• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 35
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 35
  • 35
  • 9
  • 9
  • 9
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O uso da hipromelose na oclusão dos pontos lacrimais em portadores de olho seco secundário

Oliveira, Leonardo Capita Glória Batista de 03 November 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2014. / Submitted by Estágio Supervisionado (gid@bce.unb.br) on 2015-01-08T11:58:36Z No. of bitstreams: 1 dissertação leonardo.pdf: 1117565 bytes, checksum: 266c7acacc17566675384b0c6120692c (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2015-01-14T11:57:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 dissertação leonardo.pdf: 1117565 bytes, checksum: 266c7acacc17566675384b0c6120692c (MD5) / Made available in DSpace on 2015-01-14T11:57:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertação leonardo.pdf: 1117565 bytes, checksum: 266c7acacc17566675384b0c6120692c (MD5) / Objetivo: Avaliar a eficácia da oclusão dos pontos lacrimais com hipromelose 2% em pacientes portadores de olho seco. Desenho: Ensaio clínico prospectivo, randomizado, uni-cego. Métodos: Foram avaliados 76 olhos de 38 pacientes (36 mulheres e 2 homens) portadores de olho seco secundário a doenças reumatológicas. Em cada paciente, o ponto lacrimal inferior de um olho foi ocluído com hipromelose 2% e, no olho contralateral, houve apenas a simulação do procedimento (grupo controle). Foram avaliados através de questionário de escala visual (nota de 0 a 10) ardência, prurido, vermelhidão, sensação de corpo estranho e lacrimejamento, além de propedêutica objetiva para avaliação de 7 olho seco com Teste de Schirmer com anestésico(teste de secreção basal lacrimal), Tempo de quebra do filme lacrimal (BUT), e Teste de coloração com Fluoresceína e Rosa Bengala com 0, 28 e 56 dias pós-tratamento. Resultados: A oclusão com hipromelose mostrou uma significativa redução nos testes de coloração com Rosa Bengala e Fluoresceína. Nos sintomas aferidos pela escala visual, ardência, prurido, vermelhidão, sensação de corpo estranho e lacrimejamento também ocorreu redução significativa. O Teste de Schirmer com anestésico e BUT aumentaram significativamente Os efeitos persistiram por até 8 semanas. Não houve abandono do estudo ou relato de efeitos colaterais no seguimento de 24 meses. Conclusões: Os resultados sugeremque a oclusão dos pontos lacrimais com hipromelose 2% é mais uma ferramenta no tratamento do olho seco. __________________________________________________________________________ ABSTRACT / Purpose: To evaluate the effectiveness of punctal occlusion using hypromellose 2% in dry eye patients. Methods: Prospective, randomized, single-blind clinical trial. We evaluated 76 eyes of 38 patients (36 women and 2 men) with dry eye secondary to rheumatic diseases. In each patient, the lower lacrimal punctum of one eye was occluded using hypromellose 2% whereas the contralateral eye underwent a simulation of the procedure (control group). Patients' eyes were assessed for burning, itching, redness, foreign body sensation, and tearing based on a visual scale questionnaire (score 0-10). We also performed objective tests for evaluation of dry eye using Schirmer's test with anesthesia (basal tear secretion test), the tear film break-up time (BUT) test, and the fluorescein and rose bengal staining test at 0, 28, and 56 days after treatment. Results: The fluorescein and rose bengal staining tests showed that there was a significant reduction in the symptoms after occlusion using hypromellose. The symptoms measured by the visual scale were significantly reduced. The values of Schirmer's test with anesthesia and the BUT test increased significantly. The effects 9 persisted for up to 8 weeks. There were no dropouts or reported side effects during the 24-month follow-up. Conclusion: Our results suggest that punctal occlusion using hypromellose 2% is a low-cost and safe additional treatment for dry eye.
2

Análise da fórmula SRK/T no cálculo de lente intra-ocular em cães portadores de catarata /

Peixoto, Tiago Palmeira. January 2005 (has links)
Orientador: José Joaquim Titton Ranzani / Resumo: A cirurgia de extração de catarata é uma realidade freqüente na Oftalmologia Veterinária, que o avanço das técnicas e materiais utilizados torna possível a tentativa da recuperação visual, visando um olho emétrope. No presente estudo foram utilizados 20 animais da espécie canina (Canis familiaris - LINNAEUS, 1758) de raças e idades variadas, machos e fêmeas, portadores de catarata e não diabéticos, os quais foram submetidos ao exame oftálmico completo. Posteriormente realizaram-se mensurações oculares por meio de um ecobiômetro ultra-sônico (ultra-sonografia modo-A) para o cálculo do poder da lente intra-ocular através da fórmula SRK/T obtendo uma média de comprimento axial de 19,94l1,12mm. A lente calculada foi implantada no trans-operatório da cirurgia de catarata chegando em uma média de 37,33l3,05 dioptrias. Todos os animais foram submetidos a facoemulsificação, sendo divididos em dois grupos; G1 (com lente intra-ocular) e G2 (sem lente intra-ocular). A avaliação pós-cirúrgica do erro refracional, realizada nos animais operados aos 60 dias de pós-operatório pela retinoscopia, com a utilização da esquiascopia, foi de 5,57l1,59D verificando-se que a fórmula SRK/T não obteve um bom desempenho. / Abstract: Cataract surgery is a frequent reality in veterinary ophthalmology, which with the advance of the new techniques and materials used makes it possible the effort for a visual rehabilitation, aiming an emetropic eye. Twenty animals of the canine species (Canis familiaris - LINNAEUS, 1758) of varied breed and age, males and females, bearers of cataract and non-diabetics, where used in this study and submitted to a complete ophthalmic examination. Afterwards ocular measurements where realized by an echobiometry ultrasound (A-scan ultrasound) for the intraocular lens power calculation by the SRK/T formula obtaining a mean axial length of 19,94l1,12mm. The calculated lens was implanted during the cataract surgery achieving a mean value of 37,33l3,05 dioptry. All animals where submitted to phacoemulsification, being divided in two groups; G1 (with intraocular lens) and G2 (without intraocular lens). The post surgical evaluation of the refractional error, with the utilization of the retinoscopy, was of 5,57l1,59D, showing that the SRK/T formula did not have a good performance. / Mestre
3

Pupilometria dinâmica e reação à pilocarpina em pacientes com Doença de Chagas

Vargas, Diva Bernardes 09 June 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Pós-graduação em Medicina Tropical, 2016. / Texto parcialmente liberado pelo autor. Foram disponibilizados Resumo, Discussão e Referências bibliográficas. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-09-12T15:47:07Z No. of bitstreams: 1 2016_DivaBernardesVargas_Parcial.pdf: 1843805 bytes, checksum: 2be8f425194b61734dac608dc29fcd76 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-11-07T18:20:24Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_DivaBernardesVargas_Parcial.pdf: 1843805 bytes, checksum: 2be8f425194b61734dac608dc29fcd76 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-11-07T18:20:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_DivaBernardesVargas_Parcial.pdf: 1843805 bytes, checksum: 2be8f425194b61734dac608dc29fcd76 (MD5) / Introdução: Investigou-se possível desenervação parassimpática ocular na doença de Chagas crônica. Sabe-se que muitas manifestações da doença de Chagas são por danos ao sistema nervoso parassimpático cardíaco e mioentérico. Considerando que a inervação efetora pupilar é feita pelo sistema nervoso simpático e parassimpático e que a pressão intraocular é em parte influenciada por eles, realizaram-se medidas pupilares e da pressão intraocular para investigar danos ao sistema colinérgico ocular em pacientes com doença de Chagas. Métodos: Foram constituídos 02 grupos, sendo um grupo com 80 pacientes chagásicos e um grupo comparativo com 76 participantes saudáveis. Realizou-se pupilometria, teste de hipersensibilidade a pilocarpina 0,125% e medida da pressão intraocular (PIO). Mediu-se o diâmetro basal da pupila (DBP), a amplitude de constrição pupilar absoluta (ACA) e relativa (ACR) e o diâmetro pupilar após pilocarpina 0,125%. Pesquisou-se anisocoria e analisou-se a associação dos parâmetros com o tempo de diagnóstico e com a realização ou não do tratamento específico. Resultados: A prevalência de anisocoria foi significativamente (p < 0,01) maior em pacientes chagásicos do que em não chagásicos. Não houve associação entre as medidas pupilares e o tempo de diagnóstico ou realização de tratamento específico. Os pacientes chagásicos apresentaram valor médio do DBP (p < 0,01), valor médio do diâmetro fotópico (p = 0,02) e valor médio da ACA (p < 0,01) significativamente menores do que os não chagásicos. A ACR não difere significativamente nos chagásicos dos não chagásicos (p = 0,39). A hipersensibilidade ocorreu em 10% dos chagásicos no olho direito e em 2,5% no olho esquerdo. O valor médio da PIO teve significância marginal (p = 0,06) entre os pacientes chagásicos e o grupo comparativo. Conclusão: Os dados sugerem que a análise pupilométrica e o teste de sensibilidade à pilocarpina podem ser um marcador para distinguir os pacientes com doença de Chagas com disfunção colinérgica. Tais medidas indicam que danos parassimpáticos em pacientes com doença de Chagas podem ocorrer no coração, no intestino, mas também no olho. ________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction: We investigated possible ocular parasympathetic denervation in chronic Chagas disease. It is known that many Chagas' disease manifestations are due to damage to heart and myenteric parasympathetic nervous system. Whereas the efferent innervation of the pupil is made by sympathetic and parasympathetic, the nervous system and intraocular pressure is largely influenced by this system, we performed pupillary and intraocular pressure measurements to check possible damage to the ocular cholinergic system in Chagas' disease. Methods: We formed 02 groups, one group of 80 patients with Chagas disease and 01 comparison group of 76 healthy participants. Thus, we performed pupillometry, proceeded the hypersensitivity test to pilocarpine 0.125% and measurement of intraocular pressure (IOP) in individuals with and without Chagas' disease. We measured the scotopic pupil diameter (BPD), the absolute (ACA) and relative (ACR) pupillary constriction amplitude, pupil diameter after pilocarpine 0.125% and IOP. We searched for anisocoria and analyzed the association of the parameters with time from diagnosis and the realization or not of specific treatment. Results: The prevalence of anisocoria was significantly (p < 0.01) higher in patients with Chagas' disease than in non-chagasic. There was no association between pupillary measures and disease time from diagnose or anti-trypanosoma treatment duration. Chagasic patients had mean value of BPD (p < 0.01), mean value of photopic diameter (p = 0.02) and ACA mean value (p < 0.01) significantly lower than the non-chagasic individuals. The ACR does not differ significantly from chagasic to non-Chagas (p = 0,39). Hypersensitivity occurred in 10% of Chagas disease in the right eye and 2.5% in the left eye. The mean IOP had marginal significance (p = 0,06) between patients with Chagas disease and the comparative group. Conclusion: pupillometric analysis and pilocarpine hypersensitivity test may be a marker for distinguishing chagasic patients with cholinergic dysfunction. Such measurements indicate that parasympathetic damage in patients with Chagas' disease can occur not only in the heart, in the intestine and peripheral nervous system, but also in the eye.
4

Estudo comparativo da técnica de transplante autólogo de conjuntiva quanto ao local de retirada do retalho conjuntival para correção de pterígio primário

Leite, Diego de Moura Santos 16 July 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2010. / Submitted by Shayane Marques Zica (marquacizh@uol.com.br) on 2011-02-24T19:22:00Z No. of bitstreams: 1 2010_DiegodeMouraSantosLeite.pdf: 3442765 bytes, checksum: bce6733deb66df137f93ddfa9be9b1de (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2011-03-28T15:10:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_DiegodeMouraSantosLeite.pdf: 3442765 bytes, checksum: bce6733deb66df137f93ddfa9be9b1de (MD5) / Made available in DSpace on 2011-03-28T15:10:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_DiegodeMouraSantosLeite.pdf: 3442765 bytes, checksum: bce6733deb66df137f93ddfa9be9b1de (MD5) / Introdução: O pterígio é o crescimento fibrovascular subepitelial e triangular de um tecido conjuntival degenerativo que atravessa o limbo e invade a córnea. Está fortemente relacionado à exposição ao sol. A maior incidência de pterígio ocorre entre 20 e 49 anos e sua remoção cirúrgica é a única conduta disponível, até o momento, para sua completa resolução do pterígio. O transplante de conjuntiva tem se tornado um procedimento cada vez mais utilizado devido à sua comprovada eficácia para diversas situações, com baixos índices de complicações. A recidiva do pterígio é o maior problema do seu tratamento cirúrgico, chegando a 89% dos casos para alguns procedimentos. Métodos: Trata-se de um estudo clínico prospectivo em 40 olhos submetidos a transplante autólogo de conjuntiva para o tratamento de pterígio primário no Hospital das Forças Armadas de Brasília. Avaliou-se a técnica cirúrgica retirando o retalho da conjuntiva temporal superior (grupo I) e da conjuntiva temporal inferior (grupo II), comparando os resultados de acordo com os sintomas e complicações pós-operatórias, acuidade visual, padrão topográfico e índice de recidivas. Resultados: Ambas as técnicas mostraram-se seguras e não apresentaram complicações maiores. Os sinais e sintomas mais comuns foram a sensação de corpo estranho (70% em ambos os grupos) e a hiperemia conjuntival (55% no grupo I e 45% no grupo II). A complicação operatória mais frequente foi a formação de seroma (15% no grupo I e 5% no grupo II). A queixa de dor no pósoperatório mostrou-se estatisticamente significante entre os pacientes do grupo II. Houve melhora da acuidade visual sem correção nos dois grupos (0,4 linhas de visão no grupo I e 0,45 no grupo II). Houve um aumento da curvatura corneana central média de 0,61 D no grupo I e 0,78 D no grupo II. A taxa de recidiva foi de 5% em ambos os grupos. Conclusão: O transplante autólogo de conjuntiva com retalho temporal inferior apresentou resultados bastante semelhantes ao transplante com retalho superior, mantendo os mesmos índices de recidiva e complicações cirúrgicas, porém, a dor no pós-operatório foi mais relacionada ao grupo II. Portanto, o transplante com retalho inferior é uma excelente alternativa para os casos em que se faz necessário a manutenção da anatomia da conjuntiva temporal superior. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction: Pterygium is the fribovascular subepitelial and triangular growth of a conjuntival degenerative tissue that crosses through the limbus and invades the córnea. It is strongly related to the exposition to the sun. The biggest incidence of pterygium occurs between 20 and 49 years and it’s surgical removal is the only treatment available, until the moment, for the complete resolution. Conjunctival autograft has become a procedure more and more used due to it’s proven effectiveness for diverse situations, with low rate of complications. The recurrence of the fibrovascular tissue is the biggest problem of the pterygium’s surgical treatment that arrives up to 89% for some procedures. Methods: It is a prospective clinical study of forty eyes submitted to conjunctival autograft for the treatment of primary pterygium in the Armed Forces Hospital of Brasilia. Surgical technique was evaluated removing the graft from the temporal superior conjunctiva (group I) and from temporal inferior conjunctiva (group II), comparing the results in accordance to the symptoms and postoperative complications, uncorrected visual acuity, topographical characteristics and recurrence rate. Results: Both techniques proved to be safe and effective with no significant complications. The more common signals and symptoms were strange body sensation (70% in both groups) and conjunctival hyperemia (55% in group I and 45% in group II). The more frequent surgical complication was the seroma formation (15% in group I and 5% in group II). Pain complaint in the postoperative time was statistically significant in patients from group II. Both groups had a small improvement in the uncorrected visual acuity (0,4 lines of vision in group I and 0,45 in group II). Central average corneal curvature had an increase after the procedures, of 0,61D in group I and 0,78 in group II. The recurrence rate was 5% in both groups. Conclusion: The conjunctival autograft with temporal inferior graft presented sufficiently similar results to the superior graft transplantation, keeping the same rate of recurrence and surgical complications, however, pain after surgery was more related to the group II. Therefore, the inferior conjunctival graft transplantation is an excellent alternative for the cases where it makes necessary the maintenance of the anatomy of the temporal superior conjunctiva.
5

Uso oral do óleo de linhaça (linum usitatissimum) no tratamento do olho seco de pacientes portadores da Síndrome de Sjögren

Pinheiro Júnior, Manuel Neuzimar 15 May 2007 (has links)
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007. / Submitted by Patrícia Nunes da Silva (patricia@bce.unb.br) on 2011-05-31T13:18:19Z No. of bitstreams: 1 2007_ManuelNeuzimarPinheiroJunior.pdf: 2565506 bytes, checksum: 0659193e92d47b5518d3f9f143120dfe (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2011-05-31T13:18:50Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_ManuelNeuzimarPinheiroJunior.pdf: 2565506 bytes, checksum: 0659193e92d47b5518d3f9f143120dfe (MD5) / Made available in DSpace on 2011-05-31T13:18:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_ManuelNeuzimarPinheiroJunior.pdf: 2565506 bytes, checksum: 0659193e92d47b5518d3f9f143120dfe (MD5) / OBJETIVO: Avaliar se a utilização por via oral do óleo de linhaça (Linum usitatissimum), pode auxiliar no tratamento da ceratoconjuntivite seca (CCS) de portadores da Síndrome de Sjögren (SS). MÉTODOS: Em estudo clínico randomizado, 38 pacientes do sexo feminino, com diagnóstico de artrite reumatóide (AR) ou lupus (LES) associadas à CCS e SS, provenientes do ambulatório de Reumatologia do Hospital Universitário da Universidade Federal do Amazonas, foram consecutivamente selecionadas. O diagnóstico de CCS foi baseado no exame clínico e em questionário para olho seco (Ocular Surface Disease Index – OSDI®), Teste I de Schirmer (SCH1), Tempo de Quebra do Filme Lacrimal com fluoresceína (BUT) e instilação do corante Rosa Bengala a 1%, com intensidade da impregnação da superfíce ocular quantificada pela escala de Van Bijsterveld (RBVB). Todas as pacientes tiveram a inflamação da superfície conjuntival avaliada e quantificada por interpretação de exame de Citologia de Impressão conjuntival (CI) antes do início e ao final do estudo. As pacientes foram divididas em três grupos: Grupo I (n=13), Grupo II (n=12) e Grupo III (n=13). O Grupo I recebeu cápsulas com dose final de 1g/dia de óleo de linhaça (OL), o Grupo II recebeu cápsulas com dose final de 2g/dia de OL e o Grupo III – controle – recebeu cápsulas com placebo, por 180 dias. RESULTADOS: Comparando os resultados no início e no final do tratamento, foram verificadas mudanças estatisticamente significantes (p<0.05) nos sintomas medidos pelo OSDI®, na inflamação da superfície ocular quantificada pela CI e nos testes SCH1 e BUT nos Grupos I e II, quando comparados ao Grupo-controle. CONCLUSÃO: Terapia oral com OL, em cápsulas na dose de 1 ou 2g/dia, reduz a inflamação da superfície ocular e melhora os sintomas de olho seco em pacientes portadores da SS. Estudos de longo prazo são necessários para confirmar o papel desta terapia como auxiliar no tratamento da CCS de portadores da SS. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / PURPOSE: To evaluate if oral flaxseed oil (Linum usitatissimum), may help keratoconjunctivitis sicca´s (KKS) treatment in Sjögren’s Syndrome (SS) patients. METHODS: In a randomized clinical trial, 38 female patients with rheumatoid arthritis (AR) or lupus (LES) associated with KKS and SS were consecutively selected from patients of Reumatology’s Departament of the Amazonas University Hospital. KKS diagnosis was based on clinical examination and in a dry eye symptoms survey score questionnaire (Ocular Surface Disease Index – OSDI®), Schirmer-I tests(SCH1), fluorescein break-up time (BUT), 1% Rose Bengal staining of ocular surface measured by Van Bijsterveld scale (RBVB). All patients had ocular surface inflammation evaluated and quantified by conjunctival impression cytology (CI), before and after the study. The subjects were divided into three groups with 13 (Group I), 12 (Group II) and 13 (Group III) patients. Group I received flaxseed oil (OL) capsules with a final 1g/day dosis, Group II OL capsules with a final 2g/day dosis and Group III – controls – placebo, for 180 days. RESULTS: Comparing the results at the beginning and at the end of the treatment, statistically significant changes (p<0.05) in symptoms (OSDI®), ocular surface inflammation (CI), SCH1 and BUT occurred in Groups I e II when compared to controls. CONCLUSIONS: Therapy with oral OL capsules 1 or 2 g/day reduces ocular surface inflammation and ameliorates the symptoms of KKS in SS patients. Long-term studies are needed to confirm the role of this therapy for KKS in SS.
6

Análise da toxicidade retiniana da injeção intra-vítrea de octreotida em olhos de coelhos não albinos

Ventura, Alexandre Augusto Cabral de Mello 12 May 2011 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2011. / Submitted by Tania Milca Carvalho Malheiros (tania@bce.unb.br) on 2012-02-09T11:43:28Z No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / Rejected by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br), reason: on 2012-02-09T11:45:42Z (GMT) / Submitted by Tania Milca Carvalho Malheiros (tania@bce.unb.br) on 2012-02-09T12:08:58Z No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2012-02-16T11:12:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-16T11:12:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_AlexandreAugustoCabralMelloVentura.pdf: 2024176 bytes, checksum: d4dc4800039f100dc7145f37d914d030 (MD5) / INTRODUÇÃO: Doenças oculares relacionadas com neovascularizações são a principal causa de cegueira irreversível atualmente na população adulta mundial. A busca por novas drogas e terapias para o tratamento das doenças oculares e a manutenção da visão continua sendo um desafio. OBJETIVOS: Avaliar a toxicidade sobre a retina neurossensorial (RNS) e epitélio pigmentado da retina (EPR) da injeção intra-vítrea (IV) de Octreotida (Sandostatin®) em olhos de coelhos não albinos; avaliar se o aumento súbito do volume vítreo após a injeção IV de 0,1ml de solução salina balanceada (BSS) no olho do coelho leva a danos histológicos na RNS e EPR; e avaliar as complicações clínicas pós-operatórias após a injeção IV em olhos de coelhos. MÉTODOS: 20 coelhos não albinos (40 olhos) foram distribuídos em 4 grupos. O Grupo Controle (5 coelhos – 10 olhos), o qual não recebeu injeção IV, foi sacrificado no início do estudo. Os trinta olhos dos 15 coelhos restantes foram distribuídos em 3 grupos (1:1:1): Grupo Placebo (injeção IV de 0,1ml de BSS); Grupo 1 (Grupo em que foi injetado 0,1ml da apresentação de 0,1mg/ml de Octreotida intra-vítreo); e Grupo 2 (Grupo em que foi injetado 0,1ml da apresentação de 0,5mg/ml de Octreotida intra-vítreo). Os coelhos foram acompanhados por um período de 90 dias após o procedimento, quando então foram submetidos a eutanásia. Todos os coelhos tiveram seus olhos enucleados e avaliados histologicamente. Foram realizadas avaliações clínicas pré e pós-operatória (inspeção do segmento anterior, tonometria de aplanação e oftalmoscopia binocular indireta) e avaliação histológica da morfologia e da espessura das camadas da RNS e EPR. RESULTADOS: Não foram observadas complicações clínicas pós-operatórias significantes. A morfologia histológica e espessura das camadas da RNS e EPR não apresentou diferença significante entre os grupos controle e placebo, grupo placebo e grupo 1 e grupo placebo e grupo 2. CONCLUSÕES: A injeção IV de 0,1ml de Octreotida nas apresentações de 0,1mg/ml e 0,5mg/ml não leva a alterações histológicas tóxicas na RNS e EPR, nem a complicações clínicas pós-operatórias importantes em olhos de coelhos não albinos. A injeção IV de 0,1ml de BSS não leva a danos histológicos ao RNS e ao EPR em olhos de coelhos não albinos. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / BACKGROUND: Eye diseases associated with neovascularizations are the leading cause of irreversible blindness in the adult population worldwide nowadays. The search for new drugs and therapies for the treatment of eye pathologies and vision maintenance remains a challenge. OBJECTIVES: To evaluate the toxicity of the neurosensory retina (NSR) and retinal pigment epithelium (RPE) of Octreotide (Sandostatin®) intra-vitreous (IV) injection in non-albino rabbit eyes; also evaluate whether the sudden increase of vitreous volume after 0.1ml of balanced salt solution (BSS) IV injection into rabbit eyes leads to histological damage for the RPE and NSR and to evaluate the clinical postoperative complications after IV injection in rabbit eyes. METHODS: 20 non-albino rabbits (40 eyes) were divided into four groups. The control group (5 rabbits-10 eyes), which received no IV injection, was sacrificed at baseline. Thirty eyes of the 15 remaining rabbits were distributed into 3 groups (1:1:1): Placebo group (BSS; 0.1ml IV injection), Group 1 (Octreotide 0.1mg/ml; 0.1ml IV injection) and Group 2 (Octreotide 0.5mg/ml; 0.1ml IV injection). The rabbits were followed during a 90 days period after the procedure and sacrificed. All rabbits had their eyes enucleated and histologically examined. Evaluations were made before and after surgery (anterior segment inspection, applanation tonometry and indirect ophthalmoscopy). Histological examination of the NSR and RPE were performed and their morphological features and layer thickness were analyzed. RESULTS: No significant postoperative clinical complications were observed. The histological morphology and thickness of the NSR and EPR showed no significant difference between the control and placebo group, the placebo group and group 1 and between the placebo group and group 2. CONCLUSIONS: Octreotide 0.1mg/ml and 0.5mg/ml; 0.1ml IV injections does not lead to histological toxicity changes in NSR and EPR, nor important postoperative clinical complications in non-albino rabbit eyes. The BSS; 0.1ml IV injection also does not lead to histological damage to the NSR and the RPE in non-albino rabbit eyes.
7

Pico e flutuação da pressão intra-ocular : comparação entre curva tensional diária e teste de sobrecarga hídrica e comparação entre 2 testes de sobrecarga hídrica em horários diferentes /

Addad, Mariluci Tosi. January 2010 (has links)
Resumo: Comparar pico e flutuação de pressão intra-ocular (PIO) entre curva tensional diária e teste de sobrecarga hídrica, detectar os horários de pico de PIO, comparar os valores da PIO nos horários das 6 horas da manhã deitado e sentado. 30 olhos direitos de 30 pacientes portadores de glaucoma primário de ângulo aberto (GPAA) ou hipertensão ocular (HO), foram submetidos à curva tensional diária de 24 horas (CTD) e teste de sobrecarga hídrica (TSH). Foram avaliados: pico (maior valor da PIO durante a CTD e TSH ) e flutuação (maior valor da PIO menos o menor valor da PIO durante o CTD e TSH). A PIO foi avaliada, com tonômetro de aplanação de Goldmann às 9, 12, 15, 18, 21, 24 e 6h, com paciente sentado. As medidas das 3 e 6 horas da manhã foram realizadas no leito com tonômetro de Perkins com o paciente em posição supina (deitado). Imediatamente após a medida no leito deitado, foi realizada outra medida das 6 horas com o paciente sentado. Para realização do TSH, os pacientes ingeriam 1 litro de água, em até 5 minutos. A PIO foi avaliada imediatamente antes e durante uma hora após a ingestão de água, com intervalos de 15 minutos entre as medidas. O TSH foi realizado logo após a avaliação da PIO às 6h da manhã. Foram calculados valores de média (M) e desvio padrão (s) para pico e flutuação e mediana (Md) e quartís (Q2) para flutuação em porcentagem (%). Para comparação de médias foi realizado o teste t de Student para amostras dependentes. Foi utilizado teste de Wilcoxon para comparação de medianas entre amostras dependentes. Para todas as análises foi considerado nível de significância p <0,05. A média dos valores de pico de PIO foi significativamente maior na CTD (20,39 ±1,03 mmHg) do que no TSH (17,37 ± 0,78 mmHg), p < 0,001. A média dos valores de flutuação também foi maior na CTD (10,17 ± 0,90) do que no TSH (5,0 ± 0,45), p < 0,001... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Comparing peak and fluctuation of intraocular pressure (IOP) between diurnal tension curve and water drinking test, detect the peak of IOP, compare the IOP at 6AM in supine and sitting position. 30 right eyes of 30 glaucoma patients with open angle glaucoma (OAG) or ocular hypertension (HO) were submitted to water drinking test (WDT) and diurnal tension curve (DTC). Were evaluated: peak (higher value of IOP observed during WDT and DTC), fluctuation (difference between highest and lowest value of IOP WDT and DTC). IOP was measured with applanation Goldmann tonometry at 9AM, 12AM, 3PM, 6PM, 9PM, 12PM and 6 AM, with the patient sitting. Measurements of 3AM and 6AM were made in bed with Perkins tonometer with the patient in the supine position. Immediately after the measure in supine position, another measure was done at 6AM, with the patient seated. The WDT involved ingestion of 1 liter of tap water in 5 minutes. IOP was measured immediately before and one hour after ingestion of water at intervals of 15 minutes between measurements. The WDT was performed immediately after the measure IOP at 6 AM. For comparison of means was performed Student's t test for dependent samples. Wilcoxon test was used to compare medians between dependent samples. The level of significance was considered p <0.05. The mean peak IOP was significantly higher in the DTC (20.39 ± 1.03 mmHg) than in TSH (17.37 ± 0.78 mmHg), p <0.001. The mean fluctuation was also higher in the DTC (10.17 ± 0.90) than in WDT (5.0 ± 0.45), p <0.001. The value of the fluctuation in the DTC percentile was 90.46% (70.00, 129.90) while the WDT was 35.42% (27.92, 56.95), p <0.001. The IOP of 6 AM showed a statistically significant when performed with the patient in supine position (17,47 mmHg) and sitting (14,30 mmHg) and was significantly higher with the patient in supine position. (p < 0,001). The WDT peak and underestimates of ... (Complete abstract click electronic access below) / Orientador: César Tadeu Spadella / Coorientador: Maria Rosa Bet de Moraes Silva / Banca: Maria de Lourdes Veronese Rodrigues / Banca: Roberto Murad Vessani / Mestre
8

Ecobiometria nos modos A e B em cães da raça cocker spaniel inglês, com e sem catarata /

Silva, Miguel Ladino. January 2009 (has links)
Orientador: José Luiz Laus / Banca: Fabricio Vilella Mamede / Banca: Paola Castro Moraes / Resumo: A pesquisa foi desenvolvida visando-se a se avaliarem alterações nas dimensões de estruturas do bulbo de olho de cães da raça cocker spaniel inglês, machos e fêmeas, com e sem catarata, à ultrasonografia transcorneal nos modos A e B. Dezesseis pacientes (n = 16, 32 olhos, 10 machos, 6 fêmeas) com catarata e idade superior a 8 anos e um grupo controle sem catarata (n =7, 14 olhos, 2 manchos, 5 fêmeas) foram avaliados. Realizou-se ultrasonografia transcorneal nos modos A e B com transdutor de 10 MHz. Os dados referentes à ecobiometria, foram avaliados estatisticamente ao teste ANOVA de via única e os resultados expressos em média e desvio padrão (±DP). A incidência de catarata entre gênero foi avaliada estatisticamente ao teste de Fisher's. O comprimento axial do bulbo do olho dos pacientes com catarata e dos do grupo controle respectivamente, foi de 19.909 ± 1,103 mm; 19,958 ± 1,050mm. Para a câmara anterior, encontraram-se 3,041 ± 0,828 mm; 3,373 ± 1,040mm, respectivamente. Para o diâmetro lenticular foram de 6,817 ± 1,117 mm; 7,062 ± 0,477mm, respectivamente, e para o segmento posterior foram 10,056 ± 0,754mm; 9,523 ± 0,705mm. Não se encontraram diferenças significativas entre olhos com catarata e os controles, tampouco entre machos e fêmeas com e sem catarata. Tampouco foi encontrada diferença em quanto à incidência das cataratas entre ambos os sexos (P > 0.05). / Abstract: The present study was conceived to evaluate A- and B-mode ultrasonographic changes in the thickness of various structures of the eyeball in male and female English Cocker Spaniel dogs with and without cataracts. Sixteen dogs with cataracts (36 eyes, 10 males, 6 females), and seven normal dogs (14 eyes, 2 males, 5 females) older than eight years were selected. A- and B-mode ultrasonography was performed with a 10 MHz transducer. Echobiometry values were evaluated statistically by one way ANOVA. Incidence of cataract among gender was assessed by Fisher's excat test. Mean and standard deviations of various ocular structures for dogs with and without cataracts were, respectively, anterior chamber: 3.041 ± 0.828 mm, 3.373 ± 1.040 mm; lens: 6.817 ± 1.117 mm, 7.062 ± 0.477 mm; vitreous: 10.056 ± 0.754 mm, 9.523 ± 0.705 mm; and axial length: 19.909 ± 1.103 mm; 19.958 ± 1.050 mm. Ocular measurements between right and left eyes, males and females, as well as in eyes with and without cataract were not significantly different. Incidence between gender were not significantly (P > 0.05). / Mestre
9

Retinoblastoma: diagnóstico, tratamento e evolução em dois centros de referência de alta complexidade integrados

Costa, José Ricardo January 2006 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2010-05-06T14:17:25Z No. of bitstreams: 1 Tese Jose Ricardo costa.pdf: 34883363 bytes, checksum: 81420352cd825e3fc532f94cb955e44e (MD5) / Rejected by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com), reason: Arquivo nao abre. on 2010-05-17T23:52:04Z (GMT) / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2010-05-18T18:03:14Z No. of bitstreams: 1 2006_JOSE RICARDO COSTA.pdf: 812746 bytes, checksum: 62b645ce5fe63464041312d9bdb600b4 (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-05-19T06:39:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_JOSE RICARDO COSTA.pdf: 812746 bytes, checksum: 62b645ce5fe63464041312d9bdb600b4 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-05-19T06:39:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_JOSE RICARDO COSTA.pdf: 812746 bytes, checksum: 62b645ce5fe63464041312d9bdb600b4 (MD5) Previous issue date: 2006 / Objetivos: Descrever a apresentação, o tratamento e a evolução dos casos de retinoblastoma atendidos de maneira integrada em dois hospitais de referência entre junho de 1998 e agosto de 2006, avaliar a sobrevida e acuidade visual nos pacientes submetidos ao protocolo de tratamento, oferecer subsídios a políticas públicas para crianças portadoras de retinoblastoma. Pacientes e Métodos: Foram avaliados todos os pacientes portadores de retinoblastoma atendidos em dois hospitais de referência de alta complexidade na região Centro-Oeste (Goiânia) do Brasil. Subdividiram-se os pacientes em grupos estratificados segundo o estadiamento do tumor (Reese-Elsworth) no momento do diagnóstico. O tratamento incluiu enucleação, quimioterapia sistêmica, radioterapia, crioterapia e laser, segundo as condições individuais e recomendações da literatura especializada. Os dados foram compilados em protocolo e computados em tabelas do programa Microsoft Excell para posterior análise estatística (SPSS, Windows). Resultados: Foram acompanhadas 46 crianças com diagnóstico de retinoblastoma (54,3% do sexo masculino) durante um período médio de 38,7 meses. Trinta e um casos (67,4%) apresentaram comprometimento unilateral sendo um deles unilateral multifocal, e 32,6% comprometimento bilateral. A leucocoria foi a queixa apresentada por 91 % dos pacientes avaliados. Registraram-se cinco casos de doença extra-ocular, quatro dos quais com comprometimento unilateral. Dentre os 41 casos de comprometimento intra-ocular foram estadiados 55 olhos, evidenciandose 51% no estádio Va, 38,2% em Vb, 3,6% em estádio III b, e 1,8% dos casos se distribuíram nos estádios IV b, III a, II b, I b. Foi possível preservar a visão em dez olhos com retinoblastoma. Três casos apresentaram visão de 20/20 (tumores fora da mácula). Os casos com tumores maculares apresentaram acuidade visual entre 20/40 e conta dedos. Constatou-se a ocorrência de nove óbitos durante o período do estudo. Conclusões: Os dados sugerem que o diagnóstico tem sido feito tardiamente em Goiás (idade e estádios avançados), o que responde pelo insucesso parcial do tratamento. Evidencia-se a necessidade de ações educativas para o diagnóstico e tratamento mais precoce.
10

Análise da reprodutibilidade da espessura da camada de fibras nervosas da retina utilizando-se o Spectralis SLO OCT e sua concordância com Stratus OCT

Toscano, Daniela Araújo 10 February 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2012. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2012-06-27T13:19:21Z No. of bitstreams: 1 2012_DanielaAraujoToscano.pdf: 1639141 bytes, checksum: 9269a3edec99fb2ad296cfabf7f193e7 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2012-06-27T13:19:30Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_DanielaAraujoToscano.pdf: 1639141 bytes, checksum: 9269a3edec99fb2ad296cfabf7f193e7 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-06-27T13:19:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_DanielaAraujoToscano.pdf: 1639141 bytes, checksum: 9269a3edec99fb2ad296cfabf7f193e7 (MD5) / Este estudo teve por objetivo analisar a reprodutibilidade do SD SLO OCT Spectralis e comparar os dados deste OCT com outro já bastante difundido no mercado, como o TDOCT Stratus. Esse estudo foi dividido em duas partes: na primeira delas foram estudados 151 olhos de 79 pacientes sem glaucoma (grupo 1) e 72 pacientes com glaucoma (grupo 2). Para a segunda parte, foram incluídos 110 olhos, sendo 60 sem glaucoma e 50 com glaucoma. Foram realizados em todos os olhos e em apenas uma visita, três B-scans circulares centrados no disco óptico utilizando-se o Spectralis, e na segunda fase, também o Stratus. A média da idade foi de 58 ±11 e 68±10 anos, para o grupo 1 e 2, respectivamente. O ICC, COV e TRV para a média de espessura da camada de fibras nervosas da retina (CFNR) foram respectivamente: 0,94, 2,56% e 4,85m para o grupo 1, e 0,93, 4,65% e 6,61m para o grupo 2. As medidas de espessuras da CFNR foram semelhantes comparando-se os dois aparelhos, com exceção do quadrante superior no grupo 1, e do temporal, no grupo 2 (p<0,0001). Analisando o gráfico de Bland-Altman, foi observado um boa concordância entre as medidas de espessura da CFNR entre o Spectralis e o Stratus. Concluiu-se que o Spectralis apresentou uma excelente reprodutibilidade da espessura da CFNR. Além disso, não houve diferença estatisticamente significante entre as espessuras aferidas com o Spectralis versus o Stratus, exceto no quadrante superior para pacientes sem glaucoma e quadrante temporal para pacientes com glaucoma. Houve uma excelente concordância entre os dois OCTs. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The goal of the present study was to analyze the reproducibility of SD SLO OCT Spectralis and compare this data with other OCT used worldwide, as TDOCT Stratus. This study was divided in two parts: in the first part a total of 151 eyes of 79 patients without glaucoma (group 1) and 72 glaucomatous patients (group 2) were analyzed. For the second part, 110 eyes, 60 without glaucoma and 50 with glaucoma were enrolled. All patients’ eyes were scanned using the Spectralis and in the second part of the study, also the Stratus. Three consecutive circular B-scan centered at the optic disc were performed in one visit. The average age was 58±11 and 68±10 years old for the group 1 and 2, respectively. The ICC, COV and TRV for the mean RNFL thickness were respectively: 0.94, 2.56% and 4.85m for the group 1, and 0.93, 4.65% and 6.61m for the group 2. Only in the superior quadrant for the group 1 and temporal for the group 2, the RNFL thickness difference was statistically significant (p0.0001). Analyzing the Bland-Altman concordance graphs it was observed excellent concordance between the RNFL thickness measured by Spectralis and Stratus. The Spectralis showed excellent reproducibility with regard to RNFL thickness measurements. In addition, there were no statistically significant differences between RNFL measurements by Spectralis and Stratus, except for superior quadrant in the patients without glaucoma and temporal quadrants in glaucomatous patients. In conclusion, there was an excellent concordance between the two OCTs.

Page generated in 0.0599 seconds