• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 153
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 158
  • 73
  • 37
  • 31
  • 27
  • 27
  • 24
  • 24
  • 21
  • 20
  • 19
  • 18
  • 17
  • 16
  • 14
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Comportamento reprodutivo e social de Scinax squalirostris (Lutz, 1925) (Anura, Hylidae) sob influência de fatores ambientais

Martins, Luciane Aldado January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T19:13:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000413367-Texto+Completo-0.pdf: 2260653 bytes, checksum: f5136a641efa598a13ce1aaf44fd45d7 (MD5) Previous issue date: 2009 / The reproductive behavior of Scinax squalirostris (Lutz,1925) (Anura; Hylidae) was observed in two wetland sites in southeastern Rio Grande do Sul, Brazil (31. 7647° - 52. 2695°, and 31. 7566° - 52. 2577°). The females presents the rostro-cloacal length and weight larger than males, an evidence of the sexual dimorphism by the size (p = 0. 0013). The reproduction occurred all along the year, with reproductive peaks corresponding to inundated periods. The sampling sites are constituted by wetlands, with or without neighboring permanent waters and presenting bromeliads (Eringyum divaricattum), used as vocalizing and coupling site by males and females. Reproduction was driven by precipitation and no relation to temperature was identified. The postures presented 74-185 eggs and a positive relationship with the female size was observed. The species has a reproductive mode type 1, with postures low submersed. The male vocalize in a vertical position. Vocalizations occurred during night and day but are usually nocturnal. Two types of call were identified, the advertisement call and the territory defense call, the later with some variation. The chorus occurred both by night and day. We do not find correlation among the dominant frequency and male length or weight. Scinax squalirostris is a territory defensive species, with aggressive behavior as slaps, shots and bites. In all observed interactions, the resident male was always the winner. Four different visual signals were documented. / O comportamento reprodutivo de Scinax squalirostris (Lutz,1925) (Anura; Hylidae) foi estudado em dois corpos d’água na região litorânea de Pelotas/RS-Brasil (-31,7647°; - 52,2695°) e (-31,7566°-52,2577°). As fêmeas apresentaram tanto comprimento rostro cloacal (CRC) quanto peso maiores do que os machos, o que evidenciou o dimorfismo sexual por tamanho (p=0,0013). A reprodução de S. squalirostris ocorreu ao longo do ano, apresentando reprodução prolongada com períodos de picos reprodutivos que corresponderam aos meses em que os ambientes permaneceram alagados. Os sítios reprodutivos constituem-se de banhados temporários, podendo ou não apresentar ambientes aquáticos permanentes próximos. A vegetação destes sítios era caracterizada pela presença de gravatás (Eringyum divaricattum) onde os machos vocalizam a espera de fêmeas, sendo também o local onde ocorre a formação de casais em amplexo. Dentre os fatores ambientais avaliados, a precipitação acumulada foi o desencadeador da reprodução de S. squalirostris, sendo que não foi encontrada relação entre reprodução e temperatura para esta espécie. As desovas apresentaram de 74 a 185 ovos, sendo que houve correlação positiva entre o CRC de fêmeas e o número de ovos. Scinax squalirostris apresentou modo reprodutivo número um, com desovas submersas a pequenas profundidades. Embora se caracterize como uma espécie de atividade noturna foram identificadas vocalizações também em períodos diurnos. Foram observados dois tipos de canto, um de anuncio e um territorial, sendo que este apresentou uma variação em algumas situações. Não foi encontrada correlação entre a frequência dominante e o CRC e peso de machos. Scinax squalirotris caracterizou-se como uma espécie que defende seus territórios, podendo ou não apresentar combates físicos como tapas, chutes e mordidas.Em todas as interações observadas o macho residente foi o vencedor. Foram documentados quatro diferentes tipos de sinalização visual em situação de territorialidade.
2

Sistemática filogenética das pererecas das famílias Centrolenidae e Allophrynidae (Amphibia: Anura)

García, Marco Antonio Rada January 2014 (has links)
Made available in DSpace on 2014-11-08T01:01:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000462497-Texto+Completo-0.pdf: 10847685 bytes, checksum: 165076ea77d05917e2cde7a738dd5a4f (MD5) Previous issue date: 2014 / Centrolenidae and Allophrynidae constitute a a large clade of neotropical treefrogs of approximately 148 species. Althought some studies have been addressed phylogenetically this group, a comprehensive phylogenetic analysis including a total evidence aproach has never been presented. The objetives of this study was: 1) test previosly phylogentic hypothesis in Centrolenidae and Allophrynidae; ii) test the monophyly of both families; iii) perform a new phylogenetic analysis using both DNA and phenotipic evidence and iv) analize the evolution of some morphological and behavior characters consistent with the hypothesized relationships proposed. This phylogentic analysis was based in 378 terminals (268 of ingroup) representing 145 spepcies, 189 phenotipic characters and approximately 8500pb of 13 genes. The phylogenetic analysis resulted in 34 most parsimonious trees of 67. 821 steps, which are summarized in a strict consensus cladogram. Concurring with previous studies, the Total Evidence phylogenetic analysis here performed corroborated the closely relationship between Allophrynidae and Centrolenidae families, it also corroborated the monophyly of subfamilies Hyalinobatrachiinae and Centroleninae.A new subfamily “Allobatrachinae and new genus “Allobatrachium” are erected to allocate “Allobatrachium” sp, which form the sister taxon of all others centrolenids. Within Hyalinobatrachiinae, the genera Hyalinobatrachium and Celsiella are corroborated as monophyletic. Other results support a sister-group relationship between Ikakogi, Celsiella + Hyalinobatrachium. Whitin Centroleninae, two main clades were recovered: the first includes the tribe Cochranellini and the second another clade no named but composed of two mayors groups Nymphargus + Centrolene. Whitin Cochranellini, the analyses also corroborated the monophyly of Cochranella, Espadarana, Rulyrana, Sachatamia, Chimerella and Vitreorana but, Teratohyla is demonstrably nonmonophyletic: ((Chimerella (Teratohyla + Vitreorana)) (Teratohyla ((Cochranella + Espadarana) (Rulyrana + Sachatamia)))). To reconcile this situation, the genus Chimerella (one species) and two species of Teratohyla (T. amelie and T. pulverata) are placed in the synonymy of Vitreorana. Rulyrana is redefined and now includes 12 species by adding three species previously placed in Sachatamia genus. / A família Centrolenidae é atualmente composto por 148 espécies; Allophrynidae, por sua parte, está constituída por apenas três espécies. Apesar de alguns estudos terem avaliado as relações destas duas famílias, uma hipótese compreensiva para estas famílias incorporando a evidência fenotípica e a molecular nunca foi proposta. Os objetivos deste trabalho foram: i) testar a hipótese de relações filogenéticas previas de Centrolenidae e Allophrynidae; ii) testar a monofilia destas duas famílias; iii) propor uma hipótese de relacionamento filogenético e iv) analisar a evolução de alguns caracteres morfológicos e comportamentais no contexto da nova hipótese de relações a ser proposta. Para isto, foi realizada uma análise filogenética baseada em 378 terminais (268 do grupo interno, representando 145 espécies), 189 caracteres fenotípicos e sequencias de 13 genes (ca de 8500 pb). A análise cladística de parcimônia deste estudo teve como resultado final 34 árvores igualmente parcimoniosas de 67. 821 passos. As árvores mais parcimoniosas apresentaram conflito em quatro pontos no relacionamento interno apresentado pelas espécies de Hyalinobatrachium: H. fleischmanni e H. tatayoi; Espadarana: E. prosoblepon e E. callistoma; Rulyrana: R. adiazeta e R. susatamai e Centrolene: Centrolene sp4, Centrolene sp5 e C. condor. Assim como em trabalhos prévios, este estudo corroborou a estreita relação entre as famílias Allophrynidae e Centrolenidae. A família Centrolenidae e as subfamílias Hyalinobatrachiinae e Centroleninae foram corroboradas como monofiléticas.A nova subfamília “Allobatrachinae” e novo gênero “Allobatrachium” são erigidos para alocar a espécie “Allobatrachium” sp, o táxon irmão de todos os centrolenídeos. Dentro de Hyalinobatrachiinae, os gêneros Hyalinobatrachium e Celsiella foram corroborados como monofiléticos. Ikakogi foi recuperado como grupo irmão Celsiella + Hyalinobatrachium. Dentro de Centroleninae, dois grandes clados foram recuperados: o primeiro deles apresenta a categoria taxonômica de tribo Cochranellini, e o segundo não se encontra nomeado e está conformado por Nymphargus + Centrolene. O monofiletismo destes dois últimos grupos foi corroborado. Dentro de Cochranellini, o monofiletismo de Cochranella, Espadarana, Rulyrana, Sachatamia, Chimerella e Vitreorana também foi corroborado, mas, contrariamente, Teratohyla não foi corroborado como monofilético. As relações entre esses gêneros é descrita como a seguir: ((Chimerella (Teratohyla + Vitreorana)) (Teratohyla ((Cochranella + Espadarana) (Rulyrana + Sachatamia)))). Para reconciliar esta situação, o gênero Chimerella (uma espécie) e duas espécies do gênero Teratohyla (T. amelie e T. pulverata) são alocadas na sinonímia do gênero Vitreorana. O gênero Rulyrana é expandido a 12 espécies ao incluir em sinonímia as três espécies atualmente reconhecidas do gênero Sachatamia.
3

Estudo sobre a atividade antimicrobiana de substâncias extraídas e purificadas de secreções da pele de anfíbios

Freitas, Carlos Iberê Alves January 2003 (has links)
FREITAS, Carlos Iberê Alves. Estudo sobre a atividade antimicrobiana de substâncias extraídas e purificadas de secreções da pele de anfíbios. 2003. 180 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2003. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-05-25T12:10:48Z No. of bitstreams: 1 2003_tese_ciafreitas.pdf: 2906725 bytes, checksum: f4ff474e79b3031ede3b89ce587206e5 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-05-30T14:16:31Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2003_tese_ciafreitas.pdf: 2906725 bytes, checksum: f4ff474e79b3031ede3b89ce587206e5 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-05-30T14:16:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2003_tese_ciafreitas.pdf: 2906725 bytes, checksum: f4ff474e79b3031ede3b89ce587206e5 (MD5) Previous issue date: 2003 / A emergência de mocroorganismos resistente a multidrogas, tais como Staphylococcus aureus as resistentes a meticilina, Enterococcus resistente a vancomicina, e Mycobacterium tuberculosis resistente a drogas, tem incitado esforçospara desenvolver e pesquisar novas classes de antibióticos que possam ter utilidade clínica. Nos últimos anos, uma variedade de antibióticos de baixo peso molecular têm sido isolados de diversas espécies animais. Estes agentes incluem peptídeos, lipídios, e alcalóides, exibem atividade antibiótica contra micróbios do meio ambiente e considera-se que desempenhem um papel na imunidade inata. Compostos com largo espectro de atividade antimicrobiana que são sintetizados pelas glândulas granulares presentes na pele de anuras (rãs e sapos) têm recebido uma crescente atenção como agentes terapêuticos em potencial. Nós relatamos aqui a descoberta de um antibiótico esteroidal de atividade de largo espectro, bufadienolídeos, chamados hellebrigenin, telocinobufagin, marinobufagin e bufalin de Bufo schneideri, um sapo Brasileiro, com atividade inibitória diferenciada contra sete microorganismos e nenhuma atividade contra Pseudomonas aeruginosa. A secreção da pele do sapo foi obtida porcompressão manual das glândulas paracnemis e tibial. Tr~e peptídeos com estruta possivelmente relacionada com uma potente atividade inibitória para bactéria gram positiva, Staphylococcus aureus e uma potente proteína com forte atividade antimicrobiana contra Pseudomonas aeruginosa (MIC = 9,64 microg/ml) foi isolada com secreções da pele de Leptodactylus pentadactylus estimuladas por adrenalina obtidas por injeção subcutânea de 500 micro l (100 microg/ml) e caracterizada. Os bufadienolídeos foram obtidos com separação em CLAE de fase reversa sendo executado utilizando-se uma coluna C-18 (15 micro m, 100 Ao, Shim-pack PREP 250 mm x 25 mm) com um gradiente de 0-40 % de acetonitrila/água e 0,05 % de ácido trifluoroacético. Análise de NMR de alta resolução das amostras purificadas por aplicação de seqüência de pulsos modernos tais como 1H, 1H-COSY e NOESY, e determinação da correlação heteronuclear dos carbono-hidrogênio ligados diretamente 1H, 13C-COSY (HETCOR) e via detecção do hidrogênio inversa (HMQC), bem como o seqüenciamento a longa distância, COLOC e HMBC, permitindo assim sua identificação como um esteróide do tipo bufodienolídeo. A proteína de L. pentadactylus foi purificada por cromatografia em Sephacryl S-400 (460 mm x 6 mm) eluída com um tampão (Tris – HCl 0,05 N) e sua pureza foi avaliada poreletroforese em condições desnayurantes e não desnaturantes.A proteína total foi determinada pelo método de Bradford usando albumina soro bovina como padrão. O isolamento dos peptídeos foi efetuado usando-se o exsudato liofilizado e redissolvendo em água bidestilada/TFA 0,05 % (20:1; P:V) e corrido numa coluna C18 de fase reversa em CLAE (15 micro m, 100 Ao, Shim-pack PREP 250 mm x 25 mm) eluída com um gradiente linear de 5 - 80% em 103 min num fluxo de 5 ml/min com acetonitrila/água e ácido trifluoroacético 0.05 %. A atividade antimicrobiana de todas as amostras foi monitorada pelos métodos de Bauer – Kirby e placa de microdiluição padrãousando Escherichia coli ATCC 25922, Enterobacter aerogenes ATCC 1304, Klebsiella pneumoniae ATCC 10031, Salmonella choleraesus choleraesus var typhi ATCC 6534, Bacillus subtilis ATCC 6633, Staphylococcus aureus ATCC 6538 P e Pseudomonas aeruginosa HUWC 1. No primeiro método, cada placa com agar Müeller –Hinton após promover incubação por 24 h a 35 °C. As zonas claras na superfície do agar foram tomadas como indicativoda atividade antibacteriana. O diâmetro destas foram mensuradas e a atividade foi expressa em área das zonas claras (mm2). As incubações com os microorganismos foram feitas em caldo de B.H.I. por diferentes tempos até 24 h a 35°C e estimada a influência da desnaturação na atividade das amostras protéicas. Após incubação, na absorbância de 492 nm cada poço foi determinado usando-se um Detector Shimadzu UV – VS modelo SPD - 10A VP. A mínima concentração inibitória (MICs) se possível foi determinada pelo método da microdiluição padrão. Todos os procedimentos foram executados de acordo com os manuais de instrução do Comitê National de Padronização para Laboratórios Clínicos (Wayne, PA, USA). A hemólise induzida por amostras foi determinada por incubação de uma suspensão 5% (v/v) de hemácias humanas dos tipos antigênicos A e O, rato e caprinos em tampão fosfato - salina com quantidades apropriadas das amostras a 37 ºC até 24 h. O sobrenadante foi mensurado em densidade optical a 541 nm. Esta foi comparada a uma suspensão tratada com detergente a 0,1 % com agitação enérgica e definido o % de hemólise. Todos os compostos manifestaram moderado ou nenhuma atividade hemolítica. A proteína de L. pentadactylus apresentou uma concentração hemolítica mínima de 2,09 x 10-4, 1,34x10-2, 1,07x10-1 e 1,34x10-2 microgramas para rato, caprino, tipos antigênicos humanos A e O humanos respectivamente. Sob refrigeração estes valores decrescem. Para analisar interrelação entre a assimetria e mecanismos, estimativa de parâmetros cinéticos foram obtidos pelos modelos matemáticos de equações de Gompertz e regressão não linear, ANOVA e teste de comparação múltipla de Tukey.
4

Anurofauna de um remanescente de Mata Atlântica do Nordeste, Brasil

BARBOSA, Géssica Gomes 26 July 2016 (has links)
Submitted by Fernanda Rodrigues de Lima (fernanda.rlima@ufpe.br) on 2018-08-21T20:25:50Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Gessica Gomes Barbosa.pdf: 11114418 bytes, checksum: ea5b762dc518c0ecf7df0c27c27acfb2 (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-08-28T23:08:45Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Gessica Gomes Barbosa.pdf: 11114418 bytes, checksum: ea5b762dc518c0ecf7df0c27c27acfb2 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-28T23:08:45Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Gessica Gomes Barbosa.pdf: 11114418 bytes, checksum: ea5b762dc518c0ecf7df0c27c27acfb2 (MD5) Previous issue date: 2016-07-26 / FACEPE / O conhecimento sobre as comunidades de anuros em diversas áreas é fundamental para o planejamento de estratégias conservacionistas. Este estudo teve como objetivo analisar a anurofauna num remanescente do Bioma Mata Atlântica do Estado de Pernambuco, investigando sua riqueza, abundância das espécies e distribuição espaço-temporal em anuros do Refúgio de Vida Silvestre Matas do Sistema Gurjaú. Foram realizadas 42 coletas, durante o período de março de 2015 a abril de 2016. Foram visitados ambientes de modo a cobrir todos os tipos de habitats presentes na Unidade de Conservação (áreas de mata, áreas de bordas, áreas abertas e diversos corpos d’água de fisionomias diferentes) e microhabitats de anfíbios anuros, contribuindo para o conhecimento deste remanescente urbano e evidenciando importância do ponto de vista da preservação da anurofauna e conservação da área. Para as amostragens foram utilizados dois diferentes métodos, sendo eles: i) busca ativa e auditiva e ii) busca passiva (armadilhas de interceptação e queda). Foram registradas 28 espécies, pertencentes a sete famílias (Bufonidae, Craugastotidae, Hylidae, Leptodactylidae, Microhylidae, Phyllomedusidae, Ranidae) e 13 gêneros, conhecidos por sua ampla distribuição geográfica, e por conseguirem ocupar ecossistemas alterados. Hylidae e Leptodactylidae foram as famílias mais representativas, com 50% e 28,6% da riqueza de espécies. Embora não tenha sido encontrada diferença significativa na comunidade e diversidade nas espécies entre os períodos chuvoso e seco. Os fatores ambientais que melhor explicou a anurofauna ao longo do ano foram a pluviosidade diária e a temperatura. As espécies de anuros inventariadas são típicas para o Bioma Mata Atlântica, bem como distribuídas nos demais biomas brasileiros, ocorrendo no Estado de Pernambuco. Dendropsophus branneri foi a espécie mais frequente em todo o Refúgio de Vida Silvestre Matas do Sistema Gurjaú. Constatou-se durante o trabalho a presença do gradiente de antropização influenciando a diversidade da assembleia de anuros. / The knowledge about the anuran communities in various areas is essential for planning conservation strategies. This study aims to analyze the anurofauna in Atlantic Forest biome remaining located in the state of Pernambuco from Brazil, investigating richness, adundance in addition to spatial and temporal distribution of frogs from Refúgio de Vida Silvestre Matas do Sistema Gurjaú. Forty-two samples were taken during March 2015 to April 2016. At that time, we visited inumerous habitats (forested areas, open areas and water bodies of different physiognomies) and amphibians microhabitats, contributing to the knowledge of this urban remnant and showing the importantance of preservation. To capture the specimens were used two different methods: i) active search limited by time and (ii) passive search (pitfall traps). Were listed along 28 species belonging to seven families (Bufonidae, Craugastoridae, Hylidae, Leptodactylidae, Microhylidae, Phyllomedusidae, Ranidae) and 13 genus known by they geographical distribution and altered ecosystems use. Hylidae and Leptodactylidae were the most representative’s families with 50% and 28.6% of species richness. Although, no difference was found between the community and richness of species along rainy and dry seasons. Environmental factors that best explained the anurofauna of throughout the year, were the daily rainfall and temperature. The inventoried species of frogs are typical to Atlantic Forest biome, and are also distributed in other Brazilian biomes with occurence in the state of Pernambuco. Dendropsophus branneri was the constant specie throughout the Refúgio de Vida Silvestre Matas do Sistema Gurjaú. It was found the presence of anthropic gradient influencing the diversity of frog’s assembly.
5

Anurofauna de áreas da caatinga de Pernambuco

José Correia Magalhães Junior, Arnaldo 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:04:19Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1237_1.pdf: 4955236 bytes, checksum: f7327ba3fd52b27172c736d310bf8763 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / A caatinga, bioma predominante na região Nordeste do Brasil está atualmente representado por cerca de 50 espécies de anfíbios anuros. Apesar do crescente interesse científico, com relação à anurofauna, a caatinga constitui o bioma brasileiro menos amostrado. Neste cenário atual, foi inventariada a aurofauna de duas áreas de caatinga, localizadas nos municípios de Orocó e Petrolândia, Pernambuco com objetivo de determinar suas composições de espécies, riqueza, diversidade e atividade vocal bem como compará-las a outras localidades de caatinga cuja anurofauna está suficientemente amostrada. Para tal, foram realizadas seis campanhas de coleta entre janeiro de 2006 e 2007, com freqüência bimestral e duração de dez dias, distribuídos igualmente entre as áreas. Os anfíbios anuros foram amostrados através de dois métodos: encontro visual e armadilhas de interceptação e queda com cercas-guia (pitfall traps with drift-fences). Foram registradas 33 espécies de anfíbios anuros distribuídas em sete famílias e 14 gêneros, das quais todas ocorreram em Orocó e 24 em Petrolândia. Dentre as espécies amostradas, quatro constituem registros inéditos para a anurofauna de Pernambuco: Dendropsophus oliverai (Bokermann, 1963); Physalaemus kroyeri (Reinhardt e Luetken, 1862), Physalaemus centralis (Bokermann, 1962) e Scinax alter (Lutz, 1973) e 13 possuem ocorrência restrita à região Nordeste. Ambas as áreas apresentaram valores significativos de riqueza e diversidade, onde Orocó apresentou composição (33sp), riqueza média estimada (35,75) e diversidade (H =2,913) mais elevada, quando comparada a Petrolândia apresentando (26sp), (25,23) e (H =2,773) para os respectivos valores. Das espécies inventariadas, 23 tiveram sua atividade vocal registrada, dentre as quais seis apresentaram atividade vocal durante todo o período e 17 espécies atividade vocal restrita à estação chuvosa. Quando comparadas a outras localidades de caatinga, Orocó e Petrolândia constituem as localidades de Caatinga com maior número de espécies registradas em relação a anurofauna
6

Diversidade molecular e morfológica de Microcaecilia taylori Nussbaum e Hoogmoed, 1979 (Amphibia: Gymnophyana: Siphonopidae) no sudeste do Pará, Brasil

CORREIA, Larissa Lima 03 February 2017 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-06-21T21:24:39Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Larissa Lima Correia.pdf: 2434994 bytes, checksum: 952f00ea27e5b62e11f660066d1b2584 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-21T21:24:39Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Larissa Lima Correia.pdf: 2434994 bytes, checksum: 952f00ea27e5b62e11f660066d1b2584 (MD5) Previous issue date: 2017-02-03 / CNPQ / A integração de diferentes fontes de informação é atualmente reconhecida como a abordagem mais eficiente para investigar questões sistemáticas, uma vez que busca representar a complexidade biológica baseada em linhas de evidências independentes e complementares. Microcaecilia taylori é um anfíbio da ordem Gymnophiona que foi descrito, em 1979, com base em três exemplares do Suriname sem anéis secundários. Após 30 anos, a espécie foi registrada para o sudeste do Pará, Brasil. Estes novos exemplares apresentaram uma ampla variação no número de anéis secundários (0 a 21) e assim a diagnose da espécie foi modificada. Neste estudo, o objetivo foi caracterizar a diversidade molecular e morfológica de Microcaecilia taylori do sudeste do Pará, nos municípios de Parauapebas e Marabá, Brasil. Na abordagem molecular, fragmentos de dois genes mitocondriais (cytb e ND4) foram analisados para 127 espécimes visando elucidar suas linhagens evolutivas, diversidade e estruturação genética. Na abordagem morfológica, 18 caracteres morfométricos e nove merísticos de 67 espécimes representando as linhagens evolutivas reveladas pela abordagem molecular foram examinados e Análises de Componentes Principais (PCA) para os dados merísticos e morfométricos separadamente foram conduzidas a fim de revelar a existência de Morfogrupos dentro da amostragem. Evidências moleculares e morfológicas revelaram que M. taylori de Parauapebas e Marabá trata-se, na verdade, de um complexo de espécies. A análise bayesiana e a rede de haplótipos recuperaram dois Clados e Haplogrupos (A e B) (cytb: FCT = 0,97, distância genética = 17%; ND4: FCT = 0,98, distância genética = 19,8%). Em congruência, a PCA recuperou dois Morfogrupos (A e B) no espaço merístico, os quais são facilmente distinguíveis pelo caráter “anéis secundários”: ausente no Morfogrupo A e variando entre 10 e 21 no Morfogrupo B. Desse modo, apoiados em uma taxonomia integrativa por congruência uma nova espécie é descrita (Clado B; Microcaecilia sp. nov.) e o caráter diagnóstico de M. taylori (representada pelo Clado A) retorna a ser a ausência de anéis secundários. / The integration of different lines of evidences is currently recognized as the most efficient approach to investigate systematic questions because it looks for to represent biological complexity based on independent and complementary datasets. Microcaecilia taylori is an amphibian of the Gymnophiona order described in 1979 based on three specimens from Suriname without secondary body annuli. After 30 years, the species was found in the southeast of Pará, Brazil. These new specimens showed a significant variation in the number of secondary body annuli (0 to 21) and thus the diagnosis of the species was modified to accommodate this variation. In this study, the aim was to characterize the molecular and morphological diversity of Microcaecilia taylori from the municipalities of Parauapebas and Marabá, in the southeast Pará State, Brazil. In the molecular approach, fragments of two mitochondrial genes (cytb and ND4) were analyzed from 127 specimens in order to elucidate their evolutionary lineages, diversity and genetic structure. In the morphological approach, 22 morphometric and nine meristic characters of 67 specimens representing the evolutionary lineages revealed by the molecular dataset were examined and two independent Principal Component Analysis (PCA) (meristic/morphometric) were conducted to investigate the presence of distinctive morphological groups. Molecular and morphological evidences have revealed that M. taylori from Parauapebas and Marabá is actually a species complex. The Bayesian analysis and the haplotype network recovered two Clades and Haplogroups (A and B) (cytb: FCT = 0.97, p = 0.00, genetic distance = 17%; ND4: FCT = 0.98, p = 0.00, genetic distance = 19.8%). In congruence, the PCA recovered two Morphogroups (A and B) in the meristic space, which are easily distinguishable by the character "secondary annuli": absent in Morphogroup A and ranging from 10 to 21 in Morphogroup B. In this way, based on an integrative taxonomy by congruence a new species is described (Clade B, Microcaecilia sp. nov.) and the diagnostic character of M. taylori (represented by Clade A) returns to be the absence of secondary body annuli.
7

Diversidade críptica em Pristimantis fenestratus (Anura: Craugastoridae) na Amazônia Oriental brasileira

Oliveira, Elciomar Araújo de 13 March 2015 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2016-09-14T19:43:24Z No. of bitstreams: 2 dissertação versão para a biblioteca.pdf: 4074295 bytes, checksum: abf9a36b18c09033c4015a9d40796eb3 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-14T19:43:24Z (GMT). No. of bitstreams: 2 dissertação versão para a biblioteca.pdf: 4074295 bytes, checksum: abf9a36b18c09033c4015a9d40796eb3 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2015-03-13 / Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / In terms of diversity of amphibians, the Neotropics is unmatched, occurring approximately 2,065 species, more than any other region on the planet. Only for South America are recognized 95% of this diversity (1,959). The Brazil is the richest amphibians country in diversity in the planet with 946 species described and frogs the most diverse group with 350 species to Amazon. Several biogeographic theories try to explain this great diversity, using of molecular markers, morphology, species diversity, ethology, modeling, among others. The genus Pristimantis contains more than 470 species, divided into 11 groups. The species in this study, Pristimantis fenestratus belongs to Pristimantis conspicillatus group with over 33 species. This study aimed to investigate the existence of cryptic species within P. fenestratus in eastern Amazonia and observe the effect of rivers Trombetas, Jatapu, Tapajós and Xingu in the distribution of genetic diversity within P. fenestratus. Were sequenced 114 individuals of P. fenestratus for the mitochondrial 16S rDNA, 62 sequences gene Cytochrome Oxidase subunit I (COI) of mtDNA and 84 sequences from nuclear gene tyrosinase. One hundred and thirty-two males were measured for Principal Component Analysis (PCA) and discriminant function analysis (DFA). The population structure analysis for all concatenated genes, revealed strong structure in the main interfluve formed by the major tributaries of the Amazon River. The Maximum Likelihood trees, to the concatenated mitochondrial genes and the nuclear gene, showed a consistent topology with the groups found by BAPS, separating the groups in clades with high bootstrap support. The genetic distance p unadjusted pairwise groups ranged between 2-11% for the 16S gene, whereas in the groups ranged from 1-2%. The ACP showed no separation in morphometric space between locations. AFD presented only 52% accurate to classify individuals according to their genetic grouping of BAPS, features that support a complex of species within P. fenestratus. The analysis of the divergence time showed a basal division between two groups for both the 16S gene (rDNA) and tyrosinase (nDNA), during the middle Miocene. Based on these results, we suggest a new species for the genus Pristimantis, supported by molecular evidence (16S) and morphological characters that distinguishes it from P. fenestratus the type locality and other species of P. conspicillatus group. These results show that Pristimantis fenestratus has a strong structuring between the Amazon interfluvia with high genetic divergence between them. His conservative morphology does not enable us to find morphometric differences between the locations analyzed, although results (morphological and molecular) provides evidence that the species may be masking a complex of species and taxonomic revision is needed to resolve this taxonomic problem. / Em termos de diversidade de anfíbios, a região Neotropical é inigualável, ocorrendo aproximadamente 2.065 espécies, mais do que em qualquer outra região no planeta. Só para a América do Sul são reconhecidos 95% dessa diversidade (1.959). O Brasil é o país mais rico em espécies de anfíbios do planeta com 946 descritas e os anuros, o grupo mais diverso, com 350 espécies para a Amazônia. Várias teorias biogeográficas tentam explicar essa grande diversidade, utilizando-se de marcadores moleculares, morfologia, diversidade de espécies, etologia, modelagem, dentre outras. O gênero Pristimantis contem mais de 470 espécies, divididas em 11 grupos. A espécie deste estudo, Pristimantis fenestratus, pertence ao grupo Pristimantis conspicillatus, com mais de 33 espécies. Este trabalho teve por objetivos investigar a existência de espécies crípticas dentro de P. fenestratus na Amazônia Oriental e observar o efeito dos rios Trombetas, Jatapu, Tapajós e Xingu na distribuição da diversidade genética dentro de P. fenestratus. Para isso foram sequenciados 114 indivíduos de P. fenestratus para o gene mitocondrial 16S DNAmt, 62 sequências do gene Citocromo Oxidase sub-unidade I (COI) do DNAmt e 84 sequências do gene nuclear tirosinase. Cento e trinta e dois machos foram medidos para Análise de Componentes Principais (ACP) e Análise de Função Discriminante (AFD). A análise de estruturação populacional para todos os genes concatenados, revelou forte estruturação nos principais interflúvios formados pelos grandes tributários do Rio Amazonas. As árvores de Máxima Verossimilhança, para os genes mitocondriais concatenados e o gene nuclear, apresentou uma topologia concordante com os grupos encontrados pela análise Bayesiana de agrupamentos biológicos, separando os agrupamentos em clados com alto suporte de Bootstrap. A distância genética p par a par não corrigida entre os grupos variou de 2-11% para o gene 16S, enquanto que dentro dos grupos variou de 1-2%. A ACP não mostrou uma separação no espaço morfométrico entre as localidades. A AFD apresentou somente 52% de acurácia para classificar os indivíduos de acordo com seu agrupamento genético pelo BAPS, características que corroboram um complexo de espécies crípticas dentro de P. fenestratus. A análise do tempo de divergência mostrou uma divisão basal entre dois grupos, tanto para o gene 16S (DNAmt) e tirosinase (nDNA), durante o médio Mioceno. Com base nestes resultados, sugerimos uma nova espécie para o gênero Pristimantis, apoiada por evidências moleculares (gene 16S) e caracteres morfológicos que a distingue de P. fenestratus da localidade tipo e de outras espécies do grupo P. conspicillatus. Estes resultados mostram que Pristimantis fenestratus apresenta uma forte estruturação entre os interflúvios amazônicos com alta divergência genética entre eles. Sua morfologia conservadora não nos permitiu encontrar diferenças morfométricas entre as localidades analisadas, no entanto estes resultados (morfológicos e moleculares) disponibilizam evidências de que a espécie pode estar mascarando um complexo de espécies e uma revisão taxonômica é necessária para resolver esse problema.
8

Estrutura populacional intraespecífica e diversidade genética de Osteocephalus taurinus (Anura: Hylidae) no interflúvio Purus-Madeira, Amazônia Central

Yépez, Diego Armando Ortiz 23 May 2016 (has links)
Submitted by Inácio de Oliveira Lima Neto (inacio.neto@inpa.gov.br) on 2016-08-29T15:32:02Z No. of bitstreams: 2 Diego Armando Ortiz Yépez.pdf: 19833664 bytes, checksum: 980ab522bd39c3c2a7172f0bdf3013b1 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Approved for entry into archive by Inácio de Oliveira Lima Neto (inacio.neto@inpa.gov.br) on 2016-08-31T12:53:11Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Diego Armando Ortiz Yépez.pdf: 19833664 bytes, checksum: 980ab522bd39c3c2a7172f0bdf3013b1 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Approved for entry into archive by Inácio de Oliveira Lima Neto (inacio.neto@inpa.gov.br) on 2016-08-31T12:56:53Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Diego Armando Ortiz Yépez.pdf: 19833664 bytes, checksum: 980ab522bd39c3c2a7172f0bdf3013b1 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2016-08-31T12:58:23Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Diego Armando Ortiz Yépez.pdf: 19833664 bytes, checksum: 980ab522bd39c3c2a7172f0bdf3013b1 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2016-05-23 / Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM / The Amazon rainforest is the most biodiverse biome in the world, where amphibians are one of the biological groups with the highest levels of cryptic diversity reported across taxa. Despite noticeable efforts, processes driving differentiation among populations and speciation remains largely unknown in this biome, especially based on dense sampling over refined scales. We studied the population structure and genetic diversity of the Manaus slender ledged tree frog, Osteocephalus taurinus, along a geographic gradient of approximately 900 km. Using molecular markers including mitochondrial and nuclear genes, and microsatellites, we estimate the phylogenetic relationships, population structure, and patterns of intraspecific genetic variation and geographic differentiation through the study area. Our data recovered six genetic groups: two corresponding to O. taurinus and O. oophagus from its type locality, Reserva Ducke, at northern of Amazonas River. The third group corresponds to an O. taurinus population isolated at right bank of upper Madeira River. However, evidence for restricted gene flow was detected along the upper Madeira River. Within Purus-Madeira interfluve, the remaining three O. taurinus populations replace each other latitudinally along geographical and environmental gradients, with two contact zones identified. One contact zone is concordant between mitochondrial and nuclear DNA and corresponds to an ecotone region between closed- open rainforests. Following the riverine barrier hypothesis, natural selection by means of genetic drift is expected to cause differentiation among populations by large Amazonian rivers as vicariant barriers. Within continuous forested regions, abrupt transitions on gene frequencies are suggestive of narrow contact or tension zones. In those areas, selection is expected to be favored by local adaptation to different environmental conditions, given selection against dispersing migrants from immediate but environmentally distinct regions and against hybrids. / A Amazônia é o bioma mais biodiverso da terra, e os anfíbios são um dos grupos com as maiores taxas de diversidade críptica registradas nessa região. No entanto, os mecanismos causantes de diferenciação entre populações e especiação mantem-se pouco conhecidos nesse bioma, especialmente com base em amostragens densas em escalas refinadas. Estudei a estrutura populacional e diversidade genética da rã hylídea Osteocephalus taurinus, ao longo de um gradiente geográfico de aproximadamente 900 km na Amazônia central, Brasil. Usando marcadores moleculares que incluíram DNA mitocondrial, nuclear e microssatélites, estudei as relações filogenéticas, estrutura populacional, e padrões de variação genética intraespecífica e diferenciação geográfica na área de estudo. Seis grupos genéticos foram recuperados pelas análises: dois correspondem ao O. taurinus e O. oophagus de sua localidade tipo, Reserva Ducke, ao norte do Rio Amazonas. O terceiro grupo corresponde a uma população de O. taurinus isolada na margem direita do Rio Madeira superior. No entanto, evidência de fluxo gênico restrito foi detectada no Rio Madeira superior. Dentro do interflúvio Purus-Madeira, as três populações de O. taurinus substituíram-se ao longo de gradientes geográficos e ambientais, com duas zonas de contato identificadas. Uma zona de contato é concordante entre o DNA mitocondrial e nuclear, e corresponde a uma região no ecótono entre as florestas fechadas e abertas. Segundo a hipótese de barreiras riverinas, espera-se que seleção natural causada por deriva gênica cause diferenciação entre populações separadas por grandes rios Amazônicos como barreiras vicariantes. Dentro de regiões contínuas de floresta, transições abruptas nas frequências gênicas sugerem zonas estreitas de contato ou tensão ecológica. Nessas áreas, espera-se que seleção seja favorecida por adaptação local às diferentes condições ambientais, por meio de seleção contra migrantes de outras regiões imediatas, mas ambientalmente distintas, e contra híbridos.
9

Biodiversidade de helmintos parasitas de anuros procedentes de diferentes fitofisionomias no Peru / Biodiversity of parasitic helminths of anurans from different phytophysiognomies in Peru

Toledo, Gislayne de Melo [UNESP] 23 February 2017 (has links)
Submitted by GISLAYNE DE MELO TOLEDO BRANDÃO null (gisatoledo@hotmail.com) on 2017-04-24T18:13:17Z No. of bitstreams: 1 Tese_Gislayne_Melo_Toledo_Final.pdf: 1369940 bytes, checksum: aafa94d69d1d09c96bd79691629ed83a (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-04-26T13:50:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 toledo_gm_dr_bot.pdf: 1369940 bytes, checksum: aafa94d69d1d09c96bd79691629ed83a (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-26T13:50:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 toledo_gm_dr_bot.pdf: 1369940 bytes, checksum: aafa94d69d1d09c96bd79691629ed83a (MD5) Previous issue date: 2017-02-23 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / Diversas características ecológicas do hospedeiro e a sua distribuição geográfica são fatores que influenciam na composição e estrutura das comunidades de parasitas. O inventário da diversidade parasitária é considerado de grande importância para o conhecimento da relação parasita-hospedeiro e também da conservação e preservação de ecossistemas. No entanto, poucos estudos sobre comunidade de parasitas associadas a comunidades de hospedeiros tem sido realizados. Assim, os objetivos deste estudo foram: descrever e caracterizar a composição e estrutura das comunidades componentes de helmintos associados aos anuros hospedeiros do Peru; avaliar a riqueza e diversidade das comunidades componentes de helmintos para a comunidade de hospedeiros para cada área estudada; avaliar a similaridade das comunidades componentes de parasitas entre os ambientes estudados; avaliar a influência dos fatores bióticos dos hospedeiros sobre a fauna parasitária; e em que extensão as estratégias de vida dos hospedeiros podem influenciar esta especificidade. Um total de 279 espécimes de 12 espécies de anuros foi analisado quanto a presença de parasitas: Allobates ornatus, Rhinella marina, Rhinella spinulosa, Ameerega trivittata, Dendropsophus rhodopeplus, Hypsiboas lanciformis, Hypsiboas punctatus, Scinax garbei, Adenomera andreae, Leptodactylus discodactylus, Leptodactylus pentadactylus e Leptodactylus wagneri. Foram registrados 36 taxa de helmintos: 23 nematoides, 7 trematódeos, 3 acantocéfalos, 2 cestoides e 1 monogenético. Rhinella marina apresentou a maior abundância média (184,3 ± 670,9) e a maior riqueza (S = 19). Rhinella marina de Tarapoto, apresentou riqueza e diversidade parasitária similares entre as áreas antropizada e preservada (p > 0,05), porém algumas espécies de parasitas apresentaram diferenças nos valores de prevalência, abundância e importância relativa entre as duas infracomunidades. Assim, a composição e estrutura da comunidade de helmintos de Tarapoto pode esta sofrendo influência das características dos habitats nesta espécie de anuro. Está influência também é observada quando comparamos as comunidades de helmintos das quatro localidades do Peru: Huanuco, Iquitos, Tarapoto e Tingo Maria. O acantocéfalo, Pseudoacanthocephalus lutzi,foi encontrado com alta prevalência parasitária em R. marina de Huanuco. No entanto, o tamanho do hospedeiro e do parasita não tiveram correlação significativa com a abundância parasitária (p > 0,05), então, a comunidade deste acantocéfalo em Huanuco não esta sofrendo influência das características do hospedeiro. Este estudo também registrou vários novos registros de hospedeiros e localidade para espécies de helmintos, contribuindo para o conhecimento da fauna de parasitas de anfíbios na região Neotropical. / Several ecological characteristics of the host and its geographical distribution are factors that influence the composition and structure of the parasite communities. The inventory of parasite diversity is considered of great importance for the knowledge of the parasite-host relationship and also for the conservation and preservation of ecosystems. However, few studies on parasite community associated with host communities have been conducted. Thus, the objectives of this study were: to describe and to characterize the composition and structure of the helminth component communities associated with the anurans of Peru; to evaluate the richness and diversity of the helminth component communities for the host community for each studied area; to evaluate the similarity of the parasite component communities among the studied environments; to evaluate the influence of host biotic factors on parasitic fauna; and to what extent host life strategies can influence the specificity. A total of 279 specimens of 12 species of anurans was analyzed for the presence of parasites: Allobates ornatus, Rhinella marina, Rhinella spinulosa, Ameerega trivittata, Dendropsophus rhodopeplus, Hypsiboas lanciformis, Hypsiboas punctatus, Scinax garbei, Adenomera andreae, Leptodactylus discodactylus, Leptodactylus pentadactylus, and Leptodactylus wagneri. Thirty-six helminth taxa were recorded, as follow: 23 nematodes, seven trematodes, three acanthocephals, two cestodes, and one monogenean. Rhinella marina showed the highest mean abundance (184.3 ± 670.9) and the highest richness (S = 19). Rhinella marina of Tarapoto, presented parasitic richness and diversity similar between anthropic and preserved areas (p > 0.05), but some parasite species showed differences in prevalence, abundance, and relative importance between the two infracommunities. Thus, the composition and structure of the helminth community of Tarapoto may be influenced by the characteristics of the habitats in this anuran species. This influence is also observed when we compare the helminth communities of the four locations of Peru: Huanuco, Iquitos, Tarapoto, and Tingo Maria. The acanthocephalus, Pseudoacanthocephalus lutzi, was found with high parasitic prevalence in R. marina of Huanuco. However, host and parasite size did not correlate significantly with abundance of parasites (p > 0,05), then, the community this acanthocephalan in Huanuco is not influenced by characteristics of the host. This study also recorded several new host and local records for species of helminths, contributing to the knowledge of the fauna of amphibian parasites in the Neotropical region. / CNPq: 140301/2013-5
10

Biodiversidade de helmintos parasitas de anuros procedentes de diferentes fitofisionomias no Peru

Toledo, Gislayne de Melo. January 2017 (has links)
Orientador: Reinaldo José da Silva / Resumo: Diversas características ecológicas do hospedeiro e a sua distribuição geográfica são fatores que influenciam na composição e estrutura das comunidades de parasitas. O inventário da diversidade parasitária é considerado de grande importância para o conhecimento da relação parasita-hospedeiro e também da conservação e preservação de ecossistemas. No entanto, poucos estudos sobre comunidade de parasitas associadas a comunidades de hospedeiros tem sido realizados. Assim, os objetivos deste estudo foram: descrever e caracterizar a composição e estrutura das comunidades componentes de helmintos associados aos anuros hospedeiros do Peru; avaliar a riqueza e diversidade das comunidades componentes de helmintos para a comunidade de hospedeiros para cada área estudada; avaliar a similaridade das comunidades componentes de parasitas entre os ambientes estudados; avaliar a influência dos fatores bióticos dos hospedeiros sobre a fauna parasitária; e em que extensão as estratégias de vida dos hospedeiros podem influenciar esta especificidade. Um total de 279 espécimes de 12 espécies de anuros foi analisado quanto a presença de parasitas: Allobates ornatus, Rhinella marina, Rhinella spinulosa, Ameerega trivittata, Dendropsophus rhodopeplus, Hypsiboas lanciformis, Hypsiboas punctatus, Scinax garbei, Adenomera andreae, Leptodactylus discodactylus, Leptodactylus pentadactylus e Leptodactylus wagneri. Foram registrados 36 taxa de helmintos: 23 nematoides, 7 trematódeos, 3 acan... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Doutor

Page generated in 0.0711 seconds