• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 798
  • 12
  • 12
  • 11
  • 10
  • 10
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 820
  • 204
  • 193
  • 157
  • 156
  • 155
  • 151
  • 123
  • 110
  • 99
  • 95
  • 81
  • 81
  • 81
  • 67
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

As emoções das atividades físicas de aventura na natureza e a ressignificação do papel feminino /

Silva, Renata Laudares. January 2004 (has links) (PDF)
Orientador: Gisele Maria Schwartz / Mestre
2

Avaliação ultra-sonográfica na incontinência urinária feminina

Oliveira, Fernando Rocha de January 2005 (has links)
Resumo não disponível
3

Dançatar: uma autopoieses do feminino através da dança

Borges, Naranda Costa January 2011 (has links)
128f. / Submitted by Suelen Reis (suziy.ellen@gmail.com) on 2013-04-01T15:39:27Z No. of bitstreams: 1 Naranda%20Borges.pdf: 1599319 bytes, checksum: 56b279214ed193a23bed32571cafd30e (MD5) / Approved for entry into archive by Ednaide Gondim Magalhães(ednaide@ufba.br) on 2013-04-10T13:47:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Naranda%20Borges.pdf: 1599319 bytes, checksum: 56b279214ed193a23bed32571cafd30e (MD5) / Made available in DSpace on 2013-04-10T13:47:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Naranda%20Borges.pdf: 1599319 bytes, checksum: 56b279214ed193a23bed32571cafd30e (MD5) Previous issue date: 2011 / Esta dissertação, com base numa pesquisa observacional, apresenta uma proposta de Autopoieses Feminina a partir da Dança. É o resultado de estudos e laboratórios de corpo realizados pela autora com grupos de mulheres. O problema motivador da investigação foi a constatação da necessidade da autoconstrução feminina como resposta aos desafios e solicitações da contemporaneidade. A pesquisadora sustenta a hipótese que a Dança pode proporcionar à mulher encontrar seus rastros e suas identificações através de narrativas corporais necessárias para realização de sua autopoieses. Sua abordagem transdisciplinar se apoiou, principalmente, na Psicologia, na História Oral, na Filosofia, na Biologia através dos seguintes autores Humberto R. Maturana e Francisco J. Varela, Carl Gustav Jung, Jacques Derrida, Gilbert Durand, Michel Maffesoli, Zygmunt Bauman, David Le Breton e Mary Del Priore. Foram considerados pesquisadores da Dança como María Fux, Klauss Vianna e Ivaldo Bertazzo e ainda pesquisadores da área da Psicologia: Siegmund Hurwitz e Valéria Fabrizi Pires. Os argumentos partiram dos arquétipos das figuras mitológicas da Eva e da Lilith,apontadas como oposições assumidas e ressignificadas na figura da Santa Mãezinha desde o período colonial brasileiro. Ao final da dissertação são apresentados Princípios e Indicadores de uma Dança Autopoiética Feminina. / Salvador
4

Gênero, saúde reprodutiva e trabalho: as formas subjetivas de viver e resistir às condições de trabalho / Gender, reproductive health and I work: the subjective forms of to live and to resist to the work conditions

Oliveira, Ana Cristina Oliveira de January 2001 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:12:30Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 547.pdf: 2216469 bytes, checksum: 2c11ae9d75b6e8cfd8f28a067989728a (MD5) Previous issue date: 2001 / A presente proposta de estudo, inserida na problemática saúde e trabalho da linha de pesquisa Relações de Gênero, Precarização do Trabalho e Saúde desenvolvida no Centro de Estudos em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana/ENSP (CESTH) visa discutir a experiência subjetiva das trabalhadoras em relação à sua vida reprodutiva com uma abordagem que assegure sua voz, ou seja, seus sentimentos, referências e linguagem. O estudo tem como objetivo mostrar a importância da articulação entre gênero, saúde reprodutiva da mulher e trabalho. Neste sentido, a preocupação recai, especialmente, sobre a discussão das formas como as mulheres vivem e resistem às condições de trabalho potencialmente prejudiciais à saúde, incluindo-se a saúde reprodutiva. Tratamos do nexo saúde trabalho gênero considerando a pluralidade conceitual e metodológica respaldados nas discussões das novas dimensões em saúde e trabalho nas diferentes perspectivas analíticas dos temas gênero, sexualidade e saúde reprodutiva apoiados na abordagem da psicodinâmica do trabalho. Os procedimentos metodológicos incluem entrevistas individuais, história de vida tópica e análise documental, envolvendo gestantes do Programa da Gestante Trabalhadora, desenvolvida numa maternidade pública do Rio de Janeiro como um estudo preliminar e a análise dos elementos subjetivos dos modos de vida e trabalho de nove operárias da área de produção de uma indústria de fármacos do município do Rio de Janeiro através de suas narrativas, tendo a fonte oral como base de análise. A investigação proposta visa mostrar a formação da qualificação invisível , a construção de novos papéis de gênero, a discussão entre a violência doméstica e a violência no trabalho, a conciliação dos tempos de trabalho, a importância dos laços de cooperação para a defesa da saúde, como se deixa escapar o medo, o desenvolvimento da experiência prática, a conciliação entre gestação, maternidade e trabalho, e as formas de prazer no trabalho. Trata-se de um estudo analítico-exploratório que busca dar visibilidade às experiências femininas na relação saúde reprodutiva e trabalho de forma que contribua para pensar a fronteira entre a busca por saúde e o sofrimento impresso pelo cotidiano de vida e trabalho.
5

Avaliação ultra-sonográfica na incontinência urinária feminina

Oliveira, Fernando Rocha de January 2005 (has links)
Resumo não disponível
6

Observações sobre o trabalho feminino formal nas regiões metropolitanas de São Paulo e Recife neste final de seculo

Andrade, Adriana Strasburg de Camargo 06 October 1999 (has links)
Orientar: Marcio Pochmann / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-07-25T07:36:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Andrade_AdrianaStrasburgdeCamargo_M.pdf: 3008309 bytes, checksum: f4d553b1451a700254d5ad302d00a2f8 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Economia Social e do Trabalho
7

Análise do efeito da cafeína no colesterol de atletas de futsal feminino

Vilela, Bruna January 2018 (has links)
Submitted by Gisely Teixeira (gisely.teixeira@uniceub.br) on 2018-06-11T18:20:39Z No. of bitstreams: 1 51500279.pdf: 715461 bytes, checksum: cfcc66be7818124de437bcd25076de7a (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-11T18:20:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 51500279.pdf: 715461 bytes, checksum: cfcc66be7818124de437bcd25076de7a (MD5) Previous issue date: 2018 / Introdução: A cafeína é um alcaloide do grupo das xantinas. Sua utilização como potencial ergogênico, tem sido alvo de inúmeras investigações. O colesterol tem papel energético, tanto para utilização imediata quanto para armazenamento para posterior utilização. Objetivo: O objetivo do estudo é analisar o efeito da ingestão de cafeína, nos níveis séricos de colesterol em atletas de futsal do sexo feminino. Metodologia: As voluntárias, peso (59,00 ± 10,36), altura (1,61± 0,05), idade (22,87± 5,97), compareceram para dois dias de pesquisa. No primeiro dia, ingeriram 150mg de cafeína em capsulas gelatinosas. Foi feita a coleta sanguínea. Após 30 minutos (trinta minutos) foi realizado o teste de 40s em uma reta, totalizando 100 metros. Após o teste foi feita uma nova coleta imediatamente após o teste físico. No segundo dia, foi oferecido Placebo e realizada também a coleta sanguínea da mesma maneira como no primeiro dia, e realizado o teste. Resultados: A média e o desvio padrão (DP) da análise do colesterol com a ingestão de cafeína e a ingestão de placebo, no pré e pós-teste de 40 segundos. As médias de pré (170,80 ± 19,35) e pós (169,0 ± 13,41) teste apresentaram o valor de p (p ≤ 0,640) para a ingestão de cafeína. As médias pré (176,93 ± 0,93) e pós (166,87 ± 2,40), apresentaram o valor de p (p ≤ 0,197) para a ingestão de placebo. Conclusão: Nãofoi verificadadiferençarelevante na ingestão de cafeína para a variação de colesterol na atividade física.
8

Trabalho feminino e genero na produção de uva em Petrolina

Ramos, Juliana Vilar Ramalho 31 August 1998 (has links)
Orientador: Maria Suely Kofes / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-24T04:41:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ramos_JulianaVilarRamalho_M.pdf: 18931822 bytes, checksum: c66130a93123fe4381e37fdf658c7cf9 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed / Mestrado / Mestre em Antropologia Social
9

Avaliação ultra-sonográfica na incontinência urinária feminina

Oliveira, Fernando Rocha de January 2005 (has links)
Resumo não disponível
10

Análise do efeito da cafeína no colesterol de atletas de futsal feminino

Vilela, Bruna January 2018 (has links)
Submitted by Gisely Teixeira (gisely.teixeira@uniceub.br) on 2018-06-11T18:20:39Z No. of bitstreams: 1 51500279.pdf: 715461 bytes, checksum: cfcc66be7818124de437bcd25076de7a (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-11T18:20:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 51500279.pdf: 715461 bytes, checksum: cfcc66be7818124de437bcd25076de7a (MD5) Previous issue date: 2018 / Introdução: A cafeína é um alcaloide do grupo das xantinas. Sua utilização como potencial ergogênico, tem sido alvo de inúmeras investigações. O colesterol tem papel energético, tanto para utilização imediata quanto para armazenamento para posterior utilização. Objetivo: O objetivo do estudo é analisar o efeito da ingestão de cafeína, nos níveis séricos de colesterol em atletas de futsal do sexo feminino. Metodologia: As voluntárias, peso (59,00 ± 10,36), altura (1,61± 0,05), idade (22,87± 5,97), compareceram para dois dias de pesquisa. No primeiro dia, ingeriram 150mg de cafeína em capsulas gelatinosas. Foi feita a coleta sanguínea. Após 30 minutos (trinta minutos) foi realizado o teste de 40s em uma reta, totalizando 100 metros. Após o teste foi feita uma nova coleta imediatamente após o teste físico. No segundo dia, foi oferecido Placebo e realizada também a coleta sanguínea da mesma maneira como no primeiro dia, e realizado o teste. Resultados: A média e o desvio padrão (DP) da análise do colesterol com a ingestão de cafeína e a ingestão de placebo, no pré e pós-teste de 40 segundos. As médias de pré (170,80 ± 19,35) e pós (169,0 ± 13,41) teste apresentaram o valor de p (p ≤ 0,640) para a ingestão de cafeína. As médias pré (176,93 ± 0,93) e pós (166,87 ± 2,40), apresentaram o valor de p (p ≤ 0,197) para a ingestão de placebo. Conclusão: Nãofoi verificadadiferençarelevante na ingestão de cafeína para a variação de colesterol na atividade física.

Page generated in 0.0608 seconds