• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 71
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 72
  • 72
  • 20
  • 18
  • 14
  • 13
  • 13
  • 11
  • 10
  • 9
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Educação guarani

Rosa, Helena Alpini, 1965 January 2017 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis, 2017. / Made available in DSpace on 2017-11-07T03:23:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 348959.pdf: 9554754 bytes, checksum: 9280b1ba06f7e4924b138fa921d977f8 (MD5) Previous issue date: 2017 / Esta tese tem por objetivo compreender como se processam as relações sociais do povo e da comunidade, na perspectiva das questões que envolvem propriamente a educação das crianças Guarani, considerando e conhecendo como se realizam os processos próprios de aprendizagem, no intuito de entender os elementos da tradição e da cultura e suas ressignificações na história recente e no modo de vida da comunidade da Aldeia de Linha Limeira. Esta comunidade Guarani se situa na Terra Indígena Xapecó, no município de Entre Rios, Oeste do estado de Santa Catarina. A pesquisa se desenvolve pautada no entendimento dos elementos tradicionais da cultura Guarani, a produção e reprodução, bem como as ressignificações, na perspectiva da história do tempo presente, compreendendo a temporalidade ao período remanescente às primeiras famílias que formaram a comunidade na década de 1950 até 2016. Para este fim, a pesquisa foi realizada a partir dos princípios teóricos e metodológicos da Etnohistória e História Oral, estabelecendo continuamente um diálogo interdisciplinar da História com a Antropologia, a Arqueologia e a Educação. Foram realizadas entrevistas orais com pessoas que vivem na comunidade e com pessoas que tiveram alguma relação com a comunidade e com a temática aqui desenvolvida. Atas, relatórios, instrumentos escritos de levantamento de dados e o caderno de campo complementaram as fontes. Fontes bibliográficas de pesquisadores antropólogos, arqueólogos, educadores e historiadores permitiram e proporcionaram as análises e as reflexões que resultaram na tessitura que ora se apresenta. Inicia-se com a apresentação do povo Guarani e da Aldeia de Linha Limeira, perpassando pela diversidade cultural presente na vivência religiosa, na alimentação, na língua, na educação e nas mais diferentes relações estabelecidas dentro e fora da comunidade. / Abstract : This thesis aims to comprehend how the social relations of the people and the community are processed, in the perspective of issues that properly involve the education of the Guarani children, considering and knowing how the own learning processes are realized, in order to understand the elements of the tradition and culture and its re-significances in the recent history and way of life of the Indian Settlement Limeira Line community. This Guarani community is located in the Xapecó Indigenous Land, in the municipality of Entre Rios, West of the state of Santa Catarina. The research is based on the understanding of the traditional elements of the Guarani culture, production and reproduction, as well the re-significations, from the perspective of the history of the present time, comprehending the temporality to the remaining period to the first families that formed the community in the 1950s until 2010. To this purpose, the research was developed from the theoretical and methodological principles of Ethnohistory and Oral History, establishing a continuous interdisciplinary dialogue of History with Anthropology, Archeology and Education. Oral interviews were conducted with people living in the community and with people who had some relationship with the community and with the theme developed here. Registers, reports, written data collection instruments and the field notebook complemented the sources. Bibliographical sources of anthropologists, archaeologists, educators and historians have allowed and provided the analyzes and reflections that have resulted in the present texture. It begins with the presentation of the Guarani people and the Indian Settlement Limeira Line, passing over the cultural diversity present in the religious experience, food, language, education and the most different relationships established inside and outside the community.
2

A construção política e social Tupi Guarani : uma visão sobre os povos Tupi Guarani ao longo da história, seus enredos cosmológicos, diferenças e posições entre os subgrupos /

Corraini, Stefani Ramos. January 2017 (has links)
Orientador: Edmundo Antonio Peggion / Banca: Amanda Cristina Danaga / Banca: Lígia Rodrigues de Almeida / Resumo: Desde o advento da colonização, com a chegada à América do Sul, portugueses e espanhóis impuseram suas cosmovisões em desrespeito para com as cosmologias de outros povos que ali habitavam originalmente. Isto porque instituíram a legalidade da escravização indígena, cuidaram de evangelizar os índios nos padrões europeus, e trouxeram doenças que terminaram por dizimar muitas dos povos originários em função da desestabilização ocasionada da chegada colonial. O que se evidencia é que, apesar dessas ações terem se pretendido a erradicar as concepções indígenas por completo, elas continuaram a resistir religiosa e cosmologicamente enquanto incisiva diferença às construções ocidentais, demonstrando a excelência de suas alteridades e resistências diante de todos os impulsos destrutivos que lhes foram transmitidos historicamente. O presente trabalho busca contextualizar os povos Tupi Guarani enquanto subgrupo Guarani e enquanto resistência mediante as imposições coloniais. Com base nas teses, trabalhos acadêmicos e dissertações consultadas verificar as reivindicações de identidade desses povos a partir da posição dos subgrupos que faz coesa suas preocupações de se manterem fiéis às inaugurações cosmológicas que lhes são particulares ao mesmo tempo em que criam estratégias possíveis de convivência e sobrevivência em um mundo povoado por pessoas não Guarani. / Resumen: Desde el advenimiento de la colonización, com la llegada a América del Sur, los portugueses y españoles, imponen sus puntos de vista haciendo caso omisso de actitut hacia con los pueblos indígenas que vivían originalmente. Esto porqué trajeron la esclavitud indígena, muchas enfermedades, diezmando poblaciones, evangelización y cambios en sus normas cosmológicos establecidos en moldes precolombinas. Lo que es evidente es que a pesar de las acciones a los intereses coloniales han sucedido y trajeron efectos derogatorios sobre la cultura de estas personas, que continuaron resistiendo religiosa y cosmológicamente como un fuerte contrapunto a los ideales occidentales, lo que demuestra la excelencia de su alteridad y resistencia ante todos efectos que fueron reducidos históricamente. La importancia de este estudio es poner en contexto los pueblos tupí-guaraní dentro de sus historias, y basado en tesis, monografías y tesis consultadas verificar las notificaciones de identidad de estos pueblos desde la posición de los subgrupos que hacen cohesivos sus preocupaciones a permanecer fieles a sus aberturas cosmológicas, mientras que la creación de las posibles estrategias de convivencia y la supervivencia en un mundo poblado por personas no guaranís. / Mestre
3

Kunhangue Mba'e Kua

Rebelo, Francine Pereira January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2016-04-19T04:04:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 337991.pdf: 6340046 bytes, checksum: b6fb8cc728dd2520cb90ebfc1a5e2e33 (MD5) Previous issue date: 2015 / Esta dissertação tem como objetivo compreender quais os elementos permitiram que recentemente entre os Guarani Mbya emergissem lideranças políticas femininas, as chamadas cacicas. O estudo reflete sobre as implicações da atuação destas mulheres no cotidiano das comunidades nas quais estão inseridas, atentando principalmente ao contexto de lutas pela regulamentação de terras indígenas em Santa Catarina. A pesquisa foi feita através do acompanhamento de duas cacicas, Arminda Ribeiro (Para Poty) e Eunice Antunes (Kerexu Yxapyry), residentes respectivamente nas aldeias da Conquista (Jatay ty), localizada em Balneário Barra do Sul, e do Morro dos Cavalos (Itaty), localizada em Palhoça, ambos municípios do litoral de Santa Catarina. Através das trajetórias, depoimentos e entrevistas com as cacicas e outros/as indígenas Guarani Mbya, foi possível traçar um perfil destas lideranças e elucidar quais fatores possibilitaram o aparecimento dessas figuras como representantes políticas, assim como suas atuações e desafios no cenário político constituído pelas aldeias Guarani Mbya e sociedade envolvente. No que se refere aos aportes teóricos utilizados para compreensão da temática das cacicas Guarani Mbya, é necessário destacar que as teorias sobre mulheres indígenas enfrentam um impasse teórico marcado pela necessidade de junção de estudos sobre populações indígenas  os quais muitas vezes não levam em consideração as contribuições das mulheres indígenas e naturalizam ou negligenciam as representações de gênero dentro dos grupos indígenas e dos estudos de gênero  que ao refletir sobre  mulheres , muitas vezes as apresentam através de uma abordagem etnocêntrica e universalista, da qual as mulheres indígenas não fazem parte. Deste modo, para compreensão da problemática, foi necessário abordar a categoria gênero de forma que esta dialogasse com outras identidades discursivamente construídas, como raça, classe e etnia.<br> / Abstract : This dissertation intends to comprehend the processes that allowed female political leadership  known as cacicas  among the Guarani Mbyá. The study approaches the implications of these women leadership in their communities daily life, focusing on the struggles for Amerindian land demarcation in Santa Catarina. The research was accomplished by following two cacicas, Arminda Ribeiro (Para Poty) who lives in Conquista (Jatay'ty), located in Balneário Barra do Sul, and Eunice Antunes (Kerexu Yxapyry), resident of Morro dos Cavalos (Itaty), located in Palhoça, both locations are along the cost of Santa Catarina. Through interviews, testimonies, and trajectories of the cacicas and other Guarani Mbyá people, it was possible to draw a leadership profile and clarify which factors and context have contributed for the emergence of these women as main political representatives, as well as their contribution and challenges in the political context established in the relation between the Guarani Mbyá and the surrounding society. In what regards the theories used for the comprehension of this theme, is important to stress that theories about indigenous women face theoretical obstacles in the ethnologies as well as feminist studies. Firstly, in the ethnologies studies, for not considering the native women contribution and naturalize or neglect the gender representations within the group itself; and, secondly, in relation to gender studies, which tends to think about  women through an ethnocentric and universal approach of which native women don t belong. To understand the issue it was necessary to approach the gender category in a way to allow a more direct dialogue with other identity concepts such as race, social class and ethnicity.
4

Antes que era bom, quando a água era boa e não precisava cultivar

Santos, Thiago Arruda Ribeiro dos January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, Florianópolis, 2016 / Made available in DSpace on 2016-09-20T04:16:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 340493.pdf: 4577182 bytes, checksum: 8e47db387a2518a577479a4463ab9835 (MD5) Previous issue date: 2016 / A construção da Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional, iniciada em 1973, trouxe inúmeras transformações nos territórios habitados por populações Avá-Guarani e Mbyá da Bacia Hidrográfica do rio Paraná. Tais transformações estiveram marcadas por uma atuação sistemática e violenta de órgãos estatais, que tinham como fim anular a presença de indígenas na área que seria alagada pela represa. No entanto, através de uma ampla mobilização envolvendo alianças com indígenas e não indígenas de todo o país, uma população Avá-Guarani resistiu ao megaempreendimento hidrelétrico, garantindo a criação da Reserva Indígena Avá-Guarani do Ocoí, município de São Miguel do Iguaçu, em 1982, a primeira área indígena do oeste do Paraná regularizada exclusivamente para um grupo Guarani. Em 1997 foi criada a Reserva Indígena Tekoha Anhetete, em Diamante do Oeste -PR, após outro período de mobilizações indígenas. Apesar de uma relação histórica marcada por tensões, negociações e conflitos com os indígenas, no ano de 2003, sob o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional anunciou uma nova missão institucional , baseada no desenvolvimento sustentável e materializada no Programa Cultivando Água Boa (CÁB), no qual os Guarani são contemplados em projetos assistenciais voltados à agricultura, pecuária, apicultura e artesanato, além de participar de cerimônias ditas tradicionais , publicamente divulgadas pelo CÁB. A presente pesquisa busca compreender as perspectivas Avá-Guarani em torno dessa nova relação estabelecida com a Itaipu Binacional, através de projetos assistenciais voltados à sustentabilidade. O material apresentado nesta pesquisa foi coletado através de um trabalho de campo na Reserva Indígena Tekoha Anhetete e se valeu de etnografia, entrevistas e histórias de vida. Em termos teóricos, a pesquisa utiliza um enfoque baseado em situações históricas com o intuito de visualizar o processo de composição do campo atual, onde se relacionam indígenas, Itaipu Binacional e outros atores e agências. Neste sentido, foi possível constatar que os projetos assistenciais na Tekoha Anhetete, sob uma perspectiva da sustentabilidade, estão associados a outras intencionalidades a cargo da Itaipu Binacional, como a manutenção de uma situação de ingerência dentro da Terra Indígena, ao ponto de alguns moradores a chamarem de Reserva da Itaipu, o fortalecimento do capital simbólico da empresa e o ocultamento da problemática territorial Guarani no oeste do Paraná, que segue latente até os dias atuais. <br> / Abstract : The construction of the Itaipu Binational Hydroelectric Dam (IB), started in 1973, brought many transformations into the territories inhabited by the Avá-Guarani and Mbyá indigenous populations of the Paraná River Hydrographic Basin. These transformations were marked by a systematic and violent interaction of the state governments that had a plan to end the indigenous presence in the area that was flooded by the reservoir. However, through big demonstrations and protests involving alliances with the indigenous and non-indigenous communities of the entire country, one population of Avá-Guarani resisted the giant hydroelectric dam, by guaranteeing the creation of the Avá-Guarani of Ocoí Indigenous Reservation, located in São Miguel do Iguaçu, in 1982, the first indigenous area of the west of Paraná exclusively for the Guarani. In 1997, the Tekoha Anhetete Indigenous Reservation was created in Diamante do Oeste, Paraná, after another period of indigenous demonstrations and protests. Although it had a relation marked by tensions, conflicts and negotiations with the indigenous populations, in 2003, with the government of ex-president Luis Inácio Lula da Silva, the IB announced a new institutional mission , based on sustainable development. It was materialized in the Programa Cultivando Água Boa (CÁB) (in English: Good Water Cultivation Program). The Guarani are complemented with assistance projects focused on agriculture, livestock, beekeeping and craftworks, in addition to participating in traditional ceremonies, publicly divulged by the CÁB. The present study is to try to comprehend the Avá-Guarani perspective around that new relation established with the IB, through assistance projects returning to sustainability. The material presented in this study was collected through field work in the Tekoha Anhetete Indigenous Reservation through ethnography, interviews and oral life histories. In theoretical terms, the study utilizes a focus based on historical situations with the intention to visualize the process of actual composition in the reservation between the indigenous population, the IB, along with other actors and agencies. In this sense, it was possible to find that the assistance projects in the Tekoha Anhetete Indigenous Reservation, under a perspective of sustainability, are associated with other intentions in charge of the IB, such as maintaining a situation of interference with the Indigenous Land, to the point where some residents call it the Itaipu Reservation , strengthening the symbolic capital of the company and the concealment of the Guarani territorial problems in the west of Paraná, which continue to the present day.
5

Territórios, multiterritorialidades e memórias dos povos Guarani e Kaiowá : diferenças geográficas e as lutas pela Des-colonização na Reserva Indígena e nos acampamentos-tekoha - Dourados/MS /

Mota, Juliana Grasiéli Bueno. January 2015 (has links)
Orientador: Clifford Andrew Welch / Coorientador: Levi Marques Pereira / Banca: Francisco Luciano Concheiro Bórquez / Banca: Bernardo Mançano Fernandes / Banca: Jones Dari Goettert / Banca: Nécio Turra Neto / Resumo: Esta tese teve como objetivo central compreender e demonstrar as diferenças geográficas entre a Reserva Indígena de Dourados e acampamentos-tekoha, no município de Dourados/Mato Grosso do Sul. Através da abordagem conceitual de território, dialogamos com as categorias nativas dos povos Guarani e Kaiowá - tekoha e tekoha guasu - que denotam o antes e o depois do (des)encontro com os karaí - os "brancos". Para isso, analisamos o impacto do colonialismo nas relações interétnicas tanto dentro da Reserva, criada pelo Serviço de Proteção ao Índio (SPI), cuja política indigenista era pautada em civilizar os índios, quanto fora dela, nos acampamentos-tekoha Apika'y, Pacurity, Ñu Porã, Ñu Verã e Boqueron, os quais se constituíram por meio das lutas pela descolonização que se efetivam nas estratégias para a retomada de seus territórios étnicos ancestrais, lutas que exprimem a rebeldia desses povos à condição de Reserva. Defendemos que as diferenças geográficas entre esses territórios não surgem apenas pelas feições materiais do espaço geográfico, mas, sobretudo, pelas diferenças sempre complexas presentes nos processos des-reterritorialização - a multiterritorialidade -, de construção e destruição de territórios, nas conexões e desconexões que perpassam as tramas étnico-identitárias, as narrativas, as memórias, as estratégias cotidianas de resistências. Em síntese, na Reserva as práticas socioespaciais são decorrentes, preponderantemente, do conjunto de ações impostas pelo Estado brasileiro por meio de seus projetos colonialistas, sobretudo, a partir das décadas finais do século XIX. Os acampamentos-tekoha, no entanto, apresentam a tentativa de reconstrução e afirmação étnico-identitárias... / Nhemombyky: Koa arandu kuaa ijyvateva jehexauka py, oikuaa se ru'ã rupi ha oxuka porã raguã te'yi kaiowa tekoha há tekoha omohenda akue ojoavyha vyv mab'e kuaa ijapopy omojoja ramo ko tekoha Dourados py Mato Grosso do Sul. Koa rupi ikatu ojekuaa porã tekoha guasu, oronhomongetata ikatu ete heixa ambojojata ahexauka raguã Kaiowá há Guarani reko ha mba'eixapa araka'e jeiko tekoha guasu rupi ymãve anhete hapy, há upeagui rire ave amombe'uta ojehu akue upe ambue karaí guery oguãhe ramõguare te'yi pype. Upeagui rekopiare, ajehesa mondo mboypy porã tembiapo kue rehe mba'eixapa araka'e jeiko ojokuaa ypyramo ha ombojehu araka'e upe yvy ombojara há omohenda haguepy umĩ mboruvixa (SPI). Mboruvixa kuery omboguata kuahava teko arandu katupyry va'e umĩ avare nhangarekova, oguerova ete se te'iy gueko kuery rupi, upea jehekyi kuevy, ojehu tekoha Apika'y, Pacurity, Ñu Porã, Ñu Verã e Boqueron, te'yi Kaiowá há Guarani onhomboaty há ojevy upe tekoha myamyrĩ oiko hague hague rupi nhorairõ py jeho ha jeiko, há uperupi mantearã ogueru jevy haguã otekoha, nhorairõ há ndomboente veima mba'eve onhemohenda ejehe guitema. Ahepy katu tekoha ipotapyva, umĩ ombyja'ova omojoavyva te'y tekoha ojoheguy, te'iy oikuaa otekoha upepy ojevy otekoha guepy ndaha'ei iporã opa mba'e rupi rei, há ambue karai katu temimo'ã inharanduha rupi oiko ajapo reta mba'e rei, omonhemoĩ teko marandi hetave tave oguerahavy, oipei'a te'iy gui ha ombyja'o já'o tekoha guasu ogueroje'oivy ojoupe, ojapo há ombyai pa opa mba'e vaipy tekoha guasu, upeixa ore guereko, omojoaju há ore mojera ore mokunu'ũ ojokuapa ore hegui ore te'iy reko tee... / Resumen: Esta tesis tuvo como objetivo central comprender y demostrar las diferencias geográficas entre la Reserva Indígena de Dourados y los campamentos-tekoha, en el municipio de Dourados/Mato Grosso do Sul. A través del abordaje conceptual de territorio, dialogamos con las categorías nativas de los pueblos Guarani y Kaiowá - tekoha e tekoha guasu - que denotan el antes y el después del (des)encuentro con los karaí - los "blancos". Para ello, analizamos el impacto del colonialismo en las relaciones interétnicas tanto dentro de la Reserva, creada por el Servicio de Protección al Indio (SPI), cuya política indigenista fue orientada a civilizar a los indios, así como fuera de ella, en los campamentos-tekoha Apika'y, Pacurity, Ñu Porã, Ñu Verã e Boqueron. Estos últimos se constituyeron por medio de las luchas por la descolonización que se efectivaron en las estrategias para la retoma de sus territorios étnicos ancestrales, luchas que expresan la rebeldía de esos pueblos a la condición de Reserva. Defendemos que las diferencias geográficas entre esos territorios no surgen solo por las características materiales del espacio geográfico, sino, sobre todo, por las diferencias siempre complejas presentes en los procesos de des-reterritorialización, - la multiterritorialidad -, de construcción y destrucción de territorios, en las conexiones y desconexiones que sobrepasan las tramas étnico-identitarias, las narrativas, las memorias, las estrategias cotidianas de resistencias. En síntesis, en la Reserva las prácticas socioespaciales son derivadas, preponderantemente, del conjunto de acciones impuestas por el Estado brasilero por medio de sus proyectos colonialistas, sobretodo, a partir de las décadas finales del siglo XIX... / The central objective of this study is to describe and explain the geographical differences between the Indian Reservation and encampments-tekoha that have recently been established in the municipality of Dourados in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. Through a conceptual approach to territory, the study dialogues with the categories of native Guarani and Kaiowá people, with tekoha and tekoha guasu - native terms that denote the periods before and after the dis/encounter with the karaí - the "white." The concept of decolonization is used to analyze the lingering impact of colonialism on interethnic relations in both these spaces. Founded in 1917 by Brazil's Indian Protection Service, the reserve long operated under a policy of assimilation through "civilization." In the last several years, indigenous people have fought to create their own territories, initially in the form of land occupations - in nearby camps, variously denominated as tekoha Apika'y, Pacurity, Ñu Porã, Ñu Verã and Boqueron. While the reserve consolidates colonialism, the tekoha geographically represent the struggle for decolonization taking place today in actions meant to recover ancestral territories. The tekoha movement expresses a rebellion against colonial reserve status, as well as the agrarian capitalism paradigm that predetermines rural land usage for crops rather than communities. We argue that the geographical differences between these territories arise not only from the material differences of the two spaces, but above all from complex immaterial differences. These include differences in perceptions of processes of geographical des/repossession - the multi-territoriality - of territorial construction and destruction, on the connections and disconnections... / Doutor
6

Território sem descanso: o desafio da construção de uma escola indígena para os guarani mbyá de yakã porã no contexto do labirinto de imaginários de um processo de licenciamento ambiental

Lopes, Luciana Figueiredo Bomfim 05 September 2015 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2015-11-25T15:33:18Z No. of bitstreams: 1 2015_LucianaFigueiredoBomfimLopes.pdf: 1774659 bytes, checksum: cb87394e1c1649167eda1e35bfb50ce7 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2016-12-20T16:38:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_LucianaFigueiredoBomfimLopes.pdf: 1774659 bytes, checksum: cb87394e1c1649167eda1e35bfb50ce7 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-12-20T16:38:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_LucianaFigueiredoBomfimLopes.pdf: 1774659 bytes, checksum: cb87394e1c1649167eda1e35bfb50ce7 (MD5) / A tese aborda o território do imaginário presente na interface entre índios e não índios, no Brasil e no contexto do licenciamento ambiental, investigando a partir da memória da Conquista, as imagens anteriores ao encontro e a formação de novas imagens. Esse território é o solo, por onde a pesquisa discute os desafios do encontro emblemático de diferentes imaginários, no âmbito do licenciamento ambiental, por meio de um estudo de caso envolvendo diferentes atores sociais e os Guarani Mbya, da Aldeia Yakã Porã. Pensar o licenciamento como um espaço educativo é o fundamento da tese. Esse lugar de encontro, de tão complexo é considerado um labirinto. Por meio da hermenêutica simbólica e da fenomenologia da imaginação, verificamos como essas imagens se apresentam, quais são as condições de auto-escuta e escuta do outro, ao longo da intervenção e da participação dos diversos atores no processo de construção de uma escola indígena. Pelo estudo desses imaginários supomos poder revelar alguns sentidos que motivam os movimentos dos sujeitos, a possibilidade de acolhimentos dos diversos sentidos, em prol de encontrarmos aspectos relevantes para se pensar uma educação para o dialogo, e para a participação colaborativa, no âmbito licenciamento ambiental. / This thesis examines the imaginary that exists in the interaction between Indigenous and nonindigenous peoples in Brazil using the context of environmental licensing, based on the memory of the Conquest as well as the imagery that predates it and comes after it. The concept of land is the basis of the study that discusses the challenges of the emblematic joining of different imaginaries, using the framework of environmental licensing. The case studies involve different social actors of the Guarani Mbya indigenous peoples of the Yakã Porã tribe. Using environmental licensing as an educational opportunity is the basis of this thesis. The meeting place is so complex it is considered a labyrinth. The symbolic hermeneutics and imagination phenomenology are used to study how these images are presented, the conditions for self-listening and listening of the other, through the participation of various actors involved in the construction of an indigenous school. Examination of the imaginary can reveal some of the meanings that motivate the actions, the possibility of internalizing various meanings, in order to discover relevant aspects of education for the dialogue and for collaborative participation, within the framework of environmental licensing.
7

Imagens de abundância e escassez

Silveira, Nádia Heusi January 2011 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Antrolopologia Social, Florianópolis, 2011 / Made available in DSpace on 2012-10-26T03:21:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 293779.pdf: 4478608 bytes, checksum: 0545e35adf781a89a4d3ee87a84215d5 (MD5) / Para os Mbya a comida é um meio fundamental de produção de um corpo puro e durável, que gere a eles longevidade e capacidades xamânicas. Em Tekoa Marangatu, uma aldeia no litoral de Santa Catarina, no Brasil, os mais velhos aconselham todos na comunidade a comerem os produtos da roça e do mato. Contudo, nesse grupo local eles se veem na situação de ter que comer o que é trazido dos mercados, pois a terra é insuficiente e a natureza da relação com a sociedade envolvente está mudando. A vida contemporânea nessa aldeia mbya é marcada pela presença próxima dos Brancos, o que eles evitavam até poucas décadas atrás, e em parte por uma conjuntura sociopolítica favorável produzida pela Constituição Brasileira de 1988, que garantiu aos povos indígenas direitos sobre a terra, a educação, a saúde e seu patrimônio cultural. Diante da diminuição de recursos ambientais e da dinâmica social mais ampla, este trabalho explora as estratégias empregadas pelos Mbya para garantir a produção adequada dos corpos e das relações sociais. A comparação com os dados resultantes da experiência etnográfica prévia em uma aldeia kaiowaguarani, localizada em Mato Grosso do Sul, facilitou o aprofundamento no tema. Este estudo conclui que as evitações e práticas alimentares, as quais contribuem para manutenção de um corpo propriamente mbya, bem como para a produção social, são parte do xamanismo mbya e nos levam a entendê-lo como um modo de conhecimento e comunicação. / For the Mbya-Guarani people, food is the fundamental means to produce a pure and enduring body, one that provides longevity and shamanic capacities. In Tekoa Marangatu, a coastal village in the State of Santa Catarina, Brazil, the elders counsel members of their community to eat foods produced in their fields or those which result from hunting or gathering in the forest. However, this community is in a situation in which they are increasingly forced to consume products purchased at local markets, since their land is insufficient and the nature of interaction with the larger society is changing. The contemporary life in this Mbya village is marked by the presence of and frequent relationship with non-Guarani people, whom they tended to avoid until a few decades ago. This is due in part to the favorable sociopolitical situation that has been stimulated by the Brazilian Constitution of 1988, which guarantees Indigenous peoples# rights with respect to land, education, health and cultural patrimony. In the face of decreasing environmental resources and widening social dynamics, this work explores the strategies employed by the Mbya in order to guarantee the adequate production of bodies and relationships. Comparing the Mbya data with that from a previous ethnographic experience in a Kaiowa-Guarani village, located in Mato Grosso do Sul, further enhances the analysis. This study concludes that food practices and avoidances, which contribute to the construction and stability of individual and social bodies, should be considered as part of Mbya shamanism as way of knowledge and communication.
8

A funcionalidade do sufixo -a em línguas Tupí-Guaraní

Silva, Karine Dourado 29 June 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-12-07T18:02:25Z No. of bitstreams: 1 2016_KarineDouradoSilva.pdf: 1568125 bytes, checksum: e10615615f6ef4cfe2c4c829b5edef7f (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-01-09T17:37:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_KarineDouradoSilva.pdf: 1568125 bytes, checksum: e10615615f6ef4cfe2c4c829b5edef7f (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-09T17:37:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_KarineDouradoSilva.pdf: 1568125 bytes, checksum: e10615615f6ef4cfe2c4c829b5edef7f (MD5) / Este trabalho tem como escopo a investigação: das relações estabelecidas entre a dupla oposição nome/verbo e argumento/predicado; da funcionalidade do sufixo -a em línguas da família linguística Tupí-Guaraní (FLTG); e do papel central do parâmetro omnipredicativo na FLTG. O corpus compõe-se de textos produzidos no cenário de estudos em línguas indígenas — mais especificamente, das línguas Tupinambá, Tapirapé, Guajá e Kamaiurá —, documentando aspectos sócio-históricos e linguísticos de comunidades presentes no território brasileiro. A pesquisa baseia-se nos pressupostos do Funcionalismo, sobretudo nos trabalhos de Givón (1995, 2001), Comrie (1981), Hopper & Thompson (1984) e DeLancey (2000). Esta pesquisa pressupõe a descrição das línguas, principalmente, como um instrumento de interação social, cujo sistema linguístico está subordinado ao uso da língua; portanto uma maior ocorrência do sufixo -a em uma língua e seu apagamento em outra estão ligados, também, aos efeitos de evolução gramatical sofridos diacronicamente nas interações dos falantes. Busco, entre os resultados, contribuir para as reflexões teóricas empreendidas em torno dos processos morfossintáticos de línguas da FLTG, identificando os possíveis ambientes de ocorrência do sufixo -a e o motivo das variadas terminologias engendradas para se referir a esse sufixo. __________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work is the result of a research that aims to investigate: the relation established between the dual opposition name/verb and argument/predicate; the functionality of the suffix -a in languages of the Tupí-Guaraní linguistic family (TGLF); and the central role of omnipredicative parameter in TGLF. The corpus consists of texts produced in the scenario of studies about indigenous languages — more specifically, Tupinambá, Tapirapé, Guajá and Kamaiurá — documenting socio-historical and linguistic aspects of some communities in Brazil. The research is based on the assumptions of Functionalism, mainly in the works of Givón (1995, 2001), Comrie (1981), Hopper & Thompson (1984) and DeLancey (2000). This research presupposes the description of languages mainly as a tool for social interaction, which have a linguistic system subordinated to the use of language; therefore, a greater occurrence of the suffix -a in one language and their deletion in other are also connected to the effects of the diachronic development of grammar in the interactions of speakers. As results, I intend to contribute to the theoretical reflections undertaken around the morphosyntactic processes in languages of TGLF, identifying the possibilities of occurrence of suffix -a and the reason of the varied terminology engineered to refer to this suffix.
9

A construção da nação guarani pela Asamblea del Pueblo Guaraní a partir da comemoração do massacre de Kuruyuki

Andrade, Wildes Souza 08 October 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, 2014. / Submitted by Laura Conceição (laurinha.to@gmail.com) on 2014-11-25T17:55:30Z No. of bitstreams: 1 2014_WildesSouzaAndrade.pdf: 7931024 bytes, checksum: 18f357db25aae12aaac6b603af3a1779 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-11-26T10:39:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_WildesSouzaAndrade.pdf: 7931024 bytes, checksum: 18f357db25aae12aaac6b603af3a1779 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-11-26T10:39:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_WildesSouzaAndrade.pdf: 7931024 bytes, checksum: 18f357db25aae12aaac6b603af3a1779 (MD5) / O objetivo desta dissertação é compreender as características do processo de construção da nação guarani a partir da comemoração do massacre do Kuruyuki, evento gerenciado pela Asamblea del Pueblo Guaraní (APG). Observo que a produção cultural da comemoração de Kuruyuki, bem como todo o processo de construção de uma consciência nacional guarani, é uma estratégia de estabelecimento de uma linguagem, compreensível aos karai, que visibiliza a APG diante do Estado, sociedade nacional, os guaranis de modo geral e outros povos indígenas da região. Para o movimento guarani na Bolívia, expressar-se em termos nacionais, com datas comemorativas, bandeira, hino, intelectuais etc., é uma forma de se configurarem como sujeitos políticos autonomistas e em relação ao Estado, sem que isso implique necessariamente desejo de construir um Estado guarani, ao menos até o presente momento. Apesar de esse processo se apropriar estrategicamente de um idioma político eurocêntrico – nação, direitos, cultura –, ele busca iniciativas de desenvolvimento descentralizadas e uma consciência anticolonialista. Ao final, no âmbito do debate teórico das Ciências Sociais sobre os indígenas, endosso o enfoque que defende que estes desempenham papel ativo diante das imposições coloniais e republicanas, até mesmo em condições de extrema violência e abusos, como é o caso do massacre de Kuruyuki, que, agora, é ressignificado e comemorado. _______________________________________________________________________________.___________ ABSTRACT / This dissertation work aims to comprehend the characteristics in the nation-building process of Guarani‟s peoples from the start point of the Kuruyuki massacre commemoration – an event managed by the Guarani People Assembly (APG). It is observed in this dissertation that cultural production surrounding Kuruyuki commemoration, as well as the whole process of constructing national conscience, is a strategy towards stablishing an understandable language for karai (non-guaranis) and that evidences APG in front of the Bolivian State, the Bolivian national society and all guaranis in general, as well as other indigenous peoples in the region. For the guarani movement in Bolivia, expressing themselves in terms of nation, with commemorative dates, flags, anthems, intellectual representatives, etc., is a form of setting as political autonomist subjects vis-a-vis the State, without meaning that it represents a desire of building an independent guarani State, at least to the present. Furthermore than appropriating strategically of an eurocentric political language – nation, rights, culture, etc. – as a process, it looks for initiatives of decentralized development and an anti-colonialist conscience. Considering the theoretical discussion of the social sciences on indigenous peoples, this dissertation reinforces the active role of the indigenous peoples in front of the colonial and republican impositions. Even under conditions of extreme violence and abuse, as in the case of Kuruyuki massacre, which now is resignified and commemorated.
10

Tekó, Tekoá, Nhanderecó e Oguatá : territorialidade e deslocamento entre os Mbyá-Guarani

Borghetti, Andrea 11 June 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2014. / Submitted by Larissa Stefane Vieira Rodrigues (larissarodrigues@bce.unb.br) on 2014-12-17T17:19:54Z No. of bitstreams: 1 2014_AndreaBorghetti.pdf: 4048022 bytes, checksum: 87a7ebfebe606054b0fb20e857d2487c (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2014-12-18T10:56:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_AndreaBorghetti.pdf: 4048022 bytes, checksum: 87a7ebfebe606054b0fb20e857d2487c (MD5) / Made available in DSpace on 2014-12-18T10:56:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_AndreaBorghetti.pdf: 4048022 bytes, checksum: 87a7ebfebe606054b0fb20e857d2487c (MD5) / A partir da experiência como Antropóloga em projetos de consultoria junto aos Guarani do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná e em pesquisa de campo na Argentina e Paraguai, esta dissertação apresenta alguns casos de adaptação social e cosmológica frente às questões de territorialidade e deslocamentos impostas aos Guarani na atualidade. Com essa imposição, os Guarani vêm se adaptando às pressões territoriais, dinamizando sua concepção de mundo e das condições necessárias para a superação da condição humana que lhes é particular. Baseado em suas histórias, narrativas e na vasta bibliografia antropológica produzida sobre a territorialidade e mobilidade Guarani, este trabalho busca compreender como essa população entende seu território e o vivencia a partir de sua forma de entender o mundo (nhanderecó). _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Through the experience in work as anthropologist in anthropology consulting projects regarding Guarani from Rio Grande do Sul, Santa Catarina and Paraná, and field works in Argentina and Paraguay, this dissertation presents some cases of social and cosmological adaptation face to the issues of territoriality and displacement imposed to the Guarani in the present. From the imposition of those actions, the Guarani have been adapting themselves to territorial pressures, dynamizing their conception of the world and the necessary conditions to overcome their particular human condition. Based in their stories, narratives and extensive anthropological bibliography about Guarani territoriality andmobility, this work intends to understand how that population understand its territory and live it based on their understanding of the world (nhanderecó).

Page generated in 0.0652 seconds