• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 4573
  • 52
  • 23
  • 20
  • 20
  • 18
  • 17
  • 15
  • 13
  • 12
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • Tagged with
  • 4721
  • 2031
  • 845
  • 842
  • 771
  • 701
  • 498
  • 469
  • 449
  • 413
  • 382
  • 349
  • 294
  • 290
  • 283
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Sintomatologia depressiva e consumo de bebidas alcoólicas em adolescentes

Pinto, Isabel Cristina Jornalo Freire 30 November 2010 (has links)
Mestrado em Epidemiologia / Master Degree Course in Epidemiology
32

Aspectos epidemiológicos da tuberculose na região de saúde de Botucatu-SP, 1993 a 1998. /

Ventura, Adriana Aveiro. January 2001 (has links)
Orientador: Luana Carandina / Resumo: Com o objetivo de conhecer a dimensão epidemiológica da tuberculose e o grau de resolutividade das ações de controle foram estudados todos os 1259 casos de tuberculose notificados na Região de Saúde de Botucatu, no período de 1993 a 1998. Houve 1092 casos novos sendo 80,4% pulmonares e 19,6% extrapulmonares. Os homens representaram dois terços dos casos. Predominaram as idades de 30 a 39 e maiores de 60 anos. Os doentes tinham baixa escolaridade, com taxa de analfabetismo de 19,3% e ocupações eram de baixa qualificação, com predomínio dos inativos. A incidência dos casos novos, das formas pulmonares e dos bacilíferos mostraram tendência significante para queda, sendo os coeficientes médios de 39,9 , 32,1 e 17,4 casos por cem mil habitantes, inferiores aos registrados no Estado de São Paulo e no Brasil. O diagnóstico dos casos pulmonares mostrou taxa insatisfatória de realização de baciloscopias e taxas elevadas de diagnóstico radiológico. A cultura de BK foi pouco solicitada e a realização do HIV foi pequena. O percentual de cura após tratamento foi de 73,9%, inferior a 85% preconizado pelo Ministério da Saúde. A taxa de abandono de 11,5% é ainda elevada. A doença associada mais freqüente foi o alcoolismo, responsável, junto com a AIDS, pelas maiores taxas de abandono e menores percentuais de cura. A tendência à queda dos coeficientes de incidência é atribuída às características de rarefação da população estudada, com menores oportunidades de contágio. O preparo inadequado dos profissionais e a infraestrutura insuficiente das unidades de diagnóstico e tratamento podem ser responsáveis por uma menor descoberta de doentes. São sugeridas medidas possíveis a curto e médio prazo para melhorar a condução das ações do Programa de Controle da Tuberculose nos diversos níveis de atenção. / Abstract: A total of 1259 cases of tuberculosis notified in the Health Region of Botucatu, SP, Brazil from 1993 to 1998 was studied in order to identify the epidemiological dimension and resolution degree of the control procedures of the disease. There were 1092 new cases with 80.4% pulmonary and 19.6% extra-pulmonary forms. Men represented two-tird of the casas and the most predominat ages were from 30 to 39 years and older than 60 years. The ill subjects had low school instruction with illiteracy rate of 19.3% and poorly qualified jobs with predominance of inactive subjects. The incidence of new cases, pulmonary and bacillus forms showed a significant tendency to decrease, exhibiting mean coefficients of 39.9, 32.1 and 17.4 cases for 100,000 habitants. Such values were lower than those recorded in the State of São Paulo and Brazil. The diagnosis of pulmonary forms showed unsatisfactory rate of bacciluscopic assays and high rates of radiological diagnosis. Bk culture was little solicited and a small amount of HIV assays was carried out. Recovery percentage followwing treatment was 73.9%, rate inferior to that proposed by Health Department (85%). Treatment desertion rate was 11.5% and it is even now high. The mosto frequent associated disease was the alcoholism, which together with AIDS were responsible for the highest desertion rates and lowest recovery percentages. The tendency for the decrease of the incidence coefficients was attributed to rarefaction characteristics of the studied population, with minor probabilities for the transmission. The inadequate preparation of professionals and the insufficient infrastructure of the diagnosis and treatment units can be responsible for a lower discovery of ill subjects. Possible managements at short-and middle-time are suggested in order to improve the action of Tuberculosis Control Program in different attention levels. / Mestre
33

Zoonoses ocupacionais : inquérito soro-epidemiológico em estudantes de Medicina Veterinária e análise de risco para leptospirose, brucelose e toxoplasmose /

Vasconcelos, Carla Gasparotto Chande January 2003 (has links)
Orientador: Hélio Langoni / Resumo: A brucelose, leptospirose e a toxoplasmose são zoonoses de ampla distribuição mundial, tendo o homem como participante acidental da sua cadeia epidemiológica. Portanto, objetivou-se conhecer o perfil sorológico de estudantes, residentes e pós-graduandos do Curso de Medicina Veterinária, uma vez que constituem grupo de risco para estas enfermidades. Para o diagnóstico da leptospirose, foi realizado o teste de soroaglutinação microscópica com antígenos vivos (SAM). Para a toxoplasmose, a rreação de iimunofflluorresscênciia iindiirretta ((RIIFII)),, para a pesquisa de anticorpos da classe IgG e IgM anti-Toxoplasma gondii. Foram realizadas as provas de imunodifusão em gel de ágar (IDGA) para a pesquisa de anticorpos anti- Brucella canis ou Brucella ovis. Para a presença de anticorpos anti- Brucella abortus, foram realizadas como triagem a prova do Antígeno Acidificado Tamponado corado pelo Rosa de Bengala, e confirmados pela prova de Soroaglutinação Lenta em Tubos (SAT) e Soroaglutinação Lenta em Tubos com 2-Mercaptoetanol (SAT- 2ME). O resultado das análises laboratoriais mostrou prevalência de 6,3% na prova de IDGA. Com relação à B. abortus, os resultados foram negativos. A sorologia para leptospirose mostrou ausência de anticorpos anti-leptospíricos. Para a toxoplasmose a prevalência foi de 9,2% para anticorpos da classe IgG anti-Toxoplasma gondii, com nenhuma amostra reagente para IgM. Verificou-se que o contato freqüente com o cão mostrou associação estatisticamente significante com a presença de anticorpos anti- Toxoplasma gondii. Os hábitos alimentares, hábitos de higiene e o contato com outras espécies animais não mostraram associação estatística . Ao se extratificar os resultados pelo ano em que os alunos se inseriram no curso, pode-se observar para a toxoplasmose um aumento na prevalência entre... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Brucellosis, leptospirosis and toxoplasmosis are worldwide zoonosis and men is an accidental host in the epidemiological chain of these diseases. This study aimed to verify the serological profiles of a risk group for the diseases, between undergraduate veterinarian students, intership and graduated veterinarian students. The serological test used to verify leptospirosis titles was microscopic agglutination. The immunofluorescence antibody test was used to identify IgG and IgM anti- Toxoplasma gondii antibodies. Agar gel immunodifusion test to identify the Brucella canis or Brucella ovis antibodies. Rose bengal plate test was used for the diagnostic of Brucella abortus antibodies and the positive ones were confirmed by tube agglutination and mercaptoetanol test. The results showed prevalence of 6.3% at the agar gel immunodifusion test to Brucella canis or Brucella ovis. All the samples were negative to B. abortus. The serological results were also negative to Leptospira spp. Prevalence of 9.2% to anti-T.gondii IgG antibodies and none to IgM antibodies were found. There was statistical significant association between the presence of anti-T.gondii antibodies and close and frequent contact with dogs. The kind alimentary habit, hygiene and contact with other animals species showed no statistical relationship with the serological profiles for all diseases. The undergraduated students of the last year of college and graduated students showed higher prevalence to serological test for T. gondii. The results suggest that such students as veterinarians must be thought about the relationship of these zoonosis and the academicals or professionals activities and the public health concern about it. / Doutor
34

Análise espaço-temporal na estimação de taxas de incidência/ mortalidade

Vieira, Diego de Matos January 2006 (has links)
A análise de dados espaciais, aplicada ao contexto epidemiológico, também conhecida como Epidemiologia Espacial, vem apresentando crescente utilização por parte dos pesquisadores da área da saúde como uma das ferramentas de estudos de mapeamento e comportamento de doenças e de construção de indicadores de saúde. O presente trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre a análise espacial de dados agregados por área, aplicada ao Mapeamento de Doenças, relatando os principais problemas da utilização das taxas de mortalidade brutas na construção dos mapas. Como as taxas brutas são estimativas de pequena precisão em regiões onde a população em risco tem tamanho reduzido, e o número de casos é raro, os modelos Bayesianos Hierárquicos são apresentados como alternativas na estimação destas taxas, através da suavização das estimativas produzidas pela incorporação de um componente espacialmente estruturado ao modelo. Nos modelos apresentados podese incorporar o fator temporal ao modelo espacial, através de diferentes formas de especificação. No artigo são analisadas as taxas de mortalidade infantil nos 496 municípios do Rio Grande do Sul no período de 2001 a 2004. Foram comparados três modelos com diferentes especificações dos componentes espaciais e temporais. Verificou-se que o modelo que utiliza a configuração espacial dos municípios na estimação das taxas obteve maior adequação aos dados quando comparado ao modelo onde as taxas são estimadas sem a utilização do componente espacialmente estruturado. Pode-se observar uma melhora sensível na interpretação dos mapas das taxas de mortalidade estimadas, através dos modelos apresentados, em relação aos mapas que utilizam as taxas brutas de mortalidade, podendo-se observar diferentes padrões de evolução temporal em diferentes regiões do Estado. / Spatial data analysis applied to the context of Epidemiology, also known as Spatial Epidemiology, has been used by health researchers as one of the tools for understand the behavior of the disease and for disease mapping studies. This paper presents a bibliographic revision about spatial analysis of data aggregated by area applied to Disease Mapping. The major problems about using gross mortality rates in the map construction are related here, as those rates are poor-precision estimates on areas with reduced population at risk. In this paper, Hierarchical Bayesian model are presented as an alternative in the estimation of those rates, through estimate smoothing produced by inserting a spatially structured component to the model, in addition to the temporal factor, using a different model specifications. Infant mortality rates from 2001 to 2004 in all 496 cities in Rio Grande do Sul were analyzed and three models with different specifications of spatial and temporal components were compared. Noticeably, the model that uses the spatial configuration of the cities for estimating the rates was the best, in comparison to the model where rates are estimated without the spatially-structured component. Considerable improvement is noted in the interpretation of mortality rate maps in relation to maps that use gross mortality rates, allowing the observation of different infant mortality patterns in different areas of the State.
35

Incidência de eventos adversos em uma coorte de hipertensos / Adverse events incidence in a hypertensive cohort

Gonçalves, Carla Beatrice Crivelaro January 2005 (has links)
Introdução: A hipertensão é fator de risco importante para doenças cardiovasculares, mas o controle da pressão arterial é insatisfatório. Um dos motivos para o controle inadequado é a fraca adesão entre os pacientes que recebem antihipertensivos, parcialmente explicada pela ocorrência de eventos adversos. A incidência de eventos adversos chega a 28% em ensaios clínicos, mas a real magnitude do problema na prática assistencial é pouco conhecida. Métodos: Realizou-se um estudo de coorte prospectivamente planejado, acompanhada de 1989 a 2000, no ambulatório de hipertensão arterial do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (Divisão de Cardiologia e Farmacologia Clínica do HCPA). Os objetivos foram, determinar a incidência de eventos adversos (EA) relacionadas à terapia anti-hipertensiva, referidos por pacientes hipertensos, descrever os EA mais freqüentes e os fatores de risco para ocorrência de EA. Em cada consulta, os pacientes eram indagados sobre a presença de evento adverso e, no caso de resposta positiva, era aplicada uma lista dirigida a eventos adversos específicos. Resultados: De 1957 pacientes da coorte, 1508 preencheram os critérios de inclusão e foram seguidos por 12,3 ± 12,2 meses (mediana, 10 meses), resultando em 18548 pacientes/mês. Entre todos os pacientes incluídos, 534 (35,4%) apresentaram pelo menos uma queixa de evento adverso durante o acompanhamento, resultando em 28,8 pacientes com EA /1000 pacientes/mês (IC 95% 26,4 a 31,3). Entre os pacientes em tratamento farmacológico (1366), a incidência foi de 31,3 pacientes com EA /1000 pacientes/mês (IC 95% 28,6 a 33,9) e, entre aqueles em uso de monoterapia, de 29,6 pacientes com EA /1000 pacientes / mês ( IC 95% 22,3 a 36,9). Os pacientes em uso de mais de um anti-hipertensivo apresentaram risco relativo bruto para eventos adversos de 2,10 (IC 95% 1,67 a 2,63). Houve associação entre a classe do anti-hipertensivo usado em monoterapia e a ocorrência de eventos adversos em algum momento do seguimento (P < 0,001), os quais foram mais freqüentes com bloqueadores dos canais de cálcio comparados aos tiazídicos e betabloqueadores. Entre as queixas específicas, tontura (P = 0,007), cefaléia (P = 0,003) e problemas sexuais (P= 0,045) foram mais freqüentes no primeiro grupo. Conclusões: O presente estudo descreveu a incidência de eventos adversos em uma coorte de pacientes hipertensos de um ambulatório especializado, confirmando dados de estudos observacionais e ensaios clínicos que indicam que estes são problemas freqüentes. O uso de mais de um anti-hipertensivo aumenta significativamente o risco de eventos adversos e, entre as classes de antihipertensivos usados em monoterapia, os tiazídicos mostram-se os mais seguros. / Background: Hypertension is an important risk factor for cardiovascular diseases, but the control of high blood pressure is insufficient. One reason for the unsuitable control is the poor adhesion among patients who receive antihypertensive agents, parcially explained by the occurrence of adverse events. The incidence of these events gets to 28% on clinical trials, but the real magnitude of the problem on the assistant practice is little known. Methods: We underwent a prospectively planned cohort study followed up from 1989 to 2000, from the outpatient hypertension clinic of the Hospital de Clínicas of Porto Alegre (Cardiology and Clinical Pharmacology Divisions of HCPA). The objectives were to determine the incidence of adverse events (AE) related to antihypertensive therapy, referred by the hypertensive patients, to describe the more frequents AE and the risk factors to AE. In each visit, patients were asked for the presence of AE and in case of positive response it was applied one list directed towards specific adverse events. Results: From 1,957 patients in the cohort, 1,508 met criterions of inclusion. They were followed by 12.3 ± 12.2 months (median 10 months) resulting in 18.548 patients / month. From all patients included, 534 (35.4%) patients showed at least one complain of adverse event, resulting in the incidence of 28.8 patients with AE /1,000 patients/month (CI 95% 26.4 – 31.3). Among the subjects in pharmacological treatment (1366), the incidence of patients that refered AE was of 31.3 patients/1,000 patients / month (CI 95% 28.6-33.9) and, between those that used only monotherapy, 29.6 patients with AE /1,000 patients / month (CI 95% 22.3 – 36.9). The patients who were using more than one antihypertensive drug had a crude relative risk for presenting adverse event of 2.10 (C 95% 1.67 – 2.63). There was association between the antihypertensive class used in monotherapy and the occurrence of adverse event in some moment of the segment (P < 0.001), which were more frequent with calcium channel blockers compared to thiazides. Among specific complains, dizziness (P = 0.007). headache (P = 0.003) and sexual disfunction (P= 0.045) were more frequent in the first group. Conclusions: The present study described the incidence of adverse events in one cohort of hypertensive patients of a specialized outpatient service, confirming data of observacional studies and clinical trials indicateing that these problems are frequent. The use of more than one antihypertensive agent increases the risk of adverse event significantly and, among the groups of antihypertensives used in monotherapy, the thiazide diuretics turned out to be the safest.
36

Análise espaço-temporal na estimação de taxas de incidência/ mortalidade

Vieira, Diego de Matos January 2006 (has links)
A análise de dados espaciais, aplicada ao contexto epidemiológico, também conhecida como Epidemiologia Espacial, vem apresentando crescente utilização por parte dos pesquisadores da área da saúde como uma das ferramentas de estudos de mapeamento e comportamento de doenças e de construção de indicadores de saúde. O presente trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre a análise espacial de dados agregados por área, aplicada ao Mapeamento de Doenças, relatando os principais problemas da utilização das taxas de mortalidade brutas na construção dos mapas. Como as taxas brutas são estimativas de pequena precisão em regiões onde a população em risco tem tamanho reduzido, e o número de casos é raro, os modelos Bayesianos Hierárquicos são apresentados como alternativas na estimação destas taxas, através da suavização das estimativas produzidas pela incorporação de um componente espacialmente estruturado ao modelo. Nos modelos apresentados podese incorporar o fator temporal ao modelo espacial, através de diferentes formas de especificação. No artigo são analisadas as taxas de mortalidade infantil nos 496 municípios do Rio Grande do Sul no período de 2001 a 2004. Foram comparados três modelos com diferentes especificações dos componentes espaciais e temporais. Verificou-se que o modelo que utiliza a configuração espacial dos municípios na estimação das taxas obteve maior adequação aos dados quando comparado ao modelo onde as taxas são estimadas sem a utilização do componente espacialmente estruturado. Pode-se observar uma melhora sensível na interpretação dos mapas das taxas de mortalidade estimadas, através dos modelos apresentados, em relação aos mapas que utilizam as taxas brutas de mortalidade, podendo-se observar diferentes padrões de evolução temporal em diferentes regiões do Estado. / Spatial data analysis applied to the context of Epidemiology, also known as Spatial Epidemiology, has been used by health researchers as one of the tools for understand the behavior of the disease and for disease mapping studies. This paper presents a bibliographic revision about spatial analysis of data aggregated by area applied to Disease Mapping. The major problems about using gross mortality rates in the map construction are related here, as those rates are poor-precision estimates on areas with reduced population at risk. In this paper, Hierarchical Bayesian model are presented as an alternative in the estimation of those rates, through estimate smoothing produced by inserting a spatially structured component to the model, in addition to the temporal factor, using a different model specifications. Infant mortality rates from 2001 to 2004 in all 496 cities in Rio Grande do Sul were analyzed and three models with different specifications of spatial and temporal components were compared. Noticeably, the model that uses the spatial configuration of the cities for estimating the rates was the best, in comparison to the model where rates are estimated without the spatially-structured component. Considerable improvement is noted in the interpretation of mortality rate maps in relation to maps that use gross mortality rates, allowing the observation of different infant mortality patterns in different areas of the State.
37

Caracterização da diversidade genotípica de cepas de Candida parapsilosis isoladas de hemoculturas / Characteristion of genotypic diversity of Candida parapsilosis strains isolates from hemocultures

Amorim, Cledja Soares de [UNIFESP] January 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:46:52Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Introdução: A heterogeneidade genética de Candida parapsilosis tem sido reportada com emprego de distintos métodos moleculares, identificando claramente três grupos (grupos I, II e III). Recentemente, a análise filogenética baseada no polimorfismo de alguns genes propôs uma reclassificação de C. parapsilosis grupo II e III em espécies distintas: Candida orthopsilosis e Candida metapsilosis, respectivamente. Ainda há poucos estudos epidemiológicos avaliando a prevalência e relevância clínica dessas espécies. Métodos moleculares têm sido empregados para discriminar esses três grupos e também para tipagem intra-específica dessas novas espécies. Entretanto, isolados de C. parapsilosis não têm demonstrado grande diversidade genotípica por estes métodos. É necessário o desenvolvimento de técnicas moleculares de baixo custo para viabilizar a identificação dessas espécies em laboratório de rotina. Objetivos: 1) selecionar oligonucleotídeos para utilização em RAPD que apresentem poder discriminatório para identificação de C. parapsilosis, C. orthopsilosis e C. metapsilosis. 2) avaliar a prevalência dessas três espécies em amostras de hemoculturas coletadas em hospitais da América Latina. 3) analisar a diversidade genotípica entre isolados de C. parapsilosis oriundos de diferentes áreas geográficas. Material e métodos: Para este estudo, foram selecionadas todas as amostras de hemoculturas identificadas fenotipicamente como C. parapsilosis, catalogadas no Banco de Microrganismos do Laboratório Especial de Micologia da UNIFESP, que foram coletadas durante o período de 2003 a 2005, incluindo as cepas de referência destas três espécies. Após identificação fenotípica, através do sistema de ID32C e microcultivo, as colônias sugestivas de C. parapsilosis foram submetidas ao método RAPD para identificação de espécie. Para interpretação dos resultados, os perfis genotípicos gerados pelo RAPD foram submetidos à análise por dendrograma utilizando o programa GEL COMPAR II versão 4.5. Todas as amostras identificadas como C. orthopsilosis e C. metapsilosis neste estudo foram submetidas ao seqüenciamento da região ITS para confirmação da identificação de espécie. Resultados: Inicialmente, foram estudados 7 oligonucleotídeos para serem utilizados em RAPD que tivessem reprodutibilidade e poder discriminatório em amostras de origem epidemiologicamente conhecida. Desses, o iniciador 1281 apresentou melhor performance, portanto foi o escolhido para realização neste estudo. Do total das 166 amostras estudadas, 148 (89%) eram C. parapsilosis, 13 (8%) C. orthopsilosis e 5 (3%) foram identificadas como C. metapsilosis. A análise por dendrograma revelou que as cepas de C. orthopsilosis apresentaram maior heterogeneidade genotípica entre si. Cepas de C. parapsilosis foram geneticamente mais semelhantes entre si (Sab 80%) e formaram 6 subgrupos com uma similaridade superior a 90%. Estes subgrupos eram constituídos, em sua maioria, por cepas de mesma localidade geográfica demonstrando serem mais relacionadas entre si. As análises dos isolados oriundos do estado e da cidade de São Paulo demonstraram uma maior consistência do método, mostrando maior similaridade genética entre cepas de cidades vizinhas e de mesmo centro médico, revelando disseminação de cepas de mesma origem clonal que sofreram microevoluções nestes centros médicos. Conclusões: O RAPD, com o emprego do iniciador 1281 demonstrou ser uma ferramenta de grande utilidade na identificação das espécies do complexo C. parapsilosis. C. parapsilosis foi a espécie de maior prevalência entre as amostras de hemocultura estudadas, seguida de C. orthopsilosis e C. metapsilosis. Quanto à análise genotípica intra-específica, C. orthopsilosis foi a espécie mais heterogênea do grupo. C. parapsilosis foi a espécie mais homogênea geneticamente, provavelmente devido à sua maior adaptação ao homem. Cepas dessa espécie podem tornar-se persistentes em cada cidade ou por centros médicos. / Introduction: The genetic heterogeneity of Candida parapsilosis clearly divided into three different groups (I, II and III) has been reported. Recently, phylogenetic analysis based on coding genes polymorphisms suggested the replacement of the old nomenclature C. parapsilosis groups II and III into two new species: Candida orthopsilosis and Candida metapsilosis, respectively. Only few epidemiological studies evaluate the prevalence and clinical relevance of these species. Molecular methods have been used to identify these three groups, as well as, for intra-specific typing of these new species. Nevertheless, C. parapsilosis isolates show low genetic diversity when these methods are used. Therefore, it is necessary to develop cheap molecular methods to make species identification in routine laboratories viable. Objectives: 1) To select primers to be used in RAPD that have discriminatory power to identify C. parapsilosis, C. orthopsilosis and C. metapsilosis. 2) To evaluate the prevalence of these tree species in blood culture samples from Latin America hospitals. 3) To analyze the genotypic diversity among C. parapsilosis isolates from different geographic areas. Materials and Methods: For this study, we selected the blood stream isolates phenotypically identified as C. parapsilosis collected between 2003 and 2005, and maintained at the yeast stock collection of the Special Mycology Laboratory, Universidade Federal de São Paulo, including the reference strains. After the phenotypic identification by the ID 32C system and micromorphology analysis, the colonies identified as C. parapsilosis were submitted to RAPD test. The RAPD genotypic profiles were analyzed by Gel Compar II program to generate dendrogram. All the strains identified as C. orthopsilosis and C. metapsilosis were submitted to ITS region sequencing to confirm species identification. Results: Seven different primers were tested on RAPD and we selected primer 1281 that showed high reproducibility and discriminatory power with strains from known geographical origin, to be used in this study. From the total of 166 strains tested, 148 (89%) were identified as C. parapsilosis, 13 (8%) as C. orthopsilosis and 5 (3%) as C. metapsilosis. The dendrogram analysis reveled that C. orthopsilosis strains had high genotypic heterogeneity among them. C. parapsilosis strains had the lowest genetic divergences between them (Sab 80%) and clustered in 6 subgroups with similarity higher than 90%. These subgroups clustered most strains from the same geographical locale showing to be highly related. The analysis, including isolates from São Paulo city and state, reveled greater genetic similarity among strains from the same medical center or cities geographically close. These data proved higher consistence of RAPD to analyze strains from close geographical locales and, also, showed the dissemination of strains with the same clonal origin that are undergoing microevolution in the sites studied. Conclusions: RAPD method using primer 1281, have been shown a useful tool for species identification of strains belonging to the C. parapsilosis complex. C. parapsilosis had the highest prevalence among all the blood stream samples studied, followed by C. orthopsilosis and C. metapsilosis. Concerning to intra-specific genotypic analysis, C. orthopsilosis was the most heterogeneous species, in contrast to C. parapsilosis that was the most homogeneous, probably due to its adaptation to the human host. Strains belonging to this species can become endemic in some cities or hospitals. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
38

Abandono à terapêutica da tuberculose em um centro de saúde de Fortaleza no período de 1995/1996 / Abandoning the treatment of tuberculosis in a health center in Fortaleza period 1995/1996

Lima, Mary Braga de January 1997 (has links)
LIMA, Mary Braga de. Abandono a terapêutica da tuberculose em um centro de saúde de Fortaleza no período de 1995 a 1996. 1997. 103 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 1997. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-01-06T16:35:42Z No. of bitstreams: 1 1997_dis_mblima.pdf: 17001932 bytes, checksum: 60a9b820510568e54010576d7439fb5a (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-01-06T16:36:24Z (GMT) No. of bitstreams: 1 1997_dis_mblima.pdf: 17001932 bytes, checksum: 60a9b820510568e54010576d7439fb5a (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-06T16:36:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1997_dis_mblima.pdf: 17001932 bytes, checksum: 60a9b820510568e54010576d7439fb5a (MD5) Previous issue date: 1997 / The tuberculosis is still one of the main priorities in public health because it is one disease determined by cultural and social economic of the population and it gets wose by the association of tuberculosis with AIDS. In Fortaleza the incidence present in the last few years as also the problem around the no adherence of therapy are the main reasons of this worry. This research aimed to analyse the factors that determined the no adherence of tuberculosis treatment by the patients in the Health Center Oliveira Pombo - HCOP, in Fortaleza from 1995 to 1996. We use two methodological approaches; the quantitative to develop a descriptive study about an epidemiological situation of tuberculosis in Fortaleza and to clarify the reasons of no adherence to treatment in HCOP; the other qualitative with the aim to understand the problem we are studying. So we interview fifteen patients who had on adherence to treatment and which evidences permitus to analyse the knowledge and the perception of themselves related to the disease and treatment. In short, we conclude that tuberculosis brings serious individual and social consequences due to the stigma as the disease is seen not only by the society but, by the own patient ; the comprehension of the disease and treatment was understood through the changes in behaviour and expression of feelings caused by the impact of diagnosis . The causes reasons of this no adherence were pointed out as one personal decision, however we think that the health service was a partner ship in this process. In this point of view in order to minimize the problem, we build a proposal of measures to be used not only by the HCOP but that can be used at any other unity of health. / A tuberculose continua sendo uma prioridade em saúde pública, por tratar-se de uma doença determinada pelas condições socioeconômicas e culturais das populações, situação essa que atualmente se agrava pela associação da tuberculose com a AIDS. Em Fortaleza, a incidência apresentada nos últimos anos, bem como, o problema em torno do abandono à terapêutica constituem-se motivos de preocupação. Esta investigação objetivou analisar os fatores que determinaram o abandono ao tratamento da tuberculose, pelos pacientes do Centro de Saúde Oliveira Pombo - CSOP, Iocalizado em Fortaleza, no período de 1995 e 1996. Utilizamos duas abordagens metodológicas: uma quantitativa, visando desenvolver um estudo descritivo sobre a situação epidemiológica da tuberculose em Fortaleza e, contextualizar a tuberculose e o abandono ao tratamento no CSOP ; outra, qualitativa, com o propósito de compreender o tema em estudo. Para tal, foram entrevistadas quinze pessoas que abandonaram o tratamento e cujos depoimentos permitiram analisar o conhecimento e a percepção dos entrevistados em relação à doença e ao tratamento. Em suma, concluímos que: a tuberculose traz sérias consequências sociais ao individuo, em decorrência da forma estigmatizada como a doença é vista, não só pela sociedade como também pelo próprio doente; a compreensão da doença e do tratamento foi entendida através de mudanças no comportamento e expressão de sentimentos devido ao impacto do diagnóstico; as causas do abandono foram apontadas como decisão pessoal; todavia, entendemos que o serviço de saúde teve papel de co-participante nesse processo. Na perspectiva de minimizar essa conjunção de problemas citados, elaboramos uma proposta de medidas, aplicáveis não só ao CSOP como a qualquer unidade de saúde.
39

Padrões epidemiológicos e operacionais da hanseníase em Fortaleza-CE – 2001 a 2011 / Epidemiological and operational patterns of leprosy in Fortaleza-CE - 2001-2011

Souza, Laura Brito de January 2013 (has links)
SOUZA, Laura Brito de. Padrões epidemiológicos e operacionais da hanseníase em Fortaleza-CE : 2001 a 2011. 2013. 79 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-02-06T11:19:45Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_lbsouza.pdf: 1555964 bytes, checksum: 6deaf319d70ee728975c4af95647f054 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-02-06T11:21:09Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_lbsouza.pdf: 1555964 bytes, checksum: 6deaf319d70ee728975c4af95647f054 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-02-06T11:21:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_lbsouza.pdf: 1555964 bytes, checksum: 6deaf319d70ee728975c4af95647f054 (MD5) Previous issue date: 2013 / Leprosy remains with high magnitude in most states. Objectives: To characterize the epidemiological situation of leprosy, temporal trends and spatial distribution of the indicators by district of residence in Fortaleza 2001-2011. Methodology: Analytical study of the ecological type using secondary data obtained from SINAN (National System for Notifiable Diseases) and obtained population data from IBGE. Conducted a univariate analysis of temporal trends and spatial distribution, where several epidemiological and operational indicators were calculated for all neighborhoods in Fortaleza, was also compared the area of the Regional Executive Secretary (SER) III with the rest of Fortaleza. Results: A total of 9,104 new cases (mean: 43,3 years) were included in the study. Although high detection rate, considered “very high” according to definitions of the Ministry of Health, the tendency in the general population was significant decline over the period (p = 0,001 and R ² = 0,7191). The detection rate in children under 15 remained stable, indicating the existence of active foci (p = 0,917 and R ² = 0,0013) and grade II disability in the population remained constant with no statistically significant association (p = 0,068 and R ² = 0,3224). Multibacillary operating classes were more frequent (5.628; 61,8 %) and clinical dimorphous (3.939; 44,8 %). The SER III presents similar values for epidemiological and operational indicators of leprosy than the rest of Fortaleza. The detection rate in the general population shows an increase in the detection of new cases in the whole county, but with different levels of transmission of leprosy and by regional variations, favoring the emergence of clusters of cases by neighborhoods. Conclusion: Leprosy remains high load in Fortaleza, despite advances in the control. The spatial distribution helped to identify possible areas for greater detection, and active transmission of leprosy among neighborhoods. / Introdução: A hanseníase se mantém com elevada magnitude na maioria dos estados brasileiros. Objetivos: Caracterizar a situação epidemiológica da hanseníase, tendência temporal e padrões de distribuição espacial dos indicadores por bairro de residência, em Fortaleza de 2001 a 2011. Metodologia: Estudo analítico do tipo ecológico, realizado com dados secundários obtidos do SINAN (Sistema Nacional de Agravos de Notificação) e dados populacionais obtidos do IBGE. Realizou-se análise univariada, de tendência temporal e distribuição espacial, onde os diversos indicadores epidemiológicos e operacionais foram calculados para todos os bairros de Fortaleza, foi também comparado a área da Secretaria Executiva Regional III com o restante de Fortaleza. Resultados: Um total de 9.104 casos novos (média: 43,3 anos) foi incluído no estudo. Apesar de elevado coeficiente de detecção, considerado “muito alto” segundo definições do Ministério da Saúde, sua tendência na população geral foi de declínio significante ao longo do período (p=0,001 e R²=0,7191). O coeficiente de detecção nos menores de 15 anos apresentou estabilidade, indicando a existência de focos ativos (p=0,917 e R²=0,0013) e o grau II de incapacidade física na população se manteve constante com associação estatisticamente não significante (p=0,068 e R²=0,3224). As classes operacionais multibacilares foram mais frequentes (5.628; 61,8%) e forma clínica dimorfa (3.939; 44,8%). A SER III apresenta valores equiparados aos indicadores epidemiológicos e operacionais da hanseníase que o restante de Fortaleza. O coeficiente de detecção na população geral mostra um aumento na detecção de casos novos no município inteiro, porém com diferentes níveis de transmissibilidade da hanseníase e variações por regionais, favorecendo o surgimento de aglomerados de casos por bairros. Conclusão: A hanseníase se mantém com elevada carga no município de Fortaleza, apesar dos avanços alcançados para o controle. A análise da distribuição espacial ajudou a identificar possíveis áreas de maior detecção, e transmissão ativa da hanseníase entre os bairros da cidade.
40

Incidência e fatores de risco do linfedema após tratamento cirúrgico para câncer de mama: estudo de uma coorte hospitalar / Incidence and risk factors of the lymphedema after surgical treatment for breast neoplasms: hospital cohort studies

Bergmann, Anke January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2016-02-26T13:26:10Z (GMT). No. of bitstreams: 2 517.pdf: 1448654 bytes, checksum: b248db19cf8ef1f0485cb7165aa1852f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / Introdução: O avanço das técnicas cirúrgicas no tratamento do câncer de mama, aliado aos recursos atualmente disponíveis, como quimioterapia, radioterapia e hormonoterapia, prolongaram a sobrevida dos pacientes. Segundo dados dos registros hospitalares de câncer do INCA, entre 2000 e 2001, 50% dos casos de câncer de mama foram diagnosticados nos estádios III e IV. Quanto mais tardio for o diagnóstico, maiores serão as seqüelas do tratamento, sendo o linfedema, uma das principais, constituindo-se em foco de atenção primordial do sistema de saúde pública. Objetivo geral: Determinar a incidência e os fatores associados ao linfedema em uma coorte de mulheres submetidas a tratamento cirúrgico para câncer de mama. Metodologia: Estudo de coorte prospectivo das mulheres tratadas cirurgicamente para câncer de mama no período de agosto/2001 a novembro/2002.O seguimento preconizou uma reavaliação no primeiro dia após a cirurgia e nas consultas ambulatoriais de seguimento, agendadas para 30 dias, 6 meses, 12 meses, 18 meses e 24meses. Todas as avaliações foram padronizadas, sendo utilizados instrumentos especificamente elaborados e testados para tal fim. O critério para diagnóstico de linfedema foi baseado na proposta de Casley-Smith que adota a perimetria dos membros superiores.Resultados: Foram estudadas 1004 mulheres com idade média de 56 anos e tempo médio de seguimento de 19 meses. / A incidência acumulada de linfedema no período de 24 meses foi de 17,5 por cento. (...) Conclusão: A incidência de linfedema após 2 anos de seguimento foi elevada e a radioterapia realizada em cadeias de drenagem foi o mais forte preditor do risco. As mulheres obesas devem ser incentivadas a reduzir o peso corporal e a aplicação de quimioterapia deve ser evitada no membro homolateral ao câncer de mama. Protocolos de reabilitação pós-operatória devem ser instituídos, com base no modelo preditor do risco de desenvolvimento do linfedema, visando uma melhor qualidade de vida para as mulheres tratadas com câncer de mama..

Page generated in 0.0377 seconds