• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1453
  • 23
  • 23
  • 23
  • 21
  • 20
  • 12
  • 9
  • 7
  • 7
  • 4
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 1512
  • 780
  • 550
  • 357
  • 285
  • 264
  • 259
  • 218
  • 193
  • 187
  • 186
  • 178
  • 160
  • 157
  • 147
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Lugar da infância: os miúdos narrantes nas obras de Ondjaki

Santos, Izabel Cristina da Rosa Gomes dos January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-11-03T03:07:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 335685.pdf: 2217599 bytes, checksum: 492f4f75ba3d22e72fee0638a712ebae (MD5) Previous issue date: 2015 / A pesquisa bibliográfica intitulada ?Lugar da infância: os miúdos narrantes nas obras de Ondjaki?, busca desvelar o lugar da infância a partir das crianças narradoras apresentadas pelo referido escritor angolano. O estudo propõe-se a um diálogo com as obras literárias de Ondjaki, com o próprio escritor e com produções acadêmicas sobre a pluralidade da infância. Nesse sentido, ancorou-se em uma escolha metodológica a partir das contribuições das diferentes áreas do conhecimento e suas relações com os Estudos da Infância contemporânea. Ressalta-se, também, as contribuições do pensamento africano acerca do cuidado de si e do outro, ou seja, uma ética da sensibilidade, constituída pelo equilíbrio das relações de existência, pois há seres coisas e há seres humanos que se harmonizam em convivência plena. Ainda por este estudo, evidenciou-se o que a literatura nos provoca a pensar acerca das infâncias, da alteridade e da ancestralidade.Essas escolhas metodológicas, em busca de entrecruzar literatura e infância, permitiram um olhar atento ao que dizem os miúdos narrantes que protagonizam as obras: Bom Dia Camaradas, Os Da Minha Rua; Avódezanove E O Segredo Do Soviético e A Bicicleta Que Tinha Bigodes.<br> / Résumé : La recherche bibliographique intitulée `` Lugar da Infância`` : os miúdos narrantes nas obras de Ondjaki`, cherche à révéler le rôle de l'enfance à partir des enfants narrateurs présentés par cet écrivain angolais. Le travail propose un dialogue avec les oeuvres littéraires de l'écrivain Ondjaki, avec l écrivain lui-même et aussi avec des recherches universitaires sur la pluralité de l'enfance. Le choix méthodologique de cette étude est basé dans les contributions des différents domaines de la connaissance et leurs relations avec les études de l'enfance contemporaine. Il est important de noter les contributions de la pensée africaine concernant les soins de soi et le soin des autres, c´est-à-dire, une sensibilité éthique constituée de l'équilibre desrelations d existence puisqu´il y a des êtres-choses et des êtres humains qui s harmonisent en pleine cohabitation. Dans cette étude,il´est possible de remarquer que la littérature nous amène à réfléchir sur l´enfance, l'altérité et l'ancestralité. Ces choix méthodologiques, afin de croiser la littérature et l´enfance, portent un regard attentif aux paroles de ces petits enfants narrateurs (miúdos narrantes) qui font le rôle principal des oeuvres: Bom Dia Camaradas, Os Da Minha Rua ; Avódezanove E O Segredo Do Soviético et A Bicicleta Que Tinha Bigodes.
2

O que pode o filosofar no ensino fundamental : caminhos para uma educação na perspectiva emancipatória /

Fagundes, Katherine Cortiana. January 2013 (has links)
Orientador: Paula Ramos de Oliveira / Banca: Denis Domeneguetti Badia / Banca: João Virgílio Tagliavini / Resumo: A presente pesquisa inscreve-se no tema do ensino de filosofia para/com crianças e adolescentes do ensino fundamental. Através de uma pesquisa de cunho bibliográfico investigamos a possibilidade da experiência filosófica contribuir com a formação de sujeitos autônomos e emancipados, bem como as categorias que, estando nela presentes, colaboram com essa possibilidade. Em linhas gerais, apresentamos os fundamentos teóricos e metodológicos que permeiam a proposta de ensino de filosofia para crianças elaborada por Matthew Lipman fazendo um paralelo deste programa com as categorias que acreditamos que uma educação para a emancipação deve privilegiar, tais quais: o despertar de atitudes infantes (Lyotard), uma outra relação com a infância (Kohan e Larrosa), o resgate da capacidade de experiências (W. Benjamin). Algumas questões se colocaram já de início: O programa de Lipman permite o filosofar, o apropriar-se novamente da capacidade de fazer experiências e o despertar das atitudes in-fantes entre os educandos? Através de uma fundamentação teórica de base frankfurtiana, colocamos a seguinte pergunta: Até que ponto a proposta de Lipman é uma alternativa teórico-prática condizente com uma educação que colabore com a formação de indivíduos emancipados? Acreditamos que a filosofia inserida na grade curricular das crianças e dos adolescentes do ensino fundamental é a principal disciplina, e por que não dizer, a única capaz de despertar nos alunos um pensar cuidadoso, consciente, crítico, criativo e reflexivo, pois, acreditamos serem estas experiências intelectuais essenciais para a formação de sujeitos emancipados. Assim, o nosso referencial teórico está na escola de Frankfurt, especialmente nos textos de Theodor W. Adorno sobre indústria cultural, educação, formação e... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: This research subscribe itself on the theme of the teaching of philosophy for / with children and adolescents of the middle school. Through a bibliographical research investigated the possibility of philosophical experience contribute to the formation of autonomous individuals and emancipated, and the categories which, being present in it, collaborating with such a possibility. In general, we present the theoretical and methodological foundations that permeate the proposed teaching philosophy for children, developed by Matthew Lipman, paralleling this program with the categories that we believe that education for emancipation should focus, such as: the awakening of attitudes in-Fantes (Lyotard), another relation with childhood (Kohan and Larrosa), the rescue capacity of experiments (W. Benjamin). Some questions were placed from the outset: The program of Lipman allows philosophizing, the appropriating again the ability to experience the awakening of in-Fantes attitudes among students? Through a theoretical frankfurtian base, put the following question: to what extent the proposed Lipman is an alternative consistent with theoretical and practical education to work with the training of individuals emancipated? We believe that the philosophy embedded in the curriculum of children and adolescents from middle schools is the main course, and why not say, the only one able to awaken in students with a careful thinking, conscious, critical, creative and reflective, therefore we believe are these intellectual experiences essential for the formation of subjects emancipated. Thus, our theoretical framework is the Frankfurt School, especially in the writings of Theodor W. Adorno on the culture industry, education, training and erudition. We also work with the concepts brought by Jean-François Lyotard, Walter Omar Kohan, Walter Benjamin... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
3

Memória lúdica de infância de educadores que atuam em contextos rurais no município de Araraquara-SP: referências para formação e ação docente

Alves, Claudia Ximenez [UNESP] 27 March 2013 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:31:30Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2013-03-27Bitstream added on 2014-06-13T19:41:26Z : No. of bitstreams: 1 alves_cx_dr_arafcl.pdf: 1499924 bytes, checksum: b152ea0099bf6c7ab8c0a3900386dc09 (MD5) / O presente estudo reconstituiu e caracterizou a memória de educadores junto a crianças entre 4 e 6 anos de idade, em escolas do campo, buscando articulações possíveis entre suas experiências lúdicas infantis e ações docentes. Quanto à perspectiva teórico-metodológica adotada, optou-se pelas contribuições de estudos, tais como os de Gastón Pineau, Antônio Nóvoa, Pierre Dominicé, Franco Ferrarotti, Marie-Christine Josso, Delory-Monberger, Belmira Bueno, Denice Catani, Maria Helena Abrahão, entre outros, que exaltam a potencialidade e a propriedade que o método autobiográfico traz para pesquisas que tomam a memória e a narrativa autobiográfica como objeto de conhecimento e fonte de formação. Suas proposições articulam conhecimento, narração, experiência e memória e permitiram a este estudo a reflexão sobre o processo de formação e de prática docente requeridos. A partir desta perspectiva, a coleta de dados empírica foi feita por meio de depoimentos orais de sete educadoras que atuam em três escolas do campo do município de Araraquara-SP. O processo de análise dos dados buscou sustentação na teoria da Analise de Conteúdo, de Lawrence Bardin (1977). A aproximação ao pensamento de Walter Benjamin permitiu a valorização do brincar e seu potencial, entendido como experiência social, cultural e histórica, uma vez que dedicou parte de seus investimentos à relação entre brincar na infância e memória, conferindo expressividade à história, à experiência e à narrativa, em seus impasses e contrastes. Como resultado, as narrativas dos educadores valorizaram o brincar na infância enquanto fase de experiências significativas da vida e constitutivas de suas infâncias. Retrataram em suas memórias as referências de uma sociedade rural e urbana que reconhecia a brincadeira tradicional e popular... / This study reconstructed and characterized the memory of educators together with children between 4 and 6 years old, in country schools seeking possible links between their playful child experiences and teaching actions. As for the theoretical and methodological perspective adopted, the studies of Gaston Pineau, Antônio Nóvoa, Pierre Dominicé Franco Ferrarotti, Marie-Christine Josso, Delory-Monberger, Belmira Bueno, Denice Catani, Maria Helena Abrahão, among others, were used as reference. These studies expose the potentiality and property that the autobiographical method brings to researches which takes memory and autobiographical narrative as objects of knowledge and information source. Their statements articulate knowledge, narration, experience and memory allowing this study to reflect on the process of required training and teaching practices. From this perspective, the empirical data collection was done through oral testimony of seven educators who work in three country schools in Araraquara - SP. The process of data analysis was supported by the theory of Content Analysis, Lawrence Bardin. The similarity to Walter Benjamin’s though allowed the appreciation of playing and its potential, understood as a social, cultural and historical experience, once he dedicated part of their investments to the relation between playing during childhood and memory, giving expression to history, experience and narrative in its difficulties and contrasts. As a result, the educators’ narratives valued the act of playing during childhood as significant experiences of life and part of their childhood formation. Their memories show references of a rural and urban society that recognized the traditional and popular games as a contemporary social activity which also coexisted with the presence of electronic and industrialized toys. Both the toys and the kinds of toys mentioned... (Complete abstract click electronic access below)
4

O que pode o filosofar no ensino fundamental: caminhos para uma educação na perspectiva emancipatória

Fagundes, Katherine Cortiana [UNESP] 28 February 2013 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:24:22Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2013-02-28Bitstream added on 2014-06-13T19:11:00Z : No. of bitstreams: 1 fagundes_kc_me_arafcl.pdf: 353337 bytes, checksum: bf0f5d6bac570976940ced5b439874d9 (MD5) / A presente pesquisa inscreve-se no tema do ensino de filosofia para/com crianças e adolescentes do ensino fundamental. Através de uma pesquisa de cunho bibliográfico investigamos a possibilidade da experiência filosófica contribuir com a formação de sujeitos autônomos e emancipados, bem como as categorias que, estando nela presentes, colaboram com essa possibilidade. Em linhas gerais, apresentamos os fundamentos teóricos e metodológicos que permeiam a proposta de ensino de filosofia para crianças elaborada por Matthew Lipman fazendo um paralelo deste programa com as categorias que acreditamos que uma educação para a emancipação deve privilegiar, tais quais: o despertar de atitudes infantes (Lyotard), uma outra relação com a infância (Kohan e Larrosa), o resgate da capacidade de experiências (W. Benjamin). Algumas questões se colocaram já de início: O programa de Lipman permite o filosofar, o apropriar-se novamente da capacidade de fazer experiências e o despertar das atitudes in-fantes entre os educandos? Através de uma fundamentação teórica de base frankfurtiana, colocamos a seguinte pergunta: Até que ponto a proposta de Lipman é uma alternativa teórico-prática condizente com uma educação que colabore com a formação de indivíduos emancipados? Acreditamos que a filosofia inserida na grade curricular das crianças e dos adolescentes do ensino fundamental é a principal disciplina, e por que não dizer, a única capaz de despertar nos alunos um pensar cuidadoso, consciente, crítico, criativo e reflexivo, pois, acreditamos serem estas experiências intelectuais essenciais para a formação de sujeitos emancipados. Assim, o nosso referencial teórico está na escola de Frankfurt, especialmente nos textos de Theodor W. Adorno sobre indústria cultural, educação, formação e... / This research subscribe itself on the theme of the teaching of philosophy for / with children and adolescents of the middle school. Through a bibliographical research investigated the possibility of philosophical experience contribute to the formation of autonomous individuals and emancipated, and the categories which, being present in it, collaborating with such a possibility. In general, we present the theoretical and methodological foundations that permeate the proposed teaching philosophy for children, developed by Matthew Lipman, paralleling this program with the categories that we believe that education for emancipation should focus, such as: the awakening of attitudes in-Fantes (Lyotard), another relation with childhood (Kohan and Larrosa), the rescue capacity of experiments (W. Benjamin). Some questions were placed from the outset: The program of Lipman allows philosophizing, the appropriating again the ability to experience the awakening of in-Fantes attitudes among students? Through a theoretical frankfurtian base, put the following question: to what extent the proposed Lipman is an alternative consistent with theoretical and practical education to work with the training of individuals emancipated? We believe that the philosophy embedded in the curriculum of children and adolescents from middle schools is the main course, and why not say, the only one able to awaken in students with a careful thinking, conscious, critical, creative and reflective, therefore we believe are these intellectual experiences essential for the formation of subjects emancipated. Thus, our theoretical framework is the Frankfurt School, especially in the writings of Theodor W. Adorno on the culture industry, education, training and erudition. We also work with the concepts brought by Jean-François Lyotard, Walter Omar Kohan, Walter Benjamin... (Complete abstract click electronic access below)
5

O escritor e o infante : uma negociação para a representação do Brasil em infância

Hess, Bernard Herman 08 February 2007 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, 2007. / Submitted by Kathryn Cardim Araujo (kathryn.cardim@gmail.com) on 2009-11-27T18:27:05Z No. of bitstreams: 1 2007_BernardHermanHess.PDF: 1768904 bytes, checksum: 89316cdc2db759c068ca1315c766a77b (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2009-12-03T23:56:42Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_BernardHermanHess.PDF: 1768904 bytes, checksum: 89316cdc2db759c068ca1315c766a77b (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-03T23:56:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_BernardHermanHess.PDF: 1768904 bytes, checksum: 89316cdc2db759c068ca1315c766a77b (MD5) Previous issue date: 2007-02-08 / Esta tese procura investigar Infância como obra literária que tematiza, simultaneamente, o mundo do infante e a condição do escritor. Ao adotar uma técnica que cria um espaço discursivo dentro do qual se articula uma estrutura narrativa em dois planos, uma espécie de arena em que se digladiam e definem as questões de classes opostas, do letrado e do iletrado, do escritor e do infante, do moderno e do arcaico, o autor de Infância compõe uma literatura de autoquestionamento. Por um lado, o escritor rememora não só as experiências do menino que foi, mas revisita e revisa essas experiências, faz a releitura das condições pessoais e históricas vividas. Por outro, por ser memória e autobiografia feita por escritor, Infância é também livro de ficção. A representação literária do mundo infantil rememorado e da própria condição de escritor são mundo e condição recriados, reelaborados esteticamente. A tese investiga a formalização da relação entre o escritor e o menino que se trava no plano discursivo da narrativa, como Graciliano faz a partilha do espaço da narrativa, sem apagar ou transfigurar o menino, e também, sem reduzir a dimensão do problema da condição de escritor representada na obra. A forma literária de Infância é o espaço discursivo dessa representação, uma concretização particular da representação do Brasil e do nosso processo formativo inconcluso, uma estética ao mesmo tempo local e universal para a defasagem histórica entre dois projetos: o literário e o social. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This thesis intends to investigate Infância as a literary work that approaches simultaneously the childhood world and the writer condition. The adoption of a technique that creates a discursive place in which a narrative structure is articulated in two levels, a kind of arena in which opposite social classes questions fight and define themselves – questions between a literate person and an illiterate one, the writer and the child, modern and archaic –, defines that the author of Infância composes a literature of self-questioning. On the other hand, the writer remembers not only the childhood experiences, but revisits and revises these experiences, make the re-reading of the personal and historical lived conditions. However, in spite of Infância to be an autobiography and a memory of a writer, it is a fiction book also. The literary representation of the recollected childhood world and of the own writer’s condition is a kind of a world and its conditions recreated, re-elaborated in an aesthetic way. The thesis investigates the formalization of the relationship between writer and child that is established in the discursive level of the narrative, how does Graciliano share the author and child narrative place without erasing or transfiguring the childhood world, and also without reducing the dimension of the problem of the writer condition in this literary work. The literary form of Infância is exactly the discursive place of this representation, a special kind of Brazil representation and of our not concluded formative process, an aesthetic that is, at the same time, local and universal for the historical imbalance between two projects: the literary and the social one.
6

Mario Quintana: a (re) invenção lírica da infância

Lima, Tatiana Vieira de January 2016 (has links)
LIMA, Tatiana Vieira de; COUTINHO, Fernanda Maria Abreu. Mario Quintana: a (re) invenção lírica da infância. 2016. 86f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Letras, Fortaleza (CE), 2016. / Submitted by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2017-05-12T13:11:09Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_tvlima.pdf: 861243 bytes, checksum: 23404321f448b0628010236f36780ef8 (MD5) / Approved for entry into archive by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2017-05-12T13:11:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_tvlima.pdf: 861243 bytes, checksum: 23404321f448b0628010236f36780ef8 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-12T13:11:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_tvlima.pdf: 861243 bytes, checksum: 23404321f448b0628010236f36780ef8 (MD5) Previous issue date: 2016 / Este trabalho tem como objetivo observar os modos pelos quais o imaginário infantil é representado na poesia do escritor sul-rio-grandense Mario Quintana (1906-1994). Busca-se compreender de que maneira se dá essa relação entre infância e poesia, criança e poeta, a partir da leitura das obras iniciais desse poeta: A rua dos cataventos (1940) e Canções (1946), além disso, compõem o corpus dessa pesquisa as obras constituídas por poemas em prosa: Sapato florido (1948), Caderno H (1973), A vaca e o hipogrifo (1977), Da preguiça como método de trabalho (1987) e Porta giratória (1988). A partir desse corpus propõe-se estabelecer uma discussão acerca dos sentimentos de tristeza e melancolia que envolvem a recordação da infância presente nos dois primeiros livros e que são substituídos nos livros de poemas em prosa, pela figuração de uma criança que é tida como um modelo a ser seguido pelo poeta em sua criação literária, a infância é representada não somente como uma fase cronológica da vida humana, mas como uma postura que o poeta assume diante de seu projeto literário. A fim de realizar o que se propõe, estabeleceu-se um diálogo com teóricos da literatura como Octávio Paz (1984,2012), Michael Hamburger (2007), Wolfgang Iser (2002), Emil Staiger (1997), bem como textos que discutem a infância: Gaston Bachelard, Benjamin (1994), Marisa Lajolo (2009), Marie-José Chombart de Lauwe (1991). Entende-se, portanto, que a criança é representada na poesia quintaniana de forma a desconstruir algumas concepções idealizadas relativas a fase pueril, além do mais, entre as diversas figurações da infância nessa poesia, prevalece de maneira persistente o encontro entre as idades, que só é possível por meio do fazer literário.
7

"Eu aprendo a brincar de mais coisas que eu não sabia!"

Loureiro, Carla Cristiane January 2017 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas e da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2017. / Made available in DSpace on 2018-01-09T03:20:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 352209.pdf: 5010934 bytes, checksum: 462c1b59a4cea818ecf59d94539cacab (MD5) Previous issue date: 2017 / Este estudo tem como objetivo investigar como se constitui o brincar com videogame numa brinquedoteca escolar identificando e problematizando as relações tecidas entre crianças e outros atores envolvidos nos seus cotidianos, buscando, por meio das vozes das crianças, compreender os impactos dessa forma contemporânea de brincar na construção das culturas infantis. Desenvolvida na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia, do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), vinculada ao projeto Tablets, computadores e laptops: análise sobre políticas, infraestrutura e aspectos pedagógicos da inserção de novas tecnologias na escola (Observatório da Educação Obeduc/Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior Capes) e realizada com base em uma perspectiva etnográfica, a pesquisa de campo acompanhou 44 crianças (de 6 a 9 anos), estudantes dos Anos Iniciais do ensino fundamental do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), nos momentos em que frequentavam a brinquedoteca dessa instituição. Os instrumentos metodológicos utilizados foram: observação, diário de campo, metodologias visuais (vídeos), entrevistas individuais e em grupo. A pesquisa fundamentou-se nos pressupostos dos estudos da criança, especialmente nos estudos que vêm sendo feitos nesse campo sobre as culturas infantis e a cultura lúdica, e inseriu-se numa tendência que busca o aprofundamento do estatuto da criança enquanto ator social, que com sua ação e na relação com os adultos e seus pares contribui para a construção e reconstrução das culturas infantis. Mediante as análises das vozes das crianças, quis-se superar explicações deterministas e essencialistas acerca da relação das crianças e mídias digitais, promovendo uma análise das formas como esses discursos são mobilizados e retrabalhados pelas crianças em suas práticas cotidianas. Essa escolha oportunizou dar visibilidade aos mundos sociais e culturais das crianças, além de levar em consideração a escassez ou quase inexistência de estudos em que o ângulo da abordagem se desloca do estudo dos videogames ou sobre os efeitos deles nas crianças, para olhar o que jogam e como jogam. As conclusões da pesquisa são sintetizadas em quatro eixos: a) as transformações e adaptações que as crianças promovem na brinquedoteca escolar, onde é permitido brincar, destacando as tensões e sutilezas das relações entre dois componentes do ofício da criança o brincar e o estudar; b) as aprendizagens que as crianças têm construído na relação com os seus pares e com os videogames; c) o videogame como uma forma de brincar contemporânea; d) as relações intra e intergeracionais envolvidas nessa brincadeira contemporânea, com destaque a dois temas que se repetiram com frequência durante a pesquisa: vício e violência. Ressalta-se também o papel importante de uma brinquedoteca dentro da escola, na medida em que possibilita uma lógica em que as crianças podem experimentar processos de ensino e aprendizagem com seus pares não centrados nas professoras, valorizando o brincar como uma atividade em que a criança aprende não apenas conteúdos curriculares, mas de formação enquanto sujeito humano, produto e produtor da cultura.<br> / Abstract : This research has as objective to investigate how it constitutes to play with videogame in a school toy library, in order to identify and problematize the relations developed between the children and other actors involved in their everyday routines, seeking through the children voices , to comprehend the impacts of this contemporary way to play on the construction of the infant cultures. This project was developed on the research line Education, Communication and Technology, of the Post-Graduation Program in Education of the State University of Santa Catarina (Udesc), linked to the project Tablets, computers and laptops: analysis about policies, infrastructure and pedagogical aspects of the insertion of new technologies at school (Education Observatory Obeduc/Coordenation for the Improvement of Higher Level Education Capes) and formulated based on a ethnographical perspective, with a field research that accompanied 44 children (from 6 to 9 years old), students of the First Years of fundamental education at the Application School of the Federal University of Santa Catarina (UFSC), during the times that they attended the toy library at this institution. The applied methodological instruments were: observation, field journal, visual methodologies (videos), individual and group interviews. The research was grounded on the assumptions of the child studies, especially on the studies that have been made in this field about the infant cultures and the play culture, and it was inserted in a tendency that seeks the deepening of the child s status as a social actor/actress, that with his/her action and in the relation with the adults and their pairs, s/he contributes to the construction and reconstruction of the infant cultures. Through the analyses about the children s voices, we wished to overcome determinist and essentialist explanations about the relations between children and the digital media, promoting an analysis of the ways that these discourses are mobilized and reworked by children in their everyday practices. This choice provided visibility to the social and culture worlds of the children, valorizing them as culture producers, beyond taking in consideration the lack or the almost inexistence of studies in which the approach angle dislocates from the videogame studies or about their effects on the children to look at what they play and how they play. The conclusions of this research are synthetized in four branches: a) the transformations and adaptations that the children promote at the school toy library, where it is allowed to play, highlighting the tensions and subtleties of the relations between two elements of the child occupation playing and studying; b) the learnings that the children have built on the relations with their pairs and with the videogames; c) the videogame as a way of contemporary playing; d) the intra and intergenerational relations involved in this contemporary play, featuring two themes that repeated frequently during the research: addiction and violence. We also emphasize the important role of a toy library inside the school, as it enables the logic in which the children can test teaching and learning processes with their pairs while not centered on the teachers, valuing playing as an activity that the child learns not only curricular contents, but also formation as human being, product and producer of culture.
8

Entrelaçamento do amor e do pensamento na infância em Theodor W. Adorno

Salgado, Mara January 2017 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2017. / Made available in DSpace on 2018-01-23T03:19:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 349691.pdf: 920669 bytes, checksum: 506935f5e651951bff2d2832b90127f4 (MD5) Previous issue date: 2017 / O objetivo central deste trabalho é a investigação dos aspectos do amor e do pensamento na infância que configuram as relações afetivas estabelecidas socialmente. Tal objetivo fundamenta a tese de que a partir dos escritos de Theodor W. Adorno é possível compreender que o pensamento capaz de conservar algo da mimese, da imaginação e da memória, faculdades que compõem de modo mais proeminente o pensamento na infância, pode encontrar brechas no enrijecimento da racionalidade esclarecida para a realização de seu potencial intelectual-sensível, ou seja, entrelaçar-se à base pulsional que possibilita o movimento do amor. Privilegiou-se como método da investigação teórica a análise dos conceitos de mimese, de imaginação e de memória, com foco em suas relações com a infância, apresentados por Adorno e seus interlocutores da Teoria Crítica da Sociedade. Destaca-se também que em diálogo com a metapsicologia freudiana buscou-se os aspectos da dinâmica pulsional que remetem à configuração psíquica na infância e fundamentam o caráter repressivo da cultura. A infância é retratada na obra de Adorno por um lado como um lugar das primeiras utopias, a pátria ansiada e, desde sempre inabitada, que se torna falsa a qualquer tentativa de resgate, mas ilumina o desejo outrora experimentado num jogo com o corpo e o pensamento, o sonho e a realidade, a experiência de outra ordem da razão ? mimética, imaginativa, que alimenta a memória da natureza no humano ?, contudo, sem isentar-se das forças históricas coercivas, em especial as referentes ao domínio da técnica, que incidem nos processos de subjetivação. Por outro lado, e tirando proveito dessa razão que não abandonou sua intimidade com a natureza, a infância é reconhecida por Adorno como o espaço e o tempo propícios para as tentativas de combater a barbárie desde seus primeiros indícios. / Abstract : The main goal of this work is the investigation of love and thinking aspects in childhood which set affective relations socially established. This goal supports the thesis which accordingly to Theodor W. Adorno writings it?s possible to comprehend that thought which is able to preserve something from mimesis, imagination and memory, which are the faculties that compound prominently childhood thought can find flows in stiffening the clarified rationality in order to achieve its sensitive-intellectual potential, that is, linking to the basic pulse which makes it possible the movement of love. As theoretical investigation method the conceptual mimesis conceptual analysis, imagination and memory were prioritized focusing in its relations to childhood, as presented by Adorno and its interlocutors from Critical Theory Society. It is also emphasized that in dialogue with Freudian metapsychology it was searched aspects from dynamic pulse which relate to childhood psychic configuration and support the repressive nature of culture. Childhood is portrayed in the work of Adorno on the one hand as a place of the first utopias, the longed for and always uninhabited homeland that becomes false to any rescue attempt, but illuminates the desire once experienced in a game with the body and the thought, dream and reality, the experience of another order of reason ? mimetic, imaginative, which feeds the memory of nature in the human - yet without exempting itself from the coercive historical forces, especially those referring to the field of technique, which affect the processes of subjectivation. On the other hand, and taking advantage of this reason, which has not abandoned its intimacy with the nature, the childhood is recognized by Adorno like the space and the propitious time for the attempts to fight the barbarism from its first evidences.
9

Um-lugar-tempo-de-aprender-brasileiro como exercício de liberdade

Silva, Paula Marques da January 2015 (has links)
Este estudo analisa a experiência de um modo de aprender que problematiza o exercício de liberdade nas práticas políticas e éticas no território da educação. O contexto de pesquisa envolve o percurso de experiências que acontece no cotidiano de educadores/as e crianças em um espaço de formação que segue a perspectiva da Pedagogia Libertária Anarquista, a Oficina de Aprendizagem que ocorre no Comitê da Resistência Popular, localizado no bairro Restinga, no município de Porto Alegre-RS. Os filósofos Henri Bergson, Gilles Deleuze e Michel Foucault constituem os principais intercessores teóricos para pensar e articular as noções de tempo, aprender e liberdade. A pesquisa compõe as ações do grupo de pesquisa do Laboratório de Estudos da Linguagem, Interação e Cognição (LELIC/UFRGS) que desenvolve o projeto Contextos Interativos e Virtuais com Tecnologias para Aprendizagem e Simulação (Civitas). Nosso contexto de pesquisa diz de nossa prática como pesquisadoras numa universidade, marcada por indagações quanto aos modos de aprender, sustentando um modo de pesquisar orientado metodologicamente pela pesquisa in(ter)venção (AXT, 2011), em que o intervir é movimento de criação em ato, se faz único e irreversível, inscrevendo-se no plano de produção de um contexto para o qual foi inventado. Nesse processo percorremos os fluxos que envolvem os modos de aprender como exercício de liberdade se fazendo campo problemático no próprio movimento em curso, ali onde os processos escoam em ato, no encontro com o que as crianças dizem. No movimento da pesquisa-in(ter)venção construímos um modo de pesquisar com o verbo escreVer para cartografar um-lugar-tempo-de-aprender-brasileiro, colocando em análise os processos de subjetivação que estão constituindo este modo de aprender na contemporaneidade. Partimos do princípio de que é possível extrair desta trama de forças a potência para experimentação das multiplicidades que compõem o aprender como exercício de liberdade, constituindo movimentos de criação e de compromisso ético-político com a infância. / This study analyses the experience of ways of learning that problematizes the exercise of freedom in the practice of politics and ethics in education. The context of this research ranges within the path of experiences taken place in the daily life of educators and children in a place of education that follows the Anarchist Libertarian Pedagogy´s perspective, in the Learning Workshops that take place at the Comitê da Resistência Popular (Popular Resistance Committee), in the Restinga neighborhood in Porto Alegre-RS, Brazil. The philosophers Henri Bergson, Gilles Deleuze, and Michel Foucault constitute the main theoretical intercessors in thinking and articulating the notions of time, learning, and freedom. The research is composed by the actions of the study group of the Language Studies Lab, Interaction and Cognition (LELIC/UFRGS) that designs the project Interactive and Virtual Contexts with Technologies for Learning and Simulation (Civitas). Our research context tells about our experience as researchers at a University, marked by questions regarding the ways of learning, holding a way of researching guided methodologically by the research in(ter)vention (AXT, 2011), where intervention is the movement of creation in action, it is unique and irreversible, and it enrolls itself in a line of production for a context it was invented for. In this process we transit the fluxes that involve the ways of learning as an exercise of freedom making itself a problematic area in its own movement taking place, where the processes flow in action, meeting with what the children say. In the movement of the research in(ter)vention, it was built a way of researching with the verb to write to map a Brazilian-place-time-of-learning, putting into analysis the subjectivity process which constitute the ways of learning in contemporary times. We started from the principle that it is possible to extract from this powerful machination a potential force to experiment with the multiplicity that learning is made of as an exercise of freedom, constituting movements of creation and an ethical-political commitment with infancy.
10

Teatro para bebês : processos criativos, dramaturgia e escuta

Cabral, Fernanda Alvarenga 30 June 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Arte, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-12-05T12:42:27Z No. of bitstreams: 1 2016_FernandaAlvarengaCabral.pdf: 14760594 bytes, checksum: 32c694664bc576eea5f974b4397ff8f4 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-12-19T10:58:32Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_FernandaAlvarengaCabral.pdf: 14760594 bytes, checksum: 32c694664bc576eea5f974b4397ff8f4 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-12-19T10:58:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_FernandaAlvarengaCabral.pdf: 14760594 bytes, checksum: 32c694664bc576eea5f974b4397ff8f4 (MD5) / A presente pesquisa investiga o chamado ‘teatro para bebês’ a partir da análise e elaboração de seus processos criativos com o objetivo de identificar as principais características que conformam essa poética. Pretende-se argumentar sobre a arte feita para a primeira infância como uma atividade de pesquisa do ator-diretor-autor-compositor que se dá por meio da observação dos bebês no ambiente das creches. Dotado de um pluralismo metodológico, esse estudo se desenvolve a partir da análise das obras Pupila d’água (2003 - Cia. La Casa Incierta) e O Farol (2015 - Cia. Studio Sereia), sendo esta última uma criação elaborada durante esse processo de investigação e por meio de residência artística e entrevistas semi-estruturadas. Apresento o “teatro para bebês” ao qual me dedico como artista-criadora – aquele centrado na atividade de pesquisa como base para a criação cênica. O estudo aporta uma discussão dialógica entre os aspectos formativo e criativo, pois inclui em sua análise o entendimento do processo criativo relacionado diretamente à mediação, a partir da Pedagogia da Situação, e à recepção. O sonoro-musical, com base nos estudos da Paisagem Sonora é parte da construção da atividade de escuta que, por sua vez, acompanha as diferentes etapas de elaboração da obra teatral, assim como encontra ecos de ressonância na “construção do imaginário poético” do artista-criador e em seu processo de criação dramatúrgica. A partir de uma “re-criação” do universo imagético e mítico-poético do próprio artista-autor, em diálogo com o universo da primeira infância, onde a experiência é fruto da observação do universo cotidiano do próprio bebê, constrói-se o caminho criativo no teatro para bebês. Um estudo que trata da criação cênica aliada à construção de uma “escuta-ativa” entre intérprete e público, simultaneamente, durante a sua elaboração e recepção, tendo o sonoro-musical como eixo constituinte - o leitmotiv - do próprio espetáculo. ________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This paper is the result of research done on 'theater for babies', starting from the analysis and development of its creative processes, in order to identify the main features that create this poetic. It is intended to discuss the art made for early childhood as a research activity of the actor-director-writercomposer who starts from the observation of babies in the nurseries environment. With a methodological pluralism, this study starts from the analysis of the works Pupila d’água (2003 - Cia La Casa Incierta) and O Farol (2015 - Cia. Studio Sereia), the latter being a creation developed during this research process and through residency and semi-structured interviews. I present "theater for babies", to which I dedicate myself as an artist-creator, focused on the research activity as a basis for scenic creation. The study brings a dialogical discussion between the formative and creative aspects, and includes in its analysis the understanding of the creative process directly related to mediation, from the Pedagogy of the Situation, and to its reception. The sound-music, based on studies of Soundscape, is part of the construction of the listening activity which, in turn, follows the different stages of drafting the play as well as finds resonance echoes in the "construction of the poetic imagination", the artist-creator and its dramaturgical creation process. From a "re-creation" of the imagistic universe and mythical-poetic of the artist-author in dialogue with the universe of early childhood where the experience is the result of observation of the everyday baby universe itself, a creative way is built up for the theater for babies. A study that deals with scenic creation coupled with the construction of a "active listening" between performer and audience, both during its preparation and reception, and the sound-musical as a constituent axis - the leitmotif - the show itself. ________________________________________________________________________________________________ RESUMEN / Este estudio investiga el llamado 'teatro para bebés' a partir del análisis y desarrollo de sus procesos creativos con el fin de identificar las principales características que componen esta poética. Se tiene la intención de discutir sobre el arte hecho para la primera infancia como una actividad de investigación del actor-director-autor-compositor que comienza a partir de la observación de los bebés en el ambiente de las guarderías. Con un pluralismo metodológico, este estudio parte del análisis de la obra Pupila de Água (2003 - Cia. La Casa Incierta) e El Faro (2015 - Cia. Studio Sereia), siendo esta última una creación elaborada durante este proceso de investigación, a través de la residencia artística y entrevistas semiestructuradas. Presento el "teatro para bebés", al cual, me dedico como artista-creadora, centrado en la actividad de investigación como base para la creación escénica. El estudio aporta una discusión dialógica entre el aspecto formativo y creativo, que incluye en su análisis, la comprensión del proceso creativo directamente relacionado a la mediación, a partir de la Pedagogía de la Situación, y de la recepción. El sonoro-musical, basado en los estudios del Paisaje Sonoro, es parte de la construcción de la actividad de escucha que, a su vez, acompaña las diferentes etapas de la elaboración de la obra así como encuentra ecos de resonancia en la "construcción del imaginario poético" del artista-creador y en su proceso de creación dramatúrgica. A partir de una "re-creación" del universo imaginario y mítico-poético del artista-autor en diálogo con el universo de la primera infancia, donde la experiencia es el resultado de la observación del universo cotidiano del propio bebé, se construye un camino creativo en el teatro para bebés. Un estudio que trata de la creación escénica aunada a la construcción de una "escucha activa" entre el intérprete y el público, simultáneamente, durante su preparación y recepción, teniendo a lo sonoro-musical como el eje constituyente, el hilo conductor – el leitmotiv - del proprio espectáculo.

Page generated in 0.0951 seconds