• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 4358
  • 51
  • 13
  • 9
  • 9
  • 9
  • 7
  • 6
  • 6
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • Tagged with
  • 4478
  • 1845
  • 1093
  • 692
  • 610
  • 581
  • 520
  • 485
  • 454
  • 411
  • 404
  • 367
  • 346
  • 328
  • 327
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Sobre a tuberculose abdominal na infancia

Guimarães, António Mendes January 1921 (has links)
No description available.
2

Ler e escrever : mediação entre crianças pequenas /

Toledo, Daniela Maria de. January 2008 (has links)
Orientador: Maria Alice de Campos Rodrigues / Banca: Silvia Helena Ferreira Fortes Bassi / Banca: Cláudia Raimundo Reyes / Resumo: Nesta pesquisa tomamos o conceito de mediação simbólica, tal como considerado na teoria de Vigotsky, central nessa teoria, para explicar os comportamentos e o interesse de crianças de uma classe de alfabetização ao escreverem e lerem ou interpretarem as suas produções iniciais sobre gravuras, assim como as produções de seus coetâneos. A pesquisa foi realizada com 25 crianças de uma escola pública paulista e sua professora. Os dados foram coletados através de gravações, em fita, das falas das crianças durante suas leituras e das suas respostas às perguntas de entendimento do texto feitas pela pesquisadora; além de observações não-estruturadas, feitas durante as aulas de português em que a pesquisadora participava ativamente colaborando com a professora e com as crianças; um exame do currículo e das experiências da professora também foi feito, com base em uma entrevista semi-estruturada. Esta entrevista deveria subsidiar a nossa compreensão do papel da professora no estabelecimento de clima social na sala de aula favorável à mediação. Com o tratamento inicial dos dados pretendemos saber se ou até que ponto a criança compreendia o que escrevia e o que o colega escrevia; esse ou até que ponto a criança já havia aprendido estruturar o texto. Esse tratamento inicial envolveu a leitura das produções das crianças e das transcrições dos registros gravados e, com base em Emilia Ferreiro e Teberosky, a classificação das participantes de acordo com os níveis de compreensão da escrita. Três grupos de categorias foram formados: I- As que envolviam produção da escrita; II- as que envolviam a compreensão da leitura; e III- as que envolviam a reescrita sobre uma mesma produção. O trabalho segue fazendo-se uma análise interpretativa dos dados considerando algumas crianças como "mediadores avançados" numa ambiência propícia, favorecida... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: In this research the concept of symbolic mediation, as considered in Vigotsky's theory, central to this study, is used to explain the behaviors and the interest of children of a classroom of alphabet learning when writing and reading or to interpret their initial productions on pictures, as well as the productions of their contemporaries. The research was carried out with 25 children of a public school in São Paulo State and their teacher. The data was collected by means of tape recording the children's speech during their readings and their answers to text comprehension questions made by the researcher, besides non-structuralized comments, made during the Portuguese lessons in which the researcher actively participated collaborating with the teacher and the children; the teacher's resumé and experiences were also examined on the basis of a half-structuralized interview. This interview should enhance our understanding of the teacher's role in the establishment of a favorable-to-mediation social climate in the classroom. With the initial treatment of the data we intended to learn how much the children understood what they wrote and what their colleagues wrote and if the children had already learned to structuralize the text. This initial treatment comprised the reading of the children's productions and the transcriptions of recorded material and, based on Emilia Ferreiro and Teberosky, the classification of the participants in accordance with the levels of writing understanding. Three groups of categories were formed: I - The ones that involved writing production; II- the ones that involved the reading understanding; and III- the ones that involved the rewriting of one same production. Next, the research presents an interpretative analysis of the data considering some children as "advanced mediators" in a propitious ambience, favored by the type of the teacher's performance... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
3

Valores de referência para espirometria em crianças e adolescentes, calculados a partir de uma amostra da cidade de São Paulo

Mallozi, Marcia Carvalho [UNIFESP] January 1995 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T22:56:53Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1995 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / BV UNIFESP: Teses e dissertações
4

O valor social da criança para o governo : motivações dos gestores públicos do Ceará para priorizar a saúde infantil

Andrade, Francisca Maria Oliveira January 2016 (has links)
ANDRADE, Francisca Maria Oliveira. O valor social da criança para o governo : motivações dos gestores públicos do Ceará para priorizar a saúde infantil. 2016. 188 f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2017-04-12T12:21:40Z No. of bitstreams: 1 2016_tese_fmoandrade.pdf: 2014295 bytes, checksum: 36405cc30832def4e18bfccf5da65356 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2017-04-12T12:22:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_tese_fmoandrade.pdf: 2014295 bytes, checksum: 36405cc30832def4e18bfccf5da65356 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-12T12:22:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_tese_fmoandrade.pdf: 2014295 bytes, checksum: 36405cc30832def4e18bfccf5da65356 (MD5) Previous issue date: 2016 / Brazil and, especially, the state of Ceará, have demonstrated a significant reduction in the Infant Mortality Rate in the last 29 years. In recognition of the good results obtained in the State, mainly from 1987 to 1990, the United Nations Children’s Fund considered the experience from Ceará an example to be followed by other governments. Although some papers have already been published regarding Ceará’s experience in reducing its infant mortality rate, as of yet, no study has truly addressed the managers´ reasons for prioritizing children’s health during their management. This paper aims to identify the motivations of public authorities, who were in office in Ceará from 1987 to 2006, to prioritize child’s health in public policies. Furthermore, this paper also aims at understanding the perceptions of these public authorities regarding the social value of children and the lessons learned with Ceará’s experience. This is an evaluative social research, adopting a qualitative approach, conducted by means of semi-structured interviews with three former governors and seven former health secretaries of the State of Ceará, during the above-mentioned period in time. The material obtained from the interviews was submitted to a thematic content analysis. The results obtained, in relationship to the public authorities’ main motivation to invest in children’s health were: “the belief that it would be possible to do so or someone convinced them that it would be possible to reduce infant mortality rate with basic health measures; being sensitive to the epidemiological situation of the child’s health; to continue the initiatives rolled out from previous governments; due to the authorities’ background and their successful experience in children’s health; political will, political decision and the commitment made to invest in children’s health, in people and human development”. Concerning the social value of children, the public authorities’ perceptions were: “taking care of children benefits everyone, in the present and future; children need to be a priority since they are more vulnerable; reducing child deaths became more relevant for public authorities; a child is a symbol of purity and innocence”. The main lessons learned from the study were: “political will, commitment and decision from public authorities are instrumental in order for public policies to be successfully implemented; good planning is necessary, with a clear definition and dissemination of government goals; proper diagnosis is key as well as a monitoring and evaluation system to prove and share the results obtained; the importance of leadership and a competent technical team, that is integrated, has autonomy, and is both motivated and engaged; the public policies that are producing good results should be continued”. Finally, based on the findings of this research, it was possible to recognize that public authorities can be convinced to prioritize children’s health with in government investment and it is possible to obtain good results as long as the government receives counseling and support from motivated, competent, experienced and autonomous technicians on how to conduct health policies. / O Brasil e, em especial, o Ceará, tem obtido importante queda na Taxa de Mortalidade Infantil nos últimos 29 anos. Em reconhecimento pelos bons resultados obtidos nesse Estado, sobretudo no período de 1987 a 1990, o Fundo das Nações Unidas para a Infância considerou a experiência cearense um exemplo a ser seguido por outros governos. Apesar de já terem sido publicados alguns trabalhos sobre a experiência do Ceará com a redução da mortalidade infantil, nenhum ensaio abordou às razões que levaram os agentes públicos desse Estado a priorizar a saúde da criança durante suas gestões. O objetivo desta pesquisa foi identificar as motivações que levaram esses atores públicos, que atuaram no Ceará de 1987 a 2006, a adotar uma política centrada prioritariamente na saúde infantil. Além disso, buscou-se conhecer as percepções desses gestores sobre o valor social da criança e as lições aprendidas com a experiência cearense. Esta é uma pesquisa social, avaliativa, de abordagem qualitativa, realizada por meio de entrevistas semiestruturadas com três ex-governadores e sete ex-secretários estaduais de saúde que atuaram no Estado do Ceará, nesse período. O material obtido nas entrevistas foi submetido à Análise de Conteúdo Temática. Os resultados encontrados com relação às principais motivações dos gestores para investir na saúde infantil foram: “por acreditarem que seria possível ou por alguém tê-los convencido de que seria possível reduzir a mortalidade infantil com ações básicas de saúde; pela sensibilidade com a situação epidemiológica da saúde da criança; para dar continuidade a iniciativas de governos anteriores; em virtude da formação do gestor, sua vivência profissional e os conhecimentos de experiências exitosas na área da saúde infantil; pela vontade, decisão política e compromisso assumido de investir na saúde da criança, nas pessoas e no desenvolvimento humano”. Quanto aos resultados referentes ao valor social da criança, as percepções dos gestores são de que: “cuidar da criança traz benefícios para todos, no presente e no futuro; a criança precisa ser priorizada por ser mais vulnerável; a redução da morte de crianças passou a ser um tema de interesse dos gestores; a criança é símbolo de pureza e inocência”. As principais lições aprendidas no estudo foram: “vontade, compromisso e decisão política do gestor são fundamentais para que as políticas públicas sejam implementadas com sucesso; que é necessário ter um bom planejamento, com definição clara e divulgação dos objetivos e metas do governo; que é essencial fazer um bom diagnóstico e criar um sistema de monitoramento e avaliação para comprovar e divulgar os resultados alcançados; que é fundamental ter lideranças e uma equipe tecnicamente competente, integrada, com autonomia, motivada e comprometida; que as políticas públicas que estão apresentando bons resultados precisam ter continuidade”. Finalmente, com base nos achados desta investigação, foi possível verificar que os gestores públicos podem ser convencidos a priorizar a saúde da criança nos investimentos do governo e obter bons resultados, desde que eles sejam assessorados por técnicos motivados, competentes, com experiência, autonomia e apoio para conduzir as políticas de saúde.
5

Epidemiologia da violência envolvendo crianças e adolescentes em Fortaleza / Epidemiology of violence involving child and adolescents in Fortaleza

Martins, Adriano Ferreira January 2013 (has links)
MARTINS, Adriano Ferreira. Epidemiologia da violência envolvendo crianças e adolescentes em Fortaleza. 2013. 134 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2015-03-30T12:34:27Z No. of bitstreams: 1 2013_dis_afmartins.pdf: 6895355 bytes, checksum: 70d94fb968c4342483aeb0cc3f1dc1f3 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2015-03-30T12:40:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dis_afmartins.pdf: 6895355 bytes, checksum: 70d94fb968c4342483aeb0cc3f1dc1f3 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-30T12:40:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dis_afmartins.pdf: 6895355 bytes, checksum: 70d94fb968c4342483aeb0cc3f1dc1f3 (MD5) Previous issue date: 2013 / Violence involving children and adolescents is a multi-causal phenomenon. It has been the focus of the discussions in the public health field due to the impacts of high rates and its prevalence unfamiliar. The objective of this study was to characterize violence involving children and adolescents in the city of Fortaleza. It is an analytical sectional study from the children and adolescent victims and promoters of violence processes in the six Guardianship Councils in the city of Fortaleza in 2011. It took a random sample and value of 840 from 3,926 processes using margin of error of 3% and confidence interval of 95%. Data collection form is composed of characteristics of violence, typology of violence, victim, offender, family, children and adolescents, and protective measures, relevant to parents or guardians. The data were collected between February and March 2013. It resulted in 780 after losses. It was entered and analyzed by EPIINFO 7. We used the descriptive analysis (absolute and percentage), univariate analysis (prevalence) and bivariate analysis (prevalence ratio - PR, odds ratio - OR and chi-square), attributable risk calculus and logistic regression. There followed the ethical principles of research. The main findings of this study: high prevalence of psychological violence against children and adolescents (66.5%) and promoted by them (81.4%); High prevalence of domestic violence suffered in 72.3% and promoted in 49.0% of cases; high risk for substance use by both children and adolescents (decrease by 23,24%) and by the aggressors (would prevent in 22.61%) and family (reduce by 31.31%). Associations were found with factors that enable children and adolescents to promote domestic violence: suffer threats (OR = 0.15: 0.04 to 0.57); situation of drug users parents (OR = 19.05: 2.24 to 161.89). Association with experience domestic violence: being a mother (OR = 0.05: 0.02 to .19); abusive father (OR = 0.04: 0.01 to 0.17); previous witness violence (OR = 0.52: 0.33 to 0.83); children and adolescents attending school (OR = 0.48: 0.29 to 0.76); child and adolescent working (OR = 3.23: 1.47 to 7.07); child and adolescent drug users (OR = 3.34: 1.56 to 7.13). Finally, violence shows up as a problem with social and cultural roots. It must be tackled as a matter of citizenship, human and social rights, and it will be solved only using intersectoral and interdisciplinary approach and coordination. / A violência envolvendo crianças e adolescentes é um fenômeno de natureza multicausal e vem tomando os centros das discussões no campo da saúde pública devido aos impactos dos elevados índices, mesmo sua real prevalência sendo pouco conhecida. Objetivou-se neste estudo caracterizar a violência envolvendo crianças e adolescentes no município de Fortaleza. Tratou-se de estudo seccional analítico realizado a partir dos processos de crianças e adolescentes vítimas e promotores de violência nos seis Conselhos Tutelares de Fortaleza em 2011. Tomou-se uma amostra aleatória e valor amostral de 840 (a partir de 3.926 processos erro de 3% e IC 95%) . Construiu-se formulário com variáveis de características da violência, tipologia da violência, vítima, agressor, da família, crianças e adolescentes, e medidas de proteção, pertinentes aos pais ou responsáveis. A coleta foi realizada entre fevereiro e março de 2013 e após as perdas, resultaram 780. Digitados e analisados através do EPIINFO 7. Utilizou-se as análises descritiva (valores absolutos e percentuais), univariada (prevalências) e bivariada (razão de prevalência – RP, razão de Chances – OR e o qui-quadrado), cálculo do risco atribuível e regressão logística. Seguiu-se os princípios éticos da pesquisa. Os principais achados deste estudo: alta prevalência de violência psicológica contra crianças e adolescentes (66,5%) e promovidas por elas (81,4%); alta prevalência de violência doméstica sofrida em 72,3% e promovida em 49,0%dos casos; risco elevado por uso de substâncias químicas tanto pelas crianças e adolescente (reduziria em 23,24%), quanto pelos agressores (preveniria em 22,61%) e pelos familiares (reduziria em 31,31%). Foram encontradas associações com fatores que possibilitam crianças e adolescentes promoverem violência doméstica: sofrer ameaças (OR=0,15: 0,04-0,57); situação dos pais usuários de drogas(OR=19,05: 2,24-161,89). Associação com sofrer violência doméstica: ser mãe (OR=0,05: 0,02-0,19) e/ou pai agressor (OR=0,04: 0,01-0,17); presenciar violência anterior (OR=0,52: 0,33-0,83); criança/adolescente frequentando escola (OR=0,48: 0,29-0,76); criança/adolescente trabalhando (OR=3,23: 1,47-7,07); criança/adolescente usuários de droga (OR=3,34: 1,56-7,13). Evidencia-se que a violência envolvendo as crianças e adolescentes mostra-se como um problema que possui raízes sociais e culturais e deve ser enfrentada como uma questão de cidadania, de direitos humanos e sociais, alertando a articulação intersetorial e abordagem multiprofissional e interdisciplinar.
6

A percepção da criança com transtornos globais de desnvolvimento (autismo) sobre seu processo de inclusão em uma esola de Educação Infantil

CORREIA, H. C. 28 September 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-29T11:11:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_6260_HELEN CRISTINA CORREIA.pdf: 1091621 bytes, checksum: 1878223029b4c0fbe0f455fb2c9babdf (MD5) Previous issue date: 2012-09-28 / Este estudo tem como objetivo geral analisar o processo de inclusão de uma criança com laudo médico de autismo na educação infantil, visando a repensá-lo, tendo por base a visão de mundo infantil. Esse objetivo desdobra-se em: conhecer a infância da criança com autismo, considerando os diferentes modos de ser e estar na infância; analisar as práticas pedagógicas desenvolvidas na educação infantil em relação à criança com autismo; discutir aspectos referentes às implicações do processo de inclusão à constituição da subjetividade da criança com autismo, relacionando-os com a ideia de que eles nos possibilitam reconhecê-la como ser histórico, social e cultural. Para a realização deste estudo, a abordagem qualitativa apresentou-se como a mais indicada, uma vez que permite entender o fenômeno em seu acontecer natural. Mais especificamente, o estudo de caso do tipo etnográfico se destacou como metodologia apropriada, devido à possibilidade de captar as particularidades, as singularidades que envolvem a escuta das vozes dos sujeitos envolvidos, em suas narrativas e manifestações. Para tanto, foi escolhido um centro de educação infantil no município de Vitória/ES, onde a pesquisa, nas diversas situações do cotidiano do espaço investigado, buscou captar/auscultar/perceber, nas vozes, olhares, gestos e expressões, as percepções, ideias e opiniões das crianças sobre esse processo. O trabalho se desenvolveu pela perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano em psicologia por acreditar que essa corrente teórica permite reconhecer a criança como sujeito social, histórico e produtor de cultura, portanto, capaz de olhar o mundo, percebê-lo e reinventá-lo de acordo com as culturas da infância e de suas próprias necessidades. Este estudo indica que a criança, sujeito desta pesquisa, reconhece a escola como espaço significativo para ela, contudo é necessário que o planejamento das práticas pedagógicas se efetive num olhar voltado para a sua maneira própria de aprender, levando em consideração o fato de ser criança, estar na infância, antes de ter uma deficiência.
7

O cuidar de crianças com hidrocefalia no domicílio: experiência de mães

Pinheiro, Ana Paula Silva 09 December 2011 (has links)
Submitted by Mateus Soares (soaresmateusv@gmail.com) on 2018-07-11T13:40:24Z No. of bitstreams: 1 287º DISSERTAÇÃO ANA PAULA SILVA PINHEIRO.pdf: 1330865 bytes, checksum: 911a1ae594be8113e2821562d00b0221 (MD5) / Approved for entry into archive by Rosevânia Machado (rosevaniamachado.s@gmail.com) on 2018-07-11T13:47:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 287º DISSERTAÇÃO ANA PAULA SILVA PINHEIRO.pdf: 1330865 bytes, checksum: 911a1ae594be8113e2821562d00b0221 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-11T13:47:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 287º DISSERTAÇÃO ANA PAULA SILVA PINHEIRO.pdf: 1330865 bytes, checksum: 911a1ae594be8113e2821562d00b0221 (MD5) / Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa fundamentada na teoria da Adaptação de Roy com o objetivo de descrever a experiência de mães no cuidado domiciliar de crianças com hidrocefalia. Os sujeitos do estudo foram os cuidadores principais das crianças com hidrocefalia no domicilio, que nesse estudo foram mães. Na coleta de dados utilizou-se a técnica da entrevista semi-estruturada. Os dados foram coletados nos meses de julho e agosto de 2011, nas unidades pediátricas de internação e emergência do Hospital Geral Roberto Santos em Salvador (BA). Para a apreciação dos dados utilizou-se análise de conteúdo de Bardin, de onde emergiram os eixos temáticos: descobrindo a doença da criança; cuidando da criança com hidrocefalia no domicilio e redes de apoio social as famílias de crianças com hidrocefalia. E como subcategorias: o período da descoberta, sentimentos expressos pelas mães no momento da descoberta, o percurso da descoberta, cuidados básicos prestados a criança com hidrocefalia no domicilio, dificuldades para cuidar da criança com hidrocefalia no domicilio, os sentimentos que emergiram do processo de cuidar da criança com hidrocefalia no domicilio, apoio da familia, apoio da religiosidade e apoio comunitário. Os resultados encontrados revelam que a descoberta da doença pela família é um momento marcado por uma sucessão de reações e sentimentos que envolve estágios iniciais de choque, negação, raiva e tristeza que posteriormente dão lugar a uma fase de aceitação, equilibrio e reorganização. Após a alta hospitalar, os cuidados básicos prestados a criança no domicilio foram considerados de fácil execução para a maioria das entrevistadas. Entretanto, algumas dificuldades foram demonstradas nos cuidados domiciliares como a identificação dos sinais de complicação da doença, a prevenção do risco de aspiração de alimentos e o agendamento de consultas de acompanhamento especificas para a reabilitação da criança A falta de orientação para alta hospitalar foi um dos maiores desafios enfrentados pelas mães levando as mesmas à irem em busca de outras fontes para obter informações sobre os cuidados com a criança doente e as principais formas de tratamento. Durante esse processo surgiram uma gama de sentimentos e sensações dentre eles destacam-se a tristeza, a tensão, o estresse e a preocupação, como resultado da diversidade de atividades do cotidiano e da possibilidade de intercorrências. Com a formação do vínculo afetivo com as crianças, o cuidar passou a representar para as mães um motivo de felicidade, prazer e a expressão do amor incondicional. A vivência desses sentimentos suscitou a necessidade de suporte das redes sociais como a família, comunidade e religião. Assim, os resultados encontrados contribuiram para uma relfexão dos profissionais de saúde acerca da preparação dos cuidadores de crianças com hidrocefalia para a alta hospitalar e identificaram a necessidade de assegurar uma rede de assistencia à saúde integral para essas crianças, no sentido de promover uma melhor qualidade de vida no ambiente domiciliar. A experiência das mães no cuidado a criança com hidrocefalia no domicilio revelou os principais sentimentos envolvidos no processo de cuidar no domicilio, os fatores que influenciavam esse cuidado e descreveu como este era prestado no ambiente domiciliar. / That is a descriptive study with qualitative approach based on Roy's Adaptation Theory in order to describe the experience of mothers in the home care of children with hydrocephalus. The study subjects were the main caregivers of children with hydrocephalus at home, that in this study were mothers. Data collection used the technique of semi-structured interview. Data were collected in July and August 2011, in pediatric units and emergency of Hospital Roberto Santos in Salvador (BA). For evaluating the data we used content analysis of Bardin, where the central themes emerged: discovering the child's illness, caring for the child with hydrocephalus in the home and social families’ support of children with hydrocephalus. As subcategories: the period of discovery, feelings expressed by mothers at the time of discovery, the journey of discovery, basic care provided to children with hydrocephalus at home, difficulties to care for children with hydrocephalus at home, the feelings that emerged from the process care for children with hydrocephalus in the home, family support, support from religious and community support. The results showed that the discovery of the disease by the family is a period marked by a succession of feelings and reactions involving the initial stages of shock, denial, anger and sadness that later give rise to a phase of acceptance, balance and reorganization. After discharge, the basic cares provided to children in a household were considered easy to perform for most respondents. However, some difficulties have been demonstrated in home care as the identification of signs of complications of the disease, preventing the risk of aspiration of food and scheduling follow-up visits for specific rehabilitation of the child. The lack of orientation to hospital discharge was one of the largest challenges faced by mothers taking them to search of other sources for information on caring for the sick child and the main forms of treatment. During this process emerged a range of feelings among them highlight the sadness, tension, stress and worry, as a result of the variety of daily activities and the possibility of complications. With the formation of bonding with children, care now accounts for caregivers a reason for happiness, pleasure and the expression of unconditional love. The experience of these feelings prompted the need for support from social networks such as family, community and religion. So, the results contributed to a discussion of health professionals about the preparation of caregivers of children with hydrocephalus to the hospital and identified the need to ensure a network of comprehensive health care for these children, to promote a better quality living in the home environment. The experience of mothers in the care of children with hydrocephalus at home revealed the main feelings involved in home care, the factors that influenced this care and described how these were provided care in the home environment.
8

Um coelho branco sobre a neve : estudo sobre a escolarização de crianças com psicose infantil

Vasques, Carla Karnoppi January 2003 (has links)
No Brasil, são poucos e recentes os estudos sobre sujeitos que apresentam autismo e psicose infantil. Tanto no campo da saúde quanto no da educação, faltam dados sistematizados sobre quem são e onde estão estas crianças. Considerando a importância social e constitutiva da escola e da educação, o presente estudo buscou investigar os processos de escolarização de sujeitos com Psicose Infantil, analisando os serviços, os percursos e as possibilidades. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com caráter exploratório, na qual são investigados 42 pessoas com psicose e autismo infantil. Os elementos investigados foram sistematizados e analisados a partir da abordagem da escola francesa de psicanálise, da pedagogia institucional e da aproximação entre os campos da educação e educação especial. Considerando a análise histórica e a discussão diagnóstica, foi possível reconhecer a diversidade dos sujeitos. Observou-se uma pluralidade de espaços educacionais. Nesse sentido, os alunos com melhor desempenho educacional apresentavam em comum trajetória em escolas regulares desde a educação infantil; atendimento clínico, psicanaliticamente orientado, desenvolvido em período semelhante ao tempo de escolarização; interlocução entre profissionais da saúde e educação, sob forma de acompanhamento e construção de estratégias que favoreceram o percurso e de desempenho escolar. Espera-se que esta dissertação possa contribuir com a construção de um novo olhar sobre as possibilidades desses sujeitos, engendrando novas formas de reconhecimento e legitimação de suas expressões e percursos.
9

Bem-estar em crianças de diferentes configurações familiares e em acolhimento institucional

Schütz, Fabiane Friedrich January 2014 (has links)
Essa dissertação tem como objetivo identificar e comparar relações entre o bem-estar de crianças e outros aspectos relacionados, em um de seus principais contextos de desenvolvimento: o lar onde residem. Nessa perspectiva foram realizados dois estudos. O primeiro estudo, objetiva investigar o bem-estar de crianças que residem com suas famílias e comparar seu bem-estar por configurações familiares, e as variáveis idade e sexo. Participaram deste estudo 2290 crianças de ambos os sexos, com idades entre 9 e 13 anos (M = 10,97; DP = 0,99), que foram divididas em quatro grupos de configurações familiares (família intacta, monoparental, reconstituída e ampliada). Para avaliar o bem-estar foram utilizados os instrumentos PWI-SC, GDSI e BMSLSS. Para avaliar diferenças entre grupos com relação ao bem-estar, foi realizada a Análise Bivariada e Análises de Variância Multivariadas (MANOVA). Os principais resultados desse estudo indicam diferenças significativas no bem-estar das crianças em relação a suas configurações familiares. As crianças de famílias intactas diferenciaram-se significativamente das crianças das demais configurações de forma positiva quanto ao bem-estar (as médias mais baixas foram as das crianças de famílias reconstituídas). Discute-se que as transições e a instabilidade a que as crianças de famílias reconstituídas podem estar sendo submetidas podem afetar seu bemestar. O segundo estudo buscou investigar os níveis de bem-estar das crianças em acolhimento institucional e verificar diferenças e semelhanças entre o bem-estar de crianças em acolhimento institucional ou que residam com suas famílias. Participaram desse estudo crianças de 8 a 12 anos, sendo 109 crianças em acolhimento institucional (M = 10,17; DP = 1,42) e 109 crianças que residem com suas famílias (M = 10,07; DP = 1,38). Para verificar em que medida as diferenças observadas entre os grupos revelam um perfil discriminante das variáveis, foi realizada uma Análise Discriminante. Os instrumentos utilizados foram o PWI-SC, GDSI e OLS. Foram consideradas como variáveis independentes os itens do PWI-SC, os âmbitos do GDSI e a escala de item único OLS e como variável dependente o grupo do qual faz parte (dois grupos: crianças que residem com suas famílias e em acolhimento institucional). Os principais resultados desse estudo indicam que o centroide das médias de bem-estar das crianças que residem com suas famílias distancia-se significativamente nas três medidas de bem-estar aplicadas do centroide das crianças em acolhimento institucional. Além disso, todos os itens do GDSI, PWI-SC e OLS discriminam significativamente as crianças que residem com suas famílias daquelas em acolhimento institucional. Discutiu-se que esse resultado pode refletir diferenças entre essas crianças que podem estar relacionadas às características de seus lares. / This study aimed to identify and compare relationships between the well-being of children and other related aspects, in one of their main contexts of development: the home in which they live. In this perspective two studies were conducted. The first study aimed to investigate the well-being of children residing with their families and to compare their well-being by family configurations, age and sex. The participants were 2290 children from both sexes, with ages between 9 and 13 years old (M = 10,97; DP = 0,99), that were divided into four different groups of family configurations (intact, single-parent, and extended). PWI-SC, GDSI and BMSLSS were the instruments used in the measure of wellbeing. To evaluate differences between groups was performed bivariate analysis and Multivariate Analysis of Variance (MANOVA) to investigate the differences between different aspects of well-being regarding family configurations. The main results of this study indicated significant differences in the well-being of children in relation to their family configurations. Children from intact families showed significant positive differences on the well-being from children of other settings (the lowest means were from the children of blended families). It is argued that the transitions and instability that children of remarried families are being subjected may affect their well-being. The second study investigated the levels of well-being of children in institutional care and to assess the differences and similarities between the well-being of children in institutional care or residing with their families. The participants were children from 8 to 12 years old, of which 109 were children in foster care (M = 10,17; DP = 1,42) and 109 children living with their families(M = 10,07; DP = 1,38). To ascertain to what extent the observed differences between the groups show a listing of discriminating variables, discriminant analysis was performed. Independent variables were the items of the PWI - SC (seven items) , the domains of GDSI (eight domains) and single-item scale OLS and as the dependent variable the group to which it belongs (two groups : children who live with their families and institutional care) . The main results of this study indicates that the centroid of the wellbeing’s means of children that live with their families significantly differs in the three wellbeing measures (PWI-SC, GDSI e OLS) from the centroid of children in institutional care. In addition, all items of GDSI, PWI - SC and OLS significantly discriminate children residing with their families and those in institutional care. It has been argued that this result may reflect differences between those group of children who might be related to characteristics of their homes.
10

Um coelho branco sobre a neve : estudo sobre a escolarização de crianças com psicose infantil

Vasques, Carla Karnoppi January 2003 (has links)
No Brasil, são poucos e recentes os estudos sobre sujeitos que apresentam autismo e psicose infantil. Tanto no campo da saúde quanto no da educação, faltam dados sistematizados sobre quem são e onde estão estas crianças. Considerando a importância social e constitutiva da escola e da educação, o presente estudo buscou investigar os processos de escolarização de sujeitos com Psicose Infantil, analisando os serviços, os percursos e as possibilidades. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com caráter exploratório, na qual são investigados 42 pessoas com psicose e autismo infantil. Os elementos investigados foram sistematizados e analisados a partir da abordagem da escola francesa de psicanálise, da pedagogia institucional e da aproximação entre os campos da educação e educação especial. Considerando a análise histórica e a discussão diagnóstica, foi possível reconhecer a diversidade dos sujeitos. Observou-se uma pluralidade de espaços educacionais. Nesse sentido, os alunos com melhor desempenho educacional apresentavam em comum trajetória em escolas regulares desde a educação infantil; atendimento clínico, psicanaliticamente orientado, desenvolvido em período semelhante ao tempo de escolarização; interlocução entre profissionais da saúde e educação, sob forma de acompanhamento e construção de estratégias que favoreceram o percurso e de desempenho escolar. Espera-se que esta dissertação possa contribuir com a construção de um novo olhar sobre as possibilidades desses sujeitos, engendrando novas formas de reconhecimento e legitimação de suas expressões e percursos.

Page generated in 0.0451 seconds