• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 411
  • 13
  • 5
  • 5
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 442
  • 201
  • 144
  • 95
  • 78
  • 70
  • 66
  • 65
  • 63
  • 56
  • 56
  • 51
  • 46
  • 45
  • 44
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

O cinema da periferia: Narrativas do cotidiano, visibilidade e reconhecimento social

Zanetti, Daniela 11 January 2012 (has links)
Submitted by Pós-Com Pós-Com (pos-com@ufba.br) on 2012-01-11T13:55:12Z No. of bitstreams: 1 Daniela-Zanetti.pdf: 5457867 bytes, checksum: a474359c46faef9ab2f5db8920490d3d (MD5) / Made available in DSpace on 2012-01-11T13:55:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Daniela-Zanetti.pdf: 5457867 bytes, checksum: a474359c46faef9ab2f5db8920490d3d (MD5) / Este trabalho examina o cinema da periferia enquanto fenômeno resultante do crescente uso de práticas audiovisuais por parte de moradores e representantes das favelas e periferias das grandes cidades brasileiras. Essa produção tem se ampliado nos últimos anos em função do surgimento de inúmeras oficinas de inclusão audiovisual voltadas para jovens de comunidades de periferia, e ganhado certa projeção através da ampliação do circuito exibidor, que inclui, além da Internet, vários festivais de cinema e vídeo dedicados a esse tipo de produção específica. Para tanto, o propósito de analisar as narrativas de algumas produções deste cinema de periferia (a maioria curtas-metragens) foi conhecer as diferentes estratégias adotadas por seus realizadores para contarem histórias (reais ou ficcionais) que falassem de seus próprios espaços e vivências do cotidiano, e o modo como, nesse processo, tornam visível esses espaços e acionam e/ou (re)elaboram representações sociais já recorrentes, seja na televisão ou no cinema. Além disso, considerando que este cinema da periferia é fortemente alicerçado por um discurso calcado na idéia de auto-representação – o que fica evidente nos textos institucionais dos festivais e dos projetos de inclusão audiovisual –, a análise das obras foi articulada com uma reflexão acerca do reconhecimento social, evidenciando o modo como esses produtos constituem importante instrumento de luta por reconhecimento. Os produtos audiovisuais exibidos nesses festivais compõem um conjunto heterogêneo de trabalhos, tanto no aspecto temático, quanto estético. Ainda assim, é possível notar certa padronização das representações acionadas e dos modos como as narrativas são construídas.
2

Culturas juvenis e experiência social : modos de ser jovem na periferia

Amaral, Márcio de Freitas do January 2011 (has links)
A dissertação objetiva compreender e analisar culturas juvenis constituídas por jovens moradores de uma periferia de Porto Alegre/RS e que participam de projetos da CUFA. Concebe que suas práticas culturais são empreendidas como experiências significativas no âmbito do processo de socialização. A periferia é entendida como espaço que circunscreve relações sociais, influencia formas de viver a condição juvenil e de construir estilos e práticas culturais. Os jovens constroem, a partir de múltiplos processos de identização, culturas juvenis, compreendidas como expressões coletivas que traduzem distintos estilos de vida. Além disso, busca apreender estas experiências sociais como constituintes do processo de socialização dos jovens na contemporaneidade, sendo instâncias de produção de diferentes formas de inserção social, valorizando sua dimensão educativa. Para este fim, toma como ponto de partida o cotidiano dos jovens, as distintas redes de relações e significações que os circunscrevem no espaço social onde vivem. Os jovens constroem redes de sociabilidades nas quais (re)significam suas ações cotidianas. No curso de suas interações, produzem distintas formas sociais de ser e estar. O estudo resulta de um processo de investigação empírica de cunho qualitativo, realizada junto a jovens moradores de uma periferia, envolvidos nas ações empreendidas pela CUFA – Central Única das Favelas – no Morro Santa Teresa, em Porto Alegre/RS, organização que é referência de encontro destes indivíduos. Faz-se acompanhar de autores referenciais Alberto Melucci, José Machado Pais, Carles Feixa, Juarez Dayrell, Marilia Sposito e François Dubet, que contribuem para a reflexão de conceitos essenciais a este estudo, como o de juventude, culturas juvenis, sociologia da experiência (processos de socialização e experiência social), produção de identidades e modos de ser entre outros.
3

Periferias e subjetividades juvenis em Salvador/Bahia

Lima, Adalberto de Salles 04 March 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciênicas Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação Sobre as Américas, Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados, 2016. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-06-07T13:47:11Z No. of bitstreams: 1 2016_AdalbertoSallesLima.pdf: 2552702 bytes, checksum: 7b50b27a15877360c937682a15df4a59 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2016-07-28T11:50:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_AdalbertoSallesLima.pdf: 2552702 bytes, checksum: 7b50b27a15877360c937682a15df4a59 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-07-28T11:50:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_AdalbertoSallesLima.pdf: 2552702 bytes, checksum: 7b50b27a15877360c937682a15df4a59 (MD5) / A juventude de periferias em Salvador representa um grupo social complexo e distinto e a busca por melhores condições de vida tem relação com as dificuldades criadas pelas desigualdades sociais. Nesse sentido, o objetivo geral da pesquisa é compreender a condição da desigualdade social nas subjetividades juvenis, numa periferia de Salvador. Os objetivos específicos pretendem: a) entender o contexto social dos sujeitos investigados e os desafios conceituais analíticos sobre a categoria pobreza e juventude; b) o significado do lugar como uma construção simbólica elaborada pelos jovens; c) perceber a periferia para além da dimensão econômica; d) compreender como a desigualdade social influencia na subjetividade da juventude pesquisada. A interpretação do olhar de um grupo juvenil numa periferia tem conexão de sentido com sua experiência de vida no local de maior sociabilidade e o mundo. Os sujeitos da pesquisa são estudantes e jovens de 15 a 29 anos de idade do ensino médio, do Colégio Estadual Democrático Bertholdo Cirilo dos Reis, nos bairros de São João do Cabrito e Plataforma, localizados no Subúrbio Ferroviário de Salvador. A metodologia recorreu à abordagem, qualitativa e quantitativa, uma vez que as múltiplas dimensões de análise que envolve a realidade social investigada necessitou ampliar os horizontes de investigação e interpretação dos dados pesquisados. Foram pesquisados 130 estudantes, distribuídos em seis turmas e realizados quatro grupos focais. Para a realização do estudo recorreu-se a autores clássicos e contemporâneos, fichamentos, elaboração de plano de trabalho, questionário semiestruturado e roteiro para entrevistas qualitativas. A pesquisa verificou que as perspectivas de futuro e horizontes de realizações pessoais de uma parcela da sociedade que vive o desafio imediato de superar a privação, mesmo que seja somente pela via imediata do ingresso profissional não é suficiente para caracterizar uma cidadania completa, porém é uma demanda específica da juventude investigada que deve ser considerada. Acredita-se que a pesquisa tem relevância social, ao contribuir para ampliar as reflexões acerca do contexto de juventude pobre e de periferia em Salvador. _______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Suburban youth from Salvador represent a complex and distinct social group, and the search for better life conditions is intrinsically related to difficulties created by social inequalities. As such, the general aim of this research is to comprehend social inequality conditions in youth subjectivities, in the outskirts of Salvador. The specific aims seek to: a) understand the social context of the studied group and the analytical challenges presented by categories such as poverty and youth; b) the meaning of place as a symbolic construction elaborated by young people; c) understand the periphery beyond its economic dimension; d) understand how social inequality affects the surveyed youth’s subjectivity. Interpreting the perspective of a youth group in an urban periphery has a connexion of meaning with their life experience in places of larger sociability and in the world. The research subjects are students and youth 15 to 29 years old frequenting high school at the Colégio Estadual Democrático Bertholdo Cirilo dos Reis, in the neighbourhoods of São João do Cabrito and Plataforma, located in railroad suburb of Salvador. The methodology used comprised of a qualitative and quantitative approach, as the multiple dimensions of analysis enveloping the researched social reality were needed to amplify the horizons of research and data interpretation. The researched comprised 130 students, distributed in six classes and four focus groups were conducted. The study resorted to classical and contemporary authors, work plan elaboration, a semi-structured survey and a script for qualitative interviews. The research verified that future perspectives and the horizons of personal achievements of a parcel of society which faces the immediate challenge of overcoming deprivation, even if they only consist of the immediate route of entering the labour market, is not sufficient to determine a comprehensive citizenship, however, it is a specific demand of surveyed youth that should be considered. It is believed that research has social relevance, by contributing to amplify reflections on the context of poor and periphery youth in Salvador. ______________________________________________________________________________________________ RESUMEN / La juventud proveniente de los suburbios de Salvador es un grupo social complejo y distinto y la búsqueda de mejores condiciones de vida tiene relación con las dificultades creadas por las desigualdades sociales. En este sentido, el objetivo general de la investigación es entender la condición de desigualdad social en las subjetividades juveniles, en una periferia de Salvador. Los objetivos específicos tienen la intención de: a) comprender el contexto social del grupo investigado y desafíos conceptuales sobre las categorías pobreza y juventud; b) el significado del lugar como una construcción simbólica diseñada por los jóvenes; c) percibir la periferia más allá de su dimensión económica; d) entender cómo la desigualdad social afecta la subjetividad de los jóvenes encuestados. La interpretación de la perspectiva de un grupo juvenil en la periferia tiene una conexión de sentido con su experiencia de vida local. Los sujetos de la investigación son estudiantes y jóvenes de los 15 a los 29 años de edad, alumnos del Colegio Bertholdo Cirilo dos Reis, en los barrios de São João do Cabrito y Plataforma, situados en el Suburbio Ferroviario de Salvador. La metodología recurrió al enfoque cualitativo y cuantitativo, necesarios para las múltiples dimensiones de análisis que implican la realidad social investigada, ampliando los horizontes de investigación e interpretación de los datos analizados. Los investigadores encuestaron a 130 estudiantes, distribuidos en seis grupos y se realizaron cuatro grupos de discusión. Para el estudio se utilizaron autores clásicos y contemporáneos, fichas, preparación del plan de trabajo, cuestionario semi-estructurado y el guión para las entrevistas cualitativas. La investigación comprobó que las perspectivas del futuro y los horizontes relativos a logros personales de una parte de la sociedad que vive el reto inmediato de la superación de la privación, aunque sólo se remetan a la entrada profesional de manera inmediata, no es suficiente para caracterizar una ciudadanía plena, sin embargo, se trata de una demanda específica de los jóvenes investigados que debe ser considerada. Se cree que la investigación tiene relevancia social para contribuir a la ampliación de reflexiones relativas al contexto de la juventud pobre y periférica en Salvador.
4

Culturas juvenis e experiência social : modos de ser jovem na periferia

Amaral, Márcio de Freitas do January 2011 (has links)
A dissertação objetiva compreender e analisar culturas juvenis constituídas por jovens moradores de uma periferia de Porto Alegre/RS e que participam de projetos da CUFA. Concebe que suas práticas culturais são empreendidas como experiências significativas no âmbito do processo de socialização. A periferia é entendida como espaço que circunscreve relações sociais, influencia formas de viver a condição juvenil e de construir estilos e práticas culturais. Os jovens constroem, a partir de múltiplos processos de identização, culturas juvenis, compreendidas como expressões coletivas que traduzem distintos estilos de vida. Além disso, busca apreender estas experiências sociais como constituintes do processo de socialização dos jovens na contemporaneidade, sendo instâncias de produção de diferentes formas de inserção social, valorizando sua dimensão educativa. Para este fim, toma como ponto de partida o cotidiano dos jovens, as distintas redes de relações e significações que os circunscrevem no espaço social onde vivem. Os jovens constroem redes de sociabilidades nas quais (re)significam suas ações cotidianas. No curso de suas interações, produzem distintas formas sociais de ser e estar. O estudo resulta de um processo de investigação empírica de cunho qualitativo, realizada junto a jovens moradores de uma periferia, envolvidos nas ações empreendidas pela CUFA – Central Única das Favelas – no Morro Santa Teresa, em Porto Alegre/RS, organização que é referência de encontro destes indivíduos. Faz-se acompanhar de autores referenciais Alberto Melucci, José Machado Pais, Carles Feixa, Juarez Dayrell, Marilia Sposito e François Dubet, que contribuem para a reflexão de conceitos essenciais a este estudo, como o de juventude, culturas juvenis, sociologia da experiência (processos de socialização e experiência social), produção de identidades e modos de ser entre outros.
5

Culturas juvenis e experiência social : modos de ser jovem na periferia

Amaral, Márcio de Freitas do January 2011 (has links)
A dissertação objetiva compreender e analisar culturas juvenis constituídas por jovens moradores de uma periferia de Porto Alegre/RS e que participam de projetos da CUFA. Concebe que suas práticas culturais são empreendidas como experiências significativas no âmbito do processo de socialização. A periferia é entendida como espaço que circunscreve relações sociais, influencia formas de viver a condição juvenil e de construir estilos e práticas culturais. Os jovens constroem, a partir de múltiplos processos de identização, culturas juvenis, compreendidas como expressões coletivas que traduzem distintos estilos de vida. Além disso, busca apreender estas experiências sociais como constituintes do processo de socialização dos jovens na contemporaneidade, sendo instâncias de produção de diferentes formas de inserção social, valorizando sua dimensão educativa. Para este fim, toma como ponto de partida o cotidiano dos jovens, as distintas redes de relações e significações que os circunscrevem no espaço social onde vivem. Os jovens constroem redes de sociabilidades nas quais (re)significam suas ações cotidianas. No curso de suas interações, produzem distintas formas sociais de ser e estar. O estudo resulta de um processo de investigação empírica de cunho qualitativo, realizada junto a jovens moradores de uma periferia, envolvidos nas ações empreendidas pela CUFA – Central Única das Favelas – no Morro Santa Teresa, em Porto Alegre/RS, organização que é referência de encontro destes indivíduos. Faz-se acompanhar de autores referenciais Alberto Melucci, José Machado Pais, Carles Feixa, Juarez Dayrell, Marilia Sposito e François Dubet, que contribuem para a reflexão de conceitos essenciais a este estudo, como o de juventude, culturas juvenis, sociologia da experiência (processos de socialização e experiência social), produção de identidades e modos de ser entre outros.
6

Estilos juvenis na periferia urbana : conhecendo culturas de alunos de uma escola municipal na Restinga Velha

Steiw, Luciano Debom January 2013 (has links)
O presente trabalho teve por objetivo identificar e analisar os estilos juvenis de alunos de uma escola municipal localizada no Bairro Restinga, na periferia de Porto Alegre. O referido bairro é conhecido por problemas sociais como a violência, o desemprego, o tráfico de drogas e a baixa escolaridade de sua população, mas também por manifestações culturais muito valorizadas na comunidade, com destaque para suas escolas de samba. A partir do meu trabalho como professor nas turmas de III Ciclo da referida escola, entrei em contato com as múltiplas vivências juvenis. Tal situação levou-me a querer compreender melhor suas culturas, seus estilos, suas formas de viver. Nesse sentido, é importante resgatar, conforme Feixa (1999), a definição de culturas juvenis. Para o autor, as culturas juvenis são um conjunto de formas de vida e valores que caracterizam os jovens, expressas coletivamente mediante a construção de estilos de vida, localizados fundamentalmente no tempo livre, ou em interstícios da vida institucional. Visando delimitar o foco deste trabalho, os chamados estilos juvenis, definidos pelo mesmo autor como uma manifestação simbólica, expressa a partir de elementos materiais e imateriais e que os jovens consideram importantes em sua identidade como grupo. Os objetos da presente investigação foram os elementos que atuam na constituição de um estilo, provenientes principalmente da música, da moda, da linguagem, das produções culturais e das atividades focais, manifestados na escola e nos demais espaços sociais e culturais do bairro e vivenciados pelos alunos de uma turma de formandos do Ensino Fundamental. O trabalho situa-se na perspectiva dos Estudos Culturais em Educação, utilizando metodologias de inspiração etnográfica e valendo-se de grupos de discussão para a produção das narrativas dos jovens a respeito dos estilos vivenciados por eles no bairro. Foi possível constatar que a situação de viver na Restinga tem uma importância fundamental para a produção e expressão dos estilos juvenis dos alunos. Dentre os autores utilizados, destaco as contribuições de Stuart Hall, Néstor Canclini, Carles Feixa, José Machado Pais, Elisabete Garbin e Juarez Dayrell. / Este estudio tuvo como objetivo identificar y analizar los estilos juveniles de alumnos de una escuela municipal ubicada en el barrio Restinga, en la periferia de Porto Alegre. Esa zona es conocida por los problemas sociales como la violencia, el desempleo, el narcotráfico y el bajo nivel educativo de su población, pero también por manifestaciones culturales muy valoradas en la comunidad, especialmente sus escuelas de samba. Desde mi trabajo como profesor en las clases del III Ciclo de esta escuela, entré en contacto con las múltiples experiencias juveniles. Esta situación me llevó a querer conocer mejor sus culturas, sus estilos, sus formas de vivir. En ese sentido, es importante recuperar como Feixa (1999), la definición de culturas juveniles. Para el autor, las culturas juveniles son una serie de formas de vida y valores que caracterizan a los jóvenes, son creadas colectivamente a través de la construcción de estilos de vida, que se encuentran principalmente en el tiempo libre o en los intersticios de la vida institucional. Con el objetivo de delimitar el foco de este trabajo, los llamados estilos juveniles, definidos por el mismo autor como una manifestación simbólica, expresada a partir de elementos tangibles e intangibles y que los jóvenes consideran importantes en su identidad como grupo. Los objetos de esta investigación fueron los elementos que actúan en la formación de un estilo provenientes principalmente de la música, de la moda, del lenguaje, de la producción cultural y de las actividades focales, manifestados en la escuela y en los demás espacios sociales y culturales del barrio experimentados por los alumnos de un grupo de graduandos de la Primaria. El trabajo parte de la perspectiva de los Estudios Culturales en la Educación, el uso de métodos de inspiración etnográfica y valiéndose de grupos de discusión para la producción de las narrativas de los jóvenes sobre los estilos experimentados por ellos en el barrio. Se constató que la situación de los que viven en el barrio Restinga tiene una importancia fundamental para la producción y expresión de los estilos juveniles de los estudiantes. Entre los autores que formaron el aporte teórico, resalto las contribuciones de Stuart Hall, Néstor Canclini, Carles Feixa, José Machado Pais, Elisabete Garbin y Juárez Dayrell.
7

Estilos juvenis na periferia urbana : conhecendo culturas de alunos de uma escola municipal na Restinga Velha

Steiw, Luciano Debom January 2013 (has links)
O presente trabalho teve por objetivo identificar e analisar os estilos juvenis de alunos de uma escola municipal localizada no Bairro Restinga, na periferia de Porto Alegre. O referido bairro é conhecido por problemas sociais como a violência, o desemprego, o tráfico de drogas e a baixa escolaridade de sua população, mas também por manifestações culturais muito valorizadas na comunidade, com destaque para suas escolas de samba. A partir do meu trabalho como professor nas turmas de III Ciclo da referida escola, entrei em contato com as múltiplas vivências juvenis. Tal situação levou-me a querer compreender melhor suas culturas, seus estilos, suas formas de viver. Nesse sentido, é importante resgatar, conforme Feixa (1999), a definição de culturas juvenis. Para o autor, as culturas juvenis são um conjunto de formas de vida e valores que caracterizam os jovens, expressas coletivamente mediante a construção de estilos de vida, localizados fundamentalmente no tempo livre, ou em interstícios da vida institucional. Visando delimitar o foco deste trabalho, os chamados estilos juvenis, definidos pelo mesmo autor como uma manifestação simbólica, expressa a partir de elementos materiais e imateriais e que os jovens consideram importantes em sua identidade como grupo. Os objetos da presente investigação foram os elementos que atuam na constituição de um estilo, provenientes principalmente da música, da moda, da linguagem, das produções culturais e das atividades focais, manifestados na escola e nos demais espaços sociais e culturais do bairro e vivenciados pelos alunos de uma turma de formandos do Ensino Fundamental. O trabalho situa-se na perspectiva dos Estudos Culturais em Educação, utilizando metodologias de inspiração etnográfica e valendo-se de grupos de discussão para a produção das narrativas dos jovens a respeito dos estilos vivenciados por eles no bairro. Foi possível constatar que a situação de viver na Restinga tem uma importância fundamental para a produção e expressão dos estilos juvenis dos alunos. Dentre os autores utilizados, destaco as contribuições de Stuart Hall, Néstor Canclini, Carles Feixa, José Machado Pais, Elisabete Garbin e Juarez Dayrell. / Este estudio tuvo como objetivo identificar y analizar los estilos juveniles de alumnos de una escuela municipal ubicada en el barrio Restinga, en la periferia de Porto Alegre. Esa zona es conocida por los problemas sociales como la violencia, el desempleo, el narcotráfico y el bajo nivel educativo de su población, pero también por manifestaciones culturales muy valoradas en la comunidad, especialmente sus escuelas de samba. Desde mi trabajo como profesor en las clases del III Ciclo de esta escuela, entré en contacto con las múltiples experiencias juveniles. Esta situación me llevó a querer conocer mejor sus culturas, sus estilos, sus formas de vivir. En ese sentido, es importante recuperar como Feixa (1999), la definición de culturas juveniles. Para el autor, las culturas juveniles son una serie de formas de vida y valores que caracterizan a los jóvenes, son creadas colectivamente a través de la construcción de estilos de vida, que se encuentran principalmente en el tiempo libre o en los intersticios de la vida institucional. Con el objetivo de delimitar el foco de este trabajo, los llamados estilos juveniles, definidos por el mismo autor como una manifestación simbólica, expresada a partir de elementos tangibles e intangibles y que los jóvenes consideran importantes en su identidad como grupo. Los objetos de esta investigación fueron los elementos que actúan en la formación de un estilo provenientes principalmente de la música, de la moda, del lenguaje, de la producción cultural y de las actividades focales, manifestados en la escuela y en los demás espacios sociales y culturales del barrio experimentados por los alumnos de un grupo de graduandos de la Primaria. El trabajo parte de la perspectiva de los Estudios Culturales en la Educación, el uso de métodos de inspiración etnográfica y valiéndose de grupos de discusión para la producción de las narrativas de los jóvenes sobre los estilos experimentados por ellos en el barrio. Se constató que la situación de los que viven en el barrio Restinga tiene una importancia fundamental para la producción y expresión de los estilos juveniles de los estudiantes. Entre los autores que formaron el aporte teórico, resalto las contribuciones de Stuart Hall, Néstor Canclini, Carles Feixa, José Machado Pais, Elisabete Garbin y Juárez Dayrell.
8

Estilos juvenis na periferia urbana : conhecendo culturas de alunos de uma escola municipal na Restinga Velha

Steiw, Luciano Debom January 2013 (has links)
O presente trabalho teve por objetivo identificar e analisar os estilos juvenis de alunos de uma escola municipal localizada no Bairro Restinga, na periferia de Porto Alegre. O referido bairro é conhecido por problemas sociais como a violência, o desemprego, o tráfico de drogas e a baixa escolaridade de sua população, mas também por manifestações culturais muito valorizadas na comunidade, com destaque para suas escolas de samba. A partir do meu trabalho como professor nas turmas de III Ciclo da referida escola, entrei em contato com as múltiplas vivências juvenis. Tal situação levou-me a querer compreender melhor suas culturas, seus estilos, suas formas de viver. Nesse sentido, é importante resgatar, conforme Feixa (1999), a definição de culturas juvenis. Para o autor, as culturas juvenis são um conjunto de formas de vida e valores que caracterizam os jovens, expressas coletivamente mediante a construção de estilos de vida, localizados fundamentalmente no tempo livre, ou em interstícios da vida institucional. Visando delimitar o foco deste trabalho, os chamados estilos juvenis, definidos pelo mesmo autor como uma manifestação simbólica, expressa a partir de elementos materiais e imateriais e que os jovens consideram importantes em sua identidade como grupo. Os objetos da presente investigação foram os elementos que atuam na constituição de um estilo, provenientes principalmente da música, da moda, da linguagem, das produções culturais e das atividades focais, manifestados na escola e nos demais espaços sociais e culturais do bairro e vivenciados pelos alunos de uma turma de formandos do Ensino Fundamental. O trabalho situa-se na perspectiva dos Estudos Culturais em Educação, utilizando metodologias de inspiração etnográfica e valendo-se de grupos de discussão para a produção das narrativas dos jovens a respeito dos estilos vivenciados por eles no bairro. Foi possível constatar que a situação de viver na Restinga tem uma importância fundamental para a produção e expressão dos estilos juvenis dos alunos. Dentre os autores utilizados, destaco as contribuições de Stuart Hall, Néstor Canclini, Carles Feixa, José Machado Pais, Elisabete Garbin e Juarez Dayrell. / Este estudio tuvo como objetivo identificar y analizar los estilos juveniles de alumnos de una escuela municipal ubicada en el barrio Restinga, en la periferia de Porto Alegre. Esa zona es conocida por los problemas sociales como la violencia, el desempleo, el narcotráfico y el bajo nivel educativo de su población, pero también por manifestaciones culturales muy valoradas en la comunidad, especialmente sus escuelas de samba. Desde mi trabajo como profesor en las clases del III Ciclo de esta escuela, entré en contacto con las múltiples experiencias juveniles. Esta situación me llevó a querer conocer mejor sus culturas, sus estilos, sus formas de vivir. En ese sentido, es importante recuperar como Feixa (1999), la definición de culturas juveniles. Para el autor, las culturas juveniles son una serie de formas de vida y valores que caracterizan a los jóvenes, son creadas colectivamente a través de la construcción de estilos de vida, que se encuentran principalmente en el tiempo libre o en los intersticios de la vida institucional. Con el objetivo de delimitar el foco de este trabajo, los llamados estilos juveniles, definidos por el mismo autor como una manifestación simbólica, expresada a partir de elementos tangibles e intangibles y que los jóvenes consideran importantes en su identidad como grupo. Los objetos de esta investigación fueron los elementos que actúan en la formación de un estilo provenientes principalmente de la música, de la moda, del lenguaje, de la producción cultural y de las actividades focales, manifestados en la escuela y en los demás espacios sociales y culturales del barrio experimentados por los alumnos de un grupo de graduandos de la Primaria. El trabajo parte de la perspectiva de los Estudios Culturales en la Educación, el uso de métodos de inspiración etnográfica y valiéndose de grupos de discusión para la producción de las narrativas de los jóvenes sobre los estilos experimentados por ellos en el barrio. Se constató que la situación de los que viven en el barrio Restinga tiene una importancia fundamental para la producción y expresión de los estilos juveniles de los estudiantes. Entre los autores que formaron el aporte teórico, resalto las contribuciones de Stuart Hall, Néstor Canclini, Carles Feixa, José Machado Pais, Elisabete Garbin y Juárez Dayrell.
9

PENTECOSTAIS, MIGRAÇÃO E REDES RELIGIOSAS NA PERIFERIA DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DO BAIRRO DE PERUS / Pentecostals, migration and religious networks on the periphery of São Paulo: a study of the Perus district.

Fajardo, Maxwell Pinheiro 10 March 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:21:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pages from Pagina 1-50 Maxwell FAJARDO.pdf: 1343173 bytes, checksum: 2433f7ae12a1d9e5e8a7b0e24355de7d (MD5) Previous issue date: 2011-03-10 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / This research analyzes the reasons for the growing number of Pentecostals in the neighborhood of Perus, northwest of Sao Paulo city, from the phenomenon of urban migration. It s HDI (Human Development Index) ranks in 81th position among the 96 districts in the capital of São Paulo and the district has a large concentration of Pentecostal churches. 20.9% of the population declared themselves with this religious affiliation on the 2000 Census. The index is high when it is compared with the average population Pentecostal of São Paulo, estimated in 11.9%. Perus is part of the urban periphery, but in itself, there are villages that suffer from major problems of infrastructure, forming small peripheries within the periphery. With growth associated with the first cement factory in Bazil, the Cia de Cimento Portland Perus, the neighborhood was the address of the arrival of thousands of migrants since the early decades of the twentieth century, in the beginning, they are from the state of São Paulo and Minas Gerais. However, even with the plant closure, the district continues to receive migrants from other regions like the Northeast and even residents of other neighborhoods in the city of Sao Paulo. Thus, this research aims to identify how the Pentecostal religious networks that exist in a multiplicity of denominations, are present in the process of acceptance and adaptation of migrants on their arrival in the neighborhood and to what extent the religious affiliation becomes important in this process of movement and travel population in urban space. / Esta pesquisa analisa as razões do crescimento do número de pentecostais no bairro paulistano de Perus, zona noroeste de São Paulo a partir do fenômeno de migração urbana. Com IDH figurando na 81ª posição entre os 96 distritos da capital paulista, o bairro apresenta grande concentração de igrejas pentecostais. 20,9% de sua população declarou-se com esta filiação religiosa no Censo 2000. O índice é alto quando comparado com a média da população pentecostal do município de São Paulo, calculado em 11,9%. Perus faz parte da periferia urbana, porém, no próprio bairro, há vilas que sofrem com maior falta de infra-estrutura, formando pequenas periferias dentro da periferia. Com crescimento associado à primeira fábrica de Cimento do país, a Cia de Cimento Portland Perus, o bairro foi o endereço de chegada de milhares de migrantes desde as primeiras décadas do século XX, a princípio originários do interior do estado de São Paulo e de Minas Gerais. No entanto, mesmo com o fechamento da fábrica, o bairro continua a receber migrantes de outras regiões, como o Nordeste do país e mesmo moradores de outros bairros da cidade de São Paulo. Assim, esta pesquisa pretende detectar como as redes religiosas pentecostais, existentes em uma multiplicidade de denominações, se fazem presentes no processo de acolhida e adaptação do migrante em sua chegada ao bairro e em que medida a filiação religiosa ganha importância neste processo de movimento e circulação populacional no espaço urbano.
10

As novas periferias urbanas na mesorregião agreste norte-rio-grandense: uma análise da expansão das cidades de Nova Cruz, Santa Cruz e João Câmara

Lima, Bruno Luiz Philip De 09 June 2016 (has links)
Submitted by Automação e Estatística (sst@bczm.ufrn.br) on 2018-08-01T12:46:29Z No. of bitstreams: 1 BrunoLuizPhilipDeLima_TESE.pdf: 16830976 bytes, checksum: c9762ef86542ac1a91441cdc7967f019 (MD5) / Approved for entry into archive by clediane guedes (clediane@bczm.ufrn.br) on 2018-08-02T12:27:54Z (GMT) No. of bitstreams: 1 BrunoLuizPhilipDeLima_TESE.pdf: 16830976 bytes, checksum: c9762ef86542ac1a91441cdc7967f019 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-02T12:27:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 BrunoLuizPhilipDeLima_TESE.pdf: 16830976 bytes, checksum: c9762ef86542ac1a91441cdc7967f019 (MD5) Previous issue date: 2016-06-09 / O presente trabalho se debruça sobre a realidade urbana da mesorregião Agreste Potiguar para melhor compreender suas cidades e sua população através da análise da dinâmica urbana das cidades de Nova Cruz, Santa Cruz e João Câmara, entendendo que essas são as principais cidades do Agreste Potiguar por desempenharem funções urbanas de relevância para as cidades vizinhas e as respectivas microrregiões aonde estão inseridas. Identificamos que um dos processos mais relevantes que tem ocorrido nas referidas cidades é o surgimento de novas áreas de periferia urbana caracteristicamente diferentes das formações até então correntes de periferia em que a pobreza e a ocupação desordenada eram os principais componentes observáveis. Ao contrário do que o significado estereotipado de periferia pode designar, as novas áreas que tem surgido no Agreste Potiguar são representativas do processo de planejamento, valorização e comercialização imobiliária que reflete a dinâmica urbana que as cidades do Agreste Potiguar tem comportado. Objetivamos, portanto, entender as causas que tem promovido o surgimento das novas periferias, as transformações da vida cotidiana que suas populações tem passado e os impactos socioespaciais que tem surgido com essa modalidade de expansão e surgimento de áreas urbanas. Utilizamos como embasamento teórico as noções de região, produção social do espaço urbano, vida local e cotidiana, e, a conceituação de periferia, urbano e dispersão urbana no intuito de compormos um arcabouço teórico que trate de modo mais próximo possível a realidade das pequenas cidades da região em estudo. Por último, lançamos mão de pesquisa empírica, aplicando questionários e entrevistas para a coleta de dados e informações que elucidem a problemática em questão envolvendo os grupos populacionais mais pertinentes para a presente análise. / This paper studies the new areas of urban periphery in the cities of Nova Cruz, João Câmara and Santa Cruz, in the state of Rio Grande do Norte, whereas these three cities take on a prominent urban center among other small towns that surround them. Although these cities have specific characteristics, the process of occupation and formation of the territory of the mesoregion Agreste Potiguar assigned to them certain similarity in the role they play in their respective microregions, mainly through the commercial activity and the urban services they have. The emergence of new areas of urban periphery in these cities is directly related to the expansion of services and commercial activity in their central areas. Another propellant element of the expansion of numerous real estate enterprises which compose these new areas of periphery is the reach of the housing finance program Minha Casa Minha Vida, besides the facilitations to obtain bank credit and the payment of the lands in parcels, which were offered by the lands allotment companies. What we call new peripheries are the areas located outside the urban area, characteristically marked by obtaining the land or property through a systematized process of commercialization - either via housing program or directly with the developer - with the presence of people of average purchasing power. This form of emergence of new areas of periphery differs from the traditional model of emergence of housing in peripheral areas of these small towns, which happened through the illegal occupation of land, the acquisition process of land tenure, with the massive presence of poor people, unemployed ones and sometimes migrants from rural areas. To a better understanding of the formation and the socio-spatial impacts of the emergence of new peripheries in these cities we highlighted the following themes: urban periphery; city and urban; urban sprawl; everyday life; and small towns. We rely on, especially in the writings from Corrêa (1986; 1987; 2005), Bonduki and Rolnik (1979), Santos (1982; 1988; 1989; 1999), Lefebvre (1975, 1991), Rémy and Voyé (2004), and Bruegman (2011) to discuss the main notes of the literature on these topics. Finally we proceeded by applying the field research in those cities, tracing an analysis of physical characteristics, infrastructure and services, and the population from the areas of new periphery already identified, as well as we investigated the recent changes which occurred in the center of these cities in terms of expansion of the commercial activity and the provision of services. This study of the new urban peripheries in the cities of Nova Cruz, João Câmara and Santa Cruz, reveals the ongoing growth prospects in these cities, plus the emergence of new demands for infrastructure to attend the parcel of population living in those areas.

Page generated in 0.0337 seconds