• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 608
  • 4
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 631
  • 631
  • 415
  • 363
  • 330
  • 233
  • 202
  • 162
  • 157
  • 147
  • 119
  • 105
  • 100
  • 95
  • 89
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A psicologia na assistência à Saúde Pública : análise sob a óptica das representações sociais / Psychology and Public Health care : an analysis from the perspective of social representations

Holanda, Teresa Cristina Monteiro de January 1999 (has links)
HOLANDA, Teresa Cristina Monteiro de. A psicologia na assistência a saúde pública : análise sob a óptica das representações sociais . 1999. 132 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 1999. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-11-14T11:26:46Z No. of bitstreams: 1 1999_dis_tcmholanda.pdf: 833937 bytes, checksum: 609829a33b47d8fb8df096b51f00220c (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2013-11-14T11:27:22Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1999_dis_tcmholanda.pdf: 833937 bytes, checksum: 609829a33b47d8fb8df096b51f00220c (MD5) / Made available in DSpace on 2013-11-14T11:27:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1999_dis_tcmholanda.pdf: 833937 bytes, checksum: 609829a33b47d8fb8df096b51f00220c (MD5) Previous issue date: 1999 / The aim of this work is to know the representation universe of the psychologists working in Fortaleza public area and their clientele regarding the health process-illness, psichologist-patient relationship, health concepts and the psychologist’s role in public health and also to investigate the hindrances toward his professional perfomance in the context of public health, in order to sugest some more suitable interventions to the present reality. The research viewed by the social representations theory — SRT is a way of having a view of the whole world encompassing the intrapersonal, interpersonal and group levels. The beginning source was an open interview adapted from “Eliciting Patients explanatory illness models" and moving on from there to include seven topics: I. Health-illness process; 2. Psychologist patient relationship; 3. Prevention; 4. Health concept; 5. Psychologist action in public health; 6. Performance and 7. Graduation into the community. Ten psychologist, which worked in the public area in Fortaleza, were chosen at random from Eleven Regional Committee of Psychology, as well as twenty clients, two for each psychologist that were indicate by the professional himself. The data had qualitative treatment though the analysis of the technical contents. The process applied was the thematic analysis in which the significant categories stand out toward the analytical object in view. The social representations of the health process-illness of the clientele is always inserted in socio-familiar and spiritual dimensions while for the psychologists it is more specific from the individual life of the patient, although those professionals related it to familiar aspects. Another fact that calls one’s attention is the way the psychological interventions are being fully understood by the psychologists: besides the common interventions, there are great values for the clientele in physical exercises for relaxation more direct procedures like orientation for recreation and labotherapeutic occupation. As a result, the population absorbs more concret and closer interventions that fit their reality. There was a balance between the two levels of the social representation about public health refering to the welfare, but the clients also see it as na absence of occurrence, calm, peace and tranquility ans a better life, as they were representing their own existential moment (rupture of life in illness and as a consequence the search for health). .1 One can notice that the clientele "doesn’t differenciate the psychologist that works at the public health from the ones who works at the clinic. As for the professionals, the social representation of their perfomance is not formulated yet; it only has a worthy content. it became evident that all of the psychologists interviewed didn’t undergro experiences working in health area prior to their graduation It is possible to see, regarding, the performance and graduation that there are three kinds of representation, namely: knowledge — how to have prior experience, learn how to work as a team, make applicable disciplines that can be applied to the area, study Institutional Psychology, to assist in short-term psychotherapy and to understand health in general. The second kind of representation is performance: the lack of physical space, professional recognition, stow victories, salary problems, institutional limitations, working with clientele of lower income. The last representation has to do with themselves: they have to like the patient, do a psychotherapic treatment and not staying behind four walls. The main conclusions are: SRT offered conditions to understand the forms of knowledge used by the psychologists and clientele. It is responsability of the psychologists not to forget the biological, psychological, social and spiritual dimentions of the person, act in more preventive and prospective way, pay more attention to the planning and actions that are institucionally and socially based, review their methodology and interventional technics creating new resources, use also focal groups techinics in order to cope with their clientele problems, giving priority to the multidisciplinary attending in search of the interdisciplines in health care. / Este trabalho se propôs conhecer o universo representacional dos psicólogos que atuam na rede Pública de Fortaleza e de sua clientela no que se refere a processo saúde - doença, relação psicólogo-paciente, conceito de Saúde e papel do psicólogo na Saúde bem como investigar os obstáculos para sua atuação profissional no contexto da Saúde Pública a fim de propor intervenções mais adequadas à realidade atual. A pesquisa dentro da ética da Teoria das Representações Sociais- TRS é uma maneira de se ter uma visão do mundo envolvendo o nível intrapessoal, interpessoal e o grupal. Partiu-se de um roteiro de entrevista aberta adaptado do “Eliciting Patients explanatory illness models” procurando abarcar sete temas: 1. Processo saúde-doença 2. relação psicólogo-paciente; 3. prevenção; 4. conceito de Saúde; 5. ação do psicólogo na Saúde; 6. Atuação na área e 7. formação na área. A amostra constou de dez psicólogos que atuavam na rede pública de Fortaleza sorteados aleatoriamente da relação do Conselho Regional de Psicologia – 11º região e vinte clientes, dois de cada psicólogo, indicados pelo próprio profissional. Os dados tiveram tratamento qualitativo pela técnica de análise de conteúdo. O processo utilizado foi a análise temática na qual se destacou as categorias significantes para o objeto analítico visado. A Representação Social do processo saúde doença da clientela é sempre inserida em dimensões sócio-familiares e espirituais enquanto que, para os psicólogos, ela é mais especifica da vida individual do paciente apesar destes profissionais já relacioná-la com aspectos familiares. Outro fato que chama atenção é o modo como as intervenções psicológicas estão sendo apreendidas por estes: afora as intervenções de praxe, os exercícios físicos de relaxamento, as condutas mais diretivas como orientação para lazer e laboterápica tem grande valência para a clientela. O que se infere com este resultado é que a população absorve bem intervenções mais concretas e próximas de sua realidade. Houve uma equiparação nos dois níveis de representação social sobre saúde no que tange à bem estar mas os clientes também a vêem como ausência de ocorrência, ter sossego, paz e tranquilidade e viver melhor como se estivesse representando seu próprio momento existencial (ruptura de vida na doença e, consequente, busca pela Saúde. Percebeu-se que, enquanto a clientela tem a representação do psicólogo que atua na Saúde Pública idêntica aos psicólogos de clínica, para estes profissionais a representação social de sua atuação ainda não se firmou apresentando apenas um conteúdo valorativo. Constatou-se que todos os psicólogos entrevistados não vivenciaram experiências na área da saúde durante sua graduação. Verifica-se, com relação a atuação e a formação, que há três tipos de representações que dizem respeito ao conhecimento como ter experiência anterior, aprender a trabalhar em equipe, fazer disciplinas aplicativas da área, estudar psicologia institucional, atender em psicoterapia breve-focal e entender de saúde em geral. Outras falam sobre a sua atuação, por exemplo, falta de espaço físico, reconhecimento da profissão, conquistas lentas, questão salarial, limitação institucional, trabalhar com clientela de baixa renda e a última dificuldade é com relação a si mesmo: “gostar de doente”, “fazer tratamento psicoterápico” e “não ficar entre quatro paredes". As conclusões principais são de que a TRS deu a condição para apreender as formas de conhecimento empregadas pelos psicólogos e pela clientela. Aos psicólogos cabe: não esquecer a dimensão bio-psico-socio-espiritual do indivíduo, agir de modo mais preventivo e prospectivo, dar mais atenção ao planejamento e ações baseadas institucionalmente e socialmente, fazer uma revisão de sua metodologia e de suas técnicas intervencionais criando novos recursos, dar vez às técnicas grupais e focais para lidar com problemas de sua clientela, priorizar o atendimento multidisciplinar em busca da interdisciplinaridade nas ações de saúde.
2

Inquérito de morbidade em crianças de 0 a 2 anos no município de Teresópolis

Silva, Claúdio da Fonseca e January 1995 (has links)
Made available in DSpace on 2011-11-09T14:45:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 license.txt: 1648 bytes, checksum: e095249ac7cacefbfe39684dfe45e706 (MD5) Previous issue date: 1995 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira. Departamento de Ensino. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Mulher e da Criança. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / As informaçoes relativas ao perfil de morbidade em nossa regiäo säo raras. Os poucos dados que se tem nos serviços, säo de doenças de notificaçäo compulsória, que näo permitem inferências populacionais consistentes para o planejamento adequado das açoes de saúde. Esse estudo teve como objetivo geral, descrever o perfil de morbidade das crianças de 0 a 2 anos no município de Teresópolis e como objetivos específicos, estimar a prevalência dos principais agravos à saúde na populaçäo estudada e relacionar as doenças mais frequentes com outras variáveis como: nível de renda, escolaridade da mäe, acesso a bens comuns e outras descritas no trabalho. O desenho de estudo utilizado foi um inquérito populacional do tipo transversal-descritivo. O universo amostral teve como referência o conjunto de domicílios com crianças de 0 a 2 anos no município de Teresópolis. Na amostragem por conglomerados, foi usada como base de dados, a lista de setores censitários do IBGE. Sorteou-se 30 setores, sendo 21 urbanos e 9 rurais, o que nos permitiu selecionar 427 crianças (unidades de observaçäo). O instrumento de pesquisa foi um questionário domiciliar, aplicado pelo pesquisador na área rural e estudantes de graduaçäo do 3§ ano de medicina na área urbana, sob a surpevisäo dos docentes da disciplina de epidemiologia. Os dados foram codificados e copilados no programa EpiInfo. Na caracterizaçäo da populaçäo estudada, 23 por cento das crianças viviam em famílias com renda menor ou igual 1SM (somente 15 por cento > 3SM), 53,6 por cento das famílias tinham renda "per capita" < ou igual 0,5SM. As maes com idade < de 20 anos foram 18 por cento e 8,2 por cento eram analfabetas. Em relaçäo a água tratada, 37,9 por cento das crianças näo tinham acesso a esse bem comum, e 17,3 por cento näo tinham banheiro dentro de casa. no pré-natal 91,8 por cento das mäes fizeram pelo menos uma consulta, enquanto, 53,2 por cento fizeram mais de consultas. O baixo peso ao nascer ocorreu em 12,9 por cento dos nascimentos e o tempo médio de amamentaçäo foi de 2 meses e 25 dias. A cobertura vacinal para menores de 18 meses foi de 90,5 por cento e para maiores de 18 meses, com 4 doses de DPT e Sabin foi de 40,2 por cento. A diarréia apresentou uma prevalência de 28,6 por cento, considerada muito alta, e das crianças, 13,8 por cento eliminaram vermes nos últimos 15 dias. A IRA esteve presente em 6,1 por cento das crianças e em relaçäo a hospitalizaçäo em geral 26,9 por cento forma internadas nos últimas 12 meses. A escolaridade da mäe esteve inversamente relacionada com a eliminaçäo de vermes e com a hospitalizaçäo e a renda familiar associada com a diarréia, com a hospitalizaçäo e com a eliminaçäo de vermes (p < 0,01). Näo ter banheiro em casa, teve associaçäo com diarréia, com eliminar vermes e ser internado (p < 0,01). Mamar no seio por mais de 6 meses näo teve significado estatístico com diarréia, IRA, eliminar vermes e ser internado. Nesse trabalho ficou claro o papel desempenhado pelas desigualdades sociais no processo saúde-doença das nossas crianças, e demonstra que os esforços na promoçäo de estratégias capazes de favorecer nos grupos mais vulneráveis o crescimento e desenvolvimento infantil, necessitam ser intensificados. A avaliaçäo da qualidade de assistência prestada, e em particular, das internaçoes pediátricas nos parecem linhas de investigaçäo a serem exploradas no âmbito da integraçäo ensino-serviço-pesquisa-comunidade.
3

Fluidoterapia como racionalidade em saúde : um estudo sobre a produção de saber do grupo espírita casa da sopa no contexto do cuidado para com o sujeito em situação de rua / Fluid as rationality in health : a study on the knowledge production group spirit Soup House in the context of caring for the guy on the street

Erbereli, Lígia Gomes Rodrigues January 2013 (has links)
ERBERELI, Lígia Gomes Rodrigues. Fluidoterapia como racionalidade em saúde : um estudo sobre a produção de saber do grupo espírita Casa da Sopa no contexto do cuidado para com o sujeito em situação de rua. 2013. 256 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-06-21T11:54:11Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_lgrerbereli.pdf: 1668621 bytes, checksum: 02ff8f383bf0fc206ad46bea1bb26281 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-06-24T12:42:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_lgrerbereli.pdf: 1668621 bytes, checksum: 02ff8f383bf0fc206ad46bea1bb26281 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-24T12:42:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_lgrerbereli.pdf: 1668621 bytes, checksum: 02ff8f383bf0fc206ad46bea1bb26281 (MD5) Previous issue date: 2013 / As a result of the urgent need of integration between healthcare and spirituality that the paradigmatic transition impose to us and the consolidation of integrative practices of healthcare, in public spaces, targeted to homeless people, who have relied on the healthcare initiatives, we have formulated the main purpose of this research: to contribute with a production of knowledge that dynamize the latent potentials of integration between healthcare and spirituality, in the context of care of individuals in homelessness situation, carried out by the Spiritist Group Casa da Sopa (GECS). We employed the collaborative research as the method to generate the production of knowledge through reflexive cycles about the care practice of a group-individual, in addition to the gathering of life stories, accordingly to the autobiographical method and the participant observation with registers in the research Journal. The GECS achieved the reflection of the relationship with homeless individuals through the comprehension that place them as spiritual beings, which implicates the admittance of the spirit existence. The Fluid-therapy – therapeutic system that is applied in the care environment of GECS - has theoretical and practical dimensions that characterize it as a complex rationality in healthcare that aims to intertwine social and spiritual care that are interrelated to integrate healthcare and spirituality. Thus, we emphasize elements that contribute to a redefinition of the subject of healthcare practices in a context of production of knowledge that places Fluid-therapy as a rationality in healthcare, set in an emergent paradigm that we name as spirit paradigm. / Diante da premente necessidade de integração entre saúde e espiritualidade que a transição paradigmática nos impõe e de consolidação de práticas integrativas de saúde, nos espaços populares, dirigidas às populações de rua, as quais têm ficado à margem das ações promotoras de saúde, formulamos o objetivo geral desta pesquisa: contribuir com uma produção de saber que dinamize os potenciais latentes de integração entre saúde e espiritualidade, no contexto do cuidado para com o sujeito em situação de rua, realizado pelo Grupo Espírita Casa da Sopa (GECS). Utilizamos a pesquisa colaborativa como método para gestar a produção de saber através de ciclos reflexivos sobre a prática de cuidado de um grupo-sujeito, além da coleta de histórias de vida, conforme o método autobiográfico e observação participante com registros no Jornal da pesquisa. O GECS alcançou refletir sobre o modo de relacionar-se com o sujeito em situação de rua a partir de uma compreensão que o situa como ser espiritual, o que implica admitir a existência do Espírito. A Fluidoterapia – sistema terapêutico que se inscreve no contexto do cuidado do GECS – possui dimensões teórico-práticas que a caracterizam como uma racionalidade em saúde complexa que alcança tecer uma teia de cuidados sociais e espirituais que se interrelacionam para integrar saúde e espiritualidade. Assim, destacamos elementos que contribuem para uma reconceituação do sujeito das práticas de saúde em um contexto de produção de saber que situa a Fluidoterapia como uma racionalidade em saúde, inscrita num paradigma emergente que estamos a chamar de paradigma do espírito.
4

O nutricionista e o cuidado ao indivíduo com excesso de peso na atenção básica do Distrito Federal

Paiva, Ana Luisa Souza de 21 November 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, Programa de Pós-Graduação em Nutrição Humana, 2016. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-06-27T16:03:41Z No. of bitstreams: 1 2016_AnaLuisaSouzadePaiva.pdf: 1779851 bytes, checksum: 44c98cc5fee23d957645222b6ba0bf7c (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva (patricia@bce.unb.br) on 2017-07-09T13:09:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_AnaLuisaSouzadePaiva.pdf: 1779851 bytes, checksum: 44c98cc5fee23d957645222b6ba0bf7c (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-09T13:09:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_AnaLuisaSouzadePaiva.pdf: 1779851 bytes, checksum: 44c98cc5fee23d957645222b6ba0bf7c (MD5) Previous issue date: 2017-07-09 / O objetivo do trabalho é compreender a percepção dos nutricionistas atuantes na atenção básica (AB) quanto aos determinantes do excesso de peso (EP), as ações desenvolvidas e os desafios percebidos para realização de um cuidado integral a esses indivíduos. Trata-se de um estudo de caráter qualitativo, realizado por meio de entrevistas semiestruturadas com nutricionistas atuantes na AB do Distrito Federal. A análise das entrevistas foi realizada por meio da análise de conteúdo, tendo por referência a Teoria das Representações Sociais, utilizando-se de uma ferramenta conceitual de análise do comportamento denominado Theoretical Domains Framework (TDF). Foram entrevistados 16 nutricionistas que expressaram compreensão principalmente dos determinantes proximais do EP; realização de ações de cuidado ainda desenvolvidas apenas pelo nutricionista e identificaram como baixa a eficácia do cuidado. Frente à possibilidade de um cuidado mais integral, foram identificadas barreiras quanto ao conhecimento e habilidades, quanto à organização dos processos de trabalho e quanto ao trabalho multiprofissional. Conclui-se que, para garantia de um cuidado ao indivíduo com EP mais efetivo na AB, os profissionais identificam como necessárias melhorias conjuntas no campo da formação profissional, na consolidação de um modelo de atenção adequado às condições crônicas e na conformação de equipes multiprofissionais. / The purpose of this study is to compreehend the perception of the primary health care nutritionists concerning overweight determinants, development of actions and perceived challenges towards a broader and more integrative health care approach. This is a qualitative study, which was carried out through semisctructured interviews with primary health care nutritionists of Brazil’s Federal District. Content and thematic analyses were used to analyse the interviews using the Theoretical Domains Framework (TDF). Sixteen nutritionists were interviewed, resulting in a limited compreehension of overweight determinants, low effectiveness and fragmented health interventions. Given the possibility of a more compreehensive care, barriers were identified related to knowledge and skills acquired, organization of work processes and multidisciplinary work in the health team. We conclude that, to guarantee a more effective overweight management in primary health care, joint improvements in the field of vocational training, consolidation of an appropriate chronic condition model of care and formation of multidisciplinary teams are required characteristics.
5

Vivências cotidianas de adolescentes com diabetes Mellitus : um estudo compreensivo / Daily experiences of adolescents with diabetes Mellitus : a comprehensy study

Fragoso, Luciana Vládia Carvalhêdo January 2009 (has links)
FRAGOSO, Luciana Vládia Carvalhêdo. Vivências cotidianas de adolescentes com diabetes Mellitus : um estudo compreensivo. 2009. 105 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2009. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-01-19T12:01:59Z No. of bitstreams: 1 2009_dis_lvcfragoso.pdf: 631491 bytes, checksum: aecf8cd71b3068356d60071cd79be0ed (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-02T16:28:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_dis_lvcfragoso.pdf: 631491 bytes, checksum: aecf8cd71b3068356d60071cd79be0ed (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-02T16:28:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_dis_lvcfragoso.pdf: 631491 bytes, checksum: aecf8cd71b3068356d60071cd79be0ed (MD5) Previous issue date: 2009 / Lidar no cotidiano com o diabetes não é tarefa fácil e cada vez mais se admite que os aspectos emocionais, afetivos e psicossociais, a dinâmica familiar, as fases da vida, bem como a relação com o profissional de saúde podem influenciar a motivação, a habilidade para o aprendizado do controle e manejo do diabetes. Nesse contexto é que objetivamos com esse estudo compreender as vivências com o diabetes mellitus tipo 1 , a partir dos discursos dos adolescentes. O estudo foi do tipo descritivo de natureza qualitativa, realizado com 14 adolescentes do ambulatório de endocrinologia de um Hospital de referência no município de Fortaleza, Ceará, no período de junho a outubro de 2008. Para coleta dos dados adotou-se uma entrevista semi-estruturada com três perguntas norteadoras direcionada aos participantes. Os dados foram organizados segundo a análise de conteúdo de Bardin. Como resultados emergiram dos discursos cinco categorias: Ter que aprender a conviver com a doença, Ter dificuldades para seguir a dieta, Ser cobrado e apoiado pela família para realizar o tratamento, Ter o apoio dos amigos como suporte para o tratamento e Gostar da assistência prestada pelo médico e enfermeiro do ambulatório de diabetes. Na primeira categoria, observamos que a descoberta do diabetes foi um momento difícil devido às mudanças que tiveram de adotar em virtude do controle terapêutico, porém o tempo fez com que eles aprendessem a conviver e lidar com o diabetes; na segunda categoria foi evidenciado que seguir a dieta adequada é algo bastante difícil em conseqüência dos estímulos internos e externos a que estão submetidos e também das dificuldades financeiras devido a uma baixa renda familiar; a terceira e quarta categorias demonstraram que os adolescentes têm como suporte para o seu tratamento diário o apoio da família e dos amigos e por fim a quinta categoria revelou que os adolescentes gostam da assistência realizada pelos profissionais de saúde do ambulatório. Concluindo o estudo evidenciamos que os adolescentes estão avançando no seu processo de adaptação ao adoecer crônico, enfrentando e encarando seu tratamento apesar de encontrarem dificuldades para seguirem, em especial, o tratamento dietético. O apoio da família acontece através das cobranças para que os mesmos realizem seu autocuidado, os grupos de pares atuam através do suporte emocional facilitando o seu tratamento e demonstrando empatia e os profissionais de saúde oferecem o suporte técnico, ressaltando que alguns profissionais se sobressaíram na assistência, ao exercerem um cuidado humanizado e não apenas técnico. Observamos que ainda assim há muito que avançarmos enquanto profissionais de saúde na valorização das experiências de vida do adolescente com diabetes, identificando fatores que interferem para o bom andamento do seu tratamento, realizando uma assistência que contemple além do aspecto técnico, que valorize a ciência aliada aos aspectos biopsicossociais promovendo qualidade na assistência à saúde do mesmo.
6

Infecção relacionada à assistência à saúde : conhecimento, habilidade e atitude de acadêmicos de enfermagem e medicina / Infection related to health care : knowledge, skill and attitude of nursing students and medical

Silva, Vanessa Dias da January 2012 (has links)
SILVA, Vanessa Dias da. Infecção relacionada à assistência à saúde : conhecimento, habilidade e atitude de acadêmicos de enfermagem e medicina. 2012. 85 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T12:06:41Z No. of bitstreams: 1 2012_dis_vdsilva.pdf: 846704 bytes, checksum: 73b9a87635c9d7954f5423e4092dec13 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T12:08:01Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dis_vdsilva.pdf: 846704 bytes, checksum: 73b9a87635c9d7954f5423e4092dec13 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-09T12:08:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dis_vdsilva.pdf: 846704 bytes, checksum: 73b9a87635c9d7954f5423e4092dec13 (MD5) Previous issue date: 2012 / Healthcare Associated Infections (HCAI) are complications resulting from patient handling at health services, which have turned into an important care focus in recent decades and represent an important public health problem, due to the fact that they are preventable through simple care acts like hand washing. The aim in this study was to characterize the knowledge, skills and attitudes of nursing and medical students about HCAI. A descriptive and analytical observation study was undertaken in the undergraduate programs in nursing and medicine offered at a federal public university in Fortaleza-CE, Brazil. Data were collected between September and December 2011, in a non-casual and judgment sample of 61 students, 28 from the nursing program (6th semester) and 33 from the medicine (7th semester). Data were collected with the help of a questionnaire and an observation instrument. For the statistical processing of the data, the software SPSS was used, and the Chi-Square test was applied to measure the correlation between knowledge, skills and attitudes among nursing and medical students. The ethical premises of resolution 196/96 were complied with. The study group was 70.5% female, with a mean age of 22.6 years (± 1.9). Most students indicated they had contact with the theme HCAI in their undergraduate program, 100% in nursing and 87.9% in medicine, but informed that the contents addressed were only partially sufficient for the sake of professional performance with emphasis on this theme. As observed, the knowledge of most nursing and medical students about HCAI is good; concerning attitude, 100% of the nursing and 93.9% of the medical students are interested in enhancing their knowledge about HCAI; with regard to attitude, 100% of the nursing and 93.9% of the medical students are interested in expanding their knowledge about HCAI: only 35.7% of nursing and 15.1% of medical students employed the correct hand washing technique. In conclusion, nursing and medical students tend to graduate with deficient knowledge and skills about HCAI, as the contents addressed during their undergraduate program do not produce solid knowledge, resulting in deficient skills to prevent HCAI in patient care, and do not arouse interest in assuming an attitude to gain further knowledge about the theme. / As Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) são complicações decorrentes da manipulação do paciente em serviços de saúde, que se tornaram importante foco de atenção nas últimas décadas, representando sério problema de saúde pública, pelo fato de ser prevenível por meio de simples cuidado, como a higiene das mãos. O objetivo do estudo foi caracterizar o conhecimento, a habilidade e atitude de acadêmicos de enfermagem e medicina relacionados às IRAS. Trata-se de um estudo observacional, de caráter descritivo e analítico, realizado nos cursos de graduação em Enfermagem e Medicina de universidade pública federal de Fortaleza-CE, Brasil. A coleta de dados ocorreu de setembro a dezembro de 2011, a amostra foi não casual e de julgamento com 61 acadêmicos, sendo 28 do curso de Enfermagem (6º semestre) e 33 de Medicina (7º semestre). A coleta de dados foi através de questionário e instrumento de observação. Os dados foram processados estatisticamente com o software SPSS e o teste Qui-Quadrado foi utilizado para medir a correlação entre conhecimento, habilidade e atitude entre os acadêmicos de Enfermagem e Medicina. Foram respeitados os preceitos éticos da resolução 196/96. O grupo estudado foi constituído por 70,5% de mulheres, com média de idade de 22,6 anos (± 1,9). A maioria dos acadêmicos relatou contato com o tema IRAS durante a graduação, 100% Enfermagem e 87,9% Medicina, porém informaram que o conteúdo abordado foi parcialmente suficiente para o desempenho profissional com ênfase nessa temática. Observou-se que os acadêmicos de Enfermagem e Medicina possuíam na sua maioria conhecimento eficaz sobre IRAS; quanto à atitude 100% dos acadêmicos de Enfermagem e 93,9% de Medicina possuíam interesse em ampliar seus conhecimentos em IRAS; quanto à habilidade em higiene das mãos, apenas 35,7% dos acadêmicos de enfermagem e 15,1% de medicina empregaram a técnica correta. Concluiu-se com este estudo que os acadêmicos de enfermagem e medicina tendem a egressar da graduação com déficit de conhecimento e habilidade sobre IRAS, pois os conteúdos abordados durante a graduação de ambos não gera conhecimento sólido, portanto estes acadêmicos passam a ter habilidades deficientes para assistência ao paciente, prevenindo IRAS, assim como não gera interesse para que detenham de atitude de busca por maior conhecimento sobre tal temática.
7

Mapeamento da rede de atenção à saúde mental do litoral do Paraná

Mäder, Bruno Jardini January 2015 (has links)
Orientador: Prof. Dr. Adriano Furtado Holanda / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Defesa: Curitiba, 20/11/2015 / Inclui referências : f. 39-45;59-61;95-96 / Resumo: A política de Saúde Mental brasileira vem sendo discutida e construída nas últimas quatro décadas. Neste processo, o modelo de atenção centralizado em hospitais psiquiátricos vem sendo substituído por uma proposta territorial, descentralizada em uma Rede de Atenção Psicossocial (RAPS). Esta pesquisa tem o objetivo de descrever a atenção à Saúde Mental desempenhada pelos profissionais dos serviços no litoral do estado do Paraná, nos municípios que compõem a 1a Regional de Saúde. O trabalho se divide em quatro partes. Na primeira propomos uma distinção conceitual entre Atenção à Saúde Mental e Atenção Psicossocial, na qual a primeira é um campo amplo de conhecimentos e práticas enquanto que a segunda é um núcleo de práticas mais bem delimitado. Na segunda parte, discutimos o objeto de pesquisa da Saúde e apresentamos o Mapeamento como método qualitativo e fenomenológico de pesquisa em Saúde. A terceira é composta pela descrição do mapeamento na qual identificamos a composição da rede e os obstáculos para uma atenção integral em Saúde Mental. A quarta e última parte descreve os arranjos assistenciais dispostos pelos serviços de Saúde Mental, e a contribuição técnica e pessoal dos profissionais que atuam nos serviços. Observamos que, nesta região, os serviços efetivam o acolhimento e têm resultados positivos, porém, encontram dificuldades na atuação em rede. Nesta localidade, os dois modelos de atenção (hospitalar e psicossocial) convivem lado a lado sem que se comuniquem de forma efetiva, interrompendo a integralidade da atenção. Palavras-Chave: Atenção à Saúde Mental; Atenção Psicossocial; Mapeamento; Fenomenologia; Rede. / Abstract: The policies for Brazilian Mental Health has been debated and constructed in the last four decades. In this process, the model for centralized care in psychiatric hospitals has been replaced for a territorial proposal, in a decentralized NetWork for Psychosocial Attention (RAPS). This research aims to describe the attention to Mental Health performed by professional from health services in the coast of the State of Paraná, in the municipalities that combine the 1st. Regional Health. The paper is divided in four parts. For the first part, we propose a conceptual distinction between Mental Health Attention and Psychosocial Attention, in which the first one is a broad field of knowledge and practices while the second one is a nucleus of well-defined practices. In the second part, we discuss the health research subject and present the mapping, qualitative and phenomenological method of research in Health. For the third part consists of the mapping description in which we identify the composition of the network and the obstacles for a comprehensive care in Mental Health. The fourth and final part describes the assistance arrays prepared by the Services for Mental Health and the technical and personal contribution of professionals who work in such services. We observe that in this location, the services carry out the reception and have positive results from it, however, for they find difficulties when it comes for the network and its performance. In this locality, the two models of mental health care (hospital and psychosocial) live side by side without really communicating to each other effectively, disrupting the potential of a comprehensive attention. Key-Words: Mental Health Attention; Psychosocial Attention; Mapping; Phenomenology; Network.
8

Eficácia dos atendimentos à saúde da mulher na estratégia saúde da família de Fortaleza / Efficacy of women's health care in Fortaleza family health strategy

Melo, Emanuella Carneiro 21 September 2016 (has links)
MELO, E. C. Eficácia dos atendimentos à saúde da mulher na estratégia saúde da família de Fortaleza. 2016. 99 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-01-20T15:27:16Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_ecmelo.pdf: 1759755 bytes, checksum: 0d68b73d9897777120b75c1c242c4830 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-01-20T15:27:24Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_ecmelo.pdf: 1759755 bytes, checksum: 0d68b73d9897777120b75c1c242c4830 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-20T15:27:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_ecmelo.pdf: 1759755 bytes, checksum: 0d68b73d9897777120b75c1c242c4830 (MD5) Previous issue date: 2016-09-21 / Over the years we have seen improvement in the assistance to Women's Health, however some indicators related to prenatal care still remain unsatisfactory. This situation led us to establish the objective of analyzing the characteristics of the Units of Primary Health Care (UAPS) and the indicators of performance and monitoring of the Women's Health area, produced by the Family Health Strategy (ESF) teams in the city of Fortaleza . This is a descriptive research with a quantitative approach. Data collection took place in May 2016, through the Basic Attention Information System (SIAB), based on information from 2014 and the first five months of 2015, from the ESF teams, with or without a team Of Oral Health in its composition, belonging to the 93 UAPS. The sample was composed of 184 FHS teams, randomly selected to represent the micro-areas covered by Health Agent. We used indicators from the validated instrument of the National Program for Improving Access and Quality of Basic Care (PMAQ-AB) to profile Of the target units of analysis. Data were submitted to the Kolmogorov-Smirnov and Mann-Whitney and / or Kruskall / Wallis tests and analyzed using the chi-square or Fisher's exact test. The analyzes were performed in SPSS 17.0 for Windows. In the results, in relation to the characteristics of the UAPS, it was identified that 60.2% were reformed and 79.5% had electronic medical records implanted. Among the ESF teams studied, 30.4% participated in the second cycle of the PMAQ, 60.3% belonged to the reformed UAPS, 79.3% had PEP implanted and 35.3% had a Oral Health team. Regarding the prenatal quality, 87.4% of the teams had pregnant women with seven or more prenatal consultations, 3.9% of the teams had all their pregnant women with day-care and 11.7% of the teams had all their Pregnant women accompanied by a home visit, 110 teams belonged to the reformed UAPS and 86.4% had pregnant women with seven or more prenatal visits. It is concluded that the results may induce to a certain extent the reorientation of the health care model, as well as the greater organization of the service with a view to implementing actions aimed at improving care practices. / Ao longo dos anos verificamos melhoria na assistência à Saúde da Mulher, entretanto alguns indicadores relacionados à assistência pré-natal ainda permanecem insatisfatórios. Essa conjuntura nos levou a estabelecer como objetivo analisar as características das Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) e os indicadores de desempenho e monitoramento da área da Saúde da Mulher, produzidos pelas equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) do município de Fortaleza. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem quantitativa. A coleta de dados deu-se em maio de 2016, por meio do Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB) tendo como referência as informações do ano de 2014 e dos primeiros cinco meses de 2015, das equipes da ESF, com ou sem equipe de Saúde Bucal em sua composição, pertencentes às 93 UAPS. A amostra foi de 184 equipes da ESF, selecionadas aleatoriamente para representar as micro-áreas cobertas por Agente de Saúde. Utilizamos indicadores do instrumento validado do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) para traçar o perfil das unidades alvo de análise. Os dados foram submetidos aos testes de Kolmogorov-Smirnov e de Mann-Whitney e/ou Kruskall/Wallis e analisados por meio do teste do qui-quadrado ou exato de Fisher. As análises foram realizadas no SPSS 17.0 para Windows. Nos resultados, em relação às características das UAPS, identificou-se que 60,2% foram reformadas e 79,5% possuíam prontuário eletrônico implantado. Entre as equipes da ESF estudadas, 30,4% participaram do segundo ciclo do PMAQ, 60,3% pertencem a UAPS reformada, 79,3% possuem PEP implantado e 35,3% possuem equipe de Saúde Bucal. Quanto à qualidade do pré-natal, 87,4% das equipes apresentavam gestantes com sete ou mais consultas de pré-natal, 3,9% das equipes apresentavam todas suas gestantes com vacina em dia e 11,7% das equipes possuem todas suas gestantes acompanhadas em visita domiciliar, 110 equipes pertenciam à UAPS reformada e destas 86,4% apresentavam gestantes com sete ou mais consultas de pré-natal. Conclui-se que os resultados poderão induzir em certa medida a reorientação do modelo de atenção a saúde, bem como, a maior organização do serviço com vistas a implementação de ações voltadas para o aprimoramento das práticas de atendimento.
9

Consensos sobre o papel do gestor estadual na regionalização da assistência à saúde do SUS / Consensus on the role of the state administrator in the regionalization of health care SUS

Reis, Yluska Almeida Coelho dos January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-15T13:29:13Z (GMT). No. of bitstreams: 2 173.pdf: 810974 bytes, checksum: 00d69c9326903ababda75253ac5bcbc0 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil / Este estudo apresenta analisar os consensos acerca do papel do gestor estadual na regionalização da assistência à saúde no SUS. Foram elaborados um modelo teórico-lógico e uma matriz de avaliação acerca das atribuições do gestor estadual na condução da regionalização. Essa matriz foi submetida à apreciação de especialistas que julgaram a importância dos indicadores de análise definidos, estabelecendo-se o consenso ou o dissenso a partir de pontos de corte previamente definidos, utilizando-se como técnica a Conferência de Consenso. Como resultado do consenso, a matriz de avaliação apresenta três níveis de análise (governo, gestão e assistência), que estão desmembrados em seis dimensões compostas por 14 critérios e 82 indicadores de avaliação que exploram as responsabilidades do gestor estadual do SUS frente à regionalização da saúde. Do total de indicadores, apenas quatro não apresentaram consenso, o que indica que a matriz se mostra um instrumento eficiente para avaliação da regionalização da assistência no SUS, abordando as diferentes dimensões dessa intervenção em saúde. Dessa forma, o consenso ora estabelecido, apesar de provisório, pode constituir um referencial de elevada utilidade para a realização de pesquisas, podendo servir de base para a realização de investigações avaliativas sobre a implantação dos processos de regionalização, de forma a permitir maior comparabilidade entre os estudos
10

Desafios à integração no SUS: uma análise da Rede de Atenção à Saúde da Mulher em Recife / Challenges of the integration of SUS: analysis of the Women´s Health Care Network in Recife

Alves, Paloma Corrêa January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2015-05-19T13:30:29Z (GMT). No. of bitstreams: 2 422.pdf: 2236861 bytes, checksum: 2b76f9b82ef612b0c824dad4eb072a9a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães. Recife, PE, Brasil / No Brasil, a Rede de Atenção à Saúde da Mulher do SUS tem apresentado dificuldades que vão desde obstáculos ao acesso, desarticulação entre os serviços de saúde, pouca resolubilidade da atenção, vazios assistenciais e baixo nível de resposta às necessidades das usuárias, tendo como conseqüência elevada morbi-mortalidade materna e perinatal. Diante disso, os gestores do SUS vêm discutindo medidas para melhorar tal situação. Uma das estratégias adotadas é a reorganização da atenção à saúde da mulher baseada na conformação de uma Rede Integrada de Serviços de Saúde/RISS, visando uma maior articulação entre os serviços, compondo assim sistemas regionais mais funcionais e resolutivos. Estudos apontam que esta conformação tem potencial para redução da mortalidade materna e perinatal, pois pode possibilitar uma assistência contínua e integrada, prevenindo, diagnosticando e tratando os eventos indesejáveis durante a gestação, visando ao bem-estar da gestante e de seu recém-nascido. As RISS são entendidas como arranjos organizativos de unidades funcionais de saúde/pontos de atenção, onde são desenvolvidos procedimentos de diferentes densidades tecnológicas, que através de sistemas logísticos, de apoio e de gestão, buscam garantir a integralidade do cuidado. Dada a importância da organização e gestão dessa rede integrada de cuidados no pré-natal para a redução da morbi-mortalidade materna e perinatal, este estudo teve como objetivo analisar os mecanismos de integração assistencial presentes na organização da Rede de Atenção à Saúde da Mulher, tendo como enfoque o cuidado pré-natal no Distrito Sanitário VI. Tratou-se de um estudo de caso, utilizando-se a análise documental, entrevistas semi-estruturadas e formulários aplicados, na perspectiva da triangulação de fontes de dados. Os resultados obtidos apontam que estão presentes alguns mecanismos de integração entre os níveis assistenciais percebidos por gestores e profissionais, o que indica a preocupação da gestão municipal com a garantia da atenção integral. As principais estratégias identificadas foram: implementação de mecanismos de gestão de rede e do cuidado, organização de fluxos de referência, ampliação da oferta de serviços básicos e implantação de regulação de consultas e exames. Contudo, ainda persistem problemas relativos a falta de vínculo entre os serviços de cuidado pré-natal e do parto, o que dificulta o acesso, a utilização dos serviços e a garantia do atendimento na atenção especializada e hospitalar, representando assim um obstáculo à integralidade do cuidado

Page generated in 0.0763 seconds