• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 112
  • 20
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 135
  • 42
  • 37
  • 34
  • 30
  • 29
  • 28
  • 27
  • 24
  • 16
  • 15
  • 14
  • 14
  • 11
  • 11
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Relaciones filogenéticas entre algunos Telmatobinidos (Anura, Leptodactylidae, Telmatobiinae) de Perú basado en la morfología de los estados larval y adulto

Aguilar Puntriano, César Augusto January 2006 (has links)
Batrachophrynus y Telmatobius son los dos únicos géneros asignados a Telmatobiinae (Amphibia: Anura: Leptodactylidae) presentes en Perú. Las especies de ambos géneros presentan adaptaciones para la vida en las partes altas de los Andes siendo de hábitos acuáticos o semiacuáticos en riachuelos, lagunas o lagos altoandinos. Este estudio tiene como objetivo principal evaluar las relaciones filogenéticas entre B. macrostomus, B. brachydactylus y 15 especies de Telmatobius de Perú utilizando caracteres morfológicos, larvales y, adultos, y cromosómicos. Entre los caracteres morfológicos se incluye también los caracteres que sirvieron para distinguir Batrachophrynus y Telmatobius, así como las probables sinapomorfías que diagnosticarían a Telmatobius. Se examinaron un total de 234 especímenes adultos y juveniles, y 173 larvas. Se efectuaron dos análisis filogenéticos, uno incluyendo sólo los caracteres morfológicos, y otro simultáneamente con los caracteres cromosómicos. El análisis con caracteres morfologicos obtuvo 50 árboles parsimoniosos con 60 pasos de longitud cada uno. En el consenso estricto de este análisis se presentó un grupo no resuelto formado por T. atahualpai, T. truebae, T. latirostris y T. punctatus, y un clado constituido por las restantes especies de Telmatobius y Batrachophrynus. En este último se diferencia un grupo no resuelto formado por T. arequipensis, T. brevipes, T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus y T. rimac, un clado constituido T. brevirostris y T. intermedius, y otro clado formado por T. mayoloi, T. carrillae y las dos especies de Batrachophrynus. El análisis simultáneo de caracteres morfológicos y cromosómicos obtuvo 30 árboles con 104 pasos de longitud. El consenso estricto de este análsis simultáneo muestra resultados similares con el análisis de caracteres morfológicos diferenciandose 1) por la presencia de valores de soporte más bajos, 2) ausencia del clado T. brevirostris-T. intermedius formando estas especies relaciones no resueltas con T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus y T. rimac, 3) T. arequipensis aparece como grupo hermano de este grupo no resuelto y 4) teniendo a T. brevipes en la base de todo el clado anterior. Los resultados de este trabajo hipotetizan que las especies asignadas a Batrachophrynus forman un grupo monofilético junto con T. carrillae, pero dentro del linaje que forman las otras especies de Telmatobius por lo que se sinonimiza Batrachophrynus a Telmatobius. Las sinapomorfías compartidas por algunos árboles para diagnosticar las especies de Telmatobius de Perú (incluyendo las de Batrachophrynus) son principalmente estados de carácter larvales. Se sugiere que algunas de estas sinapomorfías como la presencia de un disco oral transangular, extremo anterior de los cuernos trabeculares no perpendicular al eje axial del condrocráneo, y ausencia de la comisura cuadrado orbital servirían para diagnosticar a Telmatobius. Se revisa, en base a los resultados de este trabajo y datos ecológicos, genéticos y geológicos publicados, la hipótesis de una especiación ecológica en las dos especies simpátridas T. brachydactylus y T. macrostomus. / Batrachophrynus and Telmatobius are the two genera of Telmatobiinae (Amphibia: Anura: Leptodactylidae) present in Peru. They present adaptations to live in the highland parts of the Andes which include their aquatic or semi-aquatic habits in high Andean creeks, lagoons or lakes. This study has as a main objective to evaluate the phylogenetic relationships between B. macrostomus, B. brachydactylus and 15 species of Telmatobius from Peru using the morphological characters of the larval and adult stages and chromosomic characters. Morphological characters that were used to distinguish Batrachophrynus and Telmatobius as well as the probable sinapomorphies that would diagnose Telmatobius are also included. A total of 234 adult and juvenile specimens along with 173 larvae were examined. Two phylogenetic analyses were performed: one including only the morphological characters, and another simultaneously with chromosomic characters. The analyses with morphological characters showed 50 most parsimonious trees with 60 steps. A strict consensus of this analysis showed an unresolved group composed of T. atahualpai, T. truebae, T. latirostris and T. punctatus, and a clade formed by Batrachophrynus and the remaining species of Telmatobius. This latter clade is formed by an unresolved group contaning T. arequipensis, T. brevipes, T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus and T. rimac; a subclade formed by T. brevirostris and T. intermedius; and another subclade contaning T. mayoloi, T. carrillae and Batrachophrynus. The simultaneous analysis of morphological and chromosomic characters showed 30 most parsimonious trees with 104 steps each. The strict consensus of this simultaneous analysis showed similar results to the analyses performed with morphological characters, differing only in: 1) the presence of lower support values for the clades; 2) absence of the T. brevirostris-T. intermedius clade whose species in turn show unresolved relationships with T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus and T. rimac; 3) obtaining T. arequipensis as the sister group of this unresolved group; and 4) having T. brevipes at the base to the latter clade. The results of this study hypothesize that the species assigned to Batrachophrynus form a monophyletic group with T. carrillae but within the lineage containing the other Telmatobius species, therefore, Batrachophrynus is sinonimized to Telmatobius. The synapomorphies shared by some trees and used to diagnose the Peruvian Telmatobius species (including those of Batrachophrynus) were larval character states mainly. It is suggested that some of these synapomorphies such as the presence of a transangular oral disc, anterior ends of the trabecular horns non perpendicular to the axial axis of the chondrocranium, and absence of an orbital commissura would diagnose Telmatobius. The hypothesis of an ecological speciation of T. brachydactylus and T. macrostomus is revised based on the results of this work and published ecological, genetic and geological data.
2

Relaciones filogenéticas entre algunos Telmatobinidos (Anura, Leptodactylidae, Telmatobiinae) de Perú basado en la morfología de los estados larval y adulto

Aguilar Puntriano, César Augusto January 2006 (has links)
Batrachophrynus y Telmatobius son los dos únicos géneros asignados a Telmatobiinae (Amphibia: Anura: Leptodactylidae) presentes en Perú. Las especies de ambos géneros presentan adaptaciones para la vida en las partes altas de los Andes siendo de hábitos acuáticos o semiacuáticos en riachuelos, lagunas o lagos altoandinos. Este estudio tiene como objetivo principal evaluar las relaciones filogenéticas entre B. macrostomus, B. brachydactylus y 15 especies de Telmatobius de Perú utilizando caracteres morfológicos, larvales y, adultos, y cromosómicos. Entre los caracteres morfológicos se incluye también los caracteres que sirvieron para distinguir Batrachophrynus y Telmatobius, así como las probables sinapomorfías que diagnosticarían a Telmatobius. Se examinaron un total de 234 especímenes adultos y juveniles, y 173 larvas. Se efectuaron dos análisis filogenéticos, uno incluyendo sólo los caracteres morfológicos, y otro simultáneamente con los caracteres cromosómicos. El análisis con caracteres morfologicos obtuvo 50 árboles parsimoniosos con 60 pasos de longitud cada uno. En el consenso estricto de este análisis se presentó un grupo no resuelto formado por T. atahualpai, T. truebae, T. latirostris y T. punctatus, y un clado constituido por las restantes especies de Telmatobius y Batrachophrynus. En este último se diferencia un grupo no resuelto formado por T. arequipensis, T. brevipes, T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus y T. rimac, un clado constituido T. brevirostris y T. intermedius, y otro clado formado por T. mayoloi, T. carrillae y las dos especies de Batrachophrynus. El análisis simultáneo de caracteres morfológicos y cromosómicos obtuvo 30 árboles con 104 pasos de longitud. El consenso estricto de este análsis simultáneo muestra resultados similares con el análisis de caracteres morfológicos diferenciandose 1) por la presencia de valores de soporte más bajos, 2) ausencia del clado T. brevirostris-T. intermedius formando estas especies relaciones no resueltas con T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus y T. rimac, 3) T. arequipensis aparece como grupo hermano de este grupo no resuelto y 4) teniendo a T. brevipes en la base de todo el clado anterior. Los resultados de este trabajo hipotetizan que las especies asignadas a Batrachophrynus forman un grupo monofilético junto con T. carrillae, pero dentro del linaje que forman las otras especies de Telmatobius por lo que se sinonimiza Batrachophrynus a Telmatobius. Las sinapomorfías compartidas por algunos árboles para diagnosticar las especies de Telmatobius de Perú (incluyendo las de Batrachophrynus) son principalmente estados de carácter larvales. Se sugiere que algunas de estas sinapomorfías como la presencia de un disco oral transangular, extremo anterior de los cuernos trabeculares no perpendicular al eje axial del condrocráneo, y ausencia de la comisura cuadrado orbital servirían para diagnosticar a Telmatobius. Se revisa, en base a los resultados de este trabajo y datos ecológicos, genéticos y geológicos publicados, la hipótesis de una especiación ecológica en las dos especies simpátridas T. brachydactylus y T. macrostomus. / --- Batrachophrynus and Telmatobius are the two genera of Telmatobiinae (Amphibia: Anura: Leptodactylidae) present in Peru. They present adaptations to live in the highland parts of the Andes which include their aquatic or semi-aquatic habits in high Andean creeks, lagoons or lakes. This study has as a main objective to evaluate the phylogenetic relationships between B. macrostomus, B. brachydactylus and 15 species of Telmatobius from Peru using the morphological characters of the larval and adult stages and chromosomic characters. Morphological characters that were used to distinguish Batrachophrynus and Telmatobius as well as the probable sinapomorphies that would diagnose Telmatobius are also included. A total of 234 adult and juvenile specimens along with 173 larvae were examined. Two phylogenetic analyses were performed: one including only the morphological characters, and another simultaneously with chromosomic characters. The analyses with morphological characters showed 50 most parsimonious trees with 60 steps. A strict consensus of this analysis showed an unresolved group composed of T. atahualpai, T. truebae, T. latirostris and T. punctatus, and a clade formed by Batrachophrynus and the remaining species of Telmatobius. This latter clade is formed by an unresolved group contaning T. arequipensis, T. brevipes, T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus and T. rimac; a subclade formed by T. brevirostris and T. intermedius; and another subclade contaning T. mayoloi, T. carrillae and Batrachophrynus. The simultaneous analysis of morphological and chromosomic characters showed 30 most parsimonious trees with 104 steps each. The strict consensus of this simultaneous analysis showed similar results to the analyses performed with morphological characters, differing only in: 1) the presence of lower support values for the clades; 2) absence of the T. brevirostris-T. intermedius clade whose species in turn show unresolved relationships with T. culeus, T. jelskii, T. marmoratus, T. peruvianus and T. rimac; 3) obtaining T. arequipensis as the sister group of this unresolved group; and 4) having T. brevipes at the base to the latter clade. The results of this study hypothesize that the species assigned to Batrachophrynus form a monophyletic group with T. carrillae but within the lineage containing the other Telmatobius species, therefore, Batrachophrynus is sinonimized to Telmatobius. The synapomorphies shared by some trees and used to diagnose the Peruvian Telmatobius species (including those of Batrachophrynus) were larval character states mainly. It is suggested that some of these synapomorphies such as the presence of a transangular oral disc, anterior ends of the trabecular horns non perpendicular to the axial axis of the chondrocranium, and absence of an orbital commissura would diagnose Telmatobius. The hypothesis of an ecological speciation of T. brachydactylus and T. macrostomus is revised based on the results of this work and published ecological, genetic and geological data.
3

Influência relativa de parâmetros ambientais e espaciais na diversidade de anuros (Amphibia: Anura) dos Campos Gerais, Paraná, Brasil /

Crivellari, Lucas Batista. January 2012 (has links)
Orientador: Denise de Cerqueira Rossa Feres / Coorientador: Carlos Eduardo Conte / Banca: Fausto Nomura / Banca: Cinthia Aguirre Brasileiro / Resumo: Um dos principais desafios em ecologia de comunidades é fazer previsões em sistemas complexos onde organismos vivos interagem entre si através de uma sinergia de múltiplos fatores (bióticos e abióticos). Isso fica evidente em estudos de metacomunidades, quando consideramos que as comunidades não estão isoladas mas potencialmente interagindo através da dispersão das espécies. Neste contexto, somente com a avaliação da influência relativa de fatores ambientais e espaciais operando em várias escalas é possível identificar os mecanismos responsáveis pela estruturação e distribuição das espécies nas comunidades biológicas. Os Campos naturais presentes no estado do Paraná podem ser definidos como uma unidade fitogeográfica que apresenta cobertura predominantemente herbácea com elementos arbustivos e lenhosos (Estepes), interrompido por afloramentos rochosos e pela ocorrência de Floresta com Araucária, que aparece na forma de matas ciliares ou em capões isolados. Os Campos naturais estão entre os ecossistemas mais ameaçados do Brasil e sua anurofauna é praticamente desconhecida. O objetivo do presente trabalho é descrever a estrutura das comunidades de anuros nessa formação vegetal, avaliando o papel relativo de fatores ambientais (estrutura do hábitat local e da paisagem regional) e espaciais (posição geográfica dos corpos d'água) na estruturação das 12 comunidades, investigando a influência da heterogeneidade ambiental na diversidade (riqueza e abundância) de espécies de anuros. As amostragens foram realizadas por levantamento em sítio de reprodução e busca ativa, entre os meses de setembro de 2010 a março de 2011, sendo realizadas etapas de amostragem com duração de dez dias consecutivos. Ao todo foram amostrados 43 corpos d'água em quatro Unidades de Conservação de Campos Gerais em 30 dos quais... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: One of main challenges of community ecology is to make predictions about complex systems of living organisms, which potentially interact with each other. Species interactions itself may be influenced by a complex association of multiple factors (biotic and abiotic). This is clear in metacommunity studies, in which we consider that communities are not isolated but potentially interacting through the dispersion of species. In this context, only when we take into account environmental factors and space operating at different scales is it possible to identify the mechanisms responsible for the structure and distribution of species in biological communities. Natural grasslands in Paraná are a phytogeographic unit with predominantly herbaceous coverage with shrubs and woody elements, interrupted by rocky outcrops, and the Araucaria Forest, as riparian forests or isolated capons. These natural grasslands are among the most threatened ecosystems of Brazil and its amphibians are practically unknown. The aim of this study was to describe the structure of assemblages of anurans, evaluating the relative role of environmental (physical complexity of the local and landscape structure) and spatial factors on community structure. I also investigated the influence of environmental heterogeneity on the diversity (richness and abundance) of anurans species. Fieldwork was conducted during ten days in each study area between September 2010 and March 2011. Overall, I sampled 43 water bodies, 30 of which I collected environmental data. I used the technique survey at breeding sites as a method for sampling anurans. I recorded 36 species belonging to in ten families corresponding to 25% of the known amphibian richness for the State of Paraná. Our results show a clear difference in anuran... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
4

Comportamento reprodutivo e social de Scinax squalirostris (Lutz, 1925) (Anura, Hylidae) sob influência de fatores ambientais

Martins, Luciane Aldado January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:13:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000413367-Texto+Completo-0.pdf: 2260653 bytes, checksum: f5136a641efa598a13ce1aaf44fd45d7 (MD5) Previous issue date: 2009 / The reproductive behavior of Scinax squalirostris (Lutz,1925) (Anura; Hylidae) was observed in two wetland sites in southeastern Rio Grande do Sul, Brazil (31. 7647° - 52. 2695°, and 31. 7566° - 52. 2577°). The females presents the rostro-cloacal length and weight larger than males, an evidence of the sexual dimorphism by the size (p = 0. 0013). The reproduction occurred all along the year, with reproductive peaks corresponding to inundated periods. The sampling sites are constituted by wetlands, with or without neighboring permanent waters and presenting bromeliads (Eringyum divaricattum), used as vocalizing and coupling site by males and females. Reproduction was driven by precipitation and no relation to temperature was identified. The postures presented 74-185 eggs and a positive relationship with the female size was observed. The species has a reproductive mode type 1, with postures low submersed. The male vocalize in a vertical position. Vocalizations occurred during night and day but are usually nocturnal. Two types of call were identified, the advertisement call and the territory defense call, the later with some variation. The chorus occurred both by night and day. We do not find correlation among the dominant frequency and male length or weight. Scinax squalirostris is a territory defensive species, with aggressive behavior as slaps, shots and bites. In all observed interactions, the resident male was always the winner. Four different visual signals were documented. / O comportamento reprodutivo de Scinax squalirostris (Lutz,1925) (Anura; Hylidae) foi estudado em dois corpos d’água na região litorânea de Pelotas/RS-Brasil (-31,7647°; - 52,2695°) e (-31,7566°-52,2577°). As fêmeas apresentaram tanto comprimento rostro cloacal (CRC) quanto peso maiores do que os machos, o que evidenciou o dimorfismo sexual por tamanho (p=0,0013). A reprodução de S. squalirostris ocorreu ao longo do ano, apresentando reprodução prolongada com períodos de picos reprodutivos que corresponderam aos meses em que os ambientes permaneceram alagados. Os sítios reprodutivos constituem-se de banhados temporários, podendo ou não apresentar ambientes aquáticos permanentes próximos. A vegetação destes sítios era caracterizada pela presença de gravatás (Eringyum divaricattum) onde os machos vocalizam a espera de fêmeas, sendo também o local onde ocorre a formação de casais em amplexo. Dentre os fatores ambientais avaliados, a precipitação acumulada foi o desencadeador da reprodução de S. squalirostris, sendo que não foi encontrada relação entre reprodução e temperatura para esta espécie. As desovas apresentaram de 74 a 185 ovos, sendo que houve correlação positiva entre o CRC de fêmeas e o número de ovos. Scinax squalirostris apresentou modo reprodutivo número um, com desovas submersas a pequenas profundidades. Embora se caracterize como uma espécie de atividade noturna foram identificadas vocalizações também em períodos diurnos. Foram observados dois tipos de canto, um de anuncio e um territorial, sendo que este apresentou uma variação em algumas situações. Não foi encontrada correlação entre a frequência dominante e o CRC e peso de machos. Scinax squalirotris caracterizou-se como uma espécie que defende seus territórios, podendo ou não apresentar combates físicos como tapas, chutes e mordidas.Em todas as interações observadas o macho residente foi o vencedor. Foram documentados quatro diferentes tipos de sinalização visual em situação de territorialidade.
5

Influência relativa de parâmetros ambientais e espaciais na diversidade de anuros (Amphibia: Anura) dos Campos Gerais, Paraná, Brasil

Crivellari, Lucas Batista [UNESP] 24 February 2012 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:22:58Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2012-02-24Bitstream added on 2014-06-13T19:08:33Z : No. of bitstreams: 1 crivellari_lb_me_sjrp.pdf: 1471138 bytes, checksum: aa2839ddf9434751e8cc6c384cd026f9 (MD5) / Um dos principais desafios em ecologia de comunidades é fazer previsões em sistemas complexos onde organismos vivos interagem entre si através de uma sinergia de múltiplos fatores (bióticos e abióticos). Isso fica evidente em estudos de metacomunidades, quando consideramos que as comunidades não estão isoladas mas potencialmente interagindo através da dispersão das espécies. Neste contexto, somente com a avaliação da influência relativa de fatores ambientais e espaciais operando em várias escalas é possível identificar os mecanismos responsáveis pela estruturação e distribuição das espécies nas comunidades biológicas. Os Campos naturais presentes no estado do Paraná podem ser definidos como uma unidade fitogeográfica que apresenta cobertura predominantemente herbácea com elementos arbustivos e lenhosos (Estepes), interrompido por afloramentos rochosos e pela ocorrência de Floresta com Araucária, que aparece na forma de matas ciliares ou em capões isolados. Os Campos naturais estão entre os ecossistemas mais ameaçados do Brasil e sua anurofauna é praticamente desconhecida. O objetivo do presente trabalho é descrever a estrutura das comunidades de anuros nessa formação vegetal, avaliando o papel relativo de fatores ambientais (estrutura do hábitat local e da paisagem regional) e espaciais (posição geográfica dos corpos d’água) na estruturação das 12 comunidades, investigando a influência da heterogeneidade ambiental na diversidade (riqueza e abundância) de espécies de anuros. As amostragens foram realizadas por levantamento em sítio de reprodução e busca ativa, entre os meses de setembro de 2010 a março de 2011, sendo realizadas etapas de amostragem com duração de dez dias consecutivos. Ao todo foram amostrados 43 corpos d’água em quatro Unidades de Conservação de Campos Gerais em 30 dos quais... / One of main challenges of community ecology is to make predictions about complex systems of living organisms, which potentially interact with each other. Species interactions itself may be influenced by a complex association of multiple factors (biotic and abiotic). This is clear in metacommunity studies, in which we consider that communities are not isolated but potentially interacting through the dispersion of species. In this context, only when we take into account environmental factors and space operating at different scales is it possible to identify the mechanisms responsible for the structure and distribution of species in biological communities. Natural grasslands in Paraná are a phytogeographic unit with predominantly herbaceous coverage with shrubs and woody elements, interrupted by rocky outcrops, and the Araucaria Forest, as riparian forests or isolated capons. These natural grasslands are among the most threatened ecosystems of Brazil and its amphibians are practically unknown. The aim of this study was to describe the structure of assemblages of anurans, evaluating the relative role of environmental (physical complexity of the local and landscape structure) and spatial factors on community structure. I also investigated the influence of environmental heterogeneity on the diversity (richness and abundance) of anurans species. Fieldwork was conducted during ten days in each study area between September 2010 and March 2011. Overall, I sampled 43 water bodies, 30 of which I collected environmental data. I used the technique survey at breeding sites as a method for sampling anurans. I recorded 36 species belonging to in ten families corresponding to 25% of the known amphibian richness for the State of Paraná. Our results show a clear difference in anuran... (Complete abstract click electronic access below)
6

Anurofauna de áreas da caatinga de Pernambuco

José Correia Magalhães Junior, Arnaldo 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:04:19Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1237_1.pdf: 4955236 bytes, checksum: f7327ba3fd52b27172c736d310bf8763 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / A caatinga, bioma predominante na região Nordeste do Brasil está atualmente representado por cerca de 50 espécies de anfíbios anuros. Apesar do crescente interesse científico, com relação à anurofauna, a caatinga constitui o bioma brasileiro menos amostrado. Neste cenário atual, foi inventariada a aurofauna de duas áreas de caatinga, localizadas nos municípios de Orocó e Petrolândia, Pernambuco com objetivo de determinar suas composições de espécies, riqueza, diversidade e atividade vocal bem como compará-las a outras localidades de caatinga cuja anurofauna está suficientemente amostrada. Para tal, foram realizadas seis campanhas de coleta entre janeiro de 2006 e 2007, com freqüência bimestral e duração de dez dias, distribuídos igualmente entre as áreas. Os anfíbios anuros foram amostrados através de dois métodos: encontro visual e armadilhas de interceptação e queda com cercas-guia (pitfall traps with drift-fences). Foram registradas 33 espécies de anfíbios anuros distribuídas em sete famílias e 14 gêneros, das quais todas ocorreram em Orocó e 24 em Petrolândia. Dentre as espécies amostradas, quatro constituem registros inéditos para a anurofauna de Pernambuco: Dendropsophus oliverai (Bokermann, 1963); Physalaemus kroyeri (Reinhardt e Luetken, 1862), Physalaemus centralis (Bokermann, 1962) e Scinax alter (Lutz, 1973) e 13 possuem ocorrência restrita à região Nordeste. Ambas as áreas apresentaram valores significativos de riqueza e diversidade, onde Orocó apresentou composição (33sp), riqueza média estimada (35,75) e diversidade (H =2,913) mais elevada, quando comparada a Petrolândia apresentando (26sp), (25,23) e (H =2,773) para os respectivos valores. Das espécies inventariadas, 23 tiveram sua atividade vocal registrada, dentre as quais seis apresentaram atividade vocal durante todo o período e 17 espécies atividade vocal restrita à estação chuvosa. Quando comparadas a outras localidades de caatinga, Orocó e Petrolândia constituem as localidades de Caatinga com maior número de espécies registradas em relação a anurofauna
7

Anfíbios anuros da ecorregião savana uruguaia : composição, distribuição e conservação

Zank, Caroline January 2012 (has links)
A Savana Uruguaia é uma ecorregião onde a cobertura vegetal é constituída predominantemente por gramíneas, representando uma das formação campestres mais ricas do mundo. Se comparada às florestais tropicais, até recentemente, pouca atenção foi dispensada para o estudo e a conservação desta formação campestre. Nos próximos anos, os campos temperados tendem a experimentar as maiores taxas de alterações provocadas, tanto por mudanças no uso do solo quanto por mudanças no clima. No caso da ecorregião Savana Uruguaia, isto deve se tornar particularmente grave, se considerarmos que o sistema de unidades de conservação é precário. Por ocuparem tanto ambientes aquáticos quanto terrestres, os anfíbios representam um grupo especialmente vulnerável a alterações ambientais e climáticas. Além do avanço acelerado de tais alterações, nosso conhecimento básico sobre composição e distribuição de anuros na ecorregião é ainda insipiente. E as listas de espécies de anfíbios, bem como nosso conhecimento sobre as espécies, ainda está muito concentrado aos limites políticos, indicando uma grande carência de conhecimento em nível de unidades biogeográficas. Neste sentido, nosso estudo buscou preencher algumas das lacunas do conhecimento sobre os anfíbios anuros da ecorregião Savana Uruguaia. A tese está composta por três artigos. O primeiro artigo fornece uma listagem das espécies de anfíbios anuros da ecorregião Savana Uruguaia e descreve a distribuição geográfica de cada uma dessas espécies ao longo da ecorregião. O segundo artigo descreve o padrão espacial da riqueza de anuros ao longo da ecorregião, identifica áreas prioritárias para conservação de anfíbios anuros na ecorregião, propõe ações específicas para cada região indicada e desta forma, avalia a concordância do atual sistema de unidades de conservação existente ao longo da ecorregião Savana Uruguaia em abranger as áreas prioritárias para conservação de anuros. E o terceiro artigo analisa os efeitos potenciais das mudanças climáticas sobre as espécies do gênero Melanophryniscus, buscando subsidiar decisões sobre pesquisa e conservação através da elaboração de modelos que permitam quantificar os efeitos potenciais das mudanças climáticas sobre espécies e populações.
8

Anfíbios anuros da ecorregião savana uruguaia : composição, distribuição e conservação

Zank, Caroline January 2012 (has links)
A Savana Uruguaia é uma ecorregião onde a cobertura vegetal é constituída predominantemente por gramíneas, representando uma das formação campestres mais ricas do mundo. Se comparada às florestais tropicais, até recentemente, pouca atenção foi dispensada para o estudo e a conservação desta formação campestre. Nos próximos anos, os campos temperados tendem a experimentar as maiores taxas de alterações provocadas, tanto por mudanças no uso do solo quanto por mudanças no clima. No caso da ecorregião Savana Uruguaia, isto deve se tornar particularmente grave, se considerarmos que o sistema de unidades de conservação é precário. Por ocuparem tanto ambientes aquáticos quanto terrestres, os anfíbios representam um grupo especialmente vulnerável a alterações ambientais e climáticas. Além do avanço acelerado de tais alterações, nosso conhecimento básico sobre composição e distribuição de anuros na ecorregião é ainda insipiente. E as listas de espécies de anfíbios, bem como nosso conhecimento sobre as espécies, ainda está muito concentrado aos limites políticos, indicando uma grande carência de conhecimento em nível de unidades biogeográficas. Neste sentido, nosso estudo buscou preencher algumas das lacunas do conhecimento sobre os anfíbios anuros da ecorregião Savana Uruguaia. A tese está composta por três artigos. O primeiro artigo fornece uma listagem das espécies de anfíbios anuros da ecorregião Savana Uruguaia e descreve a distribuição geográfica de cada uma dessas espécies ao longo da ecorregião. O segundo artigo descreve o padrão espacial da riqueza de anuros ao longo da ecorregião, identifica áreas prioritárias para conservação de anfíbios anuros na ecorregião, propõe ações específicas para cada região indicada e desta forma, avalia a concordância do atual sistema de unidades de conservação existente ao longo da ecorregião Savana Uruguaia em abranger as áreas prioritárias para conservação de anuros. E o terceiro artigo analisa os efeitos potenciais das mudanças climáticas sobre as espécies do gênero Melanophryniscus, buscando subsidiar decisões sobre pesquisa e conservação através da elaboração de modelos que permitam quantificar os efeitos potenciais das mudanças climáticas sobre espécies e populações.
9

Anfíbios anuros da ecorregião savana uruguaia : composição, distribuição e conservação

Zank, Caroline January 2012 (has links)
A Savana Uruguaia é uma ecorregião onde a cobertura vegetal é constituída predominantemente por gramíneas, representando uma das formação campestres mais ricas do mundo. Se comparada às florestais tropicais, até recentemente, pouca atenção foi dispensada para o estudo e a conservação desta formação campestre. Nos próximos anos, os campos temperados tendem a experimentar as maiores taxas de alterações provocadas, tanto por mudanças no uso do solo quanto por mudanças no clima. No caso da ecorregião Savana Uruguaia, isto deve se tornar particularmente grave, se considerarmos que o sistema de unidades de conservação é precário. Por ocuparem tanto ambientes aquáticos quanto terrestres, os anfíbios representam um grupo especialmente vulnerável a alterações ambientais e climáticas. Além do avanço acelerado de tais alterações, nosso conhecimento básico sobre composição e distribuição de anuros na ecorregião é ainda insipiente. E as listas de espécies de anfíbios, bem como nosso conhecimento sobre as espécies, ainda está muito concentrado aos limites políticos, indicando uma grande carência de conhecimento em nível de unidades biogeográficas. Neste sentido, nosso estudo buscou preencher algumas das lacunas do conhecimento sobre os anfíbios anuros da ecorregião Savana Uruguaia. A tese está composta por três artigos. O primeiro artigo fornece uma listagem das espécies de anfíbios anuros da ecorregião Savana Uruguaia e descreve a distribuição geográfica de cada uma dessas espécies ao longo da ecorregião. O segundo artigo descreve o padrão espacial da riqueza de anuros ao longo da ecorregião, identifica áreas prioritárias para conservação de anfíbios anuros na ecorregião, propõe ações específicas para cada região indicada e desta forma, avalia a concordância do atual sistema de unidades de conservação existente ao longo da ecorregião Savana Uruguaia em abranger as áreas prioritárias para conservação de anuros. E o terceiro artigo analisa os efeitos potenciais das mudanças climáticas sobre as espécies do gênero Melanophryniscus, buscando subsidiar decisões sobre pesquisa e conservação através da elaboração de modelos que permitam quantificar os efeitos potenciais das mudanças climáticas sobre espécies e populações.
10

Diversidade críptica em Pristimantis fenestratus (Anura: Craugastoridae) na Amazônia Oriental brasileira

Oliveira, Elciomar Araújo de 13 March 2015 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2016-09-14T19:43:24Z No. of bitstreams: 2 dissertação versão para a biblioteca.pdf: 4074295 bytes, checksum: abf9a36b18c09033c4015a9d40796eb3 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-14T19:43:24Z (GMT). No. of bitstreams: 2 dissertação versão para a biblioteca.pdf: 4074295 bytes, checksum: abf9a36b18c09033c4015a9d40796eb3 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2015-03-13 / Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / In terms of diversity of amphibians, the Neotropics is unmatched, occurring approximately 2,065 species, more than any other region on the planet. Only for South America are recognized 95% of this diversity (1,959). The Brazil is the richest amphibians country in diversity in the planet with 946 species described and frogs the most diverse group with 350 species to Amazon. Several biogeographic theories try to explain this great diversity, using of molecular markers, morphology, species diversity, ethology, modeling, among others. The genus Pristimantis contains more than 470 species, divided into 11 groups. The species in this study, Pristimantis fenestratus belongs to Pristimantis conspicillatus group with over 33 species. This study aimed to investigate the existence of cryptic species within P. fenestratus in eastern Amazonia and observe the effect of rivers Trombetas, Jatapu, Tapajós and Xingu in the distribution of genetic diversity within P. fenestratus. Were sequenced 114 individuals of P. fenestratus for the mitochondrial 16S rDNA, 62 sequences gene Cytochrome Oxidase subunit I (COI) of mtDNA and 84 sequences from nuclear gene tyrosinase. One hundred and thirty-two males were measured for Principal Component Analysis (PCA) and discriminant function analysis (DFA). The population structure analysis for all concatenated genes, revealed strong structure in the main interfluve formed by the major tributaries of the Amazon River. The Maximum Likelihood trees, to the concatenated mitochondrial genes and the nuclear gene, showed a consistent topology with the groups found by BAPS, separating the groups in clades with high bootstrap support. The genetic distance p unadjusted pairwise groups ranged between 2-11% for the 16S gene, whereas in the groups ranged from 1-2%. The ACP showed no separation in morphometric space between locations. AFD presented only 52% accurate to classify individuals according to their genetic grouping of BAPS, features that support a complex of species within P. fenestratus. The analysis of the divergence time showed a basal division between two groups for both the 16S gene (rDNA) and tyrosinase (nDNA), during the middle Miocene. Based on these results, we suggest a new species for the genus Pristimantis, supported by molecular evidence (16S) and morphological characters that distinguishes it from P. fenestratus the type locality and other species of P. conspicillatus group. These results show that Pristimantis fenestratus has a strong structuring between the Amazon interfluvia with high genetic divergence between them. His conservative morphology does not enable us to find morphometric differences between the locations analyzed, although results (morphological and molecular) provides evidence that the species may be masking a complex of species and taxonomic revision is needed to resolve this taxonomic problem. / Em termos de diversidade de anfíbios, a região Neotropical é inigualável, ocorrendo aproximadamente 2.065 espécies, mais do que em qualquer outra região no planeta. Só para a América do Sul são reconhecidos 95% dessa diversidade (1.959). O Brasil é o país mais rico em espécies de anfíbios do planeta com 946 descritas e os anuros, o grupo mais diverso, com 350 espécies para a Amazônia. Várias teorias biogeográficas tentam explicar essa grande diversidade, utilizando-se de marcadores moleculares, morfologia, diversidade de espécies, etologia, modelagem, dentre outras. O gênero Pristimantis contem mais de 470 espécies, divididas em 11 grupos. A espécie deste estudo, Pristimantis fenestratus, pertence ao grupo Pristimantis conspicillatus, com mais de 33 espécies. Este trabalho teve por objetivos investigar a existência de espécies crípticas dentro de P. fenestratus na Amazônia Oriental e observar o efeito dos rios Trombetas, Jatapu, Tapajós e Xingu na distribuição da diversidade genética dentro de P. fenestratus. Para isso foram sequenciados 114 indivíduos de P. fenestratus para o gene mitocondrial 16S DNAmt, 62 sequências do gene Citocromo Oxidase sub-unidade I (COI) do DNAmt e 84 sequências do gene nuclear tirosinase. Cento e trinta e dois machos foram medidos para Análise de Componentes Principais (ACP) e Análise de Função Discriminante (AFD). A análise de estruturação populacional para todos os genes concatenados, revelou forte estruturação nos principais interflúvios formados pelos grandes tributários do Rio Amazonas. As árvores de Máxima Verossimilhança, para os genes mitocondriais concatenados e o gene nuclear, apresentou uma topologia concordante com os grupos encontrados pela análise Bayesiana de agrupamentos biológicos, separando os agrupamentos em clados com alto suporte de Bootstrap. A distância genética p par a par não corrigida entre os grupos variou de 2-11% para o gene 16S, enquanto que dentro dos grupos variou de 1-2%. A ACP não mostrou uma separação no espaço morfométrico entre as localidades. A AFD apresentou somente 52% de acurácia para classificar os indivíduos de acordo com seu agrupamento genético pelo BAPS, características que corroboram um complexo de espécies crípticas dentro de P. fenestratus. A análise do tempo de divergência mostrou uma divisão basal entre dois grupos, tanto para o gene 16S (DNAmt) e tirosinase (nDNA), durante o médio Mioceno. Com base nestes resultados, sugerimos uma nova espécie para o gênero Pristimantis, apoiada por evidências moleculares (gene 16S) e caracteres morfológicos que a distingue de P. fenestratus da localidade tipo e de outras espécies do grupo P. conspicillatus. Estes resultados mostram que Pristimantis fenestratus apresenta uma forte estruturação entre os interflúvios amazônicos com alta divergência genética entre eles. Sua morfologia conservadora não nos permitiu encontrar diferenças morfométricas entre as localidades analisadas, no entanto estes resultados (morfológicos e moleculares) disponibilizam evidências de que a espécie pode estar mascarando um complexo de espécies e uma revisão taxonômica é necessária para resolver esse problema.

Page generated in 0.0221 seconds