• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 32
  • Tagged with
  • 32
  • 32
  • 10
  • 9
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Uso do geoprocessamento na identificação de áreas de risco para infestação humana pelo Amblyomma cajennense (Acari: Ixodidae) no Município de Piracicaba, SP / Use of geoprocessing techniques to identify risk areas for human infestation by Amblyomma cajennense in Piracicaba, SP

Patricia Marques Ferreira 29 March 2006 (has links)
Utilizou-se técnicas de geoprocessamento e imagens geradas pelo Sistema Landsat 7 - ETM+, para identificar áreas favoráveis ao crescimento das populações de Amblyomma cajennense e, conseqüentemente, o risco de infestação humana pelo carrapato no Município de Piracicaba, São Paulo, Brasil. As imagens de satélite permitiram determinar os valores de temperatura e do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) que, em associação com as variáveis, densidade de eqüinos e modelo preditivo de distribuição de capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris), foram utilizadas para construir um modelo de risco multivariado identificando assim áreas favoráveis ao crescimento de populações do carrapato. Verificou-se que a população humana exposta às regiões altamente desfavoráveis ou desfavoráveis ao crescimento de populações de A. cajennense é de, no mínimo, 70,14% podendo chegar a 96,16%. Por outro lado, de 0,04% a 15,23% da população está exposta a áreas favoráveis ou altamente favoráveis ao longo do ano. / Geoprocessing techniques and Landsat 7 - ETM+ images were used to identify suitable areas for the development of Amblyomma cajennense populations and the resulting risk of human infestation by that tick in Piracicaba, São Paulo, Brazil. Temperature and Normalized Difference Vegetation Index (NDVI) were calculated based on satellite images, and those data were later associated with horse density and a predictive model of spatial distribution of capybaras (Hydrochoerus hydrochaeris) to build a multi-variant risk model. It was observed that the human population exposed to extremely unsuitable or unsuitable areas ranges from 70.14% to 96.16%. On the other hand, 0.04% to 15.23% of the human population is exposed to suitable or extremely suitable areas throughout the year.
2

Uso do geoprocessamento na identificação de áreas de risco para infestação humana pelo Amblyomma cajennense (Acari: Ixodidae) no Município de Piracicaba, SP / Use of geoprocessing techniques to identify risk areas for human infestation by Amblyomma cajennense in Piracicaba, SP

Ferreira, Patricia Marques 29 March 2006 (has links)
Utilizou-se técnicas de geoprocessamento e imagens geradas pelo Sistema Landsat 7 - ETM+, para identificar áreas favoráveis ao crescimento das populações de Amblyomma cajennense e, conseqüentemente, o risco de infestação humana pelo carrapato no Município de Piracicaba, São Paulo, Brasil. As imagens de satélite permitiram determinar os valores de temperatura e do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) que, em associação com as variáveis, densidade de eqüinos e modelo preditivo de distribuição de capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris), foram utilizadas para construir um modelo de risco multivariado identificando assim áreas favoráveis ao crescimento de populações do carrapato. Verificou-se que a população humana exposta às regiões altamente desfavoráveis ou desfavoráveis ao crescimento de populações de A. cajennense é de, no mínimo, 70,14% podendo chegar a 96,16%. Por outro lado, de 0,04% a 15,23% da população está exposta a áreas favoráveis ou altamente favoráveis ao longo do ano. / Geoprocessing techniques and Landsat 7 - ETM+ images were used to identify suitable areas for the development of Amblyomma cajennense populations and the resulting risk of human infestation by that tick in Piracicaba, São Paulo, Brazil. Temperature and Normalized Difference Vegetation Index (NDVI) were calculated based on satellite images, and those data were later associated with horse density and a predictive model of spatial distribution of capybaras (Hydrochoerus hydrochaeris) to build a multi-variant risk model. It was observed that the human population exposed to extremely unsuitable or unsuitable areas ranges from 70.14% to 96.16%. On the other hand, 0.04% to 15.23% of the human population is exposed to suitable or extremely suitable areas throughout the year.
3

Estudo do complexo Amblyomma cajennense no Brasil / Study of the complex Amblyomma cajennense in Brazil

Thiago Fernandes Martins 11 April 2014 (has links)
Trabalhos recentes de genética, morfologia e biologia conduzidos nas Américas, demostraram que Amblyomma cajennense é um complexo de pelo menos seis espécies distintas, cada espécie associada a uma área biogeográfica. Neste contexto, o presente estudo conduzido no Brasil realizou análises morfológicas e moleculares de carrapatos adultos, previamente identificados como A. cajennense e depositados nas coleções de carrapatos Coleção Nacional de Carrapatos, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, e na Coleção Acarológica do Instituto Butantan do Instituto Butantan de São Paulo. Amostras adicionais de carrapatos foram obtidos através de trabalhos de campo. Os carrapatos foram coletados em vida livre, animais domésticos (equinos, suínos) e silvestres atropelados (anta, tamanduá), durante três expedições de coleta, sendo uma no nordeste do país entre os municípios de Bequimão/MA e Estrela do Norte/GO; uma no noroeste do país entre os municípios de Presidente Médici/RO e Vila Bela da Santíssima Trindade/MT; e uma terceira no centro-norte do país entre os municípios de Sinop/MT e Cuiabá/MT. Os resultados morfológicos e moleculares obtidos demonstraram a ocorrência de pelo menos duas espécies distintas de carrapatos (A. cajennense sensu stricto e Amblyomma sculptum) do complexo A. cajennense ocorrendo no território nacional. De modo geral, a distribuição da espécie A. cajennense s. s. está confirmada no Brasil em três estados da região Norte (Pará, Rondônia e Tocantins), em um estado da região Nordeste (Maranhão) e do Centro-Oeste (Mato Grosso). Salienta-se um único encontro de uma fêmea de A. cajennense s. s. em uma propriedade rural do município de Porangatu, no extremo norte do estado de Goiás, na divisa com o estado de Tocantins. A ocorrência de A. sculptum está confirmada nos seguintes estados brasileiros da região Norte: Pará, Rondônia e Tocantins; Nordeste: Bahia, Maranhão, Pernambuco e Piauí; Centro-Oeste: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; Sudeste: Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo; e Sul: Paraná. Estes dados indicam que o papel de cada uma destas espécies na transmissão de patógenos deve ser reavaliado de acordo com seu novo status taxonômico. / Recent genetic, biological and morphological studies have demonstrated that Amblyomma cajennense is a complex of at least six distinct species, each species linked to a biogeographic area in the American continent. In this context, the present study aimed to perform morphological and molecular analyzes of adult ticks, previously identified as A. cajennense, deposited in the collections of ticks \"Coleção Nacional de Carrapatos\", the Faculty of Veterinary Medicine and Zootechny of the University of São Paulo and in the \"Coleção Acarológica do Instituto Butantan\" the Butantan Institute of São Paulo. Adicional tick specimens were obtained through fieldwork. Ticks were collected in the vegetation, domestic animals (horses, pigs) and road-killed wild animals (tapir, anteater) during three field expeditions, one in the northeast of the country between the municipalities of Bequimão/MA and Estrela do Norte/GO; one in the northwest of the country between the municipalities of Presidente Médici/RO and Vila Bela da Santíssima Trindade/MT; and a third one in the center-north of the country between the municipalities of Sinop/MT and Cuiabá/MT. The morphological and molecular results demonstrated the occurrence of at least two distinct species of ticks (A. cajennense sensu stricto and Amblyomma sculptum) of the A. cajennense species complex occurring in the Brazilian land. In general, the distribution of the species A. cajennense s. s. is confirmed in Brazil in three northernern states (Pará, Rondônia and Tocantins) one Northeast state (Maranhão) and one Midwest state (Mato Grosso). It is note worthy the findings of a single female of A. cajennense s. s. on a farm in the municipality of Porangatu, in the far north of the state of Goiás at the northern end of the state of Goiás, at the border with the state of Tocantins. The occurrence of A. sculptum is confirmed in the following Brazilian states Northern region: Pará, Rondônia and Tocantins; Northeastern region: Bahia, Maranhão, Piauí and Pernambuco; Midwester region: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso and Mato Grosso do Sul; Southeastern region: Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro and São Paulo; and Southern region: Paraná. These data indicate that the role of each of these species in pathogen transmission should be re-assessed according to its new taxonomic status.
4

Pesquisa de infecção por riquétsias do grupo da Febre Maculosa em humanos, eqüídeos, caninos e em diferentes estádios de vida de Amblyomma cajennense, provenientes de uma área endêmica do Estado de São Paulo / Survey of rickettsiae from the Spotted Fever Group causing infections in humans, equines, canines and in different developmental stages of Amblyomma cajennense, from an endemic area of the State of São Paulo, Brazil

Mauricio Claudio Horta 07 June 2002 (has links)
A febre maculosa é uma zoonose emergente causada por bactérias do gênero Rickettsia do Grupo da Febre Maculosa (GFM). Este estudo foi delineado para comprovar indiretamente a infecção por riquétsias em humanos e animais e, diretamente em carrapatos Amblyomma cajennense. As amostras foram colhidas no município de Pedreira, região endêmica do estado de São Paulo. A reação de imunofluorescência indireta foi positiva em 31,2% e 77,3% dos soros de cães e eqüinos, respectivamente. Nenhum humano se apresentou positivo para esse teste. Para confirmar a infecção natural dos carrapatos adultos, utilizou-se o teste de hemolinfa, que se revelou insatisfatório. Larvas, ninfas e adultos de A. cajennense foram submetidos à técnica de reação em cadeia pela polimerase (PCR). As reações resultaram na amplificação de um fragmento (230pb) do gene codificador da proteína 17 kDa, somente em adultos (4,7%) e em larvas (1,1%). Não foi possível a amplificação de nenhum fragmento de outros genes testados (citrato sintase, OmpA e OmpB). Os produtos amplificados pela PCR de dois carrapatos adultos e de quatro larvas foram seqüenciados, apresentando 100% de similaridade com Rickettsia felis; e de 99,4% a 100% de similaridade com Rickettsia rickettsii, Rickettsia conorii, Rickettsia parkeri e Rickettsia peacockii, respectivamente. A detecção de positividade em larvas não alimentadas confirma a ocorrência da transmissão transovariana de riquétsias na espécie A. cajennense. A alta identidade observadas entre as riquétsias estudadas e as espécies acima mencionadas sugere a existência dessas bactérias na região. Contudo, maiores estudos deverão ser realizados, uma vez que as sequências de bases do fragmento de DNA estudado não permite a distinção entre as diferentes riquétsias do GFM. / Spotted fever is an emergent zoonosis caused by Rickettsia from the Spotted Fever Group. This study was designed to indirectly detect the human and animals infection by rickettsiae, and to directly detect the Amblyomma cajennense tick infection. The samples were collected at the Pedreira County, an endemic region of the State of São Paulo. The indirect imunofluorescence assay was positive for 31.2 % of canine and for 77.3% of equine examined sera. No human serum was positive by the use of this serological tests. In order to confirm the adult tick natural infection, it was used the hemolymph test, which showed to be unsatisfactory. The larvae, nymph and adult tick rickettsiae detection was performed by the use of the polymerase chain reaction (PCR). The PCR resulted on the amplification of a 230 bp fragment of the gene encoding the17 kDa protein, in adults (4.7%) and larvae (1.1%) only. It was not possible to amplify any other tested gene fragment (citrate synthase, OmpA and OmpB). The PCR amplified products from two adult ticks and from four larvae were sequenced, and presented 100% of similarity with Rickettsia felis and from 99,4% to 100% of similarity to Rickettsia rickettsii, Rickettsia conorii, Rickettsia parkeri and Rickettsia peacockii, respectively. The rickettsia detection in non-fed larvae confirms the occurrence of the rickettsiae transovarian transmission in A. cajennense specie. The high identity observed among the present studied rickettsiae and the above cited rickettsia species suggests the presence of these bacteria in Pedreira County. However, once the sequences of bases of the studied amplified DNA fragment did not allow the differentiation among the SFG rickettsiae, further studies are necessary.
5

Caracterização da digestão de lipídeos em vetores hematófagos e o papel fisiológico das lipases. / Characterization of lipid digestion in hematophagous vectors and the physiological role of lipases.

Carlos Felipe Tasso Filietáz 18 November 2011 (has links)
Lipases hidrolisam triacilgliceróis a glicerol e ácidos graxos. Neste trabalho foram estudadas as lipases digestivas no mosquito Aedes aegypti (larva e adulto) e no carrapato Amblyomma cajennense, vetores de Dengue e da Febre Maculosa. As lipases estudadas pertencem a família das lipases neutras, são estáveis em ampla faixa de pH e em altas temperaturas. Estas enzimas apresentam maior eficiência hidrolítica sobre substratos de cadeias carbônicas curtas (butirato e heptanoato). As lipases digestivas nas duas fases de desenvolvimento do mosquito são distintas cinéticamente. O estudo combinado do genoma de Ae. aegypti e PCR comprovaram a expressão diferencial destas enzimas constituintes de uma família multigênica envolvida na expressão de lipases digestivas provavelmente reguladas pela dieta. / Lipases hidrolyse triacylglycerol to glycerol and fat acids. In the present work we studied the digestive lipases from Aedes aegypti (larvae and adults) and Amblyomma cajennense. Studied lipases belong to the neutral lipase family, stable in a large range of pH and to high temperatures. These enzymes have a higher catalytic efficiency upon short substrates like butyrate and heptanoate. The digestive lipases from both larval and adult mosquitoes are kinetically distinct. Combined study of Ae.aegypti genome and PCR showed the differential expression of lipases which belong to a multigenic family of enzymes probably regulated by diet.
6

Estudo sobre o comportamento de apetência de diferentes estágios do carrapato Amblyomma cajennense (Acari: Ixoidae) / Study on the behavior of palatability of different stages of the tick Amblyomma cajennense (Acari: Ixoidae)

ASSAL, Flávio Ezzeddine El 25 February 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-07-29T16:21:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTACAO_FlavioEElAssal.pdf: 751366 bytes, checksum: def645463c8535058978272489bd0f62 (MD5) Previous issue date: 2008-02-25 / This paper evaluates the behavior of appetite expressed in different stages of the ticks Amblyomma cajennense testing the hypothesis that nymphs and adults of this species have strategy of game play while the larvae ambush. To this end, through observations, we sought to describe and propose a classification of appetite expressed by these different stages comparing strategies appetite displayed by different instars of the species with the express adult Rhipicephalus sanguineus on the same environmental conditions. Experimentally, the expressions of these behaviors face of different stimuli (CO2, equine odor, shading, radiant heat, and the 'air control') were evaluated. For this, we collected ticks of the species in horses and dogs naturally infested Center for Zoonosis Control in Goiânia-GO, which were created in rabbits and multiplied in the vivarium of the Center for Veterinary Parasitology, Federal University of Goiás (CPV / UFG ). The ratings of the behaviors that occurred in a room of the Centre -CPV/UFG were held in a glass box with removable cover, having a dozen plastic rods for the expression of search strategies. This glass chamber showed temperature conditions (25 º C + / -3 ° C), relative humidity (80% <RH <98%) and light (12 hours light / 12 hours of darkness) known and standard in all tests. In this environment were the observation sessions, each 40 minutes long, starting when after a period of 29 hours of environment of the ticks in the study. At each session, we evaluated a group of ten ticks (the same age and species) by the methodology - scan 'scan sampling' - every minute, recording the positions of the individuals on appropriate sheet. For each stimulus were evaluated ten groups of ten individuals. For registration were considered four possible attitudes: complete inactivity (first pair of legs retracted), and only motions of searching raising the first pair of legs; stopped or partial inactivity (first pair of legs exposed despite the immobility of the tick) and displacement by the glass box (walking). Possible locations were the twelve rods, base, walls and lid of the box. Was used factorial ANOVA to evaluation of results which, together with other elements derived from the observations, allowed the conclusion that under the conditions applied, larvae A.cajennense conduct ambush while nymphs and adults of this species are hunters of their potential hosts / O presente trabalho visou estudar o comportamento de apetência expresso pelos diferentes estágios de carrapatos da espécie Amblyomma cajennense testando a hipótese de que as ninfas e os adultos desta espécie apresentam estratégia de caça enquanto as larvas desempenham emboscada. Para tal, através de observações, procurou-se descrever e propor uma classificação da apetência expressa por estes diferentes estágios comparando as estratégias de apetência apresentadas pelos diferentes instares da referida espécie com a expressa por adultos da espécie Rhipicephalus sanguineus nas mesmas condições ambientais. Experimentalmente, as expressões destes comportamentos diante de diferentes estímulos (CO2, odor de eqüino, sombreamento, calor irradiado, e no ar-controle ) foram avaliadas. Para isto, foram coletados carrapatos das referidas espécies em eqüinos e cães naturalmente infestados no Centro de Controle de Zoonoses de Goiânia-GO, os quais foram criados e multiplicados em coelhos no biotério do Centro de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Goiás (CPV/UFG). As avaliações dos comportamentos, que ocorreram numa sala climatizada do referido Centro CPV/UFG, foram realizadas numa caixa de vidro com tampa removível, dotada de doze hastes plásticas para a expressão de estratégias de busca. Esta câmara de vidro apresentava condições de temperatura (25ºC +/-3ºC), umidade relativa do ar (80%<UR<98%) e luminosidade (12 horas de luz / 12 horas de escuro) conhecidas e padronizadas em todos os ensaios. Neste ambiente ocorreram as sessões de observação, cada uma com 40 minutos de duração, iniciadas sempre após um período de 29 horas de ambientação dos carrapatos em estudo. Em cada sessão avaliou-se um grupo de dez carrapatos (de mesma idade e espécie) pela metodologia de varredura - scan sampling - a cada minuto, registrando-se as atitudes e posições dos indivíduos numa planilha apropriada. Para cada estímulo foram avaliados dez grupos de dez indivíduos. Para efeito de registro foram consideradas quatro atitudes possíveis: inatividade completa (primeiro par de patas recolhido); apenas movimentos de busca levantando o primeiro par de patas; parado ou inatividade parcial (primeiro par de patas exposto apesar da imobilidade do carrapato); e deslocamento pela caixa de vidro (andando). As possíveis posições foram as doze hastes, a base, as paredes e a tampa da caixa. Foi utilizada a Análise de Variância fatorial para a avaliação dos resultados os quais, conjuntamente com outros elementos oriundos das observações, permitiram a conclusão de que, sob as condições aplicadas, larvas de A.cajennense realizam emboscada enquanto ninfas e adultos desta espécie são caçadores de seus potenciais hospedeiros
7

Infecção experimental de equinos por Rickettsia rickettsii e avaliação da transmissão para carrapatos Amblyomma cajennense / Experimental infection of horses with Rickettsia rickettsii and evaluation of transmission to ticks Amblyomma cajennense

Tatiana Evelyn Hayama Ueno 01 August 2014 (has links)
Rickettsia rickettsii é uma bactéria intracelular obrigatória e agente etiológico da febre maculosa brasileira, uma grave enfermidade para humanos. Na América do Sul, o principal vetor para o agente é o carrapato Amblyomma cajennense. Alguns animais exercem um papel importante na manutenção da bactéria na natureza, uma vez que a mantêm em níveis altos na corrente sanguínea por alguns dias ou semanas, garantindo que novos carrapatos se infectem. Os equinos são um dos principais hospedeiros para A. cajennense, porém sua importância como hospedeiro amplificador de R. rickettsii ainda não havia sido estudada. Objetivou-se no presente trabalho detectar, em equinos experimentalmente infectados com R. rickettsii, possíveis alterações clínicas, ocorrência e duração de riquetsemia e ocorrência de transmissão da bactéria dos equinos para carrapatos A. cajennense, além de observar a curva de anticorpos IgG anti-R. rickettsii nestes animais. Para tanto, quatro equinos foram infectados com a amostra Taiaçu de R. rickettsii, sendo dois por meio de infestação com carrapatos A. cajennense infectados e dois por meio de inoculação intraperitoneal. Durante 30 dias, os animais foram examinados diariamente e amostras de sangue foram coletadas a cada dois dias para realização de hemograma, PCR em tempo real do sangue para detecção de Rickettsia e inoculação do sangue em cobaias. Adicionalmente, exames bioquímicos foram realizados a cada seis dias e RIFI para detecção de anticorpos IgG foi realizada até os animais se tornarem soronegativos. Para verificar a capacidade de transmissão para carrapatos, os equinos foram infestados com larvas, ninfas e adultos de A. cajennense não infectados. Após serem retirados dos equinos, estes carrapatos foram alimentados em coelhos e/ou testados pela PCR em tempo real e PCR convencional para detecção de Rickettsia. Os equinos não apresentaram sinais clínicos nem alterações significativas no hemograma e testes bioquímicos. Todas as amostras de sangue foram negativas na PCR em tempo real e nenhuma cobaia inoculada com sangue dos equinos apresentou sinais clínicos compatíveis com infecção por R. rickettsii, nem soroconversão. Os equinos apresentaram anticorpos detectáveis a partir de 10 ou 12 dias pós-inoculação ou infestação e permaneceram soropositivos por no mínimo 177 dias. Nenhum coelho infestado com carrapatos previamente alimentados nos equinos apresentou sinais clínicos ou soroconversão após 21 dias da infestação. Apenas um carrapato, originário de um equino infectado via carrapatos infectados, foi positivo concomitantemente na PCR em tempo real e PCR convencional. Conclui-se que equinos experimentalmente infectados com uma amostra brasileira de R. rickettsii não apresentam alterações clínicas nem bacteremia detectável e transmitem a bactéria para uma quantidade ínfima de carrapatos, porém desenvolvem boa resposta humoral. Pode-se inferir que, em condições naturais, equinos não são importantes como hospedeiros amplificadores para R. rickettsii. / Rickettsia rickettsii is an obligate intracellular bacterium and the etiological agent of Brazilian spotted fever, a severe illness of humans. In South America, the main vector for the agent is the tick Amblyomma cajennense. Some animals play an important role in maintenance of the bacterium in nature, since they develop high levels of bacteremia for a few days or weeks, ensuring that new ticks become infected. Horses are one of the major hosts for A. cajennense, but its importance as an amplifier host for R. rickettsii had not yet been studied. This study aimed to evaluate possible clinical changes, the occurrence and duration of rickettsemia, and the occurrence of transmission of the bacterium from horses to A. cajennense ticks in horses experimentally infected with R. rickettsii, in addition to observe the kinetics of anti-R. rickettsii IgG antibodies. Therefore, four horses were infected with R. rickettsii strain Taiaçu, two by infestation with infected A. cajennense ticks and two by intraperitoneal injection. For 30 days, the animals were examined daily and blood samples were collected every two days for hemogram, real-time PCR of whole blood for the detection of Rickettsia, and inoculation of guinea pigs with blood. Additionally, biochemical tests were performed every six days and IFA test for detection of IgG antibodies was performed until the animals become seronegative. In order to verify the ability of the horses to transmit the infection to ticks, horses were infested with uninfected A. cajennense larvae, nymphs and adults. After being removed from horses, these ticks were fed on rabbits and/or tested by real-time PCR and conventional PCR. The horses showed no clinical signs or significant changes in the blood count and biochemical tests. All blood samples were negative in the real-time PCR and no guinea pig inoculated with the horse blood showed clinical signs consistent with infection by R. rickettsii, neither seroconversion. Horses had detectable antibodies from 10 or 12 days post-inoculation or infestation and remained seropositive for at least 177 days. None of the rabbits infested with ticks previously fed on the horses showed clinical signs or seroconversion after 21 days of infestation. Only one tick fed on a horse infected by infected ticks was positive in the real-time PCR and conventional PCR. The results allows to conclude that horses, experimentally infected with a Brazilian strain of R. rickettsii, do not exhibit clinical changes or detectable bacteremia, and transmit the bacterium to a very small amount of ticks, but develop good humoral response. We can infer that horses are not important as amplifiers hosts for R. rickettsii under natural conditions.
8

Influência do fotoperíodo e da temperatura na diapausa comportamental de larvas não-alimentadas de Amblyomma cajennense (Acari: Ixodidae) provenientes de Pirassununga, São Paulo, Brasil / Effect of photoperiod and temperature on the behavioral diapause of Amblyomma cajennense unfed larvae from Pirassununga, São Paulo, Brazil

Ricardo Ramos Cabrera 15 April 2008 (has links)
A diapausa comportamental em carrapatos é caracterizada pela perda temporária da agressividade do indivíduo, tendo como conseqüência o prolongamento do período sem alimentação, sendo detectada em larvas de Amblyomma cajennense. Esta espécie destaca-se como principal vetor da Febre Maculosa no Sudeste brasileiro. Este estudo objetivou avaliar os efeitos do fotoperíodo e da temperatura na regulação da diapausa comportamental em larvas não-alimentadas de A. cajennense. Para isso, fêmeas ingurgitadas foram obtidas de eqüinos naturalmente infestados de Janeiro à Fevereiro de 2005 e 2006. No laboratório, cada grupo experimental foi composto por oito fêmeas ingurgitadas colocadas em vaso contendo capim braquiária (Brachiaria decumbens). Cada vaso foi exposto a uma condição de temperatura e fotoperíodo dentro de incubadoras B.O.D. (Marconi MA 402). A fotofase foi estabelecida por 4 lâmpadas (Philips TLT 75RS Extra luz do dia 20w) e a escotofase pela ausência total de luz. Os parâmetros biológicos observados foram período de pré-postura, incubação dos ovos, de permanência das larvas debaixo do capim e de presença de larvas na ponta do capim (comportamento de busca pelo hospedeiro). Paralelamente, verificou-se o poder infestante de larvas em diapausa para frangos (Gallus gallus), em comparação com larvas em não diapausa. Os resultados obtidos demonstram que, sob variação de fotoperíodo com temperatura constante de 25oC, a duração do intervalo de pré-postura e de incubação dos ovos foi semelhante em todos os grupos experimentais (1 a 2 semanas para período de pré-postura e 5 semanas para período de incubação dos ovos). Observou-se que a combinação de fotoperíodo 14:10 (claro:escuro) induziu a diapausa, sendo que o fotoperíodo de 12:12 ou 10:14 determinaram o término da diapausa. Em outras combinações de fotoperíodo, onde larvas estiveram no fotoperíodo de 12:12 ou 10:14 desde a eclosão, a aglomeração nas pontas do capim ocorreu dentro das primeiras semanas de vida das larvas. Larvas mantidas em fotoperíodo 12:12 e 10:14 não entraram em dormência e larvas mantidas em condição de fotoperíodo de 14:10 permaneceram no solo por tempo maior que as outras. No entanto, a diminuição da temperatura de 25 para 15oC, no fotoperíodo constante de 14:10, induziu o término da diapausa. Em todos os experimentos realizados sob fotoperíodo de 10:14, nenhum dos regimes de temperatura foi eficiente para induzir a diapausa. Houve diferença no intervalo de incubação dos ovos entre grupos experimentais com temperatura de 25 e 20oC. Não houve diferenças significantes (P > 0,05) entre proporções de larvas em diapausa e em não diapausa que se ingurgitaram nos frangos, embora larvas em diapausa apresentaram período parasitário significativamente mais longo (P < 0,05). Conclui-se que a diapausa em larvas de A. cajennense é induzida somente se a condição de fotoperíodo estiver com maior número de horas de claro (14:10) durante a eclosão das larvas. Temperaturas de 20 ou 25oC não são capazes de induzir a diapausa, quando mantidas em fotoperíodo 12:12 ou 10:14. O término da diapausa é desencadeado tanto pela mudança de fotoperíodo (14:10 para 12:12 ou 10:14) como pela diminuição da temperatura de 25 para 15oC. / Behavioral diapause in ticks is characterized by the temporary loss of aggressiveness, and consequently, to the extension of the starvation period, as recently detected in Amblyomma cajennense larvae. This species is the main vector of spotted fever in southeastern Brazil. The present study aimed to evaluate the effect of photoperiod and temperature on the regulation of behavioral diapause of A. cajennense unfed larvae. For this purpose, engorged females were obtained from horses naturally infested from January to February in each of the years 2005 and 2006. In the laboratory, each experimental group was composed by eight engorged females, which were placed in a grass plot composed by the grass Brachiaria decumbens, held in a small basket (40 cm diameter). Each plot was exposed to a particular condition of temperature and photoperiod within a BOD incubator (Marconi MA 402). Photoperiod was provided by 4 lamps (Philips TLT 75RS 20w) and scotophase by total darkness. Evaluated tick biological parameters were preoviposition and incubation periods, as well as the period of time the larvae remained under the grass after hatching, and the period of time that larvae were seen questing on the top of the grass leaves (host questing). The infestation capacity of diapause larvae to feed on chickens (Gallus gallus) was compared to larvae without being in diapause. The results showed that under variation of photoperiod and constant temperature of 25oC, the duration of preoviposition and incubation periods were similar in all the experimental groups (1 to 2 weeks to preoviposition and 5 weeks for egg incubation). Photoperiod 14:10 (light: dark) induced recently hatched larvae to enter diapause, whereas photoperiod 12:12 or 10:14 determined the end of diapause. In other combinations of photoperiod, where larvae were in photoperiod 12:12 or 10:14 from the eclosion, formation of larval clusters on the top of grass leaves occurred within the first weeks after larval eclosion. Larvae kept in photoperiod 12:12 and 10:14 did not enter in dormancy, whereas larvae maintained in photoperiod 14:10 since eclosion remained in the soil under the grass for longer periods. However, the decrease in temperature from 25 to 15oC under constant photoperiod of 14:10 triggered the end of diapause. In all experiments performed under photoperiod of 10:14, none of the temperature regimes was effective to induce diapause. There were different incubation periods between experimental groups held at 25 and 20oC. There were no significant differences (P > 0.05) between the proportions of diapause and non-diapause larvae that engorged on chickens, although the period of parasitism of larvae in diapause was significantly longer (P < 0.05). As conclusions for the present study, diapause in A. cajennense larvae is induced only if the condition of photoperiod is with more hours of light (14:10) during larval eclosion. Temperatures of 20 or 25oC are not able to induce diapause, when kept in photoperiod 12:12 or 10:14. The end of diapause is triggered both by the change in photoperiod (14:10 to 12:12 or 10:14) and the decrease in temperature from 25 to 15oC.
9

Caracterização da digestão de lipídeos em vetores hematófagos e o papel fisiológico das lipases. / Characterization of lipid digestion in hematophagous vectors and the physiological role of lipases.

Filietáz, Carlos Felipe Tasso 18 November 2011 (has links)
Lipases hidrolisam triacilgliceróis a glicerol e ácidos graxos. Neste trabalho foram estudadas as lipases digestivas no mosquito Aedes aegypti (larva e adulto) e no carrapato Amblyomma cajennense, vetores de Dengue e da Febre Maculosa. As lipases estudadas pertencem a família das lipases neutras, são estáveis em ampla faixa de pH e em altas temperaturas. Estas enzimas apresentam maior eficiência hidrolítica sobre substratos de cadeias carbônicas curtas (butirato e heptanoato). As lipases digestivas nas duas fases de desenvolvimento do mosquito são distintas cinéticamente. O estudo combinado do genoma de Ae. aegypti e PCR comprovaram a expressão diferencial destas enzimas constituintes de uma família multigênica envolvida na expressão de lipases digestivas provavelmente reguladas pela dieta. / Lipases hidrolyse triacylglycerol to glycerol and fat acids. In the present work we studied the digestive lipases from Aedes aegypti (larvae and adults) and Amblyomma cajennense. Studied lipases belong to the neutral lipase family, stable in a large range of pH and to high temperatures. These enzymes have a higher catalytic efficiency upon short substrates like butyrate and heptanoate. The digestive lipases from both larval and adult mosquitoes are kinetically distinct. Combined study of Ae.aegypti genome and PCR showed the differential expression of lipases which belong to a multigenic family of enzymes probably regulated by diet.
10

Infecção experimental de equinos por Rickettsia rickettsii e avaliação da transmissão para carrapatos Amblyomma cajennense / Experimental infection of horses with Rickettsia rickettsii and evaluation of transmission to ticks Amblyomma cajennense

Ueno, Tatiana Evelyn Hayama 01 August 2014 (has links)
Rickettsia rickettsii é uma bactéria intracelular obrigatória e agente etiológico da febre maculosa brasileira, uma grave enfermidade para humanos. Na América do Sul, o principal vetor para o agente é o carrapato Amblyomma cajennense. Alguns animais exercem um papel importante na manutenção da bactéria na natureza, uma vez que a mantêm em níveis altos na corrente sanguínea por alguns dias ou semanas, garantindo que novos carrapatos se infectem. Os equinos são um dos principais hospedeiros para A. cajennense, porém sua importância como hospedeiro amplificador de R. rickettsii ainda não havia sido estudada. Objetivou-se no presente trabalho detectar, em equinos experimentalmente infectados com R. rickettsii, possíveis alterações clínicas, ocorrência e duração de riquetsemia e ocorrência de transmissão da bactéria dos equinos para carrapatos A. cajennense, além de observar a curva de anticorpos IgG anti-R. rickettsii nestes animais. Para tanto, quatro equinos foram infectados com a amostra Taiaçu de R. rickettsii, sendo dois por meio de infestação com carrapatos A. cajennense infectados e dois por meio de inoculação intraperitoneal. Durante 30 dias, os animais foram examinados diariamente e amostras de sangue foram coletadas a cada dois dias para realização de hemograma, PCR em tempo real do sangue para detecção de Rickettsia e inoculação do sangue em cobaias. Adicionalmente, exames bioquímicos foram realizados a cada seis dias e RIFI para detecção de anticorpos IgG foi realizada até os animais se tornarem soronegativos. Para verificar a capacidade de transmissão para carrapatos, os equinos foram infestados com larvas, ninfas e adultos de A. cajennense não infectados. Após serem retirados dos equinos, estes carrapatos foram alimentados em coelhos e/ou testados pela PCR em tempo real e PCR convencional para detecção de Rickettsia. Os equinos não apresentaram sinais clínicos nem alterações significativas no hemograma e testes bioquímicos. Todas as amostras de sangue foram negativas na PCR em tempo real e nenhuma cobaia inoculada com sangue dos equinos apresentou sinais clínicos compatíveis com infecção por R. rickettsii, nem soroconversão. Os equinos apresentaram anticorpos detectáveis a partir de 10 ou 12 dias pós-inoculação ou infestação e permaneceram soropositivos por no mínimo 177 dias. Nenhum coelho infestado com carrapatos previamente alimentados nos equinos apresentou sinais clínicos ou soroconversão após 21 dias da infestação. Apenas um carrapato, originário de um equino infectado via carrapatos infectados, foi positivo concomitantemente na PCR em tempo real e PCR convencional. Conclui-se que equinos experimentalmente infectados com uma amostra brasileira de R. rickettsii não apresentam alterações clínicas nem bacteremia detectável e transmitem a bactéria para uma quantidade ínfima de carrapatos, porém desenvolvem boa resposta humoral. Pode-se inferir que, em condições naturais, equinos não são importantes como hospedeiros amplificadores para R. rickettsii. / Rickettsia rickettsii is an obligate intracellular bacterium and the etiological agent of Brazilian spotted fever, a severe illness of humans. In South America, the main vector for the agent is the tick Amblyomma cajennense. Some animals play an important role in maintenance of the bacterium in nature, since they develop high levels of bacteremia for a few days or weeks, ensuring that new ticks become infected. Horses are one of the major hosts for A. cajennense, but its importance as an amplifier host for R. rickettsii had not yet been studied. This study aimed to evaluate possible clinical changes, the occurrence and duration of rickettsemia, and the occurrence of transmission of the bacterium from horses to A. cajennense ticks in horses experimentally infected with R. rickettsii, in addition to observe the kinetics of anti-R. rickettsii IgG antibodies. Therefore, four horses were infected with R. rickettsii strain Taiaçu, two by infestation with infected A. cajennense ticks and two by intraperitoneal injection. For 30 days, the animals were examined daily and blood samples were collected every two days for hemogram, real-time PCR of whole blood for the detection of Rickettsia, and inoculation of guinea pigs with blood. Additionally, biochemical tests were performed every six days and IFA test for detection of IgG antibodies was performed until the animals become seronegative. In order to verify the ability of the horses to transmit the infection to ticks, horses were infested with uninfected A. cajennense larvae, nymphs and adults. After being removed from horses, these ticks were fed on rabbits and/or tested by real-time PCR and conventional PCR. The horses showed no clinical signs or significant changes in the blood count and biochemical tests. All blood samples were negative in the real-time PCR and no guinea pig inoculated with the horse blood showed clinical signs consistent with infection by R. rickettsii, neither seroconversion. Horses had detectable antibodies from 10 or 12 days post-inoculation or infestation and remained seropositive for at least 177 days. None of the rabbits infested with ticks previously fed on the horses showed clinical signs or seroconversion after 21 days of infestation. Only one tick fed on a horse infected by infected ticks was positive in the real-time PCR and conventional PCR. The results allows to conclude that horses, experimentally infected with a Brazilian strain of R. rickettsii, do not exhibit clinical changes or detectable bacteremia, and transmit the bacterium to a very small amount of ticks, but develop good humoral response. We can infer that horses are not important as amplifiers hosts for R. rickettsii under natural conditions.

Page generated in 0.0619 seconds