• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1894
  • 145
  • 145
  • 143
  • 141
  • 128
  • 46
  • 17
  • 16
  • 15
  • 15
  • 8
  • 8
  • 6
  • 2
  • Tagged with
  • 1967
  • 875
  • 847
  • 796
  • 757
  • 657
  • 594
  • 377
  • 251
  • 163
  • 160
  • 145
  • 138
  • 133
  • 132
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Bioética e fisioterapia : um panorama na perspectiva do desenvolvimento de suas interfaces no Brasil

Bueno, Gláucia Teles de Araújo 24 May 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Bioética, 2012. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2012-11-06T14:49:27Z No. of bitstreams: 1 2012_GlauciaTelesdeAraujoBueno.pdf: 627775 bytes, checksum: 477bda7c95fd92b08047f89e1769e858 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2012-11-07T10:11:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_GlauciaTelesdeAraujoBueno.pdf: 627775 bytes, checksum: 477bda7c95fd92b08047f89e1769e858 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-11-07T10:11:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_GlauciaTelesdeAraujoBueno.pdf: 627775 bytes, checksum: 477bda7c95fd92b08047f89e1769e858 (MD5) / A presente dissertação teve como objetivo principal sistematizar alguns conhecimentos que venham contribuir para construir uma interface entre a Bioética e a Fisioterapia, apontando caminhos para aplicabilidade desse novo campo de saber ao ensino e à prática da fisioterapêutica. Primariamente foi feita uma revisão sobre Bioética Clínica e a Fisioterapia, observando o cenário traçado entre elas, a origem histórica, os métodos de resolução de conflitos morais propostos pela bioética clínica e os principais conflitos encontrados em sua prática. Em relação à Fisioterapia identificaram-se as práticas de atuação, abordaram-se questões do ensino e as perspectivas internacionais e nacionais no cenário da Bioética e da Fisioterapia. Posteriormente, realizou-se uma análise de conteúdo nas publicações nacionais indexadas que tratavam dessa interface, buscando investigar suas definições conceituais, filiações teóricas e escolhas temáticas. O estudo pode evidenciar como ambos os campos de saber estão inseridos, muitas vezes, em contextos similares de atuação, mas as tentativas de construção de uma interface circulam em torno de um espectro relativamente restrito de práticas e conflitos que não contemplam toda a amplitude da inserção do fisioterapeuta no campo da saúde e mostram-se afastadas dos referenciais teóricos da Bioética Brasileira. O estudo se conclui com três propostaspara a construção da interface da bioética e da Fisioterapia em relações relativas ao ensino como o desenvolvimento de programas presenciais e a distância para a capacitação em Bioética de professores e pesquisadores em Fisioterapia, e outras áreas da saúde, pelos programas de pós-graduação em Bioética; atendimento às novas diretrizes nacionais curriculares para o curso de Fisioterapia, contemplando os conteúdos de Bioética de forma coerente com a realidade do país e com as tendências teóricas aqui desenvolvidas; projetos das associações profissionais de Fisioterapeutas e de Faculdades de Fisioterapia para o estímulo a profissionais e graduandos em concorrer a vagas nas pós-graduações em Bioética, com vistas a formar novos bioeticistas brasileiros, oriundos da Fisioterapia. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This present work aimed to systematize some knowledge that will contribute to build up an interface between Bioethics and Physiotherapy, indicating pathways to the applicability of this new field of knowledge to the teaching and practice of physical therapy. First of all a review was made on Clinical Bioethics and Physiotherapy, searching the set between them. Consequently, a content analysis was carried out in the indexed national publications that were dealing this interface in order to investigate its conceptual definitions, theoretical affiliations and thematic choices. The study may evidence how both fields of knowledge are often inserted in similar contexts of action, but attempts to build an interface moving around a limited narrow spectrum of practices and conflicts that do not cover the whole range of integration of the physiotherapist in the health field and show itself away from the theoreticalframework of the Brazilian Bioethics. The present study concludes with three specific proposals for the construction of the interface.on education as the development of programs and distance training in bioethics for teachers and researchers in physical therapy, and other areas of health, the graduate programs in bioethics; meeting the new national curriculum guidelines for the course of physiotherapy, contemplating the contents of Bioethics in a manner consistent with the reality of the country and with the theoretical developed here; projects of professional associations of physiotherapists and physiotherapy faculties to stimulate professionals and graduates to compete for places in graduate programs in bioethics, in order to form new Brazilian bioethicists, from Physical Therapy.
2

Variaveis pre-operatorias preditivas de risco para complicações pulmonares no pos-operatorio imediato de cirurgias de torax e abdomen alto

Saad, Ivete Alonso Bredda 14 November 2000 (has links)
Orientador: Lair Zambon / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-26T22:19:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Saad_IveteAlonsoBredda_M.pdf: 2744370 bytes, checksum: 7da4962fe7917c2d8bfe2f03d6450323 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: O objetivo deste estudo foi identificar variáveis que facilitam o aparecimento de complicação pulmonar pós-operatória nos pacientes submetidos às cirurgias e1etivas de tórax e abdômen alto. Forram estudados 297 pacientes, avaliados e classificados em baixo, moderado e alto risco para desenvolvimento de CPP através da escala PORT, idealizada por TORRINGTON & HENDERSON ( 1988). Todos os pacientes foram acompanhados por 72 horas no pós-operatório e foram consideradas como CPP: ate1ectasia com repercussão clínica ou radiológica, pneumonia, traqueobronquite, broncoespasmo, intubação e/ou ventilação mecânica prolongada. Através da análise univariada, estudamos as seguintes variáveis independentes: idade, grau nutricional (IMC), sintomas respiratórios, doença respiratória, tabagismo, espirometria, gasometria arterial, escala ASA e tempo cirúrgico. Posteriormente submetemos tais variáveis a análise de regressão logística multivariada para avaliar a relação entre as variáveis independentes com as complicações pulmonares pósoperatórias, a incidência de CPP observada foi de 12.1%. Através aplicação da análise de regressão logística multivariada as variáveis expectoração amarela (OR= 3.8); a cirurgia torácica em relação a abdominal (OR=2.9); diminuição da unidade do IMC (OR=1.13); tempo em anos de tabagismo (OR=1.03) e tempo cirúrgico prolongado (OR=I.007). Na aplicação da análise da regressão logística, considerando somente a cirurgia torácica, as variáveis foram: bronco espasmo (OR= 6.2); diminuição da unidade do IMC (OR= 1.15); tempo em anos de tabagismo (OR=1.04) e tempo cirúrgico prolongado (OR=1.007). Com relação à gasometria arterial e a escala ASA, não mostraram significância estatística. Na aplicação da escala PORT, os pacientes classificados no grau moderado apresentaram um rtumento de chances de quatro vezes de apresentar complicações e no alto risco 18 vezes quando comparados ao baixo risco. Conclui-se que as variáveis de risco pré-operatórias que aumentaram a chance de CPP nas cirurgias de tórax e abdômen alto foram: tosse com expectoração amarela; cirurgia torácica, diminuição da unidade do IMC; tempo de tabagismo e tempo cirúrgico prolongado. Nas cirurgias de tórax as variáveis encontradas foram: história de broncoespasmo, diminuição da unidade do IMC, tempo de tabagismo e tempo cirúrgico prolongado. A escala PORT, apesar de não predizer morbidade ou mortalidade, facilitou o reconhecimento do paciente potencialmente de risco aumentado para complicações e pode auxiliar o fisioterapeuta e a equipe muItiprofissional na profilaxia pré-operatória, evitando ou minimizando complicações pulmonares pós-operatórias / Abstract: To identifY risk variables leading to early postoperative puImonary complications (POPC) in thoracic and upper abdominal surgery. 297 patients undergoing elective surgery were c1assified as low, moderate and high risk for POPC using the PORT scale, as proposed by Torrington & Henderson (1988). The patients were followed for 72 hours afier the operation. POPC were defined as atelectasis, pneumonia, tracheobronchitis, wheezing, prolonged intubation and for prolonged mechanical ventilation. Univariate ana1ysis was applied to study these independent variables: type of surgery, age; nutricional status (BMI), respiratory disease, smoking habit, spirometry, ASA scale and surgical time. Multivariate logistic regression ana1ysis was performed in order to evaluate the relationship between independent and dependent (POPC) variables. The of incidence POPC was 12.1%. According to the results of multivariate logistic regression ana1ysis the variables increasing the chance of POPC were cough with yellow mucus (OR= 3.8), thoracic surgery ( OR=2.9) compared to abdominal surgery, BMI (OR=1.13), duration of smoking habits (OR=1.03) and prolonged duration of surgery (OR=1.007). In the thoracic surgery group, multivariate logistic regression ana1ysis showed that wheezing (OR=6.2), BMI (OR=1.15), smoking for a long time (OR= 1.04) and prolonged duration of surgery ( OR= 1.007) were related to POPC. ASA scale did not show. statistic significance and PORT scale showed a 4 - fold increased risk in the mode;rate group and a 18 - fold increase in the high risk group indicated the need for a multiprofissional team included a physiotherapist in the preoperative care of those patients. The variables that increased the chance for POPC in thoracic and upper abdominal surgery were: cough with yellow mucus, thoracic surgery, decreased BMI, duration of smoking habits and duration of surgery. In the thoracic surgery group the significant variables were wheezing, decreased BMI, duration of smoking and duration of surgery. Key words: Surgery; Physical therapy; Postoperative complications / Mestrado / Ciencias Biomedicas / Mestre em Ciências Médicas
3

Orientação domiciliar : uma proposta de reabilitação fisica para mulheres tratadas por cancer de mama

Amaral, Maria Teresa Pace do 12 May 2003 (has links)
Orientadores: Luiz Carlos Teixeira, Sophie F. M. Derchain / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T18:19:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Amaral_MariaTeresaPacedo_M.pdf: 1531801 bytes, checksum: ac28c11aa2131d2c1f909ca0eceaea8c (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: Objetivo: comparar a eficácia de dois programas de reabilitação física do membro superior homolateral à mastectomia ou quadrantectomia: 1) Grupo 1- supervisionado por fisioterapeuta, na Policlínica Municipal e 2) Grupo 2- domiciliar, que recebeu orientação e treinamento para fazer os exercícios em casa, utilizando um manual de exercícios. Sujeitos e métodos: ensaio clínico randomizado com 56 mulheres internadas na Santa Casa de Saúde e no Hospital Unimed, em Sorocaba, no período de junho de 2001 a dezembro de 2002. Após avaliação pré-operatória foram alocadas aleatoriamente em: Grupo 1, que participou de um programa de reabilitação supervisionado por fisioterapeuta, na Policlínica Municipal de Sorocaba, com início até dois dias após a retirada do dreno (n=28) ou Grupo 2, que recebeu orientação e treinamento da fisioterapeuta para fazer os exercícios em domicílio utilizando um manual elaborado para o estudo (n=28). A cada 15 dias, durante dois meses, todos os sujeitos tinham retorno marcado na Policlínica para avaliação da amplitude de movimento do ombro, complicações pós-cirúrgicas, fatores sociodemográficos e as dificuldades para realizar os exercícios em domicílio ou comparecer às sessões de fisioterapia na Policlínica. Utilizou-se o mesmo instrumento para as mulheres de ambos os grupos e os exercícios foram feitos bissemanalmente. A técnica fisioterápica utilizada foi a cinesioterapia. Resultados: em relação à flexão e abdução do ombro houve uma diminuição acentuada do grau de mobilidade em ambos os grupos no primeiro retorno, com recuperação progressiva nos retornos subseqüentes. No quarto retorno, a média da flexão do grupo supervisionado foi de 6º mais que a média do grupo domiciliar, e a média da abdução do grupo supervisionado foi de 1º a menos que a média do grupo domiciliar. Comparando a diferença da flexão e abdução entre o pré-operatório e o quarto retorno, observamos que para o grupo supervisionado a diferença da flexão foi de 6º e da abdução 14º, e para o grupo domiciliar essa diferença foi de 7º e 8º para flexão e abdução, respectivamente. A aderência cicatricial foi observada em uma mulher em cada grupo. As atividades que apresentaram maior grau de dificuldade foram relacionadas com o ato de vestir-se e higiene. A dificuldade em entender os exercícios do manual foi relatada por 46% das mulheres. Efeito colateral da quimioterapia foi justificativa para as faltas de 55% das mulheres do grupo supervisionado. Das 56 mulheres do estudo, 21 perderam o seguimento, sendo 9 do grupo supervisionado e 12 do grupo domiciliar. Conclusão: a recuperação da amplitude de movimento do ombro foi similar nos dois grupos. Entretanto, somente o uso do manual de exercícios não é suficiente para a recuperação destas mulheres. É indispensável que elas sejam orientadas adequadamente pelo fisioterapeuta no entendimento do manual, além de ser necessário um acompanhamento deste grupo. / Abstract: Objective: to compare the efficacy of two physical rehabilitation group for upper extremity, ipsilateral, of women who underwent mastectomy or quadrantectomy with axillary lymphadenectomy: 1) group 1, under the supervision of a physical therapist at Policlínica Municipal and 2) group 2, that received orientation and training on how to carry out the exercises at home, using a booklet. Subjects and methods: for this randomized clinic assay, 56 women interned in the Santa Casa de Saúde and in the Unimed hospitals (Sorocaba, São Paulo state, Brazil), between June, 2001 and December, 2002 were included. Women were randomly allocated to one of two groups. Group 1 ¿ women participated of a rehabilitation program twice weekly, in the Policlínica Municipal, under the supervision of a physical therapist (n=28). Group 2 - women received orientation and training on how to carry out the exercises at home (n=28). A booklet with instructions was prepared for this group. Rehabilitation was initiated up to two days after withdrawal the drain. During two months, all the subjects were scheduled to return to the Policlínica every 15 days, for assessment of their shoulder¿s range of motion, pos-surgical complications, adherence of wound incision and the difficulties to carry out the exercises at home or to attend the twice weekly visits at the Policlínica. The physiotherapeutical technique used was kinesiotherapy. Results: an accentuated loss of the degree of motion, of shoulder flexion and abduction, was observed in both groups, during the first visit. A progressive recuperation was observed during the subsequent visits. On the fourth visit the average flexion of twice weekly group, was six degrees more than average of the group that carried out the exercises at home. The average of abduction of twice weekly group was one degree less than the average of the Group 2. The pre-surgical and fourth visit flexion and abduction degrees were compared. For the supervised group the flexion, on the fourth visit, was 6o less and the abduction was 14º less than pre-surgery. For Group 2 these differences were 7º and 8º less for flexion and abduction, respectively. Adherence of the wound incision was observed in one woman of each group. The most painful movements were related to dressing and hygiene. Difficulty understanding the exercises described in the booklet, was mentioned for less than half (46%) of the women during the first visit. Collateral effects of chemotherapy were the principal reason for women in the supervised group missing visits. Conclusion: The recovery of the range of motion of the shoulder was similar in both groups. However, the booklet alone cannot be provided to the women. It is necessary for a physiotherapist to teach them how to carry out the exercises. Follow up is also required for this group. / Mestrado / Tocoginecologia / Mestre em Tocoginecologia
4

Ensaio clinico randomizado comparativo entre exercicios livres e direcionados na reabilitação pos-operatoria de cancer de mama

Rezende, Laura Ferreira de 15 December 2004 (has links)
Orientador: Maria Salete Costa Gurgel / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T20:17:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Rezende_LauraFerreirade_M.pdf: 1212065 bytes, checksum: 8ea3f636fb0c628373bf1f3a6082528f (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a associação entre o tipo dos exercícios fisioterápicos direcionados ou livres com o grau de reabilitação e a incidência de complicações pós-operatórias em mulheres submetidas à mastectomia radical ou quadrantectomia com linfadenectomia axilar. Sujeitos e métodos: Para este ensaio clínico randomizado foram convidadas a participar do estudo 60 mulheres internadas na Enfermaria de Oncologia do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas e que cumpriram os critérios de inclusão. As que aceitaram foram alocadas aleatoriamente em um dos dois grupos. O grupo direcionado fez exercícios seguindo um protocolo preestabelecido de 19 exercícios (n=30) e o grupo livre fez exercícios sem seqüência e número de repetições preestabelecidos (n=30). Realizou-se uma avaliação inicial da paciente na fase pré-operatória e reavaliações nos 14o, 28o e 42o dias pósoperatório, analisando-se a presença de complicações pós-cirúrgicas como volume total de secreção drenada, tempo total de permanência do dreno, incidência de seroma, incidência de deiscência da ferida cirúrgica, e os parâmetros de amplitude de movimento, e circunferência do membro superior ipsolateral. Os dados foram coletados por ocasião da internação e em cada reavaliação no Ambulatório de Fisioterapia. A técnica de fisioterapia utilizada foi a cinesioterapia As informações foram codificadas e duplamente digitadas, utilizando-se o Excel. Os dados foram avaliados descritivamente através de média, desvio, mediana, mínimo e máximo, no caso de variáveis contínuas, através dos testes T de Student e Mann-Whitney; pelo cálculo de freqüências e percentuais para as variáveis categóricas, através do teste qui-quadrado ou exato de Fisher. A MANOVA foi o principal instrumento para a avaliação dos dados, tendo sido utilizado na verificação de tendência no tempo, comparação dos tempos em cada grupo e para testar o efeito de algumas variáveis de controle. Resultados: A realização de exercícios direcionados ou livres não influenciou o volume total de secreção drenada, o tempo de permanência do dreno, a incidência de seroma e de deiscência da ferida cirúrgica. A amplitude de movimento de flexão e abdução do ombro no 28º dia de pós-operatório apresentou melhor recuperação no grupo direcionado. Ao final dos 42 dias de acompanhamento o grupo direcionado apresentou melhor reabilitação dos movimentos de flexão, extensão, abdução e rotação externa do ombro. Nenhum dos dois grupos recuperou os movimentos de flexão, abdução e rotação externa ao final do acompanhamento. A circunferência do membro superior ipsolateral não apresentou diferença clínica entre os grupos em nenhum dos movimentos avaliados. Conclusão: O grupo de mulheres que realizou exercícios direcionados teve melhor recuperação da amplitude de movimento, apesar da não recuperação dos movimentos de flexão, abdução e rotação externa ao final do acompanhamento nos dois grupos. As outras complicações não se apresentaram influenciadas pela forma de aplicação dos exercícios / Absrtact: The objective of this study was to evaluate the association between the type of the physiotherapic exercises directed or free with the degree of rehabilitation and the incidence of postoperative complications in submitted women the radical mastectomy or quadrantectomy with axillary linfadenectomy. Subjects and methods: For this random clinical assay they had been invited to participate of the study 60 women who had interned in the Oncology Ward of the Center for Integral Attention to Women¿s Health of the University of Campinas (CAISM-UNICAMP) and that they had fulfilled the inclusion criteria. The ones that they had accepted had been placed in one of the two groups. The directed group made exercises following an daily pay-established protocol of 19 exercises (n=30) and the free group made exercises without sequence and daily pay-established number of repetitions (n=30). An initial evaluation of the patient in the phase was become fullfilled daily before the surgery and reevaluations in 14o, 28o and 42o o postoperative day, evaluating presence of after-surgical complications as total volume of drained secretion, total time of permanence of the drain, incidence of seroma, incidence of dehiscence of the surgical wound, and the parameters of range of shoulder movement, and circumference of the ipsolateral superior member. The data had been collected by occasion of the internment of the woman and in each reevaluation in the Physiotherapy Department. The physicaltherapic technique used was Kinesioterapy. The information had been codified and doubly typed, using the Excel. The data had been evaluated descriptive through average, shunting line, medium, minimum and maximum, in the case of continuous variables, through tests T of Student and Mann-Whitney; for the calculation of frequency and percentages for the categorical variable, through the Chi-square test or Fisher¿s exact test. The MANOVA was the main instrument for the evaluation of the date, having been used in the verification of trend in the time, comparison of the times in each group and to test the effect of some variable of control. Results: The accomplishment of directed or free exercises did not influence the total volume of drained secretion, the time of permanence of the drain, the incidence of seroma and dehiscence of the surgical wound. The range of movement of shoulder flexion and abduction in 28o day of postoperative presented one better recovery in the directed group. To the end of the 42 days of accompaniment the movements of flexion, extension, abduction and external rotation of the shoulder better had been rehabilitated in the directed group. The movements of flexion, abduction and external rotation had not recovered to the end of the accompaniment in none of the groups. The circumference of the superior ipsolateral member did not present clinical difference enters the groups in none of the evaluated movements. Conclusion: The group of women that carried through directed exercises had one better recovery of the range of movement, despite not the recovery of the movements of flexion, abduction and external rotation to the end of the accompaniment in none of the groups. The other complications had not been presented influenced for the form of application of the exercises / Mestrado / Ciencias Biomedicas / Doutor em Tocoginecologia
5

Relacionamento entre estrutura e função muscular periférica, inflamação sistêmica e regulação autonômica na capacidade funcional de adultos obesos com ou sem distúrbios metabólicos

Carvalho, Lívia Pinheiro 15 May 2017 (has links)
Submitted by Aelson Maciera (aelsoncm@terra.com.br) on 2017-08-30T18:14:36Z No. of bitstreams: 1 TeseLPC.pdf: 2502480 bytes, checksum: b46404b4332063369007942bf455dee6 (MD5) / Approved for entry into archive by Ronildo Prado (ronisp@ufscar.br) on 2017-09-25T18:01:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 TeseLPC.pdf: 2502480 bytes, checksum: b46404b4332063369007942bf455dee6 (MD5) / Approved for entry into archive by Ronildo Prado (ronisp@ufscar.br) on 2017-09-25T18:02:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 TeseLPC.pdf: 2502480 bytes, checksum: b46404b4332063369007942bf455dee6 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-09-25T18:10:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TeseLPC.pdf: 2502480 bytes, checksum: b46404b4332063369007942bf455dee6 (MD5) Previous issue date: 2017-05-15 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Obesity is considered a worldwide epidemic, exerting great impact on cardiometabolic morbidity and mortality. Obese individuals often present poor cardiorespiratory fitness (CRF), altered cardiac autonomic modulation (CAM) and muscle functioning and, therefore a higher risk of developing physical disabilities and life-threatening events later in life. However, a subpopulation, the so-called "metabolically healthy obese," appears to be less likely to develop such impairments because of a more favorable metabolic profile, despite excessive body fat. In this context, we proposed the accomplishment of three observational and cross-sectional studies that could contribute to the comprehension of the global capacity and physiological responses in young adults aged 20 to 45 years when submitted to different exercise tests, including the cardiopulmonary exercise testing (CPX), the gold standard method for evaluating CRF, and field functional tests, which are less costly and interesting because they mimic usual activities of daily living, such as the six-minute step test (6MST) (Study I) an the six-minute walking test (Study II). Thereafter (Studies II and III), we aimed to investigate whether there would be an influence of the metabolic profile, namely the association with Metabolic Syndrome (MetS), insulin resistance (IR) and systemic inflammation, in such clinical outcomes. The first study evaluated a sample composed only of sedentary normal-weight (NW) and obese (OB) women (n=31) to investigate the agreement between cardiorespiratory responses from the 6MST and CPX; to develop a predictive equation from the 6MST to estimate the maximal aerobic capacity (VO2peak in the CPX); and to investigate whether aerobic/functional capacities are related to muscle strength and power (knee extensor peak isokinetic/isometric torque, power and total work). We found that CRF, functional capacity (6MST), relative muscle strength and power were lower in OB than in NW women. We demonstrated that body mass index (BMI), age and performance (up-and-down cycles) in the 6MST explain 83% of maximal VO2peak total variance, and it was possible to elaborate the predictive equation. Moderate to strong correlations were found between CRF, functional capacity (6MST) and muscular strength and power. Study II (n=66) aimed at evaluating cardiorespiratory responses to exercise and CAM (at rest and during the submaximal six-minute walking test [6MWT] and 6MST) by linear and nonlinear indices of heart rate variability (HRV), and their associations with IR and systemic in NW and OB men and women, with or without MetS. We found that cardiorespiratory responses to exercise are affected by obesity per se and do not reflect the influence of MetS in obese patients. However, MetS seems to affect CAM at rest and in response to exercise, since we observed reduced parasympathetic modulation and overall HRV at rest as well as an altered complexity in response to exercise in the OB group with MetS. IR was associated with altered CRF, but not with HRV, and serum levels of IL-10 and TNF-α were associated with HRV. Finally, we demonstrated that the 6MST induces greater cardiovascular stress than the 6MWT, and may be applicable for MAC evaluation in clinical practice. Study III (n=61) aimed to compare the metabolic and inflammatory profile, especially the role of specific biomarkers (leptin, LP, adiponectin, ADP and myostatin, MSTN) and muscle function, energy expenditure and CRF between the same groups. The last group, however, was characterized by the association of MetS with IR. We concluded from this study that high levels of MSTN and LP-to-ADP ratio are associated with MetS and IR, low-grade chronic inflammation and low muscle mass. LP/ADP is associated with parameters of obesity alone and with CRF, and neither LP/ADP nor MSTN are associated with energy expenditure and muscle function, as suggested in previous studies in animal models. / A obesidade é considerada uma epidemia mundial, exercendo grande impacto na morbimortalidade de causa cardiometabólica. Indivíduos obesos cursam, frequentemente, com piora da aptidão cardiorrespiratória (ACR), dos ajustes cardiovasculares e da função muscular tendo, por conseguinte, um relevante impacto na capacidade funcional. No entanto, uma subpopulação, os denominados “obesos metabolicamente saudáveis”, parece apresentar uma menor probabilidade de desenvolver tais comprometimentos devido a um perfil metabólico mais favorável, apesar do excesso de gordura corporal. Nesse contexto, propusemos a realização de três estudos observacionais e transversais que poderiam contribuir no entendimento das capacidades e respostas fisiológicas globais na população adulta jovem (20-45 anos) frente a diferentes testes de exercício, incluindo o teste máximo de exercício cardiopulmonar (TECP) e testes funcionais de campo, de grande potencial para aplicabilidade clínica. Os testes submáximos, em contraste com o padrão-ouro para avaliação da ACR (TECP), tem a característica de serem menos onerosos e interessantes por mimetizarem atividades usuais de vida diária, como o teste de degrau de seis minutos (TD6) (estudo I) e o teste de caminhada de seis minutos (TC6) (estudo II). Posteriormente (estudos II e III), visamos investigar se haveria uma influência do perfil metabólico, a saber a associação com a Síndrome Metabólica (SM), resistência insulínica (RI) e a inflamação sistêmica, em tais desfechos clínicos. O primeiro estudo avaliou, em um primeiro momento, uma amostra (n=31) composta somente de mulheres adultas eutróficas (GE) e obesas sedentárias (GO) e teve como objetivos investigar a concordância entre as respostas cardiorrespiratórias durante o TD6 e o TECP; desenvolver uma equação preditiva a partir do TD6 para estimar a capacidade aeróbia máxima (VO2pico no TECP); e investigar a magnitude da associação entre a capacidade aeróbia/funcional e a força e potência musculares (pico de torque isocinético/isométrico, potência e trabalho total extensores de joelho). Identificamos que a ACR, a capacidade funcional no TD6, a força e a potência musculares relativas foram menores em GO do que em GE. Demonstramos que o IMC, a idade e o desempenho (ciclos subida-descida de degrau, CSD) no TD6 explicam 83% da variância total do VO2pico no TECP, tendo sido possível a elaboração de uma equação preditiva. Foram encontradas correlações de significativas entre a ACR, a capacidade funcional (TD6) e força e potência musculares. O estudo II (n=66) visou avaliar as respostas cardiorrespiratórias nos testes submáximos de caminhada de seis minutos (TC6) e o TD6 e a modulação autonômica cardíaca (MAC) pela variabilidade da frequência cardíaca (VFC), por índices lineares e não lineares tanto em repouso quanto durante os testes, e suas associações com a RI e a inflamação sistêmica em homens e mulheres eutróficos (GE), obesos saudáveis (GOS) e com SM (GONS). Verificamos que as respostas cardiorrespiratórias (metábolo-ventilatórias) durante o exercício são afetadas pela obesidade por si só e não refletem a influência da SM em obesos. No entanto, em indivíduos obesos com SM, a MAC em repouso e em resposta ao exercício está alterada, a saber uma reduzida modulação parassimpática e VFC global em repouso bem como uma alterada complexidade em resposta ao exercício. A RI esteve associada a uma alterada ACR, mas não à VFC, e níveis séricos de IL-10 e TNF-α estiveram associados à VFC. Finalmente, demonstramos que o TD6 induz maior estresse cardiovascular do que o TC6, podendo ser aplicável para a avaliação da MAC na prática clínica. O estudo III (n=61) teve como objetivo comparar o perfil metabólico e inflamatório, sobretudo o papel de biomarcadores específicos leptina (LP),; adiponectina (ADP) e miostatina (MSTN) e a função muscular, o gasto energético basal e a ACR entre GE, GOS e GONS, sendo que o último, desta vez, foi caracterizado pela associação da SM com a presença de RI. Concluímos por este estudo que elevados níveis de MSTN e LP/ADP estão associados à SM e à RI, à inflamação crônica de baixa intensidade e à reduzida massa muscular. LP/ADP está associada a parâmetros de obesidade por si só e à ACR e, nem LP/ADP nem MSTN estão associados ao gasto energético basal e à função muscular, como fora previamente sugerido em modelos experimentais animais. / FAPESP: 2013/15681-3 / FAPESP: 2015/12751-6
6

Otimização da circulação linfática em pacientes pós-linfadenectomia radical axilar recente por meio da estimulação linfonodal avaliada pela linfocintilografia

Sarri, Almir José [UNESP] 20 February 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:29:52Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-02-20Bitstream added on 2014-06-13T18:59:47Z : No. of bitstreams: 1 sarri_aj_me_botfm.pdf: 5102832 bytes, checksum: f1d0ea99b2b2d91e460d9af0b163bb4c (MD5) / Avon / Comprovar a eficácia da estimulação fisioterapêutica (EF) precoce na progressão do fluxo linfático em pacientes com câncer de mama submetidas ao esvaziamento axilar. Estudo experimental randomizado de 22 pacientes submetidas à linfocintilografia de membros superiores em dois momentos, sendo o primeiro sem estimulação e o segundo randomizado em dois grupos: sem estimulação fisioterapêutica - SEF(n=10) e com estimulação fisioterapêutica - CEF (n=12). A linfocintilografia foi realizada com administração de fitato-99m Tc no segundo espaço digital da mão homo-lateral à axila esvaziada, em três etapas: dinâmica, estática e varredura tardia. A EF foi realizada segundo a técnica de Foldi. A comparação das imagens foi realizada nos dois estudos das pacientes dos dois grupos. A progressão do fluxo foi considerada positiva quando o radiofármaco alcançou locais mais distantes do ponto de injeção no segundo estudo. Estatística com análise de freqüência e porcentagem e medidas de tendência central e testes não paramétricos. A análise descritiva evidencia grupos CEF e SEF semelhantes em relação à média da faixa etária, do peso, da altura, do IMC e do número de linfonodos retirados. Houve associação estatisticamente significativa entre a EF e a progressão do radiofármaco nas três etapas da linfocintilografia (p<0,001). Este estudo comprova a eficácia da EF precoce em pacientes com câncer de mama submetidas ao esvaziamento axilar radical, indicando esse procedimento na prevenção do linfedema. / To confirm the effectiveness of the precocious physiotherapy stimulation (PS) in the progression of the lymphatic flow in patients with breast cancer submitted to axillary dissection. randomized experimental study with 22 patients who were submitted to lymphoscintigraphy of the arms at two different moments, being the first one without stimulation while in the second there was randomization into two groups: without physiotherapy stimulation - WPS (n=10) and with physiotherapy stimulation - PS (n=12). The lymphoscintigraphy scan was performed with the administration of phytate-99mTc in the second digital space of the hand in the same side of the dissected axilla, in three steps: dynamic, static and delayed whole body imaging. The PS was carried out according to Foldi’s technique. Images comparison was accomplished in the two studies of each patient in both groups. The progression of the flow was considered positive when the radiopharmaceutical reached more distant places from the site of injection in the second study. Statistics were performed with analysis of frequency, percentage, measure of central trend and not parametric tests. The descriptive analysis shows PS and WPS as similar groups in relation to the mean of age, weight, height, BMI and the number of removed lymph nodes. It was seen statistical significance in the association between PS and radiopharmaceutical progression in the three steps of the study(p<0,0001). This study proves the effectiveness of the precocious PS in patients with breast cancer submitted to radical axillary dissection, indicating this procedure as a prevention measure for lymphoedema.
7

Otimização da circulação linfática em pacientes pós-linfadenectomia radical axilar recente por meio da estimulação linfonodal avaliada pela linfocintilografia /

Sarri, Almir José. January 2009 (has links)
Resumo: Comprovar a eficácia da estimulação fisioterapêutica (EF) precoce na progressão do fluxo linfático em pacientes com câncer de mama submetidas ao esvaziamento axilar. Estudo experimental randomizado de 22 pacientes submetidas à linfocintilografia de membros superiores em dois momentos, sendo o primeiro sem estimulação e o segundo randomizado em dois grupos: sem estimulação fisioterapêutica - SEF(n=10) e com estimulação fisioterapêutica - CEF (n=12). A linfocintilografia foi realizada com administração de fitato-99m Tc no segundo espaço digital da mão homo-lateral à axila esvaziada, em três etapas: dinâmica, estática e varredura tardia. A EF foi realizada segundo a técnica de Foldi. A comparação das imagens foi realizada nos dois estudos das pacientes dos dois grupos. A progressão do fluxo foi considerada positiva quando o radiofármaco alcançou locais mais distantes do ponto de injeção no segundo estudo. Estatística com análise de freqüência e porcentagem e medidas de tendência central e testes não paramétricos. A análise descritiva evidencia grupos CEF e SEF semelhantes em relação à média da faixa etária, do peso, da altura, do IMC e do número de linfonodos retirados. Houve associação estatisticamente significativa entre a EF e a progressão do radiofármaco nas três etapas da linfocintilografia (p<0,001). Este estudo comprova a eficácia da EF precoce em pacientes com câncer de mama submetidas ao esvaziamento axilar radical, indicando esse procedimento na prevenção do linfedema. / Abstract: To confirm the effectiveness of the precocious physiotherapy stimulation (PS) in the progression of the lymphatic flow in patients with breast cancer submitted to axillary dissection. randomized experimental study with 22 patients who were submitted to lymphoscintigraphy of the arms at two different moments, being the first one without stimulation while in the second there was randomization into two groups: without physiotherapy stimulation - WPS (n=10) and with physiotherapy stimulation - PS (n=12). The lymphoscintigraphy scan was performed with the administration of phytate-99mTc in the second digital space of the hand in the same side of the dissected axilla, in three steps: dynamic, static and delayed whole body imaging. The PS was carried out according to Foldi's technique. Images comparison was accomplished in the two studies of each patient in both groups. The progression of the flow was considered positive when the radiopharmaceutical reached more distant places from the site of injection in the second study. Statistics were performed with analysis of frequency, percentage, measure of central trend and not parametric tests. The descriptive analysis shows PS and WPS as similar groups in relation to the mean of age, weight, height, BMI and the number of removed lymph nodes. It was seen statistical significance in the association between PS and radiopharmaceutical progression in the three steps of the study(p<0,0001). This study proves the effectiveness of the precocious PS in patients with breast cancer submitted to radical axillary dissection, indicating this procedure as a prevention measure for lymphoedema. / Orientador: Rogério Dias / Coorientador: Sonia Marta Moriguchi / Banca: Beatriz Lotufo Griva / Banca: José Humberto Tavares Guerreiro Fregnani / Mestre
8

FunÃÃo do assoalho pÃlvico e qualidade de vida em mulheres na po&#769;s-menopausa com e sem disfunÃÃo do assoalho pÃlvico / Pelvic floor function and quality of life in women in post menopause and pelvic floor dysfunction

Isabella Parente Ribeiro Frota 19 January 2016 (has links)
Objetivo: Este estudo teve como objetivo comparar a funÃÃo dos mÃsculos do assoalho pÃlvico (MAP) em mulheres na po&#769;s-menopausa com disfunÃÃo do assoalho pÃlvico (DAP) versus mulheres sem DAP e a relaÃÃo entre a funÃÃo dos MAP e a qualidade de vida (QV). MÃtodo: Estudo caso-controle com duzentos e dezesseis mulheres na po&#769;s-menopausa. Foram avaliadas e classificadas com (n: 126) e sem DAP (n: 90). AvaliaÃÃo da funÃÃo MAP foi realizada pela palpaÃÃo digital vaginal (escala PERFECT) e incluiu: contraÃÃo voluntÃria, a forÃa (Escala Oxford 0-5), resistÃncia e repetiÃÃo dos MAP. Escala de Oxford foi comparada com a QV especÃfica utilizando King Health Questionnaire (KHQ) para mulheres com IU e Prolapse Quality of Llife (P-QoL) para mulheres com POP. Analisamos as mulheres com DAP em duas categorias de acordo com o valor obtido no Power (escala PERFECT): as mulheres com forÃa &#8804;2 ou &#8805; 3 usando o teste Qui quadrado. A QV geral avaliada pelo SF-36 foi utilizada para comparar as mulheres com e sem DAP com o Teste t Student, (valor p &#8804; 0,05 foi considerado para significÃncia). Resultados: As mulheres tinham 58,0  9,0 anos de idade, paridade 3,7 + 3,5. As mulheres com DAP tinham incontinÃncia urinÃria (IU), n: 44; prolapso de ÃrgÃos pÃlvicos (POP), n: 21; UI + POP, n: 61. A escala Oxford teve um valor mÃdio de 2 (0-5) em todas as mulheres estudadas, sem diferenÃa estatÃstica entre os grupos com ou sem DAP. A maioria das mulheres estudadas tinha forÃa insuficiente, resistÃncia (p = 0,428) e repetiÃÃo reduzidas (p = 0,721) nos dois grupos. AlÃm disso, foi analisada a consciÃncia perineal de acordo com a ausÃncia (Power = 0) ou na presenÃa (Power > 1) de contraÃÃo perceptÃvel. Mais uma vez, nÃo foram observadas diferenÃas entre os grupos caso e controle. Quando analisamos a QV geral (SF-36), encontramos que mulheres com DAP apresentam pior escores de QV em todos os domÃnios em comparaÃÃo a mulheres sem DAP (p&#8804;0,05). Foi encontrada diferenÃa estatisticamente significativa apenas para domÃnio percepÃÃo de estado geral de saÃde do KHQ (p = 0,007). NÃo foi encontrada associaÃÃo entre a funÃÃo do assoalho pÃlvico e domÃnios PQoL. ConclusÃes: A forÃa dos MAP foi semelhante em mulheres com e sem DAP o que sugere que hà outros fatores relacionados ao desenvolvimento DAP. A QV geral à pior em mulheres com DAP. Contudo, a funÃÃo MAP nÃo foi relacionada com a QV especÃfica, avaliada pela KHQ e P-QoL em mulheres com IU e POP, respectivamente. / Objective: this study aims to compare pelvic floor muscle (PFM) function in post-menopause women with pelvic floor dysfunction (PFD) versus women without PFD and the relationship between PFM function and quality of life (QoL). Design: a case-control study. Methods: Two hundred sixteen post-menopause women with (n: 126) and without PFD (n: 90) were enrolled. Measurement of PFM function was performed by digital vaginal palpation (PERFECT scale) included: voluntary PFM contraction, PFM strength (Modified Oxford Grading Scale 0-5), PFM endurance and repetition. Oxford scale were compared on specific QoL using Kingâ Health Questionnaire (KHQ) for women with UI and prolapse quality-of-life (PQoL) for women with POP. We analyzed women with PFD into two categories according to the value obtained for the Power (from PERFECT scale): women with Power &#8804;2 or &#8805; 3 using a Qui Square test. A general QoL using SF- 36 was used to compare women with and without PFD with a T-test, (p value &#8804; 0. 05 was considered for significance). Results: The subjects were 58.0  9.0 years of age, parity 3.7+3.5. Women with PFD had urinary stress incontinence (UI), n: 44; pelvic organ prolapse (POP), n: 21; UI+POP, n: 61. Modified Oxford Grading Scale had a median value 2 (0-5) in all women studied without statistical difference between groups with or without PFD. Most of the women studied had insufficient strength, reduced endurance (p=0.428) and repetition (p= 0.721) in both groups. Further, we analyzed the perineal awareness according to the absence (Power =0) or presence (Power> 1) of perceptible contraction. Again, no differences were observed between the case and control groups. When we analyzed the general QoL in all women using SF-36, we found statistically significant difference between women with and without PFD in all domains (p&#8804;0.05). We found statistically significant difference only for perception of general health domain of KHQ (p= 0.007). No association was found between pelvic floor function and P-QoL domains. Conclusions: PFM strength was similar in women with and without PFD which suggests that there are other factors related to PFD development. General QoL is worse in women with PFD. However PFM function was not related to specific QoL as assessed by KHQ and P-QoL in women with UI and POP, respectively.
9

Influencia del programa educativo sobre fisioterapia respiratoria en la práctica de la enfermera intensivista HNAAA, Chiclayo Perú 2011

Arrascue Lara, Sara Maribel January 2012 (has links)
La presente tesis estuvo guiada por el paradigma cuantitativo, persiguiendo como objetivo general, determinar la influencia del programa educativo sobre fisioterapia respiratoria en la práctica de las enfermeras intensivistas y como objetivos específicos, determinar el nivel de conocimientos sobre fisioterapia respiratoria, identificar las habilidades técnicas sobre este procedimiento respiratorio que tienen las enfermeras intensivistas antes y después de la aplicación del programa educativo mencionado. El diseño metodológico cuasi experimental que se usó fue con pre y post prueba con un solo grupo. Se administró como tratamiento experimental la aplicación de un programa educativo sobre fisioterapia respiratoria, posteriormente se evaluó a las enfermeras y de la misma manera se utilizó una guía de observación antes y después del mismo para ver los cambios en la práctica. Para probar en la práctica, la influencia del programa educativo sobre fisioterapia respiratoria por la enfermera intensivista se usó la prueba estadística t de student con datos pareados, en todo momento se utilizaron los principios éticos personalistas de Sgreccia y los criterios de rigurosidad científica que guiaron la validez interna y externa del estudio obteniéndose el siguiente resultado: el programa educativo sobre fisioterapia respiratoria tuvo un efecto con un nivel de confianza del 95% sobre la práctica de las enfermeras intensivistas del Hospital Nacional Almanzor Aguinaga Asenjo.
10

Influencia del programa educativo sobre fisioterapia respiratoria en la práctica de la enfermera intensivista HNAAA, Chiclayo Perú 2011

Arrascue Lara, Sara Maribel, Arrascue Lara, Sara Maribel January 2012 (has links)
La presente tesis estuvo guiada por el paradigma cuantitativo, persiguiendo como objetivo general, determinar la influencia del programa educativo sobre fisioterapia respiratoria en la práctica de las enfermeras intensivistas y como objetivos específicos, determinar el nivel de conocimientos sobre fisioterapia respiratoria, identificar las habilidades técnicas sobre este procedimiento respiratorio que tienen las enfermeras intensivistas antes y después de la aplicación del programa educativo mencionado. El diseño metodológico cuasi experimental que se usó fue con pre y post prueba con un solo grupo. Se administró como tratamiento experimental la aplicación de un programa educativo sobre fisioterapia respiratoria, posteriormente se evaluó a las enfermeras y de la misma manera se utilizó una guía de observación antes y después del mismo para ver los cambios en la práctica. Para probar en la práctica, la influencia del programa educativo sobre fisioterapia respiratoria por la enfermera intensivista se usó la prueba estadística t de student con datos pareados, en todo momento se utilizaron los principios éticos personalistas de Sgreccia y los criterios de rigurosidad científica que guiaron la validez interna y externa del estudio obteniéndose el siguiente resultado: el programa educativo sobre fisioterapia respiratoria tuvo un efecto con un nivel de confianza del 95% sobre la práctica de las enfermeras intensivistas del Hospital Nacional Almanzor Aguinaga Asenjo. / Tesis

Page generated in 0.1342 seconds