• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 5
  • Tagged with
  • 5
  • 5
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

[en] DO AS I SAY, NOT AS I DO: A STUDY ON THE FIDELITY IN ROMANTIC RELATIONSHIPS / [pt] FAÇA O QUE EU DIGO, NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO: UM ESTUDO SOBRE A FIDELIDADE NAS RELAÇÕES AMOROSAS

JACQUELINE VICTORIENSE DE ANDRADE CUNHA 02 June 2016 (has links)
[pt] As relações amorosas são revestidas por diversos paradoxos, podendo ser encaradas como um dos maiores dilemas com os quais o ser humano precisa lidar. As ambiguidades existentes nas relações amorosas podem ser amplamente encontradas na temática da fidelidade e infidelidade. O presente estudo tem como objetivo geral investigar como os jovens adultos solteiros concebem e vivenciam a questão da fidelidade em seus relacionamentos amorosos. Para atingir esses objetivos, foram entrevistados dez jovens adultos solteiros, universitários, das camadas médias da população carioca, sendo cinco homens e cinco mulheres heterossexuais. Os sujeitos são independentes, e possuem entre 18 e 25 anos de idade. Foi utilizada uma metodologia qualitativa, com a realização de entrevistas semi-estruturadas. Da análise das entrevistas, feita através do método de análise de conteúdo (Bardin, 2011), emergiram diversas categorias. Constatou-se que os sujeitos concebem as relações amorosas na atualidade como superficiais, passageiras, vazias e banais. Os mesmos consideram a fidelidade um aspecto fundamental da relação e esperam que seus parceiros sejam fiéis. Uma pessoa é reconhecida como fiel quando é transparente e sincera, e quando cumpre os acordos preestabelecidos com o parceiro. Alguns sujeitos destacam a existência de uma infidelidade consigo mesmos, e muitos têm dificuldades em estabelecer os limites entre o que é fidelidade ou infidelidade. Conclui-se que, apesar das diversas transformações sociais, a fidelidade continua sendo um aspecto fundamental dos relacionamentos amorosos e os jovens esperam que seus parceiros sejam fiéis. Ser fiel significa não somente manter a exclusividade sexual, como também a transparência, a honestidade e a sinceridade com o parceiro. / [en] Romantic relationships are characterized by several paradoxes and can be understood as one of the biggest dilemmas that human beings must deal with. Romantic relationships ambiguities can be broadly found in the theme of fidelity and infidelity. This study aims to investigate the way young single adults conceive and experience fidelity in their romantic relationships. To this end, we interviewed five heterosexual men and women. The subjects of the study were middle class single college students living in Rio de Janeiro, between the ages of 18 and 25. Qualitative method and semi-structured interview (Bardin, 2011) were used. We found that the subjects conceive romantic relationships in the present as superficial, temporary, empty, and trivial. They also consider fidelity a pivotal trait in any relationship and expect fidelity from their partners. One is perceived to be faithful when he/she is transparent and sincere, and when pre-established agreements with the partner are met. Some subjects highlight that they are unfaithful to themselves, and many have difficulties in establishing boundaries between fidelity and infidelity. It was concluded that, despite the many social transformations, fidelity remains a key aspect of romantic relationships, and young people expect their partners to be faithful. Being faithful means not only maintain sexual exclusivity, as well as transparency, honest and sincerity with partner.
2

Relacionamentos no capricho: as metáforas conceptuais dos amores juvenis / Relationships in Capricho magazine: the conceptual metaphors of young love

Ana Paula Ferreira 24 March 2011 (has links)
Reconhecendo a pluralidade das representações acerca dos relacionamentos amorosos, o presente estudo tem como objetivo verificar o conceito de amor existente em produção impressa, averiguando se há uma forma de relacionar-se privilegiada atualmente por instrumento midiático voltado para a juventude. Para tanto, conta com as contribuições da Linguística Cognitiva, em especial da Teoria da Metáfora Conceptual (Lakoff e Johnson, 1980 e 1999; Kövecses, 2000, 2002 e 2005), estabelecendo um diálogo desta com estudos da Sociologia e da Antropologia (Giddens, 1993; Bauman, 2001, 2004 e 2005; Almeida e Tracy, 2003; Araújo e Castro; 1977; Rezende e Coelho, 2010, entre outros) que têm como foco as emoções e/ou os relacionamentos amorosos. Anteriormente contemplada como mero ornamento da linguagem, a metáfora passa a ser considerada um fenômeno cognitivo, fruto das experiências compartilhadas por um determinado grupo de pessoas. Desse modo, seu estudo possibilita um melhor entendimento sobre os seres humanos e seus sentimentos, e auxilia a enxergar criticamente como grupos sociais enquadram o mundo. No processo de análise das metáforas e dos modos de conceptualização do amor, foram fundamentais os estudos sócio-antropológicos mencionados, os quais permitiram uma visualização mais ampla dos comportamentos amorosos contemporâneos. O corpus foi constituído por artigos da Revista Capricho, selecionados durante doze meses, que trataram sobre relacionamentos amorosos. Nas edições consideradas, as metáforas indicavam, em sua maioria, a conceptualização do amor a partir de um negócio e de uma viagem, confirmando a visão de uma sociedade pautada pelas relações de mercado e utilitarista, assim como o imperativo do movimento ao que os jovens, em especial, encontram-se submetidos. Houve também espaço para outras conceptualizações, nas quais, igualmente, os relacionamentos se mostram fluidos, imediatistas, com validade até o momento em que houver conveniência. Assumir um compromisso significaria abrir mão de um prazer imediato e da liberdade individual em função do outro, um risco muito grande, que não vale a pena a ser corrido diante da incerteza do futuro / Admitting the diversity of representations on loving relationships, this study aims to determine the concept of love that exists in press materials, mainly magazines, checking if there is a kind of relationship privileged nowadays in media projects for youngsters. In order to achieve this, it counts on the contributions of Cognitive Linguistics, particularly the Conceptual Metaphor Theory (Lakoff and Johnson, 1980 e 1999; Kövecses, 2000, 2002 e 2005), establishing a dialogue with studies of Sociology and Anthropology (Giddens, 1993; Bauman, 2001, 2004 and 2005; Almeida and Tracy, 2003; Araújo and Castro, 1977, Rezende and Coelho, 2010, among others) that focus on the emotions and / or romantic relationships. Previously beheld as a mere ornament of language, metaphor is now considered a cognitive phenomenon, the result of the experiences shared by a certain group of people. Thus, studying this phenomenon provides a better understanding of human beings and their feelings, as well as it helps to perceive critically how social groups frame the world. During the process of the analysis of the metaphors and also the ways of conceptualizing love, the socio-anthropological studies mentioned before were fundamental, allowing a greater visualization of contemporary loving behaviors. The corpus comprises articles from Capricho Magazine. They were selected during a twelve-month period. These articles dealt with love relationships. On the magazine issues considered, this work found out that, in most cases, the metaphors indicated that love was conceptualized as a business and as a trip, confirming the vision of a society ruled by market relations and utilitarianism, as well as the imperative of the movement to which young people are submitted. There was also room for other conceptualizations, which also showed that the relationships are fluid, immediate, and useful until the time it is convenient. Accepting commitment would mean to give up an immediate pleasure and individual freedom for the other and it is not worth the risk due to the uncertainty of the future
3

Relacionamentos no capricho: as metáforas conceptuais dos amores juvenis / Relationships in Capricho magazine: the conceptual metaphors of young love

Ana Paula Ferreira 24 March 2011 (has links)
Reconhecendo a pluralidade das representações acerca dos relacionamentos amorosos, o presente estudo tem como objetivo verificar o conceito de amor existente em produção impressa, averiguando se há uma forma de relacionar-se privilegiada atualmente por instrumento midiático voltado para a juventude. Para tanto, conta com as contribuições da Linguística Cognitiva, em especial da Teoria da Metáfora Conceptual (Lakoff e Johnson, 1980 e 1999; Kövecses, 2000, 2002 e 2005), estabelecendo um diálogo desta com estudos da Sociologia e da Antropologia (Giddens, 1993; Bauman, 2001, 2004 e 2005; Almeida e Tracy, 2003; Araújo e Castro; 1977; Rezende e Coelho, 2010, entre outros) que têm como foco as emoções e/ou os relacionamentos amorosos. Anteriormente contemplada como mero ornamento da linguagem, a metáfora passa a ser considerada um fenômeno cognitivo, fruto das experiências compartilhadas por um determinado grupo de pessoas. Desse modo, seu estudo possibilita um melhor entendimento sobre os seres humanos e seus sentimentos, e auxilia a enxergar criticamente como grupos sociais enquadram o mundo. No processo de análise das metáforas e dos modos de conceptualização do amor, foram fundamentais os estudos sócio-antropológicos mencionados, os quais permitiram uma visualização mais ampla dos comportamentos amorosos contemporâneos. O corpus foi constituído por artigos da Revista Capricho, selecionados durante doze meses, que trataram sobre relacionamentos amorosos. Nas edições consideradas, as metáforas indicavam, em sua maioria, a conceptualização do amor a partir de um negócio e de uma viagem, confirmando a visão de uma sociedade pautada pelas relações de mercado e utilitarista, assim como o imperativo do movimento ao que os jovens, em especial, encontram-se submetidos. Houve também espaço para outras conceptualizações, nas quais, igualmente, os relacionamentos se mostram fluidos, imediatistas, com validade até o momento em que houver conveniência. Assumir um compromisso significaria abrir mão de um prazer imediato e da liberdade individual em função do outro, um risco muito grande, que não vale a pena a ser corrido diante da incerteza do futuro / Admitting the diversity of representations on loving relationships, this study aims to determine the concept of love that exists in press materials, mainly magazines, checking if there is a kind of relationship privileged nowadays in media projects for youngsters. In order to achieve this, it counts on the contributions of Cognitive Linguistics, particularly the Conceptual Metaphor Theory (Lakoff and Johnson, 1980 e 1999; Kövecses, 2000, 2002 e 2005), establishing a dialogue with studies of Sociology and Anthropology (Giddens, 1993; Bauman, 2001, 2004 and 2005; Almeida and Tracy, 2003; Araújo and Castro, 1977, Rezende and Coelho, 2010, among others) that focus on the emotions and / or romantic relationships. Previously beheld as a mere ornament of language, metaphor is now considered a cognitive phenomenon, the result of the experiences shared by a certain group of people. Thus, studying this phenomenon provides a better understanding of human beings and their feelings, as well as it helps to perceive critically how social groups frame the world. During the process of the analysis of the metaphors and also the ways of conceptualizing love, the socio-anthropological studies mentioned before were fundamental, allowing a greater visualization of contemporary loving behaviors. The corpus comprises articles from Capricho Magazine. They were selected during a twelve-month period. These articles dealt with love relationships. On the magazine issues considered, this work found out that, in most cases, the metaphors indicated that love was conceptualized as a business and as a trip, confirming the vision of a society ruled by market relations and utilitarianism, as well as the imperative of the movement to which young people are submitted. There was also room for other conceptualizations, which also showed that the relationships are fluid, immediate, and useful until the time it is convenient. Accepting commitment would mean to give up an immediate pleasure and individual freedom for the other and it is not worth the risk due to the uncertainty of the future
4

[en] MOTHER AND DAUGHTER RELATIONSHIP AND THE IMPASSES ON THE WAY TO FEMININITY / [pt] A RELAÇÃO MÃE E FILHA E OS IMPASSES NO CAMINHO DA FEMINILIDADE

ISABEL MARIA CHAVES GUIMARAES 08 November 2013 (has links)
[pt] A presente dissertação tem por objetivo realizar um estudo, a partir de Freud e Lacan, sobre a constituição da feminilidade e sobre as dificuldades que as mulheres apresentam na realização dos seus vínculos amorosos. A análise das relações entre mães e filhas tornou-se o principal tema deste trabalho visto que a maioria dos textos psicanalíticos sobre a mulher abordam este assunto. Ficou evidente que o vínculo entre elas é estrutural e fundamental para se obter uma resposta sobre o feminino. Os conceitos de complexo de Édipo e de complexo de castração, e os estudos da constituição psíquica do sujeito neurótico são a base teórica. / [en] This dissertation aims to conduct a study, based on Freud and Lacan, about the constitution of femininity and about the difficulties women present in the realization of their loving relationships. The analysis of mothers and daughters is the main theme of this work since the majority of psychoanalytical texts about women deal with this subject. It was clear that the relationship between them – mothers and daughters- is structural and fundamental in order to achieve an answer about the feminine. The theoretical base for this study constitutes of the concepts of Oedipus complex and castration complex, and the studies about the psychic constitution of the neurotic subject.
5

Mulheres adultas que moram em repúblicas e seus relacionamentos íntimos amorosos: um enfoque junguiano / Adult women who living in republic and their loving intimate relationships: a jungian approach

Palacio, Gladys Janeth Rios 03 October 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2016-04-28T20:38:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gladys Janeth Rios Palacio.pdf: 2390945 bytes, checksum: a838ebe662187c98807af2c8db27ee56 (MD5) Previous issue date: 2014-10-03 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / This research aims to understand the subjective narrative of young women, who live in republics of the city of São Paulo, regarding love relationships with men. The study considers the values, the gains and conflicts experienced and the appreciations that a women have on themselves, on affective partners and on loving relations. It is based on concepts of analytical psychology as animus, shadow and persona, and in the contributions of psychologists and sociologists about intimacy, pure relationships and the liquid relations. In the research process are used a qualitative method e tools such as a semi-structured interviews and a thematic design with a story. These techniques are applied individually with 12 single women in the age range of 21 to 36 years who study and/or work. An analysis of the stories and drawings reveals some polarities that form a loving relationships and clarifying the values, gains and conflicts, such as: unity separation, conjugality individuality, sex love, differentiation projection, affinity differences, ideals loss and sharing freedom. The self-image integrates the traditional roles of caring woman responsible for the success of the relationship with the modern heroine capable of builds his identity and choosing how to live their loving intimacy. The image of the partner contains a loving man and a man who do not wish to engage affectively. The ideal relationship of these modern women is not based on romance or relationship without commitment, but the psychological relationship that involving the conscious integration of opposites, although they experiences dilemmas in this process / A presente pesquisa tem como objetivo compreender o relato subjetivo de mulheres jovens que moram em repúblicas na cidade de São Paulo a respeito das relações amorosas com os homens. O estudo considera os valores, a percepção dos ganhos e os conflitos experimentados e as avaliações que as mulheres realizam sobre si mesmas, sobre os parceiros e sobre os vínculos afetivos. Fundamenta-se em conceitos da psicologia analítica como animus, sombra e persona, e nos aportes de psicólogos e sociólogos sobre a intimidade, o relacionamento puro e as relações liquidas. Utiliza um método qualitativo e instrumentos como a entrevista semiestruturada e o Desenho temático com uma história. Os instrumentos são aplicados individualmente a 12 mulheres solteiras de faixa etária entre 21 e 36 anos que estudam e/ou trabalham. A análise dos relatos e desenhos mostra algumas polaridades que configuram as relações amorosas e elucidam os valores, ganhos e conflitos, tais como: união separação, conjugalidade individualidade, sexo amor, diferenciação projeção, afinidade diferenças, ideais perdas e partilha liberdade. Na imagem de si mesmas se integram os papéis tradicionais da mulher afetiva responsabilizada pelo sucesso do relacionamento com os da heroína moderna que constrói sua identidade e que escolhe como viver sua intimidade amorosa. Na imagem do parceiro se contrapõe um homem amoroso com um homem que não deseja envolver-se afetivamente. O relacionamento ideal dessas mulheres modernas não adere ao romantismo ou ao vínculo sem compromisso, mas ao relacionamento psicológico baseado na integração consciente dos opostos, embora experimente alguns dilemas nesse processo

Page generated in 0.0725 seconds