• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 63
  • 1
  • Tagged with
  • 65
  • 30
  • 9
  • 7
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Tratamento de psoríase ungueal com laser de corante pulsado

Peruzzo, Juliano, Garbin, Gabriela Czarnobay January 2015 (has links)
Introdução: A psoríase é uma doença inflamatória crônica com prevalência estimada em 2% da população mundial. As alterações ungueais estão presentes em cerca de 50% dos casos e chegam a acometer até 80% dos pacientes em algum momento da vida. Elas costumam ser resistentes aos tratamentos convencionais e possuir caráter recidivante. O laser de corante pulsado (LCP) tem surgido como alternativa terapêutica. Objetivos: Avaliar a eficácia do LCP na psoríase ungueal e o impacto do tratamento na qualidade de vida. Métodos: Para este estudo foram selecionados quatorze pacientes com diagnóstico de psoríase das unhas provenientes do ambulatório de Dermatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre ou de clínicas privadas, tratados com aplicação do LCP com fluência de 6J/cm2 e duração de pulso de 0,45ms nas unhas acometidas em sessões mensais por três meses e uma nova visita, para seguimento, após 90 dias era realizada. A avaliação objetiva dos resultados foi realizada pelo índice de gravidade da psoríase ungueal (NAPSI) e avaliação subjetiva através de registro fotográfico das unhas acometidas na primeira e na terceira sessões e 90 dias após a última sessão. O índice de qualidade de vida para dermatologia (DLQI) foi respondido na primeira e 90 dias após a última sessão. Resultados: A mediana de melhora nas contagens do NAPSI total, do NAPSI do leito e do NAPSI da matiz ungueais foram, respectivamente, de 44,15% (P=0,002), 50% (P=0,033) e 65,1% (P=0,024). Os pacientes apresentaram também melhora significativa no DLQI após o tratamento, com mediana de 40%. Conclusões: O LCP pode ser considerado uma alternativa de tratamento para psoríase ungueal. / Introduction: Psoriasis is a chronic inflammatory disease with an estimated prevalence of 2% of the world population. The nail changes are present in about 50% of cases and affect up to 80% of patients at some point in life. Nail psoriasis is often refractory to conventional treatments. Pulsed dye laser (PDL) has emerged as an alternative therapy. Objectives: To evaluate the efficacy of PDL in nail psoriasis and the impact of treatment on quality of life. Methods: For this study, were selected eleven patients diagnosed with nail psoriasis from the Dermatology clinic of the Hospital de Clínicas de Porto Alegre or private clinics. PDL was applied in affected nails with fluency of 6J/cm2 and pulse duration of 0,45ms in monthly sessions for three months. A follow-up visit after 90 days was done. The outcome assesment was made by the Nail Psoriasis Severity Index (NAPSI) and photographic records in the basement, in the third session and in the follow-up. The Dermatology Life Quality Index (DLQI) was answered in the baseline and in the follow-up. Results: The median improvement in the scores of the overall NAPSI, nail bed NAPSI and nail matrix NAPSI were respectively 44.15% (P = 0.002), 50% (P = 0.033) and 65.1% (P = 0.024). The patients also had significant improvement in DLQI after treatment with a median of 40%. Conclusions: PDL can be considered an alternative treatment for nail psoriasis.
2

Tratamento de psoríase ungueal com laser de corante pulsado

Peruzzo, Juliano, Garbin, Gabriela Czarnobay January 2015 (has links)
Introdução: A psoríase é uma doença inflamatória crônica com prevalência estimada em 2% da população mundial. As alterações ungueais estão presentes em cerca de 50% dos casos e chegam a acometer até 80% dos pacientes em algum momento da vida. Elas costumam ser resistentes aos tratamentos convencionais e possuir caráter recidivante. O laser de corante pulsado (LCP) tem surgido como alternativa terapêutica. Objetivos: Avaliar a eficácia do LCP na psoríase ungueal e o impacto do tratamento na qualidade de vida. Métodos: Para este estudo foram selecionados quatorze pacientes com diagnóstico de psoríase das unhas provenientes do ambulatório de Dermatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre ou de clínicas privadas, tratados com aplicação do LCP com fluência de 6J/cm2 e duração de pulso de 0,45ms nas unhas acometidas em sessões mensais por três meses e uma nova visita, para seguimento, após 90 dias era realizada. A avaliação objetiva dos resultados foi realizada pelo índice de gravidade da psoríase ungueal (NAPSI) e avaliação subjetiva através de registro fotográfico das unhas acometidas na primeira e na terceira sessões e 90 dias após a última sessão. O índice de qualidade de vida para dermatologia (DLQI) foi respondido na primeira e 90 dias após a última sessão. Resultados: A mediana de melhora nas contagens do NAPSI total, do NAPSI do leito e do NAPSI da matiz ungueais foram, respectivamente, de 44,15% (P=0,002), 50% (P=0,033) e 65,1% (P=0,024). Os pacientes apresentaram também melhora significativa no DLQI após o tratamento, com mediana de 40%. Conclusões: O LCP pode ser considerado uma alternativa de tratamento para psoríase ungueal. / Introduction: Psoriasis is a chronic inflammatory disease with an estimated prevalence of 2% of the world population. The nail changes are present in about 50% of cases and affect up to 80% of patients at some point in life. Nail psoriasis is often refractory to conventional treatments. Pulsed dye laser (PDL) has emerged as an alternative therapy. Objectives: To evaluate the efficacy of PDL in nail psoriasis and the impact of treatment on quality of life. Methods: For this study, were selected eleven patients diagnosed with nail psoriasis from the Dermatology clinic of the Hospital de Clínicas de Porto Alegre or private clinics. PDL was applied in affected nails with fluency of 6J/cm2 and pulse duration of 0,45ms in monthly sessions for three months. A follow-up visit after 90 days was done. The outcome assesment was made by the Nail Psoriasis Severity Index (NAPSI) and photographic records in the basement, in the third session and in the follow-up. The Dermatology Life Quality Index (DLQI) was answered in the baseline and in the follow-up. Results: The median improvement in the scores of the overall NAPSI, nail bed NAPSI and nail matrix NAPSI were respectively 44.15% (P = 0.002), 50% (P = 0.033) and 65.1% (P = 0.024). The patients also had significant improvement in DLQI after treatment with a median of 40%. Conclusions: PDL can be considered an alternative treatment for nail psoriasis.
3

Tratamento de psoríase ungueal com laser de corante pulsado

Peruzzo, Juliano, Garbin, Gabriela Czarnobay January 2015 (has links)
Introdução: A psoríase é uma doença inflamatória crônica com prevalência estimada em 2% da população mundial. As alterações ungueais estão presentes em cerca de 50% dos casos e chegam a acometer até 80% dos pacientes em algum momento da vida. Elas costumam ser resistentes aos tratamentos convencionais e possuir caráter recidivante. O laser de corante pulsado (LCP) tem surgido como alternativa terapêutica. Objetivos: Avaliar a eficácia do LCP na psoríase ungueal e o impacto do tratamento na qualidade de vida. Métodos: Para este estudo foram selecionados quatorze pacientes com diagnóstico de psoríase das unhas provenientes do ambulatório de Dermatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre ou de clínicas privadas, tratados com aplicação do LCP com fluência de 6J/cm2 e duração de pulso de 0,45ms nas unhas acometidas em sessões mensais por três meses e uma nova visita, para seguimento, após 90 dias era realizada. A avaliação objetiva dos resultados foi realizada pelo índice de gravidade da psoríase ungueal (NAPSI) e avaliação subjetiva através de registro fotográfico das unhas acometidas na primeira e na terceira sessões e 90 dias após a última sessão. O índice de qualidade de vida para dermatologia (DLQI) foi respondido na primeira e 90 dias após a última sessão. Resultados: A mediana de melhora nas contagens do NAPSI total, do NAPSI do leito e do NAPSI da matiz ungueais foram, respectivamente, de 44,15% (P=0,002), 50% (P=0,033) e 65,1% (P=0,024). Os pacientes apresentaram também melhora significativa no DLQI após o tratamento, com mediana de 40%. Conclusões: O LCP pode ser considerado uma alternativa de tratamento para psoríase ungueal. / Introduction: Psoriasis is a chronic inflammatory disease with an estimated prevalence of 2% of the world population. The nail changes are present in about 50% of cases and affect up to 80% of patients at some point in life. Nail psoriasis is often refractory to conventional treatments. Pulsed dye laser (PDL) has emerged as an alternative therapy. Objectives: To evaluate the efficacy of PDL in nail psoriasis and the impact of treatment on quality of life. Methods: For this study, were selected eleven patients diagnosed with nail psoriasis from the Dermatology clinic of the Hospital de Clínicas de Porto Alegre or private clinics. PDL was applied in affected nails with fluency of 6J/cm2 and pulse duration of 0,45ms in monthly sessions for three months. A follow-up visit after 90 days was done. The outcome assesment was made by the Nail Psoriasis Severity Index (NAPSI) and photographic records in the basement, in the third session and in the follow-up. The Dermatology Life Quality Index (DLQI) was answered in the baseline and in the follow-up. Results: The median improvement in the scores of the overall NAPSI, nail bed NAPSI and nail matrix NAPSI were respectively 44.15% (P = 0.002), 50% (P = 0.033) and 65.1% (P = 0.024). The patients also had significant improvement in DLQI after treatment with a median of 40%. Conclusions: PDL can be considered an alternative treatment for nail psoriasis.
4

Clipping ungueal como método diagnóstico em pacientes com psoríase e artrite psoriática

Fonseca, Gabriela Poglia January 2013 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:05:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000448245-Texto+Completo-0.pdf: 768304 bytes, checksum: 3f7ba58e4b1868f39e8b1f95ee8c9348 (MD5) Previous issue date: 2013 / INTRODUCTION: Psoriasis affects 1-2% of world population. From 7% to 40% of patients with psoriasis develop arthropathy. Nail psoriasis is present in up to 50% of patients with psoriasis, while more than 80% of patients with psoriatic arthritis (PsA) have nail abnormalities. Nail clipping is a recent microscopical method, and its usefulness in psoriasis and psoriatic arthritis is yet to be defined. OBJECTIVE: To describe the microscopic findings of nail clipping in patients with psoriasis and PsA in comparison to controls. METHODS: Individuals with psoriasis and PsA (with or without onychodystrophy ) and controls were evaluated in a cross-sectional design. All patients were evaluated for NAPSI (Nail Psoriasis Severity Index). The clipping fragments were obtained from the distal nail plate (5 mm-length and 2 mm-width). Fragments were analysed by an expert Dermatopathologist. The chi-square and Fisher tests were used to compare categorical variables, while the Kruskal-Wallis and Mann-Whitney tests were used to compare quantitative variables. Significance level was 5%.RESULTS: Twenty patients with psoriatic arthritis and onychodystrophy (APO), 21 patients with psoriatic arthritis and normal nails (AP), 30 patients with psoriasis and onychodystrophy (PO), 25 patients with psoriasis and normal nails (P) and 22 healthy controls were studied. Mean age did not differ among groups (P=0,06). Females predominated in all groups, except for patients in group PO (P<0. 01). The first fingers were the most affected in APO and PO groups. Methotrexate was used in 64. 29% of patients with psoriatic arthritis and 16. 36% of patients with psoriasis (P<0. 01). The subungual width was higher in patients with psoriasis and PsA when compared to controls, even after adjustment for methotrexate intake (P=0. 04). All patients had a higher rectified subungueal region compared to controls, even after adjustment (P<0. 01). Hypereosinophily of nail plate was a relevant characteristic of control group, as confirmed after adjustment (P=0. 02). Neutrophils were higher in PO group compared to the other groups, when evaluated in the adjusted estimate (P=0. 04). Serous lakes were significantly more present in all groups compared to controls, a finding confirmed after adjustment (P<0. 01).The adjusted estimate revelead more Civatte bodies in APO group than in the others (P<0. 01). Blood cells were more frequent in PO group than in the others (P=0. 05). More bacteria were seen in all groups of patients compared to controls, even after adjustment (P<0. 01) while fungi were more frequent in PO group in the adjusted estimate (P=0. 04). Clipping variables did not discriminate PsA from psoriasis, nevertheless (P>0. 05). There was no significant correlation of variables of nail clipping with the modified NAPSI (rs<0. 20, P>0. 05).CONCLUSION: Nail clipping clearly distinguished patients with PsA and psoriasis from controls, but not PsA from psoriasis. / INTRODUÇÃO: A psoríase acomete 1 a 2% da população mundial. De 7% a 40% dos pacientes com psoríase desenvolvem artropatia. A doença ungueal afeta até 50% dos pacientes com psoríase e mais de 80% daqueles com artrite psoriática. O clipping, abordagem histológica recente em onicopatias, foi pouco utilizado em pacientes com psoríase e artrite psoriática até o momento. OBJETIVO: Descrever os achados microscópicos do clipping ungueal em pacientes com psoríase com e sem onicopatia e artrite psoriática com e sem onicopatia, comparativamente a controles sadios. METODOLOGIA: Neste estudo, transversal e controlado, foram incluídos pacientes com artrite psoriática, psoríase (com ou sem onicodistrofia) e controles saudáveis. Todos os pacientes foram avaliados para o NAPSI (Nail Psoriasis Severity Index). Um fragmento da porção distal da lâmina ungueal com cinco milímetros de comprimento e dois milímetros de largura foi obtido para o clipping. Os fragmentos foram preparados, corados e avaliados por uma única dermatopatologista experiente. O teste do qui-quadrado e o teste de Fischer foram utilizados para a comparação das variáveis categóricas, enquanto o teste de Kruskal-Wallis e o teste de Mann-Whitney foram empregados na comparação das variáveis quantitativas. A correlação de Spearman foi utilizada para avaliar a correlação do NAPSI com as variáveis do clipping. O nível de significância para estes testes foi de 5%.RESULTADOS: Vinte pacientes com artrite psoriática e onicodistrofia (APO), 21 pacientes com artrite psoriática e unhas normais (AP), 30 pacientes com psoríase e onicodistrofia (PO), 25 pacientes com psoríase e unhas normais (P) e 22 controles sadios foram estudados. A média de idade não diferiu entre os grupos (P=0,06). O sexo feminino predominou em todos os grupos, com exceção de pacientes do grupo PO (P<0,01). Os primeiros quirodáctilos foram os dedos mais acometidos em pacientes dos grupos APO e PO. Metotrexate foi utilizado em 64,29% dos pacientes com artrite psoriática e em 16,36% dos pacientes com psoríase (P<0,01).A largura subungueal foi significativamente maior em todos os grupos comparativamente aos controles, mesmo após ajuste para uso de metotrexate (P=0,04). Todos os pacientes tiveram maior retificação da região subungueal comparativamente aos controles, mesmo após ajuste (P<0,01). Hipereosinofilia da lâmina ungueal foi característica relevante do grupo controle, dado confirmado após ajuste (P=0,02). O número de neutrófilos foi maior no grupo PO em relação aos outros grupos, quando avaliado na estimativa ajustada (P=0,04). Lagos serosos foram significativamente mais presentes em todos os grupos em relação aos controles, achado confirmado após ajuste (P<0,01). A estimativa ajustada revelou mais corpúsculos de Civatte no grupo APO do que nos demais grupos (P<0,01). A presença de sangue foi mais freqüente no grupo PO do que nos outros grupos, de acordo com a estimativa ajustada (P=0,05). Bactérias foram mais vistas em todos os grupos de pacientes em relação aos controles, mesmo após ajuste (P<0,01). Fungos, por sua vez, foram mais freqüentes no grupo PO do que nos outros grupos na estimativa ajustada (P=0,04). Nenhuma das variáveis do clipping foi diferencial na comparação de pacientes com psoríase e artrite psoriática (P>0,05). Não houve correlação significativa entre NAPSI alterado e variáveis do clipping ungueal (rs<0,20, P>0,05).CONCLUSÃO: O clipping ungueal procedido em pacientes com psoríase e artrite psoriática evidenciou, para a maioria das variáveis, achados claramente distintos dos observados em controles. Entretanto, o método não exibiu variáveis que estatisticamente diferenciassem pacientes com artrite psoriática e psoríase per si.
5

Alisquireno : uma nova estratégia para o tratamento da psoríase?

Pawloski, Priscila Lúcia January 2013 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Michel Fleith Otuki / Co-orientadora : Profª Drª Daniela Cabrini de Almeida / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia. Defesa: Curitiba, 26/08/2013 / Inclui referências / Resumo: A psoriase e uma doenca inflamatoria complexa mediada por diversos fatores, incluindo citocinas inflamatorias como o fator de necrose tumoral (TNF)-ƒ¿ e IL-6, entretanto os mecanismos envolvidos nao sao completamente compreendidos. A angiotensina II (ANG II), o peptideo ativo do sistema renina-angiotensina (RAS), pode estar envolvido em processos inflamatorios, como a cicatrizacao de feridas, a proliferacao e reparacao celular. Investigamos o efeito da inibicao da renina no processo de proliferacao de queratinocitos por alisquireno, um farmaco inibidor da renina. Atraves de um modelo de inflamacao cutanea em camundongos, foram analisadas as respostas anti-inflamatorias e antiproliferativa apos o tratamento por via oral com 30, 100 e 300 mg/kg de alisquireno. Observou-se uma reducao dos niveis de citocinas, TNF-ƒ¿ e IL-6, e da atividade da mieloperoxidase (MPO), porem nao houve efeito sobre o edema da orelha. O tratamento com 30 mg/kg de alisquireno foi capaz de reduzir os niveis de PCNA em analise de imunohistoquimica e Western blot. Os testes de toxicidade demonstraram que tratamentos com alisquireno nao promoveram alteracoes em parametros como pressao sistolica, atrofia da pele, atrofia adrenal, peso do timo e linfonodo. Estes resultados demonstraram que o alisquireno e um agente anti-proliferativo eficaz no modelo experimental de inflamacao cutanea em camundongos o que sugere que pode ser eficaz na terapia de doencas hiperproliferativas e inflamatorias da pele, como a psoriase. Palavras-chave: Psoriase, Renina, Proliferacao de queratinocitos, PCNA, Alisquireno / Abstract: Psoriasis is a complex inflammatory disease mediated by several factors, including cytokines like tumor necrosis factor (TNF)-? and IL-6, but the mechanisms involved are not completely understood. Angiotensin II (ANG II), the most active peptide of the Renin-Angiotensin System (RAS), may be involved in the inflammatory processes, like wound healing, cell proliferation and tissue repair. We investigated the effect of renin inhibition in the process of keratinocytes proliferation by Aliskiren, a renin inhibitor drug. In a chronic skin inflammation model in mice, it was analyzed the anti-inflammatory and antiproliferative responses after orally treatments with 30, 100 and 300 mg/kg of aliskiren. It was observed a reduction of cytokines levels, TNF-? and IL-6, and of myeloperoxidase (MPO) activity, but no effect was found on ear thickness. The treatment with 30 mg/kg of aliskiren was able to reduce PCNA levels in immunohistochemistry and Western blot analysis. Toxicity tests had shown that aliskiren treatments promoted no change in parameters like alterations in the systolic blood pressure, skin atrophy, adrenal atrophy, in the thymus and lymph node weight. These results showed that aliskiren is an effective antiproliferative agent in the experimental model of chronic skin inflammation in mice which suggests that it could beeffective in the therapy of inflammatory and hyperproliferative skin disorders, such as psoriasis. Key-words: Psoriasis, Renin, Skin proliferation, PCNA, Alisquiren
6

Avaliaçao dos parâmetros de objetividade e subjetividade nos pacientes portadores de psoríase em placas durante o tratamento com acitretina

Mukai, Maira Mitsue 03 November 2009 (has links)
No description available.
7

Desenvolvimento e caracterização de nanocápsulas de propionato de clobetasol obtidas por polimerização in situ para tratamento de psoríase.

Carneiro, Simone Pinto January 2013 (has links)
Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. CIPHARMA, Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto. / Submitted by Maurílio Figueiredo (maurilioafigueiredo@yahoo.com.br) on 2015-01-28T18:44:58Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 22190 bytes, checksum: 19e8a2b57ef43c09f4d7071d2153c97d (MD5) DISSERTAÇÃO_DesenvolvimentoCaracterizaçãoNanocápsulas.pdf: 2198327 bytes, checksum: b087cdf3a54d4a681727b8460327a586 (MD5) / Approved for entry into archive by Gracilene Carvalho (gracilene@sisbin.ufop.br) on 2015-01-28T19:39:06Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 22190 bytes, checksum: 19e8a2b57ef43c09f4d7071d2153c97d (MD5) DISSERTAÇÃO_DesenvolvimentoCaracterizaçãoNanocápsulas.pdf: 2198327 bytes, checksum: b087cdf3a54d4a681727b8460327a586 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-01-28T19:39:57Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 22190 bytes, checksum: 19e8a2b57ef43c09f4d7071d2153c97d (MD5) DISSERTAÇÃO_DesenvolvimentoCaracterizaçãoNanocápsulas.pdf: 2198327 bytes, checksum: b087cdf3a54d4a681727b8460327a586 (MD5) Previous issue date: 2013 / A psoríase é uma doença inflamatória crônica e recorrente caracterizada pelo surgimento de lesões e placas escamosas e eritematosas na pele, que acomete grande parte da população mundial e não tem cura. O tratamento mais indicado é pela via tópica e um dos fármacos mais eficazes é o propionato de clobetasol, um glicocorticoide com propriedades anti-inflamatória e vasoconstritora. O objetivo deste trabalho foi desenvolver e realizar a caracterização físico-química de nanocápsulas de propionato de clobetasol obtidas por polimerização in situ, a partir de nanoemulsões contendo monômeros derivados do acrilato, preparadas por inversão de fases. As nanoemulsões foram estáveis e apresentaram gráficos da condutividade característicos da inversão de fases. Amostras das nanoemulsões e nanocápsulas foram avaliadas quanto ao tamanho médio de glóbulos e partículas, obtendo valores entre 130 e 145 nm e índice de polidispersão inferior a 0,3. O pH de ambas as formulações exibiu valores próximos da neutralidade e sofreu pequenas variações no período de 30 dias. A análise morfológica foi realizada através de microscopia de força atômica e foi comprovada a formação de nanocápsulas de propionato de clobetasol de formato esférico. Os polímeros formados ao redor das nanocápsulas foram caracterizados através de análises de espectroscopia por infravermelho com transformada de Fourier (FT-IR), apresentando espectros característicos aos do poli(acrilato de 2-etilhexila) e poli(acrilato de 2-etilhexila-acrilato de butila). A solubilidade do propionato de clobetasol no meio tampão acetato de sódio pH 5,5 : Labrasol a 5% foi igual 373,95 μg/mL, quantificada por CLAE. Ambas as nanocápsulas apresentaram alta eficiência de encapsulação do fármaco (acima de 99%) e eficiência do processo próxima a 68%. O teste de liberação in vitro do propionato de clobetasol a partir das nanocápsulas e de uma solução etanólica do fármaco (FL) a 0,5 mg/mL foi realizado por diálise reversa; após 24 horas, a FL liberou 100% do fármaco, ao passo que as nanocápsulas liberaram, aproximadamente, 40% do princípio ativo e apresentaram perfil de liberação semelhante durante todo o teste. __________________________________________________________________________________________ / ABSTRACT: Psoriasis is a chronic and recurrent inflammatory skin disease characterized by scaly and erythematous plaque and lesions which affects a great part of the world’s population and there is no healing. Topical treatment is the most useful and one of the most effective drugs is clobetasol propionate, a glucocorticoid with anti-inflammatory and vasoconstrictor properties. The aim of this study was to develop and make physic-chemical characterization of clobetasol propionate nanocapsules obtained by in situ polymerization from nanoemulsions containing acrylate monomers, prepared by phase inversion. Nanoemulsions were stable and presented typical phase inversion conductivity graphics. Particles and droplets size measurements of both nanocapsules and nanoemulsions were in the range of 130 and 145 nm and polydispersivity index was less than 0,3. Both formulations pH achieved neutrality values and had only a few changes during the period of 30 days. Atomic force microscopy was employed to make morphological analyses and confirmed spherical propionate clobetasol nanocapsules. Polymers surrounding nanocapsules were characterized by the Fourier transform infrared spectroscopy and showed similar poly(2-ethylhexyl acrylate) and poly(2-ethylhexyl acrylate-buthyl acrylate) spectrums. Clobetasol propionate solubility in sodium acetate buffer pH 5,5 : Labrasol 5% was 373,95 μg/mL, assessed by HPLC. Both nanocapsules showed high encapsulation efficiency (higher than 99%) and process efficiency around 68%. In vitro release tests from clobetasol propionate nanocapsules and a 0,5 mg/mL ethanolic drug solution (FL) were performed by reverse dialysis; after 24 hours, FL showed 100% of drug released whereas nanocapsules exhibited nearly 40% of drug released and presented a similar release profile during the test.
8

Quantificação demastócitos em lesões de psoríase e correlação com a intensidade do prurido apresentado pelos pacientes com esta dermatose

Peres, Letícia Pangendler January 2015 (has links)
Introdução: A psoríase é uma doença de caráter crônico e bastante prevalente. O prurido associado a ela é um sintoma muito frequente e de difícil controle, podendo trazer sérios prejuízos na qualidade de vida dos pacientes. Estudos prévios demonstraram o aumento na quantificação de mastócitos em lesões de psoríase, porém a associação entre a quantidade células mastocitárias e a intensidade do prurido na psoríase nunca foi avaliada. Objetivo: Avaliar a associação entre a quantificação de mastócitos em lesões de psoríase e a intensidade do prurido apresentado pelos portadores dessa dermatose. Pacientes e Métodos: Foram avaliados 29 pacientes com diagnóstico clínico de psoríase em placas, atendidos no ambulatório de Dermatologia do HCPA. Todos os participantes tiveram suas lesões quantificadas pelos índices PASI (Psoriasis Area and Severity Index) e BSA (Body Surface Area) e responderam a dois questionários: um para definição do impacto da psoríase na qualidade de vida, através do DLQI (Dermatology Life Quality Index), e outro com informações clínicas. A intensidade do prurido foi aferida através de uma escala análogo visual (EAV) e obtida uma biópsia de pele para a quantificação dos mastócitos. A contagem dos mastócitos foi realizada através das colorações Giemsa e imunohistoquímica (IHQ) para CD-117. Resultados: Dos pacientes estudados, 44,8% eram homens e 55,2% mulheres. A idade média dos pacientes foi de 50 anos (desvio padrão = 15 anos). A avaliação do PASI apresentou uma uma mediana de 7.6 (IIC 5,35-15,05) e do BSA de 16% (IIC 10- 29,5). O DLQI apresentou um valor mínimo de 0 e máximo de 26, com mediana de 5 (IIC 2,5-12,5) . Em relação ao prurido, a EAV teve uma variação de 0 à 10, e median com valor de 6 (IIC 2-8), sendo que 93,1% dos pacientes apresentaram algum grau de prurido. Na quantificação de mastócitos nas biópsias de pele, obtivemos uma média de 11,32 mastócitos/campo na técnica de imunohistoquímica (desvio padrão= 4,47) e uma média de 6,72 mastócitos/campo para a coloração de Giemsa (desvio padrão= 2,57). Entretanto, não conseguimos estabelecer correlação entre a intensidade do prurido e a contagem de mastócitos, sendo encontrado um valor de p = 0,152 para a IHQ e de p = 0,116 para Giemsa. Após dividirmos os pacientes em psoríase leve/moderada (PASI≤10) e psoríase grave (PASI>10) também não foi observada correlação estatísticamente significativa com nenhuma das seguintes variáveis: quantificação de mastócitos, tempo de duração da doença, intensidade de prurido, uso de metotrexato, uso de corticóide tópico, tabagismo, presença de comorbidades (hipertensão, dislipidemia ou diabete) sexo e idade. A comparação entre os dois métodos de quantificação de mastócitos, através da técnica de Bland and Altman, mostrou que o IC entre eles está entre -1,49 e 10,83, sendo a técnica de imunohistoquímica considerada a mais sensível. Conclusão: Apesar de os mastócitos serem mediadores pruritogênicos em diversas doenças cutâneas, e ainda que já esteja bem documentado o aumento do número de mastócitos em lesões de psoríase, nossos resultados não foram capazes de estabelecer uma relação entre a quantificação dessas células com a intensidade do prurido referido pelos pacientes. Estes achados reforçam o conceito de que o prurido presente na psoríase possui uma fisiopatologia complexa e multifatorial, envolvendo outros mediadores pruritogênicos além dos mastócitos. / Introduction: Psoriasis is a chronic disease with a high prevalence. The associated pruritus is a very common symptom and one that is difficult to control, but the mediators involved in psoriatic itching have not been fully established. Objective: To evaluate associations between the number of mast cells in psoriatic lesions and the intensity of pruritus in patients with psoriasis. Patients and Methods: A sample of 29 patients with clinical diagnoses of plaque psoriasis was recruited. All participants were assessed using the Psoriasis Area and Severity Index (PASI) and by Body Surface Area (BSA). A questionnaire was administered to obtain clinical information and the Dermatology Life Quality Index (DLQI) was administered to acquire details relating to the impact of psoriasis on their quality of life. Pruritus was assessed using a visual analog scale (VAS) and skin biopsies were taken for staining with Giemsa and Immunohistochemistry (IHC) with CKit. Results: The immunohistochemical method revealed a mean of 11.32 mast cells/field (standard deviation= 4.47) and Giemsa staining revealed a mean of 6.72 mast cells/field (standard deviation= 2.57). However, there were no correlations between intensity of itching and the mast cell counts, with p values of p = 0.152 for IHC and p = 0.116 for Giemsa. Conclusions: Although mast cells are mediators of pruritus in many cutaneous diseases, our findings support the view that the psoriatic pruritus has complex and multifactorial pathophysiology, involving other pruritogenic mediators beyond mast cells.
9

Quantificação demastócitos em lesões de psoríase e correlação com a intensidade do prurido apresentado pelos pacientes com esta dermatose

Peres, Letícia Pangendler January 2015 (has links)
Introdução: A psoríase é uma doença de caráter crônico e bastante prevalente. O prurido associado a ela é um sintoma muito frequente e de difícil controle, podendo trazer sérios prejuízos na qualidade de vida dos pacientes. Estudos prévios demonstraram o aumento na quantificação de mastócitos em lesões de psoríase, porém a associação entre a quantidade células mastocitárias e a intensidade do prurido na psoríase nunca foi avaliada. Objetivo: Avaliar a associação entre a quantificação de mastócitos em lesões de psoríase e a intensidade do prurido apresentado pelos portadores dessa dermatose. Pacientes e Métodos: Foram avaliados 29 pacientes com diagnóstico clínico de psoríase em placas, atendidos no ambulatório de Dermatologia do HCPA. Todos os participantes tiveram suas lesões quantificadas pelos índices PASI (Psoriasis Area and Severity Index) e BSA (Body Surface Area) e responderam a dois questionários: um para definição do impacto da psoríase na qualidade de vida, através do DLQI (Dermatology Life Quality Index), e outro com informações clínicas. A intensidade do prurido foi aferida através de uma escala análogo visual (EAV) e obtida uma biópsia de pele para a quantificação dos mastócitos. A contagem dos mastócitos foi realizada através das colorações Giemsa e imunohistoquímica (IHQ) para CD-117. Resultados: Dos pacientes estudados, 44,8% eram homens e 55,2% mulheres. A idade média dos pacientes foi de 50 anos (desvio padrão = 15 anos). A avaliação do PASI apresentou uma uma mediana de 7.6 (IIC 5,35-15,05) e do BSA de 16% (IIC 10- 29,5). O DLQI apresentou um valor mínimo de 0 e máximo de 26, com mediana de 5 (IIC 2,5-12,5) . Em relação ao prurido, a EAV teve uma variação de 0 à 10, e median com valor de 6 (IIC 2-8), sendo que 93,1% dos pacientes apresentaram algum grau de prurido. Na quantificação de mastócitos nas biópsias de pele, obtivemos uma média de 11,32 mastócitos/campo na técnica de imunohistoquímica (desvio padrão= 4,47) e uma média de 6,72 mastócitos/campo para a coloração de Giemsa (desvio padrão= 2,57). Entretanto, não conseguimos estabelecer correlação entre a intensidade do prurido e a contagem de mastócitos, sendo encontrado um valor de p = 0,152 para a IHQ e de p = 0,116 para Giemsa. Após dividirmos os pacientes em psoríase leve/moderada (PASI≤10) e psoríase grave (PASI>10) também não foi observada correlação estatísticamente significativa com nenhuma das seguintes variáveis: quantificação de mastócitos, tempo de duração da doença, intensidade de prurido, uso de metotrexato, uso de corticóide tópico, tabagismo, presença de comorbidades (hipertensão, dislipidemia ou diabete) sexo e idade. A comparação entre os dois métodos de quantificação de mastócitos, através da técnica de Bland and Altman, mostrou que o IC entre eles está entre -1,49 e 10,83, sendo a técnica de imunohistoquímica considerada a mais sensível. Conclusão: Apesar de os mastócitos serem mediadores pruritogênicos em diversas doenças cutâneas, e ainda que já esteja bem documentado o aumento do número de mastócitos em lesões de psoríase, nossos resultados não foram capazes de estabelecer uma relação entre a quantificação dessas células com a intensidade do prurido referido pelos pacientes. Estes achados reforçam o conceito de que o prurido presente na psoríase possui uma fisiopatologia complexa e multifatorial, envolvendo outros mediadores pruritogênicos além dos mastócitos. / Introduction: Psoriasis is a chronic disease with a high prevalence. The associated pruritus is a very common symptom and one that is difficult to control, but the mediators involved in psoriatic itching have not been fully established. Objective: To evaluate associations between the number of mast cells in psoriatic lesions and the intensity of pruritus in patients with psoriasis. Patients and Methods: A sample of 29 patients with clinical diagnoses of plaque psoriasis was recruited. All participants were assessed using the Psoriasis Area and Severity Index (PASI) and by Body Surface Area (BSA). A questionnaire was administered to obtain clinical information and the Dermatology Life Quality Index (DLQI) was administered to acquire details relating to the impact of psoriasis on their quality of life. Pruritus was assessed using a visual analog scale (VAS) and skin biopsies were taken for staining with Giemsa and Immunohistochemistry (IHC) with CKit. Results: The immunohistochemical method revealed a mean of 11.32 mast cells/field (standard deviation= 4.47) and Giemsa staining revealed a mean of 6.72 mast cells/field (standard deviation= 2.57). However, there were no correlations between intensity of itching and the mast cell counts, with p values of p = 0.152 for IHC and p = 0.116 for Giemsa. Conclusions: Although mast cells are mediators of pruritus in many cutaneous diseases, our findings support the view that the psoriatic pruritus has complex and multifactorial pathophysiology, involving other pruritogenic mediators beyond mast cells.
10

Artrite psoriásica em pacientes com psoríase : avaliação de características clínicas e epidemiológicas em um grupo de 133 pacientes brasileiros

Carneiro, Jamille Nascimento 19 December 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2011. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2012-02-16T16:10:36Z No. of bitstreams: 1 2011_JamileNascimentoCarneiro.pdf: 1930151 bytes, checksum: 6983996520c19754869d7dffc300764c (MD5) / Approved for entry into archive by Leila Fernandes (leilabiblio@yahoo.com.br) on 2012-02-17T10:22:44Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_JamileNascimentoCarneiro.pdf: 1930151 bytes, checksum: 6983996520c19754869d7dffc300764c (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-17T10:22:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_JamileNascimentoCarneiro.pdf: 1930151 bytes, checksum: 6983996520c19754869d7dffc300764c (MD5) / Introdução: A psoríase é uma doença crônica, inflamatória e multissistêmica com manifestações predominantemente na pele e articulações. Dentre as manifestações articulares inflamatórias a artrite psoriásica pode ocorrer em 5-40% desses pacientes. Objetivos: Como não há consenso geral na literatura sobre a prevalência da artrite psoriásica e considerando a escassez de dados nacionais relacionados ao seu diagnóstico em pacientes com psoríase, o presente estudo teve como objetivos: 1) Descrever as características demográficas e clínicas em um grupo de pacientes com diagnóstico de psoríase atendidos no ambulatório de referência do Hospital Universitário de Brasília; 2) Avaliar o grupo de pacientes com psoríase quanto à presença e frequência de queixas e doenças reumatológicas; 3) Verificar a frequência de artrite psoriásica nessa população; 4) Avaliar diferenças das características demográficas, clínicas e laboratoriais entre os grupos sem e com o diagnóstico de artrite psoriásica. Métodos: Foram avaliados 133 pacientes com diagnóstico de psoríase atendidos no Ambulatório de psoríase do Hospital Universitário de Brasília. Todos os pacientes foram submetidos a uma avaliação clínica dermatológica e reumatológica que incluía o preenchimento de fichas clínicas específicas e exame físico de cada um dos especialistas. Foram solicitados os exames de rotina do ambulatório de dermatologia para os pacientes com diagnóstico de psoríase. Os pacientes que receberam hipótese diagnóstica de artrite psoriásica foram encaminhados para realização de investigação complementar incluindo avaliação da presença do fator reumatóide e a realização de exames radiográficos. Os pacientes foram classificados quanto à presença ou não de manifestações e/ou doenças reumáticas. O diagnóstico de artrite psoriásica foi estabelecido segundo critérios de CASPAR. Resultados: Apenas 31% da amostra de pacientes com psoríase não apresentava manifestações músculo-esqueléticas. A forma vulgar de psoríase foi a mais prevalente em ambos os sexos. Não houve correlação entre tipos de psoríase e presença de diagnóstico de artrite. O diagnóstico prévio de Artrite Psoriásica foi relatado por 30 pacientes (22,6%) com psoríase. Dezessete pacientes, não previamente diagnosticados, receberam o diagnóstico utilizando o critério de CASPAR. O número total de pacientes com diagnóstico de artrite psoriásica na amostra do estudo foi de 47 pacientes (35% da amostra) e de 30 pacientes (22,6% da amostra) se considerados apenas os pacientes que preenchiam os critérios de CASPAR no momento da avaliação reumatológica. Os pacientes com artrite psoriásica apresentavam média de idade de 49 (±13,2) anos, predominância da forma poliarticular (67% dos pacientes), tinham mais entesites e dactilites. Não houve diferença entre os grupos relativa ao gênero e aos valores de VHS e PCR. Conclusões: Manifestações reumatológicas foram identificadas em 69% dos pacientes avaliados e 17 casos novos de artrite psoriásica foram diagnosticados. Estes resultados confirmam a importância da interação das duas especialidades para identificação de pacientes com artrite psoriásica. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction: Psoriasis is a chronic inflammatory disease with multisystem manifestations predominantly in the skin and joints. Among the inflammatory joint manifestations, psoriatic arthritis can occur in 5-40% of these patients. Objectives: Since there is no general consensus in the literature about the prevalence of psoriatic arthritis and considering the lack of national data related to its diagnosis in patients with psoriasis, this study aimed to: 1) Describe the demographic and clinical characteristics in a group of patients with psoriasis treated at a referral outpatient clinic of the University Hospital of Brasilia, 2) evaluate in the group of patients with psoriasis the presence and frequency of complaints and rheumatic diseases, 3) assess the frequency of psoriatic arthritis in this population, 4) evaluate differences in demographic, clinical and laboratory among the groups with and without the diagnosis of psoriatic arthritis Methods: We evaluated 133 patients with a diagnosis of psoriasis treated at the Clinic of Psoriasis of the University Hospital of Brasilia. All patients underwent a clinical dermatology and rheumatology evaluation that included the filling out of the specific clinical form and physical examination of each of the experts. We requested routine laboratory tests of the dermatology clinic for patients with psoriasis. Patients who received diagnosis of psoriatic arthritis were sent to conduct further investigation including assessment of the presence of rheumatoid factor and radiographic examinations. Patients were classified according to presence or absence of rheumatologic manifestations and / or rheumatic diseases. The diagnosis of psoriatic arthritis was established by the CASPAR criteria. Results: Only 31% of the sample of patients with psoriasis had no musculoskeletal manifestations. The form of psoriasis vulgaris was the most prevalent in both sexes. There was no correlation between types of psoriasis and the presence of a diagnosis of arthritis. The previous diagnosis of psoriatic arthritis was reported by 30 patients (22.6%) with psoriasis. Seventeen patients not previously diagnosed, were diagnosed using the CASPAR criteria. The total number of patients with psoriatic arthritis in the study sample was 47 patients (35% of the sample) and 30 patients (22.6% of the sample) if was considered only patients who met the CASPAR criteria at the time of rheumatologic evaluation. Patients with psoriatic arthritis had an average age of 49 (± 13.2) years, the predominance of polyarticular form (67% of patients), more enthesitis and dactylitis. There was no difference between groups on gender and the values of ESR and CRP Conclusions: Rheumatologic manifestations were identified in 69% of the patients and 17 new cases of psoriatic arthritis were diagnosed. These results confirm the importance of the interaction of the two specialties for identifying patients with psoriatic arthritis.

Page generated in 0.1299 seconds