• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 595
  • 5
  • 3
  • 3
  • Tagged with
  • 617
  • 165
  • 141
  • 127
  • 95
  • 93
  • 89
  • 83
  • 80
  • 62
  • 60
  • 60
  • 60
  • 56
  • 48
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
41

Estudo sobre a ação dos hormônios gonadais na densidade de espinhos dendríticos na amígdala medial póstero-dorsal de ratas

Castilhos, Juliana de 2005 (has links)
A amígdala medial (AMe) é um núcleo superficial do complexo amigdalóide e que ocupa seu aspecto rostromedial. A AMe modula uma série de comportamentos além de modular a memória e o aprendizado associado a estímulos olfativos e visuais. Em ratos é uma estrutura sexualmente dimórfica e está dividida em quatro subnúcleos: ântero-dorsal (AMeAD), ântero-ventral (AMeAV), póstero-dorsal (AMePD) e pósteroventral (AMePV). A AMe apresenta células com características morfológicas variadas e receptores para hormônios gonadais amplamente distribuídos entre todos os seus subnúcleos, mas principalmente na AMePD. O presente trabalho teve por objetivo estudar a ação dos esteróides sexuais na densidade de espinhos dendríticos na AMePD de ratas ovariectomizadas e se sua ação pode ser mediada pelos receptores do tipo NMDA. Para tanto, foram utilizadas ratas Wistar adultas (n = 6 por grupo experimental, descritos a seguir) que foram ovariectomizadas e injetadas com veículo oleoso (“O”; 0,1ml s.c.); benzoato de estradiol (“BE”; 10μg/0,1ml s.c.); benzoato de estradiol e progesterona (“BE+P”; 10μg/0,1ml e 500μg/0,1ml s.c.). Adicionalmente, foram estudadas fêmeas ovariectomizadas e que receberam benzoato de estradiol e salina (“BE+S”; 10μg/0,1ml s.c. e 0,2 ml i.p.) ou benzoato de estradiol e LY235959, antagonista específico dos receptores do tipo NMDA para o glutamato (“BE+LY235959”; 10μg/0,1ml s.c. e 3mg/Kg i.p.). Todas as injeções foram feitas ao longo de 4 dias. Cinco horas após a última injeção, os animais foram anestesiados e submetidos à técnica de Golgi do tipo “single-section”. Os encéfalos foram seccionados em vibrátomo e os cortes foram colocados, após fixação, em solução de bicromato de potássio e, a seguir, em nitrato de prata. Neurônios bem impregnados e indubitavelmente presentes na AMePD foram selecionados para estudo. Os espinhos presentes nos primeiros 40 μm dendríticos foram desenhados com auxílio de uma câmara clara acoplada a microscópio óptico em aumento de 1000X. Cada animal teve 8 ramos dendríticos selecionados, um por neurônio diferente, perfazendo 48 ramos ao total em cada grupo experimental. Os valores obtidos foram submetidos à análise de variância (ANOVA) de uma via e ao teste post hoc de Bonferroni (primeiros 3 grupos) ou ao teste “t” de Student não-pareado (últimos 2 grupos), ambos com α = 5%. Os resultados indicaram que as ratas que foram ovariectomizadas e tratadas com O, BE e BE+P apresentaram uma diferença estatisticamente significante entre si [F(2,143) = 104,24; p < 0,001]. Os grupos BE e BE+P (média ± epm = 1,91 ± 0,04 e 2,67 ± 0,05, respectivamente) apresentaram maior densidade de espinhos dendríticos na AMePD quando comparados ao grupo controle injetado com óleo (1,60 ± 0,05; p < 0,001). Adicionalmente, nos grupos BE+S e BE+LY235959, a densidade de espinhos dendríticos diminuiu no grupo que recebeu o antagonista dos receptores do tipo NMDA (2,02 ± 0,04) em relação ao que recebeu salina (2,15 ± 0,04; p = 0,04). O presente estudo sugere que a densidade de espinhos dendríticos na AMePD é afetada pelos hormônios gonadais femininos, sendo que a progesterona potencializa o efeito do estradiol. De forma muito interessante, a ação do estradiol parece ocorrer, pelo menos em parte, pela interação com receptores do tipo NMDA. Esses resultados podem contribuir para o entendimento da plasticidade morfológica e sináptica representada pela densidade de espinhos dendríticos na AMePD, a qual parece ser mediada pelos esteróides sexuais e em área do sistema nervoso relacionada com a modulação de comportamento reprodutivo feminino.
42

Contextos e padrões do uso indevido de benzodiazepínicos entre mulheres: um estudo qualitativo Contexts and patterns of misuse of benzodiazepines: a qualitative study

Souza, Ana Rosa Lins de [UNIFESP] 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:45:40Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011 Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP) Os benzodiazepínicos (BZDs) são fármacos utilizados como ansiolíticos, hipnóticos/sedativos, coadjuvantes na anestesia, anticonvulsivantes e miorrelaxantes. Entre os psicofármacos, os BZDs são os mais prescritos no Brasil, especialmente para mulheres. Apesar da considerável prevalência e do potencial de abuso, ainda são escassos os estudos sobre o uso indevido desses medicamentos entre mulheres adultas. O objetivo deste trabalho foi estudar, por meio de metodologia de base qualitativa, os contextos e os padrões de uso indevido de benzodiazepínicos entre mulheres adultas residentes no município de São Paulo e imediações. Metodologia: Foi composta uma amostra intencional por critérios de 33 mulheres entre 18-60 anos com histórico de uso indevido de BDZ no ano. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, cujo conteúdo foi transcrito e submetido à análise de conteúdo com auxílio do software NVivo. Resultado: Foi observado que, entre as usuárias de benzodiazepínicos entrevistadas, a forma mais freqüente de uso indevido foi o uso prolongado (mediana=7 anos). Os principais motivos de uso foram relacionados à ansiedade, insônia e “fuga dos problemas”. A maioria referiu acompanhamento médico, mas poucas relataram percepção de riscos. Mesmo entre aquelas que relataram ter alguma percepção da sua dependência, a maioria afirmou preferir continuar com o uso. Foram referidas estratégias de parada e/ou redução do consumo, entre as quais: rezar, práticas de relaxamento e psicoterapias. Conclusões: Os resultados mostram que o uso indevido relacionado ao tempo prolongado vem acompanhado por ausência de informações adequadas sobre os riscos dos BZD, mesmo com acompanhamento médico. Os resultados ressaltam a importância da orientação e acompanhamento adequado, como campanhas informativas que salientam a necessidade de ampliação da percepção de risco pessoal entre mulheres que fazem uso prolongado de benzodiazepínicos. Benzodiazepines (BZDs) are drugs used as anxiolytic, hypnotic/sedative, coadjutants in anesthesia, anticonvulsant and muscle relaxant medications. Among the psychoactive drugs, BZDs are the most often prescribed in Brazil, especially to women. In spite of the considerable prevalence and abuse potential, studies on its misuse among adult women are still scanty. The objective of this study was to assess, by means of qualitative methodology, the contexts and patterns of misuse of benzodiazepines among adult women living in and around the city of São Paulo. Methodology: 33 women between 18 and 60 years old, with a history of misuse of BDZ in the year, comprised the intentional sample selected by criteria. They had a semi-structured interview whose content was transcribed and submitted to content analysis with the help of the software NVivo. Result: The most frequent benzodiazepine misuse among the interviewees was the prolonged use (median = 7 years). The main reasons stated for use were related to anxiety, insomnia and “escape from problems”. Most of them reported medical follow-up, but few of them perceived the risks. Even among those who reported some awareness of dependence, most of them declared they would rather continue the use. Some strategies to stop/reduce use were employed, such as praying, practicing relaxation and doing psychotherapies. Conclusions: The results show that misuse regarding prolonged time is associated with lack of adequate information on the risks posed by BZD, even when there is medical orientation. Therefore, the results highlight the importance of adequate guidance and follow-up, such as informative campaigns that stress the need to raise the awareness of personal risks among women who make prolonged use of benzodiazepines. FAPESP: 08/56061-0 FAPESP: 08/57576-3 BV UNIFESP: Teses e dissertações
43

Boas de bola

Almeida, Caroline Soares de 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Florianópolis, 2013 Made available in DSpace on 2013-12-05T22:44:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 317840.pdf: 1699483 bytes, checksum: 08d1ee69af8f967f457167971d110d59 (MD5) Previous issue date: 2013 O futebol, como prática esportiva, permaneceu quase que totalmente na esfera masculina até 1979, quando foi revogada a proibição imposta às mulheres logo no início da ditadura militar. Já na década seguinte, clubes de futebol de mulheres pipocaram de por todo país, entre eles, o Esporte Clube Radar fundado em 1981 no Rio de Janeiro. Com sede no bairro de Copacabana, o Radar representou durante a década de 1980 o principal clube do país: foi hexacampeão da Taça Brasil de Futebol Feminino, campeão do Torneio Brasileiro de Clubes em 1989, além de representar a Seleção Brasileira no mesmo ano em Campeonato Mundial. Esta dissertação tem como objetivo compreender, através de uma pesquisa etnográfica direcionada a essas jogadoras de futebol, como era ser futebolista na época. A partir da construção histórica de proibições desse esporte e do espaço de sociabilidade dado a tal modalidade feminina, procurarei identificar questões como: identidade de grupo; imagem criada em torno dessas atletas; perspectivas dentro do esporte; perspectivas sociais e financeiras, entre outras. Tais categorias são permeadas por estigmas que podem ser observados ainda hoje quando nos deparamos tanto com a memória social quanto com a realidade dessa classe de atletas na atualidade. Tendo em vista todas essas observações, concluo que ser jogadora de futebol na década de 1980 no Brasil representou muito mais que a luta pela consolidação do esporte, mas uma luta pela resistência das mulheres às normas paternalistas existentes no país
Football, as a sport, remained almost entirely in the male sphere until 1979 when the prohibition imposed to women was abolished at the beginning of military dictatorship. During the following decade, women#s football clubs sprung up across the country, among them, the Radar Sports Club, founded in 1981 in Rio de Janeiro. Based in Copacabana, Radar represented during the 1980s the main country club: it was six times champion of the Taça Brasil de Futebol Feminino, champion of Torneio Brasileiro de Clubes in 1989, besides representing the Brazilian National Team in the World Cup in the same year. The present work introduces an ethnographic study about the women-players in the 1980#s. From the historical construction of prohibitions in this sport, as well as the sociability space given to this #female# modality, I will identify issues such as group identity, image created around these athletes; prospects in the sport, social and financial perspectives, among others. These categories are permeated by stigmas that we can observe today when facing both the current social memory and reality of this class of athletes. Considering all these observations, I conclude that being a football player in the 1980s in Brazil represented much more than the struggle to consolidate the sport, but a fight for women's resistance to paternalistic standards in the country.
44

O trabalho e a construção da mulher na sociedade

Aquini, Ana Maria do Nascimento 1993 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias da Educação Made available in DSpace on 2012-10-16T05:31:56Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T18:09:49Z : No. of bitstreams: 1 91759.pdf: 2659705 bytes, checksum: 027d9d391a0993f227d5224566016017 (MD5) Durante séculos a mulher muito trabalhou, mas limitada ao espaço privado da casa, tendo e criando filhos. Ela era uma mulher natureza. Quando estimulada pela base econômica, vai para a fábrica. mesmo em condições adversas, aparece desenvolvendo uma atividade produtiva no espaço público. é o primeiro passo. Agora a mulher está construíndo sua individualidade. Primeiramente ela se põe no mundo através de reivindicações trabalhistas específicas e posteriormente através das mais diversas estruturas da organização social. O objeto deste estudo é apreender e analisar essa caminhada através da transcendência, conceito que expressa a absoluta necessidade dos homens saírem de si, colocarem-se e construírem-se no mundo e, ao mesmo tempo, construírem o próprio mundo.
45

Trabalho feminino industrial e gravidez

Fiewski, Marlei Fátima Cezarotto 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Made available in DSpace on 2012-10-19T18:48:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 190531.pdf: 1403545 bytes, checksum: c0dfbfa1fda7dcb99936fd9b5877dd31 (MD5)
46

Pubarca precoce isolada ou associada à hiperplasia adrenal congênita não clássica em meninas : parâmetros clínicos e endocrinológicos

Accetta, Solange Garcia 2002 (has links)
Resumo não disponível.
47

De ponto em ponto, se muda a vida: autogestão e saúde da mulher trabalhadora numa cooperativa de costura artesanal do Rio de Janeiro From point-point, moves to life: self-management and women's health worker in a sewing cooperative in craft of Rio de Janeiro

Carvalho, Susana Corbacho Alvarez de 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:10:58Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 967.pdf: 571785 bytes, checksum: 9c5d8dc527007431aaaaadb8eb84c466 (MD5) Previous issue date: 2007 As transformações econômicas ocorridas nas últimas décadas exerceram forte impacto sobre o mundo do trabalho, acelerando o processo de precarização sofrido, sobretudo, pelastrabalhadoras. Diante desse novo cenário, alternativas vêm sendo buscadas para o enfrentamento do desemprego e para a geração de renda, com destaque para o campo daeconomia solidária. O presente estudo, realizado em uma cooperativa de costura artesanal localizada na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, situa-se nessa perspectiva e contempla também a questão das relações de gênero. Buscou-se compreender como esse empreendimento, além de constituir uma possibilidade de sobrevivência, pode contribuir para dotar o trabalho com um novo sentido, potencializando a produção de saúde para as pessoas envolvidas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa em que foram entrevistadas sete trabalhadoras do conjunto que compõe a cooperativa. Na análise de suas falas, procurou-se entender o significado dessa experiência em suas vidas. Como resultado, foi possível constatar a importância de tal engajamento, principalmente do ponto de vista psicossocial. Verificou-se que, apesar das dificuldades e conflitos inerentes à implementação de um processo de produção autogestionário, prevalece uma percepção positiva do trabalho realizado. A busca pela independência financeira ainda contrasta com os rendimentos insuficientes alcançados, que são compensados pelo exercício cotidiano da autonomia e da criatividade aplicadas às técnicas artesanais. Foram percebidas algumas mudanças significativas nos planos da subjetividade e das relações de gênero, no entanto, a questão dadupla jornada permanece como um desafio diário para as mulheres da cooperativa.
48

Atividade de trabalho em call center: a mobilização das teleatendentes para compatibilizar saúde, produtividade e qualidade Activity of work in call to center: the mobilization of tele attendants to make compatible health, productivity and quality

Rezende, Marcello Santos 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:11Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 996.pdf: 564626 bytes, checksum: c1e069d44fe4257b4dcd0b53d82c17e6 (MD5) Previous issue date: 2007 Esta pesquisa buscou compreender a atividade de trabalho desenvolvida emoperação de telemarketing em uma central de atendimento de grande porte, pressupondo a contribuição desse caminho para um maior entendimento das relações entre os processos de trabalho e a saúde das operadoras. A investigação teve como objetivos (i)Identificar situações de trabalho adversas e nocivas à saúde dessas profissionais (ii) Analisar possíveis estratégias que as operadoras criam para lidar com essas adversidades e nocividades. Dando destaque ao ponto de vista da atividade, os principais referenciais teóricos utilizados foram a concepção vitalista de saúde presentena obra de Georges Canguilhem e a perspectiva ergológica proposta por Yves Schwartz e outros, incorporando ferramentas teórico-metodológicas de abordagens clínicas do trabalho, como a Ergonomia da Atividade, a Psicodinâmica do Trabalho, a Clínica daAtividade, articulando-as com as proposições de P. Zarifian sobre o modelo de competência e a lógica presente na relação de serviço. A ferramenta metodológica utilizada para este estudo exploratório foi inspirada na técnica de instruções ao sósiaformulada por Ivar Oddone no Modelo Operário Italiano (MOI) e desenvolvida pela Clínica da Atividade. Percebeu-se que a maioria das situações adversas no trabalho em telemarketing são relativas ao eselecimento de um tempo médio de atendimento (TMA) que deve ser cumprido independente do tipo de cliente e de situação enfrentadapelas operadoras. Essas dificuldades parecem configurar uma adversidade do processo de trabalho para o qual as operadoras não encontram saídas. Ao menos, não conseguimos identificar estratégias satisfatórias para lidar com estas situações. Identificamos, entretanto, saberes e estratégias que as ajudam a enfrentar outras adversidades, que apontam a necessidade de ampliarem a possibilidade de uso de suasexperiências. Chegar antes do horário, optar por sair ou seguir o script, criar expressões verbais, e apoiar-se no coletivo de trabalho para evitar erros são algumas dessas estratégias. Podemos afirmar que sem o uso que elas fazem do tempo, do script, de suasexpressões verbais e da relação com os demais trabalhadores, a atividade de trabalho no call center se tornaria ainda mais desgastante e dificilmente se alcançariam os resultados esperados. O produto de uma central de atendimento é um serviço e não um bem industrial clássico. A ligação de um cliente é cheia de imprevistos e não se podenormalizar o comportamento deles. Por esses motivos, entendemos que, a longo prazo, o sucesso das centrais de atendimento só será possível se a atual tentativa de racionalização industrial for questionada e contrabalançada por formas mais pertinentes ao negócio da empresa e ao melhor uso de sua força de trabalho.
49

O mito feminino em rótulos de cachaça: uso dasedução como estratégia publicitária

CAMARGO, Andréa Barbosa 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:32:07Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4782_1.pdf: 2098867 bytes, checksum: 2b13102b4a5d501e8a547f2f855769e3 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 Este trabalho analisa a representação da imagem feminina nos rótulos de cachaça da coleção Almirante, composta por 4.300 peças produzidas entre 1940 e 1950 e que hoje fazem parte do acervo da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). Mostramos que o design dos rótulos, impressos em litografia, constitui uma poderosa ferramenta publicitária, especialmente pela associação que cria entre a cachaça e certos personagens míticos femininos. À época da produção dessas bebidas, o consumidor preferencial de cachaça era o homem. Neste contexto, a figura da mulher ocupa, metaforicamente, a mesma função da cachaça, ou seja, inebriar, seduzir o homem. Obviamente, esta estratégia de venda tem por base uma lógica argumentativa de natureza machista, que coloca a mulher em posição de submissão. No entanto, tomando por base o pensamento de Baudrillard (1992) sobre o caráter constitutivamente sedutor da figura feminina, argumentamos que o papel da mulher em tais rótulos pode conter a idéia de força e poder
50

Mulheres Trabalhadoras de Uma Fazenda de Uva de Mesa no Município de Petrolina: Percepções sobre Transformações nas Relações Familiares, Conjugais e Sociais a partir de sua Nova Condição Profissional

LENK, T. U. M. 29 October 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T14:10:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_3618_Dissertacao Tarina.pdf: 697321 bytes, checksum: 88e6ada3c9069f530c5c9b21746df064 (MD5) Previous issue date: 2010-10-29 A evolução econômica da agricultura irrigada das regiões de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) resultou na geração de postos de trabalho nas fazendas de uva de mesa para os quais as mulheres são preferidas, o que tem implicações para o comportamento feminino e para as relações sociais entre os sexos. Mesmo nessa nova condição as mulheres enfrentam tradições consolidadas e os mais diversos estereótipos. A maior parte delas ainda é contratada para realizar atividades de cultivo, extração e empacotamento, classificadas como ocupações femininas, e caracterizadas por baixos salários, excesso de horas de trabalho e pouca oportunidade de crescimento profissional. O objetivo do presente estudo é identificar aspectos da percepção das mulheres sobre transformações em sua vida familiar e conjugal nesta nova condição de trabalhadora assalariada. Busca-se conhecer como sua nova condição afeta a interação com cônjuges, filhos e outros parentes, e como se caracteriza seu ambiente de trabalho. Dez mulheres foram entrevistadas individualmente, no próprio ambiente de trabalho, respondendo questões sobre temas relacionados à sua história. As respostas foram submetidas à análise de conteúdo, tendo sido categorizadas, inicialmente, em três grandes blocos temáticos: relações de gênero; relações de trabalho; mudanças sociais e familiares. As mulheres relatam sentimento de reconhecimento social e realizações pessoais por conquistar espaço no mercado de trabalho. Elas reconhecem que ocorreram transformações de ordem pessoal e social, tais como: possibilidade de tomada de decisões próprias, ampliação das relações sociais, aquisição de outras visões sobre o mundo, contribuição ativa no provimento da família, e autonomia de controle de recursos financeiros que elas próprias geraram. Relatam ainda que o seu bem estar pessoal depende do bem estar da família, que não pode ser prejudicado por seu trabalho. Algumas delas vivem conflitos por entenderem que têm dificuldade de conciliar trabalho fora de casa com dedicação de tempo adequado às atividades familiares e conjugais, pelo fato de serem pressionadas socialmente para manter padrões tradicionais de gênero. Palavras chaves: Trabalho feminino, relações de gênero, produção de uva de mesa, família, casamento.

Page generated in 0.0542 seconds