• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 619
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 644
  • 339
  • 136
  • 135
  • 120
  • 119
  • 81
  • 73
  • 57
  • 52
  • 49
  • 49
  • 49
  • 40
  • 39
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Trajetórias para a leitura de uma história crítica das subjetividades na produção intelectual de Michel Foucault

Prado Filho, Kleber 1998 (has links)
Tese (Doutorado) - Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Made available in DSpace on 2016-01-08T22:45:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 138709.pdf: 5267383 bytes, checksum: 29c276ecdf41992d4d3e477587dece60 (MD5) Previous issue date: 1998
2

Ceticismo e ingenuidade

Cardoso Filho, Carlos Antonio 26 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2011 Made available in DSpace on 2012-10-26T00:16:15Z (GMT). No. of bitstreams: 1 297822.pdf: 755867 bytes, checksum: 921f9e88752ada3fd0ffec8d308cf811 (MD5) Partindo de Nietzsche e de suas críticas a ideia de um sujeito universal, unitário e a-histórico, Foucault, Deleuze e Guattari vão, cada um a seu modo, problematizar a subjetividade moderna. Foucault desenvolve uma análise histórica, tanto arqueológica quanto genealógica, em que problematiza a constituição da subjetividade a partir de suas relações com o saber, o poder e a ética em períodos históricos e práticas específicas. O pensamento de Deleuze é abordado a partir de seus trabalhos com Guattari, em que a problematização da subjetividade é considerada em uma multiplicidade de domínios. Desenvolve-se de um lado a concepção de um sujeito que corresponde ao sujeito clássico, e do outro lado, há um sujeito descentrado ou sujeito nenhum, um puro fluxo, devir ou corpo sem órgãos, uma invenção constante do desejo que escapa aos modelos estabelecidos. Busca-se então traçar as proximidades e distanciamentos entre o pensamento foucaultiano e deleuziano, que apesar de partirem de certos pressupostos comuns, principalmente a crítica nietzschiana, desenvolvem-se de maneiras muito diferentes, tanto num âmbito teórico quanto prático. Starting with Nietzsche and his criticism of the idea of a universal subject, unitary and ahistorical, Foucault, Deleuze and Guattari will, each in its own way, problematize the modern subjectivity. Foucault develops a historial analysis, both archeological and genealocial, which problematizes the constitution of subjectivity from their relationships with knowledge, power and ethics in historical periods and specific practices. The thought of Deleuze is approached from his works with Guattari, in wich the questioning of subjectivity is considered in a multiplicty of domains. It develops on one side the concept of a subject that corresponds to the classical subject, and on the other hand, there is a decentered subject or any subject, a pure stream, becoming or body without organs, an invention of the constant desire to escape to the established models. The aim is then to trace the closeness and distances between the foucauldian and deleuzian thought, that although from certain common assumptions, particularly the nietzschean critique, they develop in very different ways, both in the theoretical and practical domains.
3

Psicologia e subjetividade

Garcia-Roza, Luiz Alfredo 28 December 1982 (has links)
Submitted by Estagiário SPT BMHS (spt@fgv.br) on 2012-05-04T13:13:57Z No. of bitstreams: 1 000051529 e 000051531.pdf: 27358452 bytes, checksum: 2d8eb6ec276a9d726b1028146a14cb5e (MD5) Made available in DSpace on 2012-05-04T13:14:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000051529 e 000051531.pdf: 27358452 bytes, checksum: 2d8eb6ec276a9d726b1028146a14cb5e (MD5) Previous issue date: 1982 This work proposes to be a historical analysis of the question of subjectivity such as it has been understood since its inception from Descartes until Freud. It is not the history of a concept actually, but rather the historical approach of a broader area of matters with the individual and subjectivity as references. The text is divided into three parts. In Part I it is analysed the emergence of subjectivity as object of knowledge, and the effort of ·rationalism to identify it with the reason. Part II is concerning the empiricism approach and its psychological unfoldings. Part III is all concerned with the question of cleavage of subjectivity operated by psychoanalytical theory. The most immediate purpose of the work is to confront the various conceptions of subjectivity considered as one and identified with consciouness, with the conception as offered by Freud which implies a cleaved subjectivity and decentralization of reason. In the light of this purpose, the two initial parts of the work do not stand for a strict division, but are rather 50 divided for greater explanatory convenience. The broader purpose of the work, however, is the setting of the boundaries of the question of platonism that serves as tissue to the set of discourses which make up the text, including the psychoanalytical discourse. Este trabalho se propõe como uma análise histórica da questão da subjetividade tal como ela foi pensada desde sua emergência com Descartes, até Freud. Não se trata propriamente da história de um conceito, mas de uma abordagem histórica a um espaço mais amplo de questões que tem como referencial o sujeito e a subjetividade. O texto está dividido em três partes. Na Parte I, é analisada a emergência da subjetividade como objeto do saber e o esforço do racionalismo para identificá-la com a razão. A Parte 11, é dedicada à abordagem empirista e seus desdobramentos psicológicos. A Parte III é toda ela ocupada pela questão da clivagem da subjetividade operada pela teoria psicanalítica. O objetivo mais imediato do trabalho, é o de confrontar as virias concepções da subjetividade considerada como una e identificada com a consciência, ã concepção que nos é oferecida por Freud e que implica numa subjetividade clivada e num descentramento da razão. Face a este objetivo, a divisão do trabalho em suas duas partes iniciais, não se oferece como rigorosa mas visa apenas uma maior comodidade expositiva. O objetivo mais amplo do trabalho é, no entanto a delimitação da questão do platonismo que serve de tessitura ao conjunto dos discursos que compõem o texto, inclusive ao discurso psicanalítico.
4

Duas diferentes perspectivas para o estudo da consciência na Filosofia contemporânea da mente

Paulo, Gustavo Vargas de. 2012 (has links)
Orientador: Mariana Claudia Broens Banca: João de Fernandes Teixeira Banca: Alfredo Pereira Junior Resumo: O objetivo desta dissertação é propor um estudo comparativo envolvendo duas diferentes perspectivas teóricas para o estudo da consciência situadas no contexto da Filosofia Contemporânea da Mente e das Ciências Cognitivas. Analisaremos criticamente seus pressupostos, suas divergências e o alcance de suas propostas considerando os filósofos da mente John R. Searle e Daniel C. Dennett como paradigmas representantes de cada uma das duas perspectivas. A filosofia da mente de John Searle caracteriza-se por levar em consideração os aspectos subjetivos dos estados conscientes em uma perspectiva que nunca permite dispensar ou desconsiderar os dados de primeira pessoa no estudo da consciência. Estes dados geralmente dizem respeito às experiências conscientes e às peculiares impressões e sensações internas tais como os qualia. Por outro lado, Daniel Dennett adota a perspectiva de terceira pessoa no estudo da consciência, buscando critérios científicos para o desenvolvimento deste estudo sustentado por dados publicamente observáveis e intersubjetivamente definíveis. Estes dados levam em conta as evidências comportamentais, informacionais ou neurofisiológicas que remetem a aspectos mentais, tentando assim estabelecer uma relação explicativa destes com o que se entende por consciência. No atual campo de pesquisas da Filosofia da Mente junto às Ciências Cognitivas não há consenso sobre o método mais adequado para o estudo da consciência sendo, ao contrário disso, composto por várias divergências. Por este motivo, consideramos relevante uma confrontação entre as principais perspectivas utilizadas no estudo do assunto. Buscaremos realizar esta tarefa analisando as contribuições das teorias estudadas para a elucidação da relação subjetividade/objetividade dos estados conscientes Abstract: This research is a comparative study of two different theoretical perspectives on the study of the consciousness, in the context of the contemporary philosophy of mind and the cognitive sciences. We analyze their presuppositions, their differences, and the reach of the two proposals, considering the philosophers of mind John R. Searle and Daniel C. Dennett as paradigmatic representatives of each of the two perspectives. The philosophy of mind of John Searle is characterized by the taking into consideration of the subjective aspects of conscious states, in a perspective that never allows the discarding or ignoring of first person data. These data generally have to do with conscious experiences and with specific impressions and internal sensations such as qualia. Daniel Dennett, on the other hand, adopts the third person perspective in the study of the consciousness, seeking scientific criteria that are supported by publicly observable and intersubjectively definable data. These data take into account behavioral, informational, or neurophysiological evidence that refers to mental aspects, thus attempting to establish an explanatory relation between these aspects and what is understood as consciousness. In the current field of research in philosophy of the mind, as well as in the Cognitive Sciences, there is no consensus on the most adequate method for the study of the conscience, and in fact various tendencies exist within the field. For this reason, we consider it relevant to compare the two main perspectives in the study of the subject. We attempt to carry out this task by analyzing the contributions of the theories under consideration, in order to elucidate the subjectivity/objectivity relationship in conscious states Mestre
5

A casa dos homens : passos de uma mulher entre as masculinidades na prisão

Santos, Cíntia Helena dos. 2013 (has links)
Orientador: Wiliam Siqueira Peres Banca: Sônia Regina Vargas Mansano Banca: Leonardo Lemos de Souza Banca: Fernando Silva Teixeira Filho Banca: Sandra Maria da Mata Azevedo Resumo: Este estudo trata da articulação entre os processos de subjetivação contemporâneos, as relações de poder e as formas sutis com que as tecnologias de gênero naturalizam e perpetuam ações nas relações, parcerias e lutas diárias que ocorrem em uma Penitenciária. Partindo da genealogia foucaultiana, como matriz epistemológica e metodológica, colocamos em análise documentos institucionais e entrevistas realizadas com funcionários do Sistema Penitenciário do Paraná, que atuam na cidade de Londrina. O entrelaçamento destas falas e forças engendra o impacto das tecnologias de gênero, em especial das masculinidades, na dinâmica das relações de poder e de resistência entre os que habitam a prisão. A forma como são caladas e/ou adequadas às diversidades humanas e às maquinarias que compõem os rígidos processos de subjetivação admitidos no cárcere e entre "carcereiros", apresentaram-nos aprisionamentos mais precisos e danosos que as grades. Para além destas, apresentam-nos os modos de aprisionamentos de si e do outro, que cristalizam e empobrecem os corpos e suas possibilidades de novos encontros e afetações. De modo geral, apontam-nos para processos de subjetivação disciplinares e normalizadores. A problematização destas grades biopolitícas binárias tem permitido outros fluxos, no sentido de ampliar a percepção e superação das grades de ferro e de si mesmos. Esta pesquisa caracteriza-se pela decisão de fazer e manter algumas questões quanto aos processos de subjetivação daqueles que representam o Estado perante as pessoas presas, a partir dos passos de uma mulher entre as masculinidades. Em todo seu percurso, esta escolha mostrou-nos ser o caminho possível para o surgimento de linhas de fuga que possibilitam existências mais potentes e, assim, apontam para a concretização da proposta... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) Abstract: This study addresses the link between the processes of contemporary subjectification, the power association and the subtle ways in which the gender technologies naturalize and perpetuate actions in the relations, partnerships and daily struggles that take place in a penitentiary. From the Foucault‟s genealogy as an epistemological and methodological matrix, we analyze institutional documents and interviews performed with officials of the Penitentiary System of Paraná, in the city of Londrina. The intertwining of these speeches and forces engenders the impact of the technologies of gender - in especial of the masculinities, in the dynamics of the relations of power and resistance among those who inhabit prison. The way they are silenced and adequate to human diversity and to the machinery that make up the rigid processes of subjectivation allowed in prison and between "jailers", showed us more effective and injurious incarcerations than the bars. Beyond that, they present us the ways of the self-incarcerations and the other‟s incarcerations that solidify and deplete their bodies and their chances of new findings and affectations. In general, they lead us to processes of disciplinary and normalizing subjectification. The problematization of these biopolitics, binary grids has allowed other fluxes, in the sense of broadening perception and overcoming the iron bars and themselves. This research is characterized by the decision of raising and keeping a few questions about the processes of subjectification of those who represent the State in the presence of the prisoners, and from the moves of a woman among the masculinities. Throughout its course, this choice proved to be the a possible way for the raise of escape lines that enable more powerful existence and thus leading to the completion of the proposed intention to make of the criminal... (Complete abstract click electronic access below) Doutor
6

Noção de feminilidade em Melanie Klein : subjetivações para além de um registro fálico

Klipan, Marcos Leandro. 2015 (has links)
Orientador: Jorge Luís Ferreira Abrão Banca: Paulo José da Costa Banca: Audrey Setton Lopes de Souza Banca: Diana Pancini de Sá Antunes Ribeiro Banca: Walter José Martins Migliorini Resumo: Este trabalho pretende compreender as transformações do tema feminilidade na obra de Melanie Klein e com isso traçar um percurso histórico e epistemológico sobre o significado desta temática para o pensamento desta autora. De modo específico, também, objetivamos discutir e problematizar como a noção da feminilidade pode oferecer uma maneira inovadora na forma de ler e compreender o texto kleiniano. Além disso, acreditamos que esse tema permitira pensar outras trilhas subjetivas na contemporaneidade, o que repercutiria, posteriormente, na forma de compreender a Psicanálise deslocada do eixo fálico. Isso porque, desde o início dessa pesquisa nos pautamos na ideia de que haveria, como é defendida por alguns autores contemporâneos da Psicanálise e que já havia sido refletido por Freud ao final de sua obra, a possibilidade de compreender modos de subjetivação fora do registro fálico, ou seja, anteriores à estrutura tradicional do complexo de Édipo e herança de nossa cultura Ocidental. Feminilidade, então, seria esse modo de subjetivação em um tempo psíquico muito primitivo da criança com sua mãe, o que permitiria articulações subjetivas diferenciadas Abstract: This work intends to understand the theme of femininity changes in the work of Melanie Klein and then trace a historical and epistemological route on the significance of this issue to the thought of this author. Specifically, we also aim to discuss and question how the notion of femininity can offer an innovative way in order to read and understand the Kleinian text. Despite that, we believe that this issue will allow other subjective tracks to come up in contemporary times, what repercussions later in the way of understanding psychoanalysis displaced the phallic trait. In other words, since the beginning of this research we were based on the idea that there would be, as is advocated by some contemporary authors of psychoanalysis and that had been reflected by Freud at the end of his work, the ability to understand modes of subjectivity out of phallic trait i.e. prior to the traditional structure of the Oedipus complex and heritage of our Western culture. Femininity, so it would be this subjectivity so in a very primitive psychic time of the child with his mother, which would allow different subjective joints Doutor
7

Acreditar no mundo : um estudo sobre cultura, educação e processos de subjetivação

Carvalho, Pedro Neves Gonçalves Franco de. 2015 (has links) (PDF)
Orientador: Romualdo Dias Banca: Dulcineia Fatima Ferreira Pereira Banca: Aldo Ambrozio Resumo: Apresentamos os resultados de nossa análise do projeto pedagógico da "Escola da Vida" (The School of Life) com sede em Londres e em funcionamento sob a orientação do filósofo suíço Alain de Botton. Analisamos o projeto pedagógico a partir do estudo do processo educacional e do material didático desta escola. O nosso ponto de partida se constitui pela hipótese de que nesta escola está em curso o programa de desenvolvimento de uma suposta "espiritualidade laica". Perguntamos sobre as implicações deste princípio para a chamada sociedade pósmoderna, concebida enquanto situada entre uma forma de vida secularizada e uma revanche do sagrado. Analisamos as propostas pedagógicas em um contexto no qual a garantia das condições materiais de sustentação da vida se apoia em uma economia ordenada sob o modelo do capitalismo neoliberal. Sintetizamos nossa inquietação formulada na hipótese de que o programa da escola se apresenta como uma ação educacional associada a um movimento, de maior amplitude social, enquanto uma nova modalidade de "colonização" que se faz sobre o "território da esperança" e sobre o "território do sentido". Traçamos um percurso de desenvolvimento de nossa hipótese por meio de um esforço inicial de demarcar o terreno que se constitui na bipolaridade da relação que cada sujeito estabelece com o mundo em uma atitude de crença. Entre a vivência de uma crença e a presença no mundo situamos um espaço constituído por dispositivos de intermediação diretamente relacionados com a forma de compreensão do sujeito sobre aquilo que acontece consigo mesmo e ao seu redor, com força suficiente para determinar sua condição de agir. Destacamos nestas formas de mediação o papel da filosofia, com o foco no trabalho do pensamento, o papel da literatura, com o foco na leitura e na escrita, e o papel da ficção, com o foco na relação entre imaginação e percepção Abstract: The present research analyses the pedagogical project of "The School of Life", based in London and under the guidance of Swiss philosopher Alain de Botton. As goal we wish to analyze the pedagogical project, the educational process and the teaching material used in this educational experiment. We start with the hypothesis that in this school there is a development programme of an alleged "secular spirituality" in course. We question the implications of this principle to the so-called post-modern society, conceived will situated among a secular style of life and a revenge of the sacred. We analyze these pedagogical proposals in a context where the guarantee of material conditions for the sustention of life leans on an economy based on the neoliberal capitalism model. We synthesize our inquietude on the hypothesis that the school‟s programme presents itself as an educational action associated with a movement, of larger social amplitude, of a new modality of "colonization" that takes place in the "territory of hope" and the "territory of sense". We traced a development of our hypothesis through an initial effort to delimit the territory that is constituted in the bipolarity of the relation that each subject establishes with the world in an attitude of belief. Between the living of a belief and the presence in the world we situate a space constituted by intermediation devices directly related to the subject‟s form of comprehension of what happens to himself and around him, with enough strength to determine his conditions of action. We highlight on these forms of mediation the role of philosophy, focusing on the work of thought, the role of literature, focusing on the reading and writing, and the role of fiction, focusing on the relation between imagination and perception Mestre
8

Dinheiro cor-de-rosa

Resende, Mário Ferreira 2003 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Made available in DSpace on 2012-10-21T04:17:42Z (GMT). No. of bitstreams: 0 O presente trabalho desenvolve uma reflexão critica do movimento de inclusão de identidades marginais, no caso homossexuais, a partir de uma forma de movimento identitário que se engendra dentro do próprio capitalismo, no exato momento em que este recorta tal população como um segmento de mercado, investindo-a de interesse e capturando-a para a sua lógica. Traça-se um novo desenho da movimentação política em torno da homossexualidade, aonde a expansão do mercado GLS é observada sob o prisma da retração de possibilidades de singularização, uma vez que o investimento e captura das minorias, de seus miniprocessos de desejo e liberdade de singularização parece se constituir como peça chave para dar sustentação à produção de subjetividades no capitalismo. A perspectiva teórica de Michel Foucault forneceu as ferramentas necessárias para se desenhar o percurso metodológico. Como corpus de análise, foram selecionadas reportagens de revistas de circulação nacional, disponibilizadas na rede mundial de computadores, que identificam o universo GLS como segmento de consumo. A análise do corpus buscou observar os efeitos da consolidação do mercado GLS em termos de continuidades e rupturas, visando explicitar os jogos de força existentes entre as objetivações discursivas produzidas pelas relações estratégicas entre saberes e poderes, assim como a formação de um espaço de subjetivação amparado por esses discursos. Assim como o discurso de valorização dos homossexuais por seu potencial de consumo, aparece de maneira a homogeneizar, padronizar, sinalizando que a aceitação social da homossexualidade se dá apenas de maneira tácita, tolerada sob rigorosas circunstâncias, o recorte da homossexualidade como segmento de mercado também sinaliza a novas possibilidades, na recomposição de relações de força. A expansão do mercado GLS, mais do que representar um campo de restrição às possibilidades de singularização, representa igualmente a possibilidade de uma ameaça efetiva, fatal, e por isso irônica, ao próprio dispositivo que a fomenta.
9

Delicadezas

Fidelis, Fabiana Cardoso 2011 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-graduação em Literatura, Florianópolis, 2011 Made available in DSpace on 2012-10-26T02:26:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 298628.pdf: 5417198 bytes, checksum: 3787dc3a9285b4e33fb5e44d7e63f6c4 (MD5) Esta tese trata de modos de subjetivação por meio da escrita. Subjetivação do escritor e do educador, disseminados em outras vozes. O educador, quando colocado em estado de desequilíbrio, é remetido a um espaço crítico plural como acesso a um meio de produção da escrita. De modo análogo, configura-se um plano de composição de onde rumores e murmúrios criam o imaginário afetivo entre a escritura de Caio Fernando Abreu e Roland Barthes. O jogo da escritura, portanto, liga o educador ao escritor. A escritura, neste caso, se esquiva de ser uma mediação ou uma obliteração, mas emerge como oxigênio no espaço da aula. A escrita como arte é provada como uma condição e uma necessidade.
10

O reconhecimento em Hegel

Reich, Evânia Elizete 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia Made available in DSpace on 2013-06-25T20:28:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 308044.pdf: 924229 bytes, checksum: d25742feb2788fe40fb0db10e38d7d62 (MD5) A presente dissertação é uma análise do conceito de reconhecimento na filosofia hegeliana, essencialmente nas duas obras do jovem Hegel, o Sistema da eticidade (1802-1803) e a Realphilosophie (1805-1806) e na obra da maturidade, Princípios da Filosofia do direito (1821). Contrariando uma leitura inicialmente feita pelo filósofo contemporâneo Axel Honneth em seu livro Luta por Reconhecimento (1996), que aponta a Fenomenologia do Espírito como a última obra em que Hegel teria tratado do tema do reconhecimento, defendo que este conceito permanece na Filosofia do direito, através das três esferas do espírito objetivo, isto é, o direito abstrato, a moralidade e a eticidade. Para tanto apresento o tema do reconhecimento nas obras do período de juventude retirando elementos necessários a compreensão de sua presença no movimento da última obra hegeliana da maturidade. The following essay is an analysis of the concept of recognition in Hegel's philosophy, focused on Hegel's two early works, the System of ethicity (1802-1803) and the Realphilosophie (1805-1806), as well as on his later work, Principles of the philosophy of Right (1821). It aims at countering an initial reading by Axel Honneth in his Struggle for Recognition (1996), who point to the Phenomenology of the Spirit as being the last work in which Hegel supposedly tackled the theme of recognition. It makes the point that, on the contrary, the concept of recognition is still present in the Philosophy of Right, through the three spheres of the objective spirit, that is, abstract right, morality and ethicity. Therefore, I introduce the theme of recognition in the works from the time of Hegel's youth, sorting out the elements necessary to an understanding of its presence in the last work from Hegel's mature period.

Page generated in 0.1721 seconds