• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 240
  • 19
  • 15
  • 13
  • 13
  • 13
  • 13
  • 13
  • 13
  • 11
  • 11
  • 6
  • 3
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 291
  • 291
  • 291
  • 291
  • 156
  • 84
  • 76
  • 74
  • 73
  • 71
  • 53
  • 50
  • 39
  • 37
  • 36
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

The Significance of the Work of Sigmund Freud for Christian Faith

Oates, Wayne January 1947 (has links)
No description available.
2

Freud : racionalidade, sentido e referencia

Gabbi Junior, Osmyr Faria, 1950- 20 July 2018 (has links)
Tese (livre-docencia) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-20T14:47:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 GabbiJunior_OsmyrFaria_LD.pdf: 10222426 bytes, checksum: 442ad12326009bdec23c553b1646944d (MD5) Previous issue date: 2018-07-20T11:46:59Z / Resumo: Freud: racionalidade, sentido e referência é, antes de mais nada, uma tentativa de mostrar, a partir de uma série de recortes no interior da teoria freudiana, que ela pode ser pensada como uma teoria sobre os atos irracionais do homem, possibilitados pelas características da sua linguagem. Ao mesmo tempo procuraremos demonstrar que dado que tal teoria exige tão-somente uma teoria do sentido - a racionalidade é no fundo um problema de coerência, de consistência -, Freud, ao pensar que as palavras se comportam como nomes próprios, procurou fundamentar seu trabalho em uma certa teoria da referência que funcionaria simultaneamente como universal. Em outros termos, ele não se deu conta de que a psicanálise, desde o início, tomou como universal a própria prática lingüística. Não haveria nenhuma necessidade de elucidar o sentido a partir de uma suposta referência que desempenharia este papel na teoria psicanalítica. Nossa tese pode ser vista como uma reconstrução de uma parte da teoria freudiana que assume certos pressupostos. Ela toma de forma axiomática as condições mínimas ditadas por Davidson que deveriam ser obedecidas por qualquer empreendimento teórico que pretendesse explicar atos irracionais e que ele acredita estarem presentes na psicanálise. Tal concepção teórica teria que lidar com dois princípios: o princípio de Platão, segundo o qual não há atos acráticos, e o de Medéia, que estipula que os atos acráticos podem ser não intencionais. Por conseguinte, estaremos procurando insinuar ao mesmo tempo como a obra freudiana efetivamente obedece aos preceitos.citados por Davidson e tenta dar conta dos dois princípios mencionados: o de Platão (não há atos irracionais) e o de Medeia (a ação de forças cegas torna os atos não intencionais; logo, não haveria mais sentido em se falar em atos irracionais). A outra parte do trabalho consiste em indicar como a obediência a tais preceitos prescinde completamente de uma teoria da referência, dado que a irracionalidade aparente é apreendida pela falta de sentido presente no ato acrático. Contudo, Freud, parece endossar a hipótese de que uma teoria do sentido precisaria de uma teoria da referência. Para construir a última, foi necessário procurar numa origem - que não parou de recuar - o referente fundamental que seria responsável pelos discursos sensatos do ser humano. Não podemos negar que as poucas e esparsas observações feitas por Wittgenstein a respeito da psicanálise influenciaram nossa leitura dos textos freudianos. Como ele, acreditamos que o interesse da teoria psicanalítica está em questionar nossas formas habituais de ver as coisas, na medida em que ela ressalta e enfatiza constantemente a polissemia presente na linguagem. Em Alice e a Metapsicologia apresentamos diversos argumentos a favor da tese de que Freud recorre a uma teoria da significação baseada em definições ostensivas. Em certo sentido, o presente trabalho pode ser entendido como um prolongamento daquele. Contudo, acreditamos que a questão da racionalidade pode e deve ser diferenciada da questão da significação. A escolha de Wittgenstein e de Davidson não é casual. Da mesma maneira que eles, também não cremos na cientificidade da psicanálise, não obstante todos os esforços freudianos de considerá-la uma ciência natural. Assim, não se trata de um trabalho de cunho epistemológico. Por outro lado, é evidente que algum leitor de inspiração fregeana poderia observar que todo nosso projeto de desacreditar uma teoria da referência em Freud é tão-somente uma conseqüência de nossa crença na sua falta de cientificidade, ou melhor, na impossibilidade de qualquer empreendimento semelhante obedecer aos ditames de uma teoria científica. Ele não estaria errado. Mas é preciso acrescentar que, ao exibir as incoerências geradas pela busca de uma referência aceitável no caso em estudo, também estaremos justificando a impossibilidade de se ter uma psicanálise científica. Fato que só pode ser estarrecedor para aqueles que acreditam que a ciência possa trazer algum esclarecimento para os problemas humanos relevantes; em especial, o da racionalidade. Em todo o caso, sustentamos que a leitura aqui proposta não é fruto de uma violência feita ao texto freudiano. Mesmo que ela aparente ser no fundo nada mais do que uma tentativa de oferecer a Freud uma boa teoria da linguagem, o leitor atento não deixará de notar todos os esforços que foram dispendidos no afã de indicar que ela estava dentro do campo de possibilidade de desenvolvimento da obra freudiana desde o seu início / Abstract: Not informed / Tese (livre-docencia) - Univer / Livre-Docente em Epistemologia
3

Para alem das dicotomias classicas entre explicação/ compreensão-ciencias da natureza/ ciencias do espirito : notas sobre o conceito de interpretação em Freud

Durante, Sandra Bassi 22 March 1991 (has links)
Orientador : Osmyr Faria Gabbi Junior / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-13T22:46:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Durante_SandraBassi_M.pdf: 33101587 bytes, checksum: 97cbd7ed26e957d3345425b13ee9bd7b (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Filosofia
4

Freud's concept of the unconscious

Lewczuk, Zinaida January 1983 (has links)
No description available.
5

Theory in interpretive psychology - with special reference to Paul Ricoeur's interpretation of Freud

Du Toit, Barry January 1988 (has links)
The thesis aims to show that, while an interpretive psychology is not compatible with theory as it occurs in the predictive- causal explanation of the natural sciences, it is both possible and necessary to develop a concept of theory valid within an interpretive methodology. These claims are advanced in the course of an examination of Ricoeur 's interpretation of Freudian psychoanalysis. After examining some traditional ways in which phenomenological psychology has responded to the psychoanalytic challenge, the thesis presents an interpretation of Freudian psychoanalysis as a hermeneutic approach which utilized theoretical constructions in a productive way, although distorted by Freud's natural-scientific self- understanding. Freud's causal-explanatory language and natural- scientific meta theory are shown to be significant inasmuch as they provide a vehicle for theory construction in psychoanalysis. However, since the theory is modeled on that of the natural sciences, it proves incompatible with the interpretive aspects of Freud's approach. We then establish a concept of theory and of causal analysis which is different to that of the natural sciences, and is compatible with, and indeed founded in, an interpretive approach to psychology. These concepts are then illustrated in the context of psychoanalysis. In the final chapter the advantages of the use of theory in interpretive psychology are discussed.
6

Dentro de casa

Acuña Garrido, Paula Andrea January 2013 (has links)
Magíster en Artes Mención Dirección Teatral / El proyecto de tesis "Dentro de casa: construcción de una puesta en escena ominosa", consiste en estudiar Lo ominoso, concepto investigado por Sigmund Freud en un texto de 1919, analizando las implicancias estéticas que dicho concepto tiene y que servirán de base teórica para el proyecto creativo de la presente investigación.
7

As metáforas de hemorragia interna e ferida aberta na melancolia : ensaio teórico-clínico a partir de Freud.

Kern, Melissa Chaves 08 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2008. / Submitted by Luana Patrícia de Oliveira Porto (luana_porto_23@hotmail.com) on 2010-03-11T18:00:22Z No. of bitstreams: 1 2008_MelissaCKern.pdf: 592790 bytes, checksum: 9e31ebcf32e199e51a07f201563f1214 (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-04-27T22:07:24Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_MelissaCKern.pdf: 592790 bytes, checksum: 9e31ebcf32e199e51a07f201563f1214 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-04-27T22:07:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_MelissaCKern.pdf: 592790 bytes, checksum: 9e31ebcf32e199e51a07f201563f1214 (MD5) Previous issue date: 2008-08 / O presente trabalho tem o intuito de explicitar duas metáforas utilizadas por Freud no âmbito da melancolia: as metáforas “da ferida aberta” e da “hemorragia interna”. A fim de captar o “espírito” das mesmas, propõe-se uma análise que partiu da teoria freudiana, demonstrando o contexto de surgimento dessas metáforas, as correntes de pensamento que a elas se encontram subjacentes bem como os seus possíveis significados teóricos. Após esse primeiro momento, verificou-se como essas duas metáforas, que surgem no período compreendido como pré-psicanalítico, acompanham a evolução teórica freudiana sobre o assunto. É observada também a maneira como elas são resgatadas por diversos autores contemporâneos que teorizam a melancolia sob a perspectiva psicanalítica. Ao final dessa análise tornou-se perceptível a forte relação dessas metáforas com a questão pulsional, implicando diretamente as dimensões fenomenológicas – existenciais do sentir e do “ir e vir”. Observou-se a pertinência das mesmas tanto como legítimas representantes teóricas do movimento pulsional vigente na melancolia quanto uma alternativa para expressar o incomensurável sofrimento vivido pelo melancólico. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work seeks to make explicit two metaphors related to melancholy which were used by Freud: the metaphors of the “open sore” and of the “internal bleeding”. In order to capture their “spirit”, we propose an analysis, which began from the Freudian theory, showing the originating context of these metaphors, their underlying schools of thought, as well as their possible theoretical meanings. After, we verified how these two metaphors, which arise in the first period known as pre-psychoanalytic, followed the Freudian theoretical evolution about this issue. We also observed how several contemporary authors, who theorize melancholy in a psychoanalytic perspective, consider those metaphors. At the end of these analyses, it was possible to realize the strong relationship of these metaphors with the pulsional issue, directly implying the phenomenological-existential dimensions of feeling and of “coming and going”. We noticed the pertinence of them as authentic theoretical representatives of the pulsional movement that occurs in melancholy and also as an alternative to express the unmeasurable suffering of the melancholic.
8

Perversão em análise : dos fundamentos freudianos aos aspectos clínicos contemporâneos

Bênia, Raquel Ghetti Macedo 09 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2014-01-20T13:12:57Z No. of bitstreams: 1 2013_RaquelGhettiMacedoBenia.pdf: 916271 bytes, checksum: a50d0b9ea9d6a90212da778892f0d54d (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2014-01-22T20:19:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_RaquelGhettiMacedoBenia.pdf: 916271 bytes, checksum: a50d0b9ea9d6a90212da778892f0d54d (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-22T20:19:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_RaquelGhettiMacedoBenia.pdf: 916271 bytes, checksum: a50d0b9ea9d6a90212da778892f0d54d (MD5) / A presente dissertação discute os fundamentos freudianos sobre a perversão e os desdobramentos teóricos posteriores, levando em consideração também os seus aspectos clínicos. Para promover essa articulação, foi percorrido o caminho teórico a partir de três perspectivas freudianas: uma generalista, considerando a categoria da perversão como um todo, e duas perspectivas mais específicas, o masoquismo e o fetichismo, o que as promove a paradigmas da perversão. São expostas, em detalhes, as perspectivas freudianas, seguidas de uma apresentação de algumas das principais contribuições posteriores a Freud, privilegiando-se as propostas lacanianas. Nos dois primeiros capítulos, são trabalhados os preceitos freudianos sobre a perversão como um todo, a saber, as noções de que ela está presente nos primórdios da sexualidade infantil e que, quando não recalcada, permanecerá na sexualidade adulta, possibilitando uma diferenciação da sexualidade neurótica, ou mesmo normal. Aspectos como a fixação, a regressão e a exclusividade são desenvolvidos e enfatizados como características da perversão, de forma geral. Além disso, estabelece-se uma relação entre complexo de Édipo e perversão. No capítulo que aborda o masoquismo, o norte utilizado enquanto explicação é o da íntima relação do supereu com a pulsão de morte, e as contribuições lacanianas quanto ao imperativo superegoico de gozo na perversão, a partir do masoquismo. Pela via do fetichismo, as grandes contribuições freudianas são quanto ao mecanismo da Verleugnung e sua correspondente cisão no eu. No capítulo destinado à discussão clínica, apresenta-se um caso clínico de um fetichista, de forma a fomentar a articulação entre teoria e prática. São levantadas questões acerca da clínica da perversão, que englobam tanto os aspectos do universal da categoria, quanto os aspectos da singularidade de cada caso, de forma a esclarecer sobre a necessidade de se compreender as teorias freudianas sobre a perversão como um todo. Para um melhor posicionamento por parte do analista frente a uma demanda de análise de um perverso, é necessário que o analista entenda que os paradigmas do masoquismo e do fetichismo fornecem um ganho teórico imprescindível para a compreensão do funcionamento psíquico do perverso. Isso sem deixar de levar em consideração os aspectos da singularidade que aparecem em cada perversão. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The present dissertation discusses the Freudian fundamentals about perversion and its subsequent theoretical developments, also considering its clinical aspects. To promote this link, the theoretical path was traversed through three Freudian perspectives: a generalist one, considering the perversion category as a whole, and two specific views, masochism and fetishism, which are promoted to perversion’s paradigm. The Freudian perspectives are exposed, in details, followed by a presentation of the most important contributions subsequent to Freud, privileging the Lacanian propositions. The first two chapters show the Freudian precepts about perversion as a whole, namely the notion of its presence in the early childhood sexuality and, when not repressed, its persistence in the adult sexuality, which permits us to differ perversion to the neurotic or even the normal sexuality. Aspects such as the fixation, the regression and the exclusivity are developed and emphasized as characteristic of perversion in general. Beyond that, a relation is established between the Oedipal Complex and the perversion. In the chapter that discusses the masochism, the close relationship between the superego and the death drive and the Lacanian contributions around the superegoic imperative of enjoyment in the perversion are used as a theoretical path. By way of fetishism, the great Freudian contributions are the Verleugnung mechanism and its correspondent ego split. In chapter for the clinical discussion, we present a clinical case of a fetishist, in order to foster the linkage between theory and practice. Questions about the clinical of the perversion are raised, covering both the universal aspects of the category, as respects the uniqueness of each case, in order to clarify the need to understand the Freudian theories on perversion as a whole. For a better positioning on the part of the analyst, front of an analysis demand of a perverse, the analyst must understand that the paradigms of masochism and fetishism provide a theoretical essential gain to comprehension of the perverse psychical functioning. Besides that, the analyst must continue considering the uniqueness aspects that appear in each perversion.
9

A constituição da consciência moral nas obras culturais de Freud

Teixeira, Manuella Mucury 20 February 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília,Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, 2017. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2017-03-28T15:24:39Z No. of bitstreams: 1 2017_ManuellaMucuryTeixeira.pdf: 1514346 bytes, checksum: d918233b1876767d33755bd227dadfe2 (MD5) / Approved for entry into archive by Ruthléa Nascimento(ruthleanascimento@bce.unb.br) on 2017-03-30T15:06:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_ManuellaMucuryTeixeira.pdf: 1514346 bytes, checksum: d918233b1876767d33755bd227dadfe2 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-30T15:06:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_ManuellaMucuryTeixeira.pdf: 1514346 bytes, checksum: d918233b1876767d33755bd227dadfe2 (MD5) / A presente investigação se propõe a estabelecer os diversos usos e sentidos do conceito de consciência moral (Gewissen) nos textos culturais de Freud, além de apresentar o modocomo esse esclarecimento incide na compreensão deoutros conceitos centrais em psicanálise, tais como os de supereu e ideal do eu, e no pensamento acerca da própria relação entre indivíduo e cultura. O percurso se inicia com a exposição do vínculo entre a consciência moral, a renúncia pulsional ea repressão, passa pela origem filogenéticada primeira (como derivado da consciência tabu) epor suarelação comos fenômenos de massa e com a religião. Apresenta ainda a possibilidade de involução da consciência moral, sua capacidade de julgar e condenar o indivíduo, sua relação com a consciência (e o sentimento) de culpa e sua origem ontogenética, que inclui os estágios de medo social (medo ante a autoridade externa) e medo ante o supereu. Ademais, mostramos como o conceito de consciência moral é indissociável das reflexões de Freud sobre a cultura, visto ser esta a condição mesma de sua formulação. / This thesis examines the various uses and senses of the concept of moral conscience (Gewissen) throughout Sigmund Freud’s cultural works, in addition to exploring the manner in which this elucidation affects the understanding of other fundamental psychoanalytic notions, such as those of superego and ego ideal. We also delve intohow the appreciation of the notion of moral conscience impacts on the very understanding of the relationship between individual and culture.Our investigation departs from the ties between moral conscience, instinctual renunciation and repression, and then focus on the phylogenetic origin of the moral conscience (as an offshoot of the taboo conscience) and on its rapport both with mass phenomena and with religion. Further on, we reflect upon the possibility of an involutionary mode of the moral conscience and its connection to the guilty conscience and to guilty feelings, along with its ontogenetic origin, which includes the stages of social fear (fear of external authority) and fear for the superego. Finally, we demonstrate how the notion of moral conscience is inseparable from Freud’s thoughts on culture, since culture is at the very heart of this concept.
10

A impotência sexual na obra de Freud / Sexual impotence in the Work of Freud / La impotencia sexual en la obra de Freud

Henderson, Guilherme Freitas 07 July 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Psicologia Clínica e Cultura, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2017. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2017-08-07T13:43:19Z No. of bitstreams: 1 2017_GuilhermeFreitasHenderson.pdf: 1060713 bytes, checksum: 3946f2b5d80a7fcd7ca23c8b46407188 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline (jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2017-08-28T12:28:14Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_GuilhermeFreitasHenderson.pdf: 1060713 bytes, checksum: 3946f2b5d80a7fcd7ca23c8b46407188 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-28T12:28:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_GuilhermeFreitasHenderson.pdf: 1060713 bytes, checksum: 3946f2b5d80a7fcd7ca23c8b46407188 (MD5) Previous issue date: 2017-08-28 / Esta dissertação pretende investigar a impotência sexual masculina tal como a psicanálise de Freud a concebeu. Partimos da sugestão do manual diagnóstico psiquiátrico (DSM) de que os transtornos sexuais, dentre eles a disfunção erétil, admitem uma etiologia de base psicogênica. Nosso principal objetivo é demonstrar que a obra de Freud oferece um campo fecundo de exploração no qual podemos extrair diversas teorias da origem psíquica da impotência. Nesse sentido, o trabalho se estrutura em duas partes: na primeira, analisamos os textos iniciais de Freud, em que se refere de maneira tangencial ao tema, e extraímos formulações que anunciam a sua complexidade; na segunda, expomos quatro hipóteses da etiologia da impotência sexual que podemos encontrar em sua obra: a hipótese da fixação incestuosa, a hipótese da inibição por ameaça de castração, a hipótese do horror ao feminino e, por último, a hipótese da atitude masoquista. A obra de Freud fornece não apenas uma descrição etiológica da impotência, revela as falhas inerentes à constituição sexual humana. O sintoma da impotência deixa de ser apenas sinônimo do medo e do fracasso, e passa a se revelar uma resposta singular do sujeito à castração e uma fonte de satisfação paradoxal e obscura. / This master thesis intends to investigate male sexual impotence as Freud's psychoanalysis conceived it. We start from the suggestion in the psychiatric diagnostic manual (DSM) that sexual disorders, including erectile dysfunction, admit a psychogenic basis etiology. Our main objective is to demonstrate that Freud's work offers a fertile field of exploration in which we can extract various theories of the psychic origin of impotence. In this sense, the work is structured in two parts: first, we analyze the initial texts of Freud, in which he refers in a tangential way to the theme, and extract formulations that announce their complexity; second, we present four hypotheses of the etiology of sexual impotence that we can find in his work: the hypothesis of incestuous fixation, the hypothesis of inhibition by threat of castration, the hypothesis of the horror of the feminine, and, finally, the hypothesis of the masochistic attitude. Freud's work not only provides an etiological description of impotence, reveals the inherent flaws of the human sexual constitution. The symptom of impotence ceases to be only a synonym of fear and failure, but it turns out to be a singular response of the subject and a source of paradoxical and obscure satisfaction. / Esta tesis de maestria investiga la impotencia sexual masculina tal como el psicoanálisis de Freud la concibió. Partimos de la sugerencia del manual diagnóstico psiquiátrico (DSM) de que los trastornos sexuales, entre ellos la disfunción eréctil, admite una etiología de base psicogénica. Nuestro principal objetivo es demostrar que la obra de Freud ofrece un campo fecundo de explotación en el que podemos extraer diversas teorías del origen psíquico de la impotencia. En ese sentido, el trabajo se estructura en dos partes: en la primera, analizamos los textos iniciales de Freud, en que se refiere de manera tangencial al tema, y extraemos formulaciones que anuncian su complejidad; En la segunda exponemos cuatro hipótesis de la etiología de la impotencia sexual que podemos encontrar en su obra: la hipótesis de la fijación incestuosa, la hipótesis de la inhibición por amenaza de castración, la hipótesis del horror al femenino y, por último, la hipótesis de la actitud masoquista. La obra de Freud proporciona no solo una descripción etiológica de la impotencia, sino que revela las fallas inherentes a la constitución sexual humana. El síntoma de la impotencia deja de ser solo sinónimo del miedo y del fracaso, pasa a revelarse una respuesta singular del sujeto a la castracción y una fuente de satisfacción paradójica y oscura.

Page generated in 0.0672 seconds