• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1183
  • 23
  • 20
  • 15
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 6
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 1275
  • 542
  • 534
  • 385
  • 179
  • 149
  • 133
  • 130
  • 124
  • 123
  • 122
  • 114
  • 113
  • 108
  • 108
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Dermatites cronicas granulomatosas infecciosas : reavaliação histologica pos diagnostico clinico e laboratorial

Balthazar, Alba Braga Salles 17 December 2001 (has links)
Orientadores : Maria Leticia Cintra, Elemir Macedo de Souza / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-02T17:12:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Balthazar_AlbaBragaSalles_M.pdf: 22047979 bytes, checksum: f185302d704492b9d3b9cdf572aed954 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo : No presente estudo tentou-se estabelecer, através de uma ampla revisão dos dados clínicos e espécimes anatomopatológicos, o diagnóstico etiológico das dermatites granulomatosas sem etiologia definida, diagnosticadas no departamento de Anatomia Patológica do Hospital das Clínicas da Unicamp, Campinas, Brasil, no período de 1988 a 1993. Esses casos, que haviam sido prévia e exaustivamente estudados na histopatologia, foram revisados no presente estudo, inicialmente em lâminas arquivadas e coradas pelo HE, Ziehl Neelsen e Grocott, e, posteriormente, foram padronizados cortes seriados, com aprofundamento do bloco de parafina para realização de colorações especiais e imunoistoquímica com anticorpos policlonais. Esse último exame foi realizado no Departamento de Patologia do Hospital das Clínicas (divisão de dermatologia) da Faculdade de Medicina da USP, São Paulo, Brasil. Um total de 41 pacientes foram avaliados e divididos em seis doenças: 19 pacientes com diagnóstico clínico de LTA, 10 pacientes com esporotricose, dois pacientes com Tbc, três pacientes com hanseníase tuberculóide, dois pacientes com sífilis secundária e cinco pacientes com diagnóstico de paracoccidioidomicose. No exame imunohistoquímico, observou-se 26,3% de positividade, com o achado de amastigotas em cinco casos de LTA, não sendo encontrados parasitas em nenhum dos fragmentos no exame histológico. Quanto ao resultado histológico, observou-se 14 (34,14%) com padrão B e 27 (65,85%) com padrão C. O tempo de duração das lesões de foi de 4,9 meses no padrão B e 7,5 meses no C. A celularidade da reação inflamatória granulomatosa mostrou-se predominantemente constituída por linfócitos, histiócitos, plasmócitos, células epitelióides e células gigantes. Os critérios morfológicos clássicos de relevância da LTA em relação às outras doenças estudadas foram a plasmocitose (p = 0,0013) e o padrão histológico C (p =0,009). Concluímos que apesar da contribuição da combinação de métodos diagnósticos, o que dará o diagnóstico final nas dermatites granulomatosas infecciosas sem etiologia defmida é o conjunto dos dados clínicos e a resposta ao teste terapêutico / Abstract: The aim of this study was to make, through a large revision of clínical data and anatomopathological pieces, the correct diagnosis of granulomatous dermatitis of whith a unknown ethiology, evaluated at Pathological Anatomy Department, Hospital de Clínicas, UNICAMP, from 1988 to 1993. The cases were previously studied by histopathology. In the present study they were reviewed, initially ín slides glass, stored and staíned by hematoxylín and eosin, Ziehl-Neelsen, Grocott, and embedded paraffin tissue for special staining, imunohistochemical with policlonal antibodies. This last exam was performed at Pathology Department, dermatology divison, Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina, USP, São Paulo, BraziL There were 41 patients classitied among six diseases: 19 patients with clínical diagnosis of LTA, 10 patients with sporotrichosis, two patients with tuberculosis, three patients with Hansen' s disease and two patients with secondary syphilis. Imunohistochemical analysis showed 26,3% of positive results with amastigotes ín tive cases of LTA, where no parasites were found by histological analysis. As for the histological results, there were 14 (34,14%) cases ín the B pattem group and 27 (65,85%) in the C pattem group. The lesions were present during 4,9 months in B pattem and 7,5 months in C pattem. The cells most frequently found in the granulomatous inflamatory reaction were: lymphocytes, plasma cells, epithelioid cells and giant cells. Classical morphological criteria in LTA were plasmocitosis (p = 0,0013) and histological pattem (p = 0,009). The conclusion is that, despite the contribution of histopathological methods, the correct diagnosis of infectious granulomatous dermatitis of unknow ethiology can be given by clínical evolutive data and response to pharmacologycal therapy / Mestrado / Anatomia Patologica / Mestre em Ciências Médicas
2

Diferenciação entre as formas cutânea e mucosa da leishmaniose tegumentar americana a partir de características clínico epidemiológicas e exames imunológicos em área endêmica de L. (V.) braziliensis / Differentiation between the cutaneous and mucosal forms of american tegumentary leishmaniasis from clinical epidemiological features and immunological tests in an endemic area of L. (V.) braziliensis

Theodoro, Fabrício Claudino Estrela Terra 24 October 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2016. / Submitted by Camila Duarte (camiladias@bce.unb.br) on 2017-02-06T14:14:04Z No. of bitstreams: 1 2016_FabrícioClaudinoEstrelaTerraTheodoro.pdf: 1528155 bytes, checksum: 7e2bf484d829a436b7529442a92e6883 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-09T17:12:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_FabrícioClaudinoEstrelaTerraTheodoro.pdf: 1528155 bytes, checksum: 7e2bf484d829a436b7529442a92e6883 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-09T17:12:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_FabrícioClaudinoEstrelaTerraTheodoro.pdf: 1528155 bytes, checksum: 7e2bf484d829a436b7529442a92e6883 (MD5) / Introdução: a Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) é uma doença negligenciada tanto em relação a métodos diagnósticos de baixa complexidade como em relação ao tratamento pelo uso de medicação extremamente tóxica e sem esquemas terapêuticos com associações medicamentosas há mais de 100 anos. O diagnóstico preciso das formas clínicas de LTA é importante porque a forma mucosa requer maior tempo de tratamento com drogas tóxicas, tem uma evolução crônica, uma alta taxa de recorrência, podendo gerar deformidades e morte. Métodos: nosso objetivo foi estudar o perfil clínico e exames laboratoriais de pacientes tratados em clínica de referência para LTA no HUB-UnB, no Centro-Oeste do Brasil entre 2001-2014, para diferenciar a forma mucosa (LM) da cutânea (LC), utilizando análise multivariada. Resultados: de 1019 pacientes com lesões suspeitas, 737 tiveram LTA. A análise univariada mostrou que os pacientes com LM, quando comparado aos LC, tinham maior idade média (p <0,001), maior duração da doença (p <0,001), menor número de lesões (p <0,001), maior diâmetro no teste de Montenegro (IDRM) e maiores títulos na imunofluorescência indireta (IFA) (p = 0,001). A análise multivariada mostrou que um fator de confusão pode ter influenciado os resultados da análise univariada e os valores tornaram-se não significativos. Conclusões: maior diâmetro da IDRM, títulos elevados da IFA, bem como os pacientes de maior duração idade e da doença, estão associados à forma LM, mas não podem ser utilizados como único critério para diferenciação. / Introduction: the American Cutaneous Leishmaniasis (ACL) is a neglected disease both in relation to low-complexity diagnostic methods as compared to treatment by the use of highly toxic drug with no therapeutic regimens in combination therapy for over 100 years. The accurate diagnosis of the clinical forms of ATL is important because the mucosal form requires longer treatment with toxic drugs, has a chronic evolution, a high recurrence rate and cause disfiguring scars and death. Methods: Our objective was to study the clinical profile and laboratory tests from patients treated at a referral clinic for ATL at HUB-UnB in Midwest Brazil from 2001 to 2014 to differentiate mucosal (ML) from cutaneous (CL) forms using a multivariate analysis. Results: Of 1019 patients with suspicious lesions, 737 had ATL. Univariate analysis showed that patients with ML, when compared to CL, were older (p<0.001), had longer disease duration (p < 0.001), lower number of lesions (p<0.001), higher values of Montenegro skin test (MST) (p=0.042) and tittles of indirect immunofluorescence assay (IFA) (p=0.001). Multivariate analysis showed that a confounder influenced the univariate analysis result. Conclusions: High titles of MST and IFA, as well as patients with higher age and disease duration, could be associated with the form ML, but this information cannot be used as the sole criterion for differentiation.
3

Avaliação do antígeno metalopeptidase mitocondrial para diagnóstico sorológico de leishmaniose visceral

Muller, Hérick Sampaio 05 July 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Patologia Molecular, 2016. ____________________________________________________________________________________________________ / Em atenção aos artigos 11 e 96 da Lei nº 9.279/96 (Lei da Propriedade Industrial) e em consonância com a Resolução CAD 005/2008 da Universidade de Brasília, informamos que o presente trabalho somente foi publicado na data indicada neste informativo. A respectiva defesa, para obtenção do título pretendido, foi realizada na modalidade de sessão fechada, conforme a documentação anexada, de forma que o requisito da novidade, exigida nos referidos artigos da Lei, foi devidamente preservado. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-12-02T16:09:04Z No. of bitstreams: 1 2016_HerickSampaioMüller_Parcial.pdf: 2537971 bytes, checksum: 0e36706acc171881428e752f4348e1a4 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-01-04T20:37:33Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_HerickSampaioMüller_Parcial.pdf: 2537971 bytes, checksum: 0e36706acc171881428e752f4348e1a4 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-04T20:37:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_HerickSampaioMüller_Parcial.pdf: 2537971 bytes, checksum: 0e36706acc171881428e752f4348e1a4 (MD5) / A leishmaniose é uma antropozoonose que possui diferentes manifestações clinicas, sendo transmitida durante o repasto sanguíneo de flebotomíneos e causada por várias espécies de parasitos do gênero Leishmania. Esta doença causa grandes agravos na saúde humana em escala global, com altas taxas de mortalidade anualmente. Inúmeros fatores de risco impulsionam a transmissão do parasito para áreas anteriormente não endêmicas provocados tanto pelo ser humano quanto por variações naturais do ambiente. O controle da leishmaniose visceral (LV) no Brasil se faz por meio da detecção e eliminação dos reservatórios da doença, controle das populações de vetor, prevenção do contato com vetores infectados e tratamento dos casos humanos. No entanto, essas medidas são aplicadas frequentemente de forma isolada e tem-se mostrado limitadas. Como consequência, observase a manutenção ou mesmo expansão da LV para áreas onde sua ocorrência não era registrada. Nesse contexto, medidas que visem à redução da transmissão e suas aplicações de forma integrada são de fundamental importância, tais como o diagnóstico precoce e com alta sensibilidade dos humanos e dos cães infectados, tratamento eficaz e o emprego de vacinas. O diagnóstico tradicional da LV é baseado na presença de anticorpos anti-Leishmania e o padrão-ouro é a visualização de formas amastigotas do parasito em amostras biológicas. No entanto, a introdução da vacinação de cães nos últimos anos gera a necessidade de novos métodos sorológicos capazes de diferenciar entre animais vacinados e infectados. Assim, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a metalopeptidase mitocondrial zinco dependente, secretada de L. infantum como marcador para diagnóstico sorológico de LV. A análise in sílico revelou que a proteína teria 47,35% de resíduos de aminoácidos expondo sua superfície ao solvente e nestas áreas foram encontradas possíveis zonas para epitopos de células B, sítios de glicosilação e fosforilação. A expressão das proteínas em sistemas diferentes possibilitou avaliar a imunogenicidade das proteínas heterólogas com e sem modificações pós-traducionais contra soro de cães infectados e sadios. O resultado do ensaio de ELISA mostrou altos índices de anticorpos específicos contra as proteínas heterólogas e a comparação dos resultados indicou que a proteína heteróloga expressa em modelo procarioto identificou todos os animais infectados nas diluições 1:50 e 1:100 de soro. Os dados estatísticos do teste t mostraram p value < 0.01, dando credibilidade na hipótese de uso desta proteína em possível diagnóstico para LV. O estudo realizado apresenta informações relevantes sobre o uso da metalopeptidase estudada para que possa ser associada ao melhoramento do diagnóstico da LV. Testes para definição da sensibilidade e especifidade fazem-se necessários em futuros trabalhos. / Leishmaniasis is a anthropozoonosis with different clinical manifestations, being transmitted by sandfly during blood feeding and caused by several species of parasites of the genus Leishmania. This disease causes major health problems on a global scale, with high mortality rates annually. Several risk factors drive the transmission of the parasite to areas not previously endemic due to man activities and by natural environmental variations. Control of visceral leishmaniasis (VL) in Brazil is made through the detection and elimination of disease reservoirs, control of vector populations, preventing contact with infected vectors and treatment of human cases. However, these measures are often applied in isolation and has shown limited 0efficacy. As a result, there is the maintenance or expansion of the VL to areas where their occurrence was not recorded. In this context, measures aimed to reduce transmission and its applications in an integrated manner are of fundamental importance, such as early diagnosis with high sensitivity of humans and infected dogs, effective treatment and the use of vaccines. Traditional diagnosis of VL is based on the presence of anti-Leishmania antibodies and the gold standard is the visualization of amastigote forms of the parasite in biological samples. However, the introduction of vaccination of dogs in recent years creates the need for new serological methods able to differentiate between vaccinated and infected animals. The objective of this study was to evaluate the metallopeptidase zinc dependent secreted from L. infantum, as a marker for serological diagnosis of VL. In silico analysis revealed that the protein had 47.35% of amino acid residues exposed to the solvent, exhibiting on your surface areas for possible B cell epitopes, glycosylation and phosphorylation sites. The expression of proteins in different systems allowed to assess the immunogenicity of the heterologous proteins, with and without post-translational modifications, against sera from infected and healthy dogs. The results of the ELISA assay showed high levels of specific antibodies against heterologous proteins and the comparison of the results shows that heterologous protein expressed in a prokaryotic model was able to differentiate all infected animals at dilutions 1:50 and 1: 100 serum. Statistical analysis emphasize the potential of this protein to be used in diagnosis for VL. The study presents relevant information on the use of metallo-peptidase studied so it can be associated with the improvement of the diagnosis of VL. Tests to define the sensitivity and specificity are made necessary in future work.
4

Elementspeziesanalyse des Antimons mittels Ionenchromatographie und Kapillarelektrophorese Grundlagen und Anwendung am Beispiel der Leishmaniose /

Costa Casado, Rocío. January 2005 (has links) (PDF)
Hannover, Universiẗat, Diss., 2005.
5

Approches moléculaires pour le développement des vaccins vivants contre le parasite protozoaire Leishmania /

Muyombwe, Anthony. January 1997 (has links)
Thèse (M.Sc.) -- Université Laval, 1997. / Bibliogr.: f. 65-77. Publié aussi en version électronique.
6

Avaliação do processo inflamatório e da imunomarcação de formas amastigotas de Leishmania infantum na superfície do olho de cães infectados experimentalmente pela via ocular tópica

Melo, Andréa Gomes Ribeiro [UNESP] 28 March 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:33:02Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-03-28Bitstream added on 2014-06-13T19:03:58Z : No. of bitstreams: 1 melo_agr_dr_jabo.pdf: 408916 bytes, checksum: 3c5ff18a2b660a408a03403500819531 (MD5) / A leishmaniose visceral canina (LVC) é uma zoonose causada pelo agente Leishmania infantum. O cão se destaca por seu importante papel na cadeia epidemiológica da doença, porquanto é o principal reservatório urbano da infecção, cuja transmissão é dependente de populações de Lutzomyia longipalpis. A enfermidade é multissistêmica e de patogenia complexa, envolvendo diferentes mecanismos imunológicos. A despeito do grande número de estudos sobre a patogenia e lesões que ocorrem na leishmaniose visceral canina, a fisiopatologia da lesão ocular ainda permanece obscura. O objetivo deste estudo foi detectar a presença de células inflamatórias e de formas amastigotas de L. Infantum pela imuno-histoquímica em olhos de cães experimentalmente infectados via ocular tópica. Constituiu-se um grupo inoculado (GI) composto por sete cães, que receberam a instilação de cultura de Leishmania infantum por via conjuntival, e um grupo controle (GC) composto por três cães, nos quais a instilação tópica foi realizada com solução salina. Após 60 dias, os tecidos oculares foram analisados utilizando-se as técnicas de coloração em Hematoxilina e Eosina (HE) e a reação de imuno-histoquímica pela streptoavidina-peroxidase. A análise histopatológica revelou uma resposta inflamatória com predomínio de plasmócitos e linfócitos, perivasculite, congestão vascular e hiperplasia das células caliciformes em conjuntiva. As glândulas lacrimais da terceira pálpebra apresentaram infiltrado inflamatório com atrofia focal e desorganização do estroma. Formas amastigotas de L. infantum foram observadas através da detecção imuno-histoquímica em 100% das amostras do grupo infectado / Canine visceral leishmaniasis (CVL) is an infection caused by Leishmania infantum agent. The dog stands out for its important role in the epidemiology of the disease, since it is the main urban reservoir of infection, whose transmission is dependent on populations of Lutzomyia longipalpis. The disease is multisystemic and complex pathogenesis, involving different immunological mechanisms. Despite the large number of studies regarding the pathogenesis and lesions that occur in canine leishmaniasis, the pathophysiology of a ocular lesion still remains obscure. The goal of this study was to evaluate the inflammatory cells and immunohistochemical detection of L. infantum in eyes from dogs experimentally infected by topical ocular infection. Constituted an inoculated group (IG), composed of seven dogs that received instillation of culture of Leishmania infantum by conjunctival route, and a control group (CG) composed of three dogs, in which the topical instillation was performed with saline. After 60 days, the ocular tissues were analyzed using the techniques of staining in hematoxylin and eosin (HE) and immunohistochemical reaction for streptoavidin-peroxidase. Histopathological analysis revealed an inflammatory response characterized by the presence of plasma cells, lymphocytes, congestion, perivasculitis and hyperplasia of the goblet cells in conjuctiva. In the lachrymal gland of the third eyelid were observed inflammatory response with focal atrophy and stromal disorganization. Amastigotes forms of L. infantum were observed by immunohistochemical detection in 100% of samples from infected group
7

Aspectos epidemiológico e molecular de Flebotomíneos (Diptera : Psychodidae) com ênfase ao complexo Lutzomyia intermedia (Lutz & Neiva, 1912), na região do Vale do Ribeira, área endêmica de Leishmaniose tegumentar americana, Estado do Paraná, Brasil

Gonçalves, André Luiz 30 March 2011 (has links)
Resumo: Lutzomyia (Nyssomyia) intermedia (Lutz & Neiva, 1912) é considerado como um dos vetores do protozoário Leishmania (Viannia) braziliensis, agente etiológico da Leishmaniose Tegumentar Americana no Paraná. Neste estado, uma das áreas de transmissão da doença é o Vale do Rio Ribeira, onde L. intermedia encontra-se de modo prevalente. Este flebotomíneo é entendido por alguns autores como sendo um complexo de espécies crípticas, onde a diferenciação entre os dois grupos (linhagens) que formam o complexo é feita morfologicamente. Assim, procurou-se determinar o nível de variabilidade fenotípica e genotípica desta comunidade de flebotomíneos no Vale do Ribeira paranaense, com ênfase no Complexo L. intermedia. Procurou-se também detectar o protozoário Leishmania nas fêmeas capturadas. Para ambos os objetivos, coletas foram realizadas, nos municípios de Cerro Azul e Adrianópolis, em diferentes ambientes (domicílio, peridomicílio e mata). Após as capturas, os insetos foram dissecados, identificados e separados por espécie. Utilizando armadilhas CDC, 432 espécimes foram coletados (304 machos e 128 fêmeas). As duas linhagens de L. intermedia foram encontradas nos dois municípios, e pelo menos mais três espécies (Lutzomyia fischeri, Lutzomyia pessoai e Lutzomyia migonei) compõem a fauna flebotomínica na região. Para avaliar a variabilidade genética, o DNA dos flebotomíneos do Complexo L. intermedia e das outras quatro espécies foi extraído e submetido ao RAPD (Amplificação Randômica de DNA), com o uso de quatro iniciadores (A2, A3, A9 e A10). Os dendrogramas gerados demonstraram variados graus de similaridade, com o “primer” A10 indicando existência de fluxo gênico entre as populações estudadas. O “primer” A2 foi útil em agregar os espécimes do Complexo L. intermedia de acordo com a sua origem bio-geográfica, e os “primers” A3 e A9 sinalizaram ser possíveis marcadores espécie-específico ou ecótopo-específicos. A análise através do RAPD também uniu num mesmo agrupamento as duas linhagens de L. intermedia, o que apóia a existência de uma única espécie neste grupo. A grande diversidade genotípica em L. intermedia, aliada à sua alta prevalência (93,28%) nas coletas realizadas, incluindo os domicílios, corrobora o caráter antropofílico desta espécie, e o provável status de vetor de Leishmania na região, apesar de até o presente não ter sido isolado o protozoário de nenhuma fêmea.
8

Leishmaniose visceral em crianças no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil : contribuição ao diagnóstico e ao tratamento

Brustoloni, Yvone Maia 29 September 2006 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2006. / Submitted by mariana castro (nanacastro0107@hotmail.com) on 2009-12-16T14:20:01Z No. of bitstreams: 1 YVONE MAIA BRUSTOLONI.pdf: 1628321 bytes, checksum: 5482ca541aca8986f18eba24f5bb5173 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2009-12-21T23:31:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 YVONE MAIA BRUSTOLONI.pdf: 1628321 bytes, checksum: 5482ca541aca8986f18eba24f5bb5173 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-21T23:31:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 YVONE MAIA BRUSTOLONI.pdf: 1628321 bytes, checksum: 5482ca541aca8986f18eba24f5bb5173 (MD5) Previous issue date: 2006-09-29 / A faixa etária pediátrica é especialmente atingida pela leishmaniose visceral (LV), uma doença atualmente em franca expansão no Mato Grosso do Sul e em outras localidades brasileiras. O diagnóstico e o tratamento da LV em crianças foram estudados retrospectivamente, através da análise dos dados de pacientes internados no Hospital Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no período de janeiro de 1998 a fevereiro de 2005, o que resultou em cinco estudos. No primeiro estudo, identificou-se a forma de apresentação da patologia nas crianças do Estado. A LV vem se apresentando como uma doença de evolução rápida nessa região, evidenciando um padrão diferente do considerado típico para a patologia, habitualmente prolongada e de longa duração. O diagnóstico de pacientes em fase evolutiva não muito adiantada e o tratamento adequado dos casos resultaram em uma doença de baixa mortalidade (2,6%). Os métodos convencionalmente utilizados no diagnóstico da LV foram analisados. A combinação de dois testes tradicionais, como a microscopia direta do aspirado medular e a sorologia por Imunofluorescência, possibilitou a confirmação do diagnóstico na quase totalidade dos casos em que esses exames foram realizados (98,5%). Enfatiza-se a necessidade da obtenção da sorologia, frequentemente colocada em segundo plano, devido à preferência dos profissionais locais pela realização do mielograma como única forma de diagnóstico. Pela primeira vez no Estado, utilizou-se um método de biologia molecular no estudo de casos de LV. A utilização da PCR (reação em cadeia da polimerase) na detecção de DNA de Leishmania em lâminas de aspirado medular, coradas por Giemsa e estocadas, foi avaliada. O teste foi altamente sensível (92,3%) e específico (97,7%), mostrando-se útil na elucidação de casos difíceis. Os aspectos mais importantes relacionados ao tratamento da doença foram avaliados, descrevendo-se as drogas utilizadas, seus efeitos adversos, a resposta terapêutica, o tempo de tratamento e as dificuldades no manejo do mesmo. O antimoniato de meglumina mostrou-se eficaz e seguro na infância e, apesar da existência atual de novas opções para tratamento, sua indicação como primeira escolha terapêutica em crianças é ainda a mais adequada em nosso meio. O problema da recidiva após o tratamento também foi enfocado; são descritos 4 casos em crianças, com discussão de aspectos recentes sobre o assunto. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The pediatric age range is particularly affected by visceral leishmaniasis, a disease that is currently spreading steadily in the state of Mato Grosso do Sul and in other areas in Brazil. The diagnosis and treatment of the disease in childhood were investigated retrospectively by analyzing data of patients admitted to the Teaching Hospital of Universidade Federal de Mato Grosso do Sul from January 1998 to February 2005. The investigation was composed of five studies. The clinical presentation of the pathology in children in Mato Grosso do Sul was identified. Visceral leishmaniasis has been exhibiting fast evolution in the region, with a mode of presentation that differs from the pattern viewed as typical for the pathology, usually of long-lasting course. Diagnosis of patients in a not much advanced phase of the disease and the availability of suitable treatment have resulted in an illness of low mortality. The methods conventionally employed in the diagnosis of visceral leishmaniasis were analyzed. The combination of two traditional tests—direct microscopy of bone marrow aspirates (BMAs) and immunofluorescence serology—allowed diagnosis to be reached in nearly all the cases for which these tests were performed (98.5%). Emphasis is placed on the need for conducting serological testing, a procedure often assigned secondary importance, as local health professionals tend to favor the use of myelograms as the only diagnostic method. For the first time in Mato Grosso do Sul a molecular biology method has been applied to the study of cases of visceral leishmaniasis. The use of polymerase chain reaction (PCR) for detection of Leishmania DNA in archived Giemsa-stained BMA slides was evaluated. The technique was found to be useful in the diagnostic clarification of difficult cases, given its high sensitivity (92.3%) and specificity (97.7%). The most important aspects related to treatment of the disease were evaluated, along with a description of the drugs prescribed and their adverse effects, therapeutic response, length of treatment, and difficulties posed for the management of treatment. Meglumine antimoniate was found to be effective and safe in pediatric patients and, despite the current availability of new treatment options, its indication as first-line therapy in the treatment of childhood visceral leishmaniasis is still the most suitable in our setting. The issue of post-treatment relapse was also addressed in one the study; four cases of relapse in children are described, with a discussion on recently addressed aspects.
9

Influência do tratamento com N-metil Glucamina sobre a fagocitose, a produção de radicais de oxigênio e de nitrogênio e a produção de FNT-[alfa], IFN-[gama] e IL-10 por fagócitos de indivíduos com leishmaniose tegumentar americana e de camundongos infectados experimentalmente com Leishmania amazonensis

Saldanha, Rosana Regina de January 2009 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2009. / Submitted by Allan Wanick Motta (allan_wanick@hotmail.com) on 2010-04-22T13:53:33Z No. of bitstreams: 1 2009_RosanaRdeSaldanha.pdf: 1382455 bytes, checksum: 7809913a5fc7df0902c606c62a7594b8 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-05-06T19:11:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_RosanaRdeSaldanha.pdf: 1382455 bytes, checksum: 7809913a5fc7df0902c606c62a7594b8 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-05-06T19:11:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_RosanaRdeSaldanha.pdf: 1382455 bytes, checksum: 7809913a5fc7df0902c606c62a7594b8 (MD5) Previous issue date: 2009 / As leishmanioses são causadas por protozoários do gênero Leishmania e estima-se que 12 milhões de pessoas no mundo estejam infectadas. Os fagócitos são importantes para a defesa contra o parasito, por serem as células hospedeiras e responsáveis pela sua eliminação. A droga de escolha para o tratamento das leishmanioses no Brasil é o antimoniato de N-metil glucamina, e apesar da sua ampla utilização, ainda não possui seu mecanismo de ação elucidado. O presente estudo avaliou a influência do tratamento com o antimoniato de N-metil glucamina sobre a capacidade fagocitária, a produção de peróxido de hidrogênio, de FNT-a, IL-10 e de IFN-g por monócitos de 17 indivíduos portadores de leishmaniose cutânea durante o tratamento com esta droga; e também a sua influência sobre a capacidade fagocitária, a produção de peróxido de hidrogênio e a produção de óxido nítrico pelos macrófagos peritoneais de camundongos BALB/c e C57BL/6 infectados pela Leishmania amazonensis. No estudo em humanos, o índice fagocitário dos indivíduos infectados se mostrou menor do que o dos indivíduos controles. Já no sétimo dia de tratamento dos indivíduos, observou-se aumento na capacidade fagocitária. Os indivíduos infectados apresentaram produção de peróxido de hidrogênio maior do que a dos controles, e o tratamento com o antimoniato de N-metil glucamina não modificou este perfil de produção. A produção de FNT-a dos indivíduos infectados foi menor que a dos controles, e o tratamento aumentou significantemente esta produção. A produção de IL-10 de indivíduos infectados foi muito baixa, detectada em poucos indivíduos, e na vigência do tratamento não foram observadas diferenças entre os grupos. A produção do IFN-g de indivíduos infectados apresentou um pequeno aumento em relação aos controles, mas não se sabe se isto possui significado biológico. O tratamento não influenciou na produção desta citocina. Nos estudos com camundongos, a capacidade fagocitária dos camundongos C57BL/6 controles se mostrou maior do que a dos animais BALB/c. Após a infecção, houve aumento da capacidade fagocitária dos camundongos BALB/c tanto pela infecção como pelo tratamento, enquanto não houve resposta para os animais C57BL6. A produção do peróxido de hidrogênio pelos animais controles foi maior para os camundongos C57BL/6. Entretanto, a produção de peróxido de hidrogênio foi maior para os camundongos BALB/c após o tratamento, enquanto não houve resposta dos animais C57BL/6. Embora a produção de óxido nítrico nas duas linhagens tenha se mostrado baixa, foi maior para os camundongos BALB/c. É possível que esta produção exacerbada de radicais livres pelos animais BALB/c contribua para a patogenia da infecção. O antimonial foi capaz de modificar as funções de fagócitos de seres humanos e de camundongos BALB/c infectados, influenciando a resposta do hospedeiro contra o parasito. A compreensão do modo de ação desta droga não esclarece apenas os mecanismos da relação-parasito hospedeiro, como também contribui para uma terapia mais adequada para as leishmanioses. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Leishmaniases are caused by protozoans of Leishmania genus and there are an estimated 12 million people infected worldwide. Phagocytes are important in defense against parasite because they are host cells and may eliminate parasite. The meglumine antimonate is the drug of choice to treat leishmaniases in Brazil, and in spite of being widely used its mechanism of action remains unknown. This study evaluated the influence of meglumine antimonate treatment on phagocytic capacity, hydrogen peroxide production, and TNF-a, IL-10 and IFN-g production by monocytes and/or lymphocytes from 17 cutaneous leishmaniasis individuals during the treatment; and in addition, evaluated the influence of the drug on phagocytic capacity, hydrogen peroxide and nitric oxide production by peritoneal macrophages from BALB/c and C57BL/6 mice infected with Leishmania amazonensis. In the study with humans, the phagocytic capacity of leishmaniasis individuals was lower than that of control. The meglumine antimonate administration to leishmaniasis subjects caused a significant increase in phagocytosis already observed on the seventieth day of treatment. The leishmaniasis subjects showed higher hydrogen peroxide production than control and treatment with meglumine antimonate did not influence the production of this oxygen radical. Leishmaniasis individuals showed significant decrease of TNF-a production and treatment caused a significant increase of this cytokine production. The leishmaniasis subjects showed a very low production of IL-10, and this cytokine was detected in only a few individuals, and during the treatment there was no differences between the studied groups. The IFN-g production by Leishmania infected individuals showed a little increase compared with the controls, but the biological meaning of this phenomenon is unknown. In the study with mice, the phagocytic capacity of C57BL/6 healthy mice was higher than that from BALB/c animals. However, the Leishmania amzonensis infected-BALB/c animals showed higher phagocytic capacity than control animals and there was an increase on phagocytic capacity after meglumine antimonate treatment, while there was no influence of the drug or infection for C57BL6 mice. The hydrogen peroxide production was higher in control animals for C57BL6 mice. However, the hydrogen production was higher in BALB/c mice after treatment, but there was no response in C57BL/6 animals. In the same way, although nitric oxide production was low in both inbreed animals, this production was higher to the BALB/c animals. It is possible that this enhanced radical oxygen species production by the BALB/c animals may contribute to the severity of lesions observed. Our data showed that the meglumine antimonate could interfere in the phagocyte functions of humans and infected-BALB/c mice, showing that this drug may influence in the host-parasite response. These findings shed some light on the understanding of host-parasite relationship and it may improve the treatment of Leishmania infected-individuals.
10

Limonóide de guarea kunthiana com potencial leishmanicida

Lima, Raquel Cosmo de 26 May 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006. / Submitted by Kathryn Cardim Araujo (kathryn.cardim@gmail.com) on 2010-10-08T21:52:27Z No. of bitstreams: 1 2008-Raquel Cosmo de Lima.pdf: 2048031 bytes, checksum: 9704da2e512ab1855d9be68000c8a4f1 (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-10-08T23:06:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008-Raquel Cosmo de Lima.pdf: 2048031 bytes, checksum: 9704da2e512ab1855d9be68000c8a4f1 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-10-08T23:06:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008-Raquel Cosmo de Lima.pdf: 2048031 bytes, checksum: 9704da2e512ab1855d9be68000c8a4f1 (MD5) / A leishmaniose é uma doença negligenciada endêmica em vários países, considerada um severo problema de saúde pública. O número de casos tem aumentado por diversos fatores, sobretudo, a co-infecção com HIV. As formas de manifestações clínicas são: tegumentar (cutânea, cutânea difusa e mucocutânea), que atinge pele e mucosas, e visceral (calazar), que atinge órgãos internos. O tratamento atualmente disponível inclui antimônio, pentamidina e anfotericina B, sendo que esses causam sérios efeitos adversos, além dos casos de resistência. O interesse em se investigar moléculas eficazes e com menor toxicidade inclui o potencial biológico de compostos extraídos de espécies vegetais. Diante disso, foi realizada uma triagem do Banco de Extratos de Plantas do Bioma Cerrado do Laboratório de Farmacognosia da Universidade de Brasília sobre formas promastigotas de Leishmania (Leishmania) amazonensis. O extrato hexânico da madeira da raiz de Guarea kunthiana da família Meliaceae apresentou atividade com IC100 de 125 µg/mL. O fracionamento químico biomonitorado do extrato ativo em coluna cromatográfica aberta de sílica resultou na obtenção de 19 grupos (G). Os mais ativos foram G1 (IC100 = 75 μg/mL), G5 (IC100 = 18,75 μg/mL), G8 (IC100 = 75 μg/mL) e G17 (IC100 = 37,5 μg/mL), dos quais, até o momento, temos resultados promissores para G17. O G17 permitiu o isolamento do triterpeno limonóide 22,24–diepoxitirucall-7-en-3-ona, com potencial leishmanicida, elucidado por meio de técnicas espectrométricas de ressonância magnética nuclear (RMN) de uma dimensão (1D) (1H e 13C) e bidimensional (2D) (COSY, HSQC, HMBC, NOESY), incluindo espectrometria de massa Tandem (EM-EM). Até onde conhecemos, o limonóide 22,24–diepoxitirucall-7-en-3-ona é inédito na espécie Guarea e na família Meliaceae; além de não terem sido reportados dados sobre a atividade anti-Leishmania para limonóides. O triterpenóide isolado neste trabalho é promissor para novos estudos e permitirá prosseguir na busca de opções terapêuticas para o controle da leishmaniose. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Leishmaniasis is a neglected disease that affects many countries and is a severe public health problem. The number of cases has been increasing mainly due to Leishmania-HIV co-infection. The clinic forms include tegumentar (cutaneous, diffuse cutaneous and muco-cutaneous leishmaniasis), which affects skin and mucous membrane, and visceral (kala-azar), which affects internal organs. The available therapies include antimony, pentamidine and anphoterin B, which cause serious side effects, as well as resistance cases. Interest in investigating new active molecules with lower toxicity include compounds extracted from vegetal species. Towards this end, we performed a Bank Extract screening against Leishmania (Leishmania) amazonensis. The hexanic extract of Meliaceae family Guarea kunthiana root wood showed IC100 of 125 µg/mL. The active extract bioguided fractionating in the open silica chromatographic column produced 19 groups (G). The most active were G1 (IC100 = 75 μg/mL), G5 (IC100 = 18,75 μg/mL), G8 (IC100 = 75 μg/mL) and G17 (IC100 = 37.5 μg/mL). Until now, we have promising results for G17. G17 fractionating allowed 22,24–diepoxitirucall-7-en-3-one limoid triterpene isolation, with leishmanicidal potential. This compound was elucidated by spectrometric methods of NMR (1H NMR, 13C NMR, COSY, HSQC, HMBC, NOESY), including Tandem mass spectrometry (EM-EM). To the best of our knowledge, 22,24–diepoxitirucall-7-en-3-one limonoid is unpublished in Guarea spp. and Meliaceae family, nor is there information regarding limonoids action against Leishmania. Thus, 22,24–diepoxitirucall-7-en-3-one limonoid is promising for new studies, towards the identification alternative options for leishmaniasis control.

Page generated in 0.0343 seconds