• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 81
  • 2
  • Tagged with
  • 83
  • 83
  • 42
  • 40
  • 39
  • 25
  • 19
  • 19
  • 18
  • 17
  • 16
  • 15
  • 12
  • 12
  • 11
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Aspectos sanitários de um sistema de irrigação, em escala piloto, utilizando esgoto doméstico tratado

Floriano de Sousa Cartaxo, Mauro January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:42:17Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7208_1.pdf: 459448 bytes, checksum: 8b9af8e53157eea1a3de4587e63651b7 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / A quantidade de água doce existente no planeta, própria para o consumo humano, vem diminuindo a cada dia, devido ao aumento da demanda e em face da poluição ambiental. Essa tendência à exaustão dos mananciais se reveste de particular importância nas regiões semi-áridas do Brasil, onde o homem precisa conviver com a escassez de recursos hídricos e as adversidades climáticas, caracterizadas por longos períodos de estiagem. Tal realidade sugere que se agregue valor ao esgoto sanitário, através de tratamento adequado, transformando-o em insumo utilizável na fertirrigação ou em outras atividades produtivas, ao invés de considerá-lo como despejo. Este trabalho, elaborado com esse enfoque, foi desenvolvido utilizando o efluente de um sistema de tratamento composto por um reator UASB e uma lagoa de polimento, na busca dos seguintes objetivos: 1º- avaliar a adequabilidade do efluente da lagoa, ao reúso controlado, na agricultura irrigada; 2º- avaliar, em função de três formas diferentes de irrigação, o potencial poluidor do líquido percolado no solo, após irrigar uma área de 640 m2, semeada com milho e acerola. O caso estudado foi abordado quanto aos aspectos sanitários, com ênfase na saúde pública, que talvez sejam os que mais provocam polêmicas, quando o tema em discussão é a utilização de esgoto na irrigação. A pesquisa experimental, que durou nove meses (3/12/2001 a 27/08/2002), demandou a realização de análises químicas e exames físicos, bacteriológicos e parasitológicos, bem como a identificação de metais pesados. Os resultados obtidos revelaram: o uso do efluente estudado é próprio para irrigar soja, abacaxi, acerola, mamoeiro, arroz, cana-de-açúcar, girassol, mamona, milho, alfafa, capim Buffel, capim Mimoso, etc. Todavia, é restritivo para irrigar culturas sensíveis a sais e pode prejudicar os solos que apresentam baixa drenagem interna, em função da elevada condutividade elétrica e da presença de sódio, no esgoto sanitário; o efluente sob análise é inadequado, sanitariamente, para irrigar culturas a serem ingeridas cruas (hortaliças e outras), campos de esportes e parques públicos; o percolado é capaz de impor riscos sanitários, evidenciados pela presença dos indicadores de contaminação bacteriana. Adicionalmente, verificou-se que o reúso indireto de água é uma realidade na horticultura brasileira, apesar dos problemas ambientais e de saúde, que pode estar causando. Este fato não deve ser desconsiderado e precisa ser enfrentado, através de soluções tecnicamente adequadas, submetidas a uma legislação específica, ainda não existente no país, de forma que o reaproveitamento das águas residuárias, permita a liberação dos corpos de água, para usos mais exigentes e contribua para a preservação do meio ambiente. Assim, a irrigação com esgoto doméstico tratado, feita de forma controlada, representa uma alternativa de reúso sanitariamente segura e ambientalmente sustentável. Agrega qualidade de vida para a população e pode se tornar economicamente viável, pois também gera riquezas
2

Avaliação de diferentes lâminas de irrigação com esgoto doméstico tratado no cultivo de melancia (Citrullus lanatus Schrad) no sertão pernambucano

Salgado, Vinicius Couto 09 August 2013 (has links)
Submitted by Daniella Sodre (daniella.sodre@ufpe.br) on 2015-04-10T13:58:41Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) DISSERTAÇÃO Vinícius Couto Salgado.pdf: 2173783 bytes, checksum: 7bce112ada8db49b62edfba72d2e51b4 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-10T13:58:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) DISSERTAÇÃO Vinícius Couto Salgado.pdf: 2173783 bytes, checksum: 7bce112ada8db49b62edfba72d2e51b4 (MD5) Previous issue date: 2013-08-09 / CNPq; FACEPE; CAPES / A busca progressiva por água de boa qualidade para suprir as atividades dos usos preponderantes como, por exemplo, o consumo e higiene humana e o aumento dos impactos ambientais causados pelo lançamento de esgotos domésticos sem tratamento nos corpos d’água, tornam o reúso agrícola de esgoto doméstico tratado, uma alternativa viável para estes problemas, além de proporcionar a ciclagem de nutrientes, melhorias das características físico-químicas do solo e redução de organismos patogênicos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade do reúso de esgoto doméstico tratado, em reator do tipo UASB, para fins agrícolas. Foram analisadas quatro lâminas de irrigação que corresponderam aos tratamentos: T1 (50%); T2 (75%); T3 (100%) e T4 (125%). As diferentes lâminas foram calculadas com base na evapotranspiração da cultura (ETc) da melancia (Crimson Sweet), estimada pelo método do Tanque Classe A e baseada nos dados da estação meteorológica, instalada próximo a área do projeto. O estudo foi realizado no sertão pernambucano em região de clima semiárido e em solo arenoso do tipo Neossolo Quartzarênico com 4% de declividade, em duas situações: em consórcio com o cultivo da manga e sem consórcio, ambas no período seco. Também foram realizadas análises físico-químicas, bacteriológicas e parasitológicas do efluente bruto e tratado; e análises químicas do solo. A temperatura média do ar durante o primeiro plantio foi de 25,7 °C e precipitação acumulada de 15 mm; para o segundo plantio foi de 28,39 °C e de 56,2 mm, respectivamente. Os resultados das análises do efluente tratado indicaram conformidade com a maioria das recomendações para a aplicação agrícola, devendo-se ter cautela com o N-NH4+, DBO e CF que ultrapassaram os limites recomendados. Não foi necessária a correção da acidez do solo. Pelos métodos utilizados não foram detectados metais pesados, e as concentrações dos demais metais não foram detectadas em níveis tóxicos para as plantas no esgoto tratado, assim como não houve detecção de ovos de helmintos, no efluente e nem nas melancias. O efluente tratado oferece risco de entupimento para as concentrações de SST e Fe encontradas, mas não a saúde. O tratamento que apresentou o melhor retorno econômico foi o T4 (125%), com produtividade média de 30,86 t ha-1 e peso médio de 7,20 kg, para plantio sem consórcio, constituindo-se a melhor alternativa para esse estudo, embora o melhor resultado dos sólidos solúveis totais tenha sido com o tratamento T3 (100%) com 8,73 °Brix, também para o segundo plantio. Conclui-se que o reúso com efluente anaeróbio é recomendado, desde que sejam tomadas certas precauções quanto ao N-NH4+ e aos coliformes.
3

Tratamento de esgoto doméstico em reator híbrido de fibra de Vidro tipo UASB e filtro anaeróbio para comunidades de pequeno porte

Pimenta Cavalcanti, Maurício January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:41:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6468_1.pdf: 2574102 bytes, checksum: 8f1413c952186421558d2461a39e17b3 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / A crescente deterioração da qualidade das águas superficiais, devido principalmente ao lançamento de esgotos não tratados, tem ocasionado problemas de poluição ambiental e de doenças de veiculação hídrica. Para se reduzir este problema, tem sido proposta a construção de sistemas compactos descentralizados de esgotos. Dentre as alternativas apresentadas para o tratamento, a tecnologia anaeróbia com reatores UASB vem se mostrado mais vantajosa devido aos seus reduzidos custos de construção e simples operação. A aplicação de reatores híbridos do tipo reator UASB+filtro anaeróbios dentro de uma mesma unidade, pode ser uma alternativa para a melhoria da qualidade dos efluentes. Dessa forma, o objetivo deste trabalho, foi comparar o desempenho de reator UASB e um híbrido, utilizados para o tratamento de esgoto sanitário. Para isso, foram utilizados dois reatores com volumes individuais de 4,9 m³, confeccionados de fibra de vidro que operaram com tempos de detenção hidráulica variando entre 6 e 8 horas. A eficiência da remoção de DQO em ambos os reatores foi, em média, de 85%. Para os valores de remoção de ovos de helmintos o reator híbrido forneceu um efluente com menos de 1 ovo por litro, o que não foi observado no reator UASB. Para a remoção de sólidos suspensos voláteis os reatores UASB e híbrido obtiveram uma eficiência média de 80% e 83% respectivamente. Conclui-se que ambos os reatores são alternativas para o tratamento de esgotos em pequenas e médias comunidades, tanto nas grandes cidades quanto no meio rural, entretanto o reator híbrido mostra-se uma alternativa melhor, pois além de seus resultados serem um pouco melhores, este consegue reter os ovos de helmintos, essa retenção proporciona ao efluente um possível reúso, lembrando que esse reúso tem restrições, pois neste ainda há outros tipos de patógenos
4

Influência da aplicação, via irrigação por gotejamento, de esgoto sanitário tratado na cultura do cafeeiro e no solo / Influence of treated sewage application, via drip irrigation, over the soil and the coffee crop

Santos, Suzana Souza 26 February 2004 (has links)
Submitted by Marco Antônio de Ramos Chagas (mchagas@ufv.br) on 2017-03-03T17:14:02Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 664958 bytes, checksum: 0ffc0027908235e68991818d8045e067 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-03T17:14:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 664958 bytes, checksum: 0ffc0027908235e68991818d8045e067 (MD5) Previous issue date: 2004-02-26 / Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária / O uso de águas residuárias na agricultura tem sido uma forma alternativa de minimizar problemas ambientais proporcionados pelo lançamento das mesmas em cursos d’água, além de favorecer um incremento na produtividade agrícola, sendo este incremento dependente de alguns fatores, tais como: cultura, disponibilidade de nutrientes no efluente, demanda nutricional das plantas e manejo adotado. No entanto, a utilização de águas residuárias na agricultura exige o desenvolvimento e aprimoramento de técnicas que visem à minimização dos riscos de contaminação do solo e dos agricultores. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo geral avaliar os aspectos de contaminação do solo e nutricional da cultura do cafeeiro com a aplicação, por gotejamento, de esgoto doméstico tratado por escoamento superficial seguido de lagoa de maturação, no Município de Viçosa – MG. Para alcançar os objetivos propostos, foi montado um experimento no delineamento inteiramente casualizado, constituído de 5 tratamentos, os quais foram: aplicação de água de represa sem interrupção (T 0 ) e aplicação do efluente até quatro, três, duas e uma semana antes da colheita dos frutos do cafeeiro (T 4 , T 3 , T 2 e T 1 , respectivamente). Para realizarem-se as análises microbiológicas (coliformes fecais e totais) e análises químicas (fósforo, nitrogênio, potássio e sódio), foram retiradas amostras de solo nas profundidades de 0 - 10, 10 - 20 e 20 - 30 cm. Folhas do cafeeiro foram retiradas na altura mediana da planta, no 3o e 4o par de folhas, para análise foliar (N, P; e K), e coletados frutos do chão, para determinação da presença de coliformes fecais e totais. A análise estatística consistiu de análise de variância e teste de médias, para comparação das variáveis dependentes, avaliadas para os diferentes tratamentos. Os resultados obtidos permitiram concluir que: o efluente gerado na Estação-Piloto de Tratamento de Esgoto do DEA/UFV não apresenta, segundo a legislação ambiental vigente, qualidade para lançamento em curso d’água, devendo a mesma estar associada a tratamento subseqüente, ou disposição no solo, sendo a fertirrigação uma das possíveis alternativas; a aplicação do efluente elevou, significativamente, os teores de nitrogênio no solo; a aplicação desse efluente durante todo o ano corresponde a da adubação convencional com uma formula NPK de 15, 16 e 9%, respectivamente; o manejo da aplicação do efluente na cultura não deve ser em função da necessidade hídrica da cultura, tendo em vista dos riscos de contaminação das águas subterrâneas, devido aos elevados valores de Na observados no solo; o estresse hídrico proporcionado no solo foi eficiente no processo de desinfecção de coliformes no solo, quando a aplicação de efluente foi suspensa, pelo menos, duas semanas antes da colheita e não houve contaminação dos frutos “do chão” do cafeeiro, independente da época de suspensão da aplicação do efluente no solo. / The use of treated sewage in agriculture has been used as an alternative to minimize environmental problems and to increase the crop yield, depending on the crop, the nutrients available in the effluent, the plant nutrition demand and the irrigation management. However, the wastewater has to be carefully used in agriculture, with appropriate techniques, to avoid contamination of the soil and farmers. The objective of this research was to evaluate the soil contamination and the coffee crop nutritional aspects, in a drip irrigation system applying effluent from an overland flow sewage treatment system, for conditions of Viçosa, in the Estate of Minas Gerais – Brazil. A completely random design system with 5 treatments was used: continuous application of fresh water (T 0 ) and continuous application of treated sewage up to four, three, two and one week before harvesting (T4, T3, T2 and T1, respectively). Samples of the soil were collected in the depths of 0-10, 20-30 and 50-60 cm for the microbiological analysis (total and fecal coliforms-E.coli) and chemical analysis (phosphorous, nitrogen, potassium and sodium). For leaf analysis (N, P; and K) samples were collected at medium height of the plant, in the third and fourth pair of leafs. Coffee grains felt on the ground were collected for total and fecal coliforms-E.coli analysis. The statistical analysis consisted in variance analysis and average tests for the dependable variables for the different treatments. The results showed that: the effluent from the pilot sewage treatment plant of DEA/UFV can not be thrown in the water bodies, according to the actual environment laws, therefore it has to be submitted to subsequent treatment; the sewage application raised significantly the amount of nitrogen in the soil; the sewage application during all the year corresponds to a application of a 15, 16 and 9% NPK formula; the sewage application management can not be a function of the crop water requirement due to the risks of groundwater contamination with sodium, that presented a high concentration in the soil; the deficit of water in the soil was efficient in the process of coliforms soil disinfection, when the sewage application is interrupted at least two weeks before harvesting; and there were no contamination in the grains felt on the ground, independently of the time of interruption of the sewage application. / Dissertação importada do Alexandria
5

Avaliação do desempenho de sistemas de tratamento aeróbio e anaeróbio e das características do lodo de esgoto doméstico

Kelly Barros da Silva, Kenia January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:42:16Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7102_1.pdf: 1007567 bytes, checksum: 66c0a29e5b87a02aab558b9ff75895f9 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Os sólidos biológicos produzidos em reatores aeróbios ou anaeróbios usados no tratamento de esgotos domésticos devem ser descartados periodicamente em unidades de tratamento específico. Um dos objetivos é manter a idade do lodo desejada e obter um bom desempenho do tratamento. A retenção adequada da biomassa ativa, porém com boas características físicas e químicas é essencial para o sucesso do tratamento. No caso do tratamento de esgotos domésticos, os lodos produzidos apresentam alta umidade e grande concentração de microrganismos patogênicos. Por isso torna-se importante submetê-los ao desaguamento e à higienização antes do seu destino final. Nesta pesquisa, primeiramente no período de agosto de 2002 a abril de 2003 (9 meses), foram avaliadas as características do lodo e o desempenho de um sistema de lodos ativados de aeração prolongada. Os resultados mostraram que o lodo aeróbio apresentou características de má sedimentação, com valores de índice volumétrico maiores que 120 mL/mg e índice de densidade do lodo menor de 1,0, o que refletiu no desempenho irregular da ETE, com remoção de DQO caindo para 74%, quando normalmente os valores de eficiência ficam acima de 90%. Em segundo, no período entre janeiro de 2003 e maio de 2004 (17 meses), foram avaliadas as características do lodo e o desempenho de um reator anaeróbio do tipo UASB (Upflow Anaerobic Sludge Blanket). Com períodos de descargas distintos (1 a 8 meses) do lodo de excesso das 8 células que operavam em paralelo, foi possível estudar a sua influência no desempenho do reator. Os resultados mostraram que não houve grandes diferenças no desempenho operacional individual de cada célula, no tocante à remoção da DQO (75 a 77%) e de sólidos suspensos (efluentes com concentração de SSV entre 47 e 53 mg/L). Com relação à biomassa, esta permaneceu nas 8 células entre 1803 e 2426 kg SSV. A produção diária de lodo manteve-se entre 14 e 16 kg SSV/dia, com base no coeficiente de produção de sólidos (Y) calculado entre 0,19 e 0,23 kg SSV/kg DQOremovida. Sob o ponto de vista técnico, uma das características de maior importância no lodo é o teor de água. O desaguamento do lodo anaeróbio em leitos de secagem teve a duração de 20 dias e o lodo seco (desaguado) resultante foi removido com umidade na faixa de 62 a 70%. Para a eliminação dos organismos patogênicos, esse lodo seco foi submetido à estabilização alcalina, com uso de cal hidratada, em dosagens de 30, 40 e 50% de cal em relação ao peso do lodo seco, pra elevar o pH para 12. Em 60 dias de maturação, a densidade de coliformes fecais atingiu valores de 5,41 x 101 e 2,55 x 101 NMP/g MS (a 103° C) e os ovos de helmintos foram 100% inviabilizados, no lodo desaguado tratado com 50% de cal hidratada
6

Sistema modular de gestão de águas residuárias domiciliares : uma opção mais sustentável para a gestão de resíduos líquidos

Ercole, Luiz Augusto dos Santos January 2003 (has links)
Sistemas convencionais de coleta e tratamento de esgotos domiciliares apresentam níveis de eficiência técnica e econômica nem sempre compatíveis com a realidade de alguns assentamentos humanos. A observação da história e da atualidade dos sistemas de tratamento e disposição dos esgotos, mostra uma permanente deficiência do tratamento dos resíduos líquidos. O estudo do uso da água e do ciclo hidrológico, ressalta a importância de que a intervenção humana neste ciclo se dê de forma sustentável. Um sistema que trate as águas servidas no local, e permita o aproveitamento dos poluentes destas águas na forma de insumos para a produção vegetal, devolvendo-as, purificadas para o ciclo hidrológico, pela evapotranspiração e infiltração no solo, certamente é mais sustentável que a maioria das soluções hoje adotadas. Neste trabalho, a partir de uma revisão bibliográfica sobre alternativas tecnológicas, é apresentado um estudo comparativo de diferentes sistemas de coleta e tratamento de esgotos tendo como variáveis de análise os custos de construção, operação e manutenção, a área necessária para a implantação do sistema, os volumes dos lodos e dos gases produzidos, e a qualidade do efluente do tratamento. O tratamento, em separado, das águas residuárias residenciais, apoia-se em vários estudos realizados nos últimos anos, em especial da microbiologia dos esgotos. Destacam-se os que apontam a eficiência do tratamento diretamente relacionada à concentração dos esgotos e justificam a separação das águas negras (descargas hídricas dos vasos sanitários), das cinzas (demais águas servidas) Os estudos para o tratamento das águas cinzas, especificamente, onde se demonstra que estas últimas não têm os elevados índices de poluição das águas negras, permitem tratamentos mais simplificados e econômicos. Estes fundamentos estão aplicados em um sistema modular com separação das águas (SMSA), proposto neste trabalho, um sistema de construção simples, que utiliza materiais comuns, que requer pouca manutenção e não necessita de energia externa para o seu funcionamento. Este sistema proporciona um tratamento final seguro, pela disposição dos efluentes previamente tratados, no leito de evapotranspiração e infiltração que, bem operado, pode oferecer um tratamento a nível terciário. Palavras-chave: saneamento; tratamentos
7

Análise do esgotamento sanitário domiciliar no Brasil : metas e resultados da política pública de saneamento básico (2012-2015)

Alcântara, Tereza Cristina Sepúlveda 20 October 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Economia, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2018-03-13T17:40:49Z No. of bitstreams: 1 2017_TerezaCristinaSepúlvedaAlcântara.pdf: 1080943 bytes, checksum: a9dca1ebfc6e9ef3618f12016d9bfd69 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-03-15T15:00:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_TerezaCristinaSepúlvedaAlcântara.pdf: 1080943 bytes, checksum: a9dca1ebfc6e9ef3618f12016d9bfd69 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-15T15:00:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_TerezaCristinaSepúlvedaAlcântara.pdf: 1080943 bytes, checksum: a9dca1ebfc6e9ef3618f12016d9bfd69 (MD5) Previous issue date: 2018-03-15 / O objetivo principal deste estudo consiste na análise do acesso ao esgotamento sanitário domiciliar no Brasil nos anos de 2011 e 2015 e análise da atuação do governo federal, considerado o Plano Plurianual 2012-2015, e provável contribuição deste ente governamental na redução do déficit de acesso aos serviços de esgotamento sanitário domiciliar no período. Para tanto, faz-se essa análise a partir das informações constantes nas Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílio, do IBGE, e no instrumento de orientação da política pública governamental, Plano Plurianual, e em documentos complementares. Inicialmente, descrevem-se os conceitos fundamentais que perpassam os temas tratados ao longo do estudo, em seguida, apresenta-se breve evolução histórica da política pública de saneamento básico, desde o Planasa até o Plansab e a inserção do esgotamento sanitário nos Planos. Posteriormente, apontam-se características e aspectos principais do esgotamento sanitário domiciliar. Analisam-se então o acesso aos serviços de esgotamento sanitário domiciliar no Brasil nos anos de 2011 e 2015 e atuação do governo federal no período. E por fim apresentam-se os resultados desta intervenção governamental, que indicam reduzida evolução no acesso ao esgotamento sanitário domiciliar no Brasil e a necessidade de ampliação da intervenção do governo federal por meio de políticas públicas. Apontam-se também desafios e perspectivas para aprimoramento desta política pública no Brasil. Desse modo, este estudo contribui para o entendimento das condições recentes de acesso ao esgotamento sanitário domiciliar no Brasil e do modo pelo qual o governo federal pode, a partir do principal instrumento de planejamento e implementação de políticas públicas do país, ampliar o aporte e apoiar a redução do déficit em esgotamento sanitário domiciliar, e consequentemente, colaborar para a melhoria das condições de vida da população brasileira. / The main objective of this study is to analyze the access to sanitary sewage in Brazil in the years 2011 and 2015 and analysis of the performance of the federal government, considered the Pluriannual Plan 2012-2015, and probable contribution of this government entity in the reduction of the access deficit household sewage services in the period. To do so, this analysis is based on the information contained in the National Household Sample Surveys, by the IBGE, and in the instrument for guiding government public policy, the Pluriannual Plan, and in complementary documents. Firstly, we describe the fundamental concepts that pervade the themes dealt with throughout the study, and then we present a brief historical evolution of the public policy of basic sanitation, from Planasa to Plansab and the insertion of sanitary sewage in the Plans. Subsequently, characteristics and main aspects of household sanitary sewage are pointed out. We analyze the access to domestic sewage services in Brazil in the years 2011 and 2015 and the performance of the federal government in the period. Finally, we present the results of this governmental intervention, which indicate a reduced evolution in the access to domestic sanitary sewage in Brazil and the need to expand the intervention of the federal government through public policies. It also points out challenges and perspectives for the improvement of this public policy in Brazil. In this way, this study contributes to the understanding of the recent conditions of access to domestic sanitary sewage in Brazil and the way in which the federal government can, from the main instrument of planning and implementation of public policies of the country, increase the contribution and support the reduction of the deficit in domestic sanitary sewage, and consequently, to contribute to the improvement of the living conditions of the Brazilian population.
8

Sistema modular de gestão de águas residuárias domiciliares : uma opção mais sustentável para a gestão de resíduos líquidos

Ercole, Luiz Augusto dos Santos January 2003 (has links)
Sistemas convencionais de coleta e tratamento de esgotos domiciliares apresentam níveis de eficiência técnica e econômica nem sempre compatíveis com a realidade de alguns assentamentos humanos. A observação da história e da atualidade dos sistemas de tratamento e disposição dos esgotos, mostra uma permanente deficiência do tratamento dos resíduos líquidos. O estudo do uso da água e do ciclo hidrológico, ressalta a importância de que a intervenção humana neste ciclo se dê de forma sustentável. Um sistema que trate as águas servidas no local, e permita o aproveitamento dos poluentes destas águas na forma de insumos para a produção vegetal, devolvendo-as, purificadas para o ciclo hidrológico, pela evapotranspiração e infiltração no solo, certamente é mais sustentável que a maioria das soluções hoje adotadas. Neste trabalho, a partir de uma revisão bibliográfica sobre alternativas tecnológicas, é apresentado um estudo comparativo de diferentes sistemas de coleta e tratamento de esgotos tendo como variáveis de análise os custos de construção, operação e manutenção, a área necessária para a implantação do sistema, os volumes dos lodos e dos gases produzidos, e a qualidade do efluente do tratamento. O tratamento, em separado, das águas residuárias residenciais, apoia-se em vários estudos realizados nos últimos anos, em especial da microbiologia dos esgotos. Destacam-se os que apontam a eficiência do tratamento diretamente relacionada à concentração dos esgotos e justificam a separação das águas negras (descargas hídricas dos vasos sanitários), das cinzas (demais águas servidas) Os estudos para o tratamento das águas cinzas, especificamente, onde se demonstra que estas últimas não têm os elevados índices de poluição das águas negras, permitem tratamentos mais simplificados e econômicos. Estes fundamentos estão aplicados em um sistema modular com separação das águas (SMSA), proposto neste trabalho, um sistema de construção simples, que utiliza materiais comuns, que requer pouca manutenção e não necessita de energia externa para o seu funcionamento. Este sistema proporciona um tratamento final seguro, pela disposição dos efluentes previamente tratados, no leito de evapotranspiração e infiltração que, bem operado, pode oferecer um tratamento a nível terciário. Palavras-chave: saneamento; tratamentos
9

Sistema modular de gestão de águas residuárias domiciliares : uma opção mais sustentável para a gestão de resíduos líquidos

Ercole, Luiz Augusto dos Santos January 2003 (has links)
Sistemas convencionais de coleta e tratamento de esgotos domiciliares apresentam níveis de eficiência técnica e econômica nem sempre compatíveis com a realidade de alguns assentamentos humanos. A observação da história e da atualidade dos sistemas de tratamento e disposição dos esgotos, mostra uma permanente deficiência do tratamento dos resíduos líquidos. O estudo do uso da água e do ciclo hidrológico, ressalta a importância de que a intervenção humana neste ciclo se dê de forma sustentável. Um sistema que trate as águas servidas no local, e permita o aproveitamento dos poluentes destas águas na forma de insumos para a produção vegetal, devolvendo-as, purificadas para o ciclo hidrológico, pela evapotranspiração e infiltração no solo, certamente é mais sustentável que a maioria das soluções hoje adotadas. Neste trabalho, a partir de uma revisão bibliográfica sobre alternativas tecnológicas, é apresentado um estudo comparativo de diferentes sistemas de coleta e tratamento de esgotos tendo como variáveis de análise os custos de construção, operação e manutenção, a área necessária para a implantação do sistema, os volumes dos lodos e dos gases produzidos, e a qualidade do efluente do tratamento. O tratamento, em separado, das águas residuárias residenciais, apoia-se em vários estudos realizados nos últimos anos, em especial da microbiologia dos esgotos. Destacam-se os que apontam a eficiência do tratamento diretamente relacionada à concentração dos esgotos e justificam a separação das águas negras (descargas hídricas dos vasos sanitários), das cinzas (demais águas servidas) Os estudos para o tratamento das águas cinzas, especificamente, onde se demonstra que estas últimas não têm os elevados índices de poluição das águas negras, permitem tratamentos mais simplificados e econômicos. Estes fundamentos estão aplicados em um sistema modular com separação das águas (SMSA), proposto neste trabalho, um sistema de construção simples, que utiliza materiais comuns, que requer pouca manutenção e não necessita de energia externa para o seu funcionamento. Este sistema proporciona um tratamento final seguro, pela disposição dos efluentes previamente tratados, no leito de evapotranspiração e infiltração que, bem operado, pode oferecer um tratamento a nível terciário. Palavras-chave: saneamento; tratamentos
10

Avaliação do fitoplâncton em diversas profundidades em uma lagoa de polimento

FERREIRA, Jucélia Tavares 31 August 2016 (has links)
Submitted by Fabio Sobreira Campos da Costa (fabio.sobreira@ufpe.br) on 2017-11-28T13:32:01Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) Dissertação Jucélia Tavares Ferreira - versão final..pdf: 4515999 bytes, checksum: 77bb4a1edddc83d666a971ce464ab4b4 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-28T13:32:01Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) Dissertação Jucélia Tavares Ferreira - versão final..pdf: 4515999 bytes, checksum: 77bb4a1edddc83d666a971ce464ab4b4 (MD5) Previous issue date: 2016-08-31 / CAPES / A comunidade fitoplanctônica nas lagoas de estabilização é diretamente influenciada pela disponibilidade de nutrientes e pela radiação solar que alcança as diversas profundidades da coluna de água. A densidade e a dominância de algumas espécies de fitoplâncton podem variar com a profundidade devido à busca de melhores condições de luz. O conhecimento da dinâmica do fitoplâncton em lagoas de estabilização pode contribuir para o dimensionamento dos dispositivos de saída do efluente das lagoas, o que visa a melhoria da qualidade do efluente final, uma vez que, a densidade de algas flutua na coluna d’água. Dessa forma, este estudo objetivou avaliar a variação temporal do fitoplâncton de uma lagoa de polimento, em diversas profundidades, a fim de estabelecer a melhor altura do dispositivo de saída que promova uma menor concentração de cianobactérias. Foram realizadas amostragens mensais, no período de Agosto de 2015 a Janeiro de 2016, numa lagoa de polimento localizada no município de Rio Formoso, Pernambuco, que funciona como um pós-tratamento de um reator UASB. Em cada amostragem foram avaliados três pontos: afluente, um ponto no interior da lagoa com coletas em diferentes profundidades e efluente. Os horários definidos para as coletas foram 9h, 11h, 13h, 15h e 17h. Para a interpretação da dinâmica fitoplanctônica foram utilizados os seguintes índices ecológicos: densidade, abundância relativa e frequência de ocorrência. Durante o estudo, a temperatura variou entre 28 °C (9h) a 17,6 °C (17h), o que demonstrou uma constância em toda coluna e foram observados maiores valores durante os horários de mais radiação solar, entre 13 e 15 horas. Em relação ao pH houve aumento de Agosto a Dezembro, assim como os dados de temperatura, que voltou a reduzir em Janeiro/2016. O aumento da temperatura influencia no metabolismo algal, que também pode ser relacionado para o entendimento do parâmetro oxigênio dissolvido. A comunidade fitoplanctônica foi representada por 12 táxons, distribuídos nas divisões Cianophyta (54%), Chlorophyta (45%) e Bacillariophyta (1%). Os resultados obtidos demonstraram menor densidade fitoplânctonica no dispositivo de saída da lagoa entre 30 e 90 cm em relação à superfície (P3-13h com 13,3E+04 cel.mL-1 de Cianophyta e P5-11h com 1860 cel/mL-1 de Chlorophyta). Contudo, não foi observado preferência de horários para o aumento da densidade. Desta forma, com base nos resultados do presente estudo, conclui-se que a melhor altura para localização do dispositivo de saída do efluente seria um ponto intermediário entre 30 e 90 cm em relação à superfície. / The Phytoplankton community in stabilization ponds is directly influenced by the availability of nutrients and the solar radiation that reaches different depths of the water column. The density and dominance of some species of phytoplankton may vary with depth due to the search for better light conditions. Knowledge of phytoplankton dynamics in stabilization ponds can contribute to dimensioning of effluent output devices in ponds in order to improve the quality of final effluent quality, since the algae density floats in the water column. Thus, this study aimed to evaluate temporal variation of phytoplankton in a polishing pond at different depths in order to establish the best one wich can return the a lower concentration of cyanobacteria in the effluent. Monthly campaigns were conducted between August 2015 to January 2016 on a polishing pond located in the city of Rio Formoso, Pernambuco, which works as post-treatment step of a UASB reactor. Three sampling points were assessed: iffluent, a point inside the lagoon where he sampling ocourred at different depths, and finally he effluent. Collections were carried out at 9 am, 11 am, 13 pm, 15 pm and 17 pm. For the interpretation of Phytoplankton dynamic some ecological indexes were used: density, relative abundance and frequency of occurrence. During the study, temperature ranged from 28 °C (9 am) to 17.6 °C (17 pm) being not only constant throughout the column, but also presenting higher values during the most intensive daily solar radiation period, between 13 pm and 15 pm. Regarding pH, there was an increasing from August to December, as for well as temperature, returning to reduce in January. The temperature increasing influences algae metabolism that can also be related to the understanding of dissolved oxygen concentration. The Phytoplankton community was represented by 12 taxa, distributed in Cianophyta divisions (54%), Chlorophyta (45%) and Bacillariophyta (1%). The results showed a smaller phytoplankton density in the pond output device set between 30 and 90 cm from the surface (P3-13pm with 13.3E+04 cells.mL-1 Cianophyta and P5-11pm with 1860 cells.mL-1 Chlorophyta). However, a preferably time which could has led to an increase of Phytoplankton density has not been evidence. Thus, based on results of this study, it is concluded that the best effluent output deth may be an intermediate point between 30 and 90 cm from the surface.

Page generated in 0.0932 seconds