• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 144
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 149
  • 63
  • 34
  • 28
  • 25
  • 25
  • 21
  • 20
  • 20
  • 19
  • 18
  • 16
  • 16
  • 14
  • 13
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Alterações das relações hidricas em plantas jovens de Hevea brasiliensis submetidas a deficiencia de macronutrientes

Aguiar, Leandro Ferreira de 14 July 2018 (has links)
Orientador: Antonio C. N. Magalhães / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-14T00:50:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Aguiar_LeandroFerreirade_M.pdf: 4777187 bytes, checksum: 7307502c2fef7b393ed16013155d8408 (MD5) Previous issue date: 1990 / Resumo: Este trabalho é um estudo dos efeitos de deficiências de macronutrientes (fósforo, potássio, cálcio e enxofre), nas relações hídricas de plantas jovens de seringueira, Hevea brasiliensis e uma discussão teórica sobre o uso da bomba de pressão, no estudo das relações hídricas em plantas superiores. A deficiência de cálcio reduziu os valores dos módulos de elasticidade volumétrico, obtidos em função da variação do potencial da água e volume do tecido, a partir do ponto de plamólise incipiente, enquanto que a deficiência de fósforo elevou estes parâmetros. O potencial osmótico no ponto de plasmólise incipiente, obtido pela bomba de pressão, não apresentou diferenças estatisticamente significativas. A análise deste parâmetro, feita através da regressão dos pontos das curvas pressão-volume, localizados na região linear, mostrou que o potencial osmótico da deficiência de cálcio, em função da variação do volume, é diferente dos demais tratamentos e a interseção das duas retas se dá próximo ao ponto de plasmólise incipiente. Daí a análise do potencial osmótico à plasmólise incipiente, obtido pela curva pressãovolume não apresentaram diferenças significativas. A análise do componente apoplástico da água do tecido, pelo método diferencial (RICHTER et al. 1981), mostrou que o componente apoplástico da deficiência de cálcio é reduzido, enquanto que as deficiências de potássio e de enxofre mostraram valores mais elevados para este parâmetro / Mestrado / Fisiologia Vegetal / Mestre em Ciências Biológicas
2

Citogenética da seringueira [Hevea brasiliensis (willd. Ex. Adr. De juss.) Muell. Arg.] / Cytogenetics of rubber tree [Hevea brasiliensis (willd. Ex. Adr. De juss.) Muell. Arg.]

Cuco, Silvia Marina 06 July 1992 (has links)
A seringueira, apesar da grande importância de seu produto comercial, o látex, é muito pouco estudada e conhecida, especialmente em aspectos básicos, como a genética da espécie. O presente estudo foi idealizado com a finalidade de se obter informações sobre a biologia floral e o comportamento cromossômico, tanto na meiose como na mitose, na intenção de um melhor conhecimento da espécie. Através da análise de cortes histológicos de botões florais foi realizado um estudo sobre a biologia floral, ou seja, a organização interna das flores, em 13 clones de H. brasiliensis, a saber: GT 711, PR 107, AVROS 1328, Fx 25, RRIM 526, Tjir 16, IAC 1, RRIM 600, IAN 2652, IAC 2, PB 86, IAN 2813 e Tjir 1. Observou-se que as flores masculinas possuem dez estames divididos em dois verticilos, circundando o andróforo, com anteras bilobadas e tetraloculadas. Como exceções observaram-se flores com seis estames em um plano e anteras hexaloculadas. A estrutura típica da flor feminina consta de um ovário triloculado, contendo em cada carpelo um único óvulo onde se forma o saco embrionário. Como alterações observaram-se ovários tetraloculados e lóculos com dois óvulos. Observou-se que 25,81% das flores dos clones GT 711, AVROS 1328, PR 107 e Tjir 16 eram, na realidade, hermafroditas, em cuja estrutura os estames circundam o ovário. Nos clones Fx 25 e RRlM 526 as flores são sempre unisexuadas. As flores masculinas são sempre exclusivamente masculinas, em todos os clones. Os resultados mostram evidências de ocorrência de protandria em seringueira, uma vez que nas flores hermafroditas analisadas os grãos de pólen já estavam maduros enquanto as células-mães dos sacos embrionários ainda estavam em prófase I. Além disso, como os botões florais foram estudados antes da antese, há a possibilidade de tais clones serem cleistogâmicos. A O estudo da microsporogênese mostrou que a meiose se dá de forma normal, com 18 bivalentes na metáfase I e formação de tétrades normais. Na microsporogênese também não foi detectada nenhuma irregularidade meiótica, em algumas das fases observadas. No presente estudo foram também realizadas contagens cromossômicas em pontas de raízes dos clones RRlM 513, RRlM 509, C 297, PR 107, Tjir 16, RRlM 526, GT 711, AVROS 1328 e lAC 2. Os resultados obtidos mostram um numero de 2n=36 cromossomos somáticos em todos os materiais, sem alterações significativas no ciclo meiótico. Como exceções, as irregularidades foram células com número duplicado de cromossomos e em grande contração ("pulverizados"), células com os cromossomos excessivamente compactados e ocorrência de "laggards". Dos resultados obtidos conclui-se também que todos os materiais estudados apresentam mitose e meiose normais e, consequentemente, não há problemas de fertilidade. Portanto, as altas taxas de abscisão de flores e frutos têm causa citogenética mas possivelmente fisiológica / The rubber tree, in spite of the importance of its comercial product (latex), is poorly studied and known, specially in basic features like the cytogenetics. This study was designed in order to obtain information about the flower biology and chromosome behaviour in meiosis as well as in mitosis, aiming a larger knowledge about the species. Through the analysis of histologycal cuts of flower a study was carried out on flower biology, that is, internaI organization of flower, in 13 clones of H. brasili ensis: GT 711, PR 107, AVROS 1328, Fx 25, RRIM 526, Tjir 16, IAC 1, RRIM 600, IAN 2652, IAC 2, PB 86, IAN 2813 e Tjir 1. It was observed that male flowers have basically ten stamens divided in two leveIs around the androphore, with bilobated and tetraloculated anthers. Exceptions were flowers owing six stamens in one leveI and hexaloculated anthers. The typical structure of the female flower is made of one triloculated ovary containing in each carpel an only one ovule where the embryonic sac is originated. Alterations were tetraloculated ovary and locules with two ovules. A number of 25.81% of GT 711, AVROS 1328, PR 107 and Tjir 16 were hermaphrodite, with stamens situated around the ovary. Clones Fx 25 and RRIM 526 have flowers which are always female or male. Male flowers are almost exclusively male in all clones. Results show evidences of protandry in rubber tree, since the analysed hermaphrodite flowers were already mature while embryonic sac mother cell were in prophase I yet. As flowers were studied before the anthesis, there is a possibility of such clones be cleistogamics. The study of microsporogenesis showed that meiosis occurs in a normal way, with 18 bivalents at metaphase I and creation of normal tetrades. During the megasporogenesis it was not detected any meiotic abnormality in some observed phases of the meiotic cycle. In the present study were also counted the chromosomes of RRIM 513, RRIM 509, C 297, PR 107, Tjir 16, GT 711, RRIM 526, AVROS 1328 and IAC 2. Results shown 2n=36 somatic chromosomes in all materiaIs, without significant alterations in mitotic cycle. Exceptions were cells containing doubled chromosome number which were very contracted, cells in which chromosomes are quite compacted and occurence of laggards. Based on the results it was also concluded that all materiaIs presented normal mitosis and meiosis and consequently no fertility problems. High rates of flower and fruit abcision do not have cytogenetic cause but possibly physiological one
3

Sistemas de explotação de Hevea brasiliensis Muell. Arg cv IAN 873 no Planalto Paulista / not available

Brito, Paulo Fernando de 12 April 1993 (has links)
Com o objetivo de conhecer as respostas do cultivar IAN 873 quando submetido a diversos sistemas de explotação, onde se variou a freqüência de sangria, o comprimento do corte, a freqüência e a dose de estimulação, foi realizado experimento, em condições de campo, no município de Olímpia-SP. No experimento foi empregado o delineamento experimental inteiramente ao acaso, utilizando-se 13 tratamentos e 12 repetições, para obtenção de dados referentes à produção mensal de borracha seca por árvore, produção de boracha seca por sangria por árvore, perímetro do tronco, casca virgem e secamento de painel. Os tratamentos foram estabelecidos em função da variação da freqüência de sangria (d/2, d/3 e d/7), comprimento do corte (1/2 S e 1/3 S), concentração do estimulante de produção (ET 2,5% ET 3,3%, ET 5,0%, ET 7,5% e ET 10,0%) e intervalo de aplicação do estimulante (4/y e 6/y). Com base nos resultados obtidos, pode-se concluir que os sistemas de explotação 1/2 S d/3 6d/7 ET 2,5% Pa/La 4/y e ½ S d/3 6d/7 ET 2,5% Pa/La 6/y são bons sistemas para o uso pelos médios e pequenos produtores, apresentando alta produção mensal de borracha seca por árvore e boa produção de borracha seca por sangria por árvore. Os sistemas1/2 S d/7 6d/7 ET 7,5% Pa/La 6/y e 1/2 S d/7 6d/7 ET 5,0% Pa/La 6/y devem ser difundidos para os produtores, pois mostram grande produção de borracha seca por sangria por árvore, ganhos expressivos do perímetro do tronco e da espessura da casca, além de proporcionarem grande economia de mão-de-obra. / not available
4

Efeitos socioambientais das enchentes de 2013/14 do Rio Madeira no extrativismo da castanheira do Brasil (Bertholletia Excelsa H. & B) e da seringueira (Hevea Brasiliensis Müll. Arg.) na Resex Lago do Capanã Grande, Manicoré-Am.

Herraiz, Aurelio Diaz 08 July 2016 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-07-21T13:24:10Z No. of bitstreams: 2 VERSAO FINAL_AURELIO DIAZ HERRAIZ.pdf: 4492769 bytes, checksum: 43277e2a6fb56d4c0b91f75de67ab330 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-21T13:24:10Z (GMT). No. of bitstreams: 2 VERSAO FINAL_AURELIO DIAZ HERRAIZ.pdf: 4492769 bytes, checksum: 43277e2a6fb56d4c0b91f75de67ab330 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2016-07-08 / The causes and socio-economic consequences of mortality in Brazil nut trees (Bertholletia excelsa H. & B) and rubber trees (Hevea brasiliensis Mev. Arg.) were studied in the Lago do Capanã Grande extractive reserve, Manicoré, Amazonas. Mortality was associated with the 2013-2014 extreme flood in the Madeira River by statistically analyzing the mortality of georeferenced individuals of the two species in four communities, considering diameter at breast height (DBH) and the time under root asphyxia in eight Brazil nut and five rubber stands. To estimate the impact and socioeconomic consequences of the extreme event on communities, interviews were conducted with 15 families who were residing in the study area and who had extraction of rubber and Brazil nuts as structural economic activities for their family income. / Foram pesquisadas as causas climáticas e consequências socioeconômicas da mortalidade em castanheiras (Bertholletia excelsa H. & B) e seringueiras (Hevea brasiliensis Müll. Arg.) relacionando a mortalidade delas com o evento climático extremo da enchente do Madeira no ano 2013/14 dentro da Reserva Extrativista do Lago do Capanã Grande, Manicoré-AM. Para isso foi analisada estatisticamente a mortalidade, georreferenciando indivíduos das duas espécies em quatro comunidades, levantando o diâmetro à altura do peito (DAP) e o tempo sob condições de asfixia radicular em 8 castanhais e 5 seringais. Para estimar o impacto e as consequências deste evento extremo na socioeconômica das comunidades foram entrevistadas 15 famílias agroextrativistas residentes na área de estudo que têm na extração da borracha e da castanha atividades econômicas estruturais na renda familiar.
5

Sistemas de explotação de Hevea brasiliensis Muell. Arg cv IAN 873 no Planalto Paulista / not available

Paulo Fernando de Brito 12 April 1993 (has links)
Com o objetivo de conhecer as respostas do cultivar IAN 873 quando submetido a diversos sistemas de explotação, onde se variou a freqüência de sangria, o comprimento do corte, a freqüência e a dose de estimulação, foi realizado experimento, em condições de campo, no município de Olímpia-SP. No experimento foi empregado o delineamento experimental inteiramente ao acaso, utilizando-se 13 tratamentos e 12 repetições, para obtenção de dados referentes à produção mensal de borracha seca por árvore, produção de boracha seca por sangria por árvore, perímetro do tronco, casca virgem e secamento de painel. Os tratamentos foram estabelecidos em função da variação da freqüência de sangria (d/2, d/3 e d/7), comprimento do corte (1/2 S e 1/3 S), concentração do estimulante de produção (ET 2,5% ET 3,3%, ET 5,0%, ET 7,5% e ET 10,0%) e intervalo de aplicação do estimulante (4/y e 6/y). Com base nos resultados obtidos, pode-se concluir que os sistemas de explotação 1/2 S d/3 6d/7 ET 2,5% Pa/La 4/y e ½ S d/3 6d/7 ET 2,5% Pa/La 6/y são bons sistemas para o uso pelos médios e pequenos produtores, apresentando alta produção mensal de borracha seca por árvore e boa produção de borracha seca por sangria por árvore. Os sistemas1/2 S d/7 6d/7 ET 7,5% Pa/La 6/y e 1/2 S d/7 6d/7 ET 5,0% Pa/La 6/y devem ser difundidos para os produtores, pois mostram grande produção de borracha seca por sangria por árvore, ganhos expressivos do perímetro do tronco e da espessura da casca, além de proporcionarem grande economia de mão-de-obra. / not available
6

Caracterização morfofuncional e mobilização de reservas primárias durante a germinação e o crescimento inicial de plântulas de Hevea brasiliensis (Willd. Ex Adr de Juss.) Muell. Arg.

Carvalho, Josiane Celerino de 08 June 2017 (has links)
Submitted by Inácio de Oliveira Lima Neto (inacio.neto@inpa.gov.br) on 2017-12-12T12:49:24Z No. of bitstreams: 2 Josiane Celerino de Carvalho.pdf: 6852491 bytes, checksum: dcc1b722406d959e630215ab94d59860 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-12-12T12:49:24Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Josiane Celerino de Carvalho.pdf: 6852491 bytes, checksum: dcc1b722406d959e630215ab94d59860 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-06-08 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Considering the advances of the studies with Hevea brasiliensis and the implementation of breeding programs, the propagation of this species has been recommended by the use of grafting. However, complete seed or parts there of (embryos) should not be neglected since, while maintaining the use of clones to improve production, genetics, biochemistry and functional characterization, in addition to the vigor and sanity of the propagated material may contribute to the complete formation of the plants by sexuada (seed germination) and asexual (embryo culture in vitro) for the selection of individuals more balanced in terms of rusticity and production. Thus, the objective of this work was to investigate the implications of the morphology and origin of the H. brasiliensis seeds on germination and seedling formation, from the morphological, histochemical, physiological and biochemical at view. The acquired seeds were categorized as coming from wild and clone matrices and were collected in Altamira-Pa and Belterra-Pa city’s, respectively. The seeds after asepsis were submitted to morphological, physiological and biochemical analyzes, beyond cultivation "in vitro". From the morphophysiological point of view, the seeds of wild and clone H. brasiliensis showed differences in size and color, being wild seeds larger and darker in color. There were no differences in germination morphology. Considering the viability of the seeds, they did not present differences in the moisture contents, and probably due to the high humidity the seeds showed proliferation of fungi, Aspergillus sp. and Penicillium sp., that cause deterioration in seeds. Regarding the germination physiology, the seeds showed a pattern of the three-phase model, but were different in relation to the soaking speed, and the wild seeds absorbed water more slowly than clone, but gain of fresh weight were no different between them. From the biochemical point of view, the constitution of the reserves were similar for both wild and clone seeds. Among the primary metabolites, the lipids correspond to the majority reserves stored in the endosperm of the seeds of the wild H. brasiliensis and clones individuals, being mobilized during germination and initial seedling growth. In the wild and clone seeds the proteins were also mobilized during germination and initial seedling growth and the soluble proteins were mobilized at the beginning of germination and exhibited protein bands in the bands of 7 to 30 kDa that may be associated with the main proteins of synthesis of the latex. Soluble sugar reserves were mobilized more intensely at the beginning of germination and starch at the beginning of seedling initial growth. In wild seeds and clone the nutrient phosphorus (P) and potassium (K) were mobilized at the beginning of germination and initial seedling growth, calcium (Ca) are mobilized at the beginning of germination, nitrogen (N) and magnesium (Mg) are mobilized in the initial growth of the seedlings. For micronutrients, the iron (Fe) was mobilized at the beginning of germination and initial growth of manganese (Mn) is poorly mobilized during germination and zinc (Zn) is mobilized at the beginning of initial seedling growth. The seeds and clone showed behavior and strategies mobilization of the primary metabolites and minerals during the germination and initial seedling growth. Morphological structures of the in vitro, hypocotyl, radicular (primary and secondary root) epicotyl and eophile present different sizes when compared to these same structures of seeds germinated in sand. The cultivation of zygotic embryos presented germination percentages closed to seeds germinated in sand, which may propagation of the species on a large scale. The disinfestation protocols were effective for the low contamination of the embryos. Highest mean of aerial part length was in culture medium with BAP growth and root part, with AIA growth regulator. The higher levels of protein in shoot and root observed in the culture media AIA and MS. The tissues of H. brasiliensis, aerial part and radicular showed protein bands in the bands from 7 to 30 kDa, which may be associated with the main proteins of the latex synthesis. Considering the results obtained in this work it is suggested that it is possible to produce healthy seedlings and perspectives to infer about the beginning of latex synthesis with a focus on future studies of these biomolecules. / Considerando os avanços dos estudos com Hevea brasiliensis e a implementação de programas de melhoramento, a propagação desta espécie tem sido recomendada pelo emprego da enxertia. Entretanto, os estudos com sementes completas ou partes delas (embriões) não devem ser negligenciados uma vez que, mantendo a utilização dos clones para aperfeiçoar a produção, pesquisas de caracterização genética, bioquímica e funcional, além do vigor e da sanidade do material propagado podem contribuir para verificar a formação completa das plantas por via sexuada (germinação das sementes) e assexuada (cultivo de embrião in vitro) visando a seleção de indivíduos mais equilibrados em termos de rusticidade e produção. Assim, o objetivo desse trabalho foi investigar as implicações da morfologia e origem das sementes de H. brasiliensis sobre a germinação e a formação das plântulas, do ponto de vista morfológico, histoquímico, fisiológico e bioquímico. As sementes utilizadas foram categorizadas como oriundas de matrizes selvagens e de clone e foram coletadas nos municípios de Altamira-Pa e Belterra-Pa, respectivamente. As sementes após assepsia foram submetidas às análises morfológicas, fisiológicas e bioquímicas, além do cultivo "in vitro". Do ponto de vista morfológico, as sementes de H. brasiliensis selvagens e de clone apresentaram diferenças quanto ao tamanho e coloração, sendo as sementes selvagens maiores e de coloração mais escuras. Quanto à morfologia da germinação, não apresentaram diferenças. Considerando a viabilidade das sementes, as mesmas não apresentaram diferenças nos teores de umidade, provavelmente, devido à alta umidade as sementes apresentaram proliferação de fungos, Aspergillus sp. e Penicillium sp., que causam deterioração em sementes. Em relação à fisiologia da germinação, as sementes apresentaram padrão trifásico, porém com diferenças em relação à velocidade de embebição, sendo que as sementes selvagens absorveram água de forma mais lenta do que o clone, quanto ao ganho de massa fresca das sementes não houve diferença. Do ponto de vista bioquímico, a constituição das reservas foi similar tanto para sementes selvagens, quanto para de clone. Dentre os metabólitos primários, os lipídeos, correspondem às reservas majoritárias estocadas no endosperma de sementes da espécie H. brasiliensis selvagem e clone e foram mobilizados durante a germinação e o crescimento inicial das plântulas. Nas sementes selvagens e clone as proteínas também foram mobilizadas durante a germinação e crescimento inicial de plântulas. As proteínas solúveis foram mobilizadas no início da germinação e exibiram bandas proteicas nas faixas de 7 a 30 kDa que podem estar associadas as principais proteínas de síntese do látex. As reservas de açúcares solúveis foram mobilizadas mais intensamente no início da germinação e o amido no início do crescimento inicial das plântulas. Nas sementes selvagens e clone os nutrientes fósforo (P) e o potássio (K) foram mobilizados no início da germinação e crescimento inicial de plântulas, cálcio (Ca) são mobilizados no início da germinação e, nitrogênio (N) e magnésio (Mg) durante o crescimento inicial das plântulas. Quanto aos micronutrientes, o ferro (Fe) foi mobilizado no início da germinação e crescimento inicial das plântulas, manganês (Mn) é pouco mobilizado durante a germinação e o zinco (Zn) é mobilizado no início do crescimento inicial das plântulas. As sementes selvagens e clone apresentaram comportamento e estratégias distintas de mobilização dos metabólitos primários e minerais durante a germinação e crescimento inicial das plântulas. As estruturas morfológicas das plântulas in vitro, hipocótilo, parte radicular (raiz primária e secundária), epicótilo e eofilos apresentam tamanhos diferentes quando comparadas a estas mesmas estruturas das sementes germinadas em areia. O cultivo de embriões zigóticos apresentaram porcentagens de germinação próximas às sementes germinadas em areia, fato que pode tornar vantajosa a propagação da espécie em larga escala. Os protocolos de desinfestação foram eficazes para a baixa contaminação dos embriões. Maior média de comprimento de parte aérea foi em meio de cultivo com reguladores de crescimento BAP e parte radicular, com regulador de crescimento AIA. Os maiores teores de proteínas na parte aérea e radicular foram observadas no meio de cultivo MS e com regulador AIA. Os tecidos de plântulas de H. brasiliensis, parte aérea e radicular exibiram bandas proteicas nas faixas de 7 a 30 kDa, que podem estar associadas as principais proteínas de síntese do látex. Considerando os resultados obtidos neste trabalho sugere-se que é possível se produzir plântulas saudáveis e com perspectivas de inferir sobre o início da síntese de látex com foco em futuros estudos destas biomoléculas.
7

Características morfofisiológicas de plantas jovens de Hevea brasiliensis (Willd. Ex Adr de Juss.) Muell. Arg.) submetidas a diferentes ambientes lumínicos e ao estresse hídrico

Nascimento, Nayara Fonseca do 24 May 2017 (has links)
Submitted by Inácio de Oliveira Lima Neto (inacio.neto@inpa.gov.br) on 2017-12-12T13:56:25Z No. of bitstreams: 2 NAYARA FONSECA DO NASCIMENTO.pdf: 1744675 bytes, checksum: 1964648adf9c923ccb74978420d27248 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-12-12T13:56:25Z (GMT). No. of bitstreams: 2 NAYARA FONSECA DO NASCIMENTO.pdf: 1744675 bytes, checksum: 1964648adf9c923ccb74978420d27248 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-05-24 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / The rubber tree (Hevea brasiliensis) is Amazonian rainforest tree species. Its bark has laticiferous vessels from which latex are extracted. Currently production overcomes demand, so there is a need for plantation expansion and employment of more efficient management techniques. In order to achieve it, knowing the eco-physiological requirements regarding the availability of resources such as CO 2 , water, nutrients and light can contribute decisively to the global production of rubber plantations. However, it should be noted that climatic changes or even limitations of primary resources during planting almost always impose stressful conditions on plantations, in particular, problems related to the light environment (low or high irradiance) and the availability of water. The aims of this study was investigate morphophysiological and biochemical changes caused on rubber tree seedlings growing under different light intensities and water deficiency as well as analyze their rehydration capacity. The experiments were conducted at Laboratory of Plant Physiology and Biochemistry - INPA. The results showed that the variation of light availability affected the photosynthetic performance of rubber tree seedlings. Plants subjected to low irradiance (47.5 ± 8.2 μmol photon m -2 s -1 ) showed low photosynthetic rates, higher pigment contents, greater leaf area and specific leaf area. On the other hand, under higher irradiation conditions, moderate (257.5 ± 49.3 μmol photon m -2 s -1 ) or high irradiation (642.7 ± 116.9 μmol photon m -2 s -1 ) it was verified higher photosynthetic rates, smaller leaf area and specific leaf area, lower performance indexes, as well as lower values of the quantum photosystem yield. The light capture related results indicate that may have happen photoinhibitory effects over moderate and high irradiance treatments. Although the intermediate irradiance treatment has suffered photoinhibition, it is possible that they were fully reversible, since this treatment had greater biomass accumulation, greater growth in height and higher survival. Farther, it was found that physiological mechanisms were former activated under different light intensities being the morphological ones activated later. So, it is indicated moderate shadowing over this species as soon as it is planted. It was verified that this specie tolerated until 32 days without irrigation, when photosynthesis got close to 0 μmol m -2 s - 1. There was neither alteration on performance index, on photosystem quantum yield, on photosynthetic pigment contents nor on the leaf area. But, an efficient osmotic control must be stressed, probably, influenced by soluble sugar and proline contents. The photosynthesis recovery occurred about 20 days after irrigation be re-established. We conclude that young plants of H.brasiliensis present moderate physiological plasticity in face of different light intensities and water deficiency. / A seringueria (Hevea brasiliensis) é uma espécie arbórea, nativa da floresta tropical Amazônica. Sua casca apresenta vasos laticíferos onde se dá a extração de látex. Atualmente, a demanda por látex é maior que a produção, havendo necessidade de expandir e/ou empregar técnicas mais eficientes de manejo dos plantios. Para tanto, conhecer as exigências ecofisiológicas frente à variação na disponibilidade de recursos como CO2, água, nutrientes e luz pode contribuir decisivamente para a produção mundial dos seringais. No entanto, deve-se registrar que as mudanças climáticas ou mesmo limitações dos recursos primários durante o plantio quase sempre impõem condições estressantes ao cultivo, em particular, os problemas relacionados ao ambiente luz (baixa ou alta irradiância) e à disponibilidade de água. O objetivo deste trabalho foi investigar alterações morfofisiológicas e bioquímicas em plantas jovens de H. brasiliensis crescendo sob diferentes ambientes de luz e submetidas à deficiência hídrica, assim como analisar a reidratação. Os experimentos foram conduzidos no Laboratório de Fisiologia e Bioquímica Vegetal – INPA. Os resultados demonstraram que ambientes com diferentes disponibilidades de luz afetam o desempenho fotossintético de plantas jovens de H.brasiliensis. Plantas submetidas à baixa irradiância (47,5 ± 8,2 μmol photon m -2 s -1 ) exibiram menores taxas fotossintéticas, maiores teores de pigmentos, maior área foliar bem como maior área foliar especifica. Por outro lado, sob maiores irradiância, moderada (257,5 ± 49,3 μmol photon m -2 s -1 ) ou alta irradiância (642,7 ± 116,9 μmol photon m -2 s -1 ) apresentaram maiores taxas fotossintéticas, menor área foliar, área foliar especifica e menores índices de desempenho bem como menores valores do rendimento quântico do fotossistema II. Os resultados relacionados à captura de luz sugerem que podem ter ocorrido efeitos fotoinibitórios sob maiores irradiâncias (moderada e alta irradiância). Embora no tratamento intermediário de irradiancia, as plantas tenham sofrido fotoinibição, é possível que tenha sido danos plenamente reversíveis, na medida em que houve maior acúmulo de biomassa, maior crescimento em altura e também maior sobrevivência neste tratamento. Adicionalmente, verificou-se que os primeiros mecanismos acionados sob diferentes intensidades de luz, foram os fisiológicos e depois os morfológicos. Logo, no estabelecimento inicial do cultivo de H. brasiliensis sugere-se que haja sombreamento moderado. Sob deficiência hidrica verificou-se que a espécie tolerou até 32 dias sem irrigação, momento em que a taxa de fotossíntese esteve próximo de 0 μmol m -2 s -1 . Não houve alterações no índice de desempenho, rendimento quântico do fotossistema e nos teores de pigmentos fotossintéticos, assim como na área foliar. Mas, destaca-se eficiente controle osmótico, provavelmente, influenciados pelos teores de açúcar solúvel e de prolina. A recuperação da fotossíntese se deu após 20 dias a partir do retorno da irrigação. Conclui-se que plantas jovens de H. brasiliensis apresentam plasticidade fisiológica moderada frente a diferentes intensidades de luz e sob deficiência hídrica.
8

Características morfofisiológicas de plantas jovens de Hevea brasiliensis (Willd. Ex Adr de Juss.) Muell. Arg.) submetidas a diferentes ambientes lumínicos e ao estresse hídrico

Nascimento, Nayara Fonseca do 24 May 2017 (has links)
Submitted by Inácio de Oliveira Lima Neto (inacio.neto@inpa.gov.br) on 2018-06-28T18:13:34Z No. of bitstreams: 2 NAYARA FONSECA DO NASCIMENTO.pdf: 1744675 bytes, checksum: 1964648adf9c923ccb74978420d27248 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-28T18:13:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 NAYARA FONSECA DO NASCIMENTO.pdf: 1744675 bytes, checksum: 1964648adf9c923ccb74978420d27248 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-05-24 / The rubber tree (Hevea brasiliensis) is Amazonian rainforest tree species. Its bark has laticiferous vessels from which latex are extracted. Currently production overcomes demand, so there is a need for plantation expansion and employment of more efficient management techniques. In order to achieve it, knowing the eco-physiological requirements regarding the availability of resources such as CO 2 , water, nutrients and light can contribute decisively to the global production of rubber plantations. However, it should be noted that climatic changes or even limitations of primary resources during planting almost always impose stressful conditions on plantations, in particular, problems related to the light environment (low or high irradiance) and the availability of water. The aims of this study was investigate morphophysiological and biochemical changes caused on rubber tree seedlings growing under different light intensities and water deficiency as well as analyze their rehydration capacity. The experiments were conducted at Laboratory of Plant Physiology and Biochemistry - INPA. The results showed that the variation of light availability affected the photosynthetic performance of rubber tree seedlings. Plants subjected to low irradiance (47.5 ± 8.2 μmol photon m -2 s -1 ) showed low photosynthetic rates, higher pigment contents, greater leaf area and specific leaf area. On the other hand, under higher irradiation conditions, moderate (257.5 ± 49.3 μmol photon m -2 s -1 ) or high irradiation (642.7 ± 116.9 μmol photon m -2 s -1 ) it was verified higher photosynthetic rates, smaller leaf area and specific leaf area, lower performance indexes, as well as lower values of the quantum photosystem yield. The light capture related results indicate that may have happen photoinhibitory effects over moderate and high irradiance treatments. Although the intermediate irradiance treatment has suffered photoinhibition, it is possible that they were fully reversible, since this treatment had greater biomass accumulation, greater growth in height and higher survival. Farther, it was found that physiological mechanisms were former activated under different light intensities being the morphological ones activated later. So, it is indicated moderate shadowing over this species as soon as it is planted. It was verified that this specie tolerated until 32 days without irrigation, when photosynthesis got close to 0 μmol m -2 s - 1. There was neither alteration on performance index, on photosystem quantum yield, on photosynthetic pigment contents nor on the leaf area. But, an efficient osmotic control must be stressed, probably, influenced by soluble sugar and proline contents. The photosynthesis recovery occurred about 20 days after irrigation be re-established. We conclude that young plants of H.brasiliensis present moderate physiological plasticity in face of different light intensities and water deficiency. / A seringueria (Hevea brasiliensis) é uma espécie arbórea, nativa da floresta tropical Amazônica. Sua casca apresenta vasos laticíferos onde se dá a extração de látex. Atualmente, a demanda por látex é maior que a produção, havendo necessidade de expandir e/ou empregar técnicas mais eficientes de manejo dos plantios. Para tanto, conhecer as exigências ecofisiológicas frente à variação na disponibilidade de recursos como CO2, água, nutrientes e luz pode contribuir decisivamente para a produção mundial dos seringais. No entanto, deve-se registrar que as mudanças climáticas ou mesmo limitações dos recursos primários durante o plantio quase sempre impõem condições estressantes ao cultivo, em particular, os problemas relacionados ao ambiente luz (baixa ou alta irradiância) e à disponibilidade de água. O objetivo deste trabalho foi investigar alterações morfofisiológicas e bioquímicas em plantas jovens de H. brasiliensis crescendo sob diferentes ambientes de luz e submetidas à deficiência hídrica, assim como analisar a reidratação. Os experimentos foram conduzidos no Laboratório de Fisiologia e Bioquímica Vegetal – INPA. Os resultados demonstraram que ambientes com diferentes disponibilidades de luz afetam o desempenho fotossintético de plantas jovens de H.brasiliensis. Plantas submetidas à baixa irradiância (47,5 ± 8,2 μmol photon m -2 s -1 ) exibiram menores taxas fotossintéticas, maiores teores de pigmentos, maior área foliar bem como maior área foliar especifica. Por outro lado, sob maiores irradiância, moderada (257,5 ± 49,3 μmol photon m -2 s -1 ) ou alta irradiância (642,7 ± 116,9 μmol photon m -2 s -1 ) apresentaram maiores taxas fotossintéticas, menor área foliar, área foliar especifica e menores índices de desempenho bem como menores valores do rendimento quântico do fotossistema II. Os resultados relacionados à captura de luz sugerem que podem ter ocorrido efeitos fotoinibitórios sob maiores irradiâncias (moderada e alta irradiância). Embora no tratamento intermediário de irradiancia, as plantas tenham sofrido fotoinibição, é possível que tenha sido danos plenamente reversíveis, na medida em que houve maior acúmulo de biomassa, maior crescimento em altura e também maior sobrevivência neste tratamento. Adicionalmente, verificou-se que os primeiros mecanismos acionados sob diferentes intensidades de luz, foram os fisiológicos e depois os morfológicos. Logo, no estabelecimento inicial do cultivo de H. brasiliensis sugere-se que haja sombreamento moderado. Sob deficiência hidrica verificou-se que a espécie tolerou até 32 dias sem irrigação, momento em que a taxa de fotossíntese esteve próximo de 0 μmol m -2 s -1 . Não houve alterações no índice de desempenho, rendimento quântico do fotossistema e nos teores de pigmentos fotossintéticos, assim como na área foliar. Mas, destaca-se eficiente controle osmótico, provavelmente, influenciados pelos teores de açúcar solúvel e de prolina. A recuperação da fotossíntese se deu após 20 dias a partir do retorno da irrigação. Conclui-se que plantas jovens de H. brasiliensis apresentam plasticidade fisiológica moderada frente a diferentes intensidades de luz e sob deficiência hídrica.
9

Alterações fisiológicas em clones de seringueira (Hevea brasiliensis) submetidos ao deficit hídrico

Silva Júnior, Roque Alves da 28 July 2014 (has links)
Submitted by Maykon Nascimento (maykon.albani@hotmail.com) on 2015-01-06T18:00:56Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Dissertacao Roque Alves da Silva Junior.pdf: 1279991 bytes, checksum: 2e98903a75bc4b095b43a65272084a11 (MD5) / Approved for entry into archive by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2015-01-07T16:47:01Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Dissertacao Roque Alves da Silva Junior.pdf: 1279991 bytes, checksum: 2e98903a75bc4b095b43a65272084a11 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-01-07T16:47:02Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Dissertacao Roque Alves da Silva Junior.pdf: 1279991 bytes, checksum: 2e98903a75bc4b095b43a65272084a11 (MD5) Previous issue date: 2015 / This study aimed to investigate, on a greenhouse, the physiological performance of two young and grafted cultivars (RRIM600 e FX3864) of rubber tree (Hevea brasiliensis) subjected to water stress and to recovery during rehydration. The parameters analyzed were leaf water potential (ψw), survival and growth after rehydration and fluorescence transient of the chlorophyll a. Thirty days after acclimatization, the drought was initiated by complete removal of water until the water potential (ψw) reach critical values (38 days), followed by 30 days of rehydration. Both cultivars showed a similar behavior of ψw decreasing during water suppression and recovery in rehydration. However, the FX3864 genotype was more susceptible to drought proved by figures that show deficiency in electron transport in the photochemical step in photosynthesis and a lower rate of survival after dehydration and reduced growth and development after rehydration. RRIM600 showed a greater physiological plasticity to tolerate the imposition of water suppression confirmed by a smaller decline in the values in the most of the parameters analyzed and by the shortest time necessary for recovery. / Esse estudo objetivou investigar, em regime de casa de vegetação, o desempenho fisiológico de duas cultivares jovens e enxertadas de seringueira (Hevea brasiliensis), submetidas à deficiência hídrica e posterior recuperação. Os parâmetros analisados foram o potêncial hídrico foliar (ψw), taxa de sobrevivência e crescimento após reidratação e a fluorescência transiente da clorofila a. Trinta dias após a aclimatação, o déficit hídrico foi iniciado pela supressão total da água até o potencial hídrico (ψw) atingir valores críticos (38 dias), seguido por 30 dias de reidratação. Os dois genótipos (RRIM600 e FX3864) apresentaram um comportamentos semelhantes de redução do ψw com o avanço da supressão hídrica. Entretanto, o genótipo FX3864 mostrou-se mais susceptível ao déficit hídrico comprovado por valores que demonstram deficiência no transporte de elétrons no etapa fotoquímica da fotossíntese e por uma menor taxa de sobrevivência após desidratação e menor crescimento e desenvolvimento após a reidratação. RRIM600 apresentou uma maior tolerância à imposição da supressão hídrica, confirmada pelos valores da maioria dos parâmetros analisados e pelo menor tempo necessário para sua recuperação.
10

Prevulcanização do látex natural extraído da hancornia speciosa gomes (Mangabeira) e da hevea brasiliensis (seringueira)

Gomes, Willian Pereira [UNESP] 27 March 2013 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-03-07T19:20:54Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2013-03-27. Added 1 bitstream(s) on 2016-03-07T19:24:43Z : No. of bitstreams: 1 000858512.pdf: 2016296 bytes, checksum: 1e82db6903bf61cb290beaca684ff652 (MD5) / A borracha natural é um dos polímeros mais consumidos mundialmente, onde seu principal mercado é o setor pneumático com cerca de três quartos do consumo total. A seringueira é a mais importante produtora de borracha natural, sendo responsável por cerca de 99% da produção mundial A mangabeira é também uma arvore lactescente produzida quase em sua totalidade de forma extrativista e visada somente para a produção do seu fruto, a mangaba. Embora já ter sido utilizada comercialmente em períodos emergenciais, hoje a borracha natural provinda da mangabeira não tem qualquer utilização tecnológica, pois é considerada uma borracha de qualidade inferior. Neste trabalho foram produzidos filmes de borracha prevulcanizada com o látex de seringueira, de mangabeira e também com a mistura (m/m) do látex de mangabeira no látex de seringueira, nas proporções de 95/5, 90/10, 80/20, 70/30 e 60/40. Os resultados mostraram que o número de ligações cruzadas, tensão na ruptura e dureza Shore A são dependentes do sistema de vulcanização convencional, semi-eficiente ou eficiente, e da temperatura e do tempo de cozimento do latex de ambas as fontes. Os valores dessas propriedades encontrados para a borracha da mangabeira foram inferiores ao da borracha da seringueira. O maior valor de tensão de ruptura, dureza Shore e deformação encontrada para a borracha de seringueira foi alcançado utilizando o sistema convencional com 3 horas de cozimento sob 80°C. Esses valores são: 22 MPa, 42 Shore A e 895% o que é aproximadamente 150%, 68% e 25%, respectivamente, maiores do que os maiores valores encontrados para a borracha da mangabeira (8,8 MPa, 25 Shore A e 714%) que foi obtido utilizando o sistema semi-eficiente. As borrachas obtidas da mistura dos látex apresentaram, para composições inferiores a 20%, em massa de borracha de mangabeira, um comportamento similar a da seringueira mostrando ser viável a sua utilização para fabricação... / Natural rubber is one of the most consumed polymer in the worldwide and pneumatic industry is responsible for approximately three fourths of total consumption. Hevea brasiliensis is the most important producer of natural rubber, being responsible for 99% of global production. The Hancornia speciosa Gomes is also produces white latex that can be tapped from the tree similarly to Hevea. Although it has been used commercially in emergency periods, nowadays Hancornia rubber has no technology use due to its low production and rubber quality. The latex blend can be a viable alternative to the use of mangabeira latex as one additional income besides of fruit commercialization. In this sense, the proposal of this work was to evaluate the influence of prevulcanization condition in the Hancornia speciosa Gomes (mangabeira) and Hevea brasiliensis (seringueira) latexes and also in its mixture, on the rubber proprieties. The latexes were prevulcanizated by conventional (CV), semi-efficient (SEV) and efficient (EV) vulcanization systems under temperatures of 60, 70 and 80 ° C. The crosslinked quantity was investigated by the swelling technique and the mechanical proprieties were obtained from tensile experiments and shore A hardness. The results showed that the quantity of crosslinked, stress at break and shore hardness are dependent of prevulcanization condition. The values of these proprieties found for mangabeira rubber were lower than the values found for the seringueira rubber. The highest stress at break, shore hardness and strain to seringueira and mangabeira rubber were obtained using the CV and SEV systems, respectively, under temperature of 80° C for 3 hours. Theses value are: 22 MPa, 42 shore A and 895% that are around 150%, 68% e 25%, respectively, higher than found to mangabeira rubber (8,8 MPa, 25 Shore A and 714%). The rubbers obtained from mixture of latex have the mechanical proprieties closed to the seringueira rubber for blends ...

Page generated in 0.0533 seconds