• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 105
  • 5
  • Tagged with
  • 111
  • 111
  • 111
  • 51
  • 43
  • 37
  • 35
  • 31
  • 29
  • 28
  • 22
  • 21
  • 21
  • 20
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Fontes de dívida como instrumento de sinalização entre acionistas minoritários e gestores majoritários: evidências no Brasil

Mota, Ariane Firmeza January 2015 (has links)
MOTA, Ariane Firmeza. Fontes de dívida como instrumento de sinalização entre acionistas minoritários e gestores majoritários: evidências no Brasil. 2015. 105 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza-CE, 2015. / Submitted by Dioneide Barros (dioneidebarros@gmail.com) on 2016-02-02T16:10:38Z No. of bitstreams: 1 Dissertação de Ariane Firmeza-Mota.pdf: 1011624 bytes, checksum: 20232ee3266296f303f66e6ca55f4938 (MD5) / Approved for entry into archive by Dioneide Barros(dioneidebarros@gmail.com) on 2016-02-02T16:11:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação de Ariane Firmeza-Mota.pdf: 1011624 bytes, checksum: 20232ee3266296f303f66e6ca55f4938 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-02-02T16:11:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação de Ariane Firmeza-Mota.pdf: 1011624 bytes, checksum: 20232ee3266296f303f66e6ca55f4938 (MD5) Previous issue date: 2015 / This work investigated in a sample of 656 observations, corresponding to 207 public companies in Brazil, the relationship between debt and agency conflicts, from 2009 to 2013. Issuance of debt tends to signal positive information about the company, tending to reduce the probability of agency conflicts. Managers therefore borrow funds based on the perception of the market and investors, in turn, would use the debt sources in the composition of your expectations. Asked whether there are signs for the managers of minority shareholders reactions in their investment decisions, to guide your debt choice. There was the effect of the debt choice with regard to mitigating potential agency costs and hence reduce such conflicts. Sources of private bank debt, government banking and public placement were considered. The perception of agency conflicts was checked by the market value of firms, the liquidity in the trading of its shares and the level of information asymmetry, proxies of risk and minority investment and therefore of agency conflicts. The literature argues that the banks would have advantages over the debt of public placement; investors would take ride these advantages in order to minimize the risk of their investments. The relationship between the variables representing sources of debt and the perception of conflict was tested by regression analysis with panel data. In this analysis, different arguments suggest that the perception of conflict can influence the funding policies; this may be questioned to the extent that the minority investor may have used the existence of the source as decisive investment decision. A common source of endogeneity is the simultaneous determination of the variables that makes biased and inconsistent estimators. Therefore, it was used by MQ3E approach that considers the endogenous variables. Evidence shows that managers make their funding decisions based on the perception of the market, since the market value and the liquidity of the shares were significant on their decisions. On the other hand, minority investors are used for debt sources in the composition of their expectations for the firm. However, the Brazilian environment, are not found explicit preference for bank debt or public debt issuance, as advocated in the literature. The meaning of the demonstrated relationship leads to the interpretation that the market perception is not relevant in the capture by government bank debt, while presenting positive direction for private and public placement bank sources, indicating that managers opt for both front sources the positive reaction market. When the reactions are negative, there is no justification to use sources of debt in view of signaling decisions aimed at ensuring minority rights. The results corroborate although the Brazilian environment, with strong performance of government banks, may have inhibited the banking source signaling function, and the development of the issue and public placement of corporate bonds. / Este trabalho investigou, numa amostra de 656 observações, correspondente a 207 companhias abertas no Brasil, a relação entre fontes de dívida e conflitos de agência, no período de 2009 a 2013. A emissão de dívida tende a sinalizar informações positivas sobre a empresa, tendendo reduzir a probabilidade de conflitos de agência. Gestores, portanto, captariam recursos com base na percepção do mercado e investidores, por sua vez, usariam as fontes de dívida na composição de suas expectativas. Indagou-se se há sinalização para os gestores das reações de acionistas minoritários em suas decisões de investimento, no sentido de orientar sua escolha de dívida. Concomitantemente, verificou-se o efeito da escolha da dívida em relação à atenuação de custos de agência potenciais e, consequentemente, de redução de tais conflitos. Foram consideradas fontes de dívida bancária privada, bancária governamental e de colocação pública. A percepção de conflitos de agência foi verificada através do valor de mercado das firmas, da liquidez na negociação de suas ações e do nível de assimetria informacional; proxies de risco e de investimento minoritário, portanto, da probabilidade de conflitos de agência. A literatura propugna que os bancos teriam vantagens sobre a dívida de colocação pública no monitoramento das firmas; investidores pegariam carona dessas vantagens como forma de minimizar o risco de seus investimentos. A relação entre as variáveis representativas das fontes de dívida e da percepção de conflitos foi testada por meio de análise de regressão com dados em painel. Nesta análise, diferentes argumentos levam a crer que a percepção de conflitos pode influenciar as políticas de financiamento; isto pode ser questionado na medida em que o investidor minoritário pode ter utilizado a existência de determinada fonte como determinante da sua decisão de investimento. Uma fonte comum de problemas de endogeneidade é a provável determinação simultânea das variáveis que torna enviesados e inconsistentes os estimadores. Para tanto, foi utilizada abordagem por MQ3E que leva em conta as variáveis endógenas. As evidências mostram que os gestores tomam suas decisões de financiamento com base na percepção do mercado, uma vez que o valor de mercado e a liquidez das ações foram significantes sobre suas decisões. Por outro lado, investidores minoritários utilizam-se das fontes de dívida na composição de suas expectativas em relação à firma. No entanto, no cenário brasileiro, não se constata preferência explícita por dívida bancária ou emissão pública de dívida, no sentido preconizado pela literatura. O sentido das relações evidenciadas conduz à interpretação de que a percepção do mercado não é relevante na captação por dívida bancária governamental, enquanto apresenta sentido positivo para as fontes bancária privada e de colocação pública, indicando que gestores optam por ambas as fontes frente à reação positiva do mercado. Na ocorrência de reações negativas, não se justificaria utilizar fontes de dívidas na perspectiva de sinalizar decisões voltadas a garantir direitos de minoritários. Os achados corroboram ainda que o ambiente brasileiro, com forte atuação de bancos governamentais, pode ter inibido função de sinalização da fonte bancária, bem como o desenvolvimento da emissão e colocação pública de títulos corporativos.
2

Índice de governança corporativa : variação das empresas brasileiras em função das expectativas de mercado

Domingos, André Luis Reis Dima January 2009 (has links)
Submitted by Marcia Bacha (marcia.bacha@fgv.br) on 2011-05-13T14:00:07Z No. of bitstreams: 1 1418394.pdf: 2155845 bytes, checksum: a5320ee328845d76c660eb39020a513c (MD5) / Approved for entry into archive by Marcia Bacha(marcia.bacha@fgv.br) on 2011-05-13T14:00:22Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1418394.pdf: 2155845 bytes, checksum: a5320ee328845d76c660eb39020a513c (MD5) / Approved for entry into archive by Marcia Bacha(marcia.bacha@fgv.br) on 2011-05-13T14:00:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1418394.pdf: 2155845 bytes, checksum: a5320ee328845d76c660eb39020a513c (MD5) / Made available in DSpace on 2011-05-13T14:00:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1418394.pdf: 2155845 bytes, checksum: a5320ee328845d76c660eb39020a513c (MD5) Previous issue date: 2009 / The concepts of Corporate Governance are not new, but the severity of financiai impacts caused by corporate scandals encourages companies to adopt better standards of governance. Professional investors are willing to pay a premium to invest in companies with high governance standards and ensure a favorable corporate environment regarding the return on their investment. The worldwide liquidity which the world has experienced in recent years has provided an increasing amount of resources, not only for Brazil but for most emerging markets, for local capital markets and direct investments. This capital, largely externai, needs transparency, regulation and other requirements in order to reduce the risks associated with target companies. Based on market expectations of macroeconomic indicators provided by the System Market Expectations of the Central Bank of Brazil and the information provided by the Bovespa and its market indexes Ibovespa and IGC, this study sought an association between changes in these expectations and appreciation or depreciation of average market capitalization and stock index - Ibovespa and IGC. It was observed that both the Ibovespa and the IGC and the mean market capitalization of the Bovespa and Ibovespa subject to the same influences of national macroeconomic variables, but in different magnitudes. However, it was made as an exception, the mean market capitalization of the IGC, which is influenced by different macroeconomic expectations. / Os conceitos de Governança Corporativa não são novos, mas a gravidade de impactos financeiros gerados por escândalos corporativos estimula as empresas a adotarem melhores níveis de governança. Investidores profissionais se dispõem a pagar um ágio para investir em empresas com altos padrões de governança e que garantam um ambiente corporativo favorável ao retorno do seu investimento. A liquidez na qual o mundo viveu nos últimos anos propiciou um volume cada vez maior de recursos; não apenas para o Brasil, mas para grande parte dos mercados emergentes; para os mercados de capitais locais e em investimentos diretos. Esse capital, em grande parte externo, necessita de transparência, regulamentação e outros requerimentos de modo a reduzir os riscos relacionados às empresas alvo. Com base nas expectativas de mercado de indicadores macroeconômicos disponibilizadas pelo Sistema de Expectativas de Mercado do Banco Central do Brasil e nas informações fornecidas pela Bovespa e seus índices de mercado Ibovespa e IGC, este trabalho buscou uma associação entre variações nestas expectativas e valorização ou desvalorização da média de capitalização bursátil e índice de bolsa - Ibovespa e IGC. Observou-se que tanto o Ibovespa quanto o IGC e a média de capitalização bursátil da Bovespa e Ibovespa estão sujeitos as mesmas influências de variáveis macroeconômicas nacionais, mas em magnitudes diferentes. Entretanto, fez-se como exceção a média de capitalização bursátil do IGC, que sofreu influência de expectativas macroeconômicas diferentes dos demais. 6
3

Moldando o traçado : como as instituições brasileiras definiram o modelo ferroviário até o início do século XX

Cunha, Leopoldo Faiad da 31 October 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Curso de Pós-Graduação em Direito, 2016. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-06-26T13:57:06Z No. of bitstreams: 1 2016_LeopoldoFaiaddaCunha.pdf: 1067920 bytes, checksum: 216a1b9d5351071d267acaf1e3553a31 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2017-08-15T15:23:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_LeopoldoFaiaddaCunha.pdf: 1067920 bytes, checksum: 216a1b9d5351071d267acaf1e3553a31 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-15T15:23:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_LeopoldoFaiaddaCunha.pdf: 1067920 bytes, checksum: 216a1b9d5351071d267acaf1e3553a31 (MD5) Previous issue date: 2017-08-15 / A presente dissertação analisa a relação entre um mercado de capitais forte, o desenvolvimento de infraestrutura e o crescimento econômico no Brasil, tendo como objeto de análise a evolução do modelo ferroviário no período de 1852 a 1914. Os três capítulos apreciam respectivamente o embasamento teórico, a Nova Economia Institucional, a evolução histórica, e os impactos da matriz institucional no período e na atualidade. O trabalho inicia pela Nova Economia Institucional, expondo os conceitos estruturantes, como a noção de incerteza e de custos transacionais, passando pela conceituação de instituições e de organizações e considerando o papel do Estado em sua interação com os outros grupos de interesse. A partir disso, expõe a lógica de eficiência institucional e de path dependence, para explicar a distinção entre instituições inclusivas e extrativistas e a matriz institucional brasileira, organizada na forma de capitalismo de laços. Assim, inicia-se a digressão histórica das sociedades anônimas, do mercado de capitais, do sistema financeiro e do capital internacional, elementos essenciais para a origem e a evolução do setor ferroviário. Essa análise descreve e contextualiza as normas que gerem cada setor, incluindo as ferrovias. Em seguida, o trabalho disserta sobre as consequências da matriz institucional no setor ferroviário, detalhando alguns dos instrumentos utilizados para viabilizar o modelo econômico do século XIX e início do século XX. Passa-se para as externalidades desse modelo, descrevendo seus efeitos a montante e a jusante para a economia brasileira, com os ganhos e a possíveis perdas de oportunidade de crescimento. Além disso, analisa a correlação entre a evolução da malha ferroviária, o PIB do período e o mercado de capitais. Com essas informações, inferiu-se que há relação entre o aumento da malha ferroviária e o aumento de emissão de debentures. Por fim, expõe os reflexos dessas opções para os dias atuais bem como os desafios que devem ser enfrentados, sedimentados pelo conceito de path dependence. Com esse trabalho, é possível verificar que o capital estrangeiro sofria resistência local, que grande parte dos desafios do setor ferroviário atual advém de falhas institucionais sedimentadas no século XIX e que a sociedade brasileira foi responsável pelo surgimento dessas instituições e de suas falhas. / This dissertation examines the relationship between strong capital market, infrastructure development and economic growth in Brazil, considering the subject of analysis the railway evolution in the period from 1852 to 1914. The three chapters appreciate respectively the theoretical foundation, New institutional Economics, the historical account, and the impact of these institutional matrix in the period and nowadays. The work begins with the New Institutional Economics, exposing the structural concepts such as the notion of uncertainty and transaction costs, going through the concept of institutions and organizations. The chapter considers the key role of state in its interaction with the other stakeholders. Afterwards, the study exposes the institutional efficiency logic and path dependence in order to explain the distinction between inclusive and extractive institutions and Brazilian institutional framework, organized as ties capitalism. Thus begins the historical digression of joint-stock company, stock market, the financial system and international investments, essential elements for origin and development of Brazilian railway sector. This analysis describes and contextualizes the laws of each sector, including the railways. Then the work analyzes the consequences of institutional framework in Brazilian railway sector, detailing some of the tools used to facilitate the economic model of the nineteenth century and early twentieth century. Then it examines the externalities of this model, describing its effects upstream and downstream in the Brazilian economy, with gains and losses of possible opportunity. The chapter analyzes the correlation between the evolution of the rail network, the GDP of the period and the relevance of capital market. With this data, it was inferred that there is a correlation between the increase of the rail network and the increase in debentures issued. Finally, exposes the consequences of these options for today as well as the challenges that must be faced, based on the concept of path dependence. With this work, it is understandable that foreign capital suffered local resistance, many modern challenges of rail industry comes from institutional failures created in the nineteenth century and Brazilian society was responsible for the emergence of these institutions and for its failures. É importante o preparo do resumo pela técnica correta, com objetividade, precisão e concisão.
4

Incentivos múltiplos para o gerenciamento de resultados contábeis : uma análise empírica no mercado de capitais brasileiro

Macêdo, Hugo Costa de 09 August 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grando do Norte, Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2012. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-02-01T13:44:38Z No. of bitstreams: 1 2012_HugoCostadeMacedo.pdf: 581202 bytes, checksum: 4c57b06b9acb0b36f45434bb84c93a7c (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-02-01T14:15:01Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_HugoCostadeMacedo.pdf: 581202 bytes, checksum: 4c57b06b9acb0b36f45434bb84c93a7c (MD5) / Made available in DSpace on 2013-02-01T14:15:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_HugoCostadeMacedo.pdf: 581202 bytes, checksum: 4c57b06b9acb0b36f45434bb84c93a7c (MD5) / O processo de detecção de gerenciamento de resultados contábeis implica diretamente na necessidade de se entender como tais incentivos interagem. Este cenário comporta diversos incentivos aos agentes das companhias, sendo decompostos em grupos de características semelhantes, sendo eles: motivações vinculadas ao mercado de capitais, motivações contratuais e motivações regulares considerando custos políticos. Neste sentido, a pesquisa possui o seguinte questionamento: Existem incentivos múltiplos associados ao gerenciamento de resultados contábeis nas companhias abertas brasileiras? A classificação deste trabalho é exploratória quanto à abordagem do problema, bibliográfica e documental quanto aos procedimentos, além de ser quantitativa, mediante a utilização de ferramentas estatísticas. Para atender aos objetivos da pesquisa, foi utilizado o modelo econométrico proposto por Paulo (2007). A amostra estudada compreende 315 companhias listadas na BM&FBovespa que apresentaram dados capazes de permitir a estimação do total de accruals destas mesmas companhias. Os incentivos testados para efeito de estimação do comportamento conjunto foram a suavização de resultados, a não divulgação de perdas e os incentivos contábeis vinculados ao nível de endividamento total da companhia. O período analisado compreende os anos de 2001 a 2010. Os resultados auferidos evidenciam o comportamento individual e conjunto dos incentivos ao gerenciamento dos resultados contábeis das companhias. Apesar de terem sido encontradas evidências de comportamento oportunístico nas empresas da amostra, foi demonstrando que os incentivos considerados não concorrem de forma significativa ao gerenciamento de resultados contábeis da amostra no período citado, nem de forma isolada, nem de forma conjunta. É importante mencionar que existe uma correlação negativa (ainda que insignificante) somente entre os incentivos conjuntos de não divulgação de perdas e incentivos contábeis vinculados ao nível de endividamento das companhias. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The process of detecting earnings management directly implies the need to understand how these incentives interact. This scenario includes various incentives to the agents of the companies. These incentives can be decomposed into groups with similar characteristics, as follows: motivations linked to the capital markets, contractual reasons and regular motivations including political costs. In this sense, the research tries to answer the following question: Does exist multiple associated incentives to the earnings management in Brazilian companies? According to approach for the problem, this study is exploratory. It can be also classified as bibliographical and documental for the procedures and, furthermore, quantitative, due the use of statistical tools. To reach the research objectives, it was used the econometric model proposed by Paulo (2007). The sample comprises 315 companies listed on BM&FBovespa, which present evidences that allow to estimate the total of accruals of these companies. The incentives tested to estimate the group behavior were smoothing results, non-report of losses and financial incentives linked to the level of total indebtedness of the company. The sample data were collected from 2001 to 2010. The results show the behavior of individual and group incentives for earnings management companies. It was found evidences of opportunistic behavior in the sample. However, it was demonstrated that listed incentives (isolated or in groups) don't contribute significantly to the earnings management results of the sample during the mentioned period. It is important to mention that there is a negative correlation (albeit insignificant) only among the incentives for non+disclosure of losses and financial incentives linked to the level of indebtedness of companies.
5

Evidências de insider trading em eventos de descoberta de petróleo e reservas de gás no Brasil

Machado, Camila Araújo 11 December 2009 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa Multiinstitucional e Inter-regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2009. / Submitted by Washington da Silva Chagas (washington@bce.unb.br) on 2012-01-03T22:57:43Z No. of bitstreams: 1 2009_CamilaAraujoMachado.pdf: 1192396 bytes, checksum: 7983a25771905de825ebe93a218d9232 (MD5) / Approved for entry into archive by Leila Fernandes (leilabiblio@yahoo.com.br) on 2012-02-15T13:39:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_CamilaAraujoMachado.pdf: 1192396 bytes, checksum: 7983a25771905de825ebe93a218d9232 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-15T13:39:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_CamilaAraujoMachado.pdf: 1192396 bytes, checksum: 7983a25771905de825ebe93a218d9232 (MD5) / Insider trading é tema histórico e ainda atual que abarca debates econômicos e jurídicos. No mercado de capitais, o acesso e a negociação de informações privilegiadas é uma das manifestações da ineficiência de mercado, assim como a assimetria informacional. A prática de insider trading inicia-se quando o insider possui informação não pública e a negocia no mercado antes dos outsiders. Essa informação sob o aspecto da propriedade corporativa leva ao debate acerca da ilicitude ou não dessa prática. No Brasil, os fatos relevantes devem ser imediatamente comunicados à CVM e à Bovespa, a fim de evitar a negociação no mercado com base em informação privilegiada. Mas, em razão da característica de algum evento gerar expectativas de fluxo de caixa futuros, como a descoberta de petróleo e gás, torna-se extremamente difícil manter essa informação sob sigilo, pois é possível que ela tenha sido conhecida antecipadamente por muitos indivíduos: funcionários, engenheiros, gerentes, diretores da companhia, etc. É provável, portanto, que ocorra insider trading por ocasião da descoberta de petróleo e gás. Por esses motivos, o trabalho procura responder se há possíveis evidências de insider trading em eventos de descobertas de petróleo e gás natural entre 2001 e 2008 pela Petrobras. Para o alcance deste objetivo, foi utilizada a técnica de estudo de evento. Inicialmente, foi verificada a ausência de outliers nos modelos de regressão. No trabalho, ainda que se tenha assumido a normalidade por meio da adoção do modelo ajustado ao risco e ao mercado, os resíduos das equações referentes ao período da janela de estimação foram submetidos ao teste de normalidade dos resíduos (Kolmogorov-Smirnov), que não a rejeitaram, o que reforça a sustentação para aplicação de testes paramétricos. Após essa etapa, foram realizados os testes paramétricos t-student para os retornos anormais, cujos resultados apresentaram possíveis evidências de insider trading nos anos de 2001 a 2003 e em algumas datas dos eventos da descoberta de petróleo, além do período mencionado. A análise e a conclusão do trabalho confirmam a teoria da prática de insider trading quando da divulgação de novas informações ou da ocorrência de eventos relevantes. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Insider trading is a historical and still current subject, which takes on economic and legal debates. On the stock market the access to diversified and private information is one of the manifestations of the inefficiency of the market, as well as informational asymmetry and conflict of agencies. The practice of insider trading begins when the insider has non-public information and negotiates it on the market before the outsiders. Under an aspect of cooperative ownership this information leads to debate about the unlawfulness or not of this practice. In Brazil, relevant facts must be immediately communicated to CVM and BOVESPA, so as to avoid the negotiation on the market, based on privileged information. Nevertheless, due to the characteristic of events being able to promote expectations of future cash flow, like the discovery of petroleum and gas, maintaining this information under secrecy is extremely difficult, as it is possible that it is already known to many people: employees, engineers, managers, company directors, etc. It is therefore probable that insider training will occur when petroleum and gas are discovered. For this reason, the work tries to answer to the possible evidence of insider trading in the events of petroleum and natural gas discovery between 2001 and 2008 by Petrobras. To reach this goal, a methodology in the study of events was used. Initially, was verified the absence of outliers in the regression model. In this work, even that the normality has assumed through adoption of market model the residue’s equations related to the period of the estimation window were submitted to assumption tests of the normality (Kolmogorov-Smirnov) which admitted normality, that supports the application of parametric tests. After this stage, parametric tests were performed (t-student) for the abnormal returns, whose results presented possible evidence of inside trading in the yearly tests from 2001 to 2003 and in some dates of events of discovery of petroleum, besides of period mentioned. The analysis and conclusion of the work confirm the theory of insider trading practice at the time of the publication of facts and events.
6

Volatilidade implícita versus volatilidade estatística : uma avaliação para o mercado brasileiro a partir dos dados de opções e ações da Telemar S.A.

Gabe, João January 2003 (has links)
A partir de uma base de dados de ações da Telemar S.A., do período de 21/09/1998 a 21/10/2002, e de opções de 02/10/2000 a 21/10/2002, foi avaliado qual o previsor que prevê com maior precisão a volatilidade futura: o implícito ou o estatístico. A volatilidade implícita foi obtida por indução retroativa da fórmula de Black-Scholes. As previsões estatísticas da volatilidade foram obtidas pelos modelos de média móvel ponderada igualmente, modelo GARCH, EGARCH e FIGARCH. Os resultados das regressões do conteúdo de informação revelam que a volatilidade implícita ponderada possui substancial quantidade de informações sobre a volatilidade um passo à frente, pois apresenta o maior R2 ajustado de todas as regressões. Mesmo sendo eficiente, os testes indicam que ela é viesada. Porém, a estatística Wald revela que os modelos EGARCH e FIGARCH são previsores eficientes e não viesados da variação absoluta dos retornos da Telemar S.A. entre t e t + 1, apesar do R2 um pouco inferior a volatilidade implícita. Esse resultado a partir de parâmetros baseados em dados ex-post, de certo modo refuta a hipótese de que as opções possibilitam melhores informações aos participantes do mercado sobre as expectativas de risco ao longo do próximo dia Nas regressões do poder de previsão, que testam a habilidade da variável explicativa em prever a volatilidade ao longo do tempo de maturidade da opção, os resultados rejeitam a hipótese da volatilidade implícita ser um melhor previsor da volatilidade futura. Elas mostram que os coeficientes das volatilidades implícitas e incondicionais são estatisticamente insignificantes, além do R2 ajustado ser zero ou negativo. Isto, a princípio, conduz à rejeição da hipótese de que o mercado de opções é eficiente. Por outro lado, os resultados apresentados pelos modelos de volatilidade condicional revelam que o modelo EGARCH é capaz de explicar 60% da volatilidade futura. No teste de previsor eficiente e não viesado, a estatística Wald não rejeita esta hipótese para o modelo FIGARCH. Ou seja, um modelo que toma os dados ex-post consegue prever a volatilidade futura com maior precisão do que um modelo de natureza forward looking, como é o caso da volatilidade implícita. Desse modo, é melhor seguir a volatilidade estatística - expressa pelo modelo FIGARCH, para prever com maior precisão o comportamento futuro do mercado.
7

Impacto da abertura de capital nos indicadores econômico-financeiros das empresas do setor da construção civil com ações na BOVESPA /

Stedile, Ricardo Marsílio, Toledo Filho, Jorge Ribeiro de, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis. January 2008 (has links) (PDF)
Orientador: Jorge Ribeiro de Toledo Filho. / Dissertação (mestrado) - Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis.
8

Reação do mercado a stock splits e stock dividendos : um estudo de evento e um teste de liquidez

Vieira, Kelmara Mendes January 1998 (has links)
Este trabalho analisa a reação dos investidores à realização de stock splits e stock dividends pelas companhias abertas com ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo e busca explicações para a persistência desses eventos na hipótese de liquidez. Para identificar a reação do investidor e, ao mesmo tempo, testar a hipótese de eficiência informacional na forma semiforte, realiza-se um estudo de evento. Cinco indicadores de liquidez são criados para identificar se há diferença entre as médias no período pré-split e pós-split. São eles: volume monetário ponderado pelo lbovespa, volume de títulos, volume de negócios, volume monetário e média de títulos por negócio. Os resultados mostram que mesmo sendo as informações publicamente disponíveis, os investidores alcançam retornos acima dos esperados. Os testes não foram suficientes para revelar se os investidores reagem de maneira diferente a cada um desses eventos. Por outro lado, a segmentação em classes, segundo o número de dias com negociações, demonstrou que as classes menos negociadas possuem os maiores resíduos médios e as maiores variâncias de seus resíduos. Quanto aos indicadores de liquidez, percebe-se que no período pós-split os investidores realizaram, em média, mais negócios, mas o volume financeiro total das negociações diárias não se alterou significativamente quando comparado ao período pré-split. / This paper analyses the investitor's reaction about the fulfil of the stock splits and stock dividends by Open companies with negotiated shares in Stock Exchange of São Paulo, and if exists the hypothesis of liquidness, it fetch explain about persistence of this events. To identify the investitor's reaction and, on the same time, to test the market efficiency in semistrong-form, it fulfil an event study. Five liquidness indicators are created to identify if exist a difference among the averages in the post-split and presplit period. They are: judicious monetary's volume by Bovespa, share's volume, business volume, monetary's volume and share's avarage for business. Even the information being publishment availabe, the results show that the investors reached more than expected returns. The tests were insufficient to reveal if the investitures react in a different way to each one of this events. On the other hand, in accordance days' numbers with negotiations, the segmentation in groups demonstrated that the less negotiated groups possess the biggest mediuns residues and the biggest residues variancies. About the liquidness' indicators, it can perceives that in the post-split period, the investors fulfilled, on a avarage, more business but monetary's volume of the daily negotiations doesn't suffer a significant alteration when it is compared with the pre-split period.
9

Conservadorismo e herança institucional de financiamento das companhias abertas do Brasil

Silva, Anderson Roberto Pires e 18 December 2015 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa Multi-Institucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2015. / Submitted by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2016-05-05T17:34:24Z No. of bitstreams: 1 2015_AndersonRobertoPireseSilva.pdf: 1294899 bytes, checksum: 9500490f3bed44847a78e45389091d8e (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2016-05-26T16:46:54Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_AndersonRobertoPireseSilva.pdf: 1294899 bytes, checksum: 9500490f3bed44847a78e45389091d8e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-26T16:46:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_AndersonRobertoPireseSilva.pdf: 1294899 bytes, checksum: 9500490f3bed44847a78e45389091d8e (MD5) / O Brasil vivencia um período de transição da forma de financiamento, que agora passa a se basear tanto no mercado de crédito de instituições financeiras quanto no financiamento via mercado de capitais (CORRÊA; ALMEIDA FILHO, 2001). Também passou a adotar, a partir da Lei Nº 11.638/2007, novas práticas contábeis no padrão IFRS, que são, em tese, menos conservadoras. No entanto, pesquisas empíricas no Brasil, como as de Santos et al. (2011), Vieira et al. (2011) e Braga (2011), evidenciaram que essa transição não reduziu, como propõe Nobes (1998), o nível de conservadorismo. Nesse contexto, esta pesquisa tem como objetivo investigar se a prática contábil conservadora depende mais da forma de financiamento das companhias ou do padrão contábil vigente. Para o alcance desse objetivo, utilizou-se uma amostra de 268 companhias abertas brasileiras, gerando 1.243 observações. O período da pesquisa compreende os anos de 2006 a 2013. Esse período permite observar os níveis de conservadorismo antes, durante (período de adoção inicial) e após a adoção completa das normas internacionais de contabilidade pelas companhias da amostra. Capturou-se a presença de conservadorismo condicional a partir do modelo dos componentes transitórios do lucro desenvolvido por Basu (1997), que tem por objetivo avaliar se as companhias estão mais propensas, em média, a reconhecer, de maneira assimétrica, as perdas econômicas. Posteriormente, optou-se em adicionar, no modelo original de Basu, a variável estrutura de capital a partir dos índices de endividamento (PC+PNC)/AT; PO/CI; PC/AT; PNC/AT e PC/PNC, com o objetivo de que a interação com a variável responsável por captar o conservadorismo evidencie a existência de efeitos entre a forma de financiamento e o conservadorismo condicional. Para a análise dos dados, utilizou-se o modelo de regressão para dados em painel. Os resultados permitem evidenciar que a forma de financiamento das companhias abertas brasileiras tem efeitos estatisticamente significativos nas práticas contábeis conservadoras. Ressalta-se que a presença de conservadorismo só se identificou a partir da interação com a forma de financiamento, pois, quando estimado o modelo original de Basu (1997), não se evidenciou a presença de conservadorismo nas três janelas temporais antes da adoção das IFRS (2006-2007), durante a adoção (2008-2009) e após a adoção (2010-2013). Essas evidências confirmam a hipótese principal do estudo, de que a herança institucional de captação das companhias abertas via mercado de crédito de instituições financeiras tem maior influência na característica conservadora da informação contábil do que o impacto da norma IFRS, indicando que as características institucionais, em especial a forma de financiamento, têm um maior poder de explicação das práticas contábeis conservadoras e respectiva qualidade da informação contábil do que o padrão IFRS adotado. / Brazil is experiencing a period of transition from the form of financing, which now is based both in the credit market of financial institutions and in financing via the capital market (Corrêa; ALMEIDA FILHO, 2001). Also started to adopt, from the Law No. 11.638/2007, new accounting practices on IFRS, which are, in theory, less conservative. However, empirical researches in Brazil, such as Santos et al. (2011), Vieira et al. (2011) and Braga (2011), revealed that this transition has not reduced, as proposes Nobes (1998), the level of conservatism. In this context, this research aims to investigate whether the conservative accounting practice depends more on the form of financing of companies or the current accounting standard. To achieve this goal, we used a sample of 268 Brazilian publicly traded companies, generating 1,243 observations. The survey period covers the years 2006-2013. This period allows to observe the conservatism levels before, during (the initial adoption period) and after full adoption of international accounting standards by companies of the sample. We captured the presence of conditional conservatism from the model of transitory components of earnings developed by Basu (1997), which aims to evaluate whether companies are more likely, on average, to recognize, asymmetrically, economic losses. Later, we decided to add in the original model of Basu, the variable capital structure from debt to equity ratio (PC+PNC)/AT; PO/CI; PC/AT; PNC/AT and PC/PNC, in order that the interaction with the variable responsible for capturing conservatism evidences the existence of effects between the form of financing and conditional conservatism. For data analysis, we used regression model for panel data. Results evidenced that the form of financing Brazilian publicly traded companies has statistically significant effects on conservative accounting practices. We emphasize that the presence of conservatism was only identified through interaction with the form of financing because, when estimated the original model of Basu (1997), there was no evidence of the presence of conservatism in the three time windows before the adoption of IFRS (2006 -2007) during the adoption (2008-2009) and after the adoption (2010-2013). These evidences confirm the main hypothesis of the study, that institutional heritage of capture of publicly traded companies via credit market has greater influence in the conservative characteristic of accounting information than the impact of IFRS, indicating that institutional characteristics, in particular the form of financing, have a greater explanatory power of conservative accounting practices and their quality of accounting information than IFRS adopted.
10

Volatilidade implícita versus volatilidade estatística : uma avaliação para o mercado brasileiro a partir dos dados de opções e ações da Telemar S.A.

Gabe, João January 2003 (has links)
A partir de uma base de dados de ações da Telemar S.A., do período de 21/09/1998 a 21/10/2002, e de opções de 02/10/2000 a 21/10/2002, foi avaliado qual o previsor que prevê com maior precisão a volatilidade futura: o implícito ou o estatístico. A volatilidade implícita foi obtida por indução retroativa da fórmula de Black-Scholes. As previsões estatísticas da volatilidade foram obtidas pelos modelos de média móvel ponderada igualmente, modelo GARCH, EGARCH e FIGARCH. Os resultados das regressões do conteúdo de informação revelam que a volatilidade implícita ponderada possui substancial quantidade de informações sobre a volatilidade um passo à frente, pois apresenta o maior R2 ajustado de todas as regressões. Mesmo sendo eficiente, os testes indicam que ela é viesada. Porém, a estatística Wald revela que os modelos EGARCH e FIGARCH são previsores eficientes e não viesados da variação absoluta dos retornos da Telemar S.A. entre t e t + 1, apesar do R2 um pouco inferior a volatilidade implícita. Esse resultado a partir de parâmetros baseados em dados ex-post, de certo modo refuta a hipótese de que as opções possibilitam melhores informações aos participantes do mercado sobre as expectativas de risco ao longo do próximo dia Nas regressões do poder de previsão, que testam a habilidade da variável explicativa em prever a volatilidade ao longo do tempo de maturidade da opção, os resultados rejeitam a hipótese da volatilidade implícita ser um melhor previsor da volatilidade futura. Elas mostram que os coeficientes das volatilidades implícitas e incondicionais são estatisticamente insignificantes, além do R2 ajustado ser zero ou negativo. Isto, a princípio, conduz à rejeição da hipótese de que o mercado de opções é eficiente. Por outro lado, os resultados apresentados pelos modelos de volatilidade condicional revelam que o modelo EGARCH é capaz de explicar 60% da volatilidade futura. No teste de previsor eficiente e não viesado, a estatística Wald não rejeita esta hipótese para o modelo FIGARCH. Ou seja, um modelo que toma os dados ex-post consegue prever a volatilidade futura com maior precisão do que um modelo de natureza forward looking, como é o caso da volatilidade implícita. Desse modo, é melhor seguir a volatilidade estatística - expressa pelo modelo FIGARCH, para prever com maior precisão o comportamento futuro do mercado.

Page generated in 0.0887 seconds