• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1
  • Tagged with
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estimativa da razão sexual de Lepidochelys olivacea (Testudines, Cheloniidae) no Espírito Santo, Brasil

VASCONCELOS, D. G. 07 April 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:27:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_10790_79 -Daniele Giulianna de Vasconcelos.pdf: 2043181 bytes, checksum: 7ebde14210ce97703251bb63885645af (MD5) Previous issue date: 2017-04-07 / Mundialmente são listadas sete espécies de tartarugas marinhas, divididas em duas famílias Dermochelyidae e Cheloniidae, das quais cinco ocorrem no Brasil: Lepidochelys olivacea, Chelonia mydas, Eretmochelys imbricata, Caretta caretta e Dermochelys coriacea. As tartarugas marinhas são répteis cosmopolitas, com migrações de centenas a milhares de quilômetros entre as áreas de alimentação e desova. Lepidochelys olivacea, conhecida como tartaruga-oliva é a menor dentre as tartarugas marinhas encontradas em águas Brasileiras. O estado do Espírito Santo é considerado área secundária de nidificação para a espécie, por apresentar um número reduzido de desovas. Os quelônios marinhos apresentam determinação sexual dependente da temperatura do ambiente onde se encontram. A razão sexual desses animais está diretamente relacionada à temperatura do solo e ao tempo de incubação dos ninhos, na qual temperaturas mais altas produzem fêmeas, enquanto os machos são produzidos em temperaturas amenas. Existe um período sensível para a determinação do sexo, e este ocorre em torno do terço médio da incubação (20º ao 41º dia). Uma razão sexual de 1:1 (50% machos e 50% fêmeas) é produzida quando os embriões são expostos, no segundo terço de incubação, à chamada temperatura pivotal. O procedimento mais usual na identificação do sexo em quelônios recém-nascidos é uma análise histológica das gônadas, visto que os filhotes não possuem dimorfismo sexual. O trabalho de campo foi realizado no litoral norte do município de Linhares, Espírito Santo, entre a foz do rio Doce, a vila de Povoação e o balneário de Pontal do Ipiranga na temporada reprodutiva de 2015/16. Através de busca ativa foram encontrados os ninhos de Lepidochelys olivacea e inserido para registro das temperaturas um data logger (termômetro) que monitorou a temperatura durante todo o período de incubação e retirado no momento da eclosão dos filhotes. Monitoramos a temperatura de 15 ninhos de L. olivacea, esses ninhos registraram durante todo o período de incubação temperaturas entre 29ºC e 32,5ºC. No segundo terço, os valores de ficaram entre 31°C, dentro da temperatura pivotal para espécie em estudo. A temperatura média dos ninhos com a temperatura média do ambiente externo, foram significativamente diferentes (valor p=0,000), sendo que a temperatura média dentro dos ninhos (30,93°C) foi maior que a externa (25,59°C). O número médio de filhotes machos foi significativamente igual ao número médio de filhotes fêmeas (valor-p=0,782). Analisando a temperatura com os dias de incubação, ficou evidente que quanto maior a temperatura média do ninho, menor tenderá a ser o tempo de incubação. O número de ninhos, assim como o tempo de incubação analisados em temporadas passadas (entre 2003/04 a 2015/16), uma vez que o valor da temperatura está relacionado aos dias de incubação, observamos ao longo dos anos de 2003/04 a 2015/16 que o número médio de dias de incubação dos ninhos diminuiu ao longo do tempo e a redução média foi maior na base PV. Estimamos a razão sexual em 1:1, com 50% fêmeas e 50% machos na maioria dos ninhos estudados, e a sexagem dos filhotes também indicou não ocorrer diferença significativa entre os sexos.
2

Avaliação do tempo de incubação do fotossensibilizador curcumina em Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa na inativação fotodinâmica

Geralde, Mariana Carreira 02 April 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-17T18:39:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 5403.pdf: 1214659 bytes, checksum: ec578be4027b3263202dca89b2b6f55a (MD5) Previous issue date: 2013-04-02 / Financiadora de Estudos e Projetos / Photodynamic Therapy (PDT) has been helping medicine in treatment infectious diseases and tumors. PDT's principle is based on a photosensitizer (PS) that is photoactivated by light at specific wavelength which generates reactive oxygen species that induces cell death and/or microorganism inactivation (PDI - photodynamic inactivation). The optimum incubation time of the photosensitizer, whereas the structural and metabolic differences of each microorganism, is important for the more efficient effect of PDI. Curcumin, being a natural PS, has been gaining ground in scientific research and has shown satisfactory results in microbiological control when associated with PDI, but there are no studies on the influence of incubation time of the PS with the bacterial cell. The present study aimed to evaluate the incubation time of curcumin on PS PDI and can therefore assist in determining future research the perfect time to contact the PS in bacteria of different wall compositions: Gram-positive (Staphylococcus aureus) and Gram-negative (Pseudomonas aeruginosa). Samples of microorganisms were cultured in TSB broth (Triptic Soy Broth) and incubated at 37 °C for 24 hours. The PS was solubilized in dimethylsulfoxide (DMSO) to achieve concentrations of 20 mM stock, subsequently diluted to obtain the final concentrations. Light source was used at a wavelength of 460nm, and final dose of 30 J/cm2. After the incubations with the FS and irradiation decimal dilutions of the samples were plated on TSA medium (Triptic Soy Agar) and incubated at 37 °C for 48 hours, and the counts performed. The PDI decreased approximately 7 logs S. aureus at a concentration of 1μM with incubation time of 30 minutes, while for P. aeruginosa was reduced by 2 logs with a maximum concentration of 50 μM with the same incubation time. Tests were conducted where PS withdrawing means before illumination, but the process was not found reductions as those obtained without the procedure. In general, the best incubation time was 30 minutes in all concentrations and for both microorganisms. / A Terapia Fotodinâmica (TFD) vem auxiliar a medicina no tratamento de doenças, tanto de etiologia microbiana quanto tumoral. O princípio da TFD baseia-se em um fotossensibilizador (FS) que se fotoativado por luz em comprimento de onda específico, gera espécies reativas de oxigênio que induz a morte celular e/ou inativação de microrganismos (IFD inativação fotodinâmica). O tempo de incubação ideal do fotossensibilizador, considerando as diferenças estruturais e metabólicas de cada microrganismo, é importante para eficácia da IFD. A curcumina, por ser um FS natural, vem ganhando espaço nas pesquisas científicas, tendo mostrado resultados satisfatórios no controle microbiológico quando associada com a IFD, porém ainda não existem estudos sobre a influência do tempo de incubação do FS com a célula bacteriana. O presente estudo teve como objetivo avaliar o tempo de incubação do FS curcumina na IFD, podendo assim auxiliar em futuras pesquisas determinando o tempo ideal para o contato do FS em bactérias de diferentes composições de parede: Gram-positivas (Staphyloccocus aureus) e Gram-negativas (Pseudomonas aeruginosa). As amostras dos microrganismos foram cultivadas em caldo TSB (Triptic Soy Broth) e incubadas a 37 °C por 24 horas. O FS foi solubilizado em dimetilsulfóxido (DMSO) para atingir a concentração estoque de 20 mM, posteriormente diluído para obter as concentrações finais. Foi utilizada fonte de luz no comprimento de onda 460 nm, e dose final de 30 J/cm2. Após as incubações com o FS e a irradiação, diluições decimais das amostras foram plaqueadas em meio TSA (Triptic Soy Agar) e incubadas a 37 °C por 48 horas; e realizada as contagens. A IFD reduziu aproximadamente 7 logs de S. aureus na concentração de 1 μM com tempo de incubação de 30 minutos, enquanto para P. aeruginosa houve redução de no máximo 2 logs com concentração de 50 μM com o mesmo tempo de incubação. Foram realizados testes onde se retirava o FS do meio antes da iluminação, porém com o processo não foi encontrado reduções como as obtidas sem o procedimento. Em geral, o melhor tempo de incubação foi o de 30 minutos em todas as concentrações de FS e em ambos os microrganismos.

Page generated in 0.0729 seconds