• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 89
  • Tagged with
  • 95
  • 95
  • 38
  • 37
  • 22
  • 12
  • 12
  • 11
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 8
  • 8
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
11

Perfil sociodemográfico, clínico-epidemiológico e padrões de atendimento da hanseníase em hospital universitário de Fortaleza - Ceará, 2007-2011 / Profile sociodemographic, clinical and epidemiological and standards of service of leprosy in university hospital de Fortaleza - CEARÁ, 2007 - 2011

Queirós, Maria Iranilda January 2014 (has links)
QUEIRÓS, Maria Iranilda. Perfil sociodemográfico, clínico-epidemiológico e padrões de atendimento da hanseníase em hospital universitário de Fortaleza-Ceará, 2007-2011. 2014. 109 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2014. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-06-20T15:39:02Z No. of bitstreams: 1 2014_dis_miqueirós.pdf: 2219667 bytes, checksum: 0aab50b177b544e1d1aa40f7e7a4e927 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-06-20T15:39:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_dis_miqueirós.pdf: 2219667 bytes, checksum: 0aab50b177b544e1d1aa40f7e7a4e927 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-06-20T15:39:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_dis_miqueirós.pdf: 2219667 bytes, checksum: 0aab50b177b544e1d1aa40f7e7a4e927 (MD5) Previous issue date: 2014 / Leprosy is a chronic disease hard to handle and with heterogeneous geographic distribution which hinders its control. It has great potential for physical disabilities, especially when not diagnosed early, and occurrence of damages to the peripheral nerves. We aimed to characterize the socio-demographic and clinical-epidemiological profile and standards of leprosy in the dermatology outpatient clinic of the University Hospital Walter Cantídio (HUWC/UFC), from 2007 to 2011. This is a descriptive retrospective study, in which the population consisted of 475 people monitored in the dermatology outpatient clinic of the hospital. Data collection happened through review of medical records, supplemented by records of the Notifiable Diseases Information System. In the socio-demographic and clinical-epidemiological characterization, there was prevalence of the age group 45-59 years 166 (35.0%), females 246 (51.8%), with elementary education 162 (34.1%), Caucasian 327 (69%), residing in Fortaleza-CE, Brazil 391 (82.3%). The multibacillary operational classification prevailed, with 311 (65.4%) cases at diagnosis and 314 (66%) at discharge. The ulnar nerve was more affected in both evaluation times. 203 (42.7%) people developed leprosy reactional episode (LRE) types 1 and 2. Type 1 was more significant in clinical dimorphous, 49 (77.7%), while type 2 was more evident in clinical dimorphous, 12 (52.1%), and lepromatous leprosy, 12 (80%). At diagnosis, physical disabilities predominated in multibacillary with 67 (21.3%) degree 1, and 36 (11.4%) degree 2, and MDT, at discharge, 67 (21.3%) degree 1, and 36 (11.4%) degree 2. 17 (3.5%) and 87 (18.3%) were not evaluated at diagnosis and discharge respectively. With regard to the outcome of these disabilities, 355 (74.7%) remained, 21 (4.4%) worsened, while seven (1.4%) improved the degree of disability. 184 (38.7%) participants of the study were referred to other services of the HUWC/UFC. 24 (5.0%) people underwent neurolysis. Among the 1,395 registered contacts, 477 (34.0%) were examined. The damaging of nerve trunks is the main responsible for disabilities. We highlight the need for more effective control of the disease control measures aimed at reducing disabilities. The profile of people in monitoring and standards of care at the clinic in study reveal late diagnosis of cases, incomplete multidisciplinary team, and lack of integration with basic health units compromising the comprehensiveness of care as an essential tool to minimize the damages of this condition. / A hanseníase é doença crônica de manejo difícil e distribuição geográfica heterogênea, o que dificulta o seu controle. Exprime grande potencial para incapacidades físicas, principalmente quando não é diagnosticada precocemente e ocorre comprometimento dos nervos periféricos. Objetivou-se caracterizar o perfil sociodemográfico, clínico-epidemiológico e padrões de atendimento da hanseníase no Ambulatório de Dermatologia do Hospital Universitário Walter Cantídio, no período de 2007 a 2011. Realizou-se um estudo descrito, retrospectivo. A população foi composta por 475 pessoas, acompanhadas no Ambulatório de Dermatologia do referido Hospital. Os dados foram coletados dos prontuários e complementados pelas fichas de Notificação/Investigação do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Destacou-se a faixa etária de 45 a 59 anos 166 (35,0%), sexo feminino 246 (51,8%), ensino fundamental 162 (34,1%), cor branca 327 (69,0%) e residentes em Fortaleza 391(82,3%). Predominou a classificação operacional multibacilar 311 (65,4%) casos no diagnóstico e 314 (66,0%) na alta. O nervo ulnar foi mais acometido nos dois momentos da avaliação. O total de 203 (42,7%) pessoas desenvolveu episódio reacional hansênico (ERH) dos tipos 1 e 2. O tipo 1 foi mais expressivo na forma clínica dimorfa 49 (77,7%), enquanto o tipo 2 foi mais evidente na forma clínica virchowiana 12 (80,0%). No diagnóstico, as incapacidades físicas predominaram nos multibacilares com 66 (21,2%) grau 1 e 31 (9,9%) grau 2; e na alta PQT, 67 (21,3%) grau 1, 36 (11,5%) grau 2. Dezessete (3,5%) e 87 (18,3%) não foram avaliados no diagnóstico e na alta, respectivamente. A evolução dessas incapacidades apontou 355 (74,7%) que permaneceram, 21 (4,4%) pioraram, ao passo que 7 (1,4%) melhoraram o grau de incapacidade. Foram encaminhados para outros serviços do HUWC/UFC 184 (38,7%) participantes do estudo. Realizaram neurolise 24 (5,0%) pessoas. Dentre os 1.395 contatos registrados, 477 (34,0%) foram examinados. O acometimento dos troncos nervosos é o principal responsável pelas incapacidades. Evidencia-se a necessidade de cuidado mais efetivo das ações de controle da doença; objetivando reduzir incapacidades. O perfil das pessoas em acompanhamento e os padrões de atendimento no ambulatório revelaram diagnóstico tardio dos casos e ausência de integração com as UBS, comprometendo a integralidade da assistência como ferramenta essencial para minimizar os danos desse agravo.
12

Perfil epidemiológico de portadores de hepatite C notificados em hospitais de referência em Fortaleza, Ceará / Epidemiological profile of patients with hepatitis C notified in hospitals in reference Fortaleza, Ceará

Chao, Otto Wen Hae January 2014 (has links)
CHAO, Otto Wen Hae. Perfil epidemiológico de portadores de hepatite C notificados em hospitais de referência em Fortaleza, Ceará. 2014. 85 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2014. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-11-18T13:03:28Z No. of bitstreams: 1 2014_dis_owhchao.pdf: 13081873 bytes, checksum: 1f3096d0712f582a5a96161fa292dd44 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-11-18T13:04:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_dis_owhchao.pdf: 13081873 bytes, checksum: 1f3096d0712f582a5a96161fa292dd44 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-18T13:04:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_dis_owhchao.pdf: 13081873 bytes, checksum: 1f3096d0712f582a5a96161fa292dd44 (MD5) Previous issue date: 2014 / Hepatitis C is considered a serious public health problem, generating consequences for the health of their patients. The objective of this study is to evaluate the epidemiological profile of patients with hepatitis C reported at referral hospitals in Fortaleza. It is a descriptive, retrospective, cross-sectional study with a quantitative approach. Data collection occurred between January 2008 and December 2012 through the SINAN record, and they are entered and tabulated with Excel 2010. Were then exported and entered into SPSS 16.0 for analysis and interpretation. Demographic and epidemiological variables were described in the study. As to results, it is envisaged that between 2008 and 2012, 464 cases were reported, 68.8% (319) in HSJ and 31.2% (145) in HUWC, the year of 2010 had the highest incidence with 26.6% (123), 2012 with 23.5% (109), 2009 with 19.4% (90), 2011 with 16.4% (76) and 2008 with 14.1% (66). When distributed by gender, males have 62.9% (292), and females 37.1% (172). With regard to the county of residence of the patients reported, 68.5% (318) are from Fortaleza, 17.0% (79) within the state of Ceará, 10.6% (49) correspond to the municipalities within the metropolitan region of Fortaleza (RMF) and 3.9% (18) from other states of Brazil. Distribution relative to age, with an average of 47.94 years old and a median of 48.00 and standard deviation of 12,559, ranging from a minimum of 18 and maximum of 88 years old, have the highest incidence above 50 years of age with 44.0% (204), 41-50 years with 28.9% (130), 31 to 40 years with 18.1% (84), 21 to 30 years with 8.6% (40) and under 20 years of age with 1.2% (6). With respect to the variable probable source of infection, there was a high number (ranging from 53% to 62.3%) of cases ignored. With respect to diagnostic classification, was obtained 98.7% (458) chronic and 1.3% (6) Acute. The most frequently observed genotype was type 1 with 51.3% (238), followed by type 3 with 21.8% (101). Conclusion: Emphasizes the importance of filling the completion of all fields of epidemiological form of investigating cases of viral hepatitis. / A hepatite C é considerada um grave problema de saúde pública, gerando consequências para a saúde dos seus portadores. O objetivo deste estudo é traçar o perfil epidemiológico dos portadores de hepatite C notificados em hospitais de referência em Fortaleza. Trata-se de estudo descritivo, retrospectivo, transversal, de abordagem quantitativa. A coleta dos dados ocorreu entre janeiro de 2008 e dezembro de 2012 através da ficha do SINAN, sendo os mesmos inseridos e tabulados pelo Excel 2010. Em seguida, foram exportados e inseridos no SPSS 16.0 para análise e interpretação. Foram descritas no estudo as variáveis demográficas e epidemiológicas. Quanto aos resultados, vislumbra-se que entre 2008 e 2012 foram notificados 464 casos, sendo 68,8% (319) no HSJ e 31,2% (145) no HUWC, o ano de 2010 foi o de maior incidência, com 26,6% (123), 2012 com 23,5% (109), 2009 com 19,4% (90), 2011 com 16,4% (76) e 2008 com 14,1% (66). Quando distribuído por gênero, temos o masculino com 62,9% (292) e o feminino com 37,1% (172). No que se refere ao município de residência dos pacientes notificados, 68,5% (318) Fortaleza, 17,0% (79) interior do Estado do Ceará, 10,6% (49) correspondem aos municípios que compõem a região metropolitana de Fortaleza (RMF) e 3,9% (18) a outros estados do Brasil. Na distribuição relativa à faixa etária, com média de 47,94 anos, mediana de 48,00 e desvio padrão de 12,559, oscilando entre o mínimo de 18 e o máximo de 88 anos de idade, teve-se a maior incidência acima de 50 anos de idade, sendo 44,0% (204), de 41 a 50 anos, com 28,0% (130), de 31 e 40 anos com 18,1% (84), de 21 a 30 anos com 8,6% (40) e com menos de 20 anos de idade com 1,2% (6). No que diz respeito à variável provável fonte de infecção, observou-se um número elevado (variando de 53% até 62,3%) de casos ignorados. Com relação à classificação diagnóstica, obteve-se 98,7% (458) crônica e 1,3% (6) aguda. O genótipo mais frequentemente observado foi do tipo 1 com 51,3% (238), seguido do tipo 3 com 21,8% (101). Conclusão: Enfatiza-se a importância do preenchimento da completude de todos os campos da ficha epidemiológica de investigação de casos de hepatites virais.
13

Perfil epidemiológico e qualidade de vida dos pacientes com artrite reumatóide em tratamento em um hospital de referência no Espírito Santo

PRATES, W. B. 20 April 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-30T10:50:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_5609_.pdf: 2694190 bytes, checksum: fbce0a9547dd1d5f514496091aa1aaa5 (MD5) Previous issue date: 2012-04-20 / A artrite reumatóide é a mais comum das doenças inflamatórias músculoesqueléticas, de natureza auto-imune, progressiva e pode levar juntamente com a incapacidade funcional ao longo dos anos, a diminuição da qualidade de vida devido aos danos laborais, sociais e psicológicos. O estudo objetivou avaliar os pacientes com diagnóstico de artrite reumatóide, em terapia biológica, no estado do Espírito Santo quanto à qualidade de vida e os fatores intervenientes. Estudo transversal com dados primários e secundários dos 171 pacientes em tratamento com biológicos em ambulatório de reumatologia de um hospital universitário. As variáveis avaliadas foram as sociodemográficas, as clínicas (atividade da doença, capacidade funcional, avaliação de dor e fadiga) e a qualidade de vida. Utilizado os instrumentos DAS-28, EVA Global, Eva Dor, Eva Fadiga, Stanford Health Assessment Questionnaire (HAQ) e WHOQOL-bref e exames bioquímicos para fator reumatóide e o anticorpo anti-peptídeo citrulinado cíclico (anti-CCP). O tratamento dos dados utilizou o coeficiente de correlação de Spearman para análise do WHOQOL-bref com as variáveis contínuas e os de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis para as variáveis categóricas, com nível de significância de 5%. Os resultados evidenciaram que a maioria era do sexo feminino (90,1%), 9 a 11 anos de estudo (33,3%), aposentados e afastados do serviço (49,1%), e classe econômica C (47,4%). Nas variáveis clínicas as médias foram compatíveis com moderada em atividade da doença (DAS- 28: 3,8±1,5), HAQ (1,05±0,74) e EVA Global (42,5±28,3). Dor (37 ± 27,6) e fadiga (37,1 ± 31,2) apresentaram médias compatíveis com quadro leve. O domínio do WHOQOL-bref com menor pontuação foi o físico (49,7 ± 17,5) e o com maior foi o social (68,6 ± 21). Na análise inferencial houve diferença significante (p valor < 0,05) dos quatro domínios do WHOQOL-bref com o sexo, anos de estudo, situação profissional e classe econômica. Foram identificadas correlações do HAQ (r: -0,717, p < 0.05), DAS-28 (r: -0,557, p < 0.05), EVA Global (r: -0,551, p < 0.05), fadiga (r: - 0,463, p < 0.05), dor (r: -0,547, p < 0.05), articulações dolorosas e edemaciadas com os quatro domínios do WHOQOL-bref. Conclui-se que os pacientes estavam com parâmetros clínicos alterados e qualidade de vida comprometida, especialmente no domínio físico.
14

Perfil Doloroso Crônico e Qualidade de Vida de uma População Adstrita a uma Unidade de Saúde da Família

Ana Shirley Maranhão Vieira January 2013 (has links)
Submitted by Edileide Reis (leyde-landy@hotmail.com) on 2015-04-13T20:44:52Z No. of bitstreams: 1 Ana Shirley Maranhão Vieira.pdf: 2169293 bytes, checksum: 1a46ac0d921e78727d45e0a36450edb0 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-13T20:44:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ana Shirley Maranhão Vieira.pdf: 2169293 bytes, checksum: 1a46ac0d921e78727d45e0a36450edb0 (MD5) Previous issue date: 2013 / Uma das principais queixas dos indivíduos que frequentam as Unidades de Saúde da Família é a dor crônica que, em Salvador, tem 41,4% da população afetada. Porém, o que se conhece do perfil doloroso crônico da população é amplo e abrangente, não sendo possível realização de um planejamento próprio e individualizado para a pessoa com dor crônica. Avaliar as características sociodemográficas, os hábitos de vida e delinear o tipo, a intensidade, a duração, os locais acometidos pela dor crônica, verificando o impacto que esta provoca na qualidade de vida dos acometidos, é de suma importância para as políticas públicas de saúde. Objetivo: O objetivo deste estudo é conhecer o perfil doloroso crônico e avaliar o impacto sobre a qualidade de vida na população de uma Unidade de Saúde da Família, Salvador, Bahia. Metodologia: Estudo descritivo de corte transversal, realizado de março a outubro de 2012. Resultados: A população identificada com dor crônica foi do sexo feminino (86,4%), solteiros (48,7%), de cor não branca (93,2%), baixa escolaridade (46,6%) e baixo nível econômico (100%). A amostra, em sua maioria, foi constituída por não fumantes (60,5%) e por quem não consome álcool (59,7%) e, quanto à ocupação, os sujeitos se declararam, em igual proporção (30,9%), como empregados celetistas e não formais. Os locais do corpo mais acometidos pela presença de dor foram joelhos, lombar e cabeça. Através do DN-4, 115 sujeitos (60,2%) foram classificados como portadores de dor neuropática e 76 (39,8%) tinham dor nociceptiva. A dor foi de alta intensidade (M=7,09+3,0), com duração de 8,53+8,8 anos e a média de qualidade de vida foi reduzida em 47,13% no escore total do SF-36. Foi verificado que os domínios mais comprometidos na avaliação da QV foram o aspecto físico, a dor e o aspecto emocional. Além disso, constatou-se que as variáveis dor intensa, dor em região torácica e dor neuropáticasão preditoras para o indivíduo apresentar baixa qualidade de vida. Conclusões: Conclui-se que a dor crônica na amostra estudada afeta principalmente joelhos, lombar e cabeça e apresenta alta intensidade. Além disso, foi percebido que a dor neuropática afeta principalmente os seguintes domínios do SF-36 reduzindo a QV: aspecto emocional, dor e aspecto físico. Ou seja, na presença da dor neuropática, estes domínios apresentam-se diminuídos. Apesar das limitações clínicas e socioeconômicas, os participantes referem um bom estado de saúde. Mas, como a qualidade de vida é uma percepção subjetiva e fica entre o que é idealizado e vivenciado pelo indivíduo, este aceita a sua condição e convive com ela da melhor maneira possível.
15

Preparo e seguimento de pacientes submetidos a procedimentos diagnósticos e terapêuticos em cardiologia intervencionista

SOUZA, Claudinalle Farias Queiroz de 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:49:17Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1978_1.pdf: 1013149 bytes, checksum: 0e4ecf294711e49f9d69b94ee07b1700 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O preparo dos pacientes para os procedimentos nos Serviços de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SHCI) é baseado em Diretrizes e Consensos. Para isso as características pessoais dos pacientes devem ser consideradas a fim de disponibilizar as orientações com individualidade e realizar o procedimento com segurança. É importante ressaltar que o seguimento dos pacientes após a alta é o método pelo qual o serviço pode analisar a qualidade de seu processo de trabalho. Esta dissertação foi estruturada em forma de artigos que apresentam o perfil biossocial e clínico de pacientes atendidos em um serviço de hemodinâmica e cardiologia intervencionista, bem como descrever o preparo e seguimento oferecido aos pacientes atendidos por este serviço. O capítulo de revisão apresenta aspectos históricos e técnicos da cateterização cardíaca, preparo, complicações e seguimento de pacientes submetidos a este procedimento. O primeiro artigo original, intitulado Perfil biossocial e clínico dos pacientes em um Serviço de Cardiologia Intervencionista, teve como objetivo classificar os pacientes de um SHCI segundo os aspectos demográficos, comportamentais e clínicos, e agregar mais informações para o planejamento e dimensionamento da assistência. Foi um estudo transversal realizado no SHCI de um hospital universitário com a amostra de 120 pacientes. Os dados foram coletados antes do procedimento hemodinâmico, através de entrevista e prontuário. Como principais resultados obtiveram: idade média 59,9 anos, 56,7% homens, 26% não-alfabetizados, 41% com renda familiar até 1 SM, 59,2% casados, 90,8% naturais de Pernambuco. As variáveis comportamentais demonstravam que 64,2% não faziam uso de bebida alcoólica, 39,2% ex-fumantes, 73,9% sedentários e hipertensos. Quanto à indicação do procedimento as SCA foram mais freqüentes. Concluiu-se assim que a caracterização do perfil dos pacientes identificou aspectos que poderão agregar informações para o planejamento da assistência em unidades de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista. O segundo artigo teve como título o Preparo e seguimento de pacientes em um Serviço de Cardiologia Intervencionista. O objetivo foi descrever as condutas no preparo e seguimento de pacientes submetidos a procedimentos diagnósticos e terapêuticos de Cardiologia atendidos no Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista de um hospital universitário. Foi um estudo descritivo de abordagem quantitativa no qual a coleta de dados foi direcionada para os momentos de admissão, preparo e seguimento após 30 dias do procedimento. Investigando as informações de preparo oferecidas pelo serviço, 11,8% não sabiam qual o procedimento iriam realizar e apenas 13,3% relataram saber do risco envolvido no procedimento. No momento do agendamento o antecedente alérgico foi investigado em 33,3% e 40,2% não apresentaram os exames complementares subsidiários na admissão. Como principal complicação após 30 dias destacou-se a lesão de pele causada pelo esparadrapo. Ao descrever o preparo e seguimento dos pacientes num SHCI destaca-se a necessidade do acompanhamento mais próximo e com qualidade pelos profissionais técnicos visando minimizar os riscos associados e proporcionar excelência na assistência prestada para os pacientes
16

Acidentes de trânsito atendidos pelo SAMU/Olinda: perfil e distribuição espacial, 2009 a 2011 / Traffic Accidents responded by SAMU/Olinda: profile and spatial distribution, 2009 to 2011

Coelho, Jeane Grande Arruda de Miranda January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-21T13:43:17Z (GMT). No. of bitstreams: 2 14.pdf: 6478417 bytes, checksum: 8ce4fc064d16fd0f126b08beee7c3bd5 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2013 / Made available in DSpace on 2016-07-05T22:16:56Z (GMT). No. of bitstreams: 3 14.pdf.txt: 217633 bytes, checksum: 4733e2ad9cd3b5e9a515750e91d21250 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 14.pdf: 6478417 bytes, checksum: 8ce4fc064d16fd0f126b08beee7c3bd5 (MD5) Previous issue date: 2013 / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil / Os acidentes de trânsito constituem um sério problema de saúde pública. Por isso, entraram na agenda da saúde mundial e brasileira para que se obtenha a redução de sua morbimortalidade. O município de Olinda acompanha o perfil nacional e estadual ao considerar os acidentes de trânsito como problema a ser enfrentado. O presente trabalho propôs-se descrever o perfil dos acidentes de trânsito atendidos no SAMU/Olinda e a sua distribuição espacial no triênio de 2009 a 2011. Tratou-se de um estudo realizado em duas partes: um estudo descritivo para a construção do perfil das vítimas e das ocorrências por acidentes e um estudo ecológico de múltiplos grupos para análise espacial. Foram calculadas as freqüências absolutas e relativas das variáveis selecionadas para análise do perfil epidemiológico e calculado o teste Qui-quadrado, quando aplicável. Na análise espacial foram utilizadas a Estimativa Kernel e a Estatística de Moran. Como resultados no triênio analisado destacam-se como principais vítimas: homens (69,7 por cento), na faixa-etária de 20 a 39 anos (60,4 por cento), motociclistas (65,8 por cento) e pedestres (23,1 por cento). Observou-se que as ocorrências foram mais freqüentes nos fins de semana, no turno da noite, no mês de fevereiro e nos bairros do Distrito I. Enquanto, em 2009, a maior parte das ocorrências eram encaminhadas ao Recife; em 2011, mais de 50 por cento foram encaminhadas a Olinda. A região de Fragoso, próximo ao Terminal Integrado e Passageiros da PE-15, a região dos bairros do Carmo, Varadouro e Santa Tereza (Giradouro) ainda continuam como críticas considerando estudos anteriores (2006-2007). Para os motociclistas, as regiões de Aguazinha e Peixinhos (Avenida presidente Kennedy) e os bairros de Casa Caiada e Bairro Novo (Avenidas Getúlio Vargas e Ministro Marcos Freire) somam-se as anteriores como locais críticos.Ressalta-se a necessidade de intervenções no grupo de risco identificado; planejamento de melhorias visando a educação no trânsito; reformular a ficha de atendimento
17

Perfil de idosos internados na unidade de clínica médica de um hospital geral terciário / Profile of elderly individuals hospitalized in a medical clinic of a tertiary general hospital

Prado, Caroline Padovan 29 February 2012 (has links)
Os objetivos deste estudo foram: caracterizar os idosos internados na Clínica Médica de um Hospital Geral Terciário, do interior paulista, segundo: variáveis sociodemográficas, estilo de vida, condições de saúde, acesso aos serviços de saúde e rede de apoio familiar e social; identificar a capacidade cognitiva, a capacidade funcional e a presença de sintomas de depressão desses idosos; verificar a existência de associação entre a variável queda com as variáveis faixa etária, sexo, déficit cognitivo, uso de óculos, hábito de beber e presença de sintomas de depressão; e verificar a existência de associação entre a variável déficit cognitivo com as variáveis faixa etária, sexo e estado conjugal. Trata-se de um estudo não experimental, descritivo e transversal. Realizado com idosos, internados na Clínica Médica, do referido hospital, no período de abril a julho de 2011. Para a coleta de dados, utilizaram-se o Miniexame do Estado Mental (MEEM), uma readaptação do Older Americans Resources and Services (OARS) e a Escala de Depressão Geriátrica (EDG). Foram estudados 105 idosos, média de idade de 73,8 anos (s=8,9); 59,0% eram homens; 62,9% moravam com esposo(a) ou companheiro(a); 47,6% estudaram de um a quatro anos; 90,5% eram aposentados. Quanto ao estilo de vida, 80,0% não fumavam atualmente; 71,4% consumiam bebida alcoólica; 66,7% não praticavam atividade física. Com relação à saúde, 72,4% a autoavaliaram como \"Boa\"; 56,2% tinham diagnóstico de hipertensão arterial e 22,9 de fibrilação atrial; para 78,1% todos os medicamentos eram receitados pelo médico; 91,4% avaliaram sua visão como \"Boa\"; 23,9% faziam uso dos óculos; 39,0% caíram nos últimos 12 meses; 23,8% caíram de três a quatro vezes. Quanto ao acesso aos serviços de saúde e à rede de apoio familiar e social, 96,2% utilizavam Hospital Público e estavam satisfeitos; para 45,7%, o esposo(a) ou companheiro(a) foi a primeira menção para cuidador na presença de incapacidades. Na avaliação cognitiva pelo MEEM, 34,3% apresentaram cognição comprometida. Quanto ao desempenho para as AVDs, no momento da admissão, 81,9% apresentavam algum grau de dificuldade nas ABVDs e 86,7% nas AIVDs; durante a hospitalização, 89,5% e, no momento da alta, 84,8% realizavam as atividades básicas com dificuldades. Os sintomas de depressão estiveram presentes em 54,3% dos idosos, média de 5,4 (s=2,5). Observou-se associação entre a presença de quedas e o uso de óculos (p<0,01) e entre a presença de déficit cognitivo e a faixa etária (p=0,04). A identificação do perfil e das necessidades dos idosos hospitalizados pode subsidiar o planejamento da assistência, com enfoque multiprofissional. / The objectives of this study were to characterize elderly individuals hospitalized in the medical clinic of a tertiary general hospital in the interior of São Paulo, Brazil according to the following socio-demographic variables: lifestyle, health conditions, access to health services and family and social support network; to identify cognitive and functional capacity and depression symptoms among these patients; to verify potential association between the variable \'fall\' with age, gender, cognitive deficit, use of glasses, alcohol consumption, and depression symptoms; and also to verify potential association between the variable \'cognitive deficit\' with age, gender and marital status. This non-experimental, descriptive and cross-sectional study addressed elderly individuals hospitalized in the medical clinic of the mentioned hospital from April to July 2011. The Mini-Mental State Examination (MMSE), a readaptation of Older Americans Resources and Services (OARS), and the Geriatric Depression Scale (GDS) were used to collect data. A total of 105 elderly individuals aged 73.8 years old in average (s=8.9) participated in the study; 59.0% were men; 62.9% lived with spouses or partners; 47.6% studied from one to four years; 90.5% were retired. In relation to lifestyle, 80.0% did not smoke at the time; 71.4% consumed alcohol; 66.7% did not exercise. In relation to their health condition, 72.4% reported it was \"good\"; 56.2% had hypertension, and 22.9 had atrial fibrillation; 78.1% had all medications prescribed by a physician; 91.4% reported their eyesight was \"good\"; 23.9% wore glasses; 39,0% fell in the last 12 months; 23.8% fell from three to four times. In regard to access to health services and family and social support network, 96.2% used public hospitals and were satisfied; 45.7% reported the spouse or partner would be the primary caregiver in case of disability. A total of 34.3% presented compromised cognition in the MMSE cognitive evaluation. In relation to the performance of ADLs at the time of admission, 81.9% presented some level of difficulty in BADLs and 86.7% in IADLs; 89.5% and 84.8% performed basic activities with difficulty during hospitalization and at time of discharge, respectively. Depression symptoms were observed in 54.3% of the elderly individuals, average of 5.4 (s=2.5). Association between falls and the use of glasses (p<0.01) and between cognitive deficit and age (p=0.04) was observed. The identification of the profile and needs of hospitalized elderly individuals can support planning of care with a multidisciplinary focus.
18

Perfil de idosos internados na unidade de clínica médica de um hospital geral terciário / Profile of elderly individuals hospitalized in a medical clinic of a tertiary general hospital

Caroline Padovan Prado 29 February 2012 (has links)
Os objetivos deste estudo foram: caracterizar os idosos internados na Clínica Médica de um Hospital Geral Terciário, do interior paulista, segundo: variáveis sociodemográficas, estilo de vida, condições de saúde, acesso aos serviços de saúde e rede de apoio familiar e social; identificar a capacidade cognitiva, a capacidade funcional e a presença de sintomas de depressão desses idosos; verificar a existência de associação entre a variável queda com as variáveis faixa etária, sexo, déficit cognitivo, uso de óculos, hábito de beber e presença de sintomas de depressão; e verificar a existência de associação entre a variável déficit cognitivo com as variáveis faixa etária, sexo e estado conjugal. Trata-se de um estudo não experimental, descritivo e transversal. Realizado com idosos, internados na Clínica Médica, do referido hospital, no período de abril a julho de 2011. Para a coleta de dados, utilizaram-se o Miniexame do Estado Mental (MEEM), uma readaptação do Older Americans Resources and Services (OARS) e a Escala de Depressão Geriátrica (EDG). Foram estudados 105 idosos, média de idade de 73,8 anos (s=8,9); 59,0% eram homens; 62,9% moravam com esposo(a) ou companheiro(a); 47,6% estudaram de um a quatro anos; 90,5% eram aposentados. Quanto ao estilo de vida, 80,0% não fumavam atualmente; 71,4% consumiam bebida alcoólica; 66,7% não praticavam atividade física. Com relação à saúde, 72,4% a autoavaliaram como \"Boa\"; 56,2% tinham diagnóstico de hipertensão arterial e 22,9 de fibrilação atrial; para 78,1% todos os medicamentos eram receitados pelo médico; 91,4% avaliaram sua visão como \"Boa\"; 23,9% faziam uso dos óculos; 39,0% caíram nos últimos 12 meses; 23,8% caíram de três a quatro vezes. Quanto ao acesso aos serviços de saúde e à rede de apoio familiar e social, 96,2% utilizavam Hospital Público e estavam satisfeitos; para 45,7%, o esposo(a) ou companheiro(a) foi a primeira menção para cuidador na presença de incapacidades. Na avaliação cognitiva pelo MEEM, 34,3% apresentaram cognição comprometida. Quanto ao desempenho para as AVDs, no momento da admissão, 81,9% apresentavam algum grau de dificuldade nas ABVDs e 86,7% nas AIVDs; durante a hospitalização, 89,5% e, no momento da alta, 84,8% realizavam as atividades básicas com dificuldades. Os sintomas de depressão estiveram presentes em 54,3% dos idosos, média de 5,4 (s=2,5). Observou-se associação entre a presença de quedas e o uso de óculos (p<0,01) e entre a presença de déficit cognitivo e a faixa etária (p=0,04). A identificação do perfil e das necessidades dos idosos hospitalizados pode subsidiar o planejamento da assistência, com enfoque multiprofissional. / The objectives of this study were to characterize elderly individuals hospitalized in the medical clinic of a tertiary general hospital in the interior of São Paulo, Brazil according to the following socio-demographic variables: lifestyle, health conditions, access to health services and family and social support network; to identify cognitive and functional capacity and depression symptoms among these patients; to verify potential association between the variable \'fall\' with age, gender, cognitive deficit, use of glasses, alcohol consumption, and depression symptoms; and also to verify potential association between the variable \'cognitive deficit\' with age, gender and marital status. This non-experimental, descriptive and cross-sectional study addressed elderly individuals hospitalized in the medical clinic of the mentioned hospital from April to July 2011. The Mini-Mental State Examination (MMSE), a readaptation of Older Americans Resources and Services (OARS), and the Geriatric Depression Scale (GDS) were used to collect data. A total of 105 elderly individuals aged 73.8 years old in average (s=8.9) participated in the study; 59.0% were men; 62.9% lived with spouses or partners; 47.6% studied from one to four years; 90.5% were retired. In relation to lifestyle, 80.0% did not smoke at the time; 71.4% consumed alcohol; 66.7% did not exercise. In relation to their health condition, 72.4% reported it was \"good\"; 56.2% had hypertension, and 22.9 had atrial fibrillation; 78.1% had all medications prescribed by a physician; 91.4% reported their eyesight was \"good\"; 23.9% wore glasses; 39,0% fell in the last 12 months; 23.8% fell from three to four times. In regard to access to health services and family and social support network, 96.2% used public hospitals and were satisfied; 45.7% reported the spouse or partner would be the primary caregiver in case of disability. A total of 34.3% presented compromised cognition in the MMSE cognitive evaluation. In relation to the performance of ADLs at the time of admission, 81.9% presented some level of difficulty in BADLs and 86.7% in IADLs; 89.5% and 84.8% performed basic activities with difficulty during hospitalization and at time of discharge, respectively. Depression symptoms were observed in 54.3% of the elderly individuals, average of 5.4 (s=2.5). Association between falls and the use of glasses (p<0.01) and between cognitive deficit and age (p=0.04) was observed. The identification of the profile and needs of hospitalized elderly individuals can support planning of care with a multidisciplinary focus.
19

Perfil epidemiológico do paciente com câncer decabeça e pescoço atendido no setor deodontologia do hospital Aristides Maltez no ano de 2006

Góes, Caroline 17 May 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandar@gmail.com) on 2013-05-08T20:00:38Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Carolina Goés.pdf: 827470 bytes, checksum: 177362c2e942c0371b6f11dd630ba5b7 (MD5) / Approved for entry into archive by Flávia Ferreira(flaviaccf@yahoo.com.br) on 2013-05-17T17:24:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Carolina Goés.pdf: 827470 bytes, checksum: 177362c2e942c0371b6f11dd630ba5b7 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-17T17:24:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Carolina Goés.pdf: 827470 bytes, checksum: 177362c2e942c0371b6f11dd630ba5b7 (MD5) / FAPESB / O câncer é um problema de saúde pública mundial e apresenta altas taxas de morbimortalidade. Estudos epidemiológicos regionais são importantes na caracterização das peculiaridades da população em cada região do Brasil. O presente trabalho teve como objetivo determinar o perfil do paciente com câncer de cabeça e pescoço atendido no setor de Odontologia do Hospital Aristides Maltez (Salvador, BA) no ano de 2006. Foram 94 pacientes, sendo a maioria do sexo masculino (72,34%), cor/raça parda (58,51%), com média de idade de 57,52 anos; 74,47% nasceram na zona rural/interior e 52,13% residem no interior. Observou-se uma predominância de indivíduos analfabetos ou com baixa escolaridade (79,79%) e casados ou que moravam com companheiro (51,06%). A cavidade bucal, com 50% dos casos, foi o local mais acometido e, nesta localização, a língua e o assoalho bucal foram predominantes. O carcinoma espinocelular foi o tipo histológico mais encontrado (80,85%). No momento do diagnóstico, as lesões apresentavam dimensões maiores (T3 e T4) em 59,58% dos casos, ausência de metástase regional em 60,64% e presença de metástase à distância em apenas um caso (1,06%). O estadiamento clínico foi composto principalmente pelos estádios III e IV (68,09%) e, histologicamente, constatou-se mais lesões do tipo moderadamente (38,30%) e bem diferenciado (29,79%). Na história odontológica, a escovação diária era realizada por 88,30% dos pacientes, entretanto o uso de fio dental e anti-sépticos era infreqüente. O tratamento odontológico mais realizado foi a exodontia (93,62%) e a necessidade de tratamento mais comum foi prótese dentária (73,40%). Quanto aos hábitos do tabagismo e do etilismo, 87,24% realizavam algum tipo prevalecendo o uso de ambos associados (62,77%). Predominou o tempo de utilização do fumo ou álcool por mais de 30 anos e a idade de início do fumo, igual ou inferior a 15 anos (56,25%). Lesões com estádio clínico III e IV tiveram uma maior tendência a ocorrer em pacientes do sexo masculino, cor/raça preta, etilistas, residentes em áreas urbanas e que começaram a fumar com idade maior do que 15 anos (p<0,20). / Salvador
20

Condições de saúde e a incapacidade funcional dos idosos no Brasil em 2003 / Health conditions and functional disability of the elderly in Brazil in 2003

Alves, Luciana Correia January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-05T18:23:59Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 340.pdf: 506994 bytes, checksum: 51f84e7a47953dd4c2527d395fc54647 (MD5) Previous issue date: 2008 / O objetivo desta tese é analisar as características e abordar as questões relacionadas à saúde e à incapacidade funcional da população idosa no Brasil no ano de 2003. Os resultados são apresentados em três artigos. O objetivo do primeiro artigo é rever as principais definições e formas de mensuração da incapacidade funcional. O segundo artigo busca identificar osperfis de capacidade funcional e saúde dos idosos no Brasil, bem como a prevalência destes perfis, no ano de 2003. O terceiro artigo investiga a influência dos fatores demográficos,socioeconômicos e de condições de saúde na incapacidade funcional dos idosos e analisa a existência de efeito dos fatores de contexto das unidades da federação sobre a incapacidadefuncional dos idosos no Brasil em 2003. A maioria dos estudos define a incapacidade funcional em termos de inabilidade ou dificuldade do indivíduo executar tarefas físicas básicas ou mais complexas ou de algum domínio da vida considerada como normal. As atividades de vida diária, as atividades instrumentais de vida diária e a mobilidade são os indicadorespreferencialmente utilizados entre os autores e universalmente aceitos na literatura. Os resultados apontam que a saúde da população idosa no Brasil em 2003 pode ser descrita por meio de três perfis: idosos saudáveis, idosos com incapacidade funcional leve e idosos com incapacidade funcional grave. A incapacidade funcional é associada com fatores demográficos, socioeconômicos e de saúde. Em nível individual, o sexo, a educação, a renda, a ocupação, a autopercepção de saúde e as doenças crônicas são os fatores mais fortemente relacionados. Em nível de contexto, a desigualdade de renda exibiu uma importante influência.

Page generated in 0.0665 seconds