• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 20
  • 1
  • Tagged with
  • 21
  • 21
  • 21
  • 7
  • 7
  • 7
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Uso e propriedades do solo: efeitos nas micorrizas arbusculares

Lúcia Félix de Aguiar, Regina January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:15:21Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo9046_1.pdf: 688167 bytes, checksum: 9e852eb8e43d4826e028b767d621ae8f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / Os fungos micorrízicos arbusculares (FMA) são componentes importantes dos ecossistemas, pois eles associam-se a plantas e incrementam a absorção de fósforo, sendo importante estudar os efeitos da conversão de áreas nativas em pastagem ou cultivo sobre os FMA em áreas de Caatinga e de Mata Atlântica de Altitude, e avaliar a capacidade de plantas micorrizadas em absorver P de solos com crescente capacidade de fixação de P ou em situação de competição com biota heterotrófica pelo P do solo. No estudo realizado em áreas nativas de caatinga convertidas em pastagem ou cultivo, com declínio na fertilidade do solo e sinais de erosão, o objetivo foi investigar o efeito da mudança no uso destas áreas sobre a qualidade e a quantidade de propágulos de FMA. Amostras de solo tinham sido retiradas de 10 locais contendo áreas de caatinga adjacentes a áreas sob cultivo ou pastagem, nas profundidades 0-7,5 e 7,5-15 cm, ao longo de transeções com quatro pontos de amostragem (10 locais × 2 situações de uso × 2 profundidades × 4 pontos amostrais). A intensidade de uso e da erosão do solo foram usadas para agrupar as áreas nas categorias: Caatinga preservada (CaatP), Caatinga raleada (CaatR), Cultivada preservada (CultP) e Cultivada degradada (CultD). O solo foi analisado quanto à disponibilidade de P e a quantidade de esporos de FMA viáveis, usando cloreto de iodonitrotetrazólio (INT), e dos não viáveis. As raízes finas foram catadas, coloridas com azul de tripan e analisadas a colonização por FMA. O número de esporos viáveis e não viáveis nas áreas de estudo foi maior na profundidade 0-7,5 cm que na 7,5-15 cm. A densidade de esporos viáveis nas amostras variou de 1,4 a 6,8 esporos/50 g de solo e a de esporos não viáveis de 91 a 226 esporos/50 g de solo. A mudança intensidade do uso do solo teve pouco efeito sobre o número de esporos viáveis, enquanto o aumento da profundidade promoveu diminuição no número de esporos. A colonização dar raízes por FMA nas áreas cultivadas com concentrações de P-resina < 1 mg Kg-1 foram menores que em áreas com teores >1 mg Kg-1, na profundidade 0-7,5 cm, o que talvez indique uma concentração crítica de P no solo para viabilizar a simbiose. Para estudar o efeito da conversão de uma área de Mata Atlântica de Altitude em pastagem (Brachiaria decumbens Stapf) e em reflorestamento com sabiá (Mimosa caesalpiniifolia Benth) sobre a diversidade de espécies e os propágulos de FMA foram retiradas sete amostras de solo (pseudorepetições), da camada de 0-15 cm de profundidade, totalizando 21 amostras (3 locais com diferentes usos x 7 pontos amostrais). Foi coletado o folhedo que estava sobre a área onde seriam retiradas as amostras de solo. As raízes do solo e folhedo foram preparadas para verificação de colonização por FMA. Esporos de FMA foram extraídos do solo e contados os viáveis (corados por INT), os não viáveis e os mumificados. Nas três áreas foram encontradas 28 espécies de FMA, distribuídas nos gêneros Archaeospora (1), Acaulospora (8), Entrophospora (1), Glomus (14), Gigaspora (1) e Scutellospora (3). A área de pastagem teve 2 maior riqueza de espécies (22 espécies), seguida pela área de sabiá (14) e pela de mata (11). Archaeospora leptoticha, Glomus sp1, G. etunicatum, G. macrocarpum e G. microaggregatum ocorreram em todas as áreas. Nas áreas com mata e com sabiá as espécies Glomus invermaium e G. macrocarpum tiveram maior freqüência, enquanto na pastagem as espécies mais freqüentes foram Entrophospora colombiana, Glomus diaphanum e G. macrocarpum. Na área de mata teve uma espécie de FMA com ocorrência exclusiva, na de sabiá foram duas espécies e na de pastagem foram 11 espécies. As áreas de mata nativa e de reflorestamento com sabiá apresentaram infectividade micorrízica semelhantes, e a grande proporção de raízes colonizadas pareceu ser a fonte principal de propágulos nestes locais. Na área com pastagem a grande quantidade de esporos viáveis pode ser o fator mais importante para a manutenção da infectividade micorrízica. Foi estudado o efeito dos FMA no favorecimento da absorção de fósforo (P) por plantas em solos com capacidade crescente de fixação de P, e também na competição pelo P do solo entre plantas e a biota heterotrófica, ativada pela adição de fontes de carbono. Foram montados dois experimentos, com delineamento ao acaso, em vasos com dois compartimentos concêntricos, o compartimento interno contendo areia lavada e o externo solo marcado com o isótopo radioativo 32P. O compartimento interno dos vasos continha aberturas laterais, nas quais foram coladas telas de nylon: ou com malha 40 &#956;m, que permite a passagem de hifas e não a de raízes, ou malha com 1 mm, pela qual passam hifas e raízes. O arranjo fatorial do primeiro experimento foi de 3 solos (alta, média e baixa fixação de P) × 2 telas (40 &#956;m e 1 mm) × 4 repetições. No segundo experimento o arranjo foi de 2 solos (alta e baixa fixação de P) × 2 fontes de C (celulose e palha) × 2 telas (40 &#956;m e 1 mm) × 3 repetições. No compartimento interno foram colocados esporos de FMA e plântulas de braquiária. Os experimentos tiveram duração de cinco semanas. Avaliou-se a massa seca, o conteúdo de P e a atividade específica do P nas plantas. A massa seca e o conteúdo de P e a atividade específica diminuíram com o aumento da capacidade de fixação de P pelo solo. A variação na atividade específica sugere diferentes níveis de diluição isotópica em cada solo. A contribuição dos FMA para massa seca e conteúdo de P foi maior com o aumento da fixação de P pelo solo. A adição de fontes de carbono ao solo com baixa fixação de P produziu diminuição na massa seca e no conteúdo de P nas plantas. A celulose teve efeito mais depressivo que a palha. A variação na atividade específica indicou que o P disponível para as plantas foi de distintas origens no tratamento com palha e celulose. No solo de alta fixação, a adição de celulose produziu diminuição de massa seca, conteúdo de P e atividade específica, independentemente da malha. Os maiores valores de atividade específica encontrados nas plantas com acesso livre ao solo (malha 1 mm) podem se dever à exploração mais imediata do solo que as plantas com acesso restrito (40 &#956;m)
2

Conteúdo de proteína do solo relacionada à glomalina em solos do município de Irauçuba-CE e sua relação com a degradação / Soil protein content related to Glomalin in Irauçuba-CE municipality of soils and its relationship with the degradation

Silva, Cillas Pollicarto da January 2016 (has links)
SILVA, Cillas Pollicarto da. Conteúdo de proteína do solo relacionada à glomalina em solos do município de Irauçuba-CE e sua relação com a degradação. 2016. 47 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by Aline Mendes (alinemendes.ufc@gmail.com) on 2016-08-31T19:15:19Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_cpsilva.pdf: 1630748 bytes, checksum: c3b54b5cdd67018cdbde3d61a11a44ad (MD5) / Approved for entry into archive by Jairo Viana (jairo@ufc.br) on 2016-08-31T23:11:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_cpsilva.pdf: 1630748 bytes, checksum: c3b54b5cdd67018cdbde3d61a11a44ad (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-31T23:11:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_cpsilva.pdf: 1630748 bytes, checksum: c3b54b5cdd67018cdbde3d61a11a44ad (MD5) Previous issue date: 2016 / Due to the systematic nature of human activities, combined with the natural actions, the problem of land degradation is increasing more and more and causing a sharp process of desertification, which results in loss of biodiversity, erosion and lack of soil fertility. In view of this, the use of tools indicating the stages of this degradation and recovery is required in order to enable a proper management of these areas. Thus, the study of arbuscular mycorrhizal fungi, such as order to facilitate the recovery of degraded areas, has increased, especially for the production of soil-related protein to Glomalin, which is of great importance for the aggregate stability plus a large potential use as soil quality indicator. Therefore, this study aimed to evaluate soil protein concentrations related to Glomalin, correlating them with the chemical, physical and biological attributes in areas of Irauçuba-EC municipality, namely: area degraded by overgrazing, process area natural regeneration managed by exclusion of domestic animals and native forest characterized by vegetation shrub and tree savanna. They were made collections of deformed soil samples at a depth of 0-10 cm in each area and evaluated attributes of FMA, such as density of total spores, soil protein content related to Glomalin, easily extractable and total (PSRGFE and PSRGT) ; soil chemical properties (pH, Ca2+, Mg2+ Al3+, P, CO, N) and physical (aggregate stability). The results obtained with the average tests showed that among the three areas, only the native forest showed significant differences in the two protein fractions (PSRGFE and PSRGT). However, with respect to the spore density and stability of aggregates, the area of native bush and deletion showed the best average values. Content PSRG associated with other soil attributes, helps to distinguish the quality and monitoring of areas with different levels of soil degradation in Irauçuba-CE. In hierarchical cluster analysis can verify the formation of three groups, confirming the native forest of the distinction with the areas of overgrazing and exclusion, as well as the similarity of these last two areas, indicating that there is a need for more time that there are significant differences between these areas with respect to its recovery. / Devido ao caráter sistemático das atividades antrópicas, combinado com as ações naturais, o problema da degradação do solo vem aumentando cada vez mais e causando um acentuado processo de desertificação, que resulta em perda de biodiversidade, erosão e carência da fertilidade do solo. À vista disso, a utilização de ferramentas que indiquem os estádios dessa degradação e recuperação se faz necessário, a fim de viabilizar um manejo adequado dessas áreas. Dessa forma, o estudo dos fungos micorrizicos arbusculares, como perspectiva de facilitar a recuperação de áreas degradadas, vem aumentando, especialmente pela produção da proteína do solo relacionada à glomalina, que é de grande importância para a estabilidade de agregados além de um grande potencial de utilização como indicador de qualidade do solo. Portanto, o presente estudo teve como objetivo avaliar concentrações de proteína do solo relacionada à glomalina, correlacionando-as com os atributos químicos, físicos e biológicos em áreas do município de Irauçuba-CE, sendo elas: área degradada por superpastejo, área em processo de regeneração natural manejada por exclusão de animais domésticos e uma área de mata nativa caracterizada por vegetação de caatinga arbustiva-arbórea. Foram feitas coletas de amostras deformadas de solo na profundidade de 0-10 cm em cada área e avaliados atributos dos FMA, tais como: densidade de esporos totais, teores de proteína do solo relacionada à glomalina, facilmente extraível e total (PSRGFE e PSRGT); atributos químicos do solo (pH, Ca2+, Mg2+, Al3+, P, CO, N) e físicos (estabilidade de agregados). Os resultados obtidos com os testes de médias comprovaram que entre as três áreas, apenas a mata nativa apresentou diferenças significativas quanto às duas frações da proteína (PSRGFE e PSRGT). Entretanto, no que diz respeito à densidade de esporos e estabilidade de agregados, a área de mata nativa e exclusão foram as que apresentaram os melhores valores médios. O conteúdo de PSRG, associada com outros atributos edáficos, contribui para discriminar a qualidade e monitoramento de áreas com diferentes níveis de degradação do solo em Irauçuba-CE. Na análise de agrupamento hierárquico pode-se verificar a formação de três grupos, comprovando-se a distinção da área de mata nativa com as áreas de superpastejo e exclusão, como também a similaridade dessas duas últimas áreas, indicando que existe a necessidade de mais tempo para que ocorram diferenças significativas entre essas áreas no que diz respeito a sua recuperação.
3

Diversidade de glomeromycetes e atividade microbiana em solos sob vegetação nativa do Semi-Árido de Pernambuco

Perehouskei Albuquerque, Priscila 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:02:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Três áreas de caatinga, situadas nos municípios de Caruaru, Serra Talhada e Araripina, em Pernambuco, foram investigadas em relação à ocorrência de fungos micorrízicos arbusculares (FMA). A partir de amostras de solo coletadas em agosto e dezembro/2005 e agosto e outubro/2006, foram identificadas espécies de (FMA) e avaliadas a estrutura da comunidade, a condição micorrízica das plantas, o potencial de infectividade (NMP) e o número de esporos de FMA, além de parâmetros microbiológicos: (carbono da biomassa microbiana - CBM, respiração basal do solo - RBS, quociente metabólico - qCO2 e proteínas do solo relacionadas à glomalina - PSRG). Foram identificadas 29 espécies de FMA, sendo Acaulospora o gênero predominante. A composição e a estrutura da comunidade de FMA diferiram entre as áreas, assim como a colonização micorrízica das raízes, a produção de esporos e o NMP de FMA, influenciados por fatores do solo como textura, alumínio, pH e matéria orgânica. O CBM, a RBS, o qCO2 e a PSRG foram influenciados principalmente por diferenças no teor de matéria orgânica nos solos. Os FMA são importantes componentes do bioma Caatinga. Fatores do solo, juntamente com a condição semi-árida, podem estar relacionados com a distribuição desses fungos no ambiente estudado
4

Fungos micorrízicos arbusculares (Glomeromycota) em fragmentos de Mata Atlântica no centro de Endemismo Pernambuco

Maria Magalhães Melo, Aline January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:04:40Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4504_1.pdf: 922588 bytes, checksum: 02b187518cef5c3ab20896f9b310a721 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / Os fungos micorrízicos arbusculares (FMA), biotróficos obrigatórios, formam associação simbiótica com a maioria das plantas, contribuem para a composição florística e a estabilidade dos ecossistemas naturais e são importantes na agregação do solo e na ciclagem de nutrientes. Os FMA produzem uma glicoproteína denominada glomalina relacionada à estabilidade de agregados do solo e estocagem de carbono, que pode ser utilizada para estudo da atividade desses fungos no solo. Este trabalho teve por objetivo conhecer a diversidade e determinar a infectividade e a similaridade de espécies de FMA em duas áreas de Floresta Atlântica (quatro matas/área), no Complexo Catende, localizado em municípios do Estado de AL e PE. Amostras de solo rizosférico foram coletadas em seis pontos aleatórios, tanto na borda quanto no interior das matas; esporos de FMA foram extraídos do solo, quantificados e identificados. Foram utilizadas quatro diluições do solo (0, 1:10, 1:100 e 1:1000) para determinar a infectividade dos FMA nativos e após 35 dias foi avaliada a presença de estruturas micorrízicas. A glomalina foi quantificada pelo método de Bradford. Foram identificadas 17 espécies de FMA dos gêneros: Acaulospora (5), Archaeospora (1), Entrophospora (1), Gigaspora (1), Glomus (7) e Scutellospora (2), sendo 10 e 12 espécies registradas para as matas da Usina Serra Grande e Frei Caneca, respectivamente, com índice de similaridade de 45% entre as duas áreas. A densidade de esporos de FMA foi ligeiramente maior em Frei Caneca do que em Serra Grande. Comparando a borda e o interior, houve diferença na densidade de esporos apenas em uma mata de cada área, indicando que a distribuição de esporos de FMA aparentemente não é afetada pelo efeito de borda. O número mais provável (NMP) de propágulos infectivos de FMA variou de 4,5 até > 2.400 propágulos.cm-3 de solo, nas duas áreas, sendo entretanto maior em Frei Caneca. Maiores valores de glomalina ocorreram, em geral, no interior das matas da Usina Frei Caneca atingindo valores de até 22,21 mg.g-1 de solo, considerado elevado quando comparado com outros ecossistemas. De modo geral, maior densidade de esporos, NMP de propágulos infectivos de FMA e produção de glomalina foram registrados em Frei Caneca, embora nem sempre a diferença tenha sido estatisticamente significativa
5

Dependência micorrízica do maracujazeiro-doce (Passiflora alata) e comportamento de mudas micorrizadas ao parasitismo do nematóide das galhas Meloidogyne incognita raça 1

Cristina Teixeira dos Anjos, Érika January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:04:43Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4507_1.pdf: 568787 bytes, checksum: 6f8b8cfc177c6d3b016981bf5b980fb7 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Objetivando estudar esta associação específica foram realizados três experimentos para estimar a dependência micorrízica (DM) do maracujazeiro doce (1) e avaliar o efeito do FMA no parasitismo do nematóide Meloidogyne incognita raça 1 inoculado durante o transplantio (2) e após o estabelecimento do FMA (3). Para (1) o delineamento foi inteiramente casualizado (DIC) em arranjo fatorial de 2 × 4 × 4, sendo 2 solos (desinfestado-SD ou não-SND) × 4 (inoculado ou não com 200 esporos de Scutellospora heterogama, Gigaspora albida ou FMA nativos) × 4 (8, 12, 16 e 20 mg P dm-3), 4 repetições. Os experimentos 2 e 3 foram em DIC fatorial 2 × 2 × 2 × 2, sendo 2 (SD; SND) × 2 (inoculado ou não com 200 esporos de S. heterogama) × 2 (inoculado ou não com 5000 ovos do nematóide) × 2 (períodos de inoculação do nematóide), 6 repetições. Determinou-se a biomassa seca (BS) e a DM após 65 dias (1). Após 220 dias, foram avaliadas variáveis de crescimento da planta, nematóide e FMA (2 e 3). Maiores incrementos na biomassa ocorreram com S. heterogama. O maracujazeiro-doce apresentou-se dependente da micorrização em todos os níveis de P, sendo a resposta diminuída com o aumento do P no solo (1). Mudas micorrizadas tiveram maior altura até 75 dias; efeito antagônico do nematóide foi observado na esporulação do FMA; massas de ovos/g de raiz foram reduzidas pela micorrização (2). Galhas, massas de ovos e número de ovos/g de raiz foram reduzidas na presença do FMA (3). O maracujazeiro doce foi considerado micotrófico obrigatório e a DM variou com o FMA, o nível de P e a desinfestação do solo. Os FMA introduzidos foram mais eficientes na promoção do crescimento das plantas reduzindo o tempo em casa de vegetação em 40 dias. Mudas previamente micorrizadas podem reduzir a população de M. incognita
6

Utilização de subprodutos do NIM (Azadirachta indica A. Juss) na associação micorrízica arbuscular em mudas de NIM

MONTE JUNIOR, Inácio Pascoal do 31 January 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:06:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo536_1.pdf: 2348840 bytes, checksum: e57d515f262d164d4891c29817f45598 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2011 / Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco / Devido aos seus múltiplos usos na medicina, produção de fertilizantes, controle de pragas etc., o cultivo comercial de nim (Azadirachta indica A. Juss.) vem crescendo em vários países do mundo, incluindo o Brasil. Fungos micorrízicos arbusculares (FMA) e subprodutos vegetais podem constituir alternativa eficiente para estimular o crescimento e reduzir o tempo de formação das mudas, além de contribuírem para aumento da tolerância das plantas a estresses bióticos e abióticos. Assim, objetivou-se conhecer o estado micorrízico de plantas de nim cultivadas em quatro municípios de Pernambuco (Recife, Timbaúba, Serra Talhada e Petrolina) e avaliar o efeito de três substratos (torta e folhas de nim, torta de cana) e da inoculação com FMA (nativos ou introduzidos), na produção de mudas de nim. O trabalho foi dividido em duas partes: i) caracterização da comunidade de FMA presentes em áreas cultivadas com nim e ii) experimento em viveiro. Na primeira etapa foram coletadas 10 amostras de solo/raízes da rizosfera de plantas de nim cultivadas nos municípios. Determinou-se: número de glomerosporos, riqueza de espécies de FMA, número mais provável (NMP) de propágulos infectivos de FMA, colonização micorrízica e o teor de proteínas do solo relacionadas à glomalina (facilmente extraível PSRG-FE e total PSRG-T). Na segunda etapa, foi conduzido experimento em viveiro, com delineamento inteiramente casualizado em fatorial 4×4: quatro tratamentos de inoculação (Glomus etunicatum, Acaulospora longula, mix com Gigaspora albida e Fuscutata heterogama e FMA nativos) e quatro substratos (torta de nim, folhas de nim, torta de cana-de-açúcar e solo sem adição de substrato). Após 90 dias avaliou-se: altura, diâmetro do caule, número de folhas, área foliar, massa seca e fresca da parte aérea e radicular, incremento, número de glomerosporos, colonização micorrízica e PSRG-FE. Foram identificados 49 táxons de FMA na rizosfera de nim, distribuídos em 11 gêneros (Glomus, Acaulospora, Gigaspora, Scutellospora, Racocetra, Cetraspora, Dentiscutata, Fuscutata, Pacispora, Ambispora e Paraglomus). Maior riqueza de espécies foi observada na área em Recife (30), seguida por Timbaúba (16), Serra Talhada (15) e Petrolina (8). As amostras provenientes de Recife apresentaram mais propágulos infectivos de FMA (79 propágulos cm3 solo-1) que as demais e maior produção de glomerosporos diferindo do observado nas áreas de Serra Talhada e Petrolina. Apesar do teor de PSRG-T ter sido maior nas amostras de Timbaúba, a PSRG-FE e o teor de matéria orgânica não diferiram das amostras de Recife (p<0,05), enquanto Serra Talhada e Petrolina apresentaram os menores valores para essas variáveis não diferindo entre si (p<0,05). Em geral, a inoculação com G. etunicatum aumentou o crescimento das plantas nos substratos torta e folhas de nim constituindo alternativa para a produção de mudas dessa cultura, em condições de viveiro, reduzindo o uso de fertilizantes químicos que impactam o ambiente
7

Influência de Cladonia salzmanni Nyl sobre fungos micorrízicos arbusculares e no desenvolvimento de plântulas de Genipa americana

Pereira da Silva, Flávia January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:52:35Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4546_1.pdf: 2187814 bytes, checksum: dcee2af32859e0ad3e71f0fffdde0979 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Os liquens produzem substancias com atividade biológica, que podem ser lixiviadas ao solo e exercer ação alelopática sobre a microbiota. Objetivando estudar a influência do talo liquênico de Cladonia salzmannii sobre a atividade microbiana e sobre os fungos micorrízicos arbusculares (FMA) foram realizados dois experimentos. No 1º experimento avaliou-se o efeito do líquen na atividade microbiana em área de cerrado de Alhandra, estado da Paraíba. No 2º experimento foi avaliado o efeito do talo liquênico na associação micorrízica e no desenvolvimento de plântulas de Genipa americana. No campo, embora o solo sob o tapete liquênico apresentasse menor biomassa microbiana, evolução de CO2 e hidrólise do diacetato de fluoresceina (FDA), e maior colonização micorrízica e esporulação de FMA em relação ao solo com ausência de liquens, não houve diferença estatística entre os tratamentos, fato que pode ser atribuído ao ácido barbático em baixas concentrações no solo. Para o experimento em casa de vegetação, o delineamento experimental foi do tipo inteiramente casualizado, com 4 tratamentos (controle, líquen, líquen+FMA e FMA) em 5 repetições. Após 4 meses as plantas foram avaliadas quanto a altura, diâmetro do caule, biomassa seca e fresca da parte aérea e radicular, densidade de esporos de FMA e colonização micorrízica, avaliou-se também a quantidade de ácido barbático no solo. Não houve diferença entre os tratamentos para altura e diâmetro do caule. As plântulas com líquen+FMA possuíam maior biomassa seca e fresca, tanto da parte aérea quanto radicular. Embora o ácido barbático tenha sido encontrado em baixas concentrações no solo, os tratamentos com liquens apresentavam maior concentração desse ácido do que os com líquen+micorriza
8

Atividade de enzimas do estresse oxidativo em morangueiro micropropagado e inoculado com fungos micorrízicos arbusculares durante a aclimatização / Activity of oxidative stress enzymes of in micropropagated strawberry plantlets inoculated with arbuscular mycorrhizal fungi during the acclimatization

Meira, Lydice Sant'anna 14 July 2004 (has links)
Submitted by Nathália Faria da Silva (nathaliafsilva.ufv@gmail.com) on 2017-06-14T12:23:21Z No. of bitstreams: 1 resumo.pdf: 15048 bytes, checksum: d5744efbeb8efb56f92d1090f9969ae5 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-06-14T12:23:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 resumo.pdf: 15048 bytes, checksum: d5744efbeb8efb56f92d1090f9969ae5 (MD5) Previous issue date: 2004-07-14 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da inoculação dos fungos micorrízicos arbusculares (FMA), Glomus clarum e Gigaspora decipiens, multiplicados monoaxenicamente em raízes de cenoura transformadas, sobre a atividade das enzimas do estresse oxidativo, superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT) e peroxidase (POD), sobre a colonização micorrízica, a sobrevivência e o desenvolvimento de mudas de morangueiro micropropagadas durante a fase de aclimatização. Foram conduzidos dois experimentos. No primeiro, fez-se a inoculação de mudas micropropagadas em casa de vegetação, utilizando-se dois tipos de inoculação: (a) somente esporos e (b) fragmentos de Fitagel contendo hifas, esporos e micorrizas. As plantas colonizadas apresentaram maiores atividades específicas de SOD, CAT e POD, quando comparadas às não inoculadas na fase de aclimatização. O segundo método proporcionou maiores percentagens de colonização após 4 semanas e, também, maior índice de sobrevivência. No segundo experimento, utilizou-se o cultivo in vitro tripartite, onde as mudas micropropagadas foram colocadas em placas de Petri contendo raízes transformadas e colonizadas por G. clarum e G. decipiens, em ambiente enriquecido com 2.000 ppm de CO 2 . O sistema foi estabelecido com sucesso, sendo observado 100 % de sobrevivência e alta percentagem de colonização micorrízica. As plantas micorrizadas apresentaram maiores valores de atividades específicas das enzimas SOD e CAT e não foi detectada a presença da POD. Pode- se concluir que tanto o método de inoculação quanto a espécie de FMA a ser inoculado devem ser levados em consideração para inoculação de plantas micropropagadas e que o sistema de cultivo tripartite pode ser uma ferramenta eficiente para o sucesso da micorrização in vitro. / This study was conducted to evaluate the inoculation effect arbuscular mycorrhizal fungi (AMF), Glomus clarum and Gigaspora decipiens multiplied on transformed carrot roots, on the activity of enzymes involved in oxidative stress central, superoxide dismutase (SOD), catalase (CAT) and peroxidase (POD), on mycorrhizal colonization and on the survival and development of micropropagated strawberry plantlets phase. Two experiments were conducted. Firstly, micropropagated seedlings were inoculated under green-house conditions, using two types of inoculation: (a) spores and (b) gel fragments containing hyphae, spores and mycorrhiza. Colonized plants presented higher specific activity of SOD, CAT, and POD compared to non-inoculated controls. After 4 weeks of acclimatization, greater colonization and survival percentages were observed when the second method was used. In the second experiment, micropropagated plantlets were inoculated in Petri dishes containing transformed carrots roots colonized by G. clarum or G. decipiens, and incubated in a growth chamber the room enriched with 2.000 ppm of CO 2 . The mycorrhization was well succeeded and the survival in the acclimatization phase was 100 %. Mycorrhizal plantlets presented higher values of specific activitie for SOD and CAT, and no activity for POD. Both inoculation methods, as well theAMF species to be inoculated, have to be considered during inoculation programs of micropropagated strawberry ixseedlings. Tripartite cultivation system can be a fundamental tool to guarantee mycorrhization of micropropagated seedlings.
9

Desenvolvimento de mudas de pimentão, cultivado em substrato com pó de coco e inoculado com Fungos Micorrízicos Arbusculares. / Development of green pepper, cultivated in substratum with coconut dust and inoculated with arbuscular mychorrizal fungi.

Monteiro, Maria Tereza Martins January 2007 (has links)
MONTEIRO, M. T. M. Desenvolvimento de mudas de pimentão, cultivado em substrato com pó de coco e inoculado com Fungos Micorrízicos Arbusculares. 2007. 59 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Solos e Nutrição de Plantas) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2007. / Submitted by Francisco Lacerda (lacerda@ufc.br) on 2014-09-17T19:04:00Z No. of bitstreams: 1 2007_dis_mtmmonteiro.pdf: 1031625 bytes, checksum: 736ab8373626c339d7312656a8da027c (MD5) / Approved for entry into archive by José Jairo Viana de Sousa(jairo@ufc.br) on 2014-09-24T16:43:14Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_dis_mtmmonteiro.pdf: 1031625 bytes, checksum: 736ab8373626c339d7312656a8da027c (MD5) / Made available in DSpace on 2014-09-24T16:43:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_dis_mtmmonteiro.pdf: 1031625 bytes, checksum: 736ab8373626c339d7312656a8da027c (MD5) Previous issue date: 2007 / The green pepper (Capsicum annuum L.) it is a solanacea originated in the tropical region of the American continent, possesses high nutritional value and it is among the most important vegetables economically cultivated in Brazil. Your cultivate them more planted are the varieties All Big, Ikeda, Magali and Agronomic 10. The cultivation of plants using substratum is a technique thoroughly maid in most of the countries of advanced horticulture, for presenting advantages, among them the one of exercising soil function, supplying to the plant sustentation, nutritious, water and oxygen. The residue of the coconut (Cocus nucifera L.) in dust form it has been indicated as agricultural substratum by being 100% natural, biodegradable, to be a light material, of low density apparent, high porosity and humidity retention. The present work had for objective to test the hypothesis that the coconut dust, with their physiochemical properties, it can be one of the components in the mixture of the substratum recommended in the production of seedlings of green pepper balanced nutricionality and that the inoculation with arbuscular mychorrizal fungi (AMF) it turns the most efficient plant in the absorption of nutrients, especially the phosphorus. The experiment was carried in greenhouse located in the Campus of Pici, of the University Federal of Ceara, in the period of July to September of 2006. The experimental delineation was it of blocks casualized, consisting of eighteen treatments and four repetitions, distributed like this: T1→ soil (90%) + dust dry coconut (10%) with AMF; T2 → soil (80%) + dust dry coconut (20%) with AMF; T3 → sole (70%) + dust dry coconut (30%) with AMF; T4 → soil (90%) + dust dry coconut (10%) without AMF; T5 → soil (80%) + dust dry coconut (20%) without AMF; T6 → soil (70%) + dust dry coconut (30%) without AMF; T7→ soil (90%) + dust green coconut (10%) with AMF; T8 → soil (80%) + dust green coconut (20%) with AMF; T9 → soil (70%) + dust green coconut (30%) with FMA; T10 → soil (90%) + dust green coconut (10%) without; T11 → soil (80%) + dust green coconut (20%) without AMF; T12 → soil (70%) + dust green coconut (30%) without FMA; T13 → soil (100%) with AMF; T14 → soil (100%) without AMF; T15 → dust dry coconut (100%) with AMF; T16 → dust dry coconut (100%) without AMF T17 → dust green coconut (100%) with AMF and T18 → dust green coconut (100%) without AMF. The soil used in the substratum mixture was a Yellow Red Argissol sterilized in stelizer by two hours, to 1 atm and 120ºC, collected at the Campus of Pici. The plant were inoculated by AMF (Glomus clarum, Glomus intaradices and Gigaspora margarita), coming of the bank of inoculum of the Laboratory of Microbiology of the Soil, of the Department of Sciences of the Soil of the University Federal of Ceara and EMBRAPA, respectively. The experiment was carried by 45 days, during which the plants were weekly supplied with nutritious solution of Hewitt exempt of P and at the end they were collected and submitted to analyses of the following parameters: mass dries of the aerial part, number of leaves, height of the plant, diameter of the stem, number of spores of AMF in the substratum, colonization mychorrizal in the root, carbon biomass microbial, basal respiration of the soil, contend of macronutrient and micronutrient of the aerial part of plant. In the treatments T1 (90% soil + 10% dust dry coconut + AMF) and T4 (90%soil + 10% dust dry coconut without AMF) the seedlings of green pepper presented better results in mass dries of the aerial part, height and diameter of the stem. The largest macronutrient contend in the aerial part of the plant were found in the treatments that were not mixtures. In the treatments T17 and T18 the largest contend of Cmic and C-CO2 were observed. The largest presence of spores, happened in the treatments T13 (100% soil + AMF) and T8 (80% soil + 20% dust green coconut + AMF), while the largest degree of colonization of roots happened in the treatments T7 (90% soil + 10% dust green cococnut + AMF) and T8 ( soil 80% + dust green coconut 20% with AMF). / O pimentão (Capsicum annuum L.) é uma solanácea originada nas regiões tropicais do continente americano, possui alto valor nutritivo e está entre as hortaliças mais importantes economicamente cultivadas no Brasil. As cultivares mais plantadas são as variedades All Big, Ikeda, Magali e Agronômico 10. O cultivo de plantas utilizando substrato é uma técnica amplamente empregada na maioria dos países de horticultura avançada, por apresentar vantagens, entre elas a de exercer função de solo, fornecendo à planta sustentação, nutrientes, água e oxigênio. O resíduo da casca de coco (Cocus nucifera L.) em forma de pó vem sendo indicado como substrato agrícola por ser 100% natural, biodegradável, ser um material leve, de baixa densidade aparente, alta porosidade e retenção de umidade. O presente trabalho teve por objetivo testar a hipótese de que o pó de coco, com suas propriedades físico-químicas, pode ser um dos componentes na mistura do substrato recomendado na produção de mudas de pimentão nutricionalmente equilibradas e que a inoculação com fungos micorrízicos arbusculares (FMA) torna a planta mais eficiente na absorção de nutrientes, especialmente o fósforo. O experimento foi conduzido em casa- de- vegetação situada no Campus do Pici da Universidade Federal do Ceará, no período de julho a setembro de 2006. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, consistindo de dezoito tratamentos e quatro repetições, assim distribuídos: T1 solo (90%) + pó de coco seco (10%) com FMA; T2 solo (80%) + pó de coco seco (20%) com FMA; T3 solo (70%) + pó de coco seco (30%) com FMA; T4 solo (90%) + pó de coco seco (10%) sem FMA; T5 solo (80%) + pó de coco seco (20%) sem FMA; T6 solo (70%) + pó de coco seco (30%) sem FMA; T7 solo (90%) + pó de coco verde (10%) com FMA; T8 solo (80%) + pó de coco verde (20%) com FMA; T9 solo (70%) + pó de coco verde (30%) com FMA; T10solo (90%) + pó de coco verde (10%) sem; T11 solo (80%) + pó de coco verde (20%) sem FMA; T12 solo (70%) + pó de coco verde (30%) sem FMA; T13 solo (100%) com FMA; T14 solo (100%) sem FMA; T15 pó de coco seco (100%) com FMA; T16 pó de coco seco (100%) sem FMA; T17 pó de coco verde (100%) com FMA e T18 pó de coco verde (100%) sem FMA. O solo utilizado na mistura de substrato foi um Argissolo Vermelho Amarelo esterilizado em autoclave por duas horas, à 1 atm de pressão e 120ºC, coletado no Campus do Pici. As plantas foram inoculadas por FMA (Glomus clarum, Glomus intraradices e Gigaspora margarita), provenientes do banco de inóculos do Laboratório de Microbiologia do Solo, do Departamento de Ciências do Solo da Universidade Federal do Ceará e da EMBRAPA do Cerrado, respectivamente. O experimento foi conduzido por 45 dias, durante os quais as plantas foram supridas semanalmente com solução nutritiva de Hewitt isenta de P e ao final foram coletadas e submetidas à análises dos seguintes parâmetros: massa seca da parte aérea, número de folhas, altura da planta, diâmetro do caule, número de esporos de FMA no substrato, colonização micorrízica na raiz, carbono biomassa microbiana, respiração basal do solo, teores de macronutrientes e micronutrientes da parte aérea. Nos tratamentos T1 solo (90%) + pó de coco seco (10%) com FMA e T4 solo (90%) + pó de coco seco (10%) sem FMA, as mudas de pimentão apresentaram melhores resultados em massa seca da parte aérea, altura e diâmetro do caule. Os maiores teores de macronutrientes na parte aérea das plantas foram encontrados nos tratamentos que não eram misturas. Nos tratamentos T17 e T18 foram observados os maiores teores de Cmic e C-CO2. A maior presença de esporos ocorreu nos tratamentos T13 solo (100%) com FMA e T8solo (80%) + pó de coco verde (20%) com FMA, enquanto o maior grau de colonização de raízes ocorreu nos tratamentos T7 solo (90%) + pó de coco verde (10%) com FMA e T8 solo (80%) com pó de coco verde (20%) com FMA.
10

Efeito de poluentes sobre fungos micorrízicos arbusculares: proposta de adaptação e ampliação de uso do protocolo ISO/TS 10832:2009 / Pollutant effect on arbuscular mycorrhizal fungi: proposal for the adaptation and expansion of use of the protocol ISO/TS 10832:2009

Mallmann, Gilvani Carla 16 February 2016 (has links)
Submitted by Claudia Rocha (claudia.rocha@udesc.br) on 2018-03-06T15:24:22Z No. of bitstreams: 1 PGCS16MA139.pdf: 1337909 bytes, checksum: ef910e602df5926b0cb8296178289f55 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-03-06T15:24:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PGCS16MA139.pdf: 1337909 bytes, checksum: ef910e602df5926b0cb8296178289f55 (MD5) Previous issue date: 2016-02-16 / Capes / Promop / The arbuscular mycorrhizal fungi (AMF) have broad occurrence, ecological relevance for health and development of plants and edaphoclimatic factors variation sensitivity. These characteristics makes of AMF key group on environmental risk assessment of pollutants in the soil. The aims of this study was: (1) Selecting isolate AMF originated from tropical and subtropical soils, determining suitable incubation conditions to ecotoxicological tests with spores; (2) validating ISO/TS 10832:2009 protocol, basing on germination sensitivity to metals and pesticides and (3) determining if germ tube size (GT) and total length of hyphae (HP), parameters of pre-symbiotic growth, could be used as sensitive indicators of AMF isolates. In Experiment one, was evaluated spore germination of ten isolates of AMF: Acaulospora colombiana SCT115A, A. koskei SCT049C and SCT048A, A. morrowiae SCT400B, SCT056A and SCT063A, Claroideoglomus etunicatum SCT101A, Gigaspora albida SCT200A, Gi. margarita SCT077A and Rizhophagus clarus SCT720A in sand without contaminants. Five were chosen for Experiment two, where germination was evaluated in different times (14 and 28 days), temperatures (24 and 28°C) and substrates uncontaminated (sand, OECD soil (OECD nº 207, 1984) and Tropical Artificial Soil (TAS). In Experiment three, germination, GT and HP parameters of Gi.albida andGi. margarita were evaluated in two substrates (sand and TAS) with two contaminants (heavy metal cadmium and pesticide 18 19 chlorpyrifos). Gi.albida SCT200A, Gi. Margarita SCT077A and R. clarus RJ102A had high germination rate (>75%). Results showed that 14th days (according with ISO protocol) and 28 °C incubations increase germination of the isolates. Sand had huge variation, been inappropriate as control substrate, while TAS was viable and efficient, improving test performance. When exposed to contaminants, GT and HP parameters of Gi. albida SCT200A and Gi. margarita SCT077A had insensitive and variable behavior for doses tested. To both species germination,sensitive to contaminants was low (IC50 >20 mg kg-1 of Cd and IC50 >20 mg a.i. kg-1 of Chlorpyrifos). Additional tests with different doses, as well as other isolates could improving a sensitivity curve of species to contaminants / Os fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) tem ampla ocorrência, relevância ecológica para a saúde e desenvolvimento das plantas e sensibilidade a variações nos fatores edafoclimáticos. Estas características tornam os FMAs em um grupo chave na análise de risco de contaminantes do solo. Os objetivos deste estudo foram: (1) selecionar isolados de FMAs originários de solos tropicais e subtropicais em condições adequadas de incubação para ensaios ecotoxicológicos com esporos; (2) validar o Protocolo ISO/TS 10832: 2009, baseando-se na sensibilidade de germinação à metais e agrotóxicos e (3) determinar se o tamanho do tubo germinativo (TG) e comprimento total de hifas (HF), parâmetros de crescimento pré-simbiótico, podem ser utilizados como indicadores de sensibilidade dos isolados de FMAs. No experimento um, avaliou-se a germinação de esporos de dez isolados de FMA: Acaulospora colombiana SCT115A, A. koskei SCT049C e SCT048A, A. morrowiae SCT400B, SCT056A e SCT063A, Claroideoglomus etunicatum SCT101A, Gigaspora albida SCT200A, Gi. margarita SCT077A e Rizhophagus clarus SCT720A, em areia sem contaminantes. Destes, cinco foram escolhidos para o experimento dois, onde a germinação foi avaliada em diferentes tempos (14 e 28 dias), temperaturas (24 e 28ºC) e substratos não contaminados (areia, solo OCDE (OECD nº 207, 1984) e Solo Artificial Tropical (SAT). No experimento três, os parâmetros germinação, TG e HF de Gi. albida e Gi. 14 15 margarita foram avaliados em dois substratos (areia e SAT) com dois contaminantes (cádmio e clorpirifós). Gi. albida SCT200A, Gi. margarita SCT077A e R. clarus RJ102A tiveram altas taxa de germinação ( >75% ). Resultados mostraram que 14 dias (de acordo com o protocolo ISO) e 28ºC de incubação aumentam a germinação dos isolados. A areia teve alta variação e considerada inapropriada como substrato controle, enquanto SAT foi viável e eficiente, melhorando o desempenho dos testes. Quando expostos aos contaminantes, os parâmetros TG e HF de Gi. albida SCT200A e Gi. margarita SCT077A se mostraram pouco sensíveis e com comportamento variável para as doses de contaminantes testadas. Para a germinação, ambas a espécies mostraram pouca sensibilidade aos contaminantes (CI50>20 mg kg-1 de Cd e CI50>20 mg i.a. kg-1 de clorpirifós). Ensaios adicionais com diferentes doses, bem como com outros isolados são indicados para poder melhorar a curva de sensibilidade das espécies aos contaminantes

Page generated in 0.1117 seconds