• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 166
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 169
  • 89
  • 67
  • 62
  • 38
  • 29
  • 29
  • 19
  • 19
  • 19
  • 15
  • 15
  • 15
  • 15
  • 13
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Coração e esforço : dilatação aguda do coração

Coelho, Aloísio dos Santos January 1922 (has links)
No description available.
2

Importância das alterações cardio-aorticas no diagnostico da sifilis

Santos, Aurélio Gonçalves dos January 1919 (has links)
No description available.
3

Efeito do tratamento periodontal em citocinas sistêmicas em pacientes com doença arterial coronariana crônica : ensaio randomizado de 3 meses

Sanada, Ingrid Webb Josephson Ribeiro January 2015 (has links)
Introdução: Tem-se demonstrado que a periodontite é capaz de elevar os níveis sanguíneos de citocinas sistêmicas. Estas são importantes marcadores de risco das doenças cardiovasculares pois estão envolvidas na cascata de eventos cardíacos maiores. Esta relação entre doença periodontal e outras doenças sistêmicas tem sido estudado nas ultimas décadas em indivíduos sistemicamente saudáveis. Entretanto, a literatura ainda é muito escassa em indivíduos que já apresentaram algum evento cardíaco maior, o que poderia ser de grande valia na prevenção de novos eventos cardiovasculares futuros. Objetivo: O objetivo foi avaliar o efeito do tratamento periodontal nos níveis séricos de citocinas em pacientes cardiopatas crônicos. Métodos: Trata-se de um ensaio clínico randomizado em hospital terciário com pacientes com doença arterial coronariana (DAC) estável e periodontite crônica grave. Foram realizados exames periodontais (seis sítios por dente em toda a boca) para registro da profundidade de sondagem (PS) e perda de inserção (PI), além de Índice de placa visível (IPV) e Índice de Sangramento Gengival (ISG). O grupo teste recebeu tratamento periodontal intensivo composto por raspagem supra e subgengival, instrução de higiene oral e consultas mensais de manutenção. O grupo controle recebeu sessão única de profilaxia com raspagem supragengival e instrução de higiene oral. Amostras sanguíneas foram coletadas no exame basal e 3 meses após tratamento periodontal para mensuração dos níveis sistêmicos das citocinas IL-1β, IL-6, IL-8, IL-10, IFN-γ e TNF-α através da plataforma Multiplex. Resultados: Um total de 81 pacientes foi analisado após 3 meses, sendo 39 no grupo teste e 42 no grupo controle. A idade média foi de 58,4±9,2 anos no teste e de 61±8,46 anos no grupo controle. Na reavaliação o grupo teste apresentou condição periodontal significativamente melhor comparado ao grupo controle em todos os parâmetros periodontais. Ao final de 3 meses, a concentração de IL-6 no grupo teste foi significativamente menor comparado ao grupo controle (4,11±11,50 pg/mL e 11,87±30,47 pg/mL). Níveis de IL-8 no grupo apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos aos 3 meses e melhoraram ao longo do tempo no grupo teste. As concentrações reduziram de 14,18±18,20 pg/mL para 11,12±11,86 pg/mL no grupo teste e passaram de 14,25±15,57 pg/mL para 17,15±17,47 pg/mL no grupo controle. Conclusão: O tratamento periodontal foi capaz de modificar marcadores inflamatórios de pacientes com doença arterial coronariana crônica que estão em acompanhamento cardiológico no que se refere à concentração de IL-6 e IL-8. Estes achados destacam o potencial que o tratamento periodontal tem para redução do risco de eventos cardiovasculares secundários e põe em perspectiva a doença periodontal como fator de prognostico para as doenças cardiovasculares. / Introduction: It has been demonstrated that periodontitis is capable of elevating blood levels os systemic cytokines. They are important risk markers for cardiovascular diseases involved in the cascade of major cardiac events. This relationship between periodontal diseases and other systemic diseases has been well studied in healthy individuals. However, studies in individuals that have experienced major cardiac events are scarce. This would be of great value in order to prevent future cardiovascular events. Objective: The aim of the present study was to evaluate the effect of periodontal treatment on serum levels of cytokines in chronic cardiac patients. Methods: This is a randomized clinical trial performed in a tertiary hospital with stable coronary artery disease (CAD) and severe chronic periodontitis. Whole mouth periodontal examination (six sites per tooth) was performed and comprised probing depth (PD) and attachment loss, in addition to visible plaque (VPI) and gingival bleeding index (GBI). The test group received intensive periodontal treatment including supra and subgingival scaling, oral hygiene instruction and monthly maintenance visits. The control group had a single dental prophylaxis session consisiting of supragingival scaling and oral hygiene instruction. Blood samples were collected to measure systemic levels of IL-1β, IL-6, IL-8, IL-10, IFN-γ e TNF-α by means of Multiplex Results: A total of 81 patients was evaluated, 39 in the test and 42 in the control group. Mean age was of 58.4±9.2 years and of 61±8.46 in the test and control groups, respectively. In reevaluation, the test group presented periodontal status significantly better as compared to the control group. After 3 months, the IL-6 concentration in the test group was significantly lower than in the control group (4,11±11,50 pg/mL and 11,87±30,47 pg/mL). IL-8 levels presented statistically significant differences among groups at 3 months and also significantly improved in the test group overtime. Concentrations decreased from 14.18±18.20 pg/mL to 11.12±11.86 pg/mL in the test and from 14.25±15.57 pg/mL to 17.15±17.47 pg/mL in the control group. Conclusion: The periodontal treatment was able to modify inflammatory markers in chronic cardiac patients that are under cardiovascular care in relation to concentrations of IL-6 and IL-8. These findings highlight the potential of periodontal therapy in reducing secondary cardicac evens and puts into perspective periodontal disease as as prognostic fator for cardiovascular diseases.
4

Avaliação citogenômica em indivíduos com cardiopatias congênitas conotruncais

Souza, Karen Regina Silva de January 2015 (has links)
As cardiopatias congênitas (CCs) são o grupo mais comum de defeitos congênitos graves, afetando 4 a 12 em cada 1.000 nascimentos, sendo uma importante causa de defeitos congênitos associados à mortalidade infantil. Vias biológicas moleculares e celulares complexas estão envolvidas no desenvolvimento do coração, e pouco se sabe sobre os mecanismos subjacentes das CCs. Os defeitos conotruncais, malformações com significativa morbidade, representam cerca de 20% de todos os casos de CCs. Apesar dos avanços no tratamento médico e cirúrgico, a etiologia das CCs ainda não é totalmente compreendida. Com mais crianças com CC sobrevivendo até a idade adulta e começando a formar famílias, torna-se ainda mais crítico a compreensão das bases genéticas das CCs. Estudos clássicos indicaram que a origem da CC é multifatorial, devido tanto à predisposição genética quanto às influências ambientais. Os desequilíbrios genômicos que levam à variação do número de cópias parecem ter uma influência muito maior sobre o desenvolvimento de vários tipos de CCs do que previsto anteriormente. Neste trabalho, utilizamos hibridização genômica comparativa baseada em microarranjos (array-CGH) para estudar retrospectivamente 60 indivíduos com defeitos conotruncais e identificar desequilíbrios genômicos. As variações no número de cópias de DNA (CNVs) detectadas foram comparadas com dados de bancos de dados genômicos, e seu significado clínico foi avaliado. Detectamos em 38,3% (23/60) dos casos de CCs desequilíbrios genômicos. Em 8,3% (5/60) destes casos, os desequilíbrios foram causais; em 8,3% (5/60), CNVs de significado desconhecido foram identificadas; e, em 21,6% (13/60), foram detectadas variantes comuns. Concluimos que, a interpretação dos resultados deve ser refinada, e embora ainda não exista um consenso a respeito dos tipos de CCS que devem ser avaliados por uma análise citogenômica, a identificação da variação do número de cópias em indivíduos com cardiopatias congênitas conotruncais pode, potencialmente, ajudar na avaliação e manejo desta condição. O uso prospectivo ou retrospectivo do array-CGH como uma ferramenta diagnóstica beneficiaria as famílias afetadas ao fornecer um diagnóstico mais preciso, influenciando o manejo global da doença em um número significativo de casos. Além disso, os resultados desse estudo ressaltam a importância crescente do uso de análises genômicas amplas para identificar CNVs em pacientes com CCs, aumentando assim a informação disponível sobre variações genômicas associadas a esta condição. / Congenital heart defects (CHDs) are the commonest group of major birth defects, affecting four to twelve per 1,000 total births, being an important cause of birth defects associated infant mortality. Complex molecular and cell biological pathways are involved in heart development, and little is known about the underlying mechanisms of CHDs. The conotruncal defects, malformations with significant morbidity and mortality, represent about 20% of all CHD cases. Despite advances in medical and surgical care, the etiology of CHD is still not completely understood. With more children with CHD surviving to adulthood and starting families, it becomes even more critical to understand the genetic bases of CHD. Classic studies have found that CHD is multifactorial, due to both genetic predisposition and environmental influences. Genomic imbalances leading to copy number changes seems to have a much greater influence on the development of various types of CHD than previously predicted. We used array-comparative genomic hybridization (array-CGH) to retrospectively study 60 subjects with conotruncal defects and identify genomic imbalances. The DNA copy number variations (CNVs) detected were matched with data from genomic databases, and their clinical significance was evaluated. We found that 38.3% (23/60) of CHD cases possessed genomic imbalances. In 8.3% (5/60) of these cases, the imbalances were causal; in 8.3% (5/60), CNVs of unknown significance were identified; and in 21.6% (13/60), common variants were detected. In conclusion, although the interpretation of the results must be refined, and although there is not yet a consensus regarding which types of CHD should be evaluated by cytogenomic analysis, the identification of copy number changes in subjects with conotruncal congenital heart defects can potentially help in the evaluation and management of this condition. The use of retrospective or prospective array-CGH as a diagnostic tool would benefit families by providing a more accurate diagnosis and would affect overall disease management in a significant number of cases. Furthermore, the results of such studies emphasize the growing importance of the use of genome-wide assays to identify CNVs in subjects with CHD, thereby increasing the available information about of genomic variation associated to this condition.
5

Estado nutricional de crianças portadoras de cardiopatias congênitas : avaliação de medidas antropométricas / Nutritional status of children with congenital heart disease : evaluationof measures anthrodometric

Monteiro, Flávia Paula Magalhães January 2009 (has links)
MONTEIRO, Flávia Paula Magalhães. Estado nutricional de crianças portadoras de cardiopatias congênitas : avaliação de medidas antropométricas. 2009. 96 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2009. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-01-13T16:43:47Z No. of bitstreams: 1 2009_dis_fpmmonteiro.pdf: 466983 bytes, checksum: eb3081298e12f797af6762ad8b9c20ed (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-01T14:10:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_dis_fpmmonteiro.pdf: 466983 bytes, checksum: eb3081298e12f797af6762ad8b9c20ed (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-01T14:10:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_dis_fpmmonteiro.pdf: 466983 bytes, checksum: eb3081298e12f797af6762ad8b9c20ed (MD5) Previous issue date: 2009 / A assistência de enfermagem à criança portadora de cardiopatia congênita com ênfase na investigação de dados antropométricos é recomendada precocemente, pois significantes atrasos no peso e comprimento devido ao comprometimento hemodinâmico relacionam-se intimamente aos problemas nutricionais. Buscou-se avaliar o estado nutricional de crianças menores de 2 anos de idade, portadoras de cardiopatias congênitas, mediante estudo antropométrico, caracterizar os dados sociodemográficos, história alimentar e antecedentes perinatais, analisar os percentis e escore Z de peso/comprimento, peso/idade, comprimento/idade, circunferência braquial, índice de massa corporal/idade e verificar os preditores de alteração dos parâmetros antropométricos, dos percentis e escore Z nessas crianças. Estudo transversal e observacional desenvolvido em duas instituições de saúde ambulatorial e hospitalar, referências em doenças cardíacas. A coleta de dados ocorreu de janeiro a junho de 2009, utilizando formulário estruturado em dados: identificação da criança, sociodemográficos, antecedentes perinatais, diagnóstico patológico, registro alimentar atual e medidas antropométricas. Respeitaram-se todos os aspectos éticos e avaliaram-se 132 crianças predominantemente de Fortaleza-CE, do sexo masculino, com mediana de idade até 8,5 meses e portadoras de cardiopatias congênitas acianóticas, tipo comunicação interatrial, em acompanhamento ambulatorial, no período pré-operatório. Conforme os achados, a maioria de crianças era desprovida financeiramente; as mães haviam cursado até nove anos de estudo, restritas às atividades do lar, e dividiam com os companheiros os cuidados do filho. A maior parte das crianças consumia fórmulas lácteas infantis acrescentadas de complementos alimentares. Segundo os antecedentes perinatais, evidenciaram-se mães com até dois filhos e aproximadamente 27 anos de idade no nascimento do filho cardiopata, alimentação adequada durante o período gestacional, assinalado por intercorrências: infecções do trato urinário, sangramentos transvaginais, dores, ameaça de aborto, hiperêmese gravídica, hipertensão arterial, rubéola, anemia ferropriva, diabetes gestacional, anorexia e edema. Metade das mães realizou até seis consultas de pré-natal. Grande parcela das crianças nasceu de parto cesáreo e foi classificada como RN a termo, com elevados escores de Apgar. Com referência à antropometria, tiveram valores de peso e comprimento adequados ao nascer e outras medidas obtidas no momento do estudo consideradas dentro do padrão de normalidade. Os percentis e escores Z predominantes no estudo concentraram-se dentro da faixa de normalidade nutricional. No entanto, os valores de escores Z apresentaram variações negativas com desvio para a esquerda, portanto, mesmo incluídas na faixa nutricional adequada, as crianças estão em risco iminente de desenvolver alterações nutricionais e seus valores de escores Z ainda são discrepantes em relação às crianças sadias. Na análise de fatores preditores, a ocorrência de desnutrição imediata e desnutrição aguda está relacionada à diminuição do valor da prega cutânea subescapular e a ocorrência de desnutrição imediata refere-se ao elevado escore de Apgar no primeiro minuto. Além disso, a desnutrição crônica relacionou-se às crianças do sexo feminino com idades maiores. Por fim, em face da magnitude do defeito cardíaco e sua profunda repercussão no estado nutricional da criança, estudos podem aperfeiçoar o conhecimento do enfermeiro e subsidiar o acompanhamento do crescimento que possibilite melhor prognóstico dessas crianças em diferentes contextos da saúde.
6

Medidas de acurácia das características definidoras do diagnóstico padrão respiratório ineficaz de crianças e adolescentes cardiopatas congênitos / Measures of accuracy of the defining characteristics of Ineffective breathing pattern in children and adolescent with congenital heart disease

Beltrão, Beatriz Amorim January 2011 (has links)
BELTRÃO, Beatriz Amorim. Medidas de acurácia das características definidoras do diagnóstico padrão respiratório ineficaz de crianças e adolescentes cardiopatas congênitos. 2011. 133 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2011. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-10-26T11:58:20Z No. of bitstreams: 1 2011_dis_babeltrão.pdf: 927839 bytes, checksum: 1578cdb28d343eecd8b858956e1d9641 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2012-10-26T15:12:50Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_dis_babeltrão.pdf: 927839 bytes, checksum: 1578cdb28d343eecd8b858956e1d9641 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-10-26T15:12:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_dis_babeltrão.pdf: 927839 bytes, checksum: 1578cdb28d343eecd8b858956e1d9641 (MD5) Previous issue date: 2011 / Studies which address the accuracy of the defining characteristics (DC) may contribute to the improvement of diagnostic reasoning, leading to the formulation of nursing diagnoses which are more consistent with the clinical situation of the patient. Thus, the study aimed to estimate the measures of accuracy of the DC of the nursing diagnosis Ineffective breathing pattern (IBP) in children and adolescents with congenital heart disease (CHD). The sample included 61 children and adolescents aged 5-17 years, diagnosed with CHD. These patients were examined by the researcher, who conducted a physical examination, focusing on the respiratory evaluation. Then the doctor who attended the patient was consulted to authorize the performance of pulmonary function tests (spirometry and manovacuometry). The information obtained from physical examination and from the tests were analyzed by the researcher to determine the presence or absence of DC of IBP, based on a previously established protocol. It is highlighted that 30 children and adolescents have not received medical approval to perform the pulmonary function tests. Despite this, these patients were sampled to determine the diagnosis just based on the DC from the interview and physical examination. Thus, two subsamples were formed, the first with 30 children and adolescents who did not perform such tests, and the second with 31 individuals who carried out such tests. The set of DC for each child and teenager was organized into 92 spreadsheets. In these, it was indicated the presence or absence of the DC. Each evaluation of the patients in the second subsample resulted in two spreadsheets, one only with the DC from the interview and clinical examination, and another with these same data added information from the pulmonary function tests. These spreadsheets were submitted to two nurses diagnosticians which determined the occurrence of IBP. The analysis of the inferences and the information on the occurrence of DC allowed the estimation of measures of accuracy. For the first subsample, the DC that showed better measures of accuracy was tachypnea. The inferences made for the second subsample, based on clinical data and interviews, presented as main DC: orthopnea and use of accessory muscles to breathe. When the results of pulmonary function tests were added, the inferences of the diagnosticians showed accuracy measures without statistical significance for all DC. With this, the results of this study raise questions about the importance of pulmonary function tests for the inference of the nursing diagnosis IBP. Furthermore, some DC showed no legitimacy for IBP, as follows: assumption of three point position, bradypnea, increased anterior-posterior diameter, decreased vital capacity, decreased expiratory pressure, and decreased minute ventilation. Thus, it is believed that further research is needed to confirm these findings, as well as to clarify the relationship of such DC with the diagnosis IBP. The measures of accuracy obtained helped identify which DC is more representative of IBP. Moreover, the results allowed to recognize which features are less used during the inference of this diagnosis in children and adolescents with congenital heart disease. / Estudos que abordem a acurácia das características definidoras (CD) podem contribuir para o aprimoramento do raciocínio clínico, conduzindo, por conseguinte, a formulação de diagnósticos de enfermagem mais condizentes com a situação clínica do paciente. Diante do exposto, o estudo teve como objetivo determinar as medidas de acurácia das CD do diagnóstico de enfermagem Padrão respiratório ineficaz (PRI) em crianças e adolescentes com cardiopatias congênitas (CC). A amostra incluiu 61 crianças e adolescentes com idade de 5 a 17 anos, diagnosticados com CC. Estes indivíduos foram examinados pela pesquisadora, que realizou um exame físico, enfocando a avaliação respiratória. Em seguida, o médico que atendia o paciente foi consultado para autorizar a realização dos testes de função pulmonar (espirometria e manovacuometria). As informações obtidas a partir do exame físico e realização dos testes foram analisadas pela pesquisadora para determinar a presença ou ausência das CD de PRI, com base em um protocolo previamente estabelecido. Ressalta-se que 30 crianças e adolescentes não receberam anuência médica para realizar os testes de função pulmonar. Apesar disto, estes sujeitos foram incluídos na amostra para determinação do diagnóstico apenas com base nas CD provenientes da entrevista e do exame físico. Com isto, duas subamostras foram formadas, sendo a primeira composta por 30 crianças e adolescentes que não realizaram os referidos testes, e a segunda por 31 indivíduos que realizaram tais exames. O conjunto de CD para cada criança e adolescente foi organizado em 92 planilhas. Nestas, foi assinalada a presença ou ausência da CD. Cada avaliação dos indivíduos da segunda subamostra deu origem a duas planilhas, uma apenas com as CD provenientes da entrevista e exame clínico, e outra com estes mesmos dados acrescidos às informações dos testes de função pulmonar. Tais planilhas foram submetidas a dois enfermeiros diagnosticadores que determinaram a ocorrência de PRI. A análise das inferências e as informações sobre a ocorrência das CD possibilitaram a estimativa das medidas de acurácia. Para a primeira subamostra, a característica que evidenciou melhores medidas de acurácia foi taquipneia. As inferências realizadas para a segunda subamostra, com base nos dados clínicos e de entrevista, apresentaram como principais CD: ortopneia e uso da musculatura acessória para respirar. Quando os resultados dos testes de função pulmonar foram acrescidos, as inferências dos diagnosticadores não evidenciaram medidas de acurácia com significância estatística para nenhuma das CD. Com isto, os resultados do presente estudo levantam questionamentos acerca da importância dos testes de função pulmonar para a inferência do diagnóstico PRI. Ademais, algumas características não mostraram legitimidade para PRI, a saber: assumir uma posição de três pontos, bradipneia, diâmetro ântero-posterior aumentado, capacidade vital diminuída, pressão expiratória diminuída e ventilação-minuto diminuída. Assim, acredita-se que novas pesquisas são necessárias tanto para confirmar estes achados, como para esclarecer a relação de tais CD com o diagnóstico em questão. As medidas de acurácia obtidas ajudaram a identificar quais CD são mais representativas de PRI. Além disto, os resultados possibilitaram reconhecer quais características são menos utilizadas durante a inferência deste diagnóstico em crianças e adolescentes com cardiopatias congênitas.
7

Efeito do tratamento periodontal em citocinas sistêmicas em pacientes com doença arterial coronariana crônica : ensaio randomizado de 3 meses

Sanada, Ingrid Webb Josephson Ribeiro January 2015 (has links)
Introdução: Tem-se demonstrado que a periodontite é capaz de elevar os níveis sanguíneos de citocinas sistêmicas. Estas são importantes marcadores de risco das doenças cardiovasculares pois estão envolvidas na cascata de eventos cardíacos maiores. Esta relação entre doença periodontal e outras doenças sistêmicas tem sido estudado nas ultimas décadas em indivíduos sistemicamente saudáveis. Entretanto, a literatura ainda é muito escassa em indivíduos que já apresentaram algum evento cardíaco maior, o que poderia ser de grande valia na prevenção de novos eventos cardiovasculares futuros. Objetivo: O objetivo foi avaliar o efeito do tratamento periodontal nos níveis séricos de citocinas em pacientes cardiopatas crônicos. Métodos: Trata-se de um ensaio clínico randomizado em hospital terciário com pacientes com doença arterial coronariana (DAC) estável e periodontite crônica grave. Foram realizados exames periodontais (seis sítios por dente em toda a boca) para registro da profundidade de sondagem (PS) e perda de inserção (PI), além de Índice de placa visível (IPV) e Índice de Sangramento Gengival (ISG). O grupo teste recebeu tratamento periodontal intensivo composto por raspagem supra e subgengival, instrução de higiene oral e consultas mensais de manutenção. O grupo controle recebeu sessão única de profilaxia com raspagem supragengival e instrução de higiene oral. Amostras sanguíneas foram coletadas no exame basal e 3 meses após tratamento periodontal para mensuração dos níveis sistêmicos das citocinas IL-1β, IL-6, IL-8, IL-10, IFN-γ e TNF-α através da plataforma Multiplex. Resultados: Um total de 81 pacientes foi analisado após 3 meses, sendo 39 no grupo teste e 42 no grupo controle. A idade média foi de 58,4±9,2 anos no teste e de 61±8,46 anos no grupo controle. Na reavaliação o grupo teste apresentou condição periodontal significativamente melhor comparado ao grupo controle em todos os parâmetros periodontais. Ao final de 3 meses, a concentração de IL-6 no grupo teste foi significativamente menor comparado ao grupo controle (4,11±11,50 pg/mL e 11,87±30,47 pg/mL). Níveis de IL-8 no grupo apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos aos 3 meses e melhoraram ao longo do tempo no grupo teste. As concentrações reduziram de 14,18±18,20 pg/mL para 11,12±11,86 pg/mL no grupo teste e passaram de 14,25±15,57 pg/mL para 17,15±17,47 pg/mL no grupo controle. Conclusão: O tratamento periodontal foi capaz de modificar marcadores inflamatórios de pacientes com doença arterial coronariana crônica que estão em acompanhamento cardiológico no que se refere à concentração de IL-6 e IL-8. Estes achados destacam o potencial que o tratamento periodontal tem para redução do risco de eventos cardiovasculares secundários e põe em perspectiva a doença periodontal como fator de prognostico para as doenças cardiovasculares. / Introduction: It has been demonstrated that periodontitis is capable of elevating blood levels os systemic cytokines. They are important risk markers for cardiovascular diseases involved in the cascade of major cardiac events. This relationship between periodontal diseases and other systemic diseases has been well studied in healthy individuals. However, studies in individuals that have experienced major cardiac events are scarce. This would be of great value in order to prevent future cardiovascular events. Objective: The aim of the present study was to evaluate the effect of periodontal treatment on serum levels of cytokines in chronic cardiac patients. Methods: This is a randomized clinical trial performed in a tertiary hospital with stable coronary artery disease (CAD) and severe chronic periodontitis. Whole mouth periodontal examination (six sites per tooth) was performed and comprised probing depth (PD) and attachment loss, in addition to visible plaque (VPI) and gingival bleeding index (GBI). The test group received intensive periodontal treatment including supra and subgingival scaling, oral hygiene instruction and monthly maintenance visits. The control group had a single dental prophylaxis session consisiting of supragingival scaling and oral hygiene instruction. Blood samples were collected to measure systemic levels of IL-1β, IL-6, IL-8, IL-10, IFN-γ e TNF-α by means of Multiplex Results: A total of 81 patients was evaluated, 39 in the test and 42 in the control group. Mean age was of 58.4±9.2 years and of 61±8.46 in the test and control groups, respectively. In reevaluation, the test group presented periodontal status significantly better as compared to the control group. After 3 months, the IL-6 concentration in the test group was significantly lower than in the control group (4,11±11,50 pg/mL and 11,87±30,47 pg/mL). IL-8 levels presented statistically significant differences among groups at 3 months and also significantly improved in the test group overtime. Concentrations decreased from 14.18±18.20 pg/mL to 11.12±11.86 pg/mL in the test and from 14.25±15.57 pg/mL to 17.15±17.47 pg/mL in the control group. Conclusion: The periodontal treatment was able to modify inflammatory markers in chronic cardiac patients that are under cardiovascular care in relation to concentrations of IL-6 and IL-8. These findings highlight the potential of periodontal therapy in reducing secondary cardicac evens and puts into perspective periodontal disease as as prognostic fator for cardiovascular diseases.
8

Avaliação citogenômica em indivíduos com cardiopatias congênitas conotruncais

Souza, Karen Regina Silva de January 2015 (has links)
As cardiopatias congênitas (CCs) são o grupo mais comum de defeitos congênitos graves, afetando 4 a 12 em cada 1.000 nascimentos, sendo uma importante causa de defeitos congênitos associados à mortalidade infantil. Vias biológicas moleculares e celulares complexas estão envolvidas no desenvolvimento do coração, e pouco se sabe sobre os mecanismos subjacentes das CCs. Os defeitos conotruncais, malformações com significativa morbidade, representam cerca de 20% de todos os casos de CCs. Apesar dos avanços no tratamento médico e cirúrgico, a etiologia das CCs ainda não é totalmente compreendida. Com mais crianças com CC sobrevivendo até a idade adulta e começando a formar famílias, torna-se ainda mais crítico a compreensão das bases genéticas das CCs. Estudos clássicos indicaram que a origem da CC é multifatorial, devido tanto à predisposição genética quanto às influências ambientais. Os desequilíbrios genômicos que levam à variação do número de cópias parecem ter uma influência muito maior sobre o desenvolvimento de vários tipos de CCs do que previsto anteriormente. Neste trabalho, utilizamos hibridização genômica comparativa baseada em microarranjos (array-CGH) para estudar retrospectivamente 60 indivíduos com defeitos conotruncais e identificar desequilíbrios genômicos. As variações no número de cópias de DNA (CNVs) detectadas foram comparadas com dados de bancos de dados genômicos, e seu significado clínico foi avaliado. Detectamos em 38,3% (23/60) dos casos de CCs desequilíbrios genômicos. Em 8,3% (5/60) destes casos, os desequilíbrios foram causais; em 8,3% (5/60), CNVs de significado desconhecido foram identificadas; e, em 21,6% (13/60), foram detectadas variantes comuns. Concluimos que, a interpretação dos resultados deve ser refinada, e embora ainda não exista um consenso a respeito dos tipos de CCS que devem ser avaliados por uma análise citogenômica, a identificação da variação do número de cópias em indivíduos com cardiopatias congênitas conotruncais pode, potencialmente, ajudar na avaliação e manejo desta condição. O uso prospectivo ou retrospectivo do array-CGH como uma ferramenta diagnóstica beneficiaria as famílias afetadas ao fornecer um diagnóstico mais preciso, influenciando o manejo global da doença em um número significativo de casos. Além disso, os resultados desse estudo ressaltam a importância crescente do uso de análises genômicas amplas para identificar CNVs em pacientes com CCs, aumentando assim a informação disponível sobre variações genômicas associadas a esta condição. / Congenital heart defects (CHDs) are the commonest group of major birth defects, affecting four to twelve per 1,000 total births, being an important cause of birth defects associated infant mortality. Complex molecular and cell biological pathways are involved in heart development, and little is known about the underlying mechanisms of CHDs. The conotruncal defects, malformations with significant morbidity and mortality, represent about 20% of all CHD cases. Despite advances in medical and surgical care, the etiology of CHD is still not completely understood. With more children with CHD surviving to adulthood and starting families, it becomes even more critical to understand the genetic bases of CHD. Classic studies have found that CHD is multifactorial, due to both genetic predisposition and environmental influences. Genomic imbalances leading to copy number changes seems to have a much greater influence on the development of various types of CHD than previously predicted. We used array-comparative genomic hybridization (array-CGH) to retrospectively study 60 subjects with conotruncal defects and identify genomic imbalances. The DNA copy number variations (CNVs) detected were matched with data from genomic databases, and their clinical significance was evaluated. We found that 38.3% (23/60) of CHD cases possessed genomic imbalances. In 8.3% (5/60) of these cases, the imbalances were causal; in 8.3% (5/60), CNVs of unknown significance were identified; and in 21.6% (13/60), common variants were detected. In conclusion, although the interpretation of the results must be refined, and although there is not yet a consensus regarding which types of CHD should be evaluated by cytogenomic analysis, the identification of copy number changes in subjects with conotruncal congenital heart defects can potentially help in the evaluation and management of this condition. The use of retrospective or prospective array-CGH as a diagnostic tool would benefit families by providing a more accurate diagnosis and would affect overall disease management in a significant number of cases. Furthermore, the results of such studies emphasize the growing importance of the use of genome-wide assays to identify CNVs in subjects with CHD, thereby increasing the available information about of genomic variation associated to this condition.
9

Efeito do tratamento periodontal em citocinas sistêmicas em pacientes com doença arterial coronariana crônica : ensaio randomizado de 3 meses

Sanada, Ingrid Webb Josephson Ribeiro January 2015 (has links)
Introdução: Tem-se demonstrado que a periodontite é capaz de elevar os níveis sanguíneos de citocinas sistêmicas. Estas são importantes marcadores de risco das doenças cardiovasculares pois estão envolvidas na cascata de eventos cardíacos maiores. Esta relação entre doença periodontal e outras doenças sistêmicas tem sido estudado nas ultimas décadas em indivíduos sistemicamente saudáveis. Entretanto, a literatura ainda é muito escassa em indivíduos que já apresentaram algum evento cardíaco maior, o que poderia ser de grande valia na prevenção de novos eventos cardiovasculares futuros. Objetivo: O objetivo foi avaliar o efeito do tratamento periodontal nos níveis séricos de citocinas em pacientes cardiopatas crônicos. Métodos: Trata-se de um ensaio clínico randomizado em hospital terciário com pacientes com doença arterial coronariana (DAC) estável e periodontite crônica grave. Foram realizados exames periodontais (seis sítios por dente em toda a boca) para registro da profundidade de sondagem (PS) e perda de inserção (PI), além de Índice de placa visível (IPV) e Índice de Sangramento Gengival (ISG). O grupo teste recebeu tratamento periodontal intensivo composto por raspagem supra e subgengival, instrução de higiene oral e consultas mensais de manutenção. O grupo controle recebeu sessão única de profilaxia com raspagem supragengival e instrução de higiene oral. Amostras sanguíneas foram coletadas no exame basal e 3 meses após tratamento periodontal para mensuração dos níveis sistêmicos das citocinas IL-1β, IL-6, IL-8, IL-10, IFN-γ e TNF-α através da plataforma Multiplex. Resultados: Um total de 81 pacientes foi analisado após 3 meses, sendo 39 no grupo teste e 42 no grupo controle. A idade média foi de 58,4±9,2 anos no teste e de 61±8,46 anos no grupo controle. Na reavaliação o grupo teste apresentou condição periodontal significativamente melhor comparado ao grupo controle em todos os parâmetros periodontais. Ao final de 3 meses, a concentração de IL-6 no grupo teste foi significativamente menor comparado ao grupo controle (4,11±11,50 pg/mL e 11,87±30,47 pg/mL). Níveis de IL-8 no grupo apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos aos 3 meses e melhoraram ao longo do tempo no grupo teste. As concentrações reduziram de 14,18±18,20 pg/mL para 11,12±11,86 pg/mL no grupo teste e passaram de 14,25±15,57 pg/mL para 17,15±17,47 pg/mL no grupo controle. Conclusão: O tratamento periodontal foi capaz de modificar marcadores inflamatórios de pacientes com doença arterial coronariana crônica que estão em acompanhamento cardiológico no que se refere à concentração de IL-6 e IL-8. Estes achados destacam o potencial que o tratamento periodontal tem para redução do risco de eventos cardiovasculares secundários e põe em perspectiva a doença periodontal como fator de prognostico para as doenças cardiovasculares. / Introduction: It has been demonstrated that periodontitis is capable of elevating blood levels os systemic cytokines. They are important risk markers for cardiovascular diseases involved in the cascade of major cardiac events. This relationship between periodontal diseases and other systemic diseases has been well studied in healthy individuals. However, studies in individuals that have experienced major cardiac events are scarce. This would be of great value in order to prevent future cardiovascular events. Objective: The aim of the present study was to evaluate the effect of periodontal treatment on serum levels of cytokines in chronic cardiac patients. Methods: This is a randomized clinical trial performed in a tertiary hospital with stable coronary artery disease (CAD) and severe chronic periodontitis. Whole mouth periodontal examination (six sites per tooth) was performed and comprised probing depth (PD) and attachment loss, in addition to visible plaque (VPI) and gingival bleeding index (GBI). The test group received intensive periodontal treatment including supra and subgingival scaling, oral hygiene instruction and monthly maintenance visits. The control group had a single dental prophylaxis session consisiting of supragingival scaling and oral hygiene instruction. Blood samples were collected to measure systemic levels of IL-1β, IL-6, IL-8, IL-10, IFN-γ e TNF-α by means of Multiplex Results: A total of 81 patients was evaluated, 39 in the test and 42 in the control group. Mean age was of 58.4±9.2 years and of 61±8.46 in the test and control groups, respectively. In reevaluation, the test group presented periodontal status significantly better as compared to the control group. After 3 months, the IL-6 concentration in the test group was significantly lower than in the control group (4,11±11,50 pg/mL and 11,87±30,47 pg/mL). IL-8 levels presented statistically significant differences among groups at 3 months and also significantly improved in the test group overtime. Concentrations decreased from 14.18±18.20 pg/mL to 11.12±11.86 pg/mL in the test and from 14.25±15.57 pg/mL to 17.15±17.47 pg/mL in the control group. Conclusion: The periodontal treatment was able to modify inflammatory markers in chronic cardiac patients that are under cardiovascular care in relation to concentrations of IL-6 and IL-8. These findings highlight the potential of periodontal therapy in reducing secondary cardicac evens and puts into perspective periodontal disease as as prognostic fator for cardiovascular diseases.
10

Avaliação citogenômica em indivíduos com cardiopatias congênitas conotruncais

Souza, Karen Regina Silva de January 2015 (has links)
As cardiopatias congênitas (CCs) são o grupo mais comum de defeitos congênitos graves, afetando 4 a 12 em cada 1.000 nascimentos, sendo uma importante causa de defeitos congênitos associados à mortalidade infantil. Vias biológicas moleculares e celulares complexas estão envolvidas no desenvolvimento do coração, e pouco se sabe sobre os mecanismos subjacentes das CCs. Os defeitos conotruncais, malformações com significativa morbidade, representam cerca de 20% de todos os casos de CCs. Apesar dos avanços no tratamento médico e cirúrgico, a etiologia das CCs ainda não é totalmente compreendida. Com mais crianças com CC sobrevivendo até a idade adulta e começando a formar famílias, torna-se ainda mais crítico a compreensão das bases genéticas das CCs. Estudos clássicos indicaram que a origem da CC é multifatorial, devido tanto à predisposição genética quanto às influências ambientais. Os desequilíbrios genômicos que levam à variação do número de cópias parecem ter uma influência muito maior sobre o desenvolvimento de vários tipos de CCs do que previsto anteriormente. Neste trabalho, utilizamos hibridização genômica comparativa baseada em microarranjos (array-CGH) para estudar retrospectivamente 60 indivíduos com defeitos conotruncais e identificar desequilíbrios genômicos. As variações no número de cópias de DNA (CNVs) detectadas foram comparadas com dados de bancos de dados genômicos, e seu significado clínico foi avaliado. Detectamos em 38,3% (23/60) dos casos de CCs desequilíbrios genômicos. Em 8,3% (5/60) destes casos, os desequilíbrios foram causais; em 8,3% (5/60), CNVs de significado desconhecido foram identificadas; e, em 21,6% (13/60), foram detectadas variantes comuns. Concluimos que, a interpretação dos resultados deve ser refinada, e embora ainda não exista um consenso a respeito dos tipos de CCS que devem ser avaliados por uma análise citogenômica, a identificação da variação do número de cópias em indivíduos com cardiopatias congênitas conotruncais pode, potencialmente, ajudar na avaliação e manejo desta condição. O uso prospectivo ou retrospectivo do array-CGH como uma ferramenta diagnóstica beneficiaria as famílias afetadas ao fornecer um diagnóstico mais preciso, influenciando o manejo global da doença em um número significativo de casos. Além disso, os resultados desse estudo ressaltam a importância crescente do uso de análises genômicas amplas para identificar CNVs em pacientes com CCs, aumentando assim a informação disponível sobre variações genômicas associadas a esta condição. / Congenital heart defects (CHDs) are the commonest group of major birth defects, affecting four to twelve per 1,000 total births, being an important cause of birth defects associated infant mortality. Complex molecular and cell biological pathways are involved in heart development, and little is known about the underlying mechanisms of CHDs. The conotruncal defects, malformations with significant morbidity and mortality, represent about 20% of all CHD cases. Despite advances in medical and surgical care, the etiology of CHD is still not completely understood. With more children with CHD surviving to adulthood and starting families, it becomes even more critical to understand the genetic bases of CHD. Classic studies have found that CHD is multifactorial, due to both genetic predisposition and environmental influences. Genomic imbalances leading to copy number changes seems to have a much greater influence on the development of various types of CHD than previously predicted. We used array-comparative genomic hybridization (array-CGH) to retrospectively study 60 subjects with conotruncal defects and identify genomic imbalances. The DNA copy number variations (CNVs) detected were matched with data from genomic databases, and their clinical significance was evaluated. We found that 38.3% (23/60) of CHD cases possessed genomic imbalances. In 8.3% (5/60) of these cases, the imbalances were causal; in 8.3% (5/60), CNVs of unknown significance were identified; and in 21.6% (13/60), common variants were detected. In conclusion, although the interpretation of the results must be refined, and although there is not yet a consensus regarding which types of CHD should be evaluated by cytogenomic analysis, the identification of copy number changes in subjects with conotruncal congenital heart defects can potentially help in the evaluation and management of this condition. The use of retrospective or prospective array-CGH as a diagnostic tool would benefit families by providing a more accurate diagnosis and would affect overall disease management in a significant number of cases. Furthermore, the results of such studies emphasize the growing importance of the use of genome-wide assays to identify CNVs in subjects with CHD, thereby increasing the available information about of genomic variation associated to this condition.

Page generated in 0.1018 seconds