• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 144
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 149
  • 63
  • 34
  • 28
  • 25
  • 25
  • 21
  • 20
  • 20
  • 19
  • 18
  • 16
  • 16
  • 14
  • 13
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
51

Metabolismo energético e emissão de compostos orgânicos por Hevea spruceana (Benth.) Müll. Arg em diferentes ecossistemas inundáveis da Amazônia Central

Liberato, Maria Astrid Rocha 09 March 2010 (has links)
Submitted by Dominick Jesus (dominickdejesus@hotmail.com) on 2016-02-01T20:04:52Z No. of bitstreams: 2 Tese_Maria Astrid Rocha Liberato.pdf: 3632824 bytes, checksum: 559e77e2fb9e0361d582b1519be9f295 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-02-01T20:04:52Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Tese_Maria Astrid Rocha Liberato.pdf: 3632824 bytes, checksum: 559e77e2fb9e0361d582b1519be9f295 (MD5) license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Previous issue date: 2010-03-09 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM / About 6% of the amazon region corresponds to areas flooded by lateral overflow of the waters of rivers and lakes after the period of highest rainfall in catchment areas, thanks to the annual flood pulse. According to the geology of the drainage basin, the physico- chemical of river water may vary, being detectable in the Amazon two large groups of wetlands: the várzea, flooded by white water rivers, and the igapó, inundated by rivers of clear or black waters. The biota established in these two wetland types developed morphological and anatomical peculiarities, as well as physiological adaptations that are reflected in their primary (e.g. photosynthetic capacity) and secondary (e.g. emission of volatile organic compounds) metabolism. No wonder then that the composition of tree species is largely different between the várzea and the igapó. However, some species occur in both wetland types, and the nature of this distribution is poorly explored by science so far. Hence, the present study was designed with the premise that knowledge of the physiological processes can help to elucidate the mechanisms of adaptability of tree species of Amazonian flooded environments against different environmental conditions as well as the implications of these mechanisms for plants and environments. To this end, it was chosen the tree species Hevea spruceana (Benth.) Müll. Arg., of natural occurrence at várzea and igapó environments in Central Amazonia, to comparatively study the phenology, the seeds organic reserves, and the temporal and morphophysiological aspects of germination. Additionally, it was monitored the ecophysiological behavior in seedlings and were analyzed the nutrient content, chlorophyll concentration, gas exchange, and the emission of volatile organic compounds, under flooded and not flooded conditions. The results showed no differences between the responses of Hevea spruceana populations of várzea and igapó, concerning phenology, fruit, seeds and its reserves and the germination process. However, the ecophysiological evaluation revealed significant differences. The assimilation of CO 2 was higher for plants of the igapó. The main responsible for this difference seems to be the photorespiration, higher in plants of the várzea along the entire hydrologic cycle. On the other hand, the greater uptake of carbon from igapó plants through photosynthesis, rather than be led to a greater growth of plants of such environments, seems to be drained through a production of VOCs, more than twice as high in igapó plants, while under flooding. This performance contrasts in photosynthesis and production of volatile organic compounds from young plants of H. spruceana colonizing these two types of flooded amazon suggests that the species has genetic variability that allows the expression of distinct adaptive physiological processes in each of these environments. The phenotypic plasticity is manifested by the existence of different ecophysiological ecotypes, in order to allow the specie to successfully colonize environments with contrasting physico-chemistry. Whether or not this pattern can be observed for other species colonizing the igapó deserves further studies because it can show an important ecophysiological pattern for the plant community of these environments that may have then a greater importance than that previously postulated in terms of balance of gases in regional level and global climate change. / Cerca de 6% da região amazônica corresponde a áreas inundáveis pelo transbordamento lateral das águas de rios e lagos após o período de maior índice pluviométrico nas áreas de captação, graças ao pulso de inundação anual. De acordo com a formação geológica da bacia de drenagem, a físico-química das águas dos rios pode diferir, sendo detectáveis na Amazônia dois grandes grupos de áreas inundáveis: as várzeas, inundadas por rios de águas brancas e, os igapós, inundados por rios de águas claras ou pretas. A biota estabelecida nessas duas tipologias inundáveis desenvolveu peculiaridades morfológicas e anatômicas, como também adaptações fisiológicas que se refletem em seu metabolismo primário (e.g. capacidade fotossintética) e secundário (e.g. emissão de compostos orgânicos voláteis). Não surpreende então que a composição de espécies arbóreas seja majoritariamente diferente entre a várzea e o igapó. Contudo, algumas espécies ocorrem nas duas tipologias inundáveis, sendo a natureza dessa distribuição precariamente explorada pela ciência até o momento. Assim, o presente trabalho foi desenhado com a premissa de que o conhecimento dos processos fisiológicos pode ajudar a elucidar os mecanismos de adaptabilidade das espécies arbóreas de ambientes inundáveis amazônicos frente a diferentes condições ambientais, bem como as implicações desses mecanismos para as plantas e os ambientes. Para tal foi escolhida a espécie arbórea Hevea spruceana (Benth.) Müll. Arg., de ocorrência natural em ambientes de várzea e de igapó na Amazônia Central, para estudar comparativamente, a fenologia, as reservas orgânicas das sementes, e os aspectos temporais e morfofisiológicos da germinação. Adicionalmente, foi monitorado o comportamento ecofisiológico em plantas jovens, tendo sido analisados os nutrientes foliares, a concentração de clorofilas, as trocas gasosas, e a emissão de compostos orgânicos voláteis, sob condições inundadas e não inundadas. Os resultados obtidos mostram não haver diferenças entre as respostas das populações de Hevea spruceana da várzea e igapó, quanto à fenologia, frutos, sementes e suas reservas e os processos germinativos. Entretanto, a avaliação ecofisiológica revelou importantes diferenças. A assimilação de CO 2 foi mais elevada para as plantas do igapó. O principal responsável por essa diferença parece ser a fotorrespiração, bem superior nas plantas da várzea, ao longo de todo o ciclo hidrológico. Por outro lado, a maior incorporação de carbono das plantas de igapó via fotossíntese, ao invés de ser canalizada para um maior crescimento das plantas desses ambientes, parece ser escoada por meio de uma produção de VOCs mais de duas vezes superior nas plantas de igapó, quando sob inundação. Esse desempenho contrastante na fotossíntese e na produção de compostos orgânicos voláteis das plantas jovens de H. spruceana colonizando essas duas tipologias inundáveis amazônicas sugere que a espécie possui variabilidade genética que permite a expressão de processos fisiológicos adaptativos distintos em cada um desses ambientes. A plasticidade fenotípica se manifesta pela existência de distintos ecótipos ecofisiológicos, de forma a propiciar sucesso a essa espécie na colonização de ambientes com físico-química contrastante. A existência ou não desse padrão para outras espécies colonizando as áreas inundáveis de igapó merece estudos futuros, pois pode evidenciar importante padrão ecofisiológico para a comunidade vegetal desses ambientes e, ter relevância maior do que aquela até então postulada em termos de balanços de gases em nível regional e de mudanças climáticas globais.
52

Dinâmica espaço-temporal da ocorrência de nematoides em seringueira /

Pezzoni Filho, José Carlos, 1984. January 2014 (has links)
Orientador: Edson Luiz Furtado / Coorientador : Célia Regina Lopes Zimback / Banca: Silvia Renata Siciliano Wilcken / Banca: Luis Gustavo Frediani Lessa / Banca: Alessandra Fagioli da Silva / Banca: Osmar Delmanto Junior / Resumo: Nos últimos anos, a cultura da seringueira tem-se expandido para as regiões Centro-Oeste e Sudeste do Brasil e, com isto, vários problemas fitossanitários tem ocorrido, dentre estes está o fitoparasitismo pelo nematoide Meloidogyne exigua. Sua incidência na planta ocasiona danos que reduzem a produção de látex e, ocasionalmente, causa a morte de plantas que, consequentemente, reduz a rentabilidade do plantio. O objetivo do trabalho foi estudar a evolução do parasitismo ao longo do tempo e no espaço, estudando a população de nematoides em diferentes clones e épocas e analisando imagens de satélite. A área de estudo localiza-se no município de Itiquira, Estado de Mato Grosso, Brasil, com área total de 6.646 ha plantados com 22 clones de seringueira. Por meio da análise visual de imagem de satélite, falhas (desfolha e seca de ponteiros) no dossel foram definidos pontos georreferenciados para amostragens em campo, sendo baseados na composição RGB da imagem do satélite Landsat 5, na data de 21-11-2004. Na área experimental o nematoide M. exigua apresenta infestação natural e para a coleta das amostras de raízes da planta e solo, foram selecionados 265 pontos em maio de 2013, período de desfolha, e 227 em novembro de 2013, após o reenfolhamento do seringal com suas respectivas coordenadas geográficas. Estas foram nos mesmos pontos, onde se verificou a variação populacional neste período. A análise nematológica foi realizada nas amostras de raízes e solo referentes aos pontos amostrados para o período citado, sendo constatada variação populacional com maior infestação em maio do que em novembro, em ambas as análises de raízes e de solo / Abstract: In the last years, the rubber tree culture have expanded for Center-west and Southeast regions of Brazil, and with that, many phytosanitary problems have occurred, among them, there is the phytoparasitism of Meloidogyne exigua nematode. Its incidence in plants causes damages, which reduce the latex production and, occasionally, causes plants' death, which, consequently, damages the rubber tree development and crop profitability. The aim was to study the evolution of parasitism over time and space, studying the current population of nematodes in different clones and periods and analyzing satellite images. The study area is located in Itiquira municipality, Mato Grosso State, Brazil, in a total area of 6.646-planted ha with 22 rubber tree clones. Through visual analysis of satellite imagery, failures (defoliation and drought pointers) in canopy have been defined georreferencing points for sampling in field, based in RGB composition of Landsat 5 satellite's image of November 11, 2004. In the experimental area the nematode infestation 4 natural and then for soil and plants roots sampling collecting, it have been selected 265 points in May and 227 in November with its respective geographic coordinates. The sampling collecting have done in defoliation periods and after the rubber tree refoliation, in May and November 2013, respectively. These were in the same points, where it has verified the population variation in this period, occurring more infestation in May than November, both roots and soil analysis. The nematological analysis has done in roots and soil samples. These data have been used for interpolation (kriging) of populations for M. exigua spatial distribution mapping in 5 clones in major area, as GT 1, PB 217, PB 235, ... / Doutor
53

Caracterização morfológica, cultural, molecular e enzimática de isolados de Fusarium spp., de Seringueira

Dória, Karolina Marie Alix Benedictte Van Sebroeck [UNESP] 14 December 2012 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:35:46Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2012-12-14Bitstream added on 2014-06-13T19:25:23Z : No. of bitstreams: 1 doria_kmabs_dr_botfca.pdf: 1440184 bytes, checksum: df65e19a8245aa12b6f0eb1ae9944257 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Dentro do setor florestal há diferentes culturas implantadas de forma comercial no Brasil, dentre elas destacam-se o eucalipto, o pinus e a seringueira. A produção nacional de borracha seca (oriunda da seringueira) cresceu mais de oito vezes nos últimos 18 anos, e chegou a 130 mil toneladas em 2010. A produção interna está concentrada em São Paulo (57,8%), Bahia (14,05%) e Mato Grosso (11,53%). Como em outras culturas de plantio, a heveicultura enfrenta inúmeros problemas com doenças, entre elas as doenças das folhas, tronco e painel. No presente trabalho, o objeto principal foi o estudo da fusariose, cujos sintomas se iniciam a partir de trincas na casca, a partir do porta-enxerto, e segue em direção ao painel, causando o secamento ao redor desta lesão. Com o passar do tempo esta lesão cresce em tamanho e a casca acaba se desprendendo, tornando a árvore imprópria para a sangria. Os objetivos específicos foram à caracterização dos isolados obtidos e o conhecimento das diversidades genética e patogênica de isolados oriundos das principais regiões produtoras de látex no Brasil, utilizando para isso: a) caracterização morfológica e cultural; b) estudo de agressividade dos isolados; c) teste de resistência clonal; d) efeito de fungicidas no controle in vitro; e) caracterização genética, através de sequenciamento de regiões gênicas com valor taxonômico, como a região ITS e f) produção in vitro de enzimas extracelulares. Nas coletas de isolados e levantamento de dados de campo, verificou-se alguns talhões com 49,20% de incidência de seca patológica, com árvores atacadas em agregados ou reboleiras e o patógeno se distribuindo mais no sentido da linha de plantio, o agente foi caracterizado a nível de gênero como Fusarium spp. que é um fungo mitospórico, da classe forma Hyphomycetes, que produz conídios... / In the Brazilian forestry sector there are different cultures, such as eucalyptus, pine and rubber, grown as a business. Domestic production of dry rubber (derived from the rubber tree) rose more than eight times in 18 years, and reached 130 thousand tons in 2010. Domestic production is concentrated in São Paulo (57.8%), Bahia (14.05%) and Mato Grosso (11.53%). As in other plantation crops, heveiculture faces numerous problems such as diseases, including diseases of the leaves, trunk and panel. In the present work, the main goal was the study of Fusarium, whose symptoms begin in the cracks in the bark, from the rootstock, and goes towards the panel, causing the bark around the injury to dry up. Over time the lesion grows in size and the bark ends up shedding, making the tree unsuitable for bleeding. Specific goals were characterizing the obtained isolates and cognition of the genetic and pathogenic diversity of isolates from the major latex producing regions in Brazil, using for this: a) morphological and cultural characterization b) study of the aggressiveness of isolates c) test of clonal resistance d) effect of fungicides on in vitro control e) genetic characterization by sequencing genic regions with a taxonomic value, such as the ITS region and f) in vitro production of extracellular enzymes. In the collections of isolates and survey field data, there were some plots with 49.20% of pathological incidence of drought, with trees... (Complete abstract click electronic access below)
54

Caracterização e controle de colletotrichum spp. em seringueira (Hevea brasiliensis)

Sierra Hayer, Juan Fernan [UNESP] 05 February 2010 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:28:37Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-02-05Bitstream added on 2014-06-13T20:37:50Z : No. of bitstreams: 1 sierrahayer_jf_me_botfca.pdf: 13042883 bytes, checksum: c8c75feb8bc74ce204bc7a174adc9e95 (MD5) / A cultura da seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. Jussieu) Muell. Arg.] vem sendo atacada por várias doenças de importância econômica, dentre as quais está a antracnose, causada pelo fungo Colletotrichum sp. (teleomorfo: Glomerella sp.). Este fungo causa vários danos na planta como lesões nos folíolos, nos ponteiros, nos ramos, nos frutos e cancros no painel de sangria. Somente Colletotrichum gloeosporioides foi relatado como agente causal desta doença no Brasil. O presente trabalho teve como objetivo identificar isolados de Colletotrichum spp. de seringueira de diversas regiões de plantio do Estado de São Paulo. O trabalho foi conduzido em cinco fases: a) caracterização cultural, na qual foram observadas a coloração e o aspecto das culturas in vitro. Produção de conídios e taxa de crescimento em seis temperaturas (10, 15, 20, 25, 30 e 35 °C); b) caracterização morfológica, na qual foi medido comprimento, largura e observado o formato dos conídios; c) teste de patogenicidade em folíolos destacados e em discos de folíolos, com quatro isolados de seringueira e dois de citros; d) crescimento em benomyl em quatro concentrações de princípio ativo; e) Identificação molecular para culturas monospóricas e multispóricas com primers específicos para as espécies de Colletotrichum gloeosporioides e Colletotrichum acutatum e os primers ITS1 e ITS4 os quais amplificaram uma pequena região (18S) e uma grande região (28S), e estes também permitiram a amplificação da região 5.8S do rDNA e os espaçadores internos transcritos (ITS1 e ITS2), e f) testes de crescimento em meio de cultivo acrescido com fungicidas: flutriafol, tebuconazol, epoxiconazol + piradostrobina, clorotalonil + tiofonato-metílico, captana, mancozebe, carbendazim, azoxistrobina + ciproconazol e propiconazol. Neste teste foram utilizados quatro isolados de diferentes órgãos da planta... / The rubber cultivation [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. Jussieu) Muell. Arg.] is being attacked by several diseases of economic importance, among which is the anthracnose; this is caused by the fungus Colletotrichum spp. (teleomorph: Glomerella spp). This fungus causes several damages in the plant such as injuries in the leaves, branches, fruits and cankers in the taping panel. Only Colletotrichum gloeosporioides was reported as the causal agent of this disease in Brazil. The aim of this study was to identify isolates of the fungus Colletotrichum spp. from rubber trees, localized in different regions of Sao Paulo state. The study was carried out by six phases: a) culture characterization, in which the color and the culture appearance were observed in vitro, conidial production and growth rate at six temperatures (10, 15, 20, 25, 30, 35 °C); b) morphological characterization, which consist of measuring the length and width, and observed the shape of the conidia; c) pathogenicity test on selected leaves and disks of leaves, with four isolates from rubber and two isolates from citrus; d) growth in fungicide benomyl at four concentrations of active ingredient; e) molecular identification for monosporic and multisporic cultures with specific primers to the species of Colletotrichum gloeosporioides and Colletotrichum acutatum and ITS1 and ITS4 primers which amplified a small region (18S) and a large region (28S), and these also allowed the amplification of 5.8S rDNA and internal transcribed spacers (ITS1 and ITS2); f) Growth tests in culture medium supplemented with fungicides: flutriafol, tebuconazole, epoxiconazole + piradostrobina, chlorothalonil + tiofonato-methyl, captan, mancozeb, carbendazim, azoxystrobin + cyproconazole and propiconazole. In this test, four isolates were used from... (Complete abstract click electronic access below)
55

A heveicultura na mesorregião leste do estado de Mato Grosso do Sul : aspectos técnicos e econômicos /

Leal, Stella Tosta. January 2017 (has links)
Orientador: Silvia Maria Almeida Lima Costa / Resumo: A cultura da seringueira vem crescendo no Brasil como uma atividade promissora, que ainda importa a maior parte da sua demanda de borracha natural. Existe uma grande expectativa para o crescimento de borracha no Estado de Mato Grosso do Sul, pois possui terras propícias para plantio de seringueira. Com isso, o presente trabalho tem como objetivo central avaliar questões técnicas e socioeconômicas na produção de heveicultura na Mesorregião do Estado de Mato Grosso do Sul. A abrangência do estudo tem como referencia as microrregiões de Cassilândia e Paranaíba, segundo a classificação do IBGE. A metodologia proposta foi realizada com a obtenção de dados secundários do processo produtivo da heveicultura e de dados primários com aplicação de questionários e entrevistas. Foram entrevistados 8 produtores de coágulo dos municípios de Aparecida do Taboado, Cassilândia e Paranaíba. Também foram entrevistados responsáveis por associações e pelas empresas compradoras da matéria prima na região e de outras regiões. No Estado de Mato Grosso do Sul, a área colhida com látex coagulado cresceu 47% no período de 2005 a 2015. Verificou-se que o valor investido nos primeiros anos é alto e no custo de produção a despesa com mão de obra na sangria, corresponde cerca de 66% do Custo Operacional Efetivo (COE) e 57% do Custo Operacional Total (COT). A receita só é maior que o custo para o preço do coágulo maior que R$2,26/kg. A análise de investimentos mostrou VPL negativo, TIR de 2,70% e no 18º ano... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Doutor
56

O circuito espacial da produção de seringueira: a tecnologia e a Michelin como principal agente do circuito

LIMA, Paulo Henrique Silveira 10 1900 (has links)
Submitted by Puentes Torres Antônio (antoniopuentes@hotmail.com) on 2016-07-22T14:15:28Z No. of bitstreams: 1 Paulo Henrique_2011.pdf: 2514952 bytes, checksum: 08d30e98be0aa6141bab0f9280d31494 (MD5) / Approved for entry into archive by Jose Neves (neves@ufba.br) on 2016-07-25T12:44:35Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Paulo Henrique_2011.pdf: 2514952 bytes, checksum: 08d30e98be0aa6141bab0f9280d31494 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-07-25T12:44:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paulo Henrique_2011.pdf: 2514952 bytes, checksum: 08d30e98be0aa6141bab0f9280d31494 (MD5) / Utilizando-se do conceito de circuito espacial da produção no espaço, esta pesquisa aborda a produção da borracha natural no circuito mundial, inter-relacionando o cultivo da seringueira com as demais fases da produção, circulação e consumo dos cerca de quarenta mil produtos derivados, com destaque para o de pneu e sua importância como objeto indispensável ao transporte rodoviário, aeroviário e aéreo que coloca em movimento bens, seres e informações fundamentais no atual período técnico-científico-informacional. Além dos 900 milhões de automóveis utilizados como instrumento de locomoção e circulação diária em todo o espaço global. Aborda a distribuição geográfica da produção da borracha natural e respectivamente da seringueira, destacando a concentração nas regiões paulista, matogrossense e baiana, com cerca de 80% da produção na etapa brasileira do circuito e a concentração na etapa asiática, com 90% da produção no circuito mundial. Nesse contexto se analisa as relações estabelecidas entre os agentes hegemônicos e não hegemônicos do circuito e os agentes do círculo de cooperação no espaço na região do Baixo Sul da Bahia do circuito, onde se processa as fases iniciais ou atividades primárias até a fase intermediária caracterizada pela produção de borracha seca ou Granulado Escuro Brasileiro GEB 1, que é enviado para a fase de produção de pneus no Rio de Janeiro e dos demais objetos em outras etapas do circuito. / ABSTRACT Utilizing the concept of spatial circuit of production in space, the object of this research is the production of natural rubber within the global circuit, interrelating the rubber tree cultivation with the other phases of production, circulation and the consumption of its derived products, with emphasis on the tire and its importance as indispensable object for road, air and aerial transportation assuring the movement of goods, people and key information within the current technical-scientific-informational period. Furthermore, it is necessary to 900 million cars which are used as instrument of locomotion and daily circulation worldwide. The geographical distribution of the natural rubber production and the rubber tree respectively are addressed, highlighting its concentration in the stages of the States of São Paulo, Mato Grosso and Bahia which represents about 80% of the production in the Brazilian stage of the circuit. Within this context, it is more specifically evaluated the sociospatial implications of the relations established between the hegemonic and non-hegemonic agents of the circuit as well as the agents of the circle of cooperation in space in the stage of the Lower Southern region of the State of Bahia, where the production takes place from the early phases or primary activities up to the intermediate phase characterized by the production of dry rubber or dark Brazilian granulate, product which is sent to the phase of the production of tires in Rio de Janeiro and all the other objects in other stages of the circuit.
57

Caracterização de Fusarium decemcellulare, F. oxysporum e F. incarnatum em seringueira no estado de São Paulo, resistência clonal e sensibilidade a fungicidas /

Pizetta, Marilia, 1988- January 2017 (has links)
Orientador: Edson Luiz Furtado / Banca: Nelson Sidnei Massola Junior / Banca: Erivaldo José Scaloppi Junior / Banca: César Junior Bueno / Banca: Eduardo Bagagli / Resumo: A heveicultura é de grande importância para o estado de São Paulo, especialmente, no Planalto Paulista. Representa uma das culturas florestais mais plantadas no país, tendo como principal objetivo, a extração do látex, que serve como fonte de matéria-prima para confecção de produtos para as indústrias pneumáticas, hospitalares, calçadistas, etc. Porém, pelo cultivo em caráter perene, o gênero Hevea sofre com o ataque de patógenos, principalmente, fungos. A fusariose, causada por Fusarium spp., é uma doença descrita recentemente, que afeta a casca das plantas adultas, interferindo na explotação de látex pelos produtores. Os sintomas surgem como trincas no caule, seguidos de necrose na casca, podendo causar o "secamento" do látex da árvore e, consequente, morte da planta. Mesmo sabendo-se da importância dessa doença afetando plantações de seringueira, há poucos estudos na literatura sobre os agentes causais, seu comportamento, resistência genética e outras formas de controle da doença. Portanto, no presente estudo objetivou-se caracterizar patogenicamente, morfologicamente e molecularmente 51 isolados de Fusarium spp., realizando, também, teste de resistência clonal e testando diferentes ingredientes ativos no controle "in vitro" dos isolados patogênicos. Para a caracterização morfológica dos esporos, foram avaliados a forma, o tamanho e o número de septos, os tipos de clamidósporos, a formação das fialides e conidiogênese dos microconídios e mesoconídios. A caracterização cult... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The rubber tree cultivation represents a great importance for the São Paulo state, especially, in the São Paulo uplands. It represents one of the most planted forest crops in the country, with the main objective, the latex extraction, which serves as a source of raw material for the manufacture of products for the pneumatic, hospital, footwear industries, etc. However, by the cultivation on a perennial basis, the genus Hevea suffers from pathogens attack, mainly, fungi. The fusariosis, caused by Fusarium spp., is a disease described recently that affects the bark of adult plants, interfering in the latex exploitation by the producers. The symptoms appear as cracks in the stem, followed by necrosis in the bark, which may cause the "tree drying" of the latex of the tree and, consequently, death of the plant. Even knowing about the importance of this disease affecting rubber tree plantations, there are few studies about the biology of the species, its behavior, genetic resistance and other ways of disease control. Therefore, the study aimed to perform studies about pathogenic, morphological and molecular characterization of 51 isolates of Fusarium spp., also performing a clonal resistance test and to study different active ingredients in the "in vitro" control of the pathogenic isolates. For the morphological characterization of the spores, were evaluated the shape, size and septa number, types of chlamydospores, the formation of phialides and conidiogenesis of the microconidia ... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
58

Alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes de seringueira [Hevea brasiliensis (WILLD. EX ADR. DE JUSS.) MÜELL.-ARG.] durante o desenvolvimento e o armazenamento / Physiological and biochemical alterations in rubber tree seeds [Hevea brasiliensis (WILLD. EX ADR. DE JUSS.) MÜELL.-ARG.] during the development and storage

Souza, Genaina Aparecida de 17 July 2014 (has links)
Submitted by Marco Antônio de Ramos Chagas (mchagas@ufv.br) on 2015-11-30T15:15:19Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 8996005 bytes, checksum: 392affbf9ef24dba806b4fa7b45de1e2 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-11-30T15:15:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 8996005 bytes, checksum: 392affbf9ef24dba806b4fa7b45de1e2 (MD5) Previous issue date: 2014-07-17 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais / Sementes recalcitrantes como as de seringueira não toleram baixas temperaturas no armazenamento e nem ser secas a baixos teores de umidade, o que dificulta o seu armazenamento. Além disso, há poucos estudos sobre o seu processo de desenvolvimento e maturação. Objetivou-se estudar as alterações bioquímicas, fisiológicas e anatômicas durante o desenvolvimento das sementes de seringueira bem como seu comportamento durante o armazenamento. O estudo foi desenvolvido em duas etapas, a primeira relacionada ao desenvolvimento das sementes, que foi desenvolvido na Fazenda Experimental da Epamig em Oratórios-MG e nos Laboratórios de Anatomia, de Análise de Sementes da Universidade Federal de Viçosa. O desenvolvimento das sementes foi acompanhado pela marcação de flores durante a antese. A coleta dos frutos ocorreu a partir dos 15 dias após a antese (DAA), até a deiscência dos frutos. A cada 15 dias, foram feitas avaliações do tamanho dos frutos e das sementes, matéria seca, grau de umidade, emergência de plântulas, índice de velocidade de emergência, proteínas resistentes ao calor, enzimas do estresse oxidativo e teor de compostos de reserva das sementes. Os dados de germinação e índice de velocidade de emergência foram submetidos à análise de variância, teste de Tukey e regressão. A maturidade fisiológica das sementes de seringueira ocorreu aos 175 DAA, quando se obteve o máximo conteúdo de massa seca. Maiores porcentagem e velocidade de germinação foram obtidas em sementes colhidas aos 175 DDA e 180 DAA (sementes já dispersas). Aos 175 e 180 DAA, houve maior expressão de proteínas resistentes ao calor de baixo peso molecular (smHSP) e maior atividade das enzimas do estresse oxidativo. O maior acúmulo de compostos reserva nas sementes de seringueira ocorreu próximo à dispersão, tanto no endosperma quanto nos cotilédones e eixo embrionário. Foram observadas adaptações anatômicas que contribuem para manutenção de altas taxas metabólicas ao final do desenvolvimento das sementes, o que favoreceu o consumo dos compostos de reserva, fazendo com que o embrião não apresente dormência. Na etapa relacionada ao armazenamento, as sementes foram acondicionadas em embalagem de papel kraft colocadas em sacos plásticos e armazenadas a 10 oC, 20 oC ou 25 oC, tratadas ou não com fungicidas químicos, Tecto 600 (35 g /100Kg semente), em associação ao Captan (75g/ 100Kg sementes) ou com alecrim (20g/Kg sementes), em delineamento fatorial 3x3x5 (tratamento, temperatura e período de armazenamento) . A cada 15 dias, foram realizadas avaliações quanto às alterações físicas, fisiológicas, bioquímicas e anatômicas. Os dados foram submetido a análise de variância, teste de Tukey e regressão, quando necessário. As sementes de seringueira armazenadas em temperatura de 10 oC apresentaram maior viabilidade e crescimento de plântulas do que aquelas armazenadas em temperaturas de 20 oC e 25 oC, possivelmente por apresentarem maior teor de compostos de reserva ao final do armazenamento. A redução na atividade das enzimas do estresse oxidativo afetou negativamente a viabilidade das sementes e o tratamento com fungicida químico apresentou fitotoxidez às sementes. Portanto, as sementes de seringueira utilizadas neste estudo, atingiram o ponto de maturação fisiológica aos 175 dias após antese (DAA) e quando armazenadas a 10 oC apresentaram viabilidade até 75 dias. / Recalcitrant seeds like rubber tree seeds does not tolerate low temperatures in the storage and neither drying at low moisture content, what becomes difficult the storage of these seeds. There are few studies about the process of development and maturation. The objective was to study the biochemical, physiological and anatomical alterations during the development of rubber tree seeds, besides their behavior during the storage. The study was developed in two phases, the first related to the development of seeds, was developed at Epamig experimental farm in Oratórios-MG and in the Anatomic Analyzes Laboratory and Seeds Analyzes Laboratory at Universidade Federal de Viçosa. The development of seeds was accompanied by the tagging of flowers during the anthesis. The gathering of the fruits occurs from 15 days after anthesis (DAA), until the dehiscence of fruits. Each 15 days, were realized evaluations of fruits and seeds size, moisture content, seedlings emergence, emergence speed index (ESI), heat resistant proteins, enzymes of the oxidative stress and the reserve compounds content. The dates of germination and ESI were submitted to the variance analyzes, Tukey test and regression. The physiological maturity of rubber tree seeds occurs at 175 DAA, when was not obtained the maximum content of dry mass. Higher percentage and speed of emergence were obtained in seeds gathering at 175 DAA and 180 DAA (seeds was already disperse). At 175 days and 180 DAA, there was higher expression of the heat resistant proteins with less molecular weight (smHSP) and higher activity of the enzymes of the oxidative stress. The greater accumulation of reserve compounds in rubber tree seeds occurs next to the dispersion, both in the endosperm and in the cotyledons and embryonic axis. Was observed anatomical adaptations which contributes to the maintenance of high metabolic taxes at the end of the development of seeds, what favored the consumption of reserve compounds, causing the non-dormancy of the embryo. At the step related to the storage, the seeds were conditioned in kraft paper that were placed inside polyethylene bags and stored at 10oC, 20oC or 25oC, treated or not with chemical fungicidesTecto 600 (35/100Kg seeds) in association with Captan (75g/100kg seeds) or with ground rosemary (20g/Kg), in factorial design 3x3x5 (treatment, temperature and storage period). Each 15 days, were realized evaluations about the physical, physiological, biochemical and anatomical alterations. The dates were submitted to the variance analyzes, Tukey test and regression when necessary. The seeds of rubber tree stored in temperature of 10oC presented higher viability and seedling growth than those stored in temperatures of 20oC and 25 oC, possibly because the higher moisture content, contributes to preserve for longer, the reserve compounds at the end of the storage. The reduction in the activity of the enzymes of the oxidative stress affected negatively the viability of seeds and the treatment with chemical fungicide presented phytotoxicity to the seeds. Therefore, the rubber tree seeds used in this study, reached the physiological point maturity at 175 days after anthesis DAA and when stored at 10oC presented viability until 75 days.
59

O Baixo Sul da Bahia e o Circuito Espacial da Produção de Borracha Natural

Lima, Paulo Henrique Silveira January 2011 (has links)
Submitted by Edileide Reis (leyde-landy@hotmail.com) on 2014-10-07T14:41:53Z No. of bitstreams: 1 Paulo Henrique Silveira Lima.pdf: 2514952 bytes, checksum: 08d30e98be0aa6141bab0f9280d31494 (MD5) / Approved for entry into archive by Rodrigo Meirelles (rodrigomei@ufba.br) on 2015-05-30T14:03:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Paulo Henrique Silveira Lima.pdf: 2514952 bytes, checksum: 08d30e98be0aa6141bab0f9280d31494 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-30T14:03:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Paulo Henrique Silveira Lima.pdf: 2514952 bytes, checksum: 08d30e98be0aa6141bab0f9280d31494 (MD5) / Utilizando-se do conceito de circuito espacial da produção no espaço, esta pesquisa aborda a produção da borracha natural no circuito mundial, inter-relacionando o cultivo da seringueira com as demais fases da produção, circulação e consumo dos cerca de quarenta mil produtos derivados, com destaque para o de pneu e sua importância como objeto indispensável ao transporte rodoviário, aeroviário e aéreo que coloca em movimento bens, seres e informações fundamentais no atual período técnico-científico-informacional. Além dos 900 milhões de automóveis utilizados como instrumento de locomoção e circulação diária em todo o espaço global. Aborda a distribuição geográfica da produção da borracha natural e respectivamente da seringueira, destacando a concentração nas regiões paulista, mato-grossense e baiana, com cerca de 80% da produção na etapa brasileira do circuito e a concentração na etapa asiática, com 90% da produção no circuito mundial. Nesse contexto se analisa as relações estabelecidas entre os agentes hegemônicos e não hegemônicos do circuito e os agentes do círculo de cooperação no espaço na região do Baixo Sul da Bahia do circuito, onde se processa as fases iniciais ou atividades primárias até a fase intermediária caracterizada pela produção de borracha seca ou Granulado Escuro Brasileiro GEB 1, que é enviado para a fase de produção de pneus no Rio de Janeiro e dos demais objetos em outras etapas do circuito.
60

CRESCIMENTO DE MUDAS CLONAIS DE Hevea brasiliensis Muell. Arg EM DIFERENTES REGIMES TÉRMICOS, CONCENTRAÇÕES DE CO2 E NÍVEIS DE ÁGUA NO SOLO

COSTA, E. M. 31 July 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T15:37:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_8987_Dissertação - Erilva machado.pdf: 1487169 bytes, checksum: a27bc98948430ce47886b13913039e37 (MD5) Previous issue date: 2015-07-31 / COSTA, Erilva Machado. CRESCIMENTO DE MUDAS CLONAIS DE Hevea brasiliensis Muell. Arg SOB DIFERENTES REGIMES TÉRMICOS, CONCENTRAÇÕES DE CO2 E NÍVEIS DE ÁGUA NO SOLO. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, ES. Orientador: José Eduardo Macedo Pezzopane. Coorientador(es): Paulo Cézar Cavatte; Sandro Dan Tatagiba COSTA, Erilva Machado. CRESCIMENTO DE MUDAS CLONAIS DE Hevea brasiliensis Muell. Arg EM DIFERENTES REGIMES TÉRMICOS, CONCENTRAÇÕES DE CO2 E NÍVEIS DE ÁGUA NO SOLO. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, ES. Orientador: José Eduardo Macedo Pezzopane. Coorientador(es): Paulo Cezar Cavatte; Sandro Dan Tatagiba A intensificação das atividades antrópicas tem resultado em aumento significativo da concentração de gases de efeito estufa, alterando inclusive os regimes térmicos e, consequentemente, o balanço hídrico, podendo influenciar o crescimento de plantas. O objetivo deste estudo foi avaliar o crescimento inicial e determinar padrões fisiológicas de clones de seringueira sob condições climáticas adversas. Para isso dois experimentos foram estabelecidos com intuito de avaliar a influência de concentrações de CO2 e de diferentes regimes hídricos em microclimas contrastantes. Os estudos foram realizados em casas de vegetação climatizadas, com controle de temperatura e umidade relativa do ar, pertencente ao Laboratório de Meteorologia e Ecofisiologia Florestal da Universidade Federal do Espírito Santo, no município de Jerônimo Monteiro, ES. No estudo apresentado no capítulo I, dois clones de H. brasiliensis (RRIM 600 e FX 3864) foram avaliados sob diferentes condições microclimáticas e concentrações atmosféricas de CO2. Assim, dois experimentos foram montados, uma para cada clone, seguindo um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2 (duas condições microclimáticas x duas concentrações de CO2), com seis repetições, sendo cada repetição composta por uma planta. Para o controle das concentrações de CO2, utilizou-se câmaras de topo aberto (OTCs - Open Top Chambers) com controle automático de injeção de CO2, alocadas no interior de duas casas de vegetação climatizadas entre os meses de setembro a dezembro. No estudo apresentando no capítulo II, dois clones de H. brasiliensis (RRIM 600 e FX 3864) foram avaliados sob condições microclimáticas e regimes hídricos distintos entre os meses de setembro a novembro. Assim, dois experimentos foram montados, uma para cada clone, seguindo um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2 (duas condições microclimáticas x dois regimes hídricos), com cinco repetições, sendo cada repetição composta por uma planta. A água disponível no substrato foi determinada por meio de dados obtidos em curva de retenção de água no solo e, a partir desses dados estabeleceu-se o volume de água para cada regime hídrico. O controle da água foi através de pesagens diárias dos vasos. Ao final de cada experimento realizou-se análise de crescimento das plantas através da obtenção da massa seca total e suas partições, além da área foliar total e área foliar específica. Para avaliação das respostas fisiológicas das plantas, realizou-se medições de trocas gasosas e quantificação dos teores de pigmentos fotossintéticos para ambos os experimentos. Alem disso, para o experimento do capítulo I, foram realizadas medições de trocas gasosas para ajuste de curvas da relação entre a assimilação líquida de CO2 (A) e o fluxo de fótons fotossinteticamente ativos (FFFA) e curva da relação de assimilação líquida de CO2 entre a concentração interna de CO2 para obtenção de parâmetros fotossintéticos. Os dados dos dois experimentos foram submetidos à análise de variância e, quando significativa, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Os clones apresentaram maior crescimento, maiores taxas de assimilação líquida de CO2 e eficiência intrínseca do uso da água com o aumento da concentração de CO2, independente dos microclimas. Através das variáveis respostas de crescimento e fisiológicas fica evidente na presente pesquisa que os clones de seringueira avaliados, apresentam uma maior sensibilidade às condições do microclima com baixa demanda atmosférica, independente da [CO2], visto que, através das análises das curvas A/FFFA e A/Ci, os clones apresentam maiores desempenhos fotossintéticos em resposta a luz quando mantidos sob alta demanda atmosférica. A redução de 50% da água disponível no solo para os dois clones, foi suficiente para reduzir o crescimento, demonstrando a grande suscetibilidade dos clones ao déficit hídrico. Entretanto, o clone FX 3864 mostrou-se mais tolerante à redução na disponibilidade hídrica em relação ao clone RRIM 600. Palavras-chave: Seringueira, elevado CO2, câmaras de topo aberto, deficiência hídrica.

Page generated in 0.0877 seconds