes estudados, não apenas na L. chagasi, mas nos demais tripanossomatídeos para os quais seqüências de bases compreendendo as regiões 5 - não traduzida ou 3 - não traduzida para os genes em questão estão disponíveis em bancos de dados públicos. A região 3 - não traduzida mostrou-se especialmente adequada para estudos filogenéticos de espécies de Leishmania evolutivamente próximas. Além disso, as regiões variáveis na seqüência de aminoácidos da HSP83, evidenciadas pelo alinhamento com seqüências ortólogas em outros cinetoplastídeos e em organismos não relacionados, são candidatas a albergar um ou mais epitopos de linfócitos B e T, reconhecidos na infecção natural pelo parasito no homem e no cão, como também durante imunização com HSP83 purificada ou recombinante
8

Sequenciamento e caracterização de genes identificados como codificantes pata antígenos de Leishmania chagasi

NataLy Galindo Bedor, Cheila January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:07:09Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6416_1.pdf: 472787 bytes, checksum: 2ac25948f3153ef1bc2889c6b54b2339 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / A Leishmaniose Visceral (LV) é uma enfermidade potencialmente fatal, sendo no Brasil causada pela Leishmania chagasi com cerca de 3.500 novos casos por ano. Está presente em quase todo o território brasileiro, mas o maior número de casos ocorre em áreas onde os serviços de saúde são pouco desenvolvidos, o que dificulta seu diagnóstico baseado principalmente nos sintomas clínicos, também comuns a outras doenças. Por esse motivo e pela falta de um tratamento não tóxico muitos trabalhos buscam estratégias que permitam um diagnóstico rápido e confiável ou a produção de uma vacina. Em um estudo anterior, foram selecionados genes codificantes para proteínas antigênicas de L. chagasi que se mostraram capazes de reagir com anticorpos de cães infectados por esse parasita e seres humanos portadores de calazar. No presente trabalho, esses genes foram seqüenciados e as seqüências analisadas para a caracterização das respectivas proteínas. Os resultados obtidos mostraram que 6 dos clones codificam 4 proteínas diferentes, compostas por regiões contendo múltiplos domínios repetitivos de tamanhos diferentes e não relacionados entre si. Essas repetições sugerem que, ao menos em L. chagasi, proteínas com regiões repetitivas podem ser melhor indutoras de imunidade humoral, podendo ser então candidatas a componentes de sistemas de diagnóstico contra a leishmaniose visceral.
9

Infecção experimental com Leishmania chagasi em camundongos Balb/c submetidos à imunossupressão : resposta imune e carga parasitária /

Hoffmann, Juliano Leônidas. January 2008 (has links)
Resumo: A resposta imune na leishmaniose pode resultar em uma polarização da subpopulação dos linfócitos T, levando a um fenótipo celular distinto, que resultam em proteção imune ou exacerbação da doença. As leishmânias persistem no organismo tanto em infecções assintomáticas como após o tratamento, representando risco em condições de imunossupressão. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da infecção e da imunossupressão com dexametasona associada à pentoxifilina, sobre o peso dos animais, peso do baço, carga parasitária do baço e do fígado, e da imunopatologia quanto à produção de IFN-γ, IL-10, IL-4 e IL-2 em cultura de células esplênicas de camundongos Balb/c infectados com Leishmania chagasi. A infecção não alterou o ganho de peso dos animais, mas sim o peso e o tamanho do baço. A imunossupressão utilizando a dexametasona associada à pentoxifilina afetou tanto ganho de peso, quanto o peso e o tamanho do baço, de animais infectados e não infectados. A imunossupressão não alterou significativamente o curso da carga parasitária, tanto do baço, como do fígado. A dexametasona e a pentoxifilina afetaram a produção das citocinas estudadas, mas não direcionaram o perfil de resposta Th1/Th2 nos animais infectados. / Abstract: The immune response in leishmaniasis can result in a polarization of a subpopulation of T lymphocytes, leading to a different cell phenotype, resulting in immune protection or exacerbation of the disease. Leishmanias persist in the body both in asymptomatic infections and after the treatment, representing risk in terms of immunosuppression. The objective of this study was to evaluate the effect of infection and immunosuppression with dexamethasone associated with pentoxifylline on the weight of the animals, weight of the spleen, the parasitic load in the spleen and liver, and immunopathology on the production of IFN-γ, IL - 10, IL-4, and IL-2 in spleen cell culture of Balb/c mice infected with Leishmania chagasi. The infection did not alter the animals' weight gain, but the weight and size of the spleen increased. The immunosuppression using dexamethasone associated with pentoxifylline affected both weight gains, as the weight and size of the spleen of infected and not infected animals. The immunosuppression did not alter significantly the course of the parasite burden of the spleen and the liver. Dexamethasone and pentoxifylline affected the studied cytokines production, but not influenced the profile of Th1/Th2 response in infected animals. / Orientador: Helio Langoni / Coorientador: Luciane Alarcão Dias-Melício / Banca: Angela Maria Victoriano de Campos / Banca: Lisiane de Almeida Martins / Mestre
10

Análise da expressão de MMP-2 e MMP-9 na pele de cães com Leishmaniose visceral

Jacintho, Ana Paula Prudente [UNESP] 05 June 2012 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:27:59Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2012-06-05Bitstream added on 2014-06-13T20:36:42Z : No. of bitstreams: 1 jacintho_app_me_jabo.pdf: 1171496 bytes, checksum: ca4de86d788a08d2a03efb6f93a4a52b (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Os cães infectados pelo protozoário Leishmania (Leishmania) chagasi podem ou não apresentar sinais clínicos dessa zoonose e são a principal fonte de infecção para o homem. A pele é o primeiro órgão infectado pelo parasito na LVC. As enzimas metaloproteinases da matriz (MMPs) atuam na degradação da matriz extracelular (MEC) e na modulação da resposta inflamatória, frente a vários tipos de injúrias. O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão de MMP-2 e MMP-9, por meio da técnica de imuno-histoquímica e zimografia na pele de cães naturalmente acometidos por LVC e comparar estes resultados com a imunodetecção das citocinas TNF- e TGF- e do protozoário Leishmania, com as possíveis alterações da matriz extracelular dermal. A alteração da composição de fibras colágenas da derme foi avaliada pela coloração PicroSirius. O método foi usado para diferenciar fibras colágenas dos tipos I e III, nas regiões do focinho, orelha e abdômen. A carga parasitária, intensidade de inflamação e a produção de MMP 2 e 9 foram maiores nas regiões cutâneas da orelha e focinho. Os macrófagos, linfócitos e plasmócitos predominaram no infiltrado inflamatório da derme superficial, formando granulomas, associados a degradação do colágeno maduro (tipo I) e a discreta deposição de colágeno jovem (tipo III), com maior intensidade nos cães com elevada carga parasitária cutânea. O TGF-β foi detectado nos três grupos de cães infectados (assintomático, oligossintomático e sintomático), sem diferenças significativas entre eles. O TNF-α não foi detectado na maioria dos animais infectados e no grupo controle. Conclui-se que quanto maior a carga parasitária e a intensidade de inflamação na pele, maior a degradação do colágeno maduro, produção de MMPs 2 e 9 e produção de TGF-β. A MMP-9 ativa poderia ser utilizada... / Dogs infected by Leishmania (Leishmania) chagasi may or may not show clinical signs of the zoonosis and they are the main source of infection for man. The skin is the first organ infected by the parasite in the LVC. The enzyme matrix metalloproteinases (MMPs) act on the degradation of extracellular matrix (ECM) and in the inflammatory response modulation against many kinds of injuries. The aim of this study was to evaluate the expression of MMP-2 and MMP-9 by immuno-histochemistry and zymography in the skin of dogs naturally affected by LVC and the immunodetection of TNF- and TGF- and of Leishmania and compare these results with the possible alterations of dermal extracellular matrix. The method was used to differentiate collagen fibers in the dermis was evaluated by Picrosirius red staining to differentiate collagen types I and III, in regions of the nose, ear and abdomen. The parasite load, intensity of inflammation, increased production of MMP 2 and 9 were higher in regions of the ear and muzzle. Macrophages, lymphocytes and plasma cells predominated in the inflammatory infiltrate of the superficial dermis, forming granulomas, associated with degradation of mature collagen (type I) and the discrete deposition of the young collagen (type III), with greater intensity in dogs with high parasite load skin. The TGF-β was detected in all groups of infected dogs (asymptomatic, oligosymptomatic and symptomatic), no significant differences among them. The TNF-α was not detected in most infected animals and the control group. It follows that the greater is the intensity of parasitic load and inflammation of the skin, the greater is the degradation of mature collagen, the production of MMPs and 2 and 9, production of TGF-β. Active MMP-9 could be used as a marker of inflammation in infected dogs. This profile of the... (Complete abstract click electronic access below)

Page generated in 0.0156 seconds