• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 243
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 244
  • 106
  • 102
  • 75
  • 68
  • 63
  • 50
  • 41
  • 35
  • 26
  • 25
  • 24
  • 24
  • 24
  • 23
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Associação entre marcadores nutricionais, inflamatórios e de estresse oxidativo em pacientes em hemodiálise crônica

Nihi, Melissa Massaki January 2006 (has links)
Resumo não disponível
22

Nefropatia diabética : aspectos laboratoriais da determinação da albuminúria

Lara, Gustavo Müller January 2006 (has links)
O diabetes melito é considerado uma doença crônica caracterizada pela hiperglicemia e por complicações macro e microangiopáticas. Entre as complicações microangiopáticas, a nefropatia diabética vem adquirindo cada vez mais importância por ser considerada uma causa de insuficiência renal que pode ocorrer a qualquer momento e afeta cerca de 40% dos pacientes diabéticos. A compreensão das mudanças moleculares e ultra-estruturais da proteinúria foi muito notada nos últimos anos e vários mecanismos foram propostos para explicar o dano renal. O que tem visto em comum entre todos é que os níveis de excreção urinária de albumina estão relacionados com a perda da capacidade de filtração seletiva da membrana basal glomerular do sistema renal. Isto acarreta o desenvolvimento de três estágios conhecidos na nefropatia diabética: a normoalbuminúria, microalbuminúria ou nefropatia incipiente e a macroalbuminúria ou nefropatia clínica.Portanto os métodos para a dosagem da albumina urinária em pequenas quantidades, mas excessivas em pacientes com diabetes melito tornaram-se fundamentalmente importante para evitar o desenvolvimento de transtornos angiopáticos. Além do mais, o tipo da coleta de amostra a ser utilizado para o procedimento destas dosagens tem sido relatado como um fator relacionado ao custo, praticidade e variações de resultados. Os métodos atualmente utilizados para screening, diagnóstico e monitoramento da nefropatia diabética possuem poucos resultados falso-negativos, baixo custo, reprodutibilidade e, portanto, são considerados adequados, entre eles a imunoturbidimetria tem sido o método de escolha. / Diabetes mellitus is considered a chronic disease characterized by the hyperglycemia and for macro and microangiopathic complications. Among the microangiopathic complications, the diabetic nephropathy is acquiring more importance along the years for being considered a cause of renal insufficiency that can occur at any time and affects about 40% of the diabetic patients. The comprehension of the molecular and ultra-structural changes of the proteinúria was very noticed in the past years and many mechanisms were considered to explain the renal damage. What all have in common is that the levels of albumin in urinary excretion is related with the loss of ability of selective filtration by the membrane basal glomerular of the renal system. This brings the development of three known stages in the diabetic nephropathy: the normoalbuminuria, microalbuminuria or incipient nephropathy and the macroalbuminuria or clinical nephropathy. Therefore the methods for the measurement of small amounts of urinary albumin, but extreme in diabetic patients, became essencial to avoid the development of angiopathic disturb. Besides that, the kind of sample used for these measurements procedures have been related as being a factor to the cost, practicability and variations in the results. The methods currently used for screening, diagnosis and monitoring diabetic nefropathy posses few false-negative results, low cost, reproducibility and therefore, are considered proper, among them; the immunoturbidimetry has been the choice method.
23

Doença de Fabry em pacientes submetidos à hemodiálise no Rio Grande do Sul : estudo de prevalência e relato clínico

Porsch, Daiana Benck January 2008 (has links)
A Doença de Fabry é uma desordem de depósito lisossômico causada pela deficiência da atividade da enzima α-galactosidase A (α-Gal A). Esta nefropatia surge geralmente na quinta década de vida do paciente evoluindo à insuficiência renal crônica terminal e levando-o à hemodiálise e/ou transplante renal. O objetivo deste trabalho é determinar a prevalência da Doença de Fabry em homens com insuficiência renal terminal submetidos à hemodiálise no Rio Grande do Sul, um estado do Sul do Brasil, e relatar os casos encontrados. Para tanto, a triagem para a atividade da α-GAL A em pacientes homens em hemodiálise foi realizada através da coleta de sangue em papel filtro (valor normal de referência: >1,5 nmoles/hora/mL). Resultados positivos da triagem foram confirmados pelo teste da atividade da α-GAL A em plasma (valor de referência: >3,3 nmoles/hora/mL). Quinhentos e cinqüenta e oito pacientes homens em hemodiálise foram avaliados. Destes, apenas dois apresentaram atividade da α-GAL A reduzida e foram diagnosticados com Doença de Fabry (0.36%). Um deles, com 42 anos, apresentava hipertrofia ventricular esquerda e variante renal da Doença de Fabry, sem os sintomas clássicos. O outro, de 46 anos, apresentou manifestações clássicas, com angioqueratomas, acroparestesia, hipoidrose e opacidade de córnea. Embora a prevalência da Doença de Fabry seja baixa em nosso estudo (0.36%), triagens de rotina em homens em hemodiálise permitirão a identificação precoce de outros familiares que poderão ser beneficiados com tratamentos clínicos específicos. / Fabry disease (FD) is a lysosomal storage disorder caused by the deficient α-galactosidase A (α-Gal A) activity. Fabry nephropathy typically progresses throughout the fifth decade to endstage renal disease (ESRD) requiring hemodialysis and/or kidney transplantation. Screening for α-GAL A activity was performed by a dried blood spot test (normal reference value: >1,5 nmoles/hour/mL). Positive screening results were confirmed by plasma α- GAL A activity assay (reference value: >3,3 nmoles/hour/mL). Five hundred and fifty eight male patients under hemodialysis were evaluated. Of these, only two had low α-GAL A activity and were diagnosed with Fabry disease (0.36%). One of these, age 42, had left ventricular hypertrophy and renal manifestation of Fabry disease, without the classic symptoms. The other, age 46, presented classical manifestations of angiokeratomas, acroparesthesias, hypohidrose and ocular opacities. Although the prevalence of Fabry disease is very low in our study (0.36%), routine screening of male hemodialysis patients would enable earlier identification of other family members who might benefit from specific clinical treatment.
24

Pacientes diabéticos em diálise : características clínicas, sobrevida e fatores prognósticos

Bruno, Rosana Mussoi January 1999 (has links)
Resumo não disponivel.
25

Pacientes diabéticos em diálise : características clínicas, sobrevida e fatores prognósticos

Bruno, Rosana Mussoi January 1999 (has links)
Resumo não disponivel.
26

Pacientes diabéticos em diálise : características clínicas, sobrevida e fatores prognósticos

Bruno, Rosana Mussoi January 1999 (has links)
Resumo não disponivel.
27

Novos biomarcadores de disfunção renal e endotelial em adolescentes com excesso de peso

Saboia, Zenar Maria Ribeiro Mendes de 21 December 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:15:06Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2016-12-21 / Non-communicable chronic diseases (NCD) are multifactorial diseases that develop over the course of life and are long lasting. The main NCD are cardiovascular diseases (CVD), hypertension, diabetes, cancer, kidney diseases and chronic lung diseases. They are responsible for high rates of mortality and morbidity, and CVD is the leading cause of death in the world. Several factors are associated with the risk of developing NCD, being obesity one of the most relevant. Currently considered a worldwide epidemic, obesity affects all age groups and the increase of its prevalence in children and adolescents gave rise to chronic diseases that previously were diagnosed only in adults. The aim of this study was to investigate new biomarkers of kidney disease and endothelial dysfunction among overweight adolescents. We evaluated 57 students from a public school in Fortaleza - Ceará, aged 14-19 years. The adolescents underwent anthropometric evaluation, blood pressure measurement, waist circumference (WC) and hip circumference (CQ); waist-hip ratio (WHR) and body mass index (BMI) were calculated. The adolescents also answered a questionnaire with socio-demographic data (sex, age, income) and on health and lifestyle (physical exercise, presence of smoking and alcoholism, personal and family history of chronic diseases). A food frequency questionnaire (FFQ) was used to characterize food consumption. In a second step, blood and urine samples were collected for the determination of serum lipids (total cholesterol, HDL cholesterol, LDL cholesterol, triglycerides), traditional renal function markers (urea, creatinine, proteinuria) and new renal injury biomarkers (MCP-1, KIM-1, cystatin C) and endothelial injury biomarker (syndecan-1). The mean age of the adolescents was 16 ± 1 years (ranging from 14 to 19 years), being 31.6% male and 68.4% female. Regarding nutritional status, 80.7% of the students were classified as eutrophic, 7.1% were overweight and 12.5% presented obesity. The average family income of the majority of students (59.6%) was between 1000 and 3000 Brazilian Real (middle income class), with overweight students predominantly from the lowest income class (45.4%). In relation to the practice of physical exercises, 82.4% of the students were active, including most of the overweight students (72.7%). There was a high frequency of consumption of whole dairy products (82,4%) and soft drinks (66,6%) by most students, as well as inadequate consumption of fruits and vegetables by 68,4% of them, in relation to the number of servings / day. Among overweight students, 27% had hypertension and 36% pre-hypertension. Changes in serum lipid levels were more frequent in the overweight group. There was a trend of elevation of the traditional kidney injury biomarkers, as well as the new biomarker MCP-1, in students with higher BMI. A trend towards increased syndecan-1 endothelial injury biomarker was observed in overweight students, with a positive association between this marker and urea, creatinine and triglycerides levels. In relation to GFR, there was a negative association. These findings suggest that overweight students already present incipient changes at the cellular level that make them more vulnerable to the development of cardiovascular and kidney diseases. / As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são doenças multifatoriais que se desenvolvem no decorrer da vida e são de longa duração. As principais DCNT são doenças cardiovasculares (DCV), hipertensão, diabetes, câncer, doenças renais e doenças pulmonares crônicas. São responsáveis por elevadas taxas de mortalidade e morbidade, sendo a DCV a principal causa de mortalidade no mundo. Vários fatores estão associados ao risco de desenvolver DCNT, sendo a obesidade um dos mais relevantes. Considerada atualmente uma epidemia mundial, a obesidade acomete todas as faixas etárias e o aumento de sua prevalência em crianças e adolescentes fez surgir nessa população doenças crônicas que antes eram diagnosticadas apenas em adultos. O objetivo deste estudo foi investigar novos biomarcadores de doença renal e disfunção endotelial entre adolescentes com excesso de peso (sobrepeso e obesidade). Foram avaliados 57 alunos de uma escola pública em Fortaleza - Ceará, na faixa etária de 14-19 anos. Os adolescentes foram submetidos à avaliação antropométrica, aferição de pressão arterial, circunferência da cintura (CC), circunferência do quadril (CQ), sendo calculados a relação cintura-quadril (RCQ) e índice de massa corporal (IMC). Os adolescentes também responderam a um questionário com dados sociodemográficos (sexo, idade, renda) e sobre saúde e estilo de vida (prática de exercícios físicos, presença de tabagismo e etilismo, história pessoal e familiar de doenças crônicas). Foi aplicado um questionário de frequência alimentar (QFA) para caracterização do consumo alimentar. Numa segunda etapa, foram colhidas amostras de sangue e urina para dosagem de lipídios séricos (colesterol total, HDL colesterol, LDL colesterol, triglicerídeos), de marcadores de função renal tradicionais (ureia, creatinina, proteinúria) e de novos biomarcadores de lesão renal (MCP-1, KIM-1, cistatina C) e endotelial (syndecan-1). A média de idade dos adolescentes foi de 16±1 anos (variando de 14 a 19 anos), sendo 31,6% do sexo masculino e 68,4% do sexo feminino. Quanto ao estado nutricional, 80,7% dos alunos foram classificados como eutróficos, 7,1% apresentava sobrepeso e 12,5% apresentava obesidade. A maioria dos alunos (59,6%) pertencia à classe intermediária de renda (1000 a 3000 reais), sendo que os alunos com excesso de peso foram predominantemente da classe de renda mais baixa (45,4%). Em relação à prática de exercícios físicos, 82,4% dos alunos eram ativos, inclusive a maioria dos alunos com excesso de peso (72,7%). Constatou-se elevada frequência de consumo de laticínios integrais (82,4%) e de refrigerantes (66,6%) pela maioria dos alunos, além de consumo inadequado de frutas e verduras por 68,4% destes, em relação ao número de porções/dia. Entre os alunos com excesso de peso, 27% tinham HAS e 36% pré-hipertensão. Alterações nos níveis de lipídios séricos foram mais frequentes no grupo com excesso de peso. Foi constatada tendência de elevação dos biomarcadores tradicionais de lesão renal, bem como do novo biomarcador MCP-1, nos alunos com maior IMC. Foi evidenciada tendência de aumento do biomarcador de lesão endotelial syndecan-1 nos alunos com excesso de peso, com associação positiva entre este biomarcador e os níveis de uréia, creatinina e triglicerídeos. Em relação à TFG, houve associação negativa. Esses achados sugerem que os alunos com excesso de peso já apresentam alterações incipientes a nível celular que os tornam mais vulneráveis ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares e renais.
28

Vacinação contra a hepatite B em pacientes em hemodiálise e análise de fatores associados à não soroconversão

Bock, Marilene January 2007 (has links)
Resumo não disponível
29

Estudo da incidência de infecção pelo vírus da hepatite C em pacientes em tratamento hemodialítico crônico

Nunes, Rosemeri Isabel da Silveira January 1997 (has links)
A infecção pelo vírus da hepatite C tornou-se um problema crescente nas unidades de hemodiálise. O presente estudo teve como objetivo principal avaliar a incidência de infecção pelo vírus da hepatite C em pacientes com insuficiência renal crônica mantidos em hemodiálise crônica em unidades de tratamento de Porto Alegre. Pacientes e Métodos. Setenta e oito pacientes foram inicialmente arrolados no estudo, em sete constatou-se a presença de anticorpos anti-HCV prévios ao início do tratamento dialítico e eles foram excluídos por se tratarem de casos prevalentes. O teste diagnóstico utilizado foi o ELISA de terceira geração. Em uma parcela dos pacientes foram feitos testes utilizando-se a PCR. A presença de anticorpos foi testada aos 6, 12 e 24 meses. A pesquisa de viremia foi realizada aos 24 meses em 25 pacientes aleatoriamente selecionados. Resultados. Não foi encontrada associação estatisticamente significativa entre presença de infecção pelo vírus da hepatite B e soroconversão do anti HCV. Da mesma forma o número de transfusões sanguíneas e os níveis de transaminases séricas não foi estatisticamente diferente entre os pacientes que soroconverteram e os que não o fizeram. Encontrou-se elevado grau de concordância entre os resultados do ELISA III e a PCR. Por fim, a incidência atuarial de soroconversão foi de 4,3% aos 6 meses; 7,5% aos 12 meses e 38,9% aos 24 meses. Conclusões. Existe uma elevada incidência dse infecção pelo vírus da hepatite C nas unidades de tratamento dialítico no nosso meio; o risco de infeção parece ser proporcional ao tempo de exposição e a prevalência de infecção na unidade de tratamento; a presença de anticorpos está associada a viremia na maior parte dos pacientes.
30

Avaliação dos desfechos renais em pacientes graves de unidade de terapia intensiva em uso de propofol ou midazolam: análise de escore de propensão

Leite, Tacyano Tavares January 2015 (has links)
LEITE, T. T. Avaliação dos desfechos renais em pacientes graves de unidade de terapia intensiva em uso de propofol ou midazolam: análise de escore de propensão. 39 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)- Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015. / Submitted by Eliene Nascimento (elienegvn@hotmail.com) on 2015-10-26T14:22:51Z No. of bitstreams: 1 2015_dis_ttleite.pdf: 972079 bytes, checksum: 1064c658cf5c4fd757b47067883c8a13 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2015-10-26T14:23:08Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_dis_ttleite.pdf: 972079 bytes, checksum: 1064c658cf5c4fd757b47067883c8a13 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-10-26T14:23:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_dis_ttleite.pdf: 972079 bytes, checksum: 1064c658cf5c4fd757b47067883c8a13 (MD5) Previous issue date: 2015 / Introdução: O propofol tem demonstrado efeito renoprotetor contra as lesões de isquemia / reperfusão em cenários experimentais, entretanto as evidências clínicas de tal efeito limitam-se a pacientes submetidos a cirurgia cardíaca. Não há dados sobre seu potencial em reduzir eventos renais nos pacientes criticamente enfermos de Unidades de terapia intensiva (UTIs) clínicas.Métodos: Os dados foram obtidos a partir do banco de dados on-line, Intelligent Monitoring Multiparameter in Intensive Care (MIMIC-II), entre os anos de 2001 e 2008. Foram incluídos pacientes adultos em sua primeira internação na UTI, com necessidade de ventilação mecânica e em sedação com propofol ou midazolam. Um modelo de análise de escore de propensão (1:1) foi utilizado para tratamento estatístico dos dados e os desfechos – Incidência de lesão renal aguda (IRA), oligúria, balanço hídrico cumulativo e necessidade de terapia renal substitutiva (TRS) - foram avaliados durante os primeiros 7 dias de internação na UTI. Resultados: Após o balanceamento estatístico, 703 pacientes em sedação com propofol eram comparáveis a 703 pacientes em sedação com midazolam. A incidêcnia de IRA nos primeiros sete dias de internamento na UTI foi significativamente inferior nos pacientes em uso de propofol quando comparados aos pacientes em uso de midazolam (OR: 0,58, 95% intervalo de confiança [IC], 0,47-0,73). O uso de propofol como sedativo esteve relacionado a proteção contra IRA independente do critério diagnóstico utilizado: débito urinário (OR 0,637, IC 95% 0,516-0,786); creatinina sérica LRA (OR 0,683, 95% CI ,546-0,854). Os pacientes que receberam propofol apresentaram oligúria com menor frequência (12,2 vs. 19,6%, p <0,001) e diuréticos prescritos com menos frequência (8,5 vs 14,2%, p = 0,001). Além disso, durante os primeiros 7 dias de internação na UTI, os pacientes que receberam propofol atingiram um balanço hídrico acumulado > 5% dos peso corporal com menos freqüencia (50,2 vs. 58,6%, p = 0,002). A necessidade de TRS nos primeiros 7 dias de UTI também foi menos frequente nos doentes tratados com propofol (OR 0,571 IC 95% 0,341-0,955). A mortalidade na UTI foi inferior nos pacientes em sedação com propofol (14,5 vs 29,7%, p <0,001). Conclusão: Nessa grande amostra de pacientes críticos pareados por um modelo de propensão, os pacientes em sedação com propofol tiveram um menor risco de desenvolver IRA, assim como desenvolveram menos complicações relacionadas ao acúmulo de fluidos e necessidade de TRS.

Page generated in 0.7012 seconds