• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 4
  • Tagged with
  • 4
  • 4
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Desenvolvimento, mecanismo e reversão da resistência ao Temephos na linhagem Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) Recife-resistente (RecR)

Cibele de Souza Gomes, Tatiane 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:07:24Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo3039_1.pdf: 2500078 bytes, checksum: b93d1edbb699a82170ab820d9edc8267 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Brasil, desde 1996, levou ao aparecimento de populações de mosquitos resistentes a esse composto. Apesar disso, o produto continua sendo usado pelo governo, exceto nos locais de detecção da resistência, onde foi substituído por larvicidas biológicos. O conhecimento sobre a forma de desenvolvimento e reversão da resistência em campo, bem como os mecanismos que modulam sua manifestação, pouco avançou nos últimos anos, apesar destas informações serem necessárias para a elaboração de esquemas seguros de manejo da resistência. Este trabalho se propôs a avaliar, utilizando uma linhagem de A. aegypti resistente ao temephos, os mecanismos responsáveis, ao menos em parte, por esta resistência, a possibilidade de respostas cruzadas com outros inseticidas e a reversão à susceptibilidade a este composto, em diferentes situações que simulam a realidade em campo. Assim, diferentes gerações da linhagem de A. aegypti, Recife-Resistente, RecR (14ª e 17ª gerações) mantidas sob forte pressão de seleção ao temephos, foram utilizadas. Como controle, utilizou-se uma linhagem padrão de susceptibilidade, a Rockefeller. Ensaios in vivo com concentrações múltiplas do temephos foram realizados para calcular a CL50 e CL90 e definir a razão de resistência (RR) nas diferentes gerações da RecR. A susceptibilidade da RecR a outros inseticidas, como o regulador de crescimento pyriproxyfen e os adulticidas malathion (organofosforado), deltametrina e cipermetrina (piretróides) foi verificada através de bioensaios dose-resposta (DR) e dosediagnóstica (DD). Para estudos preliminares dos mecanismos que conferem resistência, a atividade de enzimas associadas à detoxificação de inseticidas, como a glutationa S-transferase (GST s), esterases (EST s) α e β e oxidases de função mista (MFO s), também foi analisada na RecR. Para o estudo da reversão da resistência foram estabelecidas três sublinhagens. Duas delas foram provenientes da 14ª geração da RecR (RecRF14), sendo que uma foi mantida sem exposição ao temephos (RecRev1) e a outra sem exposição e com introdução de 30% de indivíduos com baixa resistência (RecRev2). A terceira sublinhagem, proveniente da 17ª geração da RecR (RecRF17), além de não ter sido exposta contou com a introdução de 50% de indivíduos susceptíveis-Rockefeller (RecRev3), a cada nova geração. Os resultados demonstraram que a RecR, apesar de altamente resistente ao temephos, apresentou resposta alterada ao pyriproxyfen e à cipermetrina e susceptibilidade à deltametrina e ao malathion, o que revela a inexistência de resistência cruzada aos dois últimos compostos. Todas as enzimas, em especial as GST s, mostraram atividade alterada nas fases adulta e larvária da RecRF17, exceto as MFO s, portanto é possível sugerir o envolvimento do mecanismo metabólico na resistência ao temephos. Quanto à reversão da resistência, observou-se que cessada a pressão de exposição ao temephos, após nove gerações consecutivas, houve uma redução na RR90 de 14 vezes (8,7) e 42 vezes (3,0) para RecRev1 e RecRev2, respectivamente. A RecRev3 recuperou a susceptibilidade ao composto na F3. Estes resultados demonstraram uma queda drástica na RR nas três condições avaliadas, mas revelam que a resistência ao composto não regride rapidamente diante da simples interrupção de seu uso, como observado na RecRev1, que permaneceu com nível intermediário de resistência (RR= 8,7). Por outro lado, os esquemas que tentaram simular condições de campo relativas à migração de indivíduos susceptíveis ou com baixa resistência mostraram-se mais eficientes na recuperação da susceptibilidade, revelando o caráter instável desta resistência. É possível sugerir, por fim, que a resistência ao composto é reversível e que métodos baseados na liberação de machos susceptíveis possam representar mais uma forma de manejar a resistência ao temephos em campo
2

Controle de Aedes aegypti : período residual de temefós na água em recipientes de plástico, vidro e borracha, ação larvicida residual em recipientes de borracha e segurança das condições de trabalho na nebulização de malathion /

Botti, Maurício Vladimir. January 2010 (has links)
Orientador: Joaquim Gonçalves Machado Neto / Banca: Carlos Alberto Garófalo / Banca: Zilá Luz Paulino Simões / Banca: Antonio Carlos Busoli / Banca: Júlio Cesar Galli / Resumo: O controle de larvas e adultos de Aedes aegypti é a forma disponível para controlar a Dengue. O uso de temefós é importante para o controle de larvas. O controle de adultos é realizado por nebulização de malathion nos imóveis, apresentando riscos ocupacionais aos aplicadores. Objetivou-se avaliar o período residual do temefós em recipientes de diferentes materiais pela validação de método analítico; propor um nível de aceitabilidade de controle de larvas; determinar o período residual de controle (PRC) em recipientes de borracha (pneus); propor um procedimento para monitorar o PRC em Pontos Estratégicos (PEs); avaliar as exposições dérmicas (EDs) e respiratórias (ERs); calcular a necessidade de controle das exposições potenciais (EPs); comparar a eficiência de duas vestimentas de proteção; classificar a segurança das condições de trabalho sem e com o uso das vestimentas; calcular a necessidade de controle das exposições e o tempo de trabalho seguro (TTS) proporcionado pelas vestimentas. O método validado é adequado para determinar a concentração do temefós na água. O material do recipiente afeta a dissipação do temefós. O controle de larvas nos pneus é aceitável (90%) por 22 dias após a aplicação. O procedimento com pneus amostradores é adequado para determinar o PRC de larvas em PEs. As EDs foram muito superiores às ERs. É necessário controlar 91,34 % das EPs. A vestimenta Agro Light é mais eficiente que a da SUCEN e a única em que a atividade foi classificada como segura. A atividade executada com a vestimenta da SUCEN se torna segura se for aumentado o controle da exposição em 11,4 %, ou a redução do tempo de trabalho ao TTS de 1,4 horas / Abstract: Controlling Aedes aegypti larvae and adults is the only possible way to control Dengue. The use of temephos is essential for larvae control. The control of adults is carried out by spraying malathion on buildings, which poses occupational risks to those who apply it. We aimed to evaluate the temephos' residual period in containers made out of different materials through validation of the analytical method; to propose a level of acceptability of larvae control; to determine the residual period of control (PRC) in rubber containers (tires); to propose a procedure to monitor PRC in Strategic Points (PEs); to evaluate dermal (EDs) and respiratory exposure (ERs); to compute the need to control potential exposure (EPs); to compare the efficiency of two protective equipments; to classify the safety of working conditions with and without protective equipments; to calculate the need to control exposure and time of safe work (TTS) provided by the protective equipment. The validated method is suitable to determine the concentration of temephos in water. The material of the container affects temephos degradation. Larvae control in tires is acceptable (90%) for 22 days after application. The procedure with tire samplers is suitable to determine PRC of larvae in PEs. EDs was much higher than ERs. 91.34% of EPs need to be controlled. The Agro Light protective equipment is more efficient than that of SUCEN and activities are considered safe only with its use. Activities performed with the protective equipment provided by SUCEN are considered safe if exposure control is increased by 11.4% or working time is reduced to the TTS of 1.4 hours / Doutor
3

Controle de Aedes aegypti: período residual de temefós na água em recipientes de plástico, vidro e borracha, ação larvicida residual em recipientes de borracha e segurança das condições de trabalho na nebulização de malathion

Botti, Maurício Vladimir [UNESP] 20 January 2010 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:05Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2010-01-20Bitstream added on 2014-06-13T19:42:24Z : No. of bitstreams: 1 botti_mv_dr_jabo.pdf: 509674 bytes, checksum: fa0ca90368b7cf8b75fc5f41544521b3 (MD5) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / O controle de larvas e adultos de Aedes aegypti é a forma disponível para controlar a Dengue. O uso de temefós é importante para o controle de larvas. O controle de adultos é realizado por nebulização de malathion nos imóveis, apresentando riscos ocupacionais aos aplicadores. Objetivou-se avaliar o período residual do temefós em recipientes de diferentes materiais pela validação de método analítico; propor um nível de aceitabilidade de controle de larvas; determinar o período residual de controle (PRC) em recipientes de borracha (pneus); propor um procedimento para monitorar o PRC em Pontos Estratégicos (PEs); avaliar as exposições dérmicas (EDs) e respiratórias (ERs); calcular a necessidade de controle das exposições potenciais (EPs); comparar a eficiência de duas vestimentas de proteção; classificar a segurança das condições de trabalho sem e com o uso das vestimentas; calcular a necessidade de controle das exposições e o tempo de trabalho seguro (TTS) proporcionado pelas vestimentas. O método validado é adequado para determinar a concentração do temefós na água. O material do recipiente afeta a dissipação do temefós. O controle de larvas nos pneus é aceitável (90%) por 22 dias após a aplicação. O procedimento com pneus amostradores é adequado para determinar o PRC de larvas em PEs. As EDs foram muito superiores às ERs. É necessário controlar 91,34 % das EPs. A vestimenta Agro Light é mais eficiente que a da SUCEN e a única em que a atividade foi classificada como segura. A atividade executada com a vestimenta da SUCEN se torna segura se for aumentado o controle da exposição em 11,4 %, ou a redução do tempo de trabalho ao TTS de 1,4 horas / Controlling Aedes aegypti larvae and adults is the only possible way to control Dengue. The use of temephos is essential for larvae control. The control of adults is carried out by spraying malathion on buildings, which poses occupational risks to those who apply it. We aimed to evaluate the temephos’ residual period in containers made out of different materials through validation of the analytical method; to propose a level of acceptability of larvae control; to determine the residual period of control (PRC) in rubber containers (tires); to propose a procedure to monitor PRC in Strategic Points (PEs); to evaluate dermal (EDs) and respiratory exposure (ERs); to compute the need to control potential exposure (EPs); to compare the efficiency of two protective equipments; to classify the safety of working conditions with and without protective equipments; to calculate the need to control exposure and time of safe work (TTS) provided by the protective equipment. The validated method is suitable to determine the concentration of temephos in water. The material of the container affects temephos degradation. Larvae control in tires is acceptable (90%) for 22 days after application. The procedure with tire samplers is suitable to determine PRC of larvae in PEs. EDs was much higher than ERs. 91.34% of EPs need to be controlled. The Agro Light protective equipment is more efficient than that of SUCEN and activities are considered safe only with its use. Activities performed with the protective equipment provided by SUCEN are considered safe if exposure control is increased by 11.4% or working time is reduced to the TTS of 1.4 hours
4

Aspectos da capacidade vetorial e perfil de suscetibilidade ao temephós de populações de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) de diferentes regiões do estado de Sergipe, Brasil / CAPACITY ASPECTS OF VECTOR PROFILE AND SUSCEPTIBILITY TO A TEMEPHOS POPULATIONS OF AEDES AEGYPTI (DIPTERA: CULICIDAE) OF DIFFERENT REGIONS OF THE STATE OF SERGIPE, BRAZIL.

Marteis, Letícia Silva 02 February 2012 (has links)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Ecology studies of Aedes aegypti are crucial to understand the behavior and adaptations made by the species according to their environment and that became evident during the evolutionary process due to different selective pressures facing the species in their origin environment. Therefore this study aimed to evaluate aspects of vectorial capacity and resistance to organophosphate temephos for Ae. aegypti from different regions of Sergipe. In addition to the resistance ratio of the populations to larvicides, developmental parameters and reproductive outcomes were duration of theimmature, number of pupae formed and adults emerged, sex ratio, survival of adults in different feeding conditions, fecundity of females, fertility eggs under stress climate, amount of blood ingested, the size of specimens and the occurrence of asymmetric wing. All evaluated populations of Ae. aegypti were resistance to temephos . The population from Neopolis, a city with favorable climatic characteristics for the development of species, showed a smaller ratio of the larvicide resistênicia and performance of developmental and reproductive variables evaluated. The population from Pinhão, which comes from the semi-arid, and has the highest resistance ratio to temephos, including outlier compared to those presented by other people, which was also exhibited greater loss in the parameters of vectorial capacity, with the exception of variable viability of eggs in a condition of environmental stress, for which the best performance. Thus, changes were observed in parameters of vectorial capacity which now seemed to be related to the climatic conditions of the original environment of the populations, probably due to adaptations developed by individuals, sometimes were related to the differents status of resistance to temephos observed. / Estudos da ecologia de populações de Aedes aegypti são fundamentais para se conhecer o comportamento e as adaptações apresentadas pela espécie de acordo com o ambiente em que vivem e que se evidenciaram durante o processo evolutivo em função das diferentes pressões seletivas que as espécies enfrentam em seu ambiente de origem. Assim, este estudo teve como objetivo avaliar aspectos da capacidade vetorial e a resistência ao organofosforado temephós de populações de Ae. aegypti provenientes de diferentes regiões do estado de Sergipe. Além da razão de resistência das populações ao larvicida, os parâmetros de desenvolvimento e reprodutivos observados foram duração do período imaturo, quantidade de pupas formadas e de adultos que emergiram, razão sexual, sobrevivência dos adultos em diferentes condições de alimentação, fecundidade das fêmeas, fertilidade dos ovos sob estressse climático, quantidade de sangue ingerido, tamanho dos espécimes e ocorrência de assimetria alar. Todas as populações de Ae. aegypti avaliadas apresentaram resistência ao temephós. A população proveniente de Neópolis, município com características climáticas favoráveis ao desenvolvimento da espécie, apresentou uma das menores razão de resistênicia ao larvicida e melhor desempenho das variáveis de desenvolvimento e reprodução avaliadas. Já a população de Pinhão, originária da região do semi-árido, além de apresentar a maior razão de resistência ao temephós, inclusive com valor discrepante em relação aos apresentados pelas demais populações, também foi a que exibiu maior perda nos parâmetros da capacidade vetorial, com exceção da variável viabilidade dos ovos em condição de estresse climático, para a qual apresentou o melhor desempenho. Assim, foram observadas variações em parâmetros da capacidade vetorial que ora pareciam estar relacionadas às condições climáticas do ambiente de origem das populações, provavelmente em virtude das adaptações desenvolvidas pelos indivíduos, ora relacionavam-se com os diferentes status de resistência ao temephós observados.

Page generated in 0.0221 seconds