• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1014
  • 11
  • 6
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1046
  • 1046
  • 608
  • 486
  • 485
  • 385
  • 376
  • 201
  • 200
  • 196
  • 170
  • 167
  • 156
  • 155
  • 136
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Política Educacional do Município de São Paulo: estudo sobre o atendimento de alunos com necessidades educacionais especiais, no período de 1986 a 1996

Prieto, Rosângela Gavioli 13 April 2000 (has links)
O presente estudo investigou a evolução do atendimento educacional especializado de alunos com necessidades educacionais especiais, no município de São Paulo, enfatizando a organização e implantação de recursos especiais junto a escolas municipais, no período de 1986 a 1996. Foram realizadas análise documental e de conteúdo dos textos legais e documentos oficiais, com o propósito de verificar se os princípios defendidos encontravam amparo nas propostas de atendimento educacional apresentadas. As interpretações e considerações que emergem dessa investigação se assentaram em referenciais teóricos apresentados por autores que estudam a política de educação especial no Brasil. Na reconstrução da trajetória da educação especial constatou-se que, desde meados da década de 40, o município de São Paulo tem prestado atendimento educacional e/ou médico-terapêutico aos que apresentam necessidades educacionais especiais. A partir da administração de Jânio da Silva Quadros (1986-1988) as propostas de atendimento educacional especializado seguiram duas direções: uma passou pela ampliação do atendimento educacional de portadores de deficiência auditiva em escolas municipais de educação especial e, ainda, pela manutenção de convênios com instituições especializadas privadas; outra que propôs o atendimento desses alunos nas escolas regulares, com respaldo de recursos especiais. Do estudo das propostas de três gestões municipais (Jânio – 1986/1988; Luiza Erundina – 1989/1992; Paulo Maluf – 1993/1996) pôde-se depreender que todas apresentavam como princípio norteador a integração escolar desse alunado. Para atender a tal propósito, cada administração apresentou um tipo de programa. Todavia, constatou-se que sua concretização se deu pela oferta de atendimento pedagógico especializado em um único tipo de recurso especial – a sala de recursos. O modelo de atendimento, tal como o implantado, deixa de considerar que diferentes necessidades educacionais especiais requerem formas diversas de organização do ensino.
2

Avaliação de impacto e formulação de modelo para política educacional

Lavor, Daniel Campos January 2012 (has links)
LAVOR, Daniel Campos. Avaliação de impacto e formulação de modelo para política educacional. 2012. 79f. Tese (doutorado) - Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2012. / Submitted by Mônica Correia Aquino (monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2014-10-16T13:13:01Z No. of bitstreams: 1 2012_tese_dclavor.pdf: 2481970 bytes, checksum: 9963519f4b79dc983347b4ad389cca66 (MD5) / Approved for entry into archive by Mônica Correia Aquino(monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2014-10-16T13:13:20Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_tese_dclavor.pdf: 2481970 bytes, checksum: 9963519f4b79dc983347b4ad389cca66 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-10-16T13:13:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_tese_dclavor.pdf: 2481970 bytes, checksum: 9963519f4b79dc983347b4ad389cca66 (MD5) Previous issue date: 2012 / Due to the worldwide recognition of the importance attached to education as a major engine of growth, and the wide range of impacts carried out by the different educational policies, investigating basic education has been kept active on the agenda of researchers in the pursuit of the development of theoretical and empirical research, as well as alternative treatment approaches. Economic Science has contributed significantly to new methodological approaches in the relationship between ideas and implementation of empirical analysis, through extensive use of mathematical explanatory models. Inspired by this, this paper hopes to contribute to the debate by formulating a mathematical model that seeks to solve some deadlocks incurred in several empirical analyzes. This model was empirically applied through two distinct approaches, which identified new factors explaining the quality of education. Firstly, it was investigated the schooling factors that dictate the differences in the scores of the “Prova Brazil of 2011” for public schools based upon the Theil-L index. Secondly, an impact evaluation of a specific educational policy was performed through a Synthetic Control Method, which pointed for the effectiveness of such policy. It is expected that the developed model contributes to the debate about alternative impact mechanisms caused by education policies. / Em virtude da importância atribuída à educação como um dos maiores condutores do crescimento, e à grande variação de impactos decorrentes das diferentes políticas educacionais, a educação básica mantem-se um tema ativo na agenda de pesquisadores, na busca do desenvolvimento de pesquisas teóricas e empíricas, em alternativas abordagens de tratamento. A Ciência Econômica tem contribuído significativamente com novas abordagens metodológicas na relação entre as ideias e a implementação de análises empíricas, através do uso intensivo de modelos matemáticos explicativos. Inspirado nisso, este trabalho espera contribuir para o debate através da formulação de um modelo matemático que busca solucionar alguns impasses incorridos nas análises empíricas. Tal modelo foi desenvolvido com base em pesquisas especializadas, que identificaram novos fatores explicativos da qualidade da educação, corroboradas por duas análises empíricas. Inicialmente, investigou-se os fatores escolares relacionados à diferença de desempenho das escolas públicas brasileiras, medida através do índice de Theil-L, a partir dos resultados observados na Prova Brasil de 2011. Em seguida, realizou-se uma avaliação de impacto de uma política educacional específica, para a qual se utilizou o método de Controle Sintético, constatando a efetividade da política. A partir disso, há a expectativa de que o modelo desenvolvido auxilie na discussão dos mecanismos que possibilitam políticas de educação de maior impacto
3

Propostas e práticas de alfabetização em uma turma do segundo ano do ensino fundamental no município de Vila Velha/ES.

STIEG, V. 07 May 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:03:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6206_VANILDO STIEG.pdf: 6025312 bytes, checksum: 93c78d086d81f0df86f924eb59bcddd5 (MD5) Previous issue date: 2012-05-07 / Esta pesquisa configura-se em de um estudo de caso que teve como hipótese central a ideia de que a adoção do termo ou perspectiva do letramento, por parte do discurso oficial (MEC), representou a possibilidade de conciliação entre as ideias construtivistas e as defendidas pelos seguidores dos antigos métodos de alfabetização, tanto no tocante às práticas de alfabetização quanto no que se refere ao campo das decisões políticas. Tendo como pano de fundo tal hipótese, desenvolvemos duas ações, a saber: a) uma pesquisa de campo que teve como objetivo analisar as práticas de alfabetização (em tempo de letramento) que se concretizaram ao longo do ano letivo de 2010, em uma classe do 2º ano do ensino fundamental de uma escola pertencente à rede pública municipal de educação de Vila Velha/ES e, b) uma discussão em torno das propostas de alfabetização assumidas e proclamadas pelo discurso oficial (MEC), no período compreendido entre 1990-2009, buscando verificar como e com que finalidade(s) política(s) tal discurso tratou e/ou tem tratado o ensino da leitura e da escrita, chegando a caracterizá-lo, na atualidade, como letramento? No tocante a investigação desenvolvida em torno das práticas da professora, inferimos que nossa hipótese de pesquisa foi comprovada em partes, pois somente no período de recuperação da aprendizagem, no final do ano letivo, é que vemos a professora trabalhando com as crianças atividades que se remeteram ao trabalho com a palavra. Essas atividades tinham o objetivo de trabalhar lacunas identificadas (pela professora) na alfabetização, ou seja, no domínio da escrita alfabética. O trabalho desenvolvido, nesse momento, demonstrou que há manutenção de atividades/propostas advindas do modo como os construtivistas pensam o ensino e a aprendizagem. No entanto, não observamos, como propõem os defensores do método fônico, o trabalho sistemático com sílabas e fonemas. No tocante a análise do discurso oficial do MEC nossa hipótese é comprovada em sua totalidade, pois vemos durante a década de 2000-2010, de norte ao sul do Brasil aceites de propostas de alfabetização construtivistas e aquelas fundamentadas no método fônico, por parte das esferas Federal, Estadual e municipal. A presença de conciliações de perspectivas de alfabetização em nosso país colabora para pensarmos que o MEC tratou (tem tratado) o ensino da leitura e da escrita, em tempos de letramento, como um produto, uma mercadoria. E por que razão? Pelo fato de ter sido condizente com as intencionalidades da economia mundial sobre nossa escola/país. Até 2022 o Brasil necessita provar que cumpriu (mais) um dos principais itens da agenda neoliberal, qual seja: apresentar para as instâncias da economia mundial um Ideb 6,0. Uma meta/dado quantitativo que parece que não têm traduzido melhorias para a escola brasileira, desde que foi proclamado, pelo discurso oficial, no início da década anterior. O letramento caiu como uma luva, nesta direção, pois pretende formar minimamente leitores e escritores, o suficiente para que possam fazer as avaliações que poderão colocar os empresários brasileiros em evidencia diante das discussões da economia mundial. Neste contexto está idealizado, pelo letramento, a constituição de alfabetizados funcionais.
4

Acesso e permanência na UFPR : uma análise da política de assistência estudantil (2010-2014)

Souza, Daniele Graciane de January 2016 (has links)
Orientadora: Profª. Drª. Adriana Aparecida Dragone Silveira / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 06/05/2016 / Inclui referências : f. 134-142 / Resumo: Este trabalho é o resultado do envolvimento da autora com o objeto de pesquisa, caracterizado como a política de assistência estudantil da Universidade Federal do Paraná (UFPR) para permanência do estudante de graduação no período de 2010 a 2014. A justificativa para o estudo se encontra na relevância da conquista histórica das políticas de reserva de vagas (cotas) na educação superior pública brasileira, que trouxeram algumas mudanças no perfil socioeconômico dos estudantes de graduação das Instituições Federais de Ensino e, consequentemente, a necessidade de efetivação de políticas de assistência estudantil para permanência. Portanto, esta pesquisa apoia-se no entendimento que a educação superior é um importante espaço de efetivação da política educacional na medida em que se implementam políticas sociais de acesso e de permanência como forma de garantir a igualdade de oportunidades como princípio de justiça social. Como objetivo geral, a proposta é analisar a política de assistência estudantil para permanência do estudante na UFPR no período de 2010 a 2014, por meio da implementação da Resolução nº31/09 do Conselho de Planejamento e Administração da instituição. Para isso, corrobora-se o conceito de assistência estudantil, entendida como um mecanismo de efetivação do direito à educação superior pública, gratuita e de qualidade. As seguintes metodologias foram utilizadas: análise de documentos (leis, resoluções, relatórios, decretos, planos de ação), levantamento de dados a partir do Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI) do Governo Federal, levantamento de dados sobre o percurso histórico da política de reserva de vagas na educação superior brasileira e na UFPR, realização de entrevista e aplicação de questionário. No decorrer do trabalho, defendeu-se a ideia da democratização da educação superior, com base nos estudos de Trow (2005) sobre as fases que tratam da mudança de etapa no interior do Sistema de Educação: o "sistema de elite", o "sistema de massa" e o "sistema de acesso universal". A análise da política de assistência estudantil da UFPR no período de 2010 a 2014 foi conclusiva no sentido de afirmar que ela possibilita a oferta de melhores condições para que o aluno com fragilidade socioeconômica permaneça na instituição. No entanto, levando em consideração que a evasão na educação superior é uma problemática que possui várias facetas e determinantes, a efetivação da política de permanência necessita estar articulada a outras ações para potencializar a permanência do aluno. Palavras-chave: democratização da educação superior, política de assistência estudantil, igualdade de oportunidades; política educacional. / Resumen: Este trabajo es resultado dela proximidad de la autora con el objeto de la investigación, caracterizado como la política de asistencia estudiantil de la Universidad Federal do Paraná (UFPR) para la permanencia del estudiante de grado en el período de 2010 a 2014. La justificativa para esta pesquisa está en la relevancia de la conquista histórica de las políticas de reserva de vacantes (cuotas) en la educación superior pública brasileña, que trajeron consigo algunas mudanzas en el perfil socioeconómico de los estudiantes de grado de las Instituciones Federales de Enseñanza, y consecuentemente la necesidad de efectuación de políticas de asistencia estudiantil de permanencia. Por lo tanto, esta investigación se apoya en la comprensión que la educación superior es un espacio importante de efectuación de la política educativa conforme se implementan políticas sociales de acceso y de permanencia como forma de asegurar la igualdad de oportunidades como primicia de la justicia social. El objetivo general es analizar la política de asistencia estudiantil para permanencia del estudiante en la UFPR del período de 2010 a 2014, basado en la implementación de la Resolución nº 31/09 del Consejo de Planeamiento y Administración de esa institución. Para eso se corrobora el concepto de asistencia estudiantil, entendida como un mecanismo de efectuación del derecho a la educación superior pública gratuita y de calidad. Fueron utilizadas las siguientes metodologías: análisis de documentos (leyes, resoluciones, informes, decretos, planes de acción), análisis de datos obtenidos en el Sistema Integrado de Administración Financiera (SIAFI) del Gobierno Federal, análisis de datos sobre el recorrido histórico de la política de reserva de vacantes en la educación superior brasileña y en la UFPR, realización de entrevista y aplicación de cuestionario. Durante el trabajo fue defendida la idea de democratización de la educación superior al envés de declararla como un derecho, por lo tanto, fueron utilizadas las pesquisas de Trow (2005) sobre las fases que tratan del cambio de etapa en el interior del Sistema Educativo: el "sistema de élite", el "sistema de masa" y el "sistema de acceso universal". El análisis de la política de asistencia estudiantil de la UFPR en el período de 2010 a 2014 fue conclusivo al afirmar que posibilita la oferta de mejores condiciones para que el alumno con fragilidad socioeconómica permanezca en la institución. Sin embargo, llevando en cuenta que la evasión en la educación superior es un problema que posee varios aspectos y determinantes, la efectuación de la política de permanencia necesita articularse con otras medidas de mejora de la permanencia del alumno. Palabras clave: democratización de la educación superior; política de asistencia estudiantil; igualdad de oportunidades; política educativa.
5

Avaliação nacional da alfabetização e provinha Brasil : percepção dos gestores e suas funções

Pereira, Patrícia da Silva Onório 21 December 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração, Mestrado Profissional em Administração, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-03-04T14:13:39Z No. of bitstreams: 1 2015_PatríciadaSilvaOnórioPereira.pdf: 2364907 bytes, checksum: eb4f25f5f187e30e5211509ebeb59dc8 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2016-05-02T15:16:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_PatríciadaSilvaOnórioPereira.pdf: 2364907 bytes, checksum: eb4f25f5f187e30e5211509ebeb59dc8 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-02T15:16:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_PatríciadaSilvaOnórioPereira.pdf: 2364907 bytes, checksum: eb4f25f5f187e30e5211509ebeb59dc8 (MD5) / Este estudo teve como objetivo principal compreender de que forma os resultados das avaliações nacionais de alfabetização ANA e Provinha Brasil contribuem para o diagnóstico da alfabetização no Brasil e são utilizados pelos gestores estaduais de educação. Ambas as avaliações são aplicadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em diferentes etapas do ciclo de alfabetização do ensino fundamental. A ANA é a mais nova avaliação a compor o escopo do SAEB e deve ser aplicada ao final do 3º ano do ensino fundamental, com vistas a indicar se os alunos estão alfabetizados aos oito anos de idade. Para tanto, realizou-se pesquisa com abordagem qualitativa, a partir da triangulação de métodos baseada na realização de grupo focal, entrevistas semiestruradas e análise documental. A pesquisa revelou que as avaliações proporcionam um retrato da alfabetização dos alunos brasileiros, mas ainda há grande dificuldade por parte de gestores, escolas e professores em utilizar seus resultados. Quanto à possibilidade de integração entre os resultados da ANA e da Provinha Brasil, a análise das matrizes de referência mostrou que isso não é possível de forma direta, já que elas estão em escalas diferentes e entregam diferentes produtos do processo de aprendizagem. Entretanto, para as Unidades da Federação que não dispõem de sistema próprio de avaliação, os resultados das avaliações nacionais são muito importantes, como única fonte de informação. Verificou-se que a influência dos resultados das avaliações na gestão de políticas públicas, como o próprio PNAIC, é incipiente e não há influência direta dos resultados das avaliações, ANA e Provinha Brasil, nas políticas educacionais desenvolvidas pelos Estados pesquisados. / This study aimed to understand how the results of national literacy ratings ANA and Provinha Brazil contribute to the diagnosis of literacy in Brazil and are used by state managers of education. Both assessments are implemented by the National Institute of Educational Studies Teixeira (INEP) at different stages of elementary school literacy cycle. The ANA is the newest assessment composing the scope of SAEB and should be applied at the end of the 3rd year of primary school, in order to indicate whether students are literate to eight years old. Therefore, it held research with qualitative approach, from triangulation methods based on conducting focus group, semiestruradas interviews and document analysis. The survey revealed that evaluations provide a portrait of literacy of Brazilian students, but there is great difficulty on the part of managers, schools and teachers to use their results. As for the possibility of integrating the results of the ANA and Provinha Brazil, the analysis of the reference arrays has shown that this is not possible directly, since they are in different scales and deliver different products of the learning process. However, for the Federative Units that do not have their own rating system, the results of national assessments are very important, as the sole source of information. It was found that the influence of evaluation results in the management of public policies, such as PNAIC own, are weak and there is no direct influence of evaluation results, ANA and Provinha Brazil, in education policy developed by the states surveyed.
6

Política Educacional do Município de São Paulo: estudo sobre o atendimento de alunos com necessidades educacionais especiais, no período de 1986 a 1996

Rosângela Gavioli Prieto 13 April 2000 (has links)
O presente estudo investigou a evolução do atendimento educacional especializado de alunos com necessidades educacionais especiais, no município de São Paulo, enfatizando a organização e implantação de recursos especiais junto a escolas municipais, no período de 1986 a 1996. Foram realizadas análise documental e de conteúdo dos textos legais e documentos oficiais, com o propósito de verificar se os princípios defendidos encontravam amparo nas propostas de atendimento educacional apresentadas. As interpretações e considerações que emergem dessa investigação se assentaram em referenciais teóricos apresentados por autores que estudam a política de educação especial no Brasil. Na reconstrução da trajetória da educação especial constatou-se que, desde meados da década de 40, o município de São Paulo tem prestado atendimento educacional e/ou médico-terapêutico aos que apresentam necessidades educacionais especiais. A partir da administração de Jânio da Silva Quadros (1986-1988) as propostas de atendimento educacional especializado seguiram duas direções: uma passou pela ampliação do atendimento educacional de portadores de deficiência auditiva em escolas municipais de educação especial e, ainda, pela manutenção de convênios com instituições especializadas privadas; outra que propôs o atendimento desses alunos nas escolas regulares, com respaldo de recursos especiais. Do estudo das propostas de três gestões municipais (Jânio – 1986/1988; Luiza Erundina – 1989/1992; Paulo Maluf – 1993/1996) pôde-se depreender que todas apresentavam como princípio norteador a integração escolar desse alunado. Para atender a tal propósito, cada administração apresentou um tipo de programa. Todavia, constatou-se que sua concretização se deu pela oferta de atendimento pedagógico especializado em um único tipo de recurso especial – a sala de recursos. O modelo de atendimento, tal como o implantado, deixa de considerar que diferentes necessidades educacionais especiais requerem formas diversas de organização do ensino.
7

A formação continuada dos professores para uso da tecnologia da informação na prática pedagógica: hoje tem espetáculo?

Cristina Alves de Almeida, Maria January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:22:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5852_1.pdf: 364593 bytes, checksum: 2562caa4ce968f05ddace1b5a285c79f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / Como os professores das escolas públicas brasileiras estão sendo formados para a utilização da Tecnologia da Informação na prática pedagógica? Tomando como campo de pesquisa um Núcleo de Tecnologia Educacional, realizei um estudo do processo de formação continuada de professores proposto pelo Programa Nacional de Informática na Educação. Confrontei o que está escrito no documento que regulamenta a informatização da escola pública brasileira sobre a formação de professores para utilização da Tecnologia da Informação na prática pedagógica com o que pesquisei numa das instâncias de formação. A opção de utilizar o teatro como metáfora para escrever este trabalho decorreu da própria situação estudada: há um documento, um texto escrito pelo Ministério da Educação que determina a escola como o locus ideal para o acesso dos brasileiros à Tecnologia da Informação e regulamenta como isso deve ser feito. O texto diz o que deve ser feito, como e por quem. Como numa peça de teatro, discrimina personagens e define os seus papéis. A PEÇA é o documento público "Diretrizes do Programa Nacional de Informática na Educação". Este estudo denuncia o hiato existente entre a PEÇA escrita pelo MEC e a sua encenação, confirmando "a longa história de belos documentos oficiais sem que as intenções ali contidas façam-se presentes na prática das escolas públicas brasileiras". A formação dos professores para utilização da Tecnologia da Informação na prática pedagógica, indicada como condição de sucesso na PEÇA, não passou, no caso estudado, de níveis iniciais de familiarização com o computador. O modelo de descentralização adotado,apontado na PEÇA como respeito à autonomia pedagógica e administrativa dos sistemas educacionais, ao invés de flexibilidade e contextualização, indica a divisão social do trabalho educativo (próprio do sistema capitalista) em que a concepção e a execução são realizadas por personagens distintas, o que revelou uma diluição nas responsabilidades das personagens, comprometendo os resultados que o programa diz querer alcançar. A promessa de mudança das práticas escolares pela introdução da Tecnologia da Informação escrita no documento é oposta à forma como a tecnologia é usada pela escola, com fins motivacionais e em atividades meramente ilustrativas. Esta prática é decorrente de uma formação pontual, centrada no produto, desvinculada da prática pedagógica, que não habilita o professor nem como usuário desta tecnologia
8

A descentralização da gestão escolar e a formação de uma cultura democrática nas escolas públicas

Rosa Marques, Luciana January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:15:48Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo9273_1.pdf: 1511487 bytes, checksum: 9315a83f612b5dc070b72c0372cfcaf2 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2006 / Universidade Federal de Pernambuco / Este estudo visa perceber os significados da gestão escolar democrática em escolas públicas, através de práticas discursivas e, assim, descobrir se as mudanças geradas pelas políticas de descentralização / democratização da educação podem contribuir na democratização da sociedade. Para tal, baseamo-nos no pensamento de Ernesto Laclau / Chantall Mouffe e Boaventura de Sousa Santos sobre a democracia radical e plural e a democracia participativa, respectivamente. Nosso objeto de estudo é a gestão escolar democrática, cuja unidade de análise é a política educacional de democratização, concretizada em Conselhos Escolares. O estudo empírico foi realizado em três escolas da rede pública municipal do Cabo de Santo Agostinho - Pernambuco, através de entrevistas, observações e análise documental. Nesta tese, consideramos que as práticas discursivas constroem significados à gestão de cada escola que seriam constitutivas de sua cultura. Percebemos que são veiculados conteúdos democráticos nas políticas educacionais. Verificamos, ainda, nas escolas estudadas, que a democracia vem se solidificando como uma prática política, baseada em relações horizontais, contribuindo, portanto, na formação política dos sujeitos sociais pertencentes ao espaço escolar
9

A Influência do PIBID na formação continuada do professor supervisor de Ciências e Biologia

CARRAFA, M. P. 29 March 2018 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:28:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_11878_77 - MÁRCIA PINTO CARRAFA_Versão final.pdf: 1771504 bytes, checksum: e96a8236565876b55896d5fd90f6a90c (MD5) Previous issue date: 2018-03-29 / O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) é uma iniciativa do Ministério da Educação inserida na política pública educacional voltada à formação docente. No PIBID estão envolvidas Instituições de Ensino Superior, através de seus professores orientadores e graduandos de escolas de educação básica da rede pública de ensino, através de seus professores supervisores. O PIBID proporciona a inserção dos licenciandos no ambiente escolar, criando oportunidades de vivenciarem a realidade docente em conjunto com professores supervisores e seus alunos. No presente estudo investigou-se a contribuição do PIBID do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (CEUNES) da Universidade Federal do Espírito Santo para a formação continuada do professor supervisor de Ciências e Biologia das escolas da rede pública de São Mateus/ES atendidas pelo Programa entre os anos de 2010 e 2016. A análise dos Relatórios Anuais do PIBID/CEUNES/BIOLOGIA apontou crescimento significativo de atividades didático-pedagógicas diferenciadas nas escolas envolvidas e uma grande produção de publicação e divulgação científica no período 2010/2015, com decréscimo das mesmas no ano de 2016. Enquanto o aumento nas atividades é creditado à evolução e reconhecimento do PIBID junto às escolas, o decréscimo refere-se ao momento econômico negativo e perspectivas de extinção do programa. Foram entrevistados professores supervisores do PIBID/CEUNES/BIOLOGIA que relataram aumento da motivação dos alunos e docentes frente à inserção de atividades, e seus resultados positivos, e à interação com a instituição de ensino superior, resultando na formação continuada e aperfeiçoamento profissional desses professores supervisores e, em alguns casos, ingresso desses docentes nos programas de pós-graduação. Por fim, foram entrevistados pibidianos e ex-pibidianos do PIBID/CEUNES/BIOLOGIA que relataram que o programa permitiu a experiência de vivenciar o ambiente escolar, participando diretamente das atividades junto ao professor supervisor, proporcionando a esse docente um processo de reflexão sobre a sua prática diária, influenciando no processo de identificação da profissão.
10

OS MOVIMENTOS DAS PROFESSORAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO ESPÍRITO SANTO EM FACE ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS DE GÊNERO PARA A EDUCAÇÃO

SILVA, E. M. 13 November 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:31:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_11598_Tese Erineusa completa entrega PPGE.pdf: 1732395 bytes, checksum: 2383fafb4d6ee4f0e4af8c90c4b5de45 (MD5) Previous issue date: 2017-11-13 / Esta tese tem como objetivo geral analisar os movimentos das professoras na constituição das políticas de gênero para a educação e também o seu exercício de implantação no interior das escolas de educação básica do Espírito Santo. Busca conhecer e analisar a natureza das ações que podem ser observadas no exercício da ação pedagógica das professoras e no modo de organizar o trabalho docente. Tem como objeto de pesquisa as demandas e ações das professoras de educação básica em face à produção e implementação das políticas públicas de gênero para a educação no Espírito Santo. Defende como tese que, apesar das diversas contenções (precarização do trabalho docente, fragmentação na organização do trabalho, cultura patriarcal, emergência de ações sociais conservadoras etc.),as ações pedagógicas das professoras indicam a existência de um movimento pedagógico de gênero em curso nas escolas que se relaciona com o movimento feminista e de mulheres no campo social e acadêmico. A existência desse movimento pressupõe que as professoras têm realizado ações pedagógicas que buscam desnaturalizar as dissimetrias e as hierarquizações no campo das relações de gênero e que esse movimento foi potencializado pelas políticas públicas implementadas pelo Governo Federal e estadual, no período de 2003 a 2016. A pesquisa qualitativa teve como atrizes as professoras que participaram do curso Gênero e Diversidade na Escola (GDE) nos anos de 2011-2012 e 2013-2014. Valeu-se de dados recolhidos por meio de uma pesquisa dos documentos que fundamentam a política de gênero para a educação no Brasil e no Espírito Santo, de um survey e de grupos focais nos municípios-polo que ofertaram o curso GDE. As análises dos dados recolhidos pelo survey foram realizadas pelo software Statistical Package for Social Science for Windows (SPSS) e as dos grupos focais foram feitas com base em elementos da análise de conteúdo. Na condução teórico-metodológica do trabalho e nas análises dos dados recolhidos, adota como base alguns estudos da Sociologia da Educação. Especificamente, o trabalho de Pierre Bourdieu (1996, 1997, 2002, 2004, 2005) ajudou a refletir sobre as permanências e contenções, tendo em vista a tendência de o agente produzir práticas objetivamente ajustadas às estruturas (habitus), mas também a perceber o habitus como uma tendência, vislumbrando a produção de vazamentos às cunhagens. Os estudos de Alan Touraine (1984, 1991, 1994, 1998, 2006, 2009, 2010) contribuíram para se perceber e compreender as ações coletivas nas escolas como uma nova forma de ação que gera o que se nomeia de movimento pedagógico de gênero. Esta tese se apoia em Scott (1995) quanto ao uso da categoria gênero e em McNay (1999) quanto ao habitus de gênero para perceber os possíveis vazamentos às permanências e contenções no que tange às políticas e ações de gênero. Esses conceitos foram tomados como um recorte teórico-metodológico importante para desvelar a construção de significados que perpassam as relações sociais e impactam o agir das professoras e a política de gênero para a educação. O estudo conclui que o avanço das políticas públicas no período estudado e o agir das professoras, seja de forma otimista-articulada, seja silenciosa-individual, indicam estar ocorrendo um movimento pedagógico de gênero nas escolas que, apesar de emergir de uma empatia dessas professoras em relação ao tema, foi potencializado pela política pública GDE.

Page generated in 0.0971 seconds