• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 72
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 75
  • 41
  • 19
  • 18
  • 14
  • 13
  • 13
  • 13
  • 12
  • 12
  • 11
  • 11
  • 11
  • 11
  • 10
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Teletrabalho e bibliotecas : contexto organizacional, tecnologias e atitudes

Costa, Júlio Manuel Rodrigues January 2002 (has links)
Tese de mestrado. Gestão de Informação. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2002
2

Teletrabalho para estagiários : programa de estágio de uma multinacional de higiene e limpeza / Telecommuting for interns Internship Program for a multinational hygiene and cleanliness (Inglês)

Aderaldo, Igor Leal 15 February 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:07:27Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2016-02-15 / Telecommuting or working in home office is a work of formatting existing in various parts of the world. Such a format allows the employees to do its function remotely. Its use seek the closeness and support of companies or institutions in remote locations. Its use has positive aspects when it comes to resources the institution economy, flexibility and autonomy for employees, increased productivity and greater presence and company representation in remote areas of the matrices. However formatting also involves negative aspects such as the individual's sense of isolation, destance of leadership, little differentiation between work and family environment and professional visibility of difficulty within the organization. For young people who start their careers, especially trainees, teleworking shown a possibility of integration in a multinational, it gives them the possibility of entering into an organization that has no office in their states, to the company the advantage of get hand of young and skilled labor in regions that it has no presence. However some aspects of development and learning, effects of flexibility and autonomy in personal life and possibility intern career ascension are raised. This research seeks to answer the following question: What is the perception of the trainees about the internship program teleworking a multinational hygiene and cleanliness? The overall objective is to analyze the perception of a group of trainees about the internship program teleworking. To this end they were made interviews with 12 multinational trainees in six different Brazilian states that work with intership and teleworking. For the treatment of data was performed a content analysis of the interviews, categorizing the most relevant aspects in eight categories of analysis, five of them aimed to influence the intership with telework in personal life and three facing the intership and career. As a result it is perceived the great advantage that provides the flexibility to help trainees to reconcile with the studies, but the relationship with time is dubious because the difficulty of managing it generates extra work to young people. There is a general perception that telecommuting has important professional skills such as proactivity and prioritization of tasks; at the same time it brings to the individual a sense of isolation, concern for their visibility and the possibility of growth in the company. In conclusion it appears that the roles of leaders and company become crucial in this process, since there is no definition of responsibilities of the parties involved. This research proposes a telecommuting role model for organizations. Keywords: Telecommuting. Home-office. Intern, Trainee. / O teletrabalho ou trabalho em home-office é uma formatação de trabalho já existente em diversas partes do mundo. Tal formatação permite ao colaborador exercer sua função de forma remota. Sua utilização busca a proximidade e apoio das empresas ou instituições em localidades longínquas. Seu uso traz aspectos positivos no que tange a economia de recursos à instituição, flexibilidade e autonomia para o colaborador, aumento de produtividade e maior presença e representação da empresa em regiões distantes das matrizes. Contudo sua formatação também envolve aspectos negativos como a sensação de isolamento do indivíduo, distanciamento das lideranças, pouca diferenciação entre trabalho e ambiente familiar e dificuldade de visibilidade do profissional dentro da organização. Para jovens que iniciam a carreira, em especial os estagiários, o teletrabalho se mostra uma possibilidade de inserção em uma multinacional, pois dá-lhes a possibilidade de ingresso em uma organização que não possui escritório em seus estados, para a empresa a vantagem de obter mão de obra jovem e qualificada em regiões que ela não possui presença. Contudo alguns aspectos relativos ao desenvolvimento e aprendizagem, efeitos da flexibilidade e autonomia na vida pessoal e possibilidade de ascensão de carreira do estagiário são levantados. Essa pesquisa busca responder a seguinte pergunta: Qual a percepção dos estagiários acerca do programa de estágio em regime de teletrabalho de uma multinacional de higiene e limpeza? O objetivo geral é analisar a percepção de um grupo de estagiários acerca do programa de estágio em regime de teletrabalho. Para tal foram feitas entrevistas com 12 estagiários de multinacional em seis diferentes estados brasileiros que atuam com estágio e teletrabalho. Para o tratamento de dados foi realizada uma análise de conteúdo das entrevistas, categorizando os aspectos mais relevantes em oito categorias de análise, cinco delas voltadas a influência do estágio com teletrabalho na vida pessoal e outras três voltadas para o estágio e a carreira. Como resultado é percebida a grande vantagem que a flexibilidade proporciona ao ajudar os estagiários com a conciliação com os estudos, contudo a relação com o tempo é dúbia, pois a dificuldade de gerenciá-lo gera sobrecarga de trabalho aos jovens. Há uma percepção geral de que o teletrabalho acarreta importantes competências profissionais, como proatividade e priorização de tarefas; ao mesmo tempo ele traz ao indivíduo uma sensação de isolamento, preocupação com a sua visibilidade e possibilidade de crescimento na companhia. Como conclusão verifica-se que os papeis das lideranças e da empresa tornam-se fundamentais nesse processo, já que não há uma definição de responsabilidades das partes envolvidas. Desta forma esta pesquisa propõe um modelo de atuação de teletrabalho para as organizações. Palavras-chave: Teletrabalho. Home-office. Estágio. Estagiário.
3

Impactos do teletrabalho nas atividades dos docentes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) /

Schroeder, Jerusa Betina, Domingues, Maria José Carvalho de Souza, 1964-, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Administração. January 2007 (has links) (PDF)
Orientador: Maria José Carvalho de Souza Domingues. / Dissertação (mestrado) - Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração.
4

Teletrabalho Aspectos facilitadores de implementação

Veloso, Ana Luísa Marques January 1998 (has links)
O Teletrabalho provocou um entusiasmo inesperado face à possibilidade que oferece de melhorar a qualidade de vida do trabalhador (reduzindo o stress e aumentando a satisfação no trabalho) e por contribuir para maior eficiência organizacional (reduzindo custos, turnover e absentismo e aumentando a produtividade). É nosso objectivo compreender de que forma os trabalhadores percebem a situação de Teletrabalho, não apenas os teletrabalhadores, mas também aqueles que permanecem no local físico de trabalho. Esta investigação avalia as percepções mútuas entre teletrabalhadores/trabalhadores no que se refere à avaliação do projecto e aos aspectos relacionais e de performance (produtividade e qualidade) bem como das chefias directas de equipas mistas (teletrabalhadores/trabalhadores). Foi realizado um estudo de caso exploratório de um projecto piloto de Teletrabalho na Portugal Telecom - Centro da Picaria. Foram realizadas entrevistas a teleoperadoras, operadoras e supervisoras. As teleoperadoras e supervisoras percepcionaram aumentos de produtividade e qualidade da sua performance em situação de Teletrabalho, referindo a manutenção das suas relações profissionais. As razões para este aumento de produtividade e qualidade da performance são, segundo as teleoperadoras, a redução do absentismo e a supressão das fontes de stress. Na opinião das supervisoras, deve-se ao controlo mais próximo das teleoperadoras. As percepções dos pares sobre estes aspectos são menos favoráveis e referem o isolamento das teleoperadoras como o principal problema do Teletrabalho. A avaliação do projecto de Teletrabalho pelas 3 teleoperadoras é claramente positivo. Supervisoras e operadoras concordam com esta avaliação mas chamam a atenção para o isolamento (pessoal e profissional) das teleoperadoras. Este projecto aumentou o controlo das supervisoras sobre as teleoperadoras. Estas mantiveram reduzidos níveis de autonomia, responsabilidade e um conteúdo funcional do seu posto de trabalho pobre. Contudo, as percepções das teleoperadoras são muito positivas e o seu compromisso com a organização aumentou. A introdução do Teletrabalho não significa mudanças automáticas ao nível do conteúdo funcional do posto de trabalho, da satisfação no trabalho, eficiência, responsabilidade e autonomia do trabalhador bem como no processo de tomada de decisão. Este caso chama a nossa atenção para a importância do contexto social, cultural e estratégico nos projectos de Teletrabalho e do seu impacto no envolvimento e avaliações dos trabalhadores.
5

Uma análise empírico-exploratória acerca do impacto do teletrabalho na carreira do teletrabalhador

Spritzer, Tiago Almeida January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2009-11-18T19:01:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ACF248.pdf: 390634 bytes, checksum: f3cc0a07a74c4444c2a9e799ed44db89 (MD5) Previous issue date: 2007 / This dissertation aims at understanding the impacts of telework in the teleworker's career by means of an empiric-exploratory analysis. To this end, we have analyzed the speech of teleworkers of an American multinational company in order to achieve an interpretation capable of identifying common aspects of said speeches. In this process, we have also dealt with issues such as infrastructure, social isolation, productivity, familiar environment, contact with other co-workers, allocation of private and work hours, and elements which motivated the choosing of work option. These factors were highly important for providing a better understanding of the work environment, and for completely covering the impacts of telework in the teleworker¿s career. / Através de uma análise empírico-exploratória, a dissertação tem como objetivo principal contribuir para o entendimento dos impactos do teletrabalho na carreira do teletrabalhador. Dessa forma, procurou-se analisar as falas de teletrabalhadores de uma empresa multinacional americana, com o objetivo de construir uma interpretação capaz de identificar traços comuns nos discursos. Nesse processo, foram abordadas também questões sobre infraestrutura, isolamento social, produtividade, ambiente familiar, contato com outros funcionários, divisão de horas pessoais e trabalho, motivadores para decisão da opção de trabalho. Essas questões foram imprescindíveis para entender melhor o ambiente de trabalho, e explorar de forma mais completa os impactos das atividades do teletrabalho na carreira do teletrabalhador.
6

Teletrabalho na administração pública federal: uma análise do potencial de implantação na diretoria de marcas do INPI

Freitas, Silvia Rodrigues de January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2009-11-18T18:56:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 S.Freitas.pdf: 1832956 bytes, checksum: 2178fa9e64e7293fcef2c0fccf39f8f1 (MD5) Previous issue date: 2008 / This dissertation analyses the implementation of the telework project of the Marks Directorate at the Industrial Property National Institute, an agency of the Brazilian federal administration. The analysis focuses on the public servants and their expectations, since the work developed at the Marks Directorate is mainly based on the intellectual capital of its staff. This research first addresses the subject by describing the current technical and sociological context. In which information society and globalization's impact on labour's evolution, and information and communication technology's impact on e-government development are both considered as having important roles. A review of the state of the art on telework research is presented as the basis of the analyses, including a definition of telework and its most relevant aspects. National and international cases of telework, both in the public and private sector, are used as examples in the analyses. The matter of performance control and evaluation is also briefly addressed. In order to assess the viability of the implementation of telework, a review of the activities developed at the Marks Directorate is performed. Emphasis is given to the modernization of examining procedures, without disregarding administrative facts, such as the new career plan and its performance evaluation procedures, that might affect the telework project. The case study is conducted by means of a survey with open and closed questions served in a questionnaire. The analyses of the results leads to the conclusion that telework can be successfully implemented in the Marks Directorate, being also an opportunity to study the adaptation of a working practice originating at the private sector and applied in public administration, taking into account their differences. / Esta dissertação faz uma análise do projeto de implantação de teletrabalho na Diretoria de Marcas do Instituto Nacional da Propriedade Industrial, autarquia da administração pública federal. Esta análise se concentra no servidor público e suas expectativas, visto que o trabalho principalmente no capital intelectual de seus funcionários, tornando-os, portanto, fator primordial para o cumprimento das tarefas ali desenvolvidas. Este estudo aborda o problema partindo da descrição do contexto técnico-sociológico atual, no qual o impacto da sociedade da informação e da globalização na evolução do trabalho, e o impacto da contribuição da tecnologia da informação e comunicação para o desenvolvimento do governo eletrônico cumprem importantes papéis. Para embasar a análise procede-se a uma revisão da literatura sobre teletrabalho, conceituando-o e detalhando aspectos relevantes, além de apresentar casos nacionais e internacionais, tanto na esfera privada quanto na pública. Aborda-se também, resumidamente, a questão do controle e da avaliação de desempenho. Com o objetivo de avaliar a viabilidade de implantação do teletrabalho, realiza-se, inicialmente, um levantamento das atividades efetuadas na Diretoria de Marcas, enfatizando este momento de modernização dos procedimentos, sem deixar de lado fatos administrativos, como a nova carreira e sua avaliação de desempenho, que podem afetar o projeto. O estudo de caso dá-se através da aplicação de um questionário de perguntas fechadas e abertas. A análise dos resultados leva a crer que o teletrabalho é passível de implantação na Diretoria de Marcas, o que significa uma oportunidade de se analisar a adaptação de uma modalidade de trabalho oriunda da esfera privada à esfera pública, respeitando e levando-se em consideração suas diferenças.
7

A viabilidade do teletrabalho na PROCEMPA

Fetzner, Maria Amélia de Mesquita January 2001 (has links)
Dentre as profundas modificações experimentadas na Sociedade e, em especial, as que se produzem no mundo do trabalho, observamos movimentos em direção a formas de trabalho flexível, entre as quais se insere o Teletrabalho. Sem ser propriamente novo no cenário mundial, no Brasil ele surge com maior expressão recentemente, passando a ocupar espaços na mídia em geral e nos ambientes universitários. Todavia, são poucas as referências acadêmicas brasileiras ao assunto e estudos se fazem necessários. Com a pretensão de contribuir com conhecimentos a respeito do assunto, sob o prisma da realidade brasileira e de uma situação particular, o estudo utilizou referências teóricas e empíricas para examinar a viabilidade do Teletrabalho na Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre. Abrangeu a análise de condições organizacionais, técnicas, humanas, legais e sindicais compreendidas na proposta e incluiu, igualmente, uma sugestão para um projeto de demonstração. O estudo, notadamente qualitativo, valoriza as perspectivas de segmentos potencialmente envolvidos num processo de adoção de Teletrabalho pela Empresa, como elemento para a sua compreensão. Foi desenvolvido mediante a realização de entrevistas com representantes dos sindicatos da categoria, dos funcionários e chefias, Diretoria da Empresa e especialistas em assuntos jurídicos e segurança de informações. O estudo concluiu ser a introdução do Teletrabalho viável em parte, num sistema de voluntariado, em regime de tempo parcial e, pelo menos inicialmente, em ambientes de telecentros. Mesmo existindo uma série de condições favoráveis, o atendimento de certos prérequisitos e o equacionamento de dúvidas e dificuldades são essenciais para promover uma implementação adequada, considerando as condições internas da Empresa, seu papel institucional e o contexto social onde está inserida. A pesquisa, na verdade, pode ser considerada um passo inicial dentro de um processo mais amplo, que integra o domínio da tecnologia do Teletrabalho para uso interno na Empresa, se assim for desejado, ou como uma alternativa para proposição de novos serviços a clientes e à comunidade. / Among the deep changes experienced in Society, specially the ones that come about in the working world, we can see moves toward flexible work, one of them being Telework. It isn’t necessarily new in the world setting; however in Brazil it has been coming more effectivily recently, and it has been taking up midia and university space in general. Nevertheless, Brazilian academic references to the topic are scarce and studies become a must. Aiming at contributing with knowledge on the topic, under the light of Brazilian reality and a specific situation, the study used theoretical and empirical references to analyse Telework viability in the Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre. The organizational and technical conditions were taken into consideration, as well the human, legal and union perspectives that come through in the proposal and also presents suggestions for a pilot project on Telework. The study is clearly qualitative. As an element to understand the process it brings up the perspectives of segments potencially involved in a process to adopt Telework in the Company. It was developed through interviews with union, employees and managers representatives, directors and experts in law and information security matters. The study concludes that introducing Telework is partly viable, in a volunteering and part time system and, at least in the begining, in telecenters. Even with several favorable conditions, answering certain requirements and resolving doubts and difficulties are essencial to enhance implementation, considering the interna l conditions of the Company, its institutional role and social context. Actually the research may be considered a first step within a broader process, which integrates Telework technology domain for the company’s internal use, and as an alternative to propose new services to customers and the comunity, if so desired.
8

A viabilidade do teletrabalho na PROCEMPA

Fetzner, Maria Amélia de Mesquita January 2001 (has links)
Dentre as profundas modificações experimentadas na Sociedade e, em especial, as que se produzem no mundo do trabalho, observamos movimentos em direção a formas de trabalho flexível, entre as quais se insere o Teletrabalho. Sem ser propriamente novo no cenário mundial, no Brasil ele surge com maior expressão recentemente, passando a ocupar espaços na mídia em geral e nos ambientes universitários. Todavia, são poucas as referências acadêmicas brasileiras ao assunto e estudos se fazem necessários. Com a pretensão de contribuir com conhecimentos a respeito do assunto, sob o prisma da realidade brasileira e de uma situação particular, o estudo utilizou referências teóricas e empíricas para examinar a viabilidade do Teletrabalho na Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre. Abrangeu a análise de condições organizacionais, técnicas, humanas, legais e sindicais compreendidas na proposta e incluiu, igualmente, uma sugestão para um projeto de demonstração. O estudo, notadamente qualitativo, valoriza as perspectivas de segmentos potencialmente envolvidos num processo de adoção de Teletrabalho pela Empresa, como elemento para a sua compreensão. Foi desenvolvido mediante a realização de entrevistas com representantes dos sindicatos da categoria, dos funcionários e chefias, Diretoria da Empresa e especialistas em assuntos jurídicos e segurança de informações. O estudo concluiu ser a introdução do Teletrabalho viável em parte, num sistema de voluntariado, em regime de tempo parcial e, pelo menos inicialmente, em ambientes de telecentros. Mesmo existindo uma série de condições favoráveis, o atendimento de certos prérequisitos e o equacionamento de dúvidas e dificuldades são essenciais para promover uma implementação adequada, considerando as condições internas da Empresa, seu papel institucional e o contexto social onde está inserida. A pesquisa, na verdade, pode ser considerada um passo inicial dentro de um processo mais amplo, que integra o domínio da tecnologia do Teletrabalho para uso interno na Empresa, se assim for desejado, ou como uma alternativa para proposição de novos serviços a clientes e à comunidade. / Among the deep changes experienced in Society, specially the ones that come about in the working world, we can see moves toward flexible work, one of them being Telework. It isn’t necessarily new in the world setting; however in Brazil it has been coming more effectivily recently, and it has been taking up midia and university space in general. Nevertheless, Brazilian academic references to the topic are scarce and studies become a must. Aiming at contributing with knowledge on the topic, under the light of Brazilian reality and a specific situation, the study used theoretical and empirical references to analyse Telework viability in the Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre. The organizational and technical conditions were taken into consideration, as well the human, legal and union perspectives that come through in the proposal and also presents suggestions for a pilot project on Telework. The study is clearly qualitative. As an element to understand the process it brings up the perspectives of segments potencially involved in a process to adopt Telework in the Company. It was developed through interviews with union, employees and managers representatives, directors and experts in law and information security matters. The study concludes that introducing Telework is partly viable, in a volunteering and part time system and, at least in the begining, in telecenters. Even with several favorable conditions, answering certain requirements and resolving doubts and difficulties are essencial to enhance implementation, considering the interna l conditions of the Company, its institutional role and social context. Actually the research may be considered a first step within a broader process, which integrates Telework technology domain for the company’s internal use, and as an alternative to propose new services to customers and the comunity, if so desired.
9

A viabilidade do teletrabalho na PROCEMPA

Fetzner, Maria Amélia de Mesquita January 2001 (has links)
Dentre as profundas modificações experimentadas na Sociedade e, em especial, as que se produzem no mundo do trabalho, observamos movimentos em direção a formas de trabalho flexível, entre as quais se insere o Teletrabalho. Sem ser propriamente novo no cenário mundial, no Brasil ele surge com maior expressão recentemente, passando a ocupar espaços na mídia em geral e nos ambientes universitários. Todavia, são poucas as referências acadêmicas brasileiras ao assunto e estudos se fazem necessários. Com a pretensão de contribuir com conhecimentos a respeito do assunto, sob o prisma da realidade brasileira e de uma situação particular, o estudo utilizou referências teóricas e empíricas para examinar a viabilidade do Teletrabalho na Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre. Abrangeu a análise de condições organizacionais, técnicas, humanas, legais e sindicais compreendidas na proposta e incluiu, igualmente, uma sugestão para um projeto de demonstração. O estudo, notadamente qualitativo, valoriza as perspectivas de segmentos potencialmente envolvidos num processo de adoção de Teletrabalho pela Empresa, como elemento para a sua compreensão. Foi desenvolvido mediante a realização de entrevistas com representantes dos sindicatos da categoria, dos funcionários e chefias, Diretoria da Empresa e especialistas em assuntos jurídicos e segurança de informações. O estudo concluiu ser a introdução do Teletrabalho viável em parte, num sistema de voluntariado, em regime de tempo parcial e, pelo menos inicialmente, em ambientes de telecentros. Mesmo existindo uma série de condições favoráveis, o atendimento de certos prérequisitos e o equacionamento de dúvidas e dificuldades são essenciais para promover uma implementação adequada, considerando as condições internas da Empresa, seu papel institucional e o contexto social onde está inserida. A pesquisa, na verdade, pode ser considerada um passo inicial dentro de um processo mais amplo, que integra o domínio da tecnologia do Teletrabalho para uso interno na Empresa, se assim for desejado, ou como uma alternativa para proposição de novos serviços a clientes e à comunidade. / Among the deep changes experienced in Society, specially the ones that come about in the working world, we can see moves toward flexible work, one of them being Telework. It isn’t necessarily new in the world setting; however in Brazil it has been coming more effectivily recently, and it has been taking up midia and university space in general. Nevertheless, Brazilian academic references to the topic are scarce and studies become a must. Aiming at contributing with knowledge on the topic, under the light of Brazilian reality and a specific situation, the study used theoretical and empirical references to analyse Telework viability in the Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre. The organizational and technical conditions were taken into consideration, as well the human, legal and union perspectives that come through in the proposal and also presents suggestions for a pilot project on Telework. The study is clearly qualitative. As an element to understand the process it brings up the perspectives of segments potencially involved in a process to adopt Telework in the Company. It was developed through interviews with union, employees and managers representatives, directors and experts in law and information security matters. The study concludes that introducing Telework is partly viable, in a volunteering and part time system and, at least in the begining, in telecenters. Even with several favorable conditions, answering certain requirements and resolving doubts and difficulties are essencial to enhance implementation, considering the interna l conditions of the Company, its institutional role and social context. Actually the research may be considered a first step within a broader process, which integrates Telework technology domain for the company’s internal use, and as an alternative to propose new services to customers and the comunity, if so desired.
10

A jornada do trabalhador na sociedade da informação : mecanismos de concretização do direito à desconexão no teletrabalho / THE DAY OF THE WORKER IN THE INFORMATION: MECHANISMS OF CONCRETIZATION OF RIGHT TO DISCONNECT ON TELEPHONE (Inglês)

Macêdo, Priscilla Maria Santana 30 August 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:19:13Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2017-08-30 / Telework has its origins in the historical context marked by the Information Technology Revolution, which materially changed the foundations of society, in its various aspects, through the mechanisms of the information society¿s paradigm. This form of work organization is essentially characterized by the exercise of work activities far from the company¿s headquarter, either permanently, regularly or occasionally, through the use of information and communication technologies. In order to meet the demands of the new market, the telework is marked by flexibility and, amidst various advantages and disadvantages for workers, companies and society, implies a convergence between the workplace and place of life, with the consequent hybridization of the working hours and of the period of rest and leisure, making it difficult to establish limits to the working time. The inherent characteristics of this type of work organization make relevant the discussion about the right to disconnect, which, although not expressly foreseen in the Brazilian legal system, is a fundamental right derived from other rights expressed in the text of the Federal Constitution. It is questioned, based on these considerations, whether the difficulty of measuring the time actually worked by teleworkers implies a violation of the right to disconnect of the teleworker, and, on the contrary, if the fixation of rigid parameters related to the duration of work would not remove of the telework its main characteristics and advantages sought by its implementation. In this way, the objective is to address specific questions related to the teleworker's working journey and to identify the basis for the validity of the right to disconnect as a fundamental right, with the aim of analyze its applicability and identify the mechanisms for its implementation in teleworking relationships, without causing the elimination of its flexible essence. The research developed is pure, regarding the use of the results; descriptive and analytical, regarding the approach; exploratory, regarding the objectives; and bibliographical and documentary, regarding procedures used. Conclusively, suggestions will be made for mechanisms of implementation of the right to disconnect in the telework through the administrative route, with the intervention of the Ministry of Labor and Employment and State Labor Department; through negotiation, with the action of the trade unions; and judicially, through the action of the Judiciary in the protection, repressive and compensatory tutelage of the right to disconnect. KEYWORDS: Information Society. Telework. Working time. Right to disconnect. / O teletrabalho originou-se no contexto histórico marcado pela Revolução da Tecnologia da Informação, que alterou materialmente as bases da sociedade, em seus variados aspectos, por meio dos mecanismos do paradigma da sociedade da informação. Essa forma de organização do labor caracteriza-se, precipuamente, pelo exercício das atividades laborais à distância do estabelecimento da empresa, quer de forma permanente, regular ou ocasional, mediante o uso das tecnologias da informação e da comunicação. Visando atender às demandas do novo mercado, o teletrabalho é marcado pela flexibilidade e, em meio a vantagens e desvantagens diversas para os trabalhadores, para as empresas e para a sociedade, implica a convergência do local de trabalho e local de vida, com a consequente hibridação da jornada de trabalho e do período de repouso e lazer, dificultando o estabelecimento de limites à jornada de trabalho. As características inerentes a esse modo de organização do trabalho tornam ainda mais relevante a discussão sobre o direito à desconexão, que, embora não esteja expressamente previsto no ordenamento jurídico brasileiro, é um direito fundamental decorrente de outros direitos expressos no texto da Constituição Federal. Questiona-se, a partir dessas considerações, se a dificuldade de aferição do tempo efetivamente trabalhado pelo teletrabalhador implica violação ao direito à desconexão deste e, contrariamente, se a fixação de parâmetros rígidos relacionados à duração do trabalho não extirparia do teletrabalho suas características próprias e as principais vantagens buscadas quando do seu implemento. Objetiva-se, desse modo, abordar questões específicas quanto à jornada do teletrabalhador e identificar a fundamentação do direito à desconexão como um direito fundamental decorrente, com o desiderato de analisar sua aplicabilidade e identificar mecanismos para sua concretização nas relações de teletrabalho, sem ocasionar a eliminação da sua essência flexível. A pesquisa desenvolvida é pura, quanto à utilização dos resultados; descritiva e analítica, quanto à abordagem; exploratória, quanto aos objetivos; e bibliográfica e documental, quanto aos procedimentos utilizados. Conclusivamente, far-se-á sugestões quanto a mecanismos de concretização do direito à desconexão no teletrabalho por meio da via administrativa, com a atuação do Ministério do Trabalho e Emprego e Ministério Público do Trabalho; negocial, com a atuação dos sindicatos; e judicial, mediante a atuação do Poder Judiciário na tutela inibitória, repressiva e compensatória do direito à desconexão. PALAVRAS-CHAVES: Sociedade da Informação. Teletrabalho. Jornada de Trabalho. Direito à Desconexão.

Page generated in 0.053 seconds