• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 7
  • Tagged with
  • 7
  • 7
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Prevalência de hepatites virais A e E em estudantes de ensino fundamental da rede municipal da cidade de Santos-SP no ano de 2008

Atallah, Virla 23 October 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2015-02-04T21:42:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Virla Atallah.pdf: 648565 bytes, checksum: 97acab86d32f631d089a08b396fe8e2a (MD5) Previous issue date: 2009-10-23 / Introdução: As hepatites virais são um importante problema de saúde pública em todo o mundo. Os vírus das hepatites A e E são transmitidos principalmente pela via fecal-oral e apresentam uma alta prevalência em países em desenvolvimento. Realizou-se no município de Santos, no período de Novembro de 2008 a Março de 2009, estudo de soroprevalência das Hepatites A e E em escolares da rede municipal de ensino com idade entre 4 e 15 anos. Objetivo: Determinar a frequência de anticorpos anti-VHA e anti-VHE em estudantes do ensino fundamental da rede municipal de ensino da cidade de Santos, distribuídas de forma proporcional entre as diferentes regiões do município, bem como fatores epidemiológicos que possam representar risco para infecção desses estudantes. Métodos: Das 100 amostras coletas, foram analisadas 81 para Hepatite A e 85 para Hepatite E, sendo descartadas as amostras insuficientes. Resultados: A prevalência para a Hepatite A foi de 21% (IC 12,7% - 31,5%) e para a Hepatite E foi de 1,2% (IC 0,0% - 6,4%). A maior positividade para o vírus da Hepatite A foi encontrada entre moradores dos bairros de menor nível socioeconômico, onde predominam condições precárias de moradia e higiene. No bairro Boqueirão, módulo Orla, onde predomina uma população de poder aquisitivo maior e com presença de saneamento básico; foi encontrado o único caso positivo para o HVE, o que pode indicar higiene pessoal comprometida ou contato prévio com crianças infectadas residentes em áreas críticas, ou ainda viagens a localidades onde a soroprevalência da doença é mais freqüente. Conclusão: Foi significativamente mais elevada a prevalência de Hepatite A nas crianças matriculadas nas regiões Noroeste, Central e Morros no município de Santos, onde predominam condições precárias de moradia e higiene. Com relação ao saneamento básico podemos notar que o risco de se adquirir a doença é mais freqüente entre os estudantes com ausência de esgotamento sanitário do que os indivíduos que o possuem.
2

Vigilância das hepatites virais: a experiência de Vargem Grande Paulista, 1997 - 1999 / Surveillance of viral hepatitis: the experience of Vargem Grande Paulista, 1997-1999

Claudia Patara Saraceni 21 September 2001 (has links)
Não se tem conhecimento preciso da relevância e magnitude das hepatites em nosso país. Os poucos estudos epidemiológicos estão restritos à populações atendidas em serviços de saúde ou a grupos de risco para as hepatites. A vigilância é um instrumento de saúde pública que tem a capacidade de descrever o comportamento das hepatites virais, bem como identificar seus fatores de risco. Um sistema de vigilância das hepatites A, B, C e E foi implantado em Vargem Grande Paulista em abril de 1997 e mantido até setembro de 1999. O objetivo foi analisar aspectos da operacionalização de um sistema de vigilância nas atuais condições de trabalho da Rede Pública de Saúde e sua potencialidade em descrever o comportamento das hepatites nessa comunidade para oferecer subsídios para elaboração e aprimoramento de estratégias de controle. O sistema incluiu a análise de dados obtidos a partir de notificação de casos suspeitos hepatite A, B, C e E entre residentes no município, assim como dados de soroprevalência de marcadores de infecção para esses mesmos vírus numa população formada pelas gestantes inscritas no Serviço Pré-natal do Município. Considerou-se caso suspeito o indivíduo residente no município de Vargem Grande Paulista e para quem, por critérios clínicos, laboratoriais ou epidemiológicos, foi solicitada a determinação dos níveis de bilirrubinas e transaminases. A confirmação dos casos foi realizada pela identificação dos marcadores sorológicos das hepatites A, B, C e E. Foram identificados 125 casos suspeitos, dos quais 41 (32,8 por cento ) foram confirmados como hepatite A, B, C ou E. A incidência de hepatite A foi 21,1/100.000 hab., 69,3/100.000 hab. e 9,3/100.000 hab. para os anos de 1997, 1998 e 1999, respectivamente. Foi detectado um surto de hepatite A em um dos bairros do município envolvendo 18 casos, no primeiro semestre de 1998. A forma predominante de transmissão do vírus durante o surto foi pessoa a pessoa e a faixa etária mais atingida foi de 5 a 9 anos. A incidência de hepatite B foi de 3,5/100.000 hab. e 9,9/100.000 hab. para os anos de 1997 e 1998 respectivamente. Não foi identificado nenhum caso em 1999. A prevalência de hepatite C foi 3,5/100.000 hab. em 1997 e 9,9/100.000 hab. em 1998. Não foi calculada a incidência de hepatite C, porque não foi possível determinar se a infecção pelo VHC era recente ou não com os testes utilizados. A incidência de hepatite E foi 3,5/100.000 hab., 3,3/100.000 hab. e 3,1/100.000 hab. para 1997, 1998 e 1999. Entre as 793 gestantes que participaram do estudo, a prevalência de anti-VHA foi de 94,7 por cento , de anti-HBc 4,9 por cento , de HBsAg 0,1 por cento , de anti-VHC 0,6 por cento , e anti-VHE 0,8 por cento . Os resultados indicaram que Vargem Grande Paulista apresentou alta endemicidade para hepatite A e baixa endemicidade para hepatite B. A prevalência de hepatite C foi semelhante à encontrada em outros estudos. A prevalência e incidência da hepatite E mostrou que o vírus circulou na região. Os dados demonstraram que o sistema de vigilância pode contribuir com informações importantes no comportamento das hepatites virais no município, oferecendo subsídios para a elaboração de estratégia de prevenção e controle dessas infecções. / A surveillance system of the hepatitis A, B, C and E was implanted in Vargem Grande Paulista In April, 1997 and maintained to September, 1999. The present study was implanted in order to analyze aspects of the surveillance system operation in the current conditions of the Public Health Service and its potentiality in describing the behavior of the hepatitis in that community to be used for elaboration and improvement of control strategies. The system included the analysis of data obtained of the notification of hepatitis A, B, C and E cases among the residents of the Municipal District, as well data of seroprevalence markers in a population formed by the pregnants registered in the Prenatal Service. The system considered suspected case the resident in Vargem Grande Paulista for who was requested the determination of the bilirubin and aminotransferases levels, by clinical, laboratory or epidemiologic criteria. The confirmation of the cases was accomplished by the identification of the hepatitis A, B, C and E serologic markers. Of the 125 suspected cases identified, 41 (32.8 per cent ) were confirmed as hepatitis A, B, C or E. The incidence of hepatitis A was 21.1 per 100,000 population, 69.3 per 100,000 and 9.3 per 100,000 for the years of 1997, 1998 and 1999, respectively. In the first semester of 1998, it was detected a hepatitis A outbreak in one of the neighborhoods, involving 18 cases. The predominant form of transmission, during the outbreak, was person to person and the 5 to 9 age-group was the most affected. The hepatitis B incidence was 3.5 per 100,000 and 9.9 per 100,000 pop. for the years of 1997 and 1998, respectively. It was not identified any case in 1999. The hepatitis C prevalence was 3.5 per 100,000 in 1997 and 9.9 per 100,000 in 1998 and its incidence was not calculated because it was not possible to determine if the HCV infection was recent or not with the used tests. The hepatitis E incidence was 3.5 per 100,000, 3.3 per 100,000 and 3.1 per 100,000 for 1997, 1998 and 1999, respectively. Among the 793 pregnants, the anti-HAV prevalence was 94.7 per cent , anti-HBc 4.9 per cent , HBsAg 0.1 per cent , anti-HCV 0.6 per cent and anti-HEV 0.8 per cent . The results indicated that Vargem Grande Paulista presented high endemicity for hepatitis A and lower for hepatitis B. The hepatitis C prevalence was similar to other studies. The hepatitis E prevalence and incidence showed that the virus circulated in the area. The data demonstrate that the surveillance system can contribute with important information to understand the behavior of the viral hepatitis to the Municipal District, can be subsidies for the elaboration of prevention and control strategy.
3

Prevalência de anticorpos para hepatites virais B e C em estudantes de ensino fundamental da rede municipal da cidade de Santos-SP - 2008

Ventura, Maria Heloiza Torres 23 October 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2015-02-04T21:42:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Maria Heloiza.pdf: 504743 bytes, checksum: 4fde6c28fc11e48070d8c696d00b78e9 (MD5) Previous issue date: 2009-10-23 / Este estudo epidemiológico foi realizado com o objetivo de definir a soroprevalência das hepatites virais B e C em escolares que freqüentavam regularmente as escolas municipais de Ensino Fundamental no município de Santos, no período de novembro de 2008 a março de 2009,. Foram analisadas 98 amostras de sangue de escolares com idade entre 4 e 14 anos, através da técnica de ELISA, para detecção da presença de anticorpos anti-HVC, anti-HBc anti-HBs e HBsAg, Setenta e duas amostras foram positivas para a detecção do anti-HBs, mostrando uma eficácia na vacinação contra hepatite B de 75%. Em duas crianças foi detectada a presença do HVC, demonstrando uma prevalência de 2,8%. A pesquisa do anti-HBc foi positiva em duas crianças (prevalência de 2,8%) e o HBs-Ag foi detectado em uma criança (prevalência de 1,3%).
4

A política de AIDS (2006-2016) : conflitos e transformações

Cartaxo, Mariana Gomes 09 March 2018 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, 2018. / Submitted by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-08-23T21:25:57Z No. of bitstreams: 1 2018_MarianaGomesCartaxo.pdf: 336583 bytes, checksum: 8e61acc684b8531d76df3ba880c35eb8 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-08-29T17:36:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2018_MarianaGomesCartaxo.pdf: 336583 bytes, checksum: 8e61acc684b8531d76df3ba880c35eb8 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-29T17:36:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2018_MarianaGomesCartaxo.pdf: 336583 bytes, checksum: 8e61acc684b8531d76df3ba880c35eb8 (MD5) Previous issue date: 2018-08-23 / O objetivo dessa dissertação é observar o lugar do ator na política nacional de AIDS, dentro do Departamento de IST, AIDS e Hepatites Virais (DIAHV), e como se mobiliza os signicados de suas ações. O argumento central é o de que as transformações conjunturais e organizacionais, ao afetar a autonomia da organização, têm uma relação próxima com os indivíduos que ocupam esse espaço. A partir do recorte de dez anos da política pública (2006-2016), vamos trabalhar sobre a narrativa institucional para compreender como diferentes atores interpretam os momentos de transformação. Utilizamos a literatura sobre agência para dar base à ontologia da pesquisa, que visa valorizar o papel do ator em seu contexto. Por meio da análise de entrevistas em profundidade com gestores da política de AIDS, observamos que esses atores constroem um trabalho institucional pautado no ativismo e no envolvimento com uma agenda de saúde pública voltada para a defesa de populações vulneráveis. Obser- vamos também que historicamente a construção da autonomia da política gerou uma controvérsia sobre o papel do DIAHV dentro do Ministério da Saúde. Demonstramos que em meio a conitos políticos com as esferas superiores do Ministério da Saúde, os atores dentro da política de AIDS, independentemente da posição ocupada pelo indivíduo, utilizam constantemente signicados políticos diversos em sua posição, de forma que o lugar que ocupam continua sendo mobilizado constantemente. Defendemos que os estudos sobre instituições precisam pautar o papel do ator e de suas capacidades para uma compreensão mais abrangente sobre o funcionamento das políticas públicas. / The purpose of this dissertation is to observe the role of the actor on the Brazilian national AIDS policy within the National Department of STIs, AIDS and Viral Hepatitis (DIAHV). Therefore, we are going through the way they mobilize meanings for their actions. The main argument is that, by affecting the autonomy of the organization, the conjectural and organizational changes have a close relation with the individuals that occupy this space. From ten years of this public policy (2006-2016), we mobilize the policy’s institutional narrative to see how different actors understand the moments of institutional transformation. We use the literature on agency to base the ontology of this research, which aims to value the role of the actor in its context. Through the analysis of in-depth interviews with AIDS policy managers, we observe that these actors build an institutional work based on activism, while also involving a public health agenda focused on the defense of vulnerable populations. We also notice that, historically, the the autonomy of this policy has generated a controversy over the role of the DIAHV within the Ministry of Health. We have demonstrated that amidst political conicts with the high level hierarchy of the Ministry of Health, actors within AIDS policy, regardless of the position occupied by the individual, constantly use political meanings to their positions, so that the place they occupy continues to be constantly mobilized. We argue that institutional studies need to observe the role of the actor and his/her capacities to a comprehensive understanding of how public policy work is applied.
5

Epidemiologia da Infecção pelo Vírus da Hepatite B em Assentamento Rural em Mato Grosso do Sul, Brasil Central / Epidemiology of infection by hepatitis B virus in rural settlement in Mato Grosso do Sul, Brazil Central

Rodrigues, Fabiana Perez 09 December 2013 (has links)
Submitted by Jaqueline Silva (jtas29@gmail.com) on 2014-12-08T18:55:27Z No. of bitstreams: 1 Tese-Fabiana Perez Rodrigues Bergamaschi-2013.pdf: 1509408 bytes, checksum: 1b6be1fa7ceb346e9969b51d59359bb3 (MD5) / Rejected by Jaqueline Silva (jtas29@gmail.com), reason: on 2014-12-08T20:24:13Z (GMT) / Submitted by Jaqueline Silva (jtas29@gmail.com) on 2014-12-12T19:33:49Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese-Fabiana Perez Rodrigues Bergamaschi-2013.pdf: 1509408 bytes, checksum: 1b6be1fa7ceb346e9969b51d59359bb3 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Silva (jtas29@gmail.com) on 2014-12-16T09:22:58Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese-Fabiana Perez Rodrigues Bergamaschi-2013.pdf: 1509408 bytes, checksum: 1b6be1fa7ceb346e9969b51d59359bb3 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-12-16T09:22:58Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese-Fabiana Perez Rodrigues Bergamaschi-2013.pdf: 1509408 bytes, checksum: 1b6be1fa7ceb346e9969b51d59359bb3 (MD5) Previous issue date: 2013-12-09 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Hepatitis B virus (HBV) infection has been responsible for the largest number of chronic hepatitis illness throughout the world as well as its sequelae: cirrhosis and hepatocellular carcinoma. In Brazil, a low endemic country for hepatitis B, the most of the information on this infection has been limited to urban populations. Data about hepatitis B epidemiology in rural settlement are rare. Thus, the aim of this study was to investigate the epidemiological profile of hepatitis B virus infection in individuals living in a rural settlement (Itamarati I) from Mato Grosso do Sul, Brazil. Initially a cross-sectional study was carried out. Then HBV susceptible individuals were vaccinated against HBV and their vaccine response were evaluated. Participants were recruited following a random selection of their families. All family member aged ≥ 2 years who agreed to take part into the study was recruited by signing an Informed Consent Form. Then, 10-ml-blood sample was taken for detecting HBV markers: HBsAg, anti-HBs and total anti-HBc by using commercial kits. HBsAg positive samples were retested for HBeAg and anti-Hbe markers. Hepatitis B vaccine was offered to all individuals who were identified as susceptible to infection, and quantitative detection of anti-HBs was measured after the third vaccine dose. Statistical Package for the Social Sciences – SPSS for Window 15.0 was used for processing and analyzing data. The present project was approved by the Ethics Committee from Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. Of all participants, 54.4% were female. The majority (59.7%) were up to 40 years old, 62.7% were married and 78.3% self-declared white. Serological markers of HBV infection were identified in 110 settlers, resulting in an overall prevalence of 24.1% (95% CI: 20.4 to 28.2). Twelve subjects (2.6%) were HBsAg-positive. In 139 (30.5%) individuals were detected only anti-HBs, suggesting previous vaccination. Multiple regression analysis showed that age, social movements and sharing personal hygiene objects were independently associated to HBV. HBV DNA was found in four samples, being classified as genotypes D (3/4) and A (1/4). From those 207 individuals identified as susceptible to HBV infection, 84 received the first vaccine dose, but only 44 complied with the full vaccine regimen. In 28 of them (63.6%) vaccine response was evaluated, and 57.1% showed protective anti-HBs titers. The results of the present study show a high prevalence of hepatitis B in the settlers studied, compared to the urban population in the Midwest Region, and difficulties for vaccination against hepatitis B in this population. These findings ratify the need of the relationship between agricultural and health services and leaders of social movements of settlers for the creation and implementation of health strategies specific to this slice of rural Brazil. / A infecção pelo vírus da hepatite B (HBV) é ainda hoje responsável pelo maior número de casos em todo mundo de doença hepática crônica e suas seqüelas: cirrose e carcinoma hepatocelular. No Brasil, um país considerado de baixa endemicidade para hepatite B, a maioria das informações sobre esta infecção tem se limitado a populações urbanas. Dados sobre a epidemiologia da hepatite B em populações rurais são raros. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar o perfil epidemiológico da infecção pelo vírus da hepatite B em indivíduos assentados do Assentamento Itamarati I, Mato Grosso do Sul. Inicialmente, realizou-se um estudo transversal, e a seguir, formou-se uma coorte de indivíduos suscetíveis ao HBV para vacinação contra hepatite B e avaliação da resposta vacinal. Os participantes foram recrutados por meio de sorteio aleatório simples de suas famílias. Em cada domicílio foram entrevistados todos os membros da família com idade ≥ dois anos que concordaram em participar do estudo mediante a assinatura do Termo de Consentimento Livre Esclarecido. Em seguida foram coletados 10 mL de sangue, para a detecção dos marcadores sorológicos do HBV: HBsAg, anti-HBs e anti-HBc Total, utilizando-se kits comerciais. As amostras HBsAg reagentes foram retestadas para os marcadores HBeAg e anti-HBe. A vacina contra hepatite B foi oferecida aos indivíduos identificados como suscetíveis para hepatite B, e a detecção quantitativa do anti-HBs foi realizada após a terceira dose da vacina. Para o processamento e análise dos dados, foi empregado o pacote estatístico SPSS for Windows versão 15.0. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. Do total de participantes, 54,4% era do sexo feminino. A maioria possuía até 40 anos de idade (59,7%), casada/união consensual (62,7%) e se auto-declarou de cor branca (78,3%). Os marcadores sorológicos da infecção pelo HBV foram identificados em 110 assentados, resultando em uma prevalência global de 24,1% (IC 95%: 20,4 - 28,2). Doze indivíduos (2,6%) foram HBsAg positivos. Em 139 assentados (30,5%) detectou-se apenas o anti-HBs, sugerindo vacinação prévia. A análise de regressão múltipla revelou que idade, movimentos sociais e compartilhamento de objetos de higiene pessoal foram independentemente associados ao HBV. Entre as amostras reagentes para o HBsAg, o HBV DNA foi detectado em quatro, sendo identificado os genótipos D (3/4) e A (1/4). Dos 207 indivíduos identificados como susceptíveis a hepatite, 84 receberam a primeira dose da vacina e apenas 44 completaram o esquema vacinal. Destes 28 (63,6%) realizaram o anti-HBs quantitativo, dos quais 57,1% foram respondedores a vacina. Os resultados deste estudo evidenciam uma elevada prevalência para hepatite B nos assentados estudados, comparados a população urbana do Centro-Oeste, e dificuldades para a vacinação contra a hepatite B nesta população; sinalizando, assim, a necessidade da articulação entre serviços agrários e de saúde com lideranças de movimentos sociais de assentados para a criação e implantação de estratégias de saúde específicas para essa fatia da população rural brasileira.
6

Uma análise do exercício da preceptoria e as Diretrizes Curriculares Nacionais no Programa de Prevenção e Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis, AIDS e Hepatites Virais do Município de Maceió / An analysis of preceptorship exercise and the national curriculum guidelines on prevention and control Program of Sexually Transmitted Diseases, AIDS and Virally Hepatitis of Maceio Country

Anjos, Teresa Cristina Carvalho dos 17 August 2015 (has links)
This work investigates the exercise on preceptorship in the Program for Prevention and Control of Sexually Transmitted Diseases, HIV, AIDS and Viral Hepatitis - STD/HIV/AIDS e HV from Maceió city related to the National Curriculum Directives - DCN on the learning of general skills recommended for professional practice in healthcare. It features an article entitled “Possibilidades e Desafios da Preceptoria no Programa DST/HIV/AIDS e Hepatites Virais de Maceió”. It is about a descriptive study of qualitative approach. For collecting and processing the data was used semi-structured interview technique based on content analysis. The study data point to the empirical knowledge of research participants about the role of preceptor and the ignorance about what recommends DCNs published in 2001 on skills development. Based on the results of the research it were elaborated two products: the first, in the form of systematic intervention project, called "Rodas de Conversas: tecendo diálogos – construindo caminhos" whose goal is to strengthen the teaching-service integration in STD/HIV/AIDS e HV; the second, a documentary video called "Programa DST/HIV/AIDS e HV: um espaço de aprendizagem” a tool to be made available for tutors in order to support them in reception and integration of students in service, enabling a larger view on program power for professional learning. The intention is that the proposed products can contribute to strengthening and expanding the preceptorship activity under the Health Surveillance, specifically in the STD/HIV/AIDS and HV Program, improving the reception and integration of students in the practice setting and strengthen dialogue between educational institutions and the service. / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Esta pesquisa investigou o exercício da preceptoria no Programa de Prevenção e Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis, HIV, AIDS e Hepatites Virais – DST/HIV/AIDS e HV do Município de Maceió relacionado as Diretrizes Curriculares Nacionais – DCNs no que se refere ao aprendizado das competências gerais preconizadas para o exercício profissional na área da saúde. Apresenta um artigo intitulado “Possibilidades e Desafios da Preceptoria no Programa DST/HIV/AIDS e Hepatites Virais do Município de Maceió”. Trata-se de um estudo descritivo de abordagem qualitativa. Para coleta e tratamento dos dados foi utilizada a técnica da entrevista semi estruturada fundamentada na análise de conteúdo. Os dados deste estudo apontam para o conhecimento empírico dos participantes da pesquisa sobre o papel do preceptor e o desconhecimento sobre o que preconiza as DCNs publicadas em 2001 no desenvolvimento de competências. A partir do resultado da pesquisa foram elaborados dois produtos: o primeiro, na modalidade de projeto de intervenção sistemático, denominado “Rodas de Conversas: tecendo diálogos – construindo caminhos” cujo objetivo é fortalecer a integração ensino-serviço no Programa DST/HIV/AIDS e HV; o segundo, um vídeo documental denominado “Programa DST/HIV/AIDS e HV: um espaço de aprendizagem” ferramenta esta a ser disponibilizada para os preceptores com o objetivo de apoiá-los no acolhimento e integração dos estudantes no serviço, possibilitando uma visão ampliada sobre a potência do programa para a aprendizagem profissional. A intencionalidade é que os produtos propostos possam contribuir para fortalecer e ampliar a atividade de preceptoria no âmbito da Vigilância em Saúde, especificamente no Programa DST/HIV/AIDS e HV, melhorar o acolhimento e integração dos estudantes no cenário de prática e fortalecer o diálogo entre instituições de ensino e o serviço.
7

Enfermidades infecciosas em comunidade indígena Terena de Mato Grosso do Sul / Infectious dieases in Terena community in the state of Mato Grosso do Sul

AGUIAR, José Ivan Albuquerque 02 August 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-07-29T15:26:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Jose Ivan Albuquerque Aguiar.pdf: 7526800 bytes, checksum: a6e41c32c8517cc23461488d019f2b9b (MD5) Previous issue date: 2008-08-02 / The health conditions of Brazilian indigenous population are few recognized with limited information available. A survey was carried out among indians Terena, people that inhabit on the municipalities of Sidrolândia and Dois Irmãos do Buriti, Estado de Mato Grosso do Sul, Brazil. Was studied the prevalence of infection by intestinal parasites, infection markers for viral Hepatitis A, B and C, and for antibody against the viral diseases; Poliomyelitis 1, 2 and 3, Measles, Yellow Fever and Hepatitis B. The results were stratified by age and revealed that the parasitic infection affects 73.5% of the population studied, with high prevalence of the Blastocystis hominis. In the population above 10 years, more than 90% showed reactivity to the anti-HAV, absence of infection markers for Hepatitis B and C, respectively HBsAg and anti-HCV, and a rate of 16.7% (95% CI 12.6-21.3) for the anti-HBs. The prevalence of neutralizing antibodies against the measles virus and yellow fever virus was 96.7% (95% CI 93.9-98.3) and 91.4% (95% CI 88.0-94.7) respectively. The polio results showed that 62.2% (95% CI 56.5-67.6) 71.7% (95% CI 66.2-76.6) and 63.5% (95% CI 56.5-69.6) had antibodies against the types 1, 2 and 3, respectively, showing vulnerability to B Hepatitis, Yellow Fever and Poliomyelitis. / As condições de saúde da população indígena brasileira são pouco conhecidas, ocorrendo uma escassez de informações sobre a questão. Para estabelecer um entendimento dos aspectos que compõem esse panorama, foi realizado um inquérito entre os índios Terena que habitam os municípios de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti, Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Foram estudadas as prevalências de infecção por parasitos intestinais, de marcadores de infecção para as Hepatites virais A, B e C, e de anticorpos contra os vírus das enfermidades imunopreveníveis; Poliomielite 1, 2 e 3, Sarampo, Febre Amarela e Hepatite B. Os resultados foram estratificados por faixa etária e revelaram que a infecção parasitária acomete 73,5% da população estudada, com destaque para o encontro do Blastocystis Hominis, um agente pouco identificado no país. Na população acima de 10 anos, mais de 90% apresentaram reatividade para o anti-HAV total. Houve negatividade dos marcadores de infecção para as Hepatites B e C, respectivamente HBsAg e anti-HCV, e uma taxa de 16,7% (95% IC 12, 6-21, 3) para o anti-HBs.A prevalência de anticorpos neutralizantes contra o vírus do Sarampo e da Febre Amarela foi de 96,7% (95% IC 93, 9-98, 3) e 91,4% (95% IC 88-94, 7) respectivamente. Em relação à Poliomielite, 62,2% (95% IC 56, 5-67, 6) 71,7% (95% IC 66,2-76, 6) e 63,5% (95% IC 56, 5-69, 6) apresentavam anticorpos contra os Poliovírus tipo1, 2 e 3, respectivamente, demonstrando vulnerabilidade dessa população à Hepatite B, à Febre Amarela e à Poliomielite.

Page generated in 0.0723 seconds