• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 5
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 8
  • 8
  • 6
  • 6
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Mobilidade de trabalhadores qualificados e a inovação regional no Brasil. / Mobility of skilled workers and regional innovation in Brazil.

Costa, Ariana Ribeiro 08 March 2019 (has links)
O entendimento dos fatores locacionais que afetam a inovação ajuda a compreender a localização das atividades inovativas, dentre os quais há a mobilidade de trabalhadores qualificados (trabalhadores com Ensino Superior ou em ocupações técnicas e científicas). Em razão de o conhecimento estar atrelado às pessoas, a transferência desses trabalhadores para outras regiões impacta nas possibilidades e oportunidades de se compartilhar conhecimento. Assim, o objetivo desta tese é avaliar se a mobilidade de trabalhadores qualificados influencia os resultados da inovação no nível regional. A partir dos microdados da Relação Anual de Informações Sociais Identificada (RAIS ID), foi analisada a mobilidade dos trabalhadores formais entre as microrregiões brasileiras em todo o país entre os anos de 2003 e 2008. Os microdados foram inseridos em um banco de dados relacional (PostgreSQL), o que permitiu a criação de indicadores de mobilidade de trabalhadores, construídos para três recortes de trabalhadores: totais, com Ensino Superior e em ocupações técnicas e científicas. Foram calculadas as mobilidades para todas as atividades econômicas e para atividades econômicas selecionadas (Agricultura, Indústria Extrativa e de Transformação), gerando indicadores, a fim de mapear a mobilidade de trabalhadores no Brasil; em seguida, foram realizadas estimações econométricas baseadas na função produção do conhecimento. Entre os principais resultados, observa-se que, em todas as atividades econômicas e ao serem excluídos movimentos de trabalhadores intrarregiões metropolitanas, a entrada de trabalhadores nas microrregiões é benéfica para a inovação. Já para a perda e para a mobilidade bruta de trabalhadores, verifica-se o efeito dos benefícios gerados pela circulação de conhecimento nesses ambientes. Ao se analisar a mobilidade nas atividades econômicas selecionadas, constata-se a importância da mobilidade de trabalhadores qualificados para a inovação, cujo benefício está relacionado com a importância do conhecimento para as atividades inovativas e com a sua exploração nas atividades econômicas selecionadas. O desenvolvimento de capacidades de absorção em determinadas áreas facilita a assimilação e a acumulação de conhecimentos que podem ser derivados da circulação de novos trabalhadores em uma região. / The analysis of the locational factors that have influence over innovation is the key to understand the localization of innovation. The mobility of skilled workers is one of these factors. The mobility of skilled workers can be important for innovation activities because the knowledge, that is an input for innovation, is embodied in people. So when people move to other location the possibilities to share this knowledge are increased. In this way, the aim of this thesis is to evaluate if the mobility of skilled workers can influence the regional innovation in Brazil. The mobility of workers was analyzed with micro-data of formal workers between the micro-regions of Brazil on the years of 2003 to 2008. The micro-data were inserted in an open source relational database (PostgreSQL). The indicators of mobility were created for workers in general, workers with higher education and workers in technical and scientific occupations and economics activities (Agriculture, Extractive and Manufacturing). With this data it was possible to map the mobility of workers in Brazil. Afterwards the knowledge production function framework at the regional level was used to estimate the impact of the mobility on regional innovation. When the mobility of workers was calculated for all activities and excluding mobility within the same metropolitan region, the empirical approach shows that the influx of workers is beneficial for innovation. Furthermore, for the analysis of the outflow and the gross mobility it was possible to notice the benefits of circulation of people and the benefits of knowledge share. For the evaluation of mobility of workers in selected economics activities, it was possible to notice the benefits of mobility of skilled workers for regional innovation. The benefits of circulation of skilled workers are related with the importance of knowledge in innovation activities and also with the possibilities of exploration of knowledge by local agents. Furthermore, the development of absorption capacity in selected areas ease the assimilation and accumulation of new knowledge derived from circulation of new workers in one region.
2

Spatial dependence in the regional innovation performance of small- and medium sized enterprises : A spatial econometric approach to identifying the drivers of SME innovation in European NUTS regions

Ginzinger, Felix Sebastian Veit January 2022 (has links)
Being a crucial sector in Europe’s economy, small and medium-sized enterprises (SMEs) require involvement in innovative activities to perpetuate their competitiveness. Nevertheless, European-wide funding programs that aim to foster innovation at the regional level have been criticized for not being adequately tailored to SMEs’ innovation patterns and dynamics. Against this background, this thesis sheds light on the innovation processes occurring among SMEs by explaining their innovation performance as a function of potential innovation drivers. Mindful of the relevance of geography in innovative activities, this thesis investigates whether SME innovation performance in a European region is subject to spatial dependence.   Firstly, the presence of spatial dependence is determined using Moran’s I to indicate the magnitude and significance of spatial autocorrelation in the level of SME innovation performance. In the second step, a cross-sectional spatial regression analysis examines the drivers of the innovation performance while accounting for spatial autoregressive processes. This analysis follows a bottom-up approach proposed by Elhorst (2010) to specify the suitable model for SME product and business process innovations. Additionally, the Generalized Spatial Two-stage Least Squares (GS2SLS) method accounts for heteroskedasticity of any form in the disturbances. This paper finds evidence for the presence of spatial dependence in the region’s level of SME product and business process innovation performance, implying that regions with high levels of SME innovation performance tend to be surrounded by regions with high levels and vice versa. The results from the regression analysis indicate that SMEs draw from non-R&D activities and collaboration, which offset the disadvantages these firms face. Moreover, while public and private R&D expenditures still play a role in product innovation, at least partly, the involvement in R&D activities is less important for SMEs introducing process innovation. Based on the results obtained, this paper proposes policy adaptations allowing a better environment for SMEs to participate in innovative activities.
3

A proximidade nas interações: revisão e proposta de novas abordagens para medição e representação. / Proximity in interactions: revision and proposal of new approaches for measurement and representation.

Santos, Emerson Gomes dos 13 November 2017 (has links)
O objetivo desta tese é a proposição de uma classificação para organizar a perspectiva multidimensional da proximidade. Essa classificação organiza formas para medição, representação e análise das múltiplas dimensões da proximidade. Isto dado que ainda não foram utilizados indicadores suficientemente satisfatórios para medir as várias dimensões da proximidade e que a forma como as medidas são definidas podem influenciar os resultados inferênciais obtidos nos modelos estatísticos. Este estudo levantou as definições conceituais para a proximidade e as suas principais formas empíricas de medição e propõe uma organização que possibilita a escolha entre as diferentes possibilidades de indicadores e de outras técnicas para interpretação e análise dessas medidas. Com isso foi realizada uma aplicação com dados da interação Universidade-Empresa no Brasil. A análise avaliou tanto os limites do ganho com a proximidade quanto os mecanismos de complementariedade e de substituição entre as dimensões geográfica e cognitiva. O foco na proximidade cognitiva favoreceu a comparação entre diferentes formas para a sua medição. Comparação realizada na perspectiva geométrica com uso de Escalonamento Multidimensional (EMD) e Análise de Correspondência (AC). Os resultados mostram a importância que precisa ser dada na forma como as medidas são definidas e representadas já que as interpretações dos resultados inferênciais nos modelos estatísticos estão diretamente relacionadas com esse passo inicial. As contribuições com esse estudo são de natureza metodológica, porém de caráter prático para guiar estudos futuros a partir das técnicas organizadas. Dentro desse escopo, a tese visa que outras técnicas, ainda pouco exploradas se apresentem como alternativas de uso para a ampliação da literatura da área. Por fim, a própria classificação pode ser adaptada para incluir outras técnicas analíticas que incorporem dados não espaciais ou que lidam com dados de não proximidade. / The aim of this thesis is the proposition of a classification to organize the multidimensional perspective of proximity. This classification organizes forms for measurement, representation and analysis of the multiple dimensions of proximity. This is because satisfactory indicators have not yet been used to measure the proximity and that the way in which the measures are defined can influence the inferential results obtained in the statistical models. This study raised the conceptual definitions for proximity and its main empirical forms of measurement and proposes an organization that allows the choice between the different possibilities of indicators and other techniques for interpretation and analysis of these measures. Hence, an application with data of the University-Industry interaction in Brazil was performed. The analysis evaluated both the limits of the gain with proximity and the mechanisms of complementarity and substitution between the geographic and cognitive dimensions. The focus on cognitive proximity favoured the comparison between different ways of measuring it. Comparison carried out in the geometric perspective using Multidimensional Scaling and Correspondence Analysis. The results show the importance that must be given in the way the measures are defined and represented since the interpretations of the inferential results in the statistical models are directly related to this initial step. The contributions with this study are of a methodological nature, but of a practical nature to guide future studies from the techniques organized. Within this scope, the thesis aims that other techniques, still little explored are presented as alternatives of use for the broaden of the literature of the area. Finally, the classification itself can be adapted to include other analytical techniques that incorporate non-spatial data or that deal with non-proximity data.
4

A proximidade nas interações: revisão e proposta de novas abordagens para medição e representação. / Proximity in interactions: revision and proposal of new approaches for measurement and representation.

Emerson Gomes dos Santos 13 November 2017 (has links)
O objetivo desta tese é a proposição de uma classificação para organizar a perspectiva multidimensional da proximidade. Essa classificação organiza formas para medição, representação e análise das múltiplas dimensões da proximidade. Isto dado que ainda não foram utilizados indicadores suficientemente satisfatórios para medir as várias dimensões da proximidade e que a forma como as medidas são definidas podem influenciar os resultados inferênciais obtidos nos modelos estatísticos. Este estudo levantou as definições conceituais para a proximidade e as suas principais formas empíricas de medição e propõe uma organização que possibilita a escolha entre as diferentes possibilidades de indicadores e de outras técnicas para interpretação e análise dessas medidas. Com isso foi realizada uma aplicação com dados da interação Universidade-Empresa no Brasil. A análise avaliou tanto os limites do ganho com a proximidade quanto os mecanismos de complementariedade e de substituição entre as dimensões geográfica e cognitiva. O foco na proximidade cognitiva favoreceu a comparação entre diferentes formas para a sua medição. Comparação realizada na perspectiva geométrica com uso de Escalonamento Multidimensional (EMD) e Análise de Correspondência (AC). Os resultados mostram a importância que precisa ser dada na forma como as medidas são definidas e representadas já que as interpretações dos resultados inferênciais nos modelos estatísticos estão diretamente relacionadas com esse passo inicial. As contribuições com esse estudo são de natureza metodológica, porém de caráter prático para guiar estudos futuros a partir das técnicas organizadas. Dentro desse escopo, a tese visa que outras técnicas, ainda pouco exploradas se apresentem como alternativas de uso para a ampliação da literatura da área. Por fim, a própria classificação pode ser adaptada para incluir outras técnicas analíticas que incorporem dados não espaciais ou que lidam com dados de não proximidade. / The aim of this thesis is the proposition of a classification to organize the multidimensional perspective of proximity. This classification organizes forms for measurement, representation and analysis of the multiple dimensions of proximity. This is because satisfactory indicators have not yet been used to measure the proximity and that the way in which the measures are defined can influence the inferential results obtained in the statistical models. This study raised the conceptual definitions for proximity and its main empirical forms of measurement and proposes an organization that allows the choice between the different possibilities of indicators and other techniques for interpretation and analysis of these measures. Hence, an application with data of the University-Industry interaction in Brazil was performed. The analysis evaluated both the limits of the gain with proximity and the mechanisms of complementarity and substitution between the geographic and cognitive dimensions. The focus on cognitive proximity favoured the comparison between different ways of measuring it. Comparison carried out in the geometric perspective using Multidimensional Scaling and Correspondence Analysis. The results show the importance that must be given in the way the measures are defined and represented since the interpretations of the inferential results in the statistical models are directly related to this initial step. The contributions with this study are of a methodological nature, but of a practical nature to guide future studies from the techniques organized. Within this scope, the thesis aims that other techniques, still little explored are presented as alternatives of use for the broaden of the literature of the area. Finally, the classification itself can be adapted to include other analytical techniques that incorporate non-spatial data or that deal with non-proximity data.
5

Inovação e território: análise dos fatores locacionais que afetam a inovação no Brasil. / Innovation and territory: analysis of the local factors affecting innovation in Brazil.

Suelene Mascarini de Souza Romero 25 November 2016 (has links)
O objetivo deste trabalho é avaliar como fatores territoriais influenciam a capacidade de inovação das empresas brasileiras. Em especial, analisa-se como os transbordamentos de conhecimentos, a aglomeração urbana e econômica, o capital humano e a estrutura produtiva local afetam o grau de novidade da inovação que é introduzida pelas empresas no Brasil. Diferencia-se o grau de novidade da inovação por empresas que não geraram inovações, empresas que introduziram inovações para a firma, para o mercado nacional e para o mundo. A discussão sobre o território e a inovação até a década de 90 esteve bastante concentrada nos países desenvolvidos. Entretanto, nas últimas décadas atenção também tem sido dada a países em desenvolvimento. No Brasil, os estudos sobre o tema têm sido direcionados a compreender como as atividades inovativas estão distribuídas nas regiões, sua heterogeneidade e quais fatores podem influenciar essa distribuição. No entanto, estudos que relacionem diretamente a inovação no nível da firma e a geografia ainda são escassos. É essa lacuna que o presente trabalho procura preencher, ao observar diretamente o efeito dos fatores sobre o grau de novidade da inovação que as empresas brasileiras introduzem, utilizando os microdados da PINTEC. Para isso, foi realizada a estimação de um modelo econométrico, baseado na Função de Produção do Conhecimento que permitiu avaliar a relação entre o grau de novidade da inovação e fatores selecionados em dois níveis, o da firma e o do território. Os resultados mostram que os fatores territoriais geram diferenciais inovativos as empresas, mesmo em países em desenvolvimento, como o Brasil, em que a maior parte da inovação gerada é nova para a firma. Em particular, a aglomeração econômica e o capital humano local apresentam um papel importante para se chegar à inovação de mais alto grau de novidade, como para o mundo. Ou seja, empresas localizadas em regiões mais aglomeradas economicamente e com maior participação da mão de obra empregada qualificada tendem a introduzir inovações com mais alto grau de novidade, especialmente inovações para o mercado nacional. Ao mesmo tempo, variáveis no nível da firma, como os gastos em atividades de inovação, o tamanho da firma e a sua produtividade, impactam positivamente a capacidade de inovação das empresas. Além disso, firmas que colaboram com outros agentes ou possuem capital estrangeiro tendem a introduzir inovações com mais ato grau de novidade. Por fim, o grau de novidade da inovação das empresas que recebem financiamento público como fonte de dispêndios inovativos tende a ser mais alto do que de empresas que não recebem financiamento público. / The aim of this study is to assess how territorial factors affect innovation of Brazilian firms. In particular, it analyses how knowledge spillovers, agglomeration, human capital, and the local productive structure affect the degree of novelty of innovation. The degree of novelty of innovation is distinguished by whether firms did not innovate and whether firms had been able to introduce innovations that were new for the firm, new for the domestic market and new to the world. Until the 1990s, debate on territory and innovation has been focused on developed countries. However, recently increasing attention has been given to developing countries. In Brazil, previous studies have been directed to understand how innovation is distributes among regions, their heterogeneity and which factors can affect their distribution. However, studies that directly relate firm-level innovations and geography are still scant. This work addresses this gap by applying a Knowledge Production Function (KPF) to examine how firm-level and regional-level factors affect the degree of novelty of innovation in Brazil, using PINTEC microdata. Results show that territorial factors play an important role on innovation, even in developing countries as Brazil, which innovations tend to be mostly new for the firm. This indicates that firms located in places with higher agglomeration of economic activities and higher concentration of human capital tend to introduce higher degree of novelty innovations, especially innovations as to the domestic market. That means that firms in economic clustered regions, and with higher share of qualified labor force are able to generate innovation with higher degree of novelty, as to the world. At the firm-level, R&D efforts, firms\' size and firms\' productivity are positively associated with the degree of novelty of innovations. In addition, firms that collaborate with partners or with foreign ownership tend to introduce innovation with higher degree of novelty. Finally, public finance for innovation is also a factor that stimulates firms to introduce innovations with higher degree of novelty, in comparison with no public finance.
6

Inovação e território: análise dos fatores locacionais que afetam a inovação no Brasil. / Innovation and territory: analysis of the local factors affecting innovation in Brazil.

Romero, Suelene Mascarini de Souza 25 November 2016 (has links)
O objetivo deste trabalho é avaliar como fatores territoriais influenciam a capacidade de inovação das empresas brasileiras. Em especial, analisa-se como os transbordamentos de conhecimentos, a aglomeração urbana e econômica, o capital humano e a estrutura produtiva local afetam o grau de novidade da inovação que é introduzida pelas empresas no Brasil. Diferencia-se o grau de novidade da inovação por empresas que não geraram inovações, empresas que introduziram inovações para a firma, para o mercado nacional e para o mundo. A discussão sobre o território e a inovação até a década de 90 esteve bastante concentrada nos países desenvolvidos. Entretanto, nas últimas décadas atenção também tem sido dada a países em desenvolvimento. No Brasil, os estudos sobre o tema têm sido direcionados a compreender como as atividades inovativas estão distribuídas nas regiões, sua heterogeneidade e quais fatores podem influenciar essa distribuição. No entanto, estudos que relacionem diretamente a inovação no nível da firma e a geografia ainda são escassos. É essa lacuna que o presente trabalho procura preencher, ao observar diretamente o efeito dos fatores sobre o grau de novidade da inovação que as empresas brasileiras introduzem, utilizando os microdados da PINTEC. Para isso, foi realizada a estimação de um modelo econométrico, baseado na Função de Produção do Conhecimento que permitiu avaliar a relação entre o grau de novidade da inovação e fatores selecionados em dois níveis, o da firma e o do território. Os resultados mostram que os fatores territoriais geram diferenciais inovativos as empresas, mesmo em países em desenvolvimento, como o Brasil, em que a maior parte da inovação gerada é nova para a firma. Em particular, a aglomeração econômica e o capital humano local apresentam um papel importante para se chegar à inovação de mais alto grau de novidade, como para o mundo. Ou seja, empresas localizadas em regiões mais aglomeradas economicamente e com maior participação da mão de obra empregada qualificada tendem a introduzir inovações com mais alto grau de novidade, especialmente inovações para o mercado nacional. Ao mesmo tempo, variáveis no nível da firma, como os gastos em atividades de inovação, o tamanho da firma e a sua produtividade, impactam positivamente a capacidade de inovação das empresas. Além disso, firmas que colaboram com outros agentes ou possuem capital estrangeiro tendem a introduzir inovações com mais ato grau de novidade. Por fim, o grau de novidade da inovação das empresas que recebem financiamento público como fonte de dispêndios inovativos tende a ser mais alto do que de empresas que não recebem financiamento público. / The aim of this study is to assess how territorial factors affect innovation of Brazilian firms. In particular, it analyses how knowledge spillovers, agglomeration, human capital, and the local productive structure affect the degree of novelty of innovation. The degree of novelty of innovation is distinguished by whether firms did not innovate and whether firms had been able to introduce innovations that were new for the firm, new for the domestic market and new to the world. Until the 1990s, debate on territory and innovation has been focused on developed countries. However, recently increasing attention has been given to developing countries. In Brazil, previous studies have been directed to understand how innovation is distributes among regions, their heterogeneity and which factors can affect their distribution. However, studies that directly relate firm-level innovations and geography are still scant. This work addresses this gap by applying a Knowledge Production Function (KPF) to examine how firm-level and regional-level factors affect the degree of novelty of innovation in Brazil, using PINTEC microdata. Results show that territorial factors play an important role on innovation, even in developing countries as Brazil, which innovations tend to be mostly new for the firm. This indicates that firms located in places with higher agglomeration of economic activities and higher concentration of human capital tend to introduce higher degree of novelty innovations, especially innovations as to the domestic market. That means that firms in economic clustered regions, and with higher share of qualified labor force are able to generate innovation with higher degree of novelty, as to the world. At the firm-level, R&D efforts, firms\' size and firms\' productivity are positively associated with the degree of novelty of innovations. In addition, firms that collaborate with partners or with foreign ownership tend to introduce innovation with higher degree of novelty. Finally, public finance for innovation is also a factor that stimulates firms to introduce innovations with higher degree of novelty, in comparison with no public finance.
7

Proximity dimensions effects on innovation of footwear firms in Local Production Systems (LPS): case studies in Brazil and Colombia. / Efeitos das dimensões de proximidade na inovação das empresas de calçado em Sistemas Produtivos Locais: casos no Brasil e na Colômbia.

Villamil Ramirez, Boris Alejandro 29 March 2019 (has links)
With the aim to identify the best practices for small and medium manufacture firms in local production systems (LPS) in their mutual proximity and access to knowledge that improves their innovation abilities (spillovers), the correlation of institutional, organizational, social and cognitive proximities is studied, as well as firm characteristics (production, innovation, experience) with its growth (production, employees, sales). Interviews are done to 53 footwear firms from two LPS (Jaú, São Paulo, Brazil and Cali, Valle, Colombia), classified in ten intersected subgroups (region, type of product, size) that correlate in Spearman coefficient matrixes (Rho). It concludes that proximity dimensions are not a direct vehicle to achieve growth results in firms, since only cognitive proximity evidences permanent correlations with all growth indexes, although this is only for specialized LPS (one type of product for one market). It is also found that the behaviour of firms is very varied, and correlations are differentiated whether it is a specialized or diverse sector, which moves discussion to differences in the results of production models. / Com o propósito de identificar as melhores práticas para pequenas e médias empresas de manufatura nos sistemas de produção local (SPL) em sua aproximação mútua, e ter acesso ao conhecimento que poderia favorecer as suas capacidades de inovação (derramas), é estudada a correlação das dimensões de proximidade cognitiva, social, organizacional e institucional e as características da empresa (produção, inovação, experiência) com o seu crescimento (produção, empregados, vendas). São entrevistadas 53 empresas de dois SPL calçadistas (Jaú, São Paulo, Brasil e Cali, Valle, Colômbia), classificadas em dez subconjuntos intersectados (região, tipo de produto, tamanho) que se correlacionam em matrizes de coeficiente de Spearman (Rho). Conclui-se que as dimensões de proximidade não são um veículo direto para alcançar resultados de crescimento nas empresas, dado que só a proximidade cognitiva evidência correlações com todos os indicadores de crescimento, mas apenas nos SPL de carácter especializado (um tipo de produto, para um mercado único). Além disso, verificou-se que o comportamento das empresas é diverso, e que as correlações se manifestam diferenciadas se o setor é especializado ou diverso, que muda a discussão para as diferenças nos resultados dos modelos de produção.
8

Géographie des pôles de compétitivité : réseaux et territoires de l'innovation

Grandclément, Antoine 09 November 2012 (has links)
Lancée en 2005, la politique des pôles de compétitivité marque un renouvellement des politiques industrielles et d'aménagement du territoire. La place faite aux concepts d'innovation et de compétitivité et le recours généralisé et à toutes les échelles à l'appel à projet transforment les modalités de l'intervention publique et ont un impact important sur les hiérarchies territoriales à l'échelle nationale et régionale. Cette thèse envisage la géographie des pôles de compétitivité par deux entrées distinctes mais complémentaires. Elle articule d'une part une réflexion à l'échelle nationale sur cette politique d'innovation et l'impact spatial des choix politiques, et d'autre part, une interrogation sur le fonctionnement et l'organisation spatiale des différents pôles de compétitivité et de leurs réseaux. Elle propose pour ce faire une méthodologie originale d'analyse des réseaux d'innovation en combinant la cartographie et les méthodes d'analyse des réseaux sociaux qui permettent d'inscrire les réseaux d'acteurs dans le raisonnement géographique. Elle montre ainsi les recompositions rapides des réseaux des pôles de compétitivité, marqués par l'ouverture à de nouveaux acteurs et de nouveaux territoires, à l'échelle nationale, comme à l'échelle régionale. En élargissant l'analyse aux politiques régionales d'innovation et aux Investissements d'Avenir, elle montre l'apparition de liens transversaux à l'échelle régionale. Elle propose en conclusion des pistes pour les politiques territorialisées d'innovation et l'identification, l'accompagnement et l'évaluation des réseaux d'innovation. / The competitiveness cluster policy launched in 2005 marks a renewal of regional and industrial policies. The emphasis put on innovation and competitiveness and the widespread use of call for projects on every scale deeply transform public action and have a major impact on territorial hierarchies on a regional and national scale. This research considers the geography of competitiveness clusters in two distinct but complementary ways. It articulates on the one hand an analysis of the national innovation policy and the spatial impact of political choices and on the other hand, empirical questions about the spatial organization of competitiveness clusters and of their networks. It builds a methodological framework based on both mapping and social network analysis in order to include actors' networks in a geographical thinking. It shows the fast transformations of competitiveness clusters' networks and the integration of new actors and new territories both on a regional and national scale. It expands the analysis to regional authorities' policies and to the Investissements d'Avenir to reveal the apparition of cross sector linkages at the regional level. It offers new solutions for innovation and regional policies to identify support and evaluate innovation networks.

Page generated in 0.2406 seconds