• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 146
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 153
  • 85
  • 40
  • 37
  • 25
  • 24
  • 22
  • 22
  • 20
  • 19
  • 19
  • 19
  • 17
  • 17
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Projeto e implementação de um espirometro portatil controlado por microcomputador

Fortuna, Armando de Oliveira 1992 (has links)
Orientador: Nelson Castro Machado Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Matematica, Estatistica e Ciencia da Computação Made available in DSpace on 2018-07-14T02:19:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fortuna_ArmandodeOliveira_M.pdf: 2865509 bytes, checksum: 817df3b90d0210c8ff1969baf35c2d03 (MD5) Previous issue date: 1992 Resumo: O presente trabalho discute a implementação de um sistema digital controlado por microprocessador, destinado a auxiliar o Pneumologista na análise das condições pulmonares de seus pacientes. O sistema coleta e processa informações a respeito da função pulmonar e do estado das vias aéreas, exibindo de forma conveniente ao médico, o volume expirado e o fluxo médio expiratório. O sistema espirométrico consiste de um pneumotacógrafo de tela, transdutares de pressão, módulo analógico e módulo digital, incluindo microprocessador, teclado, display e interfaces, firmware e software de aplicação. São descritos o projeto e construção de todos os componentes. O instrumento permite a ligação a uma impressora ou a um microcomputador externo de uso geral. Abstract: This work presents the design and implementation of a microprocessor-based digital system, to assist the Pneumologist on the analysis of the pulmonary conditions of his patients. The system gathers and processes information concerning the patient's pulmonary function and airway conditions. displaying them in an conveniant way. This spirometric system contains a screen pneumotacograph, pressure transducers, one analog and one digital module, which includes microprocessor, keyboard, display and interfaces. firmware and application software. The project and construction of all components is discussed. The system can be connected to a printer or to an external general-purpose computer. Mestrado Mestre em Ciência da Computação
2

Avaliação da funcionalidade pulmonar de trabalhadores expostos a produtos químicos em oficinas automotivas Evaluation of the pulmonary functionality of exposed workers to chemicals products in automotive workshops

Chaves, Thiago José Vieira 15 January 2016 (has links)
CHAVES, T. J. V. Avaliação da funcionalidade pulmonar de trabalhadores expostos a produtos químicos em oficinas automotivas. 2016. 74 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. Submitted by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2016-09-02T11:22:54Z No. of bitstreams: 1 2016_dis_tjvchaves.pdf: 2040841 bytes, checksum: 89e287e0dadb692c754ed192b1a43475 (MD5) Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2016-09-02T11:23:04Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_dis_tjvchaves.pdf: 2040841 bytes, checksum: 89e287e0dadb692c754ed192b1a43475 (MD5) Made available in DSpace on 2016-09-02T11:23:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_dis_tjvchaves.pdf: 2040841 bytes, checksum: 89e287e0dadb692c754ed192b1a43475 (MD5) Previous issue date: 2016-01-15 Automotive workshops’ workers are included in the exposed populations to occupational hazards as an important set of diseases, injuries and deaths of workers comes from the desktop. The use of aromatic hydrocarbons such as benzene, which is used for automotive paint, with the improper use of safety equipment may result in health risks. In this context, the objective of this work is evaluate the pulmonary functionality of exposed workers to Benzene and Benzene’s derivatives during automotive paint in automotive workshops on Teresina – Piauí. One way to monitor and follow is using the spirometry exam, the best exam to evaluate the pulmonary functionality. Moreover, ventilation and exhaustion systems in the automotive workshops and persistent trainings for the correct identification and utilization of the safety equipament, with the monitoring program of the quality in the desktop. This work was performed with 80 workers, of which 40 workers were destined to the control group of workers not exposed to chemical substances and 40 workers were destined to the test group of workers exposed to chemical substances, distributed in 7 automotive workshops. This present work evidence that was not observed statically significant difference between control group and test group in automotive workshops on Teresina – Piauí. All the automotive workshops had ventilation and exhaustion systems, but the most of the workers said that they don’t know about the corrects use and save the safety equipments. However, was observed a positive correlation (Fisher Test) with respiratory problems, who worked 5 years or more in automotive workshops and smoking (10 cigarettes/day) for 10 years. We can conclude the necessity to elaborate a monitoring program of the automotive workshops and be alert about the workers’ health. Os trabalhadores de oficinas automotivas estão inclusos nas populações expostas a riscos ocupacionais, já que um conjunto importante de doenças, lesões e mortes tem origem no ambiente de trabalho. O uso de hidrocarbonetos aromáticos como o benzeno, que é utilizado em pintura automotiva, com o uso indevido dos equipamentos de segurança – EPI (equipamento de proteção individual) podem apresentar riscos à saúde. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a função pulmonar dos trabalhadores de oficinas automotivas expostos ao benzeno e seus derivados em processos de pintura na cidade de Teresina – PI. Uma das formas de monitorização e acompanhamento é o exame de espirometria, exame padrão ouro para avaliação da funcionalidade pulmonar, além da presença de sistemas de ventilação e exaustão nas oficinas automotivas e contínuos treinamentos para correta identificação e utilização dos equipamentos de segurança, em programa de monitoramento da qualidade do ambiente de trabalho. Este trabalho foi realizado com um total de 80 sujeitos, tendo um grupo controle com 40 trabalhadores não expostos ás substâncias químicas e um grupo teste com 40 trabalhadores expostos ás substâncias químicas, distribuídos em 7 oficinas automotivas. O trabalho mostra que não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os grupos controle e teste nas oficinas automotivas em Teresina- PI. Todos os locais de trabalho possuíam sistemas de ventilação e exaustão, mas a maioria dos trabalhadores afirmou não ter conhecimento do correto uso e forma de guardar os EPI´s. Entretanto foi observada uma correlação positiva, pelo teste exato de Fisher, para problemas respiratórios em quem trabalhava 5 anos ou mais em oficinas automotivas (p< 0,02), e concomitantemente fumava 10 cigarros por dia a mais de 10 anos (p<0,01). Podemos concluir que há necessidade da elaboração de programa de monitorização do ambiente de trabalho e acompanhamento dos trabalhadores, do ponto de vista da saúde do trabalhador.
3

Avaliação da função pulmonar e da mecanica respiratoria em adolescentes obesos

Faria, Alethea Guimarães, 1976- 2004 (has links)
Orientadores: Antonio de Azevedo Barros Filho, Jose Dirceu Ribeiro Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas Made available in DSpace on 2018-08-04T00:30:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Faria_AletheaGuimaraes_M.pdf: 1731858 bytes, checksum: 5be9e775472b5b2b86c3764ebd9c7085 (MD5) Previous issue date: 2004 Resumo: Obesidade é uma enfermidade de alta prevalência e que apresenta aumento crescente em todos os países do mundo.São poucos os estudos que correlacionam os efeitos da obesidade com função pulmonar, alterações cardiorrespiratórias e exercício físico em crianças e adolescentes.O objetivo desse estudo foi avaliar parâmetros da função cardiopulmonar e força dos músculos respiratórios de adolescentes obesos e comparar com adolescentes da mesma idade sexo e estatura não obesos.Foram incluídos adolescentes obesos e não obesos, de ambos os sexos, com idades entre 10 e 17 anos, estudados no Laboratório de Função Pulmonar (LAFIP) do CIPED - UNICAMP.A população foi dividida em quatro grupos: obesos masculino e feminino; não obesos masculino e feminino. Foram medidos parâmetros antropométricos, função cardiopulmonar e força dos músculos respiratórios antes, durante e após teste de esforço. Os valores de PA, FC foram maiores no grupo de obesos tanto meninos quanto meninas durante teste de esforço(p=0,0001). Os valores de SatO2 diminuíram durante exercício (p=0,0001) e FR apresentou tendência de aumento dos valores médios (0,06). Meninos obesos apresentaram maiores valores de PImax e PEmax (0,0002) quando comparado com meninas obesas e eutróficas. Os valores de VVM, CVF, e VEF1 apresentaram menores valores em meninos obesos quando comparado com o grupo de não obesos antes e após exercício (p=0,0005). Os valores de CI foram maiores em meninas obesas quando comparado com as eutróficas (p=0,0001). Os valores de VRE foram menores em meninos e meninas obesas quando comparado com os grupos de eutróficos.Os resultados mostraram que indivíduos obesos apresentaram alterações da função pulmonar no repouso e que não se alteram com exercício, o que pode ser evidenciado pela diminuição nas variáveis espirométricas e alterações dos valores cardiopulmonares durante e após exercício. Essas alterações podem refletir compressão mecânica extrinseca e mudanças intrinsecas no pulmão. Outros estudos serão necessários para detectar as alterações intrapulmonares Abstract: The obesity is an infirmity of high prevalence and presents an increase all over the world. There are few studies that relate the obesity effects on pulmonary function, cardio respiratory alterations and physical exercises in children and adolescents. The objective was to evaluate parameters of cardiopulmonary function and the strength of respiratory muscles in obese adolescents and compare to non-obese adolescents in the same age, sex and stature. There were included obese and non-obese adolescents, from both sex, with age between 10 to 17 years old, studied at Pulmonary Function Laboratory (LAFIP) from CIPED ¿ Unicamp. The sample consisted of four groups: male and female obese, non-obese male and female. The anthropometric parameters were measured, as well as the function test cardiopulmonary and the strength of respiratory muscles before, during and after the effort test. The values of AP, HR were bigger in the obese group in the boys and girls during the effort test (p=0,0001). The SatO2 values diminished during the exercise (p=0,0001) and RR presented tendency of increasing the average values (0,06). Obese boys present bigger values of PImax and PEmax (0,0002) than when compared to healthy and obese girls. The values of MVV, FVC and FEV1 present smaller values in obese boys than when compared to the group of obese before and after exercise (p=0,0005). The values of IC were bigger in girls than in the healthy (p=0,0001). The values of ERV were smaller in obese boys and girls than when compared to the healthy. The results of the study show that obese adolescents presented pulmonary function alterations in rest and this function is not altered with exercise and this fact can be showed through the diminution of spirometric variables and alterations in cardiopulmonary values during and after exercise. These alterations can reflect extrinsic mechanical compression and intrinsic changes in the lung. Other studies will be necessary to detect the intrapulmonary alterations Mestrado Saude da Criança e do Adolescente Mestre em Saude da Criança e do Adolescente
4

Estudo da função pulmonar e da força muscular respiratória em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica após programa fisioterapêutico domiciliar

Dalcanale, Luciane 2004 (has links)
Resumo não disponível.
5

Estudo da função pulmonar e da força muscular respiratória em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica após programa fisioterapêutico domiciliar

Dalcanale, Luciane 2004 (has links)
Resumo não disponível.
6

Valores de referência para espirometria em crianças e adolescentes, calculados a partir de uma amostra da cidade de São Paulo

Mallozi, Marcia Carvalho [UNIFESP] 1995 (has links)
Made available in DSpace on 2015-12-06T22:56:53Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1995 Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) BV UNIFESP: Teses e dissertações
7

Perfil clínico e funcional de portadores de sequela de tuberculose pulmonar atendidos em ambulatório de referência terciária em pneumologia de Recife–PE

COSTA, Ana Maria do Nascimento 25 August 2016 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-07-17T20:15:11Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Ana Maria do Nascimento Costa.pdf: 3053054 bytes, checksum: c9ad40e4e50875d7c5879d5460efa601 (MD5) Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-07-19T21:40:38Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Ana Maria do Nascimento Costa.pdf: 3053054 bytes, checksum: c9ad40e4e50875d7c5879d5460efa601 (MD5) Made available in DSpace on 2018-07-19T21:40:38Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Ana Maria do Nascimento Costa.pdf: 3053054 bytes, checksum: c9ad40e4e50875d7c5879d5460efa601 (MD5) Previous issue date: 2016-08-25 A sequela pulmonar de tuberculose (TB) caracteriza-se por alterações anatômicas das estruturas brônquicas, vasculares ou do parênquima pulmonar que se seguem à cura microbiológica da infecção, favorecendo o aparecimento de sintomas respiratórios persistentes, infecções pulmonares de repetição, comprometimento da função pulmonar, cor pulmonale e insuficiência respiratória crônica, com conseqüente prejuízo na qualidade de vida e, em alguns casos, invalidez permanente. Entretanto, a despeito do impacto causado pela sequela da TB, o número de doentes é desconhecido, não há guidelines que auxiliem na identificação, acompanhamento e tratamento de seus portadores, os custos governamentais com a doença não têm sido avaliados e um número limitado de profissionais tem experiência para abordar estes pacientes. Contribuem para o quadro os poucos estudos existentes sobre o assunto. Diante da escassez de dados acerca da sequela pulmonar de TB, inclusive no Brasil, objetivamos descrever os perfis clínico, abrangendo sintomas respiratórios, e funcional, com espirometria e teste de caminhada de seis minutos (TC6m) dos pacientes com sequela pulmonar de TB atendidos em um ambulatório de referência terciária em pneumologia, do Sistema Único de Saúde (SUS), de Recife, Pernambuco, no período de junho de 2010 a dezembro de 2014, permitindo melhor conhecimento de parte da população de seus portadores e a extensão de suas limitações. É um estudo observacional descritivo, retrospectivo, tipo série de casos,com análise dos prontuários de indivíduos maiores de 18 anos, com antecedente de tuberculose pulmonar curada e alteração em tomografia computadorizada de tórax compatível com a sequela pulmonar da doença. Foram incluídos 109 pacientes, com discreto predomínio de indivíduos do sexo masculino (51,4%) e idade média de 53,52 anos, dos quais 96,4% eram sintomáticos respiratórios (tosse,dispnéia,hemoptise,expectoração e dor torácica foram citados). A espirometria estava alterada em 91,7% dos casos, com o distúrbio ventilatório obstrutivo (DVO) prevalecendo (54,1%) e as classificações acentuada (37,6%) e moderada (33%) mais freqüentes que a leve (7,3%). Embora prevaleçam indivíduos sintomáticos e com espirometria alterada, a distância média percorrida no TC6m foi de 426,12 metros com dessaturação em 14,7% dos testes.A alta prevalência de sintomas respiratórios e de comprometimento de espirometria, apesar dos resultados não poderem ser extrapolados para a população geral, sugere a necessidade de maior atenção aos indivíduos no pós tratamento da TB pulmonar. Pulmonary tuberculosis (TB) sequelae is characterized by bronchial, vascular and parenchymal changes in lung anatomy even after a microbiological cure of the infection. This could lead to various complications, including persistent respiratory symptoms, pulmonary impairment, recurrent pulmonary infections, cor pulmonale and chronic respiratory failure with a negative impact on quality of life and, in some cases, permanent disability of affected patients. Despite the impact of TB sequelae, the number of patients is unknown, there are no treatment guidelines, governmental costs have not been assessed and a limited number of professionals have experience in dealing with such patients. Contribute to this the few reports on the clinical and pulmonary dysfunction of these individuals.This study aims to describe the clinical profile, including respiratory symptoms, and pulmonary function, with spirometry and six minutes walking test (6MWT), in patients with pulmonary TB sequelae treated at a tertiary referral clinic in pulmonology, in Recife, Pernambuco, from June 2010 to December 2014. This case series is a retrospective and descriptive study in which the medical records of older than 18 years old, with a past history of healed pulmonary tuberculosis and a thoracic computerized tomography compatible with the sequel of the disease, were collected.It was included 109 patients, 51.4% were male and the mean age was 53.52 years. Cough, dyspneia, hemoptysis, sputum and chest pain were cited and only 3.7% had oxygen saturation below 90%. Spirometry was abnormal in 91,7% cases and obstructive disease was the most prevalent (54,1%). Severe (37,6%) and moderate (33%) spirometry was more frequent than mild (7,3%).Despite the small number of asymptomatic individuals and normal spirometry, the mean distance covered in the 6MWT was 426.12 meters with desaturation in 14.7% of tests.The prevalence of respiratory symptoms and lung function impairment is high in this study and, although the results could not be extrapolated to the general population, greater attention to individuals in the post treatment of pulmonary TB is needed.
8

Estudo da função pulmonar e da força muscular respiratória em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica após programa fisioterapêutico domiciliar

Dalcanale, Luciane 2004 (has links)
Resumo não disponível.
9

Influência da dose única de morfina peridural na normalização das espirometrias e pressões arteriais de oxigênio de pacientes submetidos à colecistectomia aberta

Ramos, Gilson Cassem 11 December 2006 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006. Submitted by Thaíza da Silva Santos (thaiza28@hotmail.com) on 2011-02-12T14:18:55Z No. of bitstreams: 1 2006_GilsonCassemRamos.pdf: 11266079 bytes, checksum: 451cd29699cbe1b30438251eec2dbf0e (MD5) Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2011-02-15T00:13:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_GilsonCassemRamos.pdf: 11266079 bytes, checksum: 451cd29699cbe1b30438251eec2dbf0e (MD5) Made available in DSpace on 2011-02-15T00:13:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_GilsonCassemRamos.pdf: 11266079 bytes, checksum: 451cd29699cbe1b30438251eec2dbf0e (MD5) Propósito: Operações de abdome superior podem causar, no pósoperatório, disfunções ventilatórias. Os objetivos do presente estudo, na evolução pós-operatória de colecistectomias, foram: a) verificar a presença de distúrbios ventilatórios restritivos e, caso ocorram, estabelecer o período em que os mesmos se tornam mais intensos, bem como determinar sua intensidade; b) averiguar o tempo necessário para obtenção de espirometrias consideradas normais; c) verificar a presença de alterações gasométricas, relacionadas à PaO2 e, uma vez confirmada, determinar o tempo de normalização dessa variável; d) correlacionar a presença de distúrbios ventilatórios restritivos com alterações na PaO2; e e) acompanhar a evolução pós-operatória das variáveis CVF e VEF1. Método: Em um estudo experimental do tipo ensaio clínico randomizado duplo-cego, 45 pacientes foram distribuídas em três grupos, GL, GA e GAM, cada qual com 15 componentes e submetidas a colecistectomias. O grupo GL foi operado pela via laparoscópica, enquanto GA e GAM, pela via aberta subcostal. O protocolo das anestesias foi idêntico para os três grupos, exceto para o grupo GAM, que recebeu morfina peridural. As enfermas realizaram espirometrias e gasometrias de sangue arterial, no pré-operatório, no dia seguinte ao procedimento e, desde então, a cada dois dias, até a obtenção de um teste espirométrico e gasométrico normal, quando se interrompia a realização de novos exames. As variáveis CVF e VEF1 foram analisadas, separadamente, até o momento de suas normalizações. A hipótese de igualdade de médias entre os grupos foi verificada utilizando-se a ANOVA. Quando os resultados foram estatisticamente significativos, realizava-se o teste de Tukey. Já a hipótese de igualdade de médias entre um mesmo grupo, antes e após uma determinada intervenção, foi verificada por meio do teste t-Student emparelhado. Um valor de p < 0,05 foi considerado estatisticamente significativo. Resultados: Comparando as variáveis espirométricas no pré X pósoperatório imediato: a) entre os três grupos: para CVF GL X GA [p < 0,001] e GL X GAM [p = 0,002]; para redução percentual da CVF GL X GA [p = 0,000] e GA X GAM [p = 0,027]; para VEF1 GL X GA [p < 0,001], GL X GAM [p = 0,013]; b) mesmos grupos entre si: GL para CVF [p = 0,020] e VEF1 [p = 0,022]; GA para CVF [p = 0,000] e VEF1 [p = 0,000]; e GAM para CVF [p = 0,007] e VEF1 [p = 0,001]. Assim, todos os grupos apresentaram distúrbios ventilatórios leves, mais acentuados no pós-operatório imediato e mais intenso no grupo GA, menos no grupo GAM e mínimos no grupo GL. Quando se compararam os valores espirométricos pós-operatórios, com aqueles pré-calculados [preditos] como normais, o grupo GL passou a ser considerado normal sob o aspecto espirométrico. As espirometrias, no grupo GL, apresentaram-se normais no primeiro exame pós-operatório; no grupo GA, a normalização ocorreu em até sete dias de pós-operatório; e, no grupo GAM, em até três dias. Não foram detectadas diferenças significativas relacionadas ao valor da PaO2, no pós-operatório, entre pacientes de um mesmo grupo, muito embora tenha havido queda no valor dessa variável, nos três grupos. No pós-operatório imediato, o GL apresentou maior PaO2, cujas reduções mais acentuadas, nos três grupos, foram observadas neste período, coincidindo com os menores valores das variáveis espirométricas, representadas pela CVF e o VEF1, que a partir de então, nas medidas posteriores, apresentaram valores sempre crescentes. Conclusões: Pode-se concluir que as menores disfunções ventilatórias ocorreram nas pacientes operadas pela via laparoscópica, e que a morfina peridural reverte, parcialmente, o distúrbio ventilatório pós-operatório de colecistectomia aberta representadas pela CVF e o VEF1, que a partir de então, nas medidas posteriores, apresentaram valores sempre crescentes. Conclusões: Pode-se concluir que as menores disfunções ventilatórias ocorreram nas pacientes operadas pela via laparoscópica, e que a morfina peridural reverte, parcialmente, o distúrbio ventilatório pós-operatório de colecistectomia aberta. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT Purpose: Operations on the upper abdomen may cause ventilatory dysfunctions in post-operative. The objectives of the present study concerning the post-operative evolution of cholecystectomies were a) to check for the presence of restrictive ventilatory disturbances, and if they occur, to determine the period when they are most intense as well as to determine their gravity; b) to determine how much time is necessary for spirometries to return to normal; c) to check for the presence of PaO2-related gasometric alterations and if detected, to determine how long it takes for this variable to return to normal; d) to correlate the presence of restrictive ventilatory disturbances with alterations in PaO2 and finally e) to follow separately the post-operative evolution of the forced vital capacity [FVC] and forced expiratory volume in one second [FEV1] variables. Methods: In an experimental study of the double-blind randomized clinical trial type, 45 cholecystectomy patients were divided into three groups of 15 components each, GL, GA and GAM. Patients in GL were operated on laparascopically, while those in GA and GAM were submitted to the conventional subcostal approach. The anesthesia protocols were identical except for group GAM, which received peridural morphine. Patients had spirometries and arterial blood gasometries done in the preoperative phase and in post-operative, on the day following the procedure and every two days thereafter, until normal spirometric and gasometric tests were obtained, at which point the exams were discontinued. The variables FVC and FEV1 were analyzed separately until their return to normal. The hypothesis of equality of means among the groups was tested using ANOVA variance analysis. When the results were statistically significant, the Tukey test was carried out. The hypothesis of equality of means in the same group, before and after a particular intervention, was tested using a paired t-Student test. P < 0.05 was considered statistically significant. Results: Comparing the spirometric variables pre- vs. post-operative a) among the three groups: for FVC GL X GA [p < 0.001] and GL X GAM [p = 0.002]; for reduction percentage in FVC GL X GA [p = 0,000] and GA X GAM [p = 0,027]; for FEV1 GL X GA [p < 0.001], GL X GAM [p = 0.013]; b) same groups with themselves: GL for FVC [p = 0.020] and FEV1 [p = 0.022]; GA for FVC [p = 0.000] and FEV1 [p = 0,000] and GAM for FVC [p = 0.007] and FEV1 [p = 0.001]. Thus, all of the groups presented light ventilatory disturbances, more accentuated in early post-operative and more intense in group GA, less in group GAM and minimal in group GL. When post-operative spirometric values were compared to the predicted [pre-calculated] normal values, group GL could be considered normal from the spirometric point of view. Group GL showed normal spirometries in the first early post-operative exam, in group GA normalization occurred after up to seven days of post-operative, and in group GAM, it occurred within three days of post-operative. No significant differences related to the value of PaO2 were detected in the post-operative of same-group patients, although there was a decrease in the value of this variable in all three groups. GL presented the largest PaO2 in early post-operative, which was the period during which the largest reductions of PaO2 in the three groups were observed, coinciding with the lowest values of the spirometric variables, represented by FVC and FEV1, which from this point in later readings presented increasing values. Conclusions: It can be reported that the fewest ventilatory dysfunctions occurred in patients operated on laparascopically and that peridural morphine partially reverts post-operative ventilatory disturbance after open cholestectomy.
10

Comparação entre provas de função pulmonar, escore de Shwachman-kulczyki e escore de Brasfield em pacientes com fibrose cística

Freire, Ivanice Duarte 2006 (has links)
A fibrose cística é a mais freqüente das doenças genéticas letais na raça caucasiana. O comprometimento pulmonar é o responsável pelos óbitos em 98% dos casos e a progressão da doença é avaliada pela função pulmonar, radiologia de tórax e dados clínicos dos pacientes. Inúmeros sistemas de escores foram desenvolvidos com o intuito de classificar a gravidade da doença de uma forma mais objetiva. O escore clínico de Shwachman- Kulczycki e o escore radiológico de Brasfield encontram-se entre os mais utilizados. O objetivo desse estudo foi estudar as relações entre função pulmonar, radiologia convencional de tórax e estado clínico de pacientes com fibrose cística. Foram estudados os prontuários e radiografias de 40 pacientes em acompanhamento no Centro de Fibrose Cística do Hospital de Clínicas de Porto Alegre durante 4 anos. Foram revisados seus escores de Shwachman-Kulczycki, espirometrias e radiografias realizados em um momento de estabilidade da doença. Os exames radiológicos foram analisados por um radiologista pediátrico segundo o escore de Brasfield durante a realização do estudo. A idade média dos pacientes foi de 9,72 ± 3,27. A média do Shwachman-Kulczycki foi de 80,87 ± 10,24. No ítem “atividade”, foi de 24,75 ± 1,10; no ítem “exame físico”, de 18,87 ± 4,59; no ítem “nutrição”, de 21,87 ± 4,18 e no ítem “radiologia”, de 15,37 ± 5,23. A média do Brasfield foi de 18,2 ± 4,0. As variáveis espirométricas estudadas foram CVF%, VEF1% e FEF 25-75%, com as respectivas médias de 82,99 ± 14,36 , 83,62 ± 18,26 e 74,63 ± 2,53. As correlações entre o escore de Shwachman-Kulczycki e a função pulmonar foram moderadas com a CVF% e forte com o VEF1% e o FEF 25-75%. A correlação do Brasfield com o Shwachman-Kulczycki foi forte, bem como com o ítem “radiologia”. O Brasfield se correlacionou moderadamente com a função pulmonar. As correlações entre os testes de função pulmonar e os itens do Shwachman-Kulczycki foram moderadas entre os itens “exame físico” e CVF%, VEF1% e FEF 25-75%; entre “nutrição” e o FEF 25- 75%; e entre “radiologia” e VEF1% e FEF 25-75%. Não houve significância estatística quando o ítem “atividade física” foi correlacionado com função pulmonar. Esse ítem foi o que mais contribuiu para a pontuação total do Shwachman-Kulczycki, com cada ponto seu aumentando em 1,93 o escore total. Concluimos que sistemas de escores reproduzíveis são necessários para o acompanhamento da progressão da doença. O escore de Shwachman-Kulczycki dá a percepção geral do estado clínico do paciente, englobando alterações tanto precoces (refletidas pela radiologia), quanto tardias (refletidas pela atividade física). Os escores clínicos e radiológicos utilizados para monitorização na fibrose cística são complementares, correlacionando-se positivamente entre si e com as provas funcionais. O ítem radiológico do Shwachman-Kulczycki pode ser um substituto para o Brasfield, quando não for possível a pontuação por esse último.

Page generated in 0.0558 seconds