• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 967
  • 115
  • 51
  • 16
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 1179
  • 448
  • 347
  • 210
  • 190
  • 188
  • 159
  • 158
  • 152
  • 132
  • 121
  • 102
  • 102
  • 100
  • 96
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A sexualidade na adolescencia: os valores hierarquicos e igualitarios na construcao da identidade e das relacoes afetivo-sexuais dos adolescentes

Pereira, Claudia de Paulo. 2002 (has links) (PDF)
Mestre -- Escola Nacional de Saude Publica, Rio de Janeiro, 2002.
2

Nivel de Conocimiento y Actitud hacia el uso de Métodos Anticonceptivos en Adolescentes Atendidos en el Instituto Nacional Materno Perinatal, 2012

Latorre Martínez, Pamela Alexandra 10 October 2013 (has links)
El presente trabajo tuvo como objetivo principal determinar si el nivel de conocimientos y actitud hacia el uso que tienen los adolescentes sobre los métodos anticonceptivos; para llegar a una conclusión y verificar si realmente existía relación entre las dos variables de estudio se utilizó como método de recolección de datos la encuesta, compuesta por un cuestionario de actitud hacia el uso de métodos anticonceptivos de 25 ítems y un cuestionario sobre nivel de conocimiento de los métodos anticonceptivos realizada directamente, de persona a persona; teniendo como resultado una p: 0, existiendo una relación estadísticamente significante entre las dos variables de estudio.
3

Actitud del adolescente de cuatro y quinto de educación secundaria frente al consumo de alcohol en la Institución Educativa Nacional "República del Perú"-Villa el Salvador

Mafaldo Mejía, Roxana 2012 (has links)
Introducción: Los adolescentes son una población altamente vulnerable y propensa a adquirir conductas de riesgo que pueden afectar su de salud como lo es con la ingesta de alcohol, ya que su consumo pueden impedir su posibilidad de desarrollo personal, limitándoles para realizar proyectos positivos de vida .Para ello es importante que desarrollen actitudes tanto cognitivas y emocionales para la toma decisiones las cuales deberían concretarse en conductas positivas para su salud, evitando aquellas que dañen al final su integridad como lo hace el consumo de alcohol, sin embargo tenemos indicios que el alcohol está afectando a los adolescentes. El presente estudio tuvo como objetivo determinar la actitud de los adolescentes de cuarto y quinto de educación secundaria frente al consumo de alcohol en la institución educativa nacional “República del Perú” en distrito de Villa el Salvador .Este estudio presentó una metodología de enfoque cuantitativo de ,tipo descriptivo, diseño no experimental y de corte transversal en una muestra de 123 adolescentes que estudian en el cuarto y quinto grado de secundaria, la técnica que se utilizó para la recolección fue la encuesta y el instrumento un cuestionario estructurado que consta preguntas de actitud frente al consumo de alcohol, el instrumento fue validado por 10 jueces expertos conocedores del área, aplicándose la prueba binomial donde se obtuvo como resultado un valor p=0.002515, asimismo la confiabilidad fue determinada por una prueba piloto aplicada a una población similar a la del estudio, cuyos resultados estuvieron sometidos a la prueba alfa de cronbach obteniendo un alfa de 0.61. El procesamiento y análisis de los datos se realizaron empleando el programa estadístico SPSS Versión 19. Dentro de los resultados tenemos que el 50% de adolescentes presentan una actitud cognitiva indiferente, el 28% una actitud cognitiva positiva y 22% una actitud cognitiva negativa. También se aprecia que el 58% presenta una actitud afectiva indiferente seguida de una actitud afectiva positiva con un 28% y un 14% con actitud afectiva negativa. Respecto a la actitud conductual el 70% de ellos presentan resultados indiferentes seguida de un actitud positiva con un 19% y un actitud negativa con un 11%. Por lo que concluye que la mayoría de los adolecentes presenta una actitud cognitiva indiferente manifestando incertidumbre y un porcentaje significativo de actitud cognitiva negativa y afectiva los cuales manifiestan una predisposición cognoscitiva y emocional. Se puede observar también la mayoría presentan actitudes conductuales indiferentes sin embargo existe adolescentes en ambos grupos que llegan a manifestar actitudes conductuales negativas las cuales indican un posible riesgo.
4

Conocimientos, practicas sexuales y actitud del adolescente hacia la sexualidad responsable y embarazo precoz

Flores Tejada, Mariel Edith 2012 (has links)
Fundamento: Los Conocimientos, Actitudes y Prácticas sexuales de los adolescentes, hacia la sexualidad Responsable, son de diferentes tipos y han ido variando con el paso de los años, además, se han incrementado los porcentajes de embarazos precoces en los adolescentes. Objetivos: Determinar si existe relación entre el nivel de Conocimientos, Actitudes hacia la Sexualidad y Prácticas sexuales Responsables con el riesgo de embarazo precoz de los Adolescentes de 3ro, 4to y 5to de secundaria del Colegio Julio C. Tello. Metodología: El estudio, es de tipo cuantitativo, descriptivo, correlacional, transversal, de nivel aplicativo, a la vez, No probabilística de tipo intencional, escogiendo de esa manera a los participantes correspondientes de la muestra, siendo 180 alumnos y el instrumento que se utilizó fue a través de un cuestionario con 10 preguntas para el nivel de conocimientos, 3 preguntas sobre prácticas sexuales, la escala de Likert para medir las Actitudes con 19 preguntas, y 1 pregunta abierta sobre el significado de tener un hijo a temprana edad, siendo los datos procesados para obtener los resultados correspondientes. Resultados: El nivel de Conocimientos de los Adolescentes es de nivel regular. Las actitudes de los Adolescentes en mayor porcentaje son indecisas, con Pensamientos Favorables hacia su sexualidad y el menor porcentaje de alumnos Conductas Indecisas 38.9%. La gran mayoría de los Adolescentes, aún no tienen relaciones y un 30% ya las tiene, siendo el promedio de edad entre 15-16 años, donde predomina el sexo masculino. Los Adolescentes que tienen un nivel de Conocimiento de medio a bajo, tienen mayores prácticas sexuales. El sexo femenino en mayor porcentaje no se protege. El mayor porcentaje de Alumnos, refirieron que tener un hijo a temprana edad en primer lugar significa Tener más responsabilidad y madurez en esa nueva etapa de su vida.
5

A sexualidade na adolescência: os valores hierárquicos e igualitários na construção da identidade e das relações afetivo-sexuais dos adolescentes The sexuality in the adolescence

Pereira, Claúdia de Paulo 2002 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:43Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 633.pdf: 914007 bytes, checksum: e9804ceb889bf89dea18ff58be35df4e (MD5) Previous issue date: 2002 Esta pesquisa teve como objetivo compreender de que forma os valores hierárquicos e igualitários que referem-se ao masculino e ao feminino operam na constituição da identidade e das relações afetivo-sexuais dos adolescentes. Partindo de uma perspectiva relacional de gênero e considerando o contexto em que se dão os relacionamentos afetivo-sexuais na contemporaneidade, foram realizadas oito entrevistas com adolescentes de ambos os sexos que estudam no bairro do Carangola e freqüentam a unidade de saúde. As entrevistas permitiram perceber a coexistência de valores hierárquicos, que caracterizavam o masculino como superior ao feminino e de valores igualitários, que admitem as diferenças sem hierarquias. Esta coexistência traz contradições nítidas nos discursos dos jovens, nas quais o conteúdo igualitário é enunciado mais claramente e o hierárquico surge nas entrelinhas.Embora, em sua maioria, os jovens entrevistados tenham práticas afetivo-sexuais que baseiam-se em valores dignificantes e humanizantes, estes reconhecem a existência, na sociedade e entre seus pares, da dissociação amor e sexo e da violência entre pares, o que pode ser compreendido como uma masculinização no conceito de igualdade. A contribuição que este trabalho pretende trazer aos profissionais que atuam com adolescentes é apontar para a importância do empoderamento pessoal (personal empowerment) dos adolescentes, no sentido de ajudá-los a preservarem os valores humanizantes e dignificantes
6

Bullying entre escolares do ensino médio : o fenômeno em escolas do município de Sobral – Ceará Bullying among high school students : the phenomenon in schools of the city of Sobral - Ceará

Moraes, Késia Marques 2012 (has links)
MORAES, Késia Marques. Bullying entre escolares do ensino médio : o fenômeno em escolas do município de Sobral - Ceará. 2012. 84 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-12-18T16:22:34Z No. of bitstreams: 1 2012_dis_kmmoraes.pdf: 1051050 bytes, checksum: 09a2e1429d2f9ce592dd131a68ef4d97 (MD5) Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2013-12-18T16:26:29Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dis_kmmoraes.pdf: 1051050 bytes, checksum: 09a2e1429d2f9ce592dd131a68ef4d97 (MD5) Made available in DSpace on 2013-12-18T16:26:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dis_kmmoraes.pdf: 1051050 bytes, checksum: 09a2e1429d2f9ce592dd131a68ef4d97 (MD5) Previous issue date: 2012 Bullying is the name used for a range of aggressive behaviors, delivered in an intentional and repetitive way, without an apparent motivating stimulus. It can be variously classified as: verbal, physical and material, psychological and moral, sexual and virtual or ciberbullying. The study objectives were to analyze the situation of bullying among students of the Public Schools in Sobral - CE, to describe the socioeconomic, cultural and behavioral of the students, to identify situations in which students find themselves as victims, aggressors or observers and investigate the confrontation mechanisms of the victims against the bullying. This is a cross-sectional study conducted from September to December 2011 in thirteen state schools in the city of Sobral – CE with 369 students. To identify differences between groups of students who were victims, witnesses and aggressors were conducted Pearson’s chi-square test being used p value less than 0.05. The data were analyzed in Excel and SPSS 15. The results show that 18.4% of students consider themselves victims of aggression, the witnesses are configured in 44.4% and 9.5% are classified as aggressors. As to the types of aggression, there is the verb form, identified by 75% of students surveyed, followed by psychological and physical form. With regard to age, the older, lesser is the chance of the student becoming victim of aggression (p <0.05). By associating the family arrangement with the presence or absence of aggression (p <0.05), those whose parents are separated / divorced are more likely to be abused than children of married parents. When it comes to variety and age, students in third grade and older witness fewer episodes of aggression (p <0.05). About the event location, the classroom is configured as primary site, followed by the space time interval. But, as regards the number and age, students of 3rd year and older witness fewer episodes of aggression (p <0.05). This study may contribute to help parents, educators, students, health professionals and managers in facing this problem in search of an acting education with effective public policies. Bullying é a denominação utilizada para um conjunto de comportamentos agressivos, emitidos de maneira intencional e repetitiva, sem um estímulo motivador aparente. Pode ser classificado de diversas formas, como: verbal, física e material, psicológica e moral, sexual e virtual ou ciberbullying. Os objetivos do estudo foram: analisar a situação do bullying entre estudantes do Ensino Médio de Escolas Públicas de Sobral – CE; descrever o perfil socioeconômico, cultural e comportamental dos estudantes; identificar situações em que os estudantes se encontram como vítima, observadores ou agressores e investigar os mecanismos de enfrentamento das vítimas frente ao bullying. Trata-se de um estudo transversal, realizado nos meses de setembro a dezembro de 2011 em treze escolas estaduais do município de Sobral – CE com 369 estudantes. Para identificar diferença entre os grupos de alunos que eram vítima, testemunha e agressor, foram realizados teste de qui-quadrado de Pearson e Fisher, sendo utilizado valor de p menor que 0,05. Os dados foram analisados em Excel e SPSS 15. Os dados encontrados mostraram que 18,4% dos estudantes consideram-se vítimas de agressão, as testemunhas se configuram em 44,4% e 9,5% deles se classificaram como agressores. Quanto à tipologia das agressões, destaca-se a forma verbal, identificada por 75% dos estudantes pesquisados, seguido da forma psicológica e física. No que diz respeito à idade, quanto maior a idade, menor a chance dele vir a ser vítima de agressão (p<0,05). Ao associar o arranjo familiar com a presença ou não de agressão (p<0,05), filhos de pais separados/divorciados tem mais chances de serem agredidos do que filhos de pais casados. Quando se trata da série e idade, os alunos do 3º ano e os mais velhos presenciam menos episódios de agressão (p<0,05). Sobre o local do evento, a sala de aula configura-se como principal local, seguido dos espaços na hora do intervalo. Mas, no que diz respeito à série e idade, os alunos do 3º ano e os mais velhos presenciam menos episódios de agressão (p<0,05). Este estudo poderá contribuir para ajudar pais, educadores, estudantes, profissionais de saúde e gestores no enfrentamento deste problema na busca de um agir educativo com políticas públicas efetivas.
7

O adolescer do prematuro: implicações da prematuridade no fortalecimento da autonomia

Caroni, Mariana Malheiros 2012 (has links)
Submitted by Luis Guilherme Macena (guilhermelg2004@gmail.com) on 2013-04-18T13:29:49Z No. of bitstreams: 1 Dissertação - Mariana Malheiros Caroni.pdf: 1007219 bytes, checksum: 31185ae2469aeb1121140408e624e66b (MD5) Made available in DSpace on 2013-04-18T13:29:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação - Mariana Malheiros Caroni.pdf: 1007219 bytes, checksum: 31185ae2469aeb1121140408e624e66b (MD5) Previous issue date: 2012 Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Fernandes Figueira. Departamento de Ensino. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher. Rio de Janeiro, RJ, Brasil Introdução: Nas últimas décadas, o desenvolvimento de novas tecnologias levou a um aumento significativo na sobrevida de recém-nascidos prematuros. Com a chegada desses indivíduos à adolescência, é importante saber de que forma a prematuridade interfere no seu desenvolvimento, sobretudo no que se refere à aquisição de maior autonomia, questão crucial nessa etapa da vida. Objetivos: Analisar as implicações da prematuridade no fortalecimento da autonomia dos adolescentes, na funcionalidade, na relação com a família e nas relações sociais. Método: Análise de narrativas obtidas através de entrevistas com sete adolescentes com história de prematuridade nascidos no Instituto Fernandes Figueira e sete familiares. Resultados: O estudo minucioso das narrativas permitiu a identificação de temas organizados em dois grandes blocos, referentes aos primeiros anos de vida e à adolescência. Sobre a primeira década de vida, se destacaram o medo, a angústia, as alegrias e dificuldades, a importância atribuída pelos familiares ao seguimento clínico e a pouca menção dos adolescentes a esse período. Com relação ao adolescer, foram construídas histórias sobre sonhos, perdas, ganhos e expectativas, chamando atenção os diferentes significados atribuídos atualmente por pais e filhos à prematuridade e a dificuldade dos adolescentes em tomar decisões por conta própria, com implicações no fortalecimento de sua autonomia. Discussão: As marcas físicas e simbólicas deixadas pelos eventos do período neonatal podem influenciar o desenvolvimento de adolescentes com história de prematuridade. Nesta pesquisa, percebeu-se que, mais do que as sequelas clínicas, a maneira como a família lida com essas questões é fator crucial na aquisição de maior independência e autonomia na adolescência. Assim, acredita-se que um olhar diferenciado por parte dos profissionais que assistem essa população é importante para identificar essas questões e contribuir para que a vivência dessa etapa da vida ocorra de modo mais satisfatório. Introduction: Over the past few decades, advances in technology have resulted in increasing survival rates of premature infants. As those individuals reach adolescence, it becomes important to understand in which ways prematurity interferes in their development, especially regarding the acquisition of autonomy. Objectives: Analyse the effects of prematurity on the adolescent autonomy processes, on their functioning and on their family and social relations. Methods: Analysis of narratives obtained from interviews with seven adolescents who were born prematurely at Instituto Fernandes Figueira and seven parents. Results: Narratives allowed identifying two major groups of subjects, regarding the first years of life and the adolescence. The stories about the first decade of life highlighted the fear, the anguish, the happiness and the obstacles faced by the parents. Also, those stories showed the importance given by the family to the follow up care. The adolescents, on the other hand, had little to say about this period of life. Concerning adolescence, the narratives highlighted dreams, losses, gains and expectations. There was a marked difference on parental and adolescent current perceptions of prematurity. Besides, it was possible to identify the difficulty faced by adolescents in making their own decisions, implicating, sometimes, in hindered development of autonomy. Discussion: The physical and symbolic marks of the neonatal period may influence the development of adolescents who were born prematurely. As noted in this study, the way family copes with prematurity is more important than clinical sequelae to the development of independence and autonomy. Therefore, it is important that health care providers who deal with this population pay particular attention to this point.
8

Epidemiologia da violência envolvendo crianças e adolescentes em Fortaleza Epidemiology of violence involving child and adolescents in Fortaleza

Martins, Adriano Ferreira 2013 (has links)
MARTINS, Adriano Ferreira. Epidemiologia da violência envolvendo crianças e adolescentes em Fortaleza. 2013. 134 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2015-03-30T12:34:27Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_afmartins.pdf: 6895355 bytes, checksum: 70d94fb968c4342483aeb0cc3f1dc1f3 (MD5) Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2015-03-30T12:40:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_afmartins.pdf: 6895355 bytes, checksum: 70d94fb968c4342483aeb0cc3f1dc1f3 (MD5) Made available in DSpace on 2015-03-30T12:40:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_afmartins.pdf: 6895355 bytes, checksum: 70d94fb968c4342483aeb0cc3f1dc1f3 (MD5) Previous issue date: 2013 Violence involving children and adolescents is a multi-causal phenomenon. It has been the focus of the discussions in the public health field due to the impacts of high rates and its prevalence unfamiliar. The objective of this study was to characterize violence involving children and adolescents in the city of Fortaleza. It is an analytical sectional study from the children and adolescent victims and promoters of violence processes in the six Guardianship Councils in the city of Fortaleza in 2011. It took a random sample and value of 840 from 3,926 processes using margin of error of 3% and confidence interval of 95%. Data collection form is composed of characteristics of violence, typology of violence, victim, offender, family, children and adolescents, and protective measures, relevant to parents or guardians. The data were collected between February and March 2013. It resulted in 780 after losses. It was entered and analyzed by EPIINFO 7. We used the descriptive analysis (absolute and percentage), univariate analysis (prevalence) and bivariate analysis (prevalence ratio - PR, odds ratio - OR and chi-square), attributable risk calculus and logistic regression. There followed the ethical principles of research. The main findings of this study: high prevalence of psychological violence against children and adolescents (66.5%) and promoted by them (81.4%); High prevalence of domestic violence suffered in 72.3% and promoted in 49.0% of cases; high risk for substance use by both children and adolescents (decrease by 23,24%) and by the aggressors (would prevent in 22.61%) and family (reduce by 31.31%). Associations were found with factors that enable children and adolescents to promote domestic violence: suffer threats (OR = 0.15: 0.04 to 0.57); situation of drug users parents (OR = 19.05: 2.24 to 161.89). Association with experience domestic violence: being a mother (OR = 0.05: 0.02 to .19); abusive father (OR = 0.04: 0.01 to 0.17); previous witness violence (OR = 0.52: 0.33 to 0.83); children and adolescents attending school (OR = 0.48: 0.29 to 0.76); child and adolescent working (OR = 3.23: 1.47 to 7.07); child and adolescent drug users (OR = 3.34: 1.56 to 7.13). Finally, violence shows up as a problem with social and cultural roots. It must be tackled as a matter of citizenship, human and social rights, and it will be solved only using intersectoral and interdisciplinary approach and coordination. A violência envolvendo crianças e adolescentes é um fenômeno de natureza multicausal e vem tomando os centros das discussões no campo da saúde pública devido aos impactos dos elevados índices, mesmo sua real prevalência sendo pouco conhecida. Objetivou-se neste estudo caracterizar a violência envolvendo crianças e adolescentes no município de Fortaleza. Tratou-se de estudo seccional analítico realizado a partir dos processos de crianças e adolescentes vítimas e promotores de violência nos seis Conselhos Tutelares de Fortaleza em 2011. Tomou-se uma amostra aleatória e valor amostral de 840 (a partir de 3.926 processos erro de 3% e IC 95%) . Construiu-se formulário com variáveis de características da violência, tipologia da violência, vítima, agressor, da família, crianças e adolescentes, e medidas de proteção, pertinentes aos pais ou responsáveis. A coleta foi realizada entre fevereiro e março de 2013 e após as perdas, resultaram 780. Digitados e analisados através do EPIINFO 7. Utilizou-se as análises descritiva (valores absolutos e percentuais), univariada (prevalências) e bivariada (razão de prevalência – RP, razão de Chances – OR e o qui-quadrado), cálculo do risco atribuível e regressão logística. Seguiu-se os princípios éticos da pesquisa. Os principais achados deste estudo: alta prevalência de violência psicológica contra crianças e adolescentes (66,5%) e promovidas por elas (81,4%); alta prevalência de violência doméstica sofrida em 72,3% e promovida em 49,0%dos casos; risco elevado por uso de substâncias químicas tanto pelas crianças e adolescente (reduziria em 23,24%), quanto pelos agressores (preveniria em 22,61%) e pelos familiares (reduziria em 31,31%). Foram encontradas associações com fatores que possibilitam crianças e adolescentes promoverem violência doméstica: sofrer ameaças (OR=0,15: 0,04-0,57); situação dos pais usuários de drogas(OR=19,05: 2,24-161,89). Associação com sofrer violência doméstica: ser mãe (OR=0,05: 0,02-0,19) e/ou pai agressor (OR=0,04: 0,01-0,17); presenciar violência anterior (OR=0,52: 0,33-0,83); criança/adolescente frequentando escola (OR=0,48: 0,29-0,76); criança/adolescente trabalhando (OR=3,23: 1,47-7,07); criança/adolescente usuários de droga (OR=3,34: 1,56-7,13). Evidencia-se que a violência envolvendo as crianças e adolescentes mostra-se como um problema que possui raízes sociais e culturais e deve ser enfrentada como uma questão de cidadania, de direitos humanos e sociais, alertando a articulação intersetorial e abordagem multiprofissional e interdisciplinar.
9

Medidas sócio-educativas aplicáveis ao adolescente infrator e suas garantias fundamentais à luz do Estatuto da Criança e do Adolescente

TARGINO, Sandra Simone Valladão 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:23:15Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7256_1.pdf: 575891 bytes, checksum: d085d8ab1c90d8a404c76cc990d9d394 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 A prática do ato infracional e o descaminho para a delinqüência já na menoridade são atualmente objeto da preocupação não apenas de pais, educadores e religiosos, mas também de juristas, chamados a repensarem a eficácia das medidas educativas destinadas ao adolescente infrator. Para enfrentar o desajustamento social do ser humano, antiqüíssimo problema que permanece sem solução na filosofia, torna-se imprescindível enriquecer o saber jurídico através da perspectiva multidisciplinar, ganhando relevância as contribuições da Psicologia e da Sociologia. Destaca-se, em especial, as noções freudianas, que permitem conceber a delinqüência como doença e a transgressão como um pedido de ajuda do adolescente, fazendo do ato infracional uma peça no quebra-cabeças que corresponde ao processo de formação da sua personalidade. Não obstante, muitos outros aspectos podem levar os adolescentes à prática do ato infracional, devendo-se reconhecer que as novas democracias revelam-se profundamente marcadas por um desequilíbrio social que favorecem a da ação delitiva, uma das poucas estratégias ao alcance de uma vasta gama de adolescentes. Os dados levantados neste estudo, referem-se às diferenças estaduais e regionais, não apenas no que concerne refere à ocorrência de infrações, mas, principalmente, no tocante às medidas sócio-educativas aplicadas. O que se pretende, em última análise, é fornecer subsídios para uma otimização da atual realidade configurada no Brasil a partir do seu sistema jurídico-menorista, mediante uma investigação mais aprofundada da condição psicossocial própria do adolescente e da realidade social brasileira
10

Modos de subjetivacao na condicao de aprendiz: uma analise de perspectivas educativas no ambito do trabalho, da arte e da saude

Lima, Silvana Mendes. 2002 (has links) (PDF)
Doutor -- Escola Nacional de Saude Publica, Rio de Janeiro, 2002.

Page generated in 0.0807 seconds