• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3
  • Tagged with
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Vespas sociais (Vespidae: Polistinae) em fragmento urbano: riqueza, distribuição espacial e redes de interação

Barbosa, Bruno Corrêa 13 February 2015 (has links)
Submitted by Renata Lopes (renatasil82@gmail.com) on 2015-12-08T13:00:23Z No. of bitstreams: 1 brunocorreabarbosa.pdf: 2267476 bytes, checksum: fc4bba809375fb826f5c8f792384423e (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2015-12-09T13:40:49Z (GMT) No. of bitstreams: 1 brunocorreabarbosa.pdf: 2267476 bytes, checksum: fc4bba809375fb826f5c8f792384423e (MD5) / Made available in DSpace on 2015-12-09T13:40:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 brunocorreabarbosa.pdf: 2267476 bytes, checksum: fc4bba809375fb826f5c8f792384423e (MD5) Previous issue date: 2015-02-13 / CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / As vespas sociais são de grande importância nos ecossistemas florestais pelo seu papel ecológico na regulação da população de outros insetos. Apesar de muitos trabalhos sobre diversidade estrem sendo publicados nos últimos anos, ainda existem muitas lacunas no território Brasileiro, destacando as comunidades de vespas sociais associadas à os dosséis florestais que são ainda largamente inexplorados. Os fragmentos urbanos ou Novel ecosystems estão recebendo destaque nos últimos anos devido seu papal de “refúgios” para biodiversidade. O presente estudo teve como objetivo central o levantamento das espécies de vespas sociais em um fragmento urbano, com base na riqueza encontrada foi estudado a sazonalidade da distribuição espacial das vespas durante as estações, assim como a criar de redes de interseção para o entendimento de preferencias de nidificação em man-made substrates e plantas. Para o estudo de diversidade e estratificação, forem realizadas durante 24 meses, coletas mensais utilizando os métodos de Busca Ativa, Busca por Ninhos e Armadilha atrativa, e para criação das redes de interação foram realizados 43 meses de coletas mensais utilizado metodologia de Busca por Ninhos. Foram encontradas 36 espécies de vespas de 10 gêneros, a riqueza encontrada é o decimo maior trabalho de levantamento no Brasil e quinto no estado de Minas Gerais, nenhum método utilizado foi capas de capturar todas as espécies de vespas, mostrado a necessidade de um consórcio de métodos. A estratificação mostrou uma variação ao longo das estações do ano, demostrado que as vespas utilizam o estrato dossel na época de estiagem e sub-bosque na época chuvosa, coletando espécies exclusivas para cada estrato, tendo dossel seis exclusivas e sub-bosque duas. A rede de interação abrigou 23 espécies de vespas sociais, 35 espécies de plantas e sete man-made substrates. Em ambas as redes foi encontrada assimetria, com um grande número de espécies de vespas, plantas e man-made substrates. No aspecto geral, a maioria das vespas teve baixa amplitude de sitio para nidificação, fundando de dois a quatro espécies de plantas/substratos. Os dados sugerem que as diferenças na complexidade estruturais do ambiente influenciam diretamente a estrutura da rede de interação entre vespas sociais e substratos para nidificação. Os resultados contribuem para o aumento do conhecimento sobre a riqueza das vespas sociais na região sudeste e evidencia a capacidade de forrageio vertical das vespas sociais de acordo com a estação do ano em ambientes de Novel ecosystems. / The social wasps are of great importance in forest ecosystems for their ecological role in regulating the population of other insects. Although many studies on diversity are being published in recent years, there are still many gaps in the Brazilian territory, highlighting the social wasps communities associated with forest canopies that are still largely unexplored. “Urban green areas” or Novel ecosystems are received attention in recent years due to its role of "refuges" for biodiversity. This study aimed mainly at the checklist of species of social wasps in an urban fragment, based on the wealth found was studied seasonality of the spatial distribution of wasps during the seasons, as well as create intersecting networks for the understanding of preferences nesting in man-made substrates and plants. For the study of diversity and stratification, are carried out for 24 months monthly collections using the methods of Active Search, Searching for Nests and Attractive Trap, and for creation of interaction networks were performed 43 months of monthly sampling methodology used Search for Nests. Were found 36 species of wasp of 10 genera, the wealth found is the tenth largest work of the checklist in Brazil and the fifth in the state of Minas Gerais, no method was used to capture covers all species of wasps, shown the need for a consortium of methods. The stratification showed a variation throughout the seasons of the year, showing that the wasps use the canopy layer in the dry season and undergrowth in the rainy season, collecting exclusive species for each stratum, with six exclusive for canopy and two for undergrowth. The interaction network harbored 23 species of social wasps, 35 species of plants and seven man-made substrates. In both, systems asymmetry was observed with a large number of species of wasps, plants and man-made substrates. In general appearance, most wasps had low amplitude site for nesting, founding in two to four species of plants/substrates. The data suggest that differences in environmental structural complexity directly influence the structure of the network of interaction between social wasps and substrates for nesting. The results contribute to increased knowledge about the wealth of social wasps in the southeast region and show the vertical foraging capacity of social wasps according to the season in Novel ecosystems environments.
2

Abundância, densidade e efeitos da estrutura da floresta sobre uma comunidade de primatas na fazenda experimental da UFAM, Amazônia Central

Silva, Lívia Rodrigues da 27 March 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-22T22:12:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Livia Rodrigues da Silva.pdf: 848999 bytes, checksum: 96390303e0c77c713ebc61355dffd413 (MD5) Previous issue date: 2013-03-27 / FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas / Several factors may influence the abundance and density of primate species, mainly those related to forest structure, such as the availability of resources. This study aimed to determine the abundance and density of primate species and their relationships with environmental characteristics and seasonality at Fazenda Experimental da UFAM, Central Amazonia. Diurnal censuses were conducted on 27 1-km transects between November 2011 and October 2012. Data from five components of forest structure were collected in this study: (1) number of trees, (2) number of palms, (3) canopy opening, (4) vertical stratification and (5) fruit availability, measured in 5 plots of 100 m2 located in each transect. We detected seven primate species in 189 km traveled. The estimated density of FAEXP groups were considered intermediate (4.9 groups per km2) than the areas studied and relatively close to the study area. Sighting rates observed in the present study were similar to other areas in the Amazon. Sapajus apella showed the highest rates of sighting and density. The forest structure affected the abundance of two species: Sapajus apella showed a positive association with fruit availability and negatively with the number of palm trees, while Chiropotes chiropotes showed negative relationship with stratification and positively with the number of palm trees. There was no seasonal variation in species abundance, and marginally significant for Pithecia pithecia. The variability on the density of primates found at the study site can be linked to the species biological characteristics, mainly related to the use of food resources. / Diversos fatores podem influenciar a abundância e densidade de espécies de primatas, principalmente àqueles relacionados à estrutura da floresta, como por exemplo, a disponibilidade de recursos. Este estudo teve como objetivo avaliar a abundância, densidade das espécies de primatas e suas relações com variáveis ambientais e sazonalidade na Fazenda Experimental da UFAM (FAEXP), Amazônia Central. Foram realizados censos diurnos em 27 transectos lineares de um km de extensão cada, entre novembro de 2011 e outubro de 2012. Dados de cinco componentes da estrutura da floresta foram coletados neste estudo: (1) número de árvores, (2) número de palmeiras, (3) abertura do dossel, (4) estratificação vertical e (5) disponibilidade de frutos, mensurados em cinco parcelas de 100 m2 localizadas em cada transecto. Foram identificadas sete espécies de primatas em 189 km percorridos. As estimativas de densidade de grupos da FAEXP foram consideradas intermediárias (4,9 grupos por km2) quando comparadas as áreas já estudadas e relativamente próximas à área de estudo. As taxas de avistamento detectadas no presente estudo foram similares às de outras áreas da Amazônia. Sapajus apella apresentou as maiores taxas de avistamento e densidade. A estrutura da floresta afetou a abundância de duas espécies analisadas, Sapajus apella apresentou relação positiva com disponibilidade de frutos e negativa com número de palmeiras, enquanto Chiropotes chiropotes apresentou relação negativa com estratificação e positiva com número de palmeiras. Não houve variação sazonal na abundância das espécies, sendo marginalmente significativo para Pithecia pithecia. A variabilidade na densidade dos primatas encontrados no local de estudo pode estar associada às características biológicas das espécies, principalmente relacionadas ao uso de recursos alimentares.
3

A SUCESSÃO SECUNDÁRIA NA FLORESTA ESTACIONAL SUBTROPICAL DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL / SECONDARY SUCCESSION IN SUBTROPICAL SEASONAL FOREST IN RIO GRANDE DO SUL, BRAZIL

Kilca, Ricardo de Vargas 28 February 2014 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The subtropical seasonal forests located on the brazilian southern plateau (BSP) of Rio Grande do Sul state (Brazil) represent an extension from the Misiones province flora, considered one of the most threatened ecosystems in the world. BSP represents the largest forested areas of the state, most of the them are secondary forests, originate from agricultural abandonment areas. In many cases, these forests are source of shelter and food for livestock. Given the importance of the BSP for biodiversity conservation and maintenance of ecological services is little knowledge how these forests regenerate after impact. This doctoral thesis has been organized into four chapters, the first three describe and evaluate the secondary succession in soils and forest vegetation after abandonment of agricultural activities. Thirtyfive preserved forests at different ages (5 to> 100 years) with low environmental variability were sampled with standardized inventory methodology, for analyzes of the soil and vegetation attributes. Specifically, the questions that this study sought to answer were: 1) how soil attributes to change (11 chemical and three texture) along a forest succession and what are the best indicators of change, 2) are linear floristic changes along succession and what floristic similaririty between ages, chronosequence, successional stages and stages of development of the forests? 3) how structural attributes of vegetation (13 attributes) changes along a chronosequences and what the best indicators of changes? The results showed that the chemical properties of soil and structure vegetation changed significantly and not predictable for a single attribute along chronosequences forests. Only discriminant analysis aproach was possible to characterize the ages of forest using a group of soil and structure attibutes. The floristic composition also varied substantially where few species can be listed as indicators of a particular stage of development. Floristic patterns emerged only when pooled data from aged forests. The last chapter evaluated the effect of cattle grazing in 35 forests with different ages (5 to > 100 years) and three levels of impact (forests with current impact of cattle grazing, forests excluding grazing 10 years ago and forests without cattle grazing). Standardized inventory in all these forests were employed for analysis of soil and vegetation in order to compare and evaluate the effect and magnitude of the impact of grazing on forest ecosystem. The most adverse effect ocurred in the soil (chemical and texture) than in the floristic composition and structure of vegetation. However, the impact of grazing on soil and tree component can be recovered in 10 years after sttoped the activity in forest ecosystems. These results are important to impact monitoring, restoration and sustainable management projects in the largest and most endangered ecological corridor in Rio Grande do Sul State. / As florestas estacionais subtropicais localizadas na região do rebordo do Planalto Meridional (RPM) do Rio Grande do Sul representam uma extensão da flora proveniente da província Misiones (Argentina), essa considerada um dos ecossistemas mais ameaçados do mundo. O RPM comporta a maior área de floresta do estado que são principalmente compostas de florestas secundárias originadas do abandono de áreas agrícolas. Em muitos casos, as florestas remanescentes são utilizadas como fonte de abrigo e alimento para o gado. Dado a importância das florestas do RPM para conservação da biodiversidade e para a manutenção dos serviços ecológicos, sabe-se pouco como essas florestas se regeneram após o impacto. A presente tese de doutorado foi organizada em quatro capítulos, os três primeiros buscaram descrever e avaliar a sucessão secundária nos solos e da vegetação florestal após o abandono da atividade agrícola. Foram amostradas 35 florestas preservadas em diferentes idades (5 a >100 anos) com inventários padronizados, e em menor variação ambiental possível, para análises das características do solo e da vegetação. De forma específica, o estudo procurou responder as seguintes questões: 1) como muda os atributos do solo (11 variáveis químicas e três físicas) ao longo da sucessão florestal e quais os melhores indicadores dessa mudança; 2) existe mudanças florísticas lineares ao longo da sucessão e qual a similaridade florística entre idades, cronossequências, estágios sucessionais e nas fases de desenvolvimento da floresta? 3) como mudam os atributos estruturais da vegetação (13 atributos) ao longo da sucessão e quais os melhores indicadores dessas mudanças? Os resultados demonstraram que os atributos químicos do solo e da estrutura da vegetação mudaram significativamente nas florestas ao longo da sucessão, no entanto, as mudanças não foram lineares ou previsíveis, o que não permitiu elencar um único atributo eficiente para caracterizar uma idade de floresta. Somente com o emprego da análise discriminante foi possível identificar grupos de variáveis do solo e da estrutura da vegetação eficientes para classificar as diferentes idades de florestas. A composição florística também variou e algumas poucas espécies podem ser elencadas como indicadoras de uma determinada fase de desenvolvimento. O último capítulo avaliou o efeito do pastoreio bovino em 35 florestas com diferentes idades (5 a > 100 anos) e níveis de impacto (florestas com impacto atual de pastoreio bovino, florestas com exclusão do pastoreio a 10 anos e florestas sem pastoreio bovino). Foram realizados inventários padronizados em todas essas florestas para análise do solo e vegetação com objetivo de comparar e avaliar o efeito e a magnitude do impacto do pastoreio no ecossistema florestal. O impacto do pastoreio foi mais significativo no solo (química e textura) do que na composição florística e estrutura da vegetação, sendo possível elencar maior número de indicadores ambientais no primeiro caso. No entanto, o impacto do pastoreio no solo e no componente arbóreo pode ser recuperado em 10 anos de abandono da atividade nos ecossistemas florestais. Os resultados apresentados fornecem importantes subsídios para programas de monitoramento de impacto, recuperação de ecossistemas degradados e manejo de espécies silvícolas nesse que é o maior e mais ameaçado corredor ecológico do estado do Rio Grande do Sul.

Page generated in 0.09 seconds