• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 281
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 282
  • 282
  • 282
  • 282
  • 44
  • 32
  • 24
  • 21
  • 20
  • 19
  • 17
  • 17
  • 16
  • 15
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Atividade eletrica miometrial em ratas não-prenhes

Conrado, Regina Celia Spadari 14 July 2018 (has links)
Orientador: Carlos Eduardo Negreiros de Paiva / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-14T08:25:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Conrado_ReginaCeliaSpadari_M.pdf: 4583655 bytes, checksum: 6b7003c1a60d09c06d1753d485f2681b (MD5) Previous issue date: 1978 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Mestrado / Fisiologia / Mestre em Biologia Funcional e Molecular
2

Efeito de diferentes concentrações de esteviosideo na função renal e pressão arterial media em ratos : participação das prostaglandinas

Sainati, Ana Rita 11 October 1989 (has links)
Orientadora : Marcia Salomão Dias / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-16T23:43:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Sainati_AnaRita_M.pdf: 5543231 bytes, checksum: f64cf17576455f7068f8904860f9009c (MD5) Previous issue date: 1989 / Resumo: Foi verificado que o esteviosideo, principio ativo da planta Stevia rebaudiana, exibe efeitos depressores da freqüência cardíacas e pressão arterial em ratos (Humboldt e Boeckh, 1978). O objetivo no presente estudo foi verificar o efeito de diferentes concentrações de esteviosídeo (4, 8, 12 e 16 mg/kg) sobre alguns parâmetros da função renal e na pressão arterial média de ratos. Foi verificado também o efeito de um inibidor da síntese de prostaglandinas, a indometacina, sobre a ação vasodilatadora do esteviosideo. A infusão de doses crescentes de esteviosideo produziu, de maneira diretamente proporcional à dose usada, acentuada queda da pressão arterial média e elevação do fluxo plasmático renal, sem modificar o ritmo de filtração glomerular. O esteviosídeo tembém elevou a excreção fracional dos íons sódio e potássio, bem como o fluxo urinário. Durante a inibição da síntese de prostaglandinas, por outro lado a redução da pressão arterial média, bem como a elevação do fluxo plasmático renal, induzidas pelo esteviosídeo, foram inibidas pela indometacina, embora o ritmo de filtração glomerular não tenha sido afetado. Os efeitos diurticos natriuréticos e kaliurético do esteviosídeo também foram abolidos pela indometacina. Deste modo, pudemos concluir que o esteviosídeo se comporta como uma típica substancia vasodilatadora, causando alterações na pressão arterial média e nos parâmetro da função renal, sendo estes efeitos provavelmente dependentes da atividades das prostaglandinas / Abstract: It was verified that stevioside the active principle of Stevia rabaudiana, exhibits depressor effects on heart rate and arterial pressure in rats (Humboldt e Soeckh, 1978). The purpose of this study was to invertigate the effect of different concentrations of stevioside (4, 9, 12 and 16 mg/kg), on some parameters of renal function and mean arterial pressure in rats. It was also verified the effect of an inhibitor of prostaglandin systhesis, the indomethacin, on vasodilator action of stevioside. The infusion of increasing doses of steviodide resulted in a dose-related decrease in mean arterial pressure and an increase in renal flow, with no change in glomerular filtration rate. Stevioside has also increased the fractional excretion of sodium and potassium, as well as urine flow. During the inhibition of prostaglandin systhesis, on the other hand, the mean arterial pressure decrease and renal plasma flow increase, both stevioside induced, were inhibited by indomethacin, but the glomerular filtration rate were not affected. The diurect, natriuretic and kaliuretic effects of stevioside were also abolished b indomethacin. Consequently, we could conclude that stevioside behaves like a typical vasodilator substance, causisng changes in mean arterial pressure and in the parameters of renal funcition, being these effect probably dependent of prostaglandin activity / Mestrado / Fisiologia / Mestre em Ciências Biológicas
3

Analise dos efeitos das diferentes frações do parotin sobre a hiperglicemia de ratos diabeticos experimentais

José, João Leonel, 1934-2017 17 July 2018 (has links)
Tese (livre docencia) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-17T13:11:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Jose_JoaoLeonel_LD.pdf: 1176384 bytes, checksum: d3913be0354bcfdecb71aac736bfdd43 (MD5) Previous issue date: 1987 / Resumo: 0 presente trabalho foi realizado com a finalidade de estudar os eventuais efeitos das diferentes frações e suas associações do princípio ativo Parotin, sobre a hiperglicemia de ratos diabéticos experimentais. Foram utilizados 40 ratas fêmeas (Rattus norve gicus, albinus, Wistar), com 2 a 3 meses de idade, pesando, aproximadamente, entre 180 e 250 gramas. Os animais foram separados e distribuídos em 5 grupos seguintes: I - Controle (normais) II - Controle Diabéticos Experimentais III- Diabéticos Experimentais. + Frações do Parotin redistribuídos em 4 subgrupos de 5 ratos. Em cada subgrupo foi administrado, via IP, frações 1, 2, 3 e 4 de Parotin, respectivamente, numa concentração de 0,40 mg/100g de peso corporal de cada fração. IV - Diabéticos Experimentais + Associações das Frações 1 + 3 do Parotin, composto de 5 animais que receberam pela mesma via as Frações 1 + 3 do Parotin na mesma concentração do grupo anterior. V - Diabéticos Experimentais + Associações das Frações 1 + 1 + 3 + 4, constituído de 5 ratos que receberam todas as Frações do Parotin. Os animais de todos os grupos foram submetidos a primeira dosagem da glicemia que foi considerada tempo zero. Nos animais dos Grupos III, IV e V em seguida eram administrados as respectivas Frações ou associações do Parotin. A seguir eram feitas dosagens glicêmicas nos intervalos de 3, 6 e 12 horas a partir do tempo zero. Nas condições experimentais utilizados e com a metodologia empregada, concluiu-se que as Frações, bem como as associações delas, apresentam ação era diminuir a hiperglicemia de animais diabéticos por aloxana. Dentre as Frações utilizadas, as Frações I e III é que mostraram melhor atividade, sem entretanto, superar o efeito da associação das 4 frações na diminuição da glicemia de animais diabéticos / Abstract: Not informed / Tese (livre docencia) - Univer / Farmacologia, Anestesiologia e Terapeutica / Livre docente em Odontologia
4

Influencia da suplementação de creatina na concentração sanguinea de lactato em ratos submetidos a atividade intermitente acima do limiar metabolico anaerobio

Silva, Hamilton Augusto Roschel da 25 February 2003 (has links)
Orientador : Antonio Herbert Lancha Junior / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-03T14:29:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_HamiltonAugustoRoschelda_M.pdf: 4019709 bytes, checksum: fdf830cb2f5797ea3dee4dfdfb026423 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: A suplementação de creatina tem sido amplamente utilizada entre atletas e praticantes de atividade física com o intuito de melhorar o rendimento em atividades físicas de alta intensidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da suplementação de creatina sobre a concentração sanguínea de lactato, o conteúdo de glicogênio muscular (sóleo e fígado) e hepático de glicogênio além das atividades máximas das enzimas citrato sintase e fosfofrutoquinase (sóleo e gastrocnêmio) em ratos submetidos a atividade intermitente acima do limiar metabólico anaeróbico. Os animais foram divididos em 2 grupos, controle (CTL) e suplemento (SPL), e após 5 dias de suplementação (0,3glkg de peso), os mesmos foram submetidos à 6 repetições de 30 segundos de natação acima do limiar metabólico anaeróbico. As concentrações de lactato sanguíneo mostraram-se significativamente menores (p<0,05) para o grupo SPL nas repetições 3,4,5 e 6. Não foram encontradas diferenças entre os grupos para o conteúdo de glicogênio e atividade máxima das enzimas em nenhum dos tecidos analizados. Sugerimos que a ressíntese aumentada de creatina fosfato em períodos de repouso bem como a maior disponibilidade do conteúdo total de creatina poderiam, em última análise, tamponar o acúmulo de ADP e H+, gerando menor dependência da glicólise anaeróbica e em consequência, a . menor concentração de lactato observada / Abstract: Influence of Creatine Supplementation on Blood Lactate Concentration in Rats Submitted to Intermittent Swimming Exercise Above the Metabolic Anaerobic Threshold. Creatine supplementation has been spread out among athletes and physical active people with the purpose of improving performance during high intensity exercises. The aim of this study was to evaluate the influence of creatine supplementation on blood lactate concentration and glycogen content (Iiver, soleus, and gastrocnemius) and maximal enzyme activity - phosphofructokinase and cytrate synthase (soleus, gastrocnemius) in rats submitted to intermittent swimming exercise above the metabolic anaerobic threshold. Animais were divided in two groups, control (CTL) and supplement (SPL), and after 5 days of creatine supplementation (0,3g/kg BW), ali animais performed 6 bouts of 30s swimming exercise above the metabolic anaerobic threshold. Blood lactate concentrations were significantly lower (p<0,05) for the SPL group on bouts 3,4,5, and 6. No differences were observed for any other parameter analyzed between groups. The possible mechanisms responsible for the lower blood lactate concentration are greater availability of total creatine content and increased . creatine phosphate resynthesis during rest periods, thus buffering H+ ions and ADP accumulation, which could reflect in lesser reliance on anaerobic glycolysis with lower lactate production / Mestrado / Bioquimica / Mestre em Biologia Funcional e Molecular
5

Efeitos da temperatura e do mate (Ilex paraguariensis) sobre o processo de carcinogênese de esôfago em ratos wistar machos /

Silva, Juliana Ferreira da. January 2008 (has links)
Orientador: Luís Fernando Barbisan / Banca: Daniel Araki Ribeiro / Banca: Lígia Souza Lima Silveira da Mota / Resumo: O consumo de mate em altas temperaturas tem sido considerado um fator de risco para o desenvolvimento do carcinoma epidermóide de esôfago (CE) na América do Sul. Desta forma, os efeitos da ingestão de mate sobre danos de DNA e a carcinogênese de esôfago, induzidos pela dietilnitrosamina (DEN) e injúria térmica, foram avaliados em ratos Wistar machos. Na fase de iniciação, os animais foram iniciados com injeções i.p. da DEN (8 x 80 mg/Kg p.c.) e submetidos a injúria térmica (água a 65°C, lmIlrato, instilado no interior do esôfago) e receberam, concomitantemente, mate (2.0% p/v, grupo teste) ou chá-verde (2.0% p/v, grupo controle positivo) como única fonte de líquidos por oito semanas. Nenhum tratamento adicional foi introduzido durante a fase de pós-iniciação (nona a vigésima semana do experimento). Amostras de sangue periférico foram coletadas quatro horas após a última administração da DEN para o teste do cometa na oitava semana e amostras de esôfago e fígado foram coletadas na oitava e vigésima semanas do experimento. Na oitava semana, a ingestão de mate e chá-verde por si não foi genotóxica e reduziu de forma significativa os níveis de danos no DNA de leucócitos de sangue periférico nos animais tratados com a DEN. Além disso, uma redução significativa nos níveis de proliferação celular no epitélio do esôfago e no parênquima hepático e no número de lesões hepáticas pré-neoplásicas foram também observadas nos grupos iniciados e que receberam mate ou chá-verde. Na vigésima semana, uma menor incidência de neoplasias de esôfago e fígado foi observada nos grupos que receberam previamente mate e chá-verde quando comparado ao grupo iniciado pela DEN e submetido à injúria térmica. Os resultados do presente estudo indicam que a ingestão de mate se mostrou benéfica contra danos no DNA e a carcinogênese de esôfago e fígado induzidos pela DEN. / Abstract: Drinking hot mate has been associated with risk for esophageal squamous cell carcinoma m South America. Thus, the modifying effects of mate tea intake on DNA damage and esophageal carcinogenesis induced by diethylnitrosamine (DEN) plus thermal injury were evaluated in male Wistar rats. In the initiation phase, rats were treated with DEN injections (8 x 80 mg/Kg b.w.) plus thermal injury (water 65°C, lml/rat, instilled into the esophagus) and concomitantly received mate tea (2.0% w/v, test group) or green tea (2.0% w/v, positive control group) as the sole source of drinking fluid for 8 weeks. Any additional treatment was introduced at post-initiation until week 20. Peripheral blood was collected 4 hr after the last DEN application for comet assay at week 8 and samples from esophagus and liver were collected at weeks 8 and 20. At week 8, mate or green tea intake itselfwere non-genotoxic and significantly decreased DNA damage levels in peripheral blood leucocytes from DEN-treated animaIs. Also, a significant reduction of cell proliferation rates in both esophageal epithelium and liver parenchyma and on the number of putative preneoplastic liver lesions were observed in initiated and mate or green tea-treated animaIs at week 8. A significant lower incidence of esophageal and liver neoplasms and tumor multiplicity was observed in the groups previously treated with mate or green tea when compared to the DEN initiated/thermal injury group at week 20. These data indicate that mate tea presented protective effects against DNA damage and esophageal and liver carcinogenesis induced by DEN. / Mestre
6

Efeitos da temperatura e do mate (Ilex paraguariensis) sobre o processo de carcinogênese de esôfago em ratos wistar machos

Silva, Juliana Ferreira da [UNESP] 17 September 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:00Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-09-17Bitstream added on 2014-06-13T19:49:29Z : No. of bitstreams: 1 silva_jf_me_botib.pdf: 326535 bytes, checksum: fe0aa6d59a3acd2eb778f89a8d92390b (MD5) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / O consumo de mate em altas temperaturas tem sido considerado um fator de risco para o desenvolvimento do carcinoma epidermóide de esôfago (CE) na América do Sul. Desta forma, os efeitos da ingestão de mate sobre danos de DNA e a carcinogênese de esôfago, induzidos pela dietilnitrosamina (DEN) e injúria térmica, foram avaliados em ratos Wistar machos. Na fase de iniciação, os animais foram iniciados com injeções i.p. da DEN (8 x 80 mg/Kg p.c.) e submetidos a injúria térmica (água a 65°C, lmIlrato, instilado no interior do esôfago) e receberam, concomitantemente, mate (2.0% p/v, grupo teste) ou chá-verde (2.0% p/v, grupo controle positivo) como única fonte de líquidos por oito semanas. Nenhum tratamento adicional foi introduzido durante a fase de pós-iniciação (nona a vigésima semana do experimento). Amostras de sangue periférico foram coletadas quatro horas após a última administração da DEN para o teste do cometa na oitava semana e amostras de esôfago e fígado foram coletadas na oitava e vigésima semanas do experimento. Na oitava semana, a ingestão de mate e chá-verde por si não foi genotóxica e reduziu de forma significativa os níveis de danos no DNA de leucócitos de sangue periférico nos animais tratados com a DEN. Além disso, uma redução significativa nos níveis de proliferação celular no epitélio do esôfago e no parênquima hepático e no número de lesões hepáticas pré-neoplásicas foram também observadas nos grupos iniciados e que receberam mate ou chá-verde. Na vigésima semana, uma menor incidência de neoplasias de esôfago e fígado foi observada nos grupos que receberam previamente mate e chá-verde quando comparado ao grupo iniciado pela DEN e submetido à injúria térmica. Os resultados do presente estudo indicam que a ingestão de mate se mostrou benéfica contra danos no DNA e a carcinogênese de esôfago e fígado induzidos pela DEN. / Drinking hot mate has been associated with risk for esophageal squamous cell carcinoma m South America. Thus, the modifying effects of mate tea intake on DNA damage and esophageal carcinogenesis induced by diethylnitrosamine (DEN) plus thermal injury were evaluated in male Wistar rats. In the initiation phase, rats were treated with DEN injections (8 x 80 mg/Kg b.w.) plus thermal injury (water 65°C, lml/rat, instilled into the esophagus) and concomitantly received mate tea (2.0% w/v, test group) or green tea (2.0% w/v, positive control group) as the sole source of drinking fluid for 8 weeks. Any additional treatment was introduced at post-initiation until week 20. Peripheral blood was collected 4 hr after the last DEN application for comet assay at week 8 and samples from esophagus and liver were collected at weeks 8 and 20. At week 8, mate or green tea intake itselfwere non-genotoxic and significantly decreased DNA damage levels in peripheral blood leucocytes from DEN-treated animaIs. Also, a significant reduction of cell proliferation rates in both esophageal epithelium and liver parenchyma and on the number of putative preneoplastic liver lesions were observed in initiated and mate or green tea-treated animaIs at week 8. A significant lower incidence of esophageal and liver neoplasms and tumor multiplicity was observed in the groups previously treated with mate or green tea when compared to the DEN initiated/thermal injury group at week 20. These data indicate that mate tea presented protective effects against DNA damage and esophageal and liver carcinogenesis induced by DEN.
7

Regulação da proteina Janus Quinase 2 em modelos animais de resistencia a insulina

Alvarez Rojas, Fernanda 17 April 1998 (has links)
Orientador: Mario Jose Abdalla Saad / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-24T14:30:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 AlvarezRojas_Fernanda_M.pdf: 3140894 bytes, checksum: 7d5f8766dbf8cf0c2dea66da1d3b08d0 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: A insulina é um potente hormônio com efeito metabólico e promotor do crescimento atuando no metabolismo de carboidratos, proteínas e lipídios. O efeito no crescimento é induzido pela participação da insulina na síntese de RNA e DNA, em praticamente todas as células. A insulina inicia suas ações celulares através da ligação ao seu receptor transmembrana. Este receptor comporta-se, funcionalmente, como uma enzima alostérica, com uma subunidade a regulatória e uma subunidade ß catalítica, que uma vez ativada se autofosforila e fosforila outros substratos em resíduos tiro sina, desencadeando uma cascata de ativações e desativações de proteínas. Têm sido descritos vários substratos endógenos para o receptor de insulina e o nosso laboratório demonstrou que a insulina fosforila uma proteína da família das quinases, a J anus-quinase 2 ou JAK2. Acredita-se que a transmissão do sinal pelas JAKs ocorre através da fosforilação em tiro sina de proteínas citoplasmáticas chamadas STATs, provavelmente relacionas ao crescimento celular. Maegawa et aI. (1996) demonstraram que a insulina também é capaz de ativar a interação JAK2/Syp. A proteína Syp é uma tirosina fosfatase também chamada de SHPTP2 ou PTPID. Entretanto a regulação desta nova via de transmissão do sinal insulínico não foi ainda investigado em situações que alteram a sensibilidade à insulina. Deste modo, o objetivo do presente trabalho foi investigar os níveis e grau de fosforilação em tiro sina da proteína JAK2, a associação de JAK2 com SHPTP2 e com STATl em coração de ratos em três situações de resistência à insulina: jejum prolongado de 72 horas, tratamento crônico com dexametasona e tratamento agudo com adrenalina.Nossos resultados demonstraram uma diminuição na quantidade de proteína JAK2 nos ratos submetidos a jejum prolongado, apresentando igualmente uma diminuição na estoiquiometria da fosforilação de 70% (p<0.05). Também foi observado um aumento na associação da JAK2/STATl de 160% (p<0.05) e uma redução na associação de JAK2/SHPTP2 de 85% (p<0.05) nos ratos em jejum. Quando os ratos foram tratados durante cinco dias com dexametasona foi observado um importante aumento na quantidade de proteína JAK2 e uma diminuição da estoiquiometria de fosforilação para 20% (p< 0.05). A associação JAK2/STATl foi reduzida para 70% (p<0.05) e a associação JAK2/SHPTP2 apresentou um aumento de 170% (p<0.05) nesses animais. No tratamento agudo com adrenalina não foi observado diferença na fosforilação da proteína JAK2, nem nas associações JAK2/STATl e JAK2/SHPTP2. Em resumo, este trabalho mostra que tanto nos ratos em jejum de 72 horas como nos ratos tratados com dexametasona, duas situações de resistência à insulina, ocorre uma diminuição no grau de fosforilação em tiro sina da JAK2 induzido por insulina em coração apesar de uma regulação diferente na quantidade tecidual desta proteína. Esta redução da fosforilação da JAK2 foi acompanhada de alterações inversas na associação desta quinase com as proteínas SHPTP2 e STAT1 / Mestrado / Fisiologia / Mestre em Ciências Biológicas
8

Efeito do estresse sobre a resposta lipolitica as catecolaminas em adipocitos de ratos

Silva, Elisangela Farias 24 February 1999 (has links)
Orientador: Regina Celia Spadari-Bratfisch / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-24T20:59:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_ElisangelaFarias_M.pdf: 2769581 bytes, checksum: ebf51e365d468e3b08d46dde67d68092 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a resposta lipolítica a agonistas adrenérgicos em adipócitos epididimais isolados de ratos submetidos a estresse por choque nas patas. Utilizamos ratos Wistar adultos, com peso de 250 a 350 gramas, submetidos a três sessões de choque nas. patas. Cada rato recebeu, durante 30 minutos, 120 choques nas patas (1,0 mA, 1,0 s) em intervalos variáveis de 5 a 25 segundos, em cada sessão. Após a última sessão de choques, os animais foram sacrificados e o panículo adiposo epididimal removido e submetido a digestão, para isolamento das células utilizadas no ensaio. Nos adipócitos foram obtidas curvas concentração-efeito, sendo a concentração de glicerol liberado o índice de lipólise (µmol glicerol/ 100 mg lipídeos totais/ 100 min.). Curvas concentração-efeito à isoprenalina, noradrenalina e ao BRL37344 foram realizadas na presença ou ausência dos antagonistas metoprolol e/ou ICI118,551, seletivos para adrenoceptores. Também foram realizadas curvas concentração-efeito à adrenalina, ao CGP12177, ao salbutamol. O efeito do d-butiril-AMPc também foi avaliado. As curvas foram comparadas por análise de variância, seguida de teste de Fischer, com p < 0,05. Nossos resultados mostraram que: - Adipócitos isolados de ratos submetidos a três sessões de choque nas patas apresentam aumento na liberação basal de glicerol (controle 0,59 + 0,04; choque 1,00+0,11 p < 0,05); - Após três sessões de choque nas patas, ocorreu supersensibilidade à isoprenalina e (pD2 controle 7,46 + 0,11; choque 8,l1+ 0,17, P < 0,05) à adrenalina (pD2 controle 5,78 + 0,20; choque 6,13 + 0,18, p < 0,05) e subsensibilidade à noradrenalina (pD2 controle 6,98 + 0,13; choque 6,41 + 0,12) e ao BRL 37344 (pD2 controle 8,43 + 0,19; choque 7,54 + 0,21); - A supersensibilidade à isoprenalina permaneceu em adipócitos de ratos submetidos a estresse por choque nas patas mesmo na presença de 100 nM de metoprolol, antagonista de ß l-adrenoceptores que também pode bloquear o subtipo ß 3, porém a subsensibilidade à noradrenalina e ao BRL37344 foi abolida. Entretanto, o ICI118,551, antagonista de adrenoceptores do subtipo ß _2, cancela a supersensibilidade à isoprenalina em adipócitos de ratos estressados. - Os efeitos lipolíticos máximos da isoprenalina, adrenalina, salbutamol e d-butirilAMPc foram significativamente maiores em adipócitos isolados de ratos submetidos a estresse do que em células adiposas de ratos controle. Não houve alteração significativa nos efeitos máximos da noradrenalina, BRL37344 e CGP12177. Nossos resultados sugerem que as alterações de sensibilidade às catecolaminas em tecido adiposo branco isolado de ratos submetidos a estresse decorrem de dessensibilização da resposta lipolítica mediada pelos subtipos ß _3 e/ou ß _l de adrenoceptores, acompanhada de sensibilização da resposta mediada pelo subtipo ß _2 / Abstract: We analysed the alterations in sensitivity to catecholamines in epididymal adipocytes from rats submitted to footshock stress. Adult Wistar male rats (200-350 g) were submitted to three footshock sessions. Each rat received during 30 min, 120 electric shocks (1.0 mA, 1,0 sec) at variable intervals of 5 to 25 seco After the last session, the animals were sacrificed and its epididymal adipose pad was rapidly dissected out. Lipolytic activity was analysed on isolated fat cells obtained according to the method of RODBELL (1964) with minor modifications. Concentration-response curves for agonists were obtained in the presence and the absence of antagonists. Glycerol released in the infranatant medium was taken as index of fat cells lipolysis. Half-maximal effective drug concentration (ECso) values were obtained and expressed as pD2 values (-log ECso). Data were compared by ANOV A, plus Fischer test or by Student t-test, as p < 0.05. Adipocytes from stressed rats showed an increase in basallipolysis (control 0.59 + 0.04; stress 1.00 + 0.11), sensitisation of the response to isoprenaline (pD2 control 7.46 + 0.11; stress ,8.11 + 0.17), adrenaline (PD2 control 5.78 + 0.20; stress 6.13 + 0.18), and salbutamol (pD2 control 5.64 + 0.28; stress 5.92 + 0.34), and desensitization of the lipolytic response to norepinephrine (pD2 control 6.98 + 0.13; stress 6.41 + 0.12), and to BRL37344 (pD2 control 8.43 + 0.19; stress 7.54 + 0.21). Maximum responses to isoprenaline (control1.80+ 0.18; stress 2.24+ 0.10), epinephrine (control1.64+ 0.17; stress 2.24 + 0.14), salbutamol (control 0.65 + 0.11; stress 1.21 + 0.41), and d-butirilcAMP (control 1.59 + 0.17; stress 2.72 + 0.25), were significantly enhanced in adipocytes from stressed rats. Supersentivity to isoprenaline was cancelled by 50 nM ICI118,551 but was not modified by 100 nM metoprolol. However, subsensitivity to norepinephrine and to BRL37344 was cancelled by 100 nM metoprolol. Our results suggest that in epididymal adipocytes from stressed rats there is a desensitization of the response mediated by ß 3-/ ß 1-adrenoceptors together with a sensitization ofthe response mediated by ß 2-adrenoceptors / Mestrado / Fisiologia / Mestre em Ciências Biológicas
9

Caracterização dos glicosaminoglicanos da prostata ventral, glandula de coagulação e vesicula seminal de ratos : efeitos da castração

Fernandes, Jussara Kiya Huaranga 31 October 2000 (has links)
Orientador: Hernandes Faustino de Carvalho / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-27T02:39:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fernandes_JussaraKiyaHuaranga_M.pdf: 4864855 bytes, checksum: d12800feff0bc35bdd1697ca1f215352 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: Os glicosaminoglicanos (GAGs) têm sido implicados em diversos aspectos da fisiologia celular. Uma vez que as glândulas acessórias do aparelho reprodutor masculino são dependentes de andrógenos, o presente trabalho foi realizado para examinar o efeito da privação androgênica sobre os tipos e conteúdo de GAGs na próstata ventral, glândula de coagulação e vesícu1a seminal de ratos com três meses de idade. Os animais foram castrados e sacrificados 7, 14 e 21 dias após a cirurgia. Ratos não castrados foram utilizados como controles. Os glicosaminoglicanos foram extraídos e quantificados pelo método do azul de dimetilmetileno. Os tipos de GAGs foram identificados por eletroforese, digestão enzimática e degradação com ácido nitroso. A incorporação in vivo de esS] foi acompanhada por autoradiografia de cortes histológicos. O conteúdo total de GAGs sulfatados aumenta progressivamente após castração até o 210. dia após cirurgia. Condroitim sulfato (CS), dermatan sulfato (DS) e heparam sulfato foram encontrados nas diferentes glândulas de animais controles. DS é o GAG predominante tanto nos controles como nos animais castrados, aparecendo em concentração crescente nestes últimos. Este aumento de DS é o principal responsável pelo aumento dos GAGs totais, sendo acompanhado por um ligeiro aumento de HS. Por outro lado a concentração de CS diminui após castração. A marcação com esS] mostrou aspectos semelhantes, mas revelou uma marcante alteração da expressão de CS para HS na próstata ventral de animais castrados, quando comparados com os controles. A autoradiografia demonstrou que os GAGs encontram-se difusos no estroma e concentrados na membrana basal das estruturas epiteliais e das células musculares lisas. Aspectos similares foram observados nos animais controles e castrados. Os resultados demonstram que as variações na organização tecidual que ocorrem após a castração são associadas a alterações nos GAG sulfatados, provavelmente refletindo uma reprogramação celular, não somente do estroma mas também das células epiteliais / Abstract: Glycosaminoglycans have been implicated in several aspects of cellular physiology. Since the male accessory sex glands are high1y dependent on androgens, the present study was undertaken to examine the effect of androgen deprivation on sulfated glycosaminoglycan (GAG) types and content in the ventral prostate, coagulating gland and seminal vesic1e of 3-month-old rats. The animals were castrated and sacrificed 7, 14 and 21 days after surgery. Non-castrated animals were used as controls. The sulfated GAGs were extracted and' quantified by the dimethylmethylene blue method. GAG types were identified by electrophoresis, enzymatic digestion and nitrous acid degradation. ln vivo 35S incorporation was followed by autoradiography oftissue sections. Chondroitin sulfate (CS), dermatan sulfate (DS) and heparan sulfate (HS) were found in the different glands of the control animaIs. DS is the predominant GAG in both control and castrated groups. The total amount of GAG increased progressively after castration up to the 21th day, representing absolute increases in DS and HS. On the other hand, the CS amount decreased after castration. e5S] labeling showed similar results, but a more prominent change in the expression of CS to HS in the prostate of castrated animals as compared to controls. In situ labeling showed the GAG to be diffuse in the stroma and concentrated at the basement membrane of epithelial structures and of smooth muscle cells. SiIriilar aspects were observed in castrated and control animaIs. These results demonstrated that the variations in tissue organization following castration are associated with changes in the sulfated GAGs, most likely reflecting a reprogramming of both the stromal and epithelial cells / Mestrado / Biologia Celular / Mestre em Biologia Celular e Estrutural
10

Estudo dos efeitos induzidos pela prednisolona sobre a junção neuromuscular

Dal Belo, Chariston Andre 07 May 2000 (has links)
Orientador: Lea Rodrigues Simioni / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-27T07:20:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DalBelo_CharistonAndre_M.pdf: 1727180 bytes, checksum: d1158c558ef761a445d61af6e05ceef1 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações induzidas pelo glicocorticóide prednisolona sobre os processos fisiológicos normais da junção neuromuscular de ratos e camundongos, através de técnica miográfica e eletrofisiológica in vitro e in vivo. Prednisolona, na concentração de 0,3 mM, antagonizou os efeitos bloqueadores produzidos pela d-Tubocurarina (1,45 ~M) tanto in vitro como in vivo. Nesta mesma concentração, produziu um aumento na força de contração muscular induzida pela ß -BuTx 1 µM em preparação nervo frênico-diafragma de camundongo e também alterou o padrão de resposta contrátil da guanidina. Além disso, Prednisolona causou efeitos pré¬ sinápticos como demonstrado pelo discreto aumento da freqüência dos potenciais de placa terminal em' miniatura (270 :t 4%) além do aparecimento de potenciais gigantes. Contudo a prednisolona', não determinou qualquer alteração sobre os valores do potencial de membrana. Assim, estes resultados confirmam os dados da literatura que apontam para uma indução por parte do glicocorticóide prednisolona, de efeitos diretos sobre a transmissão neuromuscular, possivelmente aumentando a liberação de acetilcolina no terminal nervoso motor / Abstract: The neuromuscular effects of glucocorticoids have been studied extensively since the clinical benefits of these hormones in the myasthenia gravis were reported by WARMOLTs et aI. in 1970. In this work we examined neuromuscular effects of the synthetic glucocorticoid prednisolone in isolated mammalian preparations in vitro and in vivo with supramaximal stimuli of the 0,1 Hz and 0,2 ms duration. Prednisolone (0.3 mM) antagonized the blockade produced by d¬ tubocurarine in vitro and in vivo. At this same concentration prednisolone increased in the muscle twitch tension responses to ß BuTx 1 µM in isolated phrenic nerve-diaphragm preparations but did not alter the contractile responses to 3,4-diaminopyridine; prednisolone also dimi~uished the neuromuscular effects induced by guanidine. In addition, prednisolone acted presynaptically to increase the amplitude and frequency of m.e.p.ps and generated a considerable number of giant m.e.p.ps without altering the resting membrane. These results suggest that a direct action of prednisolone on the neuromuscular transmission may increase the release of acetylcholine from the nerve terminal / Mestrado / Mestre em Farmacologia

Page generated in 0.1191 seconds