• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A Bayesian framework for object recognition under severe occlusion

GUERRERO PEÑA, Fidel Alejandro 22 February 2017 (has links)
PEÑA, Fidel Alejandro Guerrero também é conhecido em citações bibliográficas por: GUERRERO-PEÑA, Fidel Alejandro / Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-07-25T18:34:38Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Fidel Alenjandro Guerrero Peña.pdf: 3548161 bytes, checksum: 0af5697d578c29adf24e374dac93cf4f (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-07-26T21:16:04Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Fidel Alenjandro Guerrero Peña.pdf: 3548161 bytes, checksum: 0af5697d578c29adf24e374dac93cf4f (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-26T21:16:04Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Fidel Alenjandro Guerrero Peña.pdf: 3548161 bytes, checksum: 0af5697d578c29adf24e374dac93cf4f (MD5) Previous issue date: 2017-02-22 / CNPq / Shape classification has multiple applications. In real scenes, shapes may contain severe occlusions, hardening the identification of objects. In this work, a bayesian framework for object recognition under severe and varied conditions of occlusion is proposed. The proposed framework is capable of performing three main steps in object recognition: representation of parts, retrieval of the most probable objects and hypotheses validation for final object identification. Occlusion is dealt with separating shapes into parts through high curvature points, then tangent angle signature is found for each part and continuous wavelet transform is calculated for each signature in order to reduce noise. Next, the best matching object is retrieved for each part using Pearson’s correlation coefficient as query prior, indicating the similarity between the part representation and of the most probable object in the database. For each probable class, an ensemble of Hidden Markov Model (HMM) is created through training with the one-class approach. A sort of search space retrieval is created using class posterior probability given by the ensemble. For occlusion likelihood, an area term that measure visual consistency between retrieved object and occlusion is proposed. For hypotheses validation, a area constraint is set to enhance recognition performance eliminating duplicated hypotheses. Experiments were carried out employing several real world images and synthetical generated occluded objects datasets using shapes of CMU_KO and MPEG-7 databases. The MPEG-7 dataset contains 1500 test shape instances with different scenarios of object occlusion with varied levels of object occlusion, different number of object classes in the problem, and different number of objects in the occlusion. For real images experimentation the CMU_KO challenge set contains 8 single view object classes with 100 occluded objects per class for testing and 1 non occluded object per class for training. Results showed the method not only was capable of identifying highly occluded shapes (60%-80% overlapping) but also present several advantages over previous methods. The minimum F-Measure obtained in MPEG-7 experiments was 0.67, 0.93 and 0.92, respectively and minimum AUROC of 0.87 for recognition in CMU_KO dataset, a very promising result due to complexity of the problem. Different amount of noise and varied amount of search space retrieval visited were also tested to measure framework robustness. Results provided an insight on capabilities and limitations of the method, demonstrating the use of HMMs for sorting search space retrieval improved efficiency over typical unsorted version. Also, wavelet filtering consistently outperformed the unfiltered and sampling noise reduction versions under high amount of noise. / A classificação da forma tem múltiplas aplicações. Em cenas reais, as formas podem conter oclusões severas, tornando difícil a identificação de objetos. Neste trabalho, propõe-se uma abordagem bayesiana para o reconhecimento de objetos com oclusão severa e em condições variadas. O esquema proposto é capaz de realizar três etapas principais no reconhecimento de objetos: representação das partes, recuperação dos objetos mais prováveis e a validação de hipóteses para a identificação final dos objetos. A oclusão é tratada separando as formas em partes através de pontos de alta curvatura, então a assinatura do ângulo tangente é encontrada para cada parte e a transformada contínua de wavelet é calculada para cada assinatura reduzindo o ruído. Em seguida, o objeto mais semelhante é recuperado para cada parte usando o coeficiente de correlação de Pearson como prior da consulta, indicando a similaridade entre a representação da parte e o objeto mais provável no banco de dados. Para cada classe provável, um sistema de múltiplos classificadores com Modelos Escondido de Markov (HMM) é criado através de treinamento com a abordagem de uma classe. Um ordenamento do espaço de busca é criada usando a probabilidade a posterior da classe dada pelos classificadores. Como verosimilhança de oclusão, é proposto um termo de área que mede a consistência visual entre o objeto recuperado e a oclusão. Para a validação de hipóteses, uma restrição de área é definida para melhorar o desempenho do reconhecimento eliminando hipóteses duplicadas. Os experimentos foram realizados utilizando várias imagens do mundo real e conjuntos de dados de objetos oclusos gerados de forma sintética usando formas dos bancos de dados CMU_KO e MPEG-7. O conjunto de dados MPEG-7 contém 1500 instâncias de formas de teste com diferentes cenários de oclusão por exemplo, com vários níveis de oclusões de objetos, número diferente de classes de objeto no problema e diferentes números de objetos na oclusão. Para a experimentação de imagens reais, o desafiante conjunto CMU_KO contém 8 classes de objeto na mesma perspectiva com 100 objetos ocluídos por classe para teste e 1 objeto não ocluso por classe para treinamento. Os resultados mostraram que o método não só foi capaz de identificar formas altamente ocluídas (60% - 80% de sobreposição), mas também apresentar várias vantagens em relação aos métodos anteriores. A F-Measure mínima obtida em experimentos com MPEG-7 foi de 0.67, 0.93 e 0.92, respectivamente, e AUROC mínimo de 0.87 para o reconhecimento no conjunto de dados CMU_KO, um resultado muito promissor devido à complexidade do problema. Diferentes quantidades de ruído e quantidade variada de espaço de busca visitado também foram testadas para medir a robustez do método. Os resultados forneceram uma visão sobre as capacidades e limitações do método, demonstrando que o uso de HMMs para ordenar o espaço de busca melhorou a eficiência sobre a versão não ordenada típica. Além disso, a filtragem com wavelets superou consistentemente as versões de redução de ruído não filtradas e de amostragem sob grande quantidade de ruído.
2

? a estampa temporal um fen?meno generalizado para todos os tipos de mem?rias?

Mac?do, Valcicl?nio Val?rio Pereira da Costa 10 June 2014 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2017-01-16T17:02:58Z No. of bitstreams: 1 ValciclenioValerioPereiraDaCostaMacedo_DISSERT.pdf: 1459179 bytes, checksum: 91a7f197fc56e2506c46b69660d690cc (MD5) / Approved for entry into archive by Elisangela Moura (lilaalves@gmail.com) on 2017-01-16T17:08:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ValciclenioValerioPereiraDaCostaMacedo_DISSERT.pdf: 1459179 bytes, checksum: 91a7f197fc56e2506c46b69660d690cc (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-16T17:08:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ValciclenioValerioPereiraDaCostaMacedo_DISSERT.pdf: 1459179 bytes, checksum: 91a7f197fc56e2506c46b69660d690cc (MD5) Previous issue date: 2014-06-10 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Cient?fico e Tecnol?gico (CNPq) / Ritmos circadianos influenciam a vida dos organismos e ocorrem a n?vel celular, fisiol?gico e comportamental. O processo mnem?nico onde a coincid?ncia da fase circadiana influencia o processo de evoca??o ? conhecido como Estampa Temporal O objetivo do presente estudo foi investigar se o fen?meno de estampa temporal pode ser generalizado para os diversos tipos de mem?ria. Para isto, investigamos a exist?ncia de estampa temporal na mem?ria de habitua??o ao campo aberto (CA), de reconhecimento de objeto (RO), de reconhecimento de objeto no espa?o (ROE) e na esquiva passiva (EP) em ratos Wistar. Foram utilizados 30 machos com 4 meses de idade, divididos em 5 grupos com 6 animais cada. Todos os grupos passam por duas exposi??es ao CA (sess?o 1 e sess?o 2), duas ao RO (treino e teste), duas ao ROE (treino e teste) e duas na esquiva passiva (treino e teste) em hor?rios coincidentes (G1 ZT14-14, G2 ZT22-22, G5 ZT14-14 horas; ZT0 indica o in?cio da fase de claro e ZT12, o in?cio do escuro) e em hor?rios n?o coincidentes (G4 ZT14-22, G5 ZT22-14). Para a an?lise da habitua??o ao Campo aberto, registramos o deslocamento (n? de quadrantes percorridos) nas duas sess?es. Adicionalmente, utilizamos um ?ndice de habitua??o (raz?o entre o deslocamento na sess?o 2 e o deslocamento na sess?o 1). Para o Reconhecimento de objeto, registramos o tempo de explora??o dos objetos no treino (objetos id?nticos) e no teste (objeto familiar e objeto novo), e utilizamos o ?ndice de reconhecimento (porcentagem do tempo de explora??o de um dado objeto em rela??o ao tempo total de explora??o dos dois objetos), o mesmo procedimento foi utilizado para o Reconhecimento de objeto no espa?o. Para a esquiva passiva foi medido a lat?ncia para descer da plataforma (tempo em segundos para descer da plataforma) como medida de mem?ria. Usamos o teste T de student pareado para compara??es dentro dos grupos e ANOVA para compara??es entre os grupos com post hoc de Tukey, posteriormente n?o encontrando nenhuma diferen?a entre os grupos coincid?ncia ou n?o coincid?ncia, fizemos a uni?o dos dados afim de criar dois grandes grupos (HC e HNC), para essa an?lise utizamos o teste T para amostras independentes. Para a esquiva passiva foi utilizado o teste de Kruskal-wallis para an?lise entre os grupos com post hoc de Mann-Whitney. Os resultados apontam que na tarefa de habitua??o os grupos HC apresentaram uma habitua??o significativa, enquanto n?o observamos diferen?as para os grupos HNC. Foi poss?vel observar no reconhecimento de objeto, que os animais do grupo hor?rio coincidente exploraram mais o objeto novo, quando comparado com o antigo, com exce??o do grupo 3. J? o grupo hor?rio n?o coincidente exploraram os objetos da mesma forma. No ROE n?o foi poss?vel observar nenhum resultado significativo nos grupos, com exce??o do grupo 3. J? na esquiva passiva, os grupos HC (G1 ZT14-14, G2 ZT22-22) e um do HNC (G4 ZT14-22) apresentaram aumento significativo na lat?ncia para descer da plataforma durante o teste, independente da coincid?ncia das fases circadianas ou n?o. Estudos pr?vios tem mostrado que a estampa temporal ? observada em tarefas comportamentais com condicionamento de lugar e esquiva. Nossos resultados mostram que a estampa temporal ? um fen?meno que ocorre tamb?m na habitua??o e reconhecimento de objeto. ? poss?vel que esse fen?meno seja generaliz?vel para o aprendizado e a recupera??o de informa??es. / Ritmos circadianos influenciam a vida dos organismos e ocorrem a n?vel celular, fisiol?gico e comportamental. O processo mnem?nico onde a coincid?ncia da fase circadiana influencia o processo de evoca??o ? conhecido como Estampa Temporal O objetivo do presente estudo foi investigar se o fen?meno de estampa temporal pode ser generalizado para os diversos tipos de mem?ria. Para isto, investigamos a exist?ncia de estampa temporal na mem?ria de habitua??o ao campo aberto (CA), de reconhecimento de objeto (RO), de reconhecimento de objeto no espa?o (ROE) e na esquiva passiva (EP) em ratos Wistar. Foram utilizados 30 machos com 4 meses de idade, divididos em 5 grupos com 6 animais cada. Todos os grupos passam por duas exposi??es ao CA (sess?o 1 e sess?o 2), duas ao RO (treino e teste), duas ao ROE (treino e teste) e duas na esquiva passiva (treino e teste) em hor?rios coincidentes (G1 ZT14-14, G2 ZT22-22, G5 ZT14-14 horas; ZT0 indica o in?cio da fase de claro e ZT12, o in?cio do escuro) e em hor?rios n?o coincidentes (G4 ZT14-22, G5 ZT22-14). Para a an?lise da habitua??o ao Campo aberto, registramos o deslocamento (n? de quadrantes percorridos) nas duas sess?es. Adicionalmente, utilizamos um ?ndice de habitua??o (raz?o entre o deslocamento na sess?o 2 e o deslocamento na sess?o 1). Para o Reconhecimento de objeto, registramos o tempo de explora??o dos objetos no treino (objetos id?nticos) e no teste (objeto familiar e objeto novo), e utilizamos o ?ndice de reconhecimento (porcentagem do tempo de explora??o de um dado objeto em rela??o ao tempo total de explora??o dos dois objetos), o mesmo procedimento foi utilizado para o Reconhecimento de objeto no espa?o. Para a esquiva passiva foi medido a lat?ncia para descer da plataforma (tempo em segundos para descer da plataforma) como medida de mem?ria. Usamos o teste T de student pareado para compara??es dentro dos grupos e ANOVA para compara??es entre os grupos com post hoc de Tukey, posteriormente n?o encontrando nenhuma diferen?a entre os grupos coincid?ncia ou n?o coincid?ncia, fizemos a uni?o dos dados afim de criar dois grandes grupos (HC e HNC), para essa an?lise utizamos o teste T para amostras independentes. Para a esquiva passiva foi utilizado o teste de Kruskal-wallis para an?lise entre os grupos com post hoc de Mann-Whitney. Os resultados apontam que na tarefa de habitua??o os grupos HC apresentaram uma habitua??o significativa, enquanto n?o observamos diferen?as para os grupos HNC. Foi poss?vel observar no reconhecimento de objeto, que os animais do grupo hor?rio coincidente exploraram mais o objeto novo, quando comparado com o antigo, com exce??o do grupo 3. J? o grupo hor?rio n?o coincidente exploraram os objetos da mesma forma. No ROE n?o foi poss?vel observar nenhum resultado significativo nos grupos, com exce??o do grupo 3. J? na esquiva passiva, os grupos HC (G1 ZT14-14, G2 ZT22-22) e um do HNC (G4 ZT14-22) apresentaram aumento significativo na lat?ncia para descer da plataforma durante o teste, independente da coincid?ncia das fases circadianas ou n?o. Estudos pr?vios tem mostrado que a estampa temporal ? observada em tarefas comportamentais com condicionamento de lugar e esquiva. Nossos resultados mostram que a estampa temporal ? um fen?meno que ocorre tamb?m na habitua??o e reconhecimento de objeto. ? poss?vel que esse fen?meno seja generaliz?vel para o aprendizado e a recupera??o de informa??es.
3

O papel de oscila??es beta2 e de interneur?nios OLM?2 da regi?o CA1 do hipocampo de camundongos na mem?ria de reconhecimento de objetos

Fran?a, Arthur S?rgio Cavalcanti de 04 October 2016 (has links)
Submitted by Automa??o e Estat?stica (sst@bczm.ufrn.br) on 2017-03-09T22:59:49Z No. of bitstreams: 1 ArthurSergioCavalcantiDeFranca_TESE.pdf: 14502072 bytes, checksum: 07eea320317f9aa96a67cda6ed40b06a (MD5) / Approved for entry into archive by Arlan Eloi Leite Silva (eloihistoriador@yahoo.com.br) on 2017-03-13T23:54:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ArthurSergioCavalcantiDeFranca_TESE.pdf: 14502072 bytes, checksum: 07eea320317f9aa96a67cda6ed40b06a (MD5) / Made available in DSpace on 2017-03-13T23:54:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ArthurSergioCavalcantiDeFranca_TESE.pdf: 14502072 bytes, checksum: 07eea320317f9aa96a67cda6ed40b06a (MD5) Previous issue date: 2016-10-04 / O hipocampo ? relacionado com a forma??o de mem?rias explicitas e com a capacidade de reconhecer novos objetos. No presente trabalho visamos contribuir para uma maior compreens?o do papel da regi?o CA1 do hipocampo nestes processos. Atrav?s da aplica??o de t?cnicas de eletrofisiologia, comportamento animal, psicofarmacologia e optogen?tica em camundongos transg?nicos e selvagens, encontramos que c?lulas OLM?2 do CA1 atuam na codifica??o da representa??o de objetos em uma tarefa de reconhecimento de objetos, e tamb?m influenciam a codifica??o de mem?rias aversivas em uma tarefa associativa de medo ao contexto. Al?m disso, descrevemos uma nova atividade oscilat?ria no potencial de campo local do CA1 na frequ?ncia beta 2 (23-30 Hz), que ? caracteristicamente transit?ria e ligada ? detec??o de novos objetos durante uma tarefa de reconhecimento de objetos. Estes resultados sugerem potenciais mecanismos celulares e de rede neuronal na regi?o CA1 subjacentes ao seu papel na forma??o de mem?rias e na detec??o de novidade. / The hippocampus is associated to novelty detection and formation of explicit memories. The present work aims at better understanding the role of the CA1 region of the hippocampus in these processes. By employing electrophysiology, animal behavior, psychopharmacology and optogenetic techniques in transgenic and wild-type mice, we found that CA1 OLM?2 cells influence the formation of new object representations in an object recognition task, as well as the encoding of aversive memories in a contextual fear memory task. Furthermore, we characterized a new oscillatory activity in the local field potential of CA1 at beta 2 frequency (23-30 Hz), which was typically transient and linked to the amount of novelty in an object recognition task. These results suggest potential cellular and network mechanisms that underlie the role of CA1 in memory formation and novelty detection.
4

Mem?ria de reconhecimento e localiza??o de objetos em peixe-zebra (Danio rerio) : influ?ncia da sinaliza??o glutamat?rgica e respostas end?crinas

Gaspary, Karina Vidarte 08 February 2018 (has links)
Submitted by PPG Biologia Celular e Molecular (bcm@pucrs.br) on 2018-04-24T12:44:41Z No. of bitstreams: 1 KARINA_VIDARTE_GASPARY_DIS.pdf: 1111674 bytes, checksum: e2b2dc4b1b1eea8b10007b7c07f592ec (MD5) / Approved for entry into archive by Caroline Xavier (caroline.xavier@pucrs.br) on 2018-05-11T17:57:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 KARINA_VIDARTE_GASPARY_DIS.pdf: 1111674 bytes, checksum: e2b2dc4b1b1eea8b10007b7c07f592ec (MD5) / Made available in DSpace on 2018-05-11T18:03:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 KARINA_VIDARTE_GASPARY_DIS.pdf: 1111674 bytes, checksum: e2b2dc4b1b1eea8b10007b7c07f592ec (MD5) Previous issue date: 2018-02-08 / Coordena??o de Aperfei?oamento de Pessoal de N?vel Superior - CAPES / Memory and learning allow animals to adapt and modify their behavior towards new experiences. Some factors may result in memory deficits such as: neurodegenerative diseases, changes due to intoxication and the use of drugs. Zebrafish can be used to model complex human behavioral traits such as learning and memory. This study aims to establish a protocol for evaluating the object recognition memory or object location tasks in zebrafish. We evaluated novel object recognition memory and analyzed the exploration time of novel and familiar objects in the training and test sessions. There was a preference of the animal to explore the new object in comparison to the familiar object (61% of exploration time). We also evaluated the object location task and measured the exploration time of each object in the familiar and novel object locations. There was a preference of the animal to explore the object in the novel location in comparison to the object in the familiar location (63% of exploration time). We also evaluated the effect of the non-competitive NMDA receptor antagonist MK-801 on the object recognition and object location memory in zebrafish. In this regimen treatment, control (water only) and treated animals (5 ?M MK-801) presented a significant preference in exploring the familiar object in comparison to the new object (66 and 68% of exploration time, respectively); however, 10 ?M MK-801-treated animals did not show differences in the exploration time of the objects. In the object location task, the animals treated with the 5 or 10 ?M MK-801 did not show a significant preference for the familiar or novel location whereas the control group had a higher preference in exploring the object in the familiar location (64% of exploration time). Therefore, it is possible to suggest that 5 ?M MK-801 impaired the memory formation in an object location task, which is in agreement with previous studies demonstrating the cognitive deficit induced by MK-801 treatment in aversive and spatial memory. Considering the different responses of the control group between original task and in the regimen treatment, we evaluated the impact of habituation on cortisol levels of animals in three different protocols: 1) habituated at the experiment apparatus for 3 days (Condition 1 ? C1), 2) habituated at the experiment apparatus for 3 days plus treatment tank exposure at fourth day (Condition 2 - C2), 3) habituated at the treatment tank exposure and experiment apparatus for 3 days and exposed to treatment tank again at fourth day (Condition 3 ? C3). The results showed higher levels of cortisol in animals submitted to C2 and C3 conditions compared to animals submitted to C1. These results demonstrated that the animals submitted to treatment tank exposure have a different performance in object recognition and object location memory due to stress responses. Therefore, these tasks are prone to evaluate memory in physiological and pathological conditions, but its use is limited to perform pharmacological studies due to sensitivity to stress caused by manipulation. / A mem?ria permite que os animais possam adaptar e modificar seu comportamento diante de novas experi?ncias. Uma s?rie de fatores pode resultar num d?ficit de mem?ria como: doen?as neurodegenerativas, altera??es decorrentes de intoxica??es e uso de f?rmacos. O peixe-zebra vem sendo usado para modelar caracter?sticas comportamentais humanas complexas, como o aprendizado e mem?ria. Este estudo tem como objetivo estabelecer um protocolo para avaliar tarefas de mem?ria de reconhecimento de objetos ou de localiza??o de objetos no peixe-zebra. N?s avaliamos a mem?ria de reconhecimento de objeto novo e analisamos o tempo de explora??o de objetos novos e familiares nas sess?es de treino e teste. Houve uma prefer?ncia do animal em explorar o novo objeto em compara??o com o objeto familiar (61% do tempo de explora??o). Tamb?m avaliamos a tarefa de localiza??o de objeto e medimos o tempo de explora??o de cada objeto nos locais familiares e novos. Houve uma prefer?ncia do animal para explorar o objeto na localiza??o nova em compara??o com o objeto na localiza??o familiar (63% do tempo de explora??o). Tamb?m avaliamos o efeito do antagonista n?o competitivo do receptor NMDA MK-801 na mem?ria de reconhecimento de objeto novo e na localiza??o de objeto em peixe-zebra. Neste tratamento, o controle (somente ?gua) e os animais tratados (MK-801 5 ?M) apresentaram uma prefer?ncia significativa na explora??o do objeto familiar em compara??o com o novo objeto (66 e 68% do tempo de explora??o, respectivamente); no entanto, animais tratados com MK-801 10 ?M n?o mostraram diferen?as no tempo de explora??o dos objetos. Na tarefa de localiza??o de objeto, os animais tratados com MK-801 5 ou 10 ?M n?o mostraram prefer?ncia significativa pelo objeto na localiza??o familiar ou nova, enquanto que o grupo controle teve uma prefer?ncia maior em explorar o objeto na localiza??o familiar (64% de tempo de explora??o). Portanto, sugere-se que o MK-801 5 ?M prejudicou a forma??o da mem?ria em uma tarefa de localiza??o de objeto, o que est? de acordo com estudos pr?vios, demonstrando o d?ficit cognitivo induzido pelo MK-801 em mem?rias aversivas ou espaciais. Considerando as diferentes respostas do grupo controle entre a tarefa original e no tratamento, avaliamos o impacto da habitua??o nos n?veis de cortisol dos animais em tr?s protocolos diferentes: 1) habituado ao aparato experimental por 3 dias (Condi??o 1 - C1) 2) habituado ao aparato experimental por 3 dias mais a exposi??o ao aqu?rio de tratamento no quarto dia (Condi??o 2 - C2), 3) habituado na exposi??o ao aqu?rio de tratamento e no aparato experimental por 3 dias e exposto ao aqu?rio de tratamento novamente no quarto dia (Condi??o 3 - C3). Os resultados mostraram n?veis mais elevados de cortisol em animais submetidos a condi??es C2 e C3 em compara??o com animais submetidos a C1. Esses resultados demonstraram que os animais submetidos ? exposi??o ao aqu?rio de tratamento apresentam desempenho diferente nas tarefas de mem?ria de reconhecimento de objetos e de localiza??o do objeto devido ao estresse. Portanto, essas tarefas s?o adequadas para avaliar a mem?ria em condi??es fisiol?gicas e patol?gicas, mas seu uso ? limitado em estudos farmacol?gicos devido ? sensibilidade ao estresse causado pela manipula??o.

Page generated in 0.1193 seconds