• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 62
  • 3
  • Tagged with
  • 65
  • 43
  • 35
  • 27
  • 26
  • 22
  • 21
  • 20
  • 18
  • 16
  • 12
  • 11
  • 11
  • 9
  • 9
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Influência do cimento obturador no tempo de contaminação microbiana de canais radiculares obturados e expostos ao meio bucal - estudo in vitro

Pires de Farias Paiva, Trícia January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:00:09Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8507_1.pdf: 2913864 bytes, checksum: deb3be38e34b1f126b74bab6b3d1ef70 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / O propósito deste estudo in vitro foi avaliar a capacidade de selamento de canais radiculares obturados pela técnica da condensação lateral ativa da gutta-percha associada aos cimentos endodônticos Sealer 26® e AH-PlusTM e sua influência no tempo de contaminação bacteriana e fúngica em canais radiculares expostos ao meio bucal. Foram utilizados quarenta pré-molares inferiores com 21mm de comprimento em processo de rizogênese completo. Os espécimes foram divididos aleatoriamente em dois grupos de quinze dentes cada, de acordo com o cimento utilizado, além dos grupos controles com cinco espécimes cada: controle positivo o qual não foi realizada a obturação endodôntica e controle negativo onde não foram feitas aberturas coronárias. Os canais radiculares foram biomecanizados conforme a técnica coroa-ápice sem pressão e em seguida foram montados em aparatos, esterilizados a óxido de etileno e expostos à saliva artificial na qual foram adicionados o E. faecalis, P. aeruginosa, S. aureus e C. albicans que serviram como marcadores biológicos de infiltração. A avaliação foi conduzida até 120 dias, onde foi observada a contaminação de 33,3% dos espécimes obturados com Sealer 26® e 6,7% dos canais obturados com AH-PlusTM. Concluiu-se que o cimento à base de resina époxica (AH-PlusTM) ofereceu um selamento superior quando comparado ao cimento à base de hidróxido de cálcio (Sealer26®) no intervalo de tempo observado (p<0,05)
2

Infiltração coronária em obturações de canais radiculares realizadas com diferentes cimentos endodônticos resinosos: avaliação pelo método da filtração de fluído

Silva Neto, Ulisses Xavier da 01 July 2005 (has links)
Foi analisada a infiltração coronária, in vitro, de diferentes cimentos endodônticos resinosos (AH26, AH Plus, EndoREZ e o cimento experimental MBP). Utilizaram-se sessenta e quatro dentes pré-molares inferiores humanos unirradiculados extraídos, que tiveram suas coroas eliminadas, padronizando o comprimento das raízes em 14 mm. Os canais radiculares foram instrumentados por meio da técnica escalonada regressiva, as raízes foram impermeabilizadas com duas camadas de esmalte para unhas, exceto na região do forame apical e, então, foram divididas em quatro grupos de 15 espécimes de acordo com o cimento obturador utilizado. Em seguida, os canais foram obturados pela técnica do cone único de guta-percha. Quatro raízes foram utilizadas como controle, sendo 2 controles positivo e 2 controles negativo. Posteriormente, os espécimes foram mantidos por 15 dias em estufa a 37°C e 100% de umidade. O método da filtração de fluido foi utilizado para a avaliação quantitativa da infiltração coronária. A infiltração foi mensurada pela movimentação de uma bolha de ar dentro de um capilar de vidro de 25 µl e 65 mm, conectado às raízes. As medições foram realizadas a cada 2 minutos em um intervalo de 8 minutos. A qualidade do selamento, em cada espécime, foi medida após 15, 30 e 60 dias e os resultados submetidos à análise estatística pelos testes ANOVA e Tukey HSD. Com relação ao fator tempo, concluiu-se que não houve diferença no grau de infiltração aos 15 e 30 dias, apresentando uma redução estatisticamente significante aos 60 dias. Aos 15 dias os cimentos AH Plus e MBP produziram menores médias de infiltração que os cimentos AH26 e EndoREZ (p<0,05). Aos 30 dias o cimento AH26 apresentou as maiores médias de infiltração quando comparado aos outros cimentos (p<0,05). Aos 60 dias o cimento MBP e AH Plus apresentaram as menores médias de infiltração, com diferença significante em relação ao cimento EndoREZ (p<0,05). / Foi analisada a infiltração coronária, in vitro, de diferentes cimentos endodônticos resinosos (AH26, AH Plus, EndoREZ e o cimento experimental MBP). Utilizaram-se sessenta e quatro dentes pré-molares inferiores humanos unirradiculados extraídos, que tiveram suas coroas eliminadas, padronizando o comprimento das raízes em 14 mm. Os canais radiculares foram instrumentados por meio da técnica escalonada regressiva, as raízes foram impermeabilizadas com duas camadas de esmalte para unhas, exceto na região do forame apical e, então, foram divididas em quatro grupos de 15 espécimes de acordo com o cimento obturador utilizado. Em seguida, os canais foram obturados pela técnica do cone único de guta-percha. Quatro raízes foram utilizadas como controle, sendo 2 controles positivo e 2 controles negativo. Posteriormente, os espécimes foram mantidos por 15 dias em estufa a 37°C e 100% de umidade. O método da filtração de fluido foi utilizado para a avaliação quantitativa da infiltração coronária. A infiltração foi mensurada pela movimentação de uma bolha de ar dentro de um capilar de vidro de 25 µl e 65 mm, conectado às raízes. As medições foram realizadas a cada 2 minutos em um intervalo de 8 minutos. A qualidade do selamento, em cada espécime, foi medida após 15, 30 e 60 dias e os resultados submetidos à análise estatística pelos testes ANOVA e Tukey HSD. Com relação ao fator tempo, concluiu-se que não houve diferença no grau de infiltração aos 15 e 30 dias, apresentando uma redução estatisticamente significante aos 60 dias. Aos 15 dias os cimentos AH Plus e MBP produziram menores médias de infiltração que os cimentos AH26 e EndoREZ (p<0,05). Aos 30 dias o cimento AH26 apresentou as maiores médias de infiltração quando comparado aos outros cimentos (p<0,05). Aos 60 dias o cimento MBP e AH Plus apresentaram as menores médias de infiltração, com diferença significante em relação ao cimento EndoREZ (p<0,05).
3

Avaliação do comportamento biológico de materiais endodonticos utilizando duas linhagens celulares

Camargo, Samira Esteves Afonso [UNESP] 30 July 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:30:59Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-07-30Bitstream added on 2014-06-13T20:01:19Z : No. of bitstreams: 1 camargo_sea_dr_sjc.pdf: 640663 bytes, checksum: 4cae675acd74b1d6da77301be420d2d3 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Alguns materiais endodônticos são capazes de liberar componentes tóxicos que podem interagir com o tecido pulpar e/ou periapical. A proposta deste estudo foi avaliar in vitro, em nível molecular, os possíveis efeitos citotóxicos e genotóxicos de materiais endodônticos sobre cultura de células pulpares humanas transformadas (tHPC) e fibroblastos V79. Os espécimes de hidróxido de cálcio (HC, Hydro C, Dentsply, Brasil), MTA cinza (Angelus, Brasil), MTA branco (Angelus, Brasil) e polímero da mamona (POM, Poliquil, Brasil) foram misturados e colocados em meio de cultura (91,6 mm2 superfície /ml) por 24h em 37°C. Vitrebond (3M ESPE) foi utilizado como grupo controle positivo. As tHPC foram expostas aos extratos e diluições dos materiais e após 24h, a sobrevivência celular foi determinada pelo teste de cristal violeta. A liberação de espécies reativas de oxigênio (ROS) em tHPC foram mensuradas após 1h de exposição aos materiais. ROS foram detectados pelo manchamento das células com H2DCF-DA e a fluorescência foi mensurada por citometria de fluxo (FACS). A genotoxicidade foi determinada pela formação de micronúcleos em células V79 após 24h de exposição ao HC, MTA cinza, POM e etilmetano sulfanato (controle positivo). O atraso do ciclo celular normal de células V79 foi analisado, após a exposição ao MTA cinza, HC, POM e TEGDMA (controle positivo) por FACS. As diferenças entre a taxa de sobrevivência celular, fluorescência, número de micronúcleos e distribuição de células no ciclo celular foram estatisticamente analisadas pelo teste de Mann-Whitney-U (p<0,05). A citotoxicidade em relação ao grupo controle decresceu na seguinte ordem Vitrebond > HC > MTA branco = MTA cinza >>> POM. O POM causou indução da proliferação celular, enquanto o HC diminuiu a sobrevivência celular significativamente (p<0,05)... / Endodontic materials could release toxic components that may interact with pulp or periapical tissues. The purpose of this study was evaluated the cytotoxicity and genotoxicity of endodontic materials on transformed human pulp-derived cells (tHPC) and fibroblasts V79. Specimens of calcium hydroxide (Hydro C, Dentsply- Brazil), MTA gray (Angelus-Brazil), MTA white (Angelus-Brazil), and castor oil bean (COB, Poliquil-Brazil) were mixed and subsequently extracted in culture medium (91,6 mm2 sample surface/ml) for 24h at 37°C. Vitrebond (3M ESPE) served as a positive control. Exposure of tHPCs to dilutions of the extracts was stopped after 24h, and cell survival was determined photometrically after staining the cells with crystal violet. The generation of reactive oxygen species (ROS) was determined after a 1h exposure of the cells to extracts. ROS were detected by staining the cells with H2DCF-DA, and fluorescence was measured by flow cytometry (FACS). The genotoxicity as indicated by the formation of micronuclei was determined in V79 cells after a 24h exposure period. The modification of the normal cell cycle was analyzed by FACS. Differences between cell survival rates and fluorescence levels were statistically analyzed (Mann-Whitney-U test, p<0.05). The ranking of the cytotoxic effects based on EC50 values was as follows: Vitrebond > Hydro C > MTA gray = MTA white >>> COB. Extract of COB even induced cell proliferation, but Hydro C decrease cell survival in a doserelated manner. ROS production was not detected with any experimental material (p>0,05). Vitrebond increased ROS production about sevenfold (p<0,05). The increase in the number of micronuclei and cell cycle delay in V79 cells were not detected with any experimental material in relation to control group. COB and MTA (gray and white) did not negatively influence cell viability and ROS production. HC presented cytotoxic... (Complete abstract, click electronic access below)
4

Infiltração coronária em obturações de canais radiculares realizadas com diferentes cimentos endodônticos resinosos: avaliação pelo método da filtração de fluído

Ulisses Xavier da Silva Neto 01 July 2005 (has links)
Foi analisada a infiltração coronária, in vitro, de diferentes cimentos endodônticos resinosos (AH26, AH Plus, EndoREZ e o cimento experimental MBP). Utilizaram-se sessenta e quatro dentes pré-molares inferiores humanos unirradiculados extraídos, que tiveram suas coroas eliminadas, padronizando o comprimento das raízes em 14 mm. Os canais radiculares foram instrumentados por meio da técnica escalonada regressiva, as raízes foram impermeabilizadas com duas camadas de esmalte para unhas, exceto na região do forame apical e, então, foram divididas em quatro grupos de 15 espécimes de acordo com o cimento obturador utilizado. Em seguida, os canais foram obturados pela técnica do cone único de guta-percha. Quatro raízes foram utilizadas como controle, sendo 2 controles positivo e 2 controles negativo. Posteriormente, os espécimes foram mantidos por 15 dias em estufa a 37°C e 100% de umidade. O método da filtração de fluido foi utilizado para a avaliação quantitativa da infiltração coronária. A infiltração foi mensurada pela movimentação de uma bolha de ar dentro de um capilar de vidro de 25 µl e 65 mm, conectado às raízes. As medições foram realizadas a cada 2 minutos em um intervalo de 8 minutos. A qualidade do selamento, em cada espécime, foi medida após 15, 30 e 60 dias e os resultados submetidos à análise estatística pelos testes ANOVA e Tukey HSD. Com relação ao fator tempo, concluiu-se que não houve diferença no grau de infiltração aos 15 e 30 dias, apresentando uma redução estatisticamente significante aos 60 dias. Aos 15 dias os cimentos AH Plus e MBP produziram menores médias de infiltração que os cimentos AH26 e EndoREZ (p<0,05). Aos 30 dias o cimento AH26 apresentou as maiores médias de infiltração quando comparado aos outros cimentos (p<0,05). Aos 60 dias o cimento MBP e AH Plus apresentaram as menores médias de infiltração, com diferença significante em relação ao cimento EndoREZ (p<0,05). / Foi analisada a infiltração coronária, in vitro, de diferentes cimentos endodônticos resinosos (AH26, AH Plus, EndoREZ e o cimento experimental MBP). Utilizaram-se sessenta e quatro dentes pré-molares inferiores humanos unirradiculados extraídos, que tiveram suas coroas eliminadas, padronizando o comprimento das raízes em 14 mm. Os canais radiculares foram instrumentados por meio da técnica escalonada regressiva, as raízes foram impermeabilizadas com duas camadas de esmalte para unhas, exceto na região do forame apical e, então, foram divididas em quatro grupos de 15 espécimes de acordo com o cimento obturador utilizado. Em seguida, os canais foram obturados pela técnica do cone único de guta-percha. Quatro raízes foram utilizadas como controle, sendo 2 controles positivo e 2 controles negativo. Posteriormente, os espécimes foram mantidos por 15 dias em estufa a 37°C e 100% de umidade. O método da filtração de fluido foi utilizado para a avaliação quantitativa da infiltração coronária. A infiltração foi mensurada pela movimentação de uma bolha de ar dentro de um capilar de vidro de 25 µl e 65 mm, conectado às raízes. As medições foram realizadas a cada 2 minutos em um intervalo de 8 minutos. A qualidade do selamento, em cada espécime, foi medida após 15, 30 e 60 dias e os resultados submetidos à análise estatística pelos testes ANOVA e Tukey HSD. Com relação ao fator tempo, concluiu-se que não houve diferença no grau de infiltração aos 15 e 30 dias, apresentando uma redução estatisticamente significante aos 60 dias. Aos 15 dias os cimentos AH Plus e MBP produziram menores médias de infiltração que os cimentos AH26 e EndoREZ (p<0,05). Aos 30 dias o cimento AH26 apresentou as maiores médias de infiltração quando comparado aos outros cimentos (p<0,05). Aos 60 dias o cimento MBP e AH Plus apresentaram as menores médias de infiltração, com diferença significante em relação ao cimento EndoREZ (p<0,05).
5

Avaliação da quantidade de formaldeído liberado por alguns cimentos endodônticos / Evaluation of the quantity of formaldehyde released by some endodontic sealers

Ozorio, Jose Estevam Vieira 27 April 2012 (has links)
Analisou-se, por meio de espectrofotometria, a liberação de formaldeído de cimentos endodônticos à base de óxido de zinco e eugenol, resinas epóxica e polimetacrilato, hidróxido de cálcio e biocerâmico, estudados em diferentes oportunidades: durante a espatulação; decorrido três vezes o tempo de endurecimento e, por fim, na extração de sua massa endurecida. As amostras foram adquiridas pela coleta do volume da água utilizada em cada período e, determinada a curva de calibração da liberação do formaldeído e análise controle com água, foram submetidas à análise colorimétrica com adição dos reagentes: 5,0 mL de solução tampão, 0,5 mL de solução de parafenilenodiamina e 2,5 mL de peróxido de hidrogênio em balões volumétricos de 50,0 mL mantendo-os em repouso por 20 minutos. Após, foi realizada leitura em espectrofotômetro duplo feixe nos comprimentos de onda 326, 334 e 462 nm. Detectou-se formaldeído em todos os cimentos à base de resina epóxica, no EndoREZ® e no Endomèthasone N, quantificado apenas no Sealer 26 (7.40 mg.L-1) e Endomèthasone N (9.13 mg.L-1) durante a espatulação; no AH Plus® (4.44 mg.L-1) e no Endomèthasone N (18.14 mg.L-1) durante o endurecimento, e somente no Endomèthasone N depois de endurecido (9.43 mg.L- 1). Concluiu-se que, durante a espatulação, todos os cimentos de resina epóxica liberaram formaldeído, com quantificação apenas para o Sealer 26, o Endomèthasone N apresentou a maior quantidade, e o Endorez liberou a substância em quantidade insuficiente para quantificação. Após a espatulação, todos os de resina epóxica liberaram formaldeído, com quantificação no AH Plus e o Endomèthasone N apresentou a maior quantidade da substância, que também foi encontrada no Endorez, sem quantificação. Endurecidos, todos os cimentos de resina epóxica e o Endorez liberaram formaldeído em quantidade insuficiente para quantificação, e o cimento Endomèthasone N liberou a maior quantidade dessa substância. / This study evaluated, by means of spectrophotometry, the release of formaldehyde in zinc oxide, epoxy resins and polymethylmethacrylate, calcium hydroxide and bioceramic based endodontic sealers in different situations: during mixing; after 3 time the setting time and, at extraction of its hardened mass. The samples were acquired by means of collection of the volume of water used in each period and - after determining the calibration curve of formaldehyde release and analyzing the control with water - were submitted to colorimetric analysis with the addition of the following reagents: 5.0mL of buffered solution, 0.5mL of paraphenylenediamine and 2.5mL of hydrogen peroxide to a 50.0mL volumetric flask, which was kept at rest for 20 minutes. Double-beam spectrophotometer readings were performed at 326, 334 and 462nm wavelengths. Formaldehyde was detected in all epoxy resin based sealers, in EndoREZ and in Endomèthasone N, quantified only in Sealer 26 (7.40 mg.L-1) and Endomèthasone N (9.13 mg.L-1) during mixing, and in AH Plus (4.44 mg.L-1) and Endomèthasone N (18.14 mg.L-1) during the setting time, and only in Endomèthasone N after setting (9.43 mg.L-1). It can be concluded that during mixing all epoxy resin based sealers released formaldehyde, with quantification being possible only for Sealer 26, Endomèthasone N showed higher quantities, and Endorez released the substance in insufficient quantity for detection. After mixing, all epoxy resin based sealers released formaldehyde, whereas quantification was possible for AH Plus and Endomèthasone N presented the highest quantity of the substance, that was also found in Endorez, but could not be quantified. When set, all epoxy resin sealers and Endorez released formaldehyde in insufficient quantity for quantification, and Endomèthasone N released the greater amount of this substance.
6

Capacidade de dissolução do hipoclorito de sódio e da clorexidina sobre biofilme oral formado \'in situ\' / Biofilm dissolution and cleaning ability of different irrigant solutions on intraorally infected dentin

Perochena, Aldo Enrique Del Carpio 18 April 2011 (has links)
O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do hipoclorito de sódio e a clorexidina sobre biofilme dental formado in situcom relação a: concentração do hipoclorito de sódio (1%, 2.5% e 5%) e clorexidina 2%, tempo de exposição à solução irrigadora (5, 15 e 30 minutos.), volumes das soluções (500 µl e 1 mL), espessura do biofilme e área de limpeza segundo analise morfométrica. Foram utilizados 120 blocos de dentina bovina esterilizada, colocados em um aparelho intraoral e utilizados por um voluntário durante 3 dias. Transcorrido o período experimental as amostras foram retiradas e coradas com 50 µl de laranja de acridina para determinar a espessura do biofilme pre irrigação por meio do Microscopio confocal de varredura laser (CLSM). Foram conformados 12 grupos experimentais com 10 blocos cada um e irrigados com NaOCl e clorexina. Dez amostras foram irrigadas com 500 µl (N=5) e 1mL (N=5) de NaOCl 1% por: 5 min (G1), 15 min (G2) e 30 min (G3). Dez amostras foram irrigadas com 500 µl (N=5) e 1mL (N=5) de NaOCl 2.5% por: 5 min (G4), 15 min (G5) e 30 min (G6). Dez amostras foram irrigadas com 500 µl (N=5) e 1mL (N=5) de NaOCl 5% por: 5 min (G7), 15 min (G8) e 30 min (G9). Dez amostras foram irrigadas com 500 l (N=5) e 1mL (N=5) de Clorexidina 2% por: 5 min (G10), 15 min (G11) e 30 min (G12). Para cada sub grupo experimental (N=5) se deixou um sexto bloco o qual foi irrigado com água destilada estéril para procedimentos de controle. Nos grupos de 15 e 30 minutos a solução de NaOCl e clorexidina foi renovada a cada 5 minutos. Os segmentos de dentina foram lavados com 200 µl de água destilada estéril para eliminar resíduos não aderidos e corados com 50 µl de Laranja de acridina para determinar a espessura do biofilme após irrigação por meio do CLSM. Foram encontrados altos valores de dissolução do biofilme e dentina limpa após contato com NaOCl a 5% durante 5 e 15 min. e com todos os grupos de NaOCl durante 30 min. O uso de Clorexidina a 2% não dissolveu o biofilme e nem aumentou a limpeza dentinária quando comparado com o NaOCl (P < 0.05). / Introduction: The aim of this study is to evaluate the biofilm dissolution and cleaning ability of different irrigant solutions on intraorally infected dentin. Methods: 120 bovine dentin specimens were infected intraorally using a removable orthodontic device. 30 samples were used for each irrigant solution; 2% Chlorhexidine, 1%, 2.5% and 5.25% of sodium hypochlorite (NaOCl). The solutions were used for 5, 15 and 30 minutes and 2 experimental volume 500µl and 1mL. The samples were stained using the acridine orange dye before and after the experiments and evaluated using a confocal microscope. The percentage of biofilm, isolated cells and no colonized dentin was measured using a grid system. Differences in the reduction or increase of the studied parameters was assessed using non-parametric methods ( P < 0.05). Results: The higher values of biofilm dissolution and clean dentin were found in the 30 minutes NaOCl groups and in the 5 and 15 minutes of 5.25% NaOCL. The use of 2% chlorhexidine solution does not improve the biofilm dissolution neither increases the cleaning of the dentin in comparison to the NaOCl solutions (P < 0.05). Conclusions: 2% chlorhexidine does not dissolve the biofilms. 30 minutes of sodium hypochlorite are necessary to have the higher values of biofilm dissolution and to increase the cleaning of the dentin independently of the concentration in comparison to the 5 min and 15 min contact time.
7

Avaliação da quantidade de formaldeído liberado por alguns cimentos endodônticos / Evaluation of the quantity of formaldehyde released by some endodontic sealers

Jose Estevam Vieira Ozorio 27 April 2012 (has links)
Analisou-se, por meio de espectrofotometria, a liberação de formaldeído de cimentos endodônticos à base de óxido de zinco e eugenol, resinas epóxica e polimetacrilato, hidróxido de cálcio e biocerâmico, estudados em diferentes oportunidades: durante a espatulação; decorrido três vezes o tempo de endurecimento e, por fim, na extração de sua massa endurecida. As amostras foram adquiridas pela coleta do volume da água utilizada em cada período e, determinada a curva de calibração da liberação do formaldeído e análise controle com água, foram submetidas à análise colorimétrica com adição dos reagentes: 5,0 mL de solução tampão, 0,5 mL de solução de parafenilenodiamina e 2,5 mL de peróxido de hidrogênio em balões volumétricos de 50,0 mL mantendo-os em repouso por 20 minutos. Após, foi realizada leitura em espectrofotômetro duplo feixe nos comprimentos de onda 326, 334 e 462 nm. Detectou-se formaldeído em todos os cimentos à base de resina epóxica, no EndoREZ® e no Endomèthasone N, quantificado apenas no Sealer 26 (7.40 mg.L-1) e Endomèthasone N (9.13 mg.L-1) durante a espatulação; no AH Plus® (4.44 mg.L-1) e no Endomèthasone N (18.14 mg.L-1) durante o endurecimento, e somente no Endomèthasone N depois de endurecido (9.43 mg.L- 1). Concluiu-se que, durante a espatulação, todos os cimentos de resina epóxica liberaram formaldeído, com quantificação apenas para o Sealer 26, o Endomèthasone N apresentou a maior quantidade, e o Endorez liberou a substância em quantidade insuficiente para quantificação. Após a espatulação, todos os de resina epóxica liberaram formaldeído, com quantificação no AH Plus e o Endomèthasone N apresentou a maior quantidade da substância, que também foi encontrada no Endorez, sem quantificação. Endurecidos, todos os cimentos de resina epóxica e o Endorez liberaram formaldeído em quantidade insuficiente para quantificação, e o cimento Endomèthasone N liberou a maior quantidade dessa substância. / This study evaluated, by means of spectrophotometry, the release of formaldehyde in zinc oxide, epoxy resins and polymethylmethacrylate, calcium hydroxide and bioceramic based endodontic sealers in different situations: during mixing; after 3 time the setting time and, at extraction of its hardened mass. The samples were acquired by means of collection of the volume of water used in each period and - after determining the calibration curve of formaldehyde release and analyzing the control with water - were submitted to colorimetric analysis with the addition of the following reagents: 5.0mL of buffered solution, 0.5mL of paraphenylenediamine and 2.5mL of hydrogen peroxide to a 50.0mL volumetric flask, which was kept at rest for 20 minutes. Double-beam spectrophotometer readings were performed at 326, 334 and 462nm wavelengths. Formaldehyde was detected in all epoxy resin based sealers, in EndoREZ and in Endomèthasone N, quantified only in Sealer 26 (7.40 mg.L-1) and Endomèthasone N (9.13 mg.L-1) during mixing, and in AH Plus (4.44 mg.L-1) and Endomèthasone N (18.14 mg.L-1) during the setting time, and only in Endomèthasone N after setting (9.43 mg.L-1). It can be concluded that during mixing all epoxy resin based sealers released formaldehyde, with quantification being possible only for Sealer 26, Endomèthasone N showed higher quantities, and Endorez released the substance in insufficient quantity for detection. After mixing, all epoxy resin based sealers released formaldehyde, whereas quantification was possible for AH Plus and Endomèthasone N presented the highest quantity of the substance, that was also found in Endorez, but could not be quantified. When set, all epoxy resin sealers and Endorez released formaldehyde in insufficient quantity for quantification, and Endomèthasone N released the greater amount of this substance.
8

Capacidade de dissolução do hipoclorito de sódio e da clorexidina sobre biofilme oral formado \'in situ\' / Biofilm dissolution and cleaning ability of different irrigant solutions on intraorally infected dentin

Aldo Enrique Del Carpio Perochena 18 April 2011 (has links)
O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do hipoclorito de sódio e a clorexidina sobre biofilme dental formado in situcom relação a: concentração do hipoclorito de sódio (1%, 2.5% e 5%) e clorexidina 2%, tempo de exposição à solução irrigadora (5, 15 e 30 minutos.), volumes das soluções (500 µl e 1 mL), espessura do biofilme e área de limpeza segundo analise morfométrica. Foram utilizados 120 blocos de dentina bovina esterilizada, colocados em um aparelho intraoral e utilizados por um voluntário durante 3 dias. Transcorrido o período experimental as amostras foram retiradas e coradas com 50 µl de laranja de acridina para determinar a espessura do biofilme pre irrigação por meio do Microscopio confocal de varredura laser (CLSM). Foram conformados 12 grupos experimentais com 10 blocos cada um e irrigados com NaOCl e clorexina. Dez amostras foram irrigadas com 500 µl (N=5) e 1mL (N=5) de NaOCl 1% por: 5 min (G1), 15 min (G2) e 30 min (G3). Dez amostras foram irrigadas com 500 µl (N=5) e 1mL (N=5) de NaOCl 2.5% por: 5 min (G4), 15 min (G5) e 30 min (G6). Dez amostras foram irrigadas com 500 µl (N=5) e 1mL (N=5) de NaOCl 5% por: 5 min (G7), 15 min (G8) e 30 min (G9). Dez amostras foram irrigadas com 500 l (N=5) e 1mL (N=5) de Clorexidina 2% por: 5 min (G10), 15 min (G11) e 30 min (G12). Para cada sub grupo experimental (N=5) se deixou um sexto bloco o qual foi irrigado com água destilada estéril para procedimentos de controle. Nos grupos de 15 e 30 minutos a solução de NaOCl e clorexidina foi renovada a cada 5 minutos. Os segmentos de dentina foram lavados com 200 µl de água destilada estéril para eliminar resíduos não aderidos e corados com 50 µl de Laranja de acridina para determinar a espessura do biofilme após irrigação por meio do CLSM. Foram encontrados altos valores de dissolução do biofilme e dentina limpa após contato com NaOCl a 5% durante 5 e 15 min. e com todos os grupos de NaOCl durante 30 min. O uso de Clorexidina a 2% não dissolveu o biofilme e nem aumentou a limpeza dentinária quando comparado com o NaOCl (P < 0.05). / Introduction: The aim of this study is to evaluate the biofilm dissolution and cleaning ability of different irrigant solutions on intraorally infected dentin. Methods: 120 bovine dentin specimens were infected intraorally using a removable orthodontic device. 30 samples were used for each irrigant solution; 2% Chlorhexidine, 1%, 2.5% and 5.25% of sodium hypochlorite (NaOCl). The solutions were used for 5, 15 and 30 minutes and 2 experimental volume 500µl and 1mL. The samples were stained using the acridine orange dye before and after the experiments and evaluated using a confocal microscope. The percentage of biofilm, isolated cells and no colonized dentin was measured using a grid system. Differences in the reduction or increase of the studied parameters was assessed using non-parametric methods ( P < 0.05). Results: The higher values of biofilm dissolution and clean dentin were found in the 30 minutes NaOCl groups and in the 5 and 15 minutes of 5.25% NaOCL. The use of 2% chlorhexidine solution does not improve the biofilm dissolution neither increases the cleaning of the dentin in comparison to the NaOCl solutions (P < 0.05). Conclusions: 2% chlorhexidine does not dissolve the biofilms. 30 minutes of sodium hypochlorite are necessary to have the higher values of biofilm dissolution and to increase the cleaning of the dentin independently of the concentration in comparison to the 5 min and 15 min contact time.
9

Avaliação em microscopias óptica e eletrônica de varredura da adaptação de três cimentos endodônticos à dentina radicular submetida à ação prévia do Laser de Er: YAG, EDTA e solução salina fisiológica / Optical and scanning electron microscopic avaliations of three endodontic sealers adaptation to dentinal root submitted to the previous action of Er: YAG laser, EDTA and saline solution

Vale, Mônica Sampaio do 09 March 2001 (has links)
A adaptação dos cimentos endodônticos, Ketac-Endo, AH Plus e Endomethásone, à dentina radicular submetida à ação prévia dos agentes de limpeza final laser de Er:YAG, EDTA a 17% e Solução Salina Fisiológica a 0,9% foi estudada pelas microscopias óptica e eletrônica de varredura. Foram empregados 90 caninos humanos extraídos, que após instrumentação pela técnica escalonada de memória e irrigação com hipoclorito de sódio a 1%, foram divididos em três grupos de 30, de acordo com o agente de limpeza final empregado. No grupo A, empregou-se o laser de Er:YAG intracanal, com parâmetros de 100mJ (energia real de 44mJ), 10pps, durante dez segundos, sob refrigeração a ar, com movimentos circulares no sentido apicocoronário, seguido de irrigação com 20ml de solução salina fisiológica a 0,9%. No grupo B, empregaram-se 5ml de EDTA a 17% durante cinco minutos, seguido de irrigação com solução salina fisiolólgica a 0,9%. No grupo C, empregaram-se 20ml de Solução Salina Fisiológica a 0,9%. Após secagem, os canais radiculares foram armazenados em solução salina fisiológica a 0,9% durante 48 horas. Cada grupo foi então dividido em três subgrupos de dez,de acordo com o cimento endodôntico. Os 90 canais radiculares foram obturados pela técnica clássica, seguida da condensação lateral ativa da guta-percha. Após comprovação radiográfica da obturação os canais foram vedados com Cimpat no terço cervical e forame apical, e as raízes armazenadas em solução salina fisiológica a 0,9% em umidade de 100% a 37oC, durante 30 dias. Em seguida, foram seccionadas transversalmente a 5mm do ápice radicular, fotografadas com aumento de quatro vezes e submetidas à análise em microscopia óptica. Para a análise em microscopia eletrônica de varredura, as secções apicais foram moldadas em silicona Aquasil e os moldes obtidos foram metalizados e fotografados em aumentos que variaram de 50 a 200 vezes. As fotos obtidas pelas microscopias foram escaneadas e transferidas para um programa de medida de área (SigmaScan) para mensuração das áreas preenchidas pelos materiais obturadores e das possíveis fendas entre material obturador e parede do canal radicular. Diante dos resultados obtidos com a metodologia empregada e da discussão apresentada pudemos concluir que: 1- Os agentes de limpeza final empregados exerceram efeito diferenciado na adaptação dos cimentos testados. O laser de Er:YAG interferiu na adaptação de todos os cimentos, o EDTA melhorou a adaptação do Endomethásone e do AH Plus em relação ao laser de Er:YAG e à solução salina fisiológica a 0,9% e a solução salina fisiológica melhorou a adaptação do Ketac-Endo, em ambas microscopias empregadas. 2- O Endomethásone apresentou a pior adaptação entre os cimentos e o AH Plus apresentou a melhor adaptação com EDTA na microscopia eletrônica de varredura. 3- A associação das microscopias óptica e eletrônica de varredura mostrou ser um método confiável na detecção das fendas, sendo que a microscopia eletrônica de varredura propiciou melhor visualização. 4- Todos os cimentos testados apresentaram alteração dimensional, verificando-se contração para o Ketac-Endo, expansão para o Endomethásone e AH-Plus, sendo que o AH Plus mostrou-se mais próximo da estabilidade dimensional. / The adaptation of endodontic sealers, Ketac-Endo, AH Plus and Endomethásone to dentinal root submitted to the previous action of final Er:YAG laser cleaning agents, EDTA at 17% and a saline solution at 0.9% was studied by Optical and Scanning Electron Microscopy. Ninety extracted human canines were employed, and following the step back technique preparation and irrigation with sodium hypochlorite solution they were divided into three groups with thirty teeth each, according to the final cleaning agent used. In group A, Er:YAG laser was used intracanal, with the following parameters: 100mJ (real energy 44mJ), 10pps, for 10 seconds under air cooling with circular movements in apicocervical direction and the canals were irrigated with 20ml saline solution at 0.9%. In group B, 5ml of EDTA at 17% irrigated the root canals for 5 minutes, followed by a saline solution at 0.9%. In group C, a saline solution at 0.9% was employed to irrigate the root canals. After drying, the roots were stored in a saline solution at 0.9% for 48 hours. Each group was divided into three subgroups of ten, according to the selected endodontic sealer. The ninety root canals were filled through standard technique, followed by gutta-percha lateral condensation. Following radiographic filling proof, the root canals were sealed with Cimpat in the cervical third and at the apical foramen, and the roots stored in a 0.9% saline solution at 37oC and 100% humidity for 30 days. Afterwards, they were transversally secctioned at 5mm to the root apex, and photographed with a 4x magnification, and submitted to optical microscopic analysis. Before the Scanning Electron Microscopic analysis, the apical root sections were molded with Aquasil and the obtained replicas metallized and photographed with 50x and 200x magnifications. The resulting images, in both microscopies, were scanned and transferred to the area measurement software program (SigmaScan) to measure the areas filled by endodontic materials and the failed areas between the endodontic material and the root canal walls. Through the results with the selected methodology and by means of the presented discussion, we could conclude that: 1- The final cleaning agents employed in the root canals presented different effects in the adaptation of the endodontic sealers. The Er:YAG laser was harmful to the adaptation of all the endodontic sealers; the EDTA improved the adaptation of Endomethásone and AH Plus and the 0.9% saline solution improved the adaptation of Ketac-Endo in both microscopies. 2- Endomethásone presented the worst adaptation compared to the other sealers and AH Plus presented the best adaptation with EDTA by Scanning Electron Microscopic analysis. 3- The Optical Microscopy associated with the Scanning Electron Microscopy proved to be a safe method in detecting filling failures, being, the Scanning Electron Microscopy the best. 4- All endodontic sealers presented dimensional alterations, Ketac-Endo presented contraction, Endomethásone and AH Plus presented expansion, being, AH Plus closer to dimensional stability.
10

Avaliação da resistência à fratura de pré-molares superiores tratados endodonticamente restaurados com 'Inlays' confeccionados com dois tipos de materiais e cimentada com três cimentos resinosos / Evaluation of fracture resistance of endodontically treated maxillary premolars, restored with inlays made with two types of materials and luted with three resin cements

Ortega, Vagner Leme 28 November 2000 (has links)
Este trabalho teve como objetivo comparar a resistência à fratura por compressão axial de pré-molares superiores tratados endodonticamente com preparos do tipo MOD, restaurados com “inlays" de cerâmica (IPS-Empress 2) e de cerômero (Targis), cimentadas com três cimentos resinosos de dupla polimerização (Enforce, Variolink II e Panavia F). Selecionaram-se 60 pré-molares superiores hígidos, livres de cáries e trincas, que foram extraídos por razões ortodônticas. Esses dentes foram distribuídos uniformemente, de acordo com suas dimensões vestíbulo-linguais e mésio-distais, em 6 grupos determinados pela combinação dos materiais restauradores e dos cimentos utilizados. Após a cimentação das restaurações e ciclagem térmica, os corpos de prova foram posicionados em uma máquina de ensaio universal e submetidos a uma compressão axial pelo ação de um cilindro de aço com 8mm de diâmetro, numa velocidade de 0,5mm/min, que contactava somente as vertentes triturantes das cúspides vestibular e lingual. Os melhores resultados foram obtidos, em ordem decrescente, com os cimentos Enforce (107,57kgf e 90,21kgf), Variolink II (86,44kgf e 84,07kgf) e Panavia F (82,43kgf e 76,73kgf) para as restaurações com Targis e IPS-Empress 2, respectivamente. Foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre os cimentos Enforce e Panavia F, independente do material restaurador utilizado. Considerando um mesmo agente cimentante, os resultados obtidos com os grupos de dentes restaurados com Targis foram ligeiramente superiores aos restaurados com IPS-Empress 2, sem apresentarem, entretanto, diferenças estatisticamente significantes entre si. / The objective of this research was to compare the fracture resistance upon axial compressive loads of maxillary premolars endodontically treated with MOD preparations restored with ceramic (IPS-Empress 2) and ceromer (Targis) inlays cemented with three dual luting cements (Enforce, Variolink II and Panavia F). Sixty premolars free of caries or fractures, extracted for orthodontic purpose were selected. They were similarly distributed according with their bucco-lingual and mesio-distal dimensions in 6 groups determined by the combination of the restoring materials and luting agents. After cementation and thermocycling procedures, the teeth were fixed in a Universal Test Machine and subjected to an axial compressive load by action of a 8mm wide steel cylinder, at the speed of 0,5mm/min., contacting only the inner aspects of the buccal and lingual cusps. The results were, in decreasing order, as follows: Enforce (107,57kgf e 90,21kgf), Variolink II (86,44kgf e 84,07kgf) and Panavia F (82,43kgf e 76,73kgf), for inlays restored with Targis and IPS-Empress 2, respectively. They were found statistically significance differences between Enforce and Panavia F, independently of the restorative material. Considering the same luting agent, the results obtained with Targis restored groups were slightly superior of those restored with IPS-Empress 2, with no statistically significance difference.

Page generated in 0.0538 seconds