Return to search

Interferência do pólen de milho geneticamente modificado em colônias de Apis mellifera e detecção da ocorrência de proteínas transgênicas em mel

Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2017-05-30T04:03:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1
345795.pdf: 2243347 bytes, checksum: 2c97a0d74648175423566a78cecddb09 (MD5)
Previous issue date: 2015 / Em ambientes naturais e agrícolas, as plantas geneticamente modificadas e seus transgenes estabelecem contato com espécies não alvo que desempenham importantes funções ecológicas. Os estudos revelam que a eficiência de plantas geneticamente modificadas para controlar pragas é bem conhecida; no entanto, seus efeitos letais e/ou sub-letais sobre insetos não-alvo, permanecem em discussão. O conhecimento sobre o impacto das plantas transgênicas em insetos não alvo, como as abelhas, a campo ainda é escasso. Neste contexto buscou-se avaliar o efeito do pólen de plantas de milho geneticamente modificado sobre o desenvolvimento das áreas de cria, caracteres morfológicos e comportamento higiênico de abelhas africanizadas em condições de campo; e determinar a ocorrência de proteínas transgênicas no mel produzido em Santa Catarina, através do uso de tiras imunocromatográficas de detecção de proteínas transgênicas. Os resultados mostraram que o pólen transgênico dos cultivares de milho que expressam as proteínas Cry1A.105 Cry2Ab2 e Cry1A.105 Cry2Ab2 CP4-EPSPS causaram aumento na área de desenvolvimento de crias aberta e redução na área de desenvolvimento de crias operculada; redução no peso de pupas e diminuição gradativa da taxa de comportamento higiênico. Em relação ao teste de detecção imunocromatográfica através de tiras em mel, este mostrou-se eficiente para detecção da presença das proteínas transgênicas, e do total de amostras de mel analisadas, seis amostras responderam positivamente para todos os transgenes avaliados: Cry 1Ab, Cry 1F e RR; comprovando que as abelhas forrageiam em plantas transgênicas.<br> / Abstract : In natural and agricultural environments, genetically modified plants and their transgenes establish contact with non-target species that perform important ecological functions. Studies show that the efficiency of genetically modified plants to control pests is well known; however, its lethal and / or sub-lethal effects on non-target insects remain under discussion. Knowledge about the impact of transgenic plants on nontarget insects, such as bees, on the field is still scarce. The objective of this study was to evaluate the effect of pollen from genetically modified corn plants on the development of breeding areas, morphological characters and hygienic behavior of africanized bees under field conditions; and to determine the occurrence of transgenic proteins in the honey produced in Santa Catarina, through the use of immunochromatographic strips of detection of transgenic proteins. The results showed that transgenic pollen from maize cultivars expressing the Cry1A.105 Cry2Ab2 and Cry1A.105 Cry2Ab2 CP4-EPSPS proteins caused an increase in the area of open hatchlings development and reduction in the area of hatchlings development; reduction in pupal weight and gradual decrease in the rate of hygienic behavior. In relation to the immunochromatographic detection test by means of honeycomb strips, it was efficient to detect the presence of the transgenic proteins, and of the total honey samples analyzed, six samples responded positively to all the evaluated transgenes: Cry 1Ab, Cry 1F And RR; oroving that bees forage in transgenic plants.

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.ufsc.br:123456789/176005
Date January 2015
CreatorsAbreu, Lucilene de
ContributorsUniversidade Federal de Santa Catarina, Orth, Afonso Inacio
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguagePortuguese
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
Format106 p.| il., gráfs., tabs.
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFSC, instname:Universidade Federal de Santa Catarina, instacron:UFSC
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0018 seconds