• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 84
  • 6
  • Tagged with
  • 90
  • 46
  • 25
  • 22
  • 17
  • 15
  • 14
  • 13
  • 12
  • 11
  • 11
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Suicídios e suas tentativas no Porto : estatística 1900-1915

Machado, António Ferreira 1919 (has links)
No description available.
2

Tentativas de suicídio e suicídios em profissionais de segurança pública do Estado do Ceará: magnitude, perfil e fatores associados Suicide attempts and suicides in public safety professionals: magnitude, profile and associated factors, 2000 to 2014

Sousa, José Edir Paixao de Sousa 26 August 2016 (has links)
SOUSA, J. E. P. Tentativas de suicídio e suicídios em profissionais de segurança pública do Estado do Ceará: magnitude, perfil e fatores associados. 2016. 199 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. Submitted by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-01-18T15:19:18Z No. of bitstreams: 1 2016_jepsousa.pdf: 2394144 bytes, checksum: 9aee9b784485038a8c0460d8fa8a1655 (MD5) Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-01-18T15:19:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_jepsousa.pdf: 2394144 bytes, checksum: 9aee9b784485038a8c0460d8fa8a1655 (MD5) Made available in DSpace on 2017-01-18T15:19:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_jepsousa.pdf: 2394144 bytes, checksum: 9aee9b784485038a8c0460d8fa8a1655 (MD5) Previous issue date: 2016-08-26 The objective of this study was to characterize the magnitude, profile and potential factors associated with suicide and suicide attempts, practiced by public security professionals from the State of Ceará. The research method was to identify the cases of suicides of these professionals from the State of Ceará between 2000 and 2014 (fifteen years) and to elaborate a historical series, to calculate the suicide rates, the potential years of life lost and to describe the distribution of frequency. For the suicide attempts, the period was from 2010 to 2014 (five years), in addition to the survey of attempts of these professionals in a series of cases, there was the description of frequency distribution, calculation of trial rates and statistical associations for multiple Cases and cases (suicides). The results of the survey indicated n = 57 suicides in the period studied, a suicide rate in public security professionals (per 100 thousand), standardized by males and the adult age of 23.9 while the standardized rate of the population of Ceará, also for the Males and adults was 14.4, a statistically significant difference, p = 0.03. For general (non-standard) rates, the relative risk of average suicide in the period was RR = 4.2 times higher for public security professionals compared to the population of the state of Ceará. In relation to the standardized suicide rate, RR = 1.7. The profile of public security suicides was: married 35 (61.4%), middle age 36 (63.2%), men 56 (98.2%), low schooling 36 (63.2%), low income 43 (75.4%), military police 50 (87.7%), low patent 43 (75.4%), operational service 37 (64.8%), firearm as a suicide instrument 42 (73.7% ). For suicide attempts there were n = 173 attempts practiced by 107 professionals. That's because some professionals tried suicide more than once in the period. The association for multiple attempts had significant variables: personality disorder p = 0.01 RR = 2.7, hospitalized in a psychiatric hospital p = 0.01 RR 1.8, addiction p = 0.02 RR 2.0 and depression p = 0.00 RR = 4.3. The association for consumed suicide showed significant: elderly p = 0.00 RR 6.5, low income p = 0.03 RR = 2.5, reserve / retirement p = 0.00 RR = 6.1, firearm p = 0.00 RR 3.9. However, higher education showed to be protective factor p = 0.01 RR = 0.13. It is concluded that public security professionals formed a vulnerable group for suicide during the period studied, that this vulnerability affects public health and public safety, that the risk factors for suicide are similar to those of the world population, except for the state The use of firearms and age. It was suggested that actions to prevent suicide cases should be carried out, such as lectures on the subject, strengthening public health health sectors, monitoring of suicides and attempts with urgent and interlinked notification to the health surveillance sectors of the state and Of the federation. O objetivo deste trabalho foi caracterizar a magnitude, perfil e os potenciais fatores associados a suicídios e tentativas de suicídio, praticados por profissionais de segurança pública do Estado do Ceará. O método de pesquisa foi identificar os casos de suicídios desses profissionais ocorridos do Estado do Ceará no período de 2000 a 2014 (quinze anos) e elaborar uma série histórica, calcular as taxas de suicídio, os anos potenciais de vida perdidos e descrever a distribuição de frequência. Para as tentativas de suicídio, o período foi de 2010 a 2014 (cinco anos), além do levantamento de tentativas desses profissionais em uma série de casos, houve a descrição de distribuição de frequência, os cálculos de taxas de tentativas e associações estatísticas para múltiplos casos e casos consumados (suicídios). Os resultados da pesquisa indicaram n=57 suicídios no período estudado, uma taxa de suicídios nos profissionais de segurança pública (por 100mil), padronizada por sexo masculino e faixa etária adulta de 23,9 enquanto a taxa padronizada da população cearense, também para o sexo masculino e adultos foi de 14,4, diferença estatisticamente significativa, p = 0,03. Para as taxas gerais (não padronizadas), o risco relativo de suicídio médio do período foi RR= 4,2 vezes maior para os profissionais de segurança pública frente à população do Estado do Ceará. Em relação à taxa padronizada de suicídios o RR = 1,7. O perfil de suicidas da Segurança Pública foi: casados 35 (61,4%), meia idade 36 (63,2%), homens 56 (98,2%), baixa escolaridade 36 (63,2%), baixa renda 43 (75,4%), policial militar 50 (87,7%), baixa patente 43 (75,4%), serviço operacional 37 (64,8%), arma de fogo como instrumento de suicídio 42 (73,7%). Para tentativas de suicídio houve n=173 tentativas praticadas por 107 profissionais. Isso porque alguns profissionais tentaram suicídio mais de uma vez no período. A associação para múltiplas tentativas apresentou variáveis significativas: transtorno de personalidade p = 0,01 RR = 2,7, internado em hospital psiquiátrico p=0,01 RR 1,8, adicção p=0,02 RR 2,0 e depressão p=0,00 RR=4,3. A associação para suicídio consumado mostrou significativas: idoso p=0,00 RR 6,5, baixa renda p=0,03 RR=2,5, reserva/aposentadoria p=0,00 RR =6,1, arma de fogo p=0,00 RR 3,9. No entanto, o ensino superior mostrou ser fator protetivo p=0,01 RR = 0,13. Conclui-se que os profissionais de segurança pública formaram um grupo vulnerável para o suicídio no período estudado, que essa vulnerabilidade afeta a saúde pública e a segurança pública, que os fatores de risco para o suicídio são semelhantes aos da população mundial, exceção ao estado civil, ao uso de arma de fogo e à idade. Sugeriu-se que ações de prevenção aos casos de suicídio devem ser executadas tais como palestras sobre o tema, fortalecimento dos setores de saúde da segurança pública, monitoramento dos suicídios e das tentativas com notificação urgente e interligada aos setores de vigilância em saúde do estado e da federação.
3

Estudo sobre tentativa de suicídio por envenenamento no Recife PE, Brasil

Cláudia da Cruz Pires, Maria 31 January 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T22:57:05Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1348_1.pdf: 8868847 bytes, checksum: 128c5419d919dd55ed66cafa66e7620e (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2010 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior As tentativas e os suicídios têm se tornado um problema de saúde pública, sendo o autoenvenenamento um dos métodos mais utilizados de atentar contra a própria vida. Este estudo foi realizado em pacientes que tentaram suicídio por envenenamento (TSE) e foram atendidos na Restauração, o maior hospital público de Pernambuco. Objetivo: descrever o perfil sociodemográfico; identificar os principais agentes utilizados; apontar alguns estressores associados à TSE e analisar as diferenças de gênero. Método: o estudo quantitativo, descritivo, analítico, do tipo corte transversal, que avaliou 110 pacientes, com idades entre 14 e 78 anos, atendidos com TSE, no período de janeiro a agosto de 2009. Os instrumentos de avaliação utilizados foram a entrevista padronizada Mini International Neuropsychiatric Interview Brazilian, versão 5.0.0 (MINI), e formulário de entrevista especialmente desenvolvido para o estudo. Resultados: do total, 70% eram mulheres; idade média de 28,8 anos; 58,2% entre 14 e 28 anos; 63,6% encontravam-se sem convívio conjugal; 54,5% estavam desempregados; 85,5% sem profissão; 75,5% declararam-se dependentes de terceiros financeiramente; 67,3% admitiram ter uma crença religiosa; 98,2% com pelo menos um transtorno psiquiátrico. Dentre os estressores, 71,8% dos entrevistados atribuíram como a causa para cometer TSE os conflitos interpessoais (sendo 47,3% afetivos e 24,5% familiares do 1o grau); 80% relataram ideação suicida; 30,9%, TS anterior; 52,7% admitiram ter planejado o ato; 90,9% relataram doença mental na família; 62,7% alegaram fatos traumáticos ao longo da vida; 26,4%, abuso sexual e 17,3% ocorridos na infância; 61,8% declararam estar aliviados por não terem morrido. Em relação a outras variáveis, ressaltam-se 98,2% com um ou mais Transtornos Psiquiátricos; 71,8% falam do Transtorno Depressivo; 28,2% com uso nocivo de bebidas alcoólicas; 27,8% com TAG; 64,5% com comorbidade psiquiátricas; 90,9% com a doença mental na família, e 20% com tentativa de suicídio entre os familiares. Dos agentes declarados, 50,9% foram por ingesta de medicamentos; 45,5% agrotóxicos e 33,6% declararam estar sob efeito de bebidas alcoólicas no momento do envenenamento. Na comparação de gênero, a idade variou de DP=8,4 para os homens e DP=11,55 para as mulheres. As diferenças significativas foram: abuso sexual na infância, sendo 22,1% das mulheres e 6,1% dos homens; transtornos decorrentes de bebidas alcoólicas, 42,4% dos homens e 22,1% das mulheres. Admitiram estar sob efeito de bebidas alcoólicas 51,5% dos homens e 26% das mulheres. Conclusões: os resultados confirmaram outros estudos da literatura: idade média de 28,8 anos; quase três vezes mais mulheres; vida marcada por conflitos afetivo-familiares; precárias condições de autogestão (instrução deficiente, sem profissão, desemprego), por alto índice de transtornos mentais (destacando-se depressivos e alcoolismo) e suporte familiar e social precários. Restou evidente o impacto dos problemas presentes como fortes estressores. Esses dados apontam para a necessidade de planejamento de programas preventivos mais efetivos, em especial para a população mais vulnerável
4

Esquemas disfuncionais em tentativa de suicídio: análise de sobreviventes por intoxicação exógena de um hospital público do Recife.

SANTOS, Marília Suzi Pereira dos 6 May 2011 (has links)
Submitted by Alexandra Feitosa (alexandra.feitosa@ufpe.br) on 2017-07-27T13:35:42Z No. of bitstreams: 1 2011-dissertação-MaríliaSuziPereiraSantos.pdf: 1962522 bytes, checksum: bd119cd656f557d15b14f06dd1867ae0 (MD5) Made available in DSpace on 2017-07-27T13:35:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011-dissertação-MaríliaSuziPereiraSantos.pdf: 1962522 bytes, checksum: bd119cd656f557d15b14f06dd1867ae0 (MD5) Previous issue date: 2011-05-06 Todos os anos aproximadamente um milhão de pessoas cometesuicídio no mundo e 10 a 20 milhões empreendem tentativas de suicídio.Dentreos métodos utilizados nas tentativas de suicídio com sobrevivência,o mais comum são as intoxicações exógenas. Estudos preliminares sugerem aspectos cognitivos semelhantes em indivíduos com comportamentos suicidas, mas não estabelecem ainda as características dos pensamentos mais freqüentes nesses tipos de processamento cognitivo. Diante disso, o objetivo geral do presente estudo foiidentificar asinstâncias anterioresao pensamento(esquemas), que estivessem possivelmente associados à tentativa de suicídio. A amostra foiconstituída por 240 pacientes de ambos os sexos, com idade entre 18 a68anos, 120 pacientes estavam internados no Hospital da Restauração, mediante atendimento clínico (grupo controle) e outros 120 foramadmitidosmediante tentativa de suicídio (grupo experimental). Os instrumentosutilizadosforamum questionário sóciobiodemográfico, oMini International Neuropsychiatric Interview (M.I.N.I.) e o questionário de esquemasde Young. Os resultadosforamprocessadose analisados estatisticamente através de técnicas de estatística descritiva, alémdos testes estatísticosQui-quadrado de Mc-Nemar, Qui-quadrado de Pearson ou o teste Exato de Fisher quando as condições para utilização do teste Qui-quadrado não foram verificadas (técnicas de estatística inferencial). A margem de erro utilizada na decisão dos testes estatísticos foi 5,0%. Os principais resultados encontrados demonstram semelhança entre os grupos estudados quanto ao perfil sóciobiodemográfico, maior presença de estressores no grupo experimental, sendo os principais a vivência de uma separação afetiva e a existência de conflitos familiares, a condição psiquiátrica mais identificada na população foi o transtorno de ansiedade generalizadae a mais associada ao comportamento suicida foi a depressão maior. Os esquemas mais associados à tentativa de suicídio foram abandono, padrões inflexíveis, privação emocional, vulnerabilidade a dores e doenças, autocontrole e autodisciplina insuficientes, desconfiança e abuso, isolamento social, fracasso, dependência e incompetência, merecimento, defectividade e vergonha e inibição emocional. A presente pesquisa conclui que o aspecto mais associado ao comportamento suicida na população estudada foi a presença de determinados esquemas disfuncionais. Every year throughout the world, approximately one million people commit suicide and 10 to 20 millions make attempts to do that. Among the methods used in suicide attempts, the most common is the exogenic poisoning. Previous studies suggest similar cognitive aspects in individuals with suicide behavior. On the other hand, these studies do not yet characterize the most frequent thoughts of people who have these types of cognitive processing. Given this, the main goal of the present study was to identify the dysfunctional schemes which were probably associated to the suicide attempts.The sample was 240 patients of both gender, between 18 and 68 years of age. 120 patients were admitted at „Hospital da Restauração‟ by clinical attendance (control group) and theothers 120 were admitted by suicide attempt (experimental group). The instruments used were a sociobiodemographic questionnaire, the Mini International Neuropsychiatric Interview (M.N.I) and the Young‟s schemes questionnaire. The results were processed and statistically analyzed using descriptive satistical techniques. Besides this, the Chi-square Mc-Nemar and the Pearson‟s Chi-square test were used. The Fisher Exact test was employed when the conditions for using the chi-square test were not verified (techniques of inferential statistics). The margin of error used on the decision of the statistical test was 5,0%. The main outcome showed a similar picture regarding the sociobiodemographic profile in both of the groups studied. In addition, there were more stressors on the experimental group than the control group. Among these stressors, the main ones were the experience of an affective separation and the existence of family conflicts. The psychiatric condition most identifyed in the population was the TAG,and major depression was the most one associated with suicidal behavior. The schemes most related to suicide attempts were abandon, uncompromising standards, emotional deprivation, vulnerabilitytopainand to sickness, insufficient self-control and self-disciplin, distrust and abuse, social isolation, failure, dependence and incompetence, deserving, defectiveness and shame, emotional inhibition. The present research conclude that the aspect most associated with suicidal behavior in the studied population was the presence of such dysfunctional schemes.
5

Homicídio e Suicídio : seu diagnóstico nos ferimentos por armas de fogo curtas

Lopes, Carlos Ribeiro da Silva 1936 (has links)
No description available.
6

O suicídio em Freud

Parreira, Vera Toste 16 December 1988 (has links)
Submitted by Estagiário SPT BMHS (spt@fgv.br) on 2012-04-24T13:14:35Z No. of bitstreams: 1 000055171.pdf: 14082874 bytes, checksum: 454bd6e36e68cdfe62618974bce67790 (MD5) Made available in DSpace on 2012-04-24T13:14:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000055171.pdf: 14082874 bytes, checksum: 454bd6e36e68cdfe62618974bce67790 (MD5) Previous issue date: 1988 This thesis is a theot-etical study of suicide from a psychonanalytical perspective. Our main purpose was to obtain a comprehensive view of the unconscious motivations involved in selfdestructive processes through a revision of the remarks found in Sigmund Freud's work, connecting them with an ordering of Freudian thought relative to the development of his ideas about suicide. In this observations and basically, connected to with early writings we the contributions the idea that the unconscious guilt find only a few scattered of the next years refer basically, to the idea that the selfdestructive feelings and impulses are connected with unconcscious guilt feeling and the need for selfpunishment arsing from unconscious hate directed to loved persons, as well as unconscious death wishes against them. When Freud introduced concepts like narcissism, primary identification and the ego ideal, we see that he managed to enrich his theoretical concept ions, linking melancholy and selfdestruction. The emergence of the idea of a death drive, and the changes which this concept brought to his theories about suicide are then studied; as well a s the new ideas about repetition compulsion, a bout drives as an expression of the conservative nature of human beings, about drive fusion and the economic problem of masoquism. The extreme complexity of this phenomenon leads to the conclusion that, despite the metapsychological contribuitions that enable us to understand the unconscious nature of selfdestructive acts, it is indispensable, in individual case studies, to adopt a perspective that also consider s the singularity of the motivations involved in the impulse that drives us to our own death. The individual story, the social-cultural context and the social view of suicide, colours the singular, specific, and idiosynchratic selfdestructive acts, accessible to the analysis by means of psychoanalytical insights. Este trabalho é um estudo teórico sobre o suicídio em uma perspectiva psicanalítica. O que se pretendeu foi elaborar uma visão compreensiva das motivações inconscientes presentes nos processos autodestrutivos através da retomada das observações que a este respeito estão contidas na obra de Sigmund Freud, correlacionando-as com uma ordenação de suas ideias seu pensamento em termos do desenvolvimento de Inicialmente, Freud faz apenas algumas observações esparsas sobre o suicídio, e suas contribuições posteriores repousam basicamente sobre a concepção de que os impulsos autodestrutivos revelam o sentimento de culpabilidade e a necessidade de autopunição decorrente do ódio inconsciente dirigido a pessoas queridas e do desejo, também inconsciente, de que elas morram. Com a introdução dos conceitos de narcisismo, identificação primária e ideal do ego, Freud amplia seus recursos teóricos identificando a melancolia com a autodestruição. A seguir, investiga-se o aparecimento do conceito de pulsão de morte e as modificações que este conceito acarretou na teoria do suicídio. Examina-se, ainda, a compulsão à repetição, a nova concepção de pulsão como expressão da natureza conservadora dos seres vivos, a fusão pulsional e o problema econômico do masoquismo. A extrema complexidade do fenômeno nos faz concluir que, apesar das contribuições metapsicológicas que nos permitem, à luz da psicanálise, compreender a natureza inconsciente da autodestruição não se pode prescindir, no estudo de casos individuais, de uma perspectiva que leve em conta a singularidade das motivações que contribuem para a tessitura múltipla da rede de fatores que impulsionam a busca da própria morte. A história individual, o contexto sócio-cultural, e a visão que tem do suicídio a sociedade, contribuem para a trama singular, específica e acessível à análise dos atos destrutivos.
7

Renúncia à vida pela morte voluntária : o suicídio aos olhos da imprensa no Recife dos anos 1950

do Carmo Mendonça Silva, Maria 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:29:08Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo3283_1.pdf: 2201401 bytes, checksum: 804378e5a22174a9298b4e6a48ff52cf (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 O estudo do suicídio desencadeia toda uma discussão que perpassa por várias áreas do conhecimento humano, sobretudo por apresentar diversas origens ou explicações, cabendo análise detalhada e sob várias abordagens. Neste sentido, procurou-se estudar o problema do suicídio através das perspectivas apresentadas pela Psiquiatria, pela Sociologia e pela Psicanálise. A partir de pesquisas realizadas nos jornais Diário de Pernambuco, Jornal do Commercio e Jornal Pequeno realizou-se um estudo dos casos coletados sob a ótica de uma análise estatística descritiva, que apontou alguns resultados que confirmaram uma tendência mundial, como por exemplo, mais homens tentam e conseguem se matar. Por outro lado, a pesquisa mostrou que no Recife dos anos 1950, mais casados se suicidavam, enquanto nas tentativas o maior número de casos ficou entre os solteiros. À medida em que os dados eram analisados, ia sendo observada a forma como a imprensa tratava os casos de suicídio e das tentativas, o que permitiu a abordagem do tema através da visão jornalística da época. Dentro dessa perspectiva de estudo, o fenômeno do suicídio foi tratado e analisado no presente trabalho, o que possibilitou traçar um quadro dos casos de suicídio e das tentativas acontecidos no Recife dos anos 1950
8

Influência das interações medicamentosas no suicídio e tentativas de suicídio por medicamentos

SUCAR, Douglas Elias Dogol 2002 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:01:52Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8903_1.pdf: 2200296 bytes, checksum: b21fd6a0e0c3be68bf117aaf2f187d32 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2002 O objetivo desta pesquisa foi verificar se as interações medicamentosas, são um fator agravante no desfecho do quadro clínico tóxico e nas suas complicações, em pacientes que tentaram ou consumaram o suicídio com mais de um medicamento. Verificar o impacto destas interações, no modo de avaliação e elaboração da conduta terapêutica pelo médico no momento do atendimento, bem como, caracterizar e descrever as principais interações medicamentosas implicadas, seus mecanismos prováveis e suas correlações com o quadro clínico tóxico. Com esta finalidade, efetuou-se um estudo analítico de corte transversal e um outro descritivo de série de casos. A amostra estudada, foi constituída por todos os pacientes com idade a partir dos 13 anos, que foram atendidos no Centro de Assistência Toxicológica CEATOX do Hospital da Restauração na cidade do Recife, durante todo o ano de 2001. Foram excluídos da amostra todos os casos que utilizaram alguma outra substância adicional afora os medicamentos. Considerando a relevância clínica da situação estudada e a confiabilidade dos dados, demonstrou-se uma diferença significativa entre as proporções testadas, sendo possível afirmar que o risco de complicações do quadro clínico tóxico é 2,4 vezes maior entre os pacientes que apresentam interações medicamentosas em relação aos que tomam vários medicamentos e de 13 vezes em relação aos que tomam um só medicamento. A conclusão é a de que as interações medicamentosas se constituem em um fator agravante do quadro clínico tóxico e sobretudo em suas complicações. E que, apesar da pesquisa acrescentar novos conhecimentos ao estudo das tentativas de suicídio e suicídio consumado por medicamentos, esta deverá estimular novos trabalhos que considerem novas variáveis e contemple um número maior de casos, para obter conclusões mais definitivas
9

Atitudes dos profissionais de enfermagem que atuam em emergências diante do comportamento suicida e fatores associados Attitudes of nursing professionals who work in emergencies toward suicidal behavior and associated factors

Daniel Fernando Magrini 16 December 2016 (has links)
O suicídio é um problema passível de prevenção, com relevante impacto mundial. Os profissionais de enfermagem que atuam em emergências tem papel central no manejo inicial de tentativas de suicídio e a qualidade do cuidado prestado por esses profissionais pode ser influenciada por suas atitudes frente ao comportamento suicida. O conhecimento sobre as atitudes relacionadas ao suicídio e fatores associados é escasso e precisa ser investigado em diferentes países, culturas e épocas. Este investigou, entre profissionais de enfermagem que atuam em emergências, as atitudes relacionadas ao suicídio e fatores associados. Estudo transversal quantitativo desenvolvido com uma população de 146 profissionais de enfermagem de dois serviços de emergência (pré-hospitalar e hospitalar) do interior de São Paulo, Brasil. Os dados foram coletados em 2015 pela autoaplicação de questionário sociodemográfico e do Questionário de Atitudes Frente ao Comportamento Suicida (QACS). Esse questionário não possui pontos de corte e sua análise pode ser feita por meio dos itens isolados e dos fatores \"Sentimentos em relação ao paciente\", \"Percepção de capacidade profissional\" e \"Direito ao suicídio\". Os dados foram analisados com os softwares Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 19.0 e R GUI 3.0.1. Foram aplicados os testes de normalidade Kolmogorov-Smirnova e Shapiro-Wilk, o teste de correlação de Spearman e o teste de Mann-Whitney. Os participantes apresentaram baixa exposição educacional sobre o suicídio e foram obtidas as pontuações mínima e máxima em cada um dos itens do questionário. Atitudes mais negativas foram associadas a ter trabalhado em serviço de saúde mental (p=0,00). Maior percepção de capacidade profissional esteve associada a formação específica em saúde mental (p=0,00) ou suicídio (p=0,00) e trabalhar em serviço hospitalar (p=0,01). Atitudes menos moralistas e condenatórias foram associadas a experiência de trabalhar serviços de saúde mental (p=0,01) e ser enfermeiro (p=0,00). Houve correlação positiva fraca entre a percepção da capacidade profissional e atitudes menos negativas. Este estudo é pioneiro na investigação de fatores associados a atitudes frente ao suicídio entre profissionais de enfermagem que atuam em emergências no contexto hospitalar e pré-hospitalar brasileiro. É importante investir em estratégias que promovam a saúde mental dos profissionais, melhores atitudes e preparo para a qualificação da assistência The suicide is a problem liable of prevention. Nursing professionals who work in emergencies have a central role in the first management of suicide attempts, and the quality of care provided by these professionals may be influenced by their attitudes front of suicidal behavior. The knowledge about the attitudes related to the suicide and its associated factors is scarce and needs to be investigated in differents countries, cultures and times. This study investigated, among the nursing professionals who work in the emergencies, the attitudes related to suicide and associated factors. Quantitative cross-sectional study, developed with a population of 146 nursing professionals from two emergency services (prehospital and hospital services) in the interior of the state of São Paulo, Brazil. The data was collected in 2015 by the self application of a social-demografic questionnaire and Suicide Behavior Attitude Questionnaire (SBAQ). This questionnaire does not have cutoffs and its analysis can be done through the isolated items and factors \"Feelings towards the patient\", \"Professional capacity of perception\" and \"Right to Suicide\". The data was analyzed with Statistical Package for Social Sciences software (SPSS) version 19.0 and R GUI 3.0.1. The Kolmogorov-Smirnov and Shapiro-Wilk normality tests, The Spearman correlation test and Mann-Whitney test were applied. The participants presented low educacional exposure about the suicide and were obtained the maximum and minimum punctuations in each one of the items of the questionnaire. More negative attitudes were associated with have worked in mental health service (p=0,00). More perception of professional capacity was associated with specific formation in mental health (p=0,00) or suicide (p=0,00) and work in hospital service (p=0,01). Attitudes less moralists and condemnatory were associated to experience of working in mental health services (p=0,01) and being nurse (p=0,00). There was a weak positive correlation between the perception of professional capacity and attitudes less negatives. This study is a pioner in the investigation of associated factors front to suicide attitudes among nursing professionals who work in Brazilian prehospital and hospital emergencies. It is important to invest in stratagies that promote professional\'s mental health, better attitudes and preparation for the qualification of care
10

Modelo de séries temporais aplicado a caracterização da mortalidade por suicídio no Brasil

Moraes, Sinara Ribeiro 2017 (has links)
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC, como requisito para a obtenção do título de Mestre em Saúde Coletiva. Submitted by Eliziane de Lucca (eliziane@unesc.net) on 2017-05-30T17:25:46Z No. of bitstreams: 1 Sinara Ribeiro Moraes.pdf: 1050382 bytes, checksum: 48e0efcae850fc4776ed54a72ab4cd38 (MD5) Made available in DSpace on 2017-05-30T17:25:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Sinara Ribeiro Moraes.pdf: 1050382 bytes, checksum: 48e0efcae850fc4776ed54a72ab4cd38 (MD5) Introdução: O suicídio é definido como uma violência e ato decidido, iniciado e levado até o fim por uma pessoa com total conhecimento ou expectativa de um resultado fatal. Torna-se um importante problema de Saúde Pública, pelo crescimento observado nos últimos anos e estimativas para as próximas décadas. É considerada uma das principais causas de morte no mundo, com cerca de 1 milhão de óbitos anuais e taxa de 16 óbitos por 100.000 habitantes. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a mortalidade por suicídio aumentou, em média, 60% nos últimos 45 anos, a maioria associada à população mais jovem. Objetivo: Estimar a taxa de mortalidade por suicídio no Brasil no período de 1997 a 2014. Métodos: Foi realizado um estudo ecológico e descritivo. Foi calculada a taxa de mortalidade pela divisão do número de óbitos por suicídio (disponibilizado pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade) pela população residente (disponibilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no mesmo local e período, multiplicando-se por 100.000. Resultados: No período de 1997 a 2014 ocorreram 155.678 óbitos por suicídio no Brasil, equivalendo a uma taxa bruta de 4,7 óbitos por 100.000 habitantes. A análise da série histórica revelou que as taxas nacionais apresentaram crescimento linear (y=0,0742x+4,0114) em decorrência do período considerado (R2=0,8849). A Região Sul apresentou a maior taxa de mortalidade por suicídio no Brasil (8,2 óbitos por 100.000 habitantes). O Rio Grande do Sul apresentou a maior taxa de mortalidade (10,3 óbitos por 100.000 habitantes) seguido do estado de Santa Catarina (8,0 óbitos por 100.000 habitantes). O meio mais empregado para o suicídio foi o enforcamento/estrangulamento/ sufocação (2,6 óbitos por 100.000 habitantes), seguido do disparo por armas de fogo (0,4 óbitos por 100.000 habitantes). Na análise por idade as maiores taxas ocorreram em indivíduos com mais de 40 anos revelando crescimento logarítmico (y=2,8855ln(x)+2,612) das taxas de mortalidade em decorrência da idade, ou seja, o aumento das taxas de mortalidade pode ser explicado pelo aumento da idade (R2=0,8116). As maiores taxas foram observadas no sexo masculino (7,5 óbitos por 100.000 habitantes) sendo maiores quando comparadas as apresentadas pelas mulheres (proporção de 4:1). Observou-se também expressão polinomial (y=-12,967x2+61,098x-30,496) que revelou diminuição das proporções de mortalidade associadas ao aumento da escolaridade, ou seja, o aumento da mortalidade também pode ser explicado pela baixa escolaridade (R2=0,661). A maior proporção de óbitos por suicídio ocorreu em indivíduos solteiros (52,1%), e brancos/pardos (58,5% e 34,4%, respectivamente). Conclusão: As taxas de suicídio no Brasil foram altas e aumentaram no período de 1997 a 2014. A população predominante foi composta por homens adultos (com mais de 40 anos), brancos, com menor escolaridade, solteiros, residentes dos estados da Região Sul, sendo o enforcamento/ estrangulamento/ sufocação os meios mais utilizados. Mediante o exposto, recomenda-se o desenvolvimento de ações educativas visando a divulgação dos riscos, programas de prevenção e complicações relacionadas ao suicídio priorizando a Atenção Primária em Saúde, tendo como alvo tanto a população geral quanto grupos de risco específicos, profissionais da Saúde Pública, visando, assim, melhorar as estatísticas apresentadas.

Page generated in 0.0412 seconds