• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 4863
  • 44
  • 42
  • 42
  • 39
  • 29
  • 25
  • 17
  • 10
  • 7
  • 6
  • 6
  • 4
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 4963
  • 4963
  • 2962
  • 2954
  • 922
  • 911
  • 707
  • 655
  • 654
  • 622
  • 517
  • 320
  • 298
  • 267
  • 264
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Qualidade de vida na infância : visão de alunos da rede pública e privada de ensino

Fialho, Lia Machado Fiuza 07 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:44Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-07 / The Quality of Life (QL) in the childhood has been treated as subjective and multidimensional conceptions which embrace several dominions. The objective of this application (or study) was to evaluate the infantile QL, in the context of the public and private school, standing out the most relevant dimensions of the QL in the child s perspective and the relation of the QL with the scholar efficiency. The research adopts a sort of reported study, the quantitative type, and uses qualitative tools for evaluation. It was developed in a private school and also in a public school in Fortaleza Ceará- Brazil in 2006. In that work were involved 90 children; 47 male and 43 female aged between 8 and 11 years old, all matriculated in the 3rd grade of the elementary school. It was applied the AUQEI questionnaire, with a grade of 48, qualitative AUQEI and images with the QL dimension. The acquired data were rated according to the content analyses (Bardin, 1997) and also to the statistics program SPSS. It was proved that in general children QL was satisfactory, presenting an average score of 51,17. The categories which refer to happiness were: Family, Access to material possessions, and Leisure, while the categories related to unhappiness were about Arguments and fights in family, Family absence, and Death/diseases. However the most relevant dimensions expressed shows the Income (72,2%), Physical and Emotional well being (67,0%), Personal Relationships (61,5%) Collective well being and Values (54,4%), Leisure activities (52,0%), and Material well being (42,8%). It didn t occur any relation between the scholar efficiency and the QL. Therefore, even reaching a good level of QL it is necessary to develop the work with theoretical support congruent to the Escola Promotora de Saúde perspective, and also to their strategies and actions, emphasizing the QL as a fundamental pivot (axle) to the promotion of the school health. / A Qualidade de Vida (QV) na infância tem sido tratada como conceito subjetivo e multidimensional que abrange diversos domínios. O objetivo do estudo foi avaliar a QV infantil no contexto da escola pública e privada, ressaltando as dimensões mais relevantes de QV na ótica da criança e a relação da QV com o rendimento escolar. A pesquisa adota um estudo de natureza descritiva do tipo quantitativo e utiliza ferramentas qualitativas de avaliação. Foi desenvolvida em um colégio privado e em outro público no município de Fortaleza-Ceará-Brasil em 2006; incluiu 90 crianças, sendo 47 do sexo masculino e 43 do feminino, com idades entre oito e onze anos, que estavam regularmente matriculadas na terceira série do ensino fundamental I. Foi aplicado o questionário AUQEI, com uma nota de corte de 48, AUQEI qualitativo e imagens com as Dimensões de QV. Os dados obtidos foram pontuados mediante análise de conteúdo (Bardin, 1997) e o programa estatístico SPSS. Comprovou-se que a QV geral das crianças foi satisfatória, atestando um escore médio final de 51,17; as categorias referentes à felicidade foram Família, Acesso a bens materiais e Lazer, enquanto que as relacionadas à infelicidade dizem respeito a Brigas, Ausência da família e Morte/doença; já as dimensões mais relevantes expressas apontam o Rendimento (72,2%), Bem-estar Físico e Emocional (67,0%), Relações Interpessoais (61,5%), Bem-estar Coletivo e Valores (54,4%), Atividades Recreativas (52,0%) e Bem-estar Material (42,8%); não ocorreu correlação entre o Rendimento Escolar e a QV. Com efeito, mesmo atingindo um nível bom de QV, é sobremaneira necessário que se desenvolvam trabalhos com suportes teóricos congruentes ao enfoque da Escola Promotora de Saúde e suas estratégias e ações, enfatizando a QV como um dos eixos fundamentais para a promoção da saúde na escola.
2

Fatores comportamentais determinantes do envelhecimento saudável em adultos e idosos brasileiros

Gurgel, Aline Oliveira de Carvalho 01 December 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:14:45Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2016-12-01 / Aging has received the attention of the people who suffer the rapid changes of the populations that have taken the increase of the number of the elderly in the world. The determinants of healthy aging are related to healthy lifestyle and involve behavioral factors such as smoking, physical activity, healthy nutrition, oral health, alcohol consumption, use of drugs, iatrogenic and adherence to treatment of diseases. The objective of this study is to evaluate the practice of behavioral determinants of healthy aging in Brazilian adults and elderly. We used data from the National Health Survey, conducted in 2013/2014 by the Brazilian Institute of Geography and Statistics. The employee sample plan was conglomerated sampling in three stages. The census tracts or set of sectors form the Primary Sampling Units; the households are the second stage units; And residents aged 18 or over are the third stage. Interviews were conducted in 64,308 households with 60,202 adults. The pregnant women were exposed, totaling a final sample of 59,402 individuals aged 18 years or over. The interviews were conducted using Personal Digital Assistance, with questions about socioeconomic characteristics, anthropometric data and lifestyle. Descriptive analyzes of the sociodemographic profile of the population were carried out, including mean age, level of education, race / color and marital status. The percentage of individuals with regular consumption (¿ 5 days per week) of fruits, vegetables or green, vegetables or cooked vegetables, beans, milk, chicken, fish, red meat, soda and sweets was estimated. It was estimated, although the prevalence of individuals who replace meals (lunch and / or dinner) for fast food and the percentage of individuals with high salt consumption. It was also estimated the prevalence of individuals who practice physical activity in leisure, who have the habit of watching television, who are current smokers and who reported consumption of alcoholic beverage. The differences between young adults, older adults and the elderly were assessed by observing 95% confidence intervals and using logistic regression models with an independent variant as an indicator variable of the three age categories and using the contrast function for Evaluate the difference between each age group. Values of p <0.05 were considered statistically significant. The analyzes were performed in SAS software version 9.1.3 and took into account the complexity of the sample and the sample weight of the research. Young adults showed a lower frequency of regular consumption of foods considered from a healthy diet (fruits, green and vegetables) and a higher frequency of unhealthy eating habits (consumption of red, sweet and sweet meat) when compared to older adults and the elderly. However, physical activity was greater among young adults and the habit of watching television increased with age among women. On the other hand, young adult and older men presented similar frequencies in the habit of watching television. The frequency of alcohol consumption and the percentage of binge drinkers subjects were higher among young adults in both sexes. Current behaviors adopted by the Brazilian population can contribute to an unhealthy aging, especially among younger adults, contributing significantly to the development of chronic diseases in the country. So, public health strategies should be developed considering the different phases of the life cycle in order to contribute to healthy aging. / O envelhecimento tem recebido atenção nas últimas décadas devido às rápidas mudanças popula-cionais que têm levado ao aumento do número de idosos no mundo. Os determinantes do envelhe-cimento saudável estão relacionados ao estilo de vida saudável e envolvem fatores comportamen-tais, como tabagismo, prática de atividade física, alimentação saudável, saúde oral, consumo de bebida alcoólica, uso de medicamentos, iatrogenia e adesão ao tratamento de doenças. O objetivo desse trabalho é avaliar a prática de fatores comportamentais determinantes do envelhecimento saudável em adultos e idosos brasileiros. Utilizou-se dados provenientes da Pesquisa Nacional de Saúde, realizada em 2013/2014, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O plano amostral empregado foi amostragem conglomerada em três estágios. Os setores censitários ou conjunto de setores formam as Unidades Primárias de Amostragem; os domicílios são as unidades de segundo estágio; e os moradores com 18 anos ou mais são o terceiro estágio. Foram realizadas entrevistas em 64.308 domicílios com 60.202 adultos. As gestantes foram exlcuídas,totalizando uma amostra final de 59.402 indivíduos com 18 anos ou mais de idade. As entrevistas foram feitas com a utilização de Personal Digital Assistance, com perguntas sobre características socioeconômicas, dados antropométricos e estilo de vida. Foram realizadas análises descritivas do perfil sociodemográfico da população, incluindo média de idade, nível de escolaridade, raça/cor e estado civil. Estimou-se o percentual de indivíduos com consumo regular (¿ 5 dias por semana) de frutas, verdura ou hortaliças, verduras ou legumes cozidos, feijão, leite, frango, peixe, carne vermelha, refrigerante e doces. Foi estimada, ainda, a prevalência de indivíduos que substituem as refeições (almoço e/ou jantar) por fast food e o percentual de indivíduos com consumo alto de sal. Estimou-se, ainda, a prevalência de indivíduos que praticam atividade física no lazer, que possuem o hábito de assistir televisão, que são fumantes atuais e que reportaram consumo de bebida alcoólica. As diferenças entre os adultos jovens, adultos mais velhos e idosos foram avali-adas observando-se os intervalos com 95% de confiança e através de modelos de regressão logística tendo como varável independente uma variável indicadora das três categorias de faixa etária e usanda a função contrast para avaliar a diferença entre cada faixa etária. Valores de p < 0,05 foram considerados estatisticamente significantes. As análises foram realizadas no software SAS versão 9.1.3 e levaram em conta a complexidade da amostra e o peso amostral da pesquisa. Os adultos jovens apresentaram uma menor frequência de consumo regular de alimentos conside-rados de uma alimentação saudável (frutas, hortaliças e legumes) e maior frequência de hábitos alimentares não saudáveis (consumo de carne vermelha, refrigerante e doce) quando comparados aos adultos mais velhos e os idosos. No entanto, a prática de atividade física foi maior entre os adultos jovens e o hábito de assistir televisão aumentou com a idade entre as mulheres. Por outro lado, homens adultos jovens e idosos apresentaram frequências similares no hábito de assistir televisão. A frequência de consumo de bebida alcoólica e o percentual de indivíduos bebedores compulsivos foram maior entre os adultos jovens em ambos os sexos. Os comportamentos atuais adotados pela população brasileira podem contribuir para um envelhecimento não saudável, prin-cipalmente entre os adultos mais jovens, contribuindo de forma importante no desenvolvimento de doenças crônicas no país. Assim, estratégias de saúde pública devem ser desenvolvidas consi-derando as diferentes fases do ciclo da vida de maneira a contribuir com um envelhecimento saudável.
3

Saúde bucal e qualidade de vida em trabalhadores com e sem assistência odontológica

Castro Filho, Carlos Santos de 12 December 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:21:30Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-12-12 / Oral health problems have been considered important causes of negative quality of life in individuous and society. Studies have shown that dental assistance can bring positive benefits for segments of the comunity. However, there is a lack of studies observing oral health, quality of life and their relationship with acess to dental assistance in the same comunity. The objetive of the present study was to analyse the influence of the presence of dental assistance in oral health status and quality of life of industry workers. This is a quantitative, exploratory and transversal study developed in a city of the metropolitan area of Fortaleza-Brasil. Data collection occured with the aid of a questionaire made of 20 questions regarding sócioeconomic and demografic issues, as well as caracteristics of the dental treatment in industries, the OIDP (Oral Impacts on Daily Performances) and WHOQOL-BREF. 356 workers participated in this study. Mean DMFT was 16,58 in the study group, where the company with its own dental assistance program (F1) presented better indexes than the company which have never had dental assistance program (F4). The average of sections free of periodontal disease, with bleading, and with dental calculus was respectively: 64,5%, 23,5% e 6,2%, where the company F1 presented the best indexes, while company F4 the worse ones. The use of superior prosthesis was more frequent than the use of inferior prosthesis in all companies. The results indicate that workers of companies with dental assistance present better oral health conditions than those from companies with no dental assistance programs. Workers from companies with dental assistance programs presented higher values for all for all WHOQOL-BREF domains, demonstrating better general quality of life. The impact of oral health conditions in workers quality of life was common (77%), but not strong, where the mean maximum value found was 18,8%. In conclusion, it can be said that workers from companies with dental assistance programs get easier access to dental assistance, better levels of satisfaction with the assistance provided, better oral health indexes and better quality of life. / Os problemas de saúde bucal têm sido cada vez mais reconhecidos como importantes causadores de impactos negativos no desempenho diário e na qualidade de vida dos indivíduos e da sociedade. Estudos apontam para possíveis benefícios da assistência odontológica em diversos segmentos de nossa sociedade. Todavia, não existem estudos em uma mesma população de trabalhadores observando sua saúde bucal, sua qualidade de vida, e a relação destas com acesso a assistência odontológica. Este estudo objetivou analisar a influência da presença da assistência odontológica na saúde bucal e qualidade de vida de trabalhadores. Estudo quantitativo, exploratório e transversal, em um município da região metropolitana de Fortaleza-Brasil. A coleta de dados se deu a partir de um questionário composto de 22 questões sócio-econômico-demográficas e características do atendimento odontológico das empresas, o OIDP (Oral Impacts on Daily Performances) e o WHOQOL-BREF. Participaram do estudo, 356 trabalhadores. CPOD médio de 16,58 foi observado no grupo estudado, onde a empresa que possui assistência odontológica própria (F1) obteve melhores índices que a empresa que nunca possuiu assistência odontológica (F4). A média de sextantes hígidos, com sangramento e com cálculo dental, das empresas foi de, respectivamente: 64,5%, 23,5% e 6,2%, onde a empresa F1 obteve os melhores índices e a empresa F4 os piores. O uso de prótese superior se apresentou mais freqüentemente que o uso de prótese inferior em todas as empresas. Os resultados indicam que os trabalhadores de empresas com assistência odontológica apresentaram melhores condições de saúde bucal, que os seus colegas de empresas sem assistência odontológica. Trabalhadores da empresa com assistência odontológica própria apresentaram os valores mais altos para todos os domínios do WHOQOL-BREF, demonstrando melhor qualidade de vida geral. O impacto das condições de saúde bucal na qualidade de vida dos trabalhadores, foi relativamente comum (77%), mas pouco grave, com valor médio máximo de 18,8%. Conclui-se que trabalhadores de empresas que possuem assistência odontológica (própria ou privada) apresentaram maiores facilidades relacionadas ao acesso à assistência odontológica, melhores níveis de satisfação relacionados ao atendimento recebido, melhores índices de saúde bucal e melhor qualidade de vida.
4

Qualidade de vida em pacientes submetidos a implante de ceratoprótese de Dohlman-Doane tipo I (Boston Kpro) / Quality of life in patients with Dohlman-Doane type 1 keratoprosthesis (Boston KPro)

Lansini, Tiago January 2016 (has links)
Introdução o objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de vida em pacientes submetidos ao implante de Ceratoprótese de Dohlman. Materiais e Métodos Transversal controlado, realizado com pacientes submetidos à cirurgia de implante de ceratoprótese de Dohlman tipo I no Hospital de Clinicas de Porto Alegre entre Setembro de 2005 e Maio de 2013. Dois questionários de qualidade de vida foram aplicados nestes pacientes - uma escala genérica (SF-36) e outra escala relacionada à visão (VF-14). Resultados Durante o período, a cirurgia de implante de ceratoprótese foi realizada em 33 olhos de 26 pacientes. A análise dos resultados revelou uma diferença estatisticamente significativa entre os grupos para o questionário de acuidade visual (p=0,01). Quanto aos domínios do SF-36, somente em três houve diferença entre os grupos, os quais foram Estado geral de saúde (p=0,036), Vitalidade (p=0,028) e Saúde mental (p=0,037). Conforme a análise de correlação de Spearman, podemos observar que dos oito domínios do questionário SF-36, 5 deles apresentaram correlação com o questionário visual (VF-14), quando analisados para toda a amostra. Quando separamos a analise por subgrupos (conforme acuidade visual), no grupo de menor acuidade visual somente um domínio teve correlação (saúde mental). No grupo de melhor visão, os cinco domínios permaneceram com uma associação positiva. Conclusão Houve uma forte correlação positiva entre os resultados da acuidade visual pós-operatória com o VF-14. Pacientes com maior acuidade visual apresentaram melhores resultados nas respostas do VF-14, com diferença estatisticamente significativa entre os grupos. / Introduction The aim of this study was to assess the quality of life in patients undergoing implantation of a Dohlman keratoprosthesis. Materials and Methods Cross-sectional controlled, to patients undergoing implantation of Dohlman keratoprosthesis type I at the Hospital de Clinicas de Porto Alegre between September 2005 and May 2013. Two questionnaires of quality of life were administered in these patients (SF-36 and VF-14). Results Keratoprosthesis implant surgery was performed in 33 eyes of 26 patients. A statistically significant difference was found between groups (separated by visual acuity) for the questionnaire of visual acuity (p = 0.01). In SF-36 domains, there were difference in general health (p = 0.036), vitality (p = 0.028) and mental health (p = 0.037). On the Spearman correlation analysis, 5 of 8 domains from SF-36 had correlation with visual questionnaire (VF-14), when analyzed for the entire sample. When we separated the analysis by subgroups (according to visual acuity), the group of lowest visual acuity had only one domain correlation (mental health). In the group of best vision, the 5 domains remained with a positive association. Conclusion Patients with greater visual acuity showed better results in the VF-14 responses, with a statistically significant difference between groups.
5

Qualidade de vida e hipertensão arterial sistêmica : estudo de base populacional na cidade de Porto Alegre (RS)

Trevisol, Daisson José January 2010 (has links)
Resumo não disponível
6

Avaliação subjetiva da qualidade de vida como indicador de desenvolvimento regional

Cândido, Helena Hinke Dobrochinski, Mattedi, Marcos Antônio, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional. January 2010 (has links) (PDF)
Orientador: Marcos Antônio Mattedi. / Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Centro de Ciências Humanas e da Comunicação, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau.
7

Tradução para o português e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida medical outcomes study 36-item short-form health survey (SF-36)

Ciconelli, Rozana Mesquita [UNIFESP] January 1997 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T22:59:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1997 / O Medical Outcomes Short-Form Health Survey (SF-36) e uminstrumento de avaliacao generica de Saúde, originalmente criado na lingua inglesa, de facil administracao e compreensao. E constituido por 36 questoes, que abrangem oito componentes, capacidade funcional, aspectos fisicos, dor, estado geral da Saúde, vitalidade, aspectos sociais, aspectos emocionais e Saúde mental avaliadas por 35 questoes e mais uma questao comparativa entre a Saúde atual e a de um ano atras. O autor desenvolveu uma versao para a lingua portuguesa apos processo de traducao e adaptacao cultural e suas propriedades de medida, ou seja, reprodutibilidade e validade foram avaliadas em pacientes brasileiros portadores de artrite reumatoide. O questionario foi administrado por entrevistas, devido ao baixo nivel socio-economico e de analfabetismo dos nossos pacientes. Apenas duas questoes foram identificadas e modificadas na fase de adaptacao cultural. O tempo medio de administracao do questionario foi de 7 minutos. A avaliacao da reprodutibilidade intra e inter-observador do instrumento demonstrada pelo coeficiente de correlacao de Pearson foi satisfatoria e estatisticamente significante para os 8 componentes, variando de 0,4426 a 0,8468 e de 0,5542 a 0,8101, respectivamente. A avaliacao da validade construtiva tambem foi satisfatoria e estatisticamente significante, quando os componentes capacidade funcional, aspectos fisicos, dor e estado geral da Saúde, foram correlacionados aos parametros clinicos como numero de articulacoes dolorosas e edemaciadas, avaliacao de atividade da doenca pelo paciente e pelo medico e avaliacao da dor. Encontramos tambem correlacoes clinicamente importantes e estatisticamente significantes (p<0,01) para dimensoes similares entre o SF-36 e os questionarios HAQ, AIMS-2 e NHP. A versao para a lingua portuguesa do SF-36 e um parametro reprodutivel e valido para ser utilizado na avaliacao da qualidade de vida de pacientes brasileiros portadores de artrite reumatoide. / The Medical Outcomes Short-Form Health Survey (SF-36) is a generic quality of life instrument, developed in the English language, it is easy to understand and administer. It contains 36 items that are scored as 8 multi-item scales: physical functioning, role-physical, pain, general health perception, vitality, social functioning, role-emotional, mental health, plus a one-item measure of selfevaluated change in health status in the past year. A portuguese version was developed and cross-culturally adapt and its measurement properties of reliability and validity were evaluated in Brazilian patients with rheumatoid arthritis. The instrument was administered by interview because of the high degree of illiteracy and low socio-economic status of our patients. Only two questions were modified in the cross-cultural adaptation phase. It took an average of 7 minutes to complete the questionnaire. The evaluation of the SF-36 was cnically satisfactory and statistically significant for the 8 scales with Pearson’s correlation coefficient ranging from 0.4426 to 0.8468 for the test-retest reliability and from 0.5542 to 0.8101 for the interobserver reliability. The evaluation of the construct validity was also satisfactory and statistically significant when the components physical functioning, role-physical, pain and general health status were correlated with clinical parameters such as number of painful and swollen joints, pain and global disease assessment by patient and physician. For similar dimension scales, the correlation coefficients between SF-36 and HAQ, AIMS-2 and NHP were clinically important and statistically significant (p<0,01). The Brazilian-portuguese version of the SF-36 is a reliable and valid intrument to be used in the evaluation of health status of Brazilian patients with rheumatoid arthritis. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
8

Adaptação, reprodutibilidade e validação do Osteoporosis Assessment Questionnaire na avaliação da qualidade de vida de pacientes com fraturas por osteoporose

Cantarelli, Fernanda Bernardini [UNIFESP] January 1997 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T22:59:29Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1997 / As fraturas sao as mais importantes consequencias da osteoporose que afetam a qualidade de vida do paciente. A proposta deste estudo foi avaliar a possibilidade de adaptacao cultural, reprodutibilidade e validacao do oOsteoporosis Assessment Questionnaireo (OPAQ), instrumento que avalia a qualidade de vida de pacientes com fraturas por osteoporose. O OPAQ foi traduzido do ingles para o portugues, retraduzido para o ingles e realizada a sua adaptacao cultural de acordo com os criterios internacionais recomendados. A reprodutibilidade foi avaliada atraves de sua aplicacao a 30 pacientes com fraturas associadas a osteoporose por dois entrevistadores no mesmo dia, e apos uma semana por apenas um entrevistador (autor da pesquisa). Para validacao do OPAQ foram tambem realizados o oHealth Assessment Questionnaireo (HAQ ), o oFibromyalgia Impact Questionnaireo (FIQ) e a escala visual analogica de dor (VAS) na terceira e quarta entrevistas. A densidade ossea da coluna lombar (L2-L4) e o numero de fraturas foram estudados em todos os pacientes. Na fase de adaptacao cultural, duas questoes foram modificadas. O tempo medio de administracao do questionario foi de 35 minutos. Os mais altos escores encontrados foram o medo de cair (6,70), atividades sociais (5,53), dor nas costas (5,17), inclinacao (4,80), dor nas costas atribuida a osteoporose (4,45), independencia (4,66) e imagem corporal (4,43). A reprodutibilidade intra (0,40 < r < 0,87) e interobservadores (0,48 < r < 0,82) foi estatisticamente significante, assim como, as correlacoes entre OPAQ e HAQ e OPAQ e FIQ. A dor nas costas relacionada a osteoporose apresentou o mais alto coeficiente de correlacao com a VAS (r = 0,83). O OPAQ e um instrumento reprodutivel e valido para a avaliacao da qualidade de vida em pacientes com fraturas por osteoporose. Nao ha correlacao entre os componentes do OPAQ e a densidade ossea de coluna e o numero de fraturas / BV UNIFESP: Teses e dissertações
9

Associação entre capacidade funcional e qualidade de vida de idosos da comunidade que moram sozinhos no município de São Paulo / Association between functional capacity and quality of life of community elderly living alone in São Paulo

Geib, Sônia [UNIFESP] January 2001 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:02:00Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2001 / O envelhecimento populacional tem contribuido para o substancial aumento do numero de idosos que moram sozinhos. Morar so na idade avancada requer independencia funcional. Por outro lado, os idosos que optam por esse arranjo de moradia, parecem querer continuar morando sos. Desta forma, a capacidade funcional parece ser um fato importante influenciando a percepcao da qualidade de vida dos mesmos. 0 presente estudo objetiva avaliar a percepcao de qualidade de vida de idosos que moram sos, correlacionando-a com as caracteristicas funcionais, com os dados socio-demograficos e de arranjo de moradia. Fizeram parte deste estudo 44 idosos que moram sozinhos, provenientes da coorte do projeto epidemiologico intitulado EPIDOSO. Foram coletados dados socio-demograficos e de arranjo de moradia. Avaliou-se a qualidade de vida atraves do atraves do WHOQOL-bref e o OARS foi usado para medir a capacidade funcional. Os dados foram analisados atraves do uso do teste t, o coeficiente de correlacao de Pearson e a analise de variancia (ANOVA), seguida de comparacoes multiplas de Bonferroni, com p <_ 0,05. A maior parte da populacao deste estudo foi composta por mulheres, viuvas, de bom nivel socio-economico. Os idosos em questao moravam sos, em media, ha mais de 11 anos. A maioria absoluta (97,7 por cento) afirmou querer continuar a morar so. A maior parte destes sujeitos (54,5 por cento) tem boa capacidade funcional e qualidade de vida. Os dados socio-demograficos e de arranjo de moradia nao se associam a qualidade de vida exceto o sexo, que foi associado ao dominio Meio-ambiente. A capacidade funcional foi associada a todos os dominios do WHOQOL-bref e ao Overall. A capacidade funcional, quando dividida em AVD/AIVD so nao esteve associada ao dominio Relacoes Sociais, provavelmente devido ao numero reduzido de questoes, embora esse tenha sido o dominio em que o grupo obteve o maior escore. A capacidade funcional mostrou-se, determinante para a percepcao de QV da populacao estudada / BV UNIFESP: Teses e dissertações
10

Tradução e validação do questionário de qualidade de vida específico para osteoartrose WOMAC (Western Ontario McMaster Universities) para a língua portuguesa / Translation and validation of the specific quality of life questionnaire for osteoarthritis WOMAC (Western Ontario McMaster Universities) for portuguese language

Fernandes, Marcus Ivanovith [UNIFESP] January 2003 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:03:51Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2003 / BV UNIFESP: Teses e dissertações

Page generated in 0.0707 seconds