• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 514
  • 19
  • 18
  • 18
  • 18
  • 13
  • 8
  • 7
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 540
  • 540
  • 317
  • 125
  • 125
  • 125
  • 95
  • 93
  • 83
  • 63
  • 63
  • 62
  • 58
  • 58
  • 46
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
51

Possibilidades de controle para o deslocamento do disco articular sem redução da articulação temporomandibular / Control possibilities for the articular disc displacement without reduction of the temporomandibular joint

Januzzi, Eduardo [UNIFESP] January 2005 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:06:30Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2005 / Objetivo: Revisar a literatura dos últimos treze anos referente a estudos publicados sobre o tratamento do deslocamento do disco articular sem redução da articulação temporomandibular, assim como o curso natural desta condição, e analisá-los criticamente. Métodos: Os seguintes critérios foram utilizados para considerar os estudos incluídos nesta revisão: (1) pacientes com deslocamento do disco articular da articulação temporomandibular sem redução; (2) estudos publicados sobre o tratamento conservador, tratamento invasivo e o curso natural desta condição. Esta estratégia de busca foi utilizada nas seguintes bases de dados: Medline, Lilacs, 880, Cochrane, no período de 1990 a 2003, suplementada por pesquisa manual em revistas e capítulos de livros, bem como pelo exame da bibliografia dos artigos selecionados. A pesquisa foi limitada a estudos sobre tratamento do deslocamento do disco articular sem redução e o curso natural desta condição, realizados em humanos, escritos nos seguintes idiomas: inglês, português e espanhol. Resultados e Conclusões: Após revisão e análise crítica dos estudos selecionados, sobre o tratamento do deslocamento do disco articular sem redução da articulação temporomandibular assim como o curso natural desta condição, chegou-se às seguintes conclusões: 1. é importante procurar restabelecer a biomecânica da articulação temporomandibular, mesmo que o disco articular esteja deslocado permanentemente; 2. a biomecânica funcional da articulação temporomandibular sem dor e o aumento da efusão intraarticular parecem promover uma lubrificação adequada minimizando os danos degenerativos que acompanham grande parte desta condição; 3. quando a dor e a limitação da função estiverem presentes nesta condição, o tratamento conservador deve ser primariamente instituído e apresenta bom prognóstico; 4. o tratamento invasivo só deve ser instituído depois de considerar falho o tratamento conservador; 5. ao instituir o tratamento invasivo, devemos priorizar os procedimentos mais conservadores como infiltrações e artrocentese, uma vez que existem evidências comprovando sua eficácia; 6. até o presente momento, não existem muitos ensaios clínicos aleatórios para cada modalidade terapêutica, além de existirem diversas falhas metodológicas nos existentes. Sendo assim, devemos nos guiar com a necessária cautela pelos estudos existentes, porém, com boa qualidade metodológica. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
52

Determinação do padrão da amplitude dos movimentos mandibulares em escolares de 8 a 12 anos

Benevides, Silvia Damasceno 13 August 2013 (has links)
Submitted by Barroso Patrícia (barroso.p2010@gmail.com) on 2014-07-25T13:47:39Z No. of bitstreams: 1 PDF TESE.pdf: 2515221 bytes, checksum: af090807502a393e9e52c48a80cc4f95 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-07-25T13:47:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PDF TESE.pdf: 2515221 bytes, checksum: af090807502a393e9e52c48a80cc4f95 (MD5) / OBJETIVO: Esta pesquisa objetivou estabelecer o padrão da amplitude dos movimentos mandibulares (AMMs) em crianças de 8 a 12 anos. MÉTODO: a pesquisa foi desenvolvida em 181 crianças, com idade entre 8 e 12 anos, no município de São Francisco do Conde, no estado da Bahia, todas assintomáticas para Disfunção Temporomandibular (DTM), segundo o RDC/TMD. Realizaram-se mensurações de amplitude da abertura bucal máxima (ABM), movimentos excursivos de lateralidade direita (LD), esquerda (LE) e protrusão (PROT), sendo aferidas medidas milimétricas com o paquímetro digital Starret Série 799. Em seguida, procedeu-se à aquisição dos registros eletromiográficos nos músculos masseteres e temporais, bilateralmente. A análise eletromiográfica ocorreu na condição de contração isométrica voluntária máxima (CIVM). O equipamento utilizado foi o Miotec com o software Miotool 400, de 4 canais, filtro Passa Baixa, uma função especifica para cálculo do Root Mean Square (RMS). Para a análise estatística, utilizou-se o Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) na versão 17 e o STAT na versão 11. A margem de erro empregada na decisão dos testes estatísticos foi de 5,0%. Foram consideradas as variáveis idade, sexo, peso, altura, oclusão, tipo facial, atividade elétrica dos músculos masseteres e temporal anterior, bruxismo e apertamento dentário em vigília e no sono. RESULTADOS: A AMMs nos meninos se apresentou maior do que nas meninas, embora essa diferença não tenha sido significativa. A idade se mostrou diferente quando comparada entre idades extremas como 8 e 10 anos, 8 e 11 anos e 8 e 12 anos para todos os movimentos mandibulares, exceto a LD. Após aplicada a regressão linear multivariada, destacaram-se com maior frequência como interferentes para a AMMs o sexo, a idade e a altura (p˂ 0,05). A ABM variou entre 48,07 a 50,29mm, a LD de 8,19 a 8,61mm; LE de 7,88 a 8,97mm e PROT de 6,72 a 8,30mm, no sexo masculino e faixa de altura de 131,45 a ≥ 146,05cm. No sexo feminino e altura entre 129,68 e ≥ 142,64 cm, os valores encontrados na ABM foram de 47,15 a 50,71mm, LD de 7,27 a 8,58mm; LE de 7,66 a 8,21mm e PROT de 6,51 a 7,22mm. Considerando a idade, para os meninos, os valores variaram para ABM de 47,52 até 50,84mm, LD de 7,76 a 8,85mm; LE de 7,93 a 9,36mm e PROT de 6,60 a 8,50mm. Para as meninas, a ABM variou entre 47,16 e 50,77mm, LD de 7,53 a 8,60mm; LE de 7,42 a 8,79mm (LE) e 6,41 a 7,38mm (PROT) (p˂ 0,05). CONCLUSÃO: Os valores médios do padrão da amplitude dos movimentos mandibulares (AMMs) foram 49,32mm para a ABM, 8,08mm para a LD, 8,23mm para a LE e 7,25mm para a PROT.
53

Avaliação morfométrica da cabeça da mandíbula e sua relação com o deslocamento do disco da articulação temporomandibular

Torres, Marianna Guanaes Gomes January 2014 (has links)
Submitted by ROBERTO PAULO CORREIA DE ARAÚJO (ppgorgsistem@ufba.br) on 2015-07-17T20:22:54Z No. of bitstreams: 1 TORRES, Marianna Guanaes Gomes.pdf: 1930754 bytes, checksum: 317821153dcbfe6da1b7e6c99504accc (MD5) / Made available in DSpace on 2015-07-17T20:22:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TORRES, Marianna Guanaes Gomes.pdf: 1930754 bytes, checksum: 317821153dcbfe6da1b7e6c99504accc (MD5) / A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) / O presente estudo foi desenvolvido no sentido de avaliar a relação entre parâmetros morfométricos da cabeça da mandíbula e o posicionamento do disco da articulação temporomandibular. Foram avaliados indivíduos que fizeram exame por Ressonância Magnética (RM) da ATM em uma clínica privada de diagnóstico por imagem da cidade de Salvador. O diagnóstico do posicionamento do disco articular para cada ATM, em boca fechada, foi estabelecido dentre a normalidade e oito tipos possíveis de deslocamento. Foram feitas mensurações lineares (D1 – largura da cabeça da mandíbula; D2 – espessura da cabeça da mandíbula) e angulares (A1 – ângulo horizontal da cabeça da mandíbula; A2 – ângulo anterior da cabeça da mandíbula; A3 – ângulo coronal medial da cabeça da mandíbula). Estas foram correlacionadas entre si e associadas com faixa etária, gênero, presença de deslocamento, tipos de deslocamento do disco articular e presença de redução, através de análise estatística, sendo considerado significativo um p<0,05. Respeitando os critérios de inclusão e exclusão, 109 indivíduos compuseram a amostra, com um total de 209 cabeças da mandíbula avaliadas. O deslocamento do disco articular ocorreu em 119 ATMs (57%), sendo o deslocamento bilateral o mais prevalente (78%). As mulheres foram significativamente mais afetadas pelo deslocamento de disco do que os homens (p=0,001) e não houve diferença significativa quanto ao deslocamento de disco em diferentes faixas etárias (p=0,137). Observou-se uma tendência maior para os deslocamentos anterior parcial do segmento lateral (24%), rotacional ântero-lateral (22%) e anterior (18%). A situação menos prevalente foi o deslocamento rotacional ântero-medial, com apenas dois casos (2%). Os discos deslocados, em sua grande maioria (76%), apresentaram redução em boca aberta. A medida D1 apresentou-se maior em homens do que em mulheres (p‹0,001), assim como a medida D2 no polo lateral (p=0,007). Diferenças significativas foram observadas na associação das medidas D1, D2 e A1com a presença ou ausência de deslocamento de disco e os tipos de deslocamento, enquanto que D2, A1 e A3 estiveram relacionadas significativamente com a redução do disco articular. Conclui-se, portanto, que parâmetros morfométricos da cabeça da mandíbula influenciam no posicionamento do disco articular. / This study was designed to assess the relation between condyle morphometric parameters and the position of the temporomandibular joint disc. Individuals who underwent examination by Magnetic Resonance Imaging (MRI) of the TMJ in a private diagnostic imaging clinic of Salvador were evaluated. The diagnosis of the position of the articular disc for each ATM in closed mouth was established among normality and eight possible types of displacement. Linear (D1 - condyle width; D2 - condyle thickness) and angular measurements (A1 - horizontal condylar angle, A2 - anterior condylar angle; A3 - medial coronal condylar angle) were made. These were correlated and associated with age, gender, presence of displacement, types of disc displacement and presence of articular reduction through statistical analysis and statistical significance was set at p<0.05. Respecting the inclusion and exclusion criteria, 109 subjects were included in the sample, with a total of 209 reviews condyles. The articular disc displacement occurred in 119 joints (57%) and bilateral displacement was more prevalent (78%). Women were significantly more affected by disc displacement than men (p=0.001) and there was no significant difference on the disc displacement in different age groups (p=0.137). There was a greater tendency for partial anterior displacement of the lateral segment (24%), rotational anterolateral displacement (22%) and anterior displacement (18%). The least prevalent was rotational anteromedial displacement, with only two cases (2%). The discs displaced, mostly (76%), decreased in open mouth. The D1 measure was higher in men than in women (p <0.001), as well as the D2 measure on the lateral pole (p = 0.007). Significant differences were observed in the association of D1, D2 and A1 measures with presence or absence of disc displacement and types of displacement, whereas D2, A1 and A3 were significantly related with reduction of the articular disc. Therefore, it is concluded that condyle morphometric parameters influences the positioning of the articular disc.
54

Estudo da prevalência de disfunção craniomandibular segundo o índice de Helkimo tendo como variáveis: sexo, faixa etária e indivíduos tratados ou não ortodonticamente

Lima, Dimas Renó de [UNESP] 08 June 1995 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-01-26T13:21:25Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1995-06-08Bitstream added on 2015-01-26T13:30:30Z : No. of bitstreams: 1 000026118.pdf: 1303375 bytes, checksum: 0dbfd081fa32b0ccdb87abaa3b999616 (MD5) / Cem indivíduos com idades entre 18 e 25 anos, estudantes de Odontologia, não pacientes, foram entrevistados e examinados clinicamente com o objetivo de se avaliar a prevalência e o grau de severidade de Disfunção Craniomandibular. Para tal, foram utilizados índices que constam de avaliações subdivididas em três classificações diferentes: índice anamnético, disfunção clínica e oclusal, levando-se em consideração variáveis como sexo, faixa etária e o fato de terem sido submetidos, ou não, a tratamento ortodôntico. Os resultados obtidos mostraram que 42% dos indivíduos apresentaram sintomas subjetivos leves e nenhum indivíduo apresentou sintomas subjetivos severos. As mulheres, assim como a faixa etária mais velha, mostraram uma tendência a apresentarem mais queixas subjetivas. Indivíduos tratados ou não por ortodontia mostraram tendência semelhante a apresentarem sintomas de disfunção. Dos indivíduos, 56% apresentaram algum índice de disfunção clínica, sendo 25% de grau médio ou severo. As mulheres apresentaram um índice mais elevado, com significância estatística. Os indivíduos mais velhos tenderam a apresentar um índice com grau mais severo. O tratamento ortodôntico parece não ter influência sobre o índice de disfunção clínica. Dos indivíduos 66%, apresentaram um índice oclusal de grau leve e 11% de grau severo. O sexo, faixa etária e tratamento ortodôntico não mostraram diferenças significativas quanto à presença, ou não, de má oclusão / One hundred non-patient dentistry students aged 17 to 25, were interviewed through questionnaire and were clinically examined in order to asses the prevalence and degree of severtty of Craniomandibular Dysfunction, through indeces which are subdivided into three classes: anaminestic index, clinical dysfunction index, and occlusal index. The following variables were introduced to the original indeces: sex, age, and whether the subjects had or had not received orthodontic treatment. The results showed that 42% of the subjects presented mild subjective symptoms whereas, no one showed severe subjective symptoms. Women, as well as the older subjects, showed a higher trend to presenting more subjective complaints. Subjects, whether treated orthodontically or not, showed a similar trend to having dysfunction symptoms. Fifty-six per cent of the subjects presented some score of clinical dysfunction, 25% of them showed moderate or severe clinical dysfunction. Women showed a statistically significant higher index. The older subjects trented to have indeces with more severe degrees. Orthodontic treatment suggested to have no influence on the clinical dysfunction index. Sixty-six per cent of the subjects showed a mild occlusal index and 11% a severe occlusal index. Sex, age, and orthodontic treatment did not show any significant difference as to the presence or absence of malocclusion
55

Avaliação de alodínia e hiperalgesia cefálica e extracefálica associadas às disfunções temporomandibulares dolorosas

Campi, Leticia Bueno [UNESP] 04 March 2015 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-12-09T13:52:21Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-03-04. Added 1 bitstream(s) on 2016-12-09T13:55:25Z : No. of bitstreams: 1 000867893.pdf: 1092505 bytes, checksum: 3283052ceb09460aa596c6b121244714 (MD5) / Verificar se a disfunção temporomandibular dolorosa (DTM) está associada à hiperalgesia e alodínia cutânea cefálica e extracefálica independente de outras condições dolorosas. Métodos: Os participantes foram classificados pela presença de DTM dolorosa [Critérios de diagnóstico de pesquisa para Disfunções Temporomandibulares (RDC) - Eixo I], migrânea (Critérios da Classificação Internacional de Cefaleia-II), depressão e sintomas físicos não específicos (SFNE) (RDC-Eixo II). A alodínia e hiperalgesia na área cefálica e extracefálica foram detectadas após estimulação vibrotátil e algometria, respectivamente. Testes de Fisher, qui-quadrado e Mann-Whitney foram aplicados com nível de significância de 5%. Resultados: A amostra foi composta por 250 indivíduos, sendo 57 homens (22,8%) e 193 mulheres (77,2%); com idade entre 19 e 65 anos (média = 35,8 anos; DP = 12,8 anos), livres de fibromialgia, outras cefaleias que não preenchiam critérios para migrânea ou outra condição dolorosa crônica. A presença de DTM dolorosa foi maior entre mulheres (p<0,001), e na presença de migrânea (p<0,001). DTM dolorosa foi associada com maior sensibilidade à dor na região cefálica (p<0,001) e extracefálica (p<0,001), independentemente da presença de migrânea, depressão e SFNE. Indivíduos com DTM dolorosa apresentaram limiar de dor à pressão significantemente inferior na região cefálica (p<0,001) e extracefálica (p<0,001), sugerindo a presença de hiperalgesia secundária. Conclusão: A maior incidência de hiperalgesia e alodínia entre os indivíduos com DTM dolorosa sugere envolvimento de sensibilização central, importante aspecto nos processos de cronificação. Os processos envolvendo o sistema nervoso central devem ser considerados durante a avaliação e tratamento dos pacientes com DTM dolorosa. / To test whether painful temporomandibular disorder (TMD) is associated with cephalic and extracephalic hyperalgesia and allodynia independent of the other painful conditions (OPC). Methods: Participants were classified according to the presence of painful TMD [Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC) - Axis I], migraine (The International Classification of Headaches Disorders-II), depression and non-specific physical symptoms (NSPS)(RDC-Axis II). The allodynia and hyperalgesia in the cephalic and extracephalic area were detected after vibrotactile stimulation and algometry respectively. Fisher, Chi-Square and Mann-Whitney Tests were performed with a significant level of 5%. Results: The sample consisted of 250 individuals, 57 men (22.8%), 193 women (77.2%); aged between 19 and 65 years (mean = 35.8 years, SD = 12.8 years), free of fibromyalgia, other types of headaches (not migraine) or OPC. Presence of TMD pain was higher in females (p <0.001) and in the presence of migraine (p <0.001). Painful TMD was associated with higher pain sensitivity in the cephalic (p<0,001) and extracephalic region (p<0,001) independent of the presence of migraine, depression and NSPS; and lower pressure pain threshold (PPT) values in the trigeminal (p<0,001) and extratrigeminal area (p<0,001). Subjects with painful TMD had significantly lower PPT in the cephalic (p<0.001) and extracephalic region (p<0.001), suggesting the presence of secondary hyperalgesia. Conclusion: The highest incidence of hyperalgesia and allodynia among subjects with painful TMD pointed for central sensitization, an important aspect of the chronification processes. Changes involving the central nervous system should be considered in the evaluation and treatment of patients with painful TMD.
56

Avaliação da obesidade na prevalência e gravidade das disfunções temporomandibulares /

Jordani, Paula Cristina. January 2014 (has links)
Orientador: Daniela Aparecida de Godoi Gonçalves / Co-orientador: Marcelo Eduardo Bigal / Banca: Janaina Habib Jorge / Banca: Leonardo Rigoldi Bonjardim / Resumo: Objetivo: A obesidade é uma doença crônica, prevalente e comórbida com condições dolorosas como as musculoesqueléticas. A Disfunção Temporomandibular (DTM) é uma dor musculoesquelética altamente prevalente. O objetivo desse estudo foi avaliar a relação entre obesidade com a presença e gravidade de DTM dolorosa. Métodos: A amostra foi estratificada de acordo com a presença e grau de DTM dolorosa de acordo com o Research Diagnostic Criteria para Temporomandibular Disorders-Eixo I e II (RDC/TMD). A composição corporal foi determinada pelo Índice de Massa Corporal (IMC) e pelo exame de bioimpedância (BIA). As cefaleias primárias (CP) foram classificadas segundo critérios da Classificação Internacional de Cefaléia II (CIC-II). Análises uni e multivariadas avaliaram associação entre DTM dolorosa e obesidade. Resultados: A amostra foi constituída por 245 indivíduos (35,89 ± 12,61 anos), sendo 183 (74,7%) mulheres. Do total, 130 (53,25%) apresentaram DTM dolorosa. Houve associação significativa entre a presença de DTM dolorosa e sobrepeso/obesidade avaliada por BIA (RP = 1,44, IC 95% = 1,09-1,91). Associação se manteve em análise multivariada corrigido por gênero e presença de cefaleias crônicas diárias (CCD) (OR= 2,02, IC95%: 1,16-3,54). Não houve associação significativa entre a gravidade de DTM e a composição corporal segundo IMC (p= 0,06) ou BIA (p= 0,08). Conclusão: Obesidade está associada a presença de DTM dolorosa, mas não com a gravidade, após o ajuste para CCD e gênero. / Abstract:Objectives: Obesity is a chronic and prevalent disorder, comorbid with painful conditions such as musculoskeletal disease. Temporomandibular disorders (TMD) are a high prevalent musculoskeletal pain. The aim of this study was to evaluate the relationship between obesity and the presence and degree of painful TMD. Methods: The sample was stratified according to the presence of painful TMD following the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders- Axis I and II (RDC/TMD) criteria. The body composition was assessed through Body Mass Index (BMI) and bioimpedance (BIA) analysis. The primary headaches (PH) were classified according to the International Classification for Headache Disorders II (ICHD-II). Uni and multivariate analysis assessed the association between painful TMD and obesity. Results: The sample consisted of 245 individuals (35.89 ± 12.61 years), 183 (74.70%) of them were women. Of the total, 130 (53.25%) presented painful TMD. In contrast with normal weighted individuals, those presenting overweight/obesity according to BIA were more likely to present painful TMD (PR= 1.44, 95%CI= 1.09 to 1.91). Association persisted in multivariate analysis correcting for gender and presence of chronic daily headache (CDH) (OR = 2.02, 95%CI: 1.16 to 3.54). There was no significant association between the grade of the TMD pain and body composition assessed through BMI (p= 0.06) or BIA (p= 0.08). Conclusion: Obesity is associated with the presence of painful TMD, but not with the grade of TMD pain, after adjustment for the CDH and gender. / Mestre
57

Estudo da prevalência de disfunção craniomandibular segundo o índice de Helkimo tendo como variáveis : sexo, faixa etária e indivíduos tratados ou não ortodonticamente /

Lima, Dimas Renó de. January 1995 (has links)
Orientador: Ruy Fonseca Brunetti / Banca: Henrique Cerveira Netto / Banca: Eurico José Garcia Moreira / Resumo: Cem indivíduos com idades entre 18 e 25 anos, estudantes de Odontologia, não pacientes, foram entrevistados e examinados clinicamente com o objetivo de se avaliar a prevalência e o grau de severidade de Disfunção Craniomandibular. Para tal, foram utilizados índices que constam de avaliações subdivididas em três classificações diferentes: índice anamnético, disfunção clínica e oclusal, levando-se em consideração variáveis como sexo, faixa etária e o fato de terem sido submetidos, ou não, a tratamento ortodôntico. Os resultados obtidos mostraram que 42% dos indivíduos apresentaram sintomas subjetivos leves e nenhum indivíduo apresentou sintomas subjetivos severos. As mulheres, assim como a faixa etária mais velha, mostraram uma tendência a apresentarem mais queixas subjetivas. Indivíduos tratados ou não por ortodontia mostraram tendência semelhante a apresentarem sintomas de disfunção. Dos indivíduos, 56% apresentaram algum índice de disfunção clínica, sendo 25% de grau médio ou severo. As mulheres apresentaram um índice mais elevado, com significância estatística. Os indivíduos mais velhos tenderam a apresentar um índice com grau mais severo. O tratamento ortodôntico parece não ter influência sobre o índice de disfunção clínica. Dos indivíduos 66%, apresentaram um índice oclusal de grau leve e 11% de grau severo. O sexo, faixa etária e tratamento ortodôntico não mostraram diferenças significativas quanto à presença, ou não, de má oclusão / Abstract: One hundred non-patient dentistry students aged 17 to 25, were interviewed through questionnaire and were clinically examined in order to asses the prevalence and degree of severtty of Craniomandibular Dysfunction, through indeces which are subdivided into three classes: anaminestic index, clinical dysfunction index, and occlusal index. The following variables were introduced to the original indeces: sex, age, and whether the subjects had or had not received orthodontic treatment. The results showed that 42% of the subjects presented mild subjective symptoms whereas, no one showed severe subjective symptoms. Women, as well as the older subjects, showed a higher trend to presenting more subjective complaints. Subjects, whether treated orthodontically or not, showed a similar trend to having dysfunction symptoms. Fifty-six per cent of the subjects presented some score of clinical dysfunction, 25% of them showed moderate or severe clinical dysfunction. Women showed a statistically significant higher index. The older subjects trented to have indeces with more severe degrees. Orthodontic treatment suggested to have no influence on the clinical dysfunction index. Sixty-six per cent of the subjects showed a mild occlusal index and 11% a severe occlusal index. Sex, age, and orthodontic treatment did not show any significant difference as to the presence or absence of malocclusion / Mestre
58

Avaliação de alodínia e hiperalgesia cefálica e extracefálica associadas às disfunções temporomandibulares dolorosas /

Campi, Leticia Bueno. January 2015 (has links)
Orientador: Daniela Aparecida de Godoi Gonçalves / Co-orientador: / Banca: Renata Garcia Fonseca / Banca: Simone Soares / Resumo: Verificar se a disfunção temporomandibular dolorosa (DTM) está associada à hiperalgesia e alodínia cutânea cefálica e extracefálica independente de outras condições dolorosas. Métodos: Os participantes foram classificados pela presença de DTM dolorosa [Critérios de diagnóstico de pesquisa para Disfunções Temporomandibulares (RDC) - Eixo I], migrânea (Critérios da Classificação Internacional de Cefaleia-II), depressão e sintomas físicos não específicos (SFNE) (RDC-Eixo II). A alodínia e hiperalgesia na área cefálica e extracefálica foram detectadas após estimulação vibrotátil e algometria, respectivamente. Testes de Fisher, qui-quadrado e Mann-Whitney foram aplicados com nível de significância de 5%. Resultados: A amostra foi composta por 250 indivíduos, sendo 57 homens (22,8%) e 193 mulheres (77,2%); com idade entre 19 e 65 anos (média = 35,8 anos; DP = 12,8 anos), livres de fibromialgia, outras cefaleias que não preenchiam critérios para migrânea ou outra condição dolorosa crônica. A presença de DTM dolorosa foi maior entre mulheres (p<0,001), e na presença de migrânea (p<0,001). DTM dolorosa foi associada com maior sensibilidade à dor na região cefálica (p<0,001) e extracefálica (p<0,001), independentemente da presença de migrânea, depressão e SFNE. Indivíduos com DTM dolorosa apresentaram limiar de dor à pressão significantemente inferior na região cefálica (p<0,001) e extracefálica (p<0,001), sugerindo a presença de hiperalgesia secundária. Conclusão: A maior incidência de hiperalgesia e alodínia entre os indivíduos com DTM dolorosa sugere envolvimento de sensibilização central, importante aspecto nos processos de cronificação. Os processos envolvendo o sistema nervoso central devem ser considerados durante a avaliação e tratamento dos pacientes com DTM dolorosa. / Abstract: To test whether painful temporomandibular disorder (TMD) is associated with cephalic and extracephalic hyperalgesia and allodynia independent of the other painful conditions (OPC). Methods: Participants were classified according to the presence of painful TMD [Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC) - Axis I], migraine (The International Classification of Headaches Disorders-II), depression and non-specific physical symptoms (NSPS)(RDC-Axis II). The allodynia and hyperalgesia in the cephalic and extracephalic area were detected after vibrotactile stimulation and algometry respectively. Fisher, Chi-Square and Mann-Whitney Tests were performed with a significant level of 5%. Results: The sample consisted of 250 individuals, 57 men (22.8%), 193 women (77.2%); aged between 19 and 65 years (mean = 35.8 years, SD = 12.8 years), free of fibromyalgia, other types of headaches (not migraine) or OPC. Presence of TMD pain was higher in females (p <0.001) and in the presence of migraine (p <0.001). Painful TMD was associated with higher pain sensitivity in the cephalic (p<0,001) and extracephalic region (p<0,001) independent of the presence of migraine, depression and NSPS; and lower pressure pain threshold (PPT) values in the trigeminal (p<0,001) and extratrigeminal area (p<0,001). Subjects with painful TMD had significantly lower PPT in the cephalic (p<0.001) and extracephalic region (p<0.001), suggesting the presence of secondary hyperalgesia. Conclusion: The highest incidence of hyperalgesia and allodynia among subjects with painful TMD pointed for central sensitization, an important aspect of the chronification processes. Changes involving the central nervous system should be considered in the evaluation and treatment of patients with painful TMD. / Mestre
59

As alterações posturais relacionadas com a disfunção da articulação temporomandibular e seu tratamento

Di Grazia, Renata Cristina 02 March 2003 (has links)
Orientador : Antonia Dalla Pria Bankoff / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Fisica / Made available in DSpace on 2018-08-03T09:57:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DiGrazia_RenataCristina_M.pdf: 14128361 bytes, checksum: 2ce5bf6db9cb729a4a5544633bd69980 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: A disfunção temporomandibular é multifatorial e inclue em seu diagnóstico e tratamento, diferentes especialidades como: odontologia, fisioterapia, medicina, psicologia e educação física (Okeson, 1993). Esta articulação realiza um trabalho que atua como um par aliado em movimentos coordenados. Quando esta coordenação não é feita em harmonia, diversos problemas podem ocorrer, entre eles a má postura e diversos tipos de dores (Kapandji, 1990). Atualmente, os problemas posturais têm sido considerados como um sério problema de saúde pública, tendo em vista a sua grande incidência sobre a população, incapacitando-a, definitivamente ou temporariamente, de suas atividades profissionais. Neste estudo utilizou-se o exercício físico e a eletroterapia como meios de tratamento. O exercício físico quando executado em harmonia, equilibrado, planejado, trás benefícios para o ser humano, tanto em nível físico como mental. Ele age diretamente no sistema músculo-esquelético contribuindo para a melhora da postura corporal e de sua qualidade de vida. O objetivo desse estudo foi de analizar a postura, especialmente as colunas cervical e dorsal, tensões musculares e desalinhamentos posturais nos pacientes com disfunção da articulação temporomandibular. Como tratamento foram realizadas 10 sessões de fisioterapia utilizando exercícios de alongamento e fortalecimento musculares, exercícios respiratórios e exercícios específicos para a articulação temporomandibular (ATM) e 05 sessões de eletroterapia utilizando Tens (eletroestimulação neural transcutânea) em casos onde os sujeitos apresentassem dores. Foram observados 10 sujeitos, funcionários e alunos da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), de ambos os sexos, com idades entre 27 a 50 anos, com alterações características de disfunção da articulação temporomandibular. Inicialmente utilizou-se um protocolo de avaliação e a avaliação postural computadorizada tendo em vista estudar os níveis posturais através de demarcações em pontos anatõmicos no corpo humano, nos planos frontal, sagital e tranverso e aplicou-se o protocolo onde pode-se traçar o perfil dessa população. Após realização, vemos que este programa de tratamento foi muito bom, contribuindo para melhorar a qualidade de vida dessa população, e devendo perdurar na vida desses pacientes sempre / Abstract: The dysfunction of temporo jaw joint is multifactorial and include in its diagnostic and treatment, different specialities like: odontololy, physical therapy, medicine, psycology and physical education (O keson, 1993). This joint has a nice work, works as a pair united to coordinated moviments. When this coordination is not done in harmony, several problems can rise, among which wrong posture and iseveral kinds of pains. (Kapandji, 1990). Actually, the postural problems have been considered a serious problem of public health because of the incidence over the population that has been incapacitated definitively or temporally to make the professional activities. In this study we used the physical exercise and eletrotherapy as treatment. The physical exercise, when it is executed in harmony, in a great balance and planed, it can give a improvement to humam being, in physics and mental levels. It acts directly on skeletal muscle system and gives to individual a great corporal posture and it improves the quality life. This study had the objective to analise the global corporal posture, specially in the cervical and dorsal columms, muscular tensions and postural desalignment in the patients with dysfunction in temporo jaw joint before and after that they had been realized 10 physical therapy sessions using physical exercises of streching and muscle slackness , respiratory exercises , specific exercises for temporo jaw joint, postural orientation ,posture conscientation and the eletrotherapy with Tens (transcutaneus eletrical nerve stimulation). Tem (10) sujects had been observed, employes and students ofthe State University of Campinas (Unicamp), ofthe both sexs, with age between 27 and 50 years old, with caracteristcs alterations of the temporo jaw joint. In the beginning had been used a avaliation protocol and the computer postural evaluation to study the postural levels through the anatomic points on humam body, on plans: frontal, sagittal and transverse and application of a protocol to delineate the profile of the subjects. After the realizeted of this program, we concluded that this treatment program was efficient, it has contributed to improve the quality of life of this population, and must take a long time for alllife / Mestrado / Ciencia do Esporte / Mestre em Educação Física
60

Desenvolvimento de um modelo experimental de artrite reumatoide na articulação temporomandibular : uma análise das alterações morfológicas

Sousa, Luane Macêdo January 2017 (has links)
SOUSA, L. M. Desenvolvimento de um modelo experimental de artrite reumatoide na articulação temporomandibular : uma análise das alterações morfológicas. 2017. 72 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Morfofuncionais) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. / Submitted by Programa de Pós Graduação em Ciências Morfofuncionais (pcmf.ufc@gmail.com) on 2017-07-07T13:16:58Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_lmsousa.pdf: 23497601 bytes, checksum: 5df982c4f8467e58e590989914f1401a (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2017-07-07T14:08:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_lmsousa.pdf: 23497601 bytes, checksum: 5df982c4f8467e58e590989914f1401a (MD5) / Made available in DSpace on 2017-07-07T14:08:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_lmsousa.pdf: 23497601 bytes, checksum: 5df982c4f8467e58e590989914f1401a (MD5) Previous issue date: 2017 / Rheumatoid arthritis (RA) in temporomandibular joint (TMJ) is an autoimmune synovitis characterized by synovial hyperplasia and erosion of cartilage and subchondral bone. Nociceptive, histopathological and immunological alterations of RA in TMJ are poorly reported in experimental models. Therefore, an experimental model of chronic RA in TMJ was developed using male Wistar rats (180-220 g). These received subcutaneous injections on the back of 200 μl of emulsion containing 500 μg of methylated bovine serum albumin (mBSA) diluted in 100 μl phosphate buffered saline (PBS) and 100 μl of Freund's Complete Adjuvant (CFA) on day 0. On days 7 and 14, the animals received 200 μl of emulsion containing 500 μg of mBSA diluted in 100 μl PBS and 100 μl of IFA on the back. Intra-articular injections in the left TMJ (challenges) with solution of mBSA and PBS (10 μg / joint) were performed on days 21, 28 and 35. Hypernociception analysis was performed throughout the induction period of RA through the Von Frey electronic. The animals were euthanized 7 days after the first challenge, and 24 hours and 7 days after the second and third challenges. TMJs and their peri-articular tissues were removed for histopathological and immunohistochemical for TNFα, IL-1β and IL-6 analysis. Synovial fluid was extracted for the total cell count and for quantification of TNF-α and IL-1β. Nociceptive threshold reduction was observed during the entire experimental groups receiving mBSA at TMJ (p <0.05). The groups euthanized 24 hours after 2 and 3 challenges presented an intense inflammatory infiltrate predominantly mononuclear in the synovial membrane and in the periarticular tissue (p <0.05), increase of joint disc thickness and pannus formation. In the immunohistochemical analysis, these same groups had increased IL- 1β immunostaining in synoviocytes and articular cartilage, IL-6 only in the articular cartilage and TNF-α in synoviocytes, cartilage and synovial membrane (p <0.05). There was a significant increase in IL-1β quantification and total cell count only in the group with 3 challenges and 24-hour euthanasia, and TNF-α quantification in the groups euthanized 24 hours after 2 and 3 challenges (p <0.05). Therefore, the results suggest that this model reproduces morphological alterations evidenced in the TMJ of patients with RA. / A Artrite Reumatoide (AR) na Articulação Temporomandibular (ATM) é uma sinovite autoimune caracterizada por hiperplasia sinovial e erosão da cartilagem e do osso subcondral. As alterações nociceptivas, histopatológicas e imunológicas da AR na ATM são pouco relatadas em modelos experimentais. Dessa forma, foi desenvolvido um modelo experimental de AR crônica na ATM utilizando ratos Wistar machos (180-220 g). Estes receberam injeções subcutâneas no dorso de 200 μl de emulsão contento 500 μg de albumina de soro bovino metilado (mBSA) diluído em 100 μl solução salina tamponada com fosfato (PBS) e 100 μl de Adjuvante Completo de Freund (CFA) no dia 0. Nos dias 7 e 14, os animais receberam 200 μl de emulsão, contendo 500 μg de mBSA diluído em 100 μl PBS e 100 μl de IFA, em diferentes locais do dorso. Injeções intra-articulares na ATM esquerda (desafios) com solução de mBSA e PBS (10 μg/articulação) foram realizadas nos dias 21, 28 e 35. A análise da hipernocicepção foi realizada durante todo o período de indução da AR através do aparelho de Von Frey eletrônico. Os animais foram eutanasiados 7 dias após o primeiro desafio, 24 horas e 7 dias após o segundo e terceiro desafios. As ATMs e seus tecidos periarticulares foram removidos para análise histopatológica e imunoistoquimica para TNFα, IL-1β e IL-6. O líquido sinovial foi extraído para contagem total de células e para quantificação de TNFα. Foi observada uma redução no limiar nociceptivo em todos os grupos experimentais que receberam mBSA na ATM (p <0.05). Os grupos eutanasiados 24 horas após 2 e 3 desafios apresentaram um intenso infiltrado inflamatório predominantemente mononuclear na membrana sinovial e no tecido periarticular (p <0.05), aumento da espessura do disco articular e formação de pannus. Na análise imunoistoquimica, esses mesmos grupos tiveram aumentada imunomarcação de IL-1β nos sinoviócitos e na cartilagem articular, IL-6 somente na cartilagem articular e TNF-α nos sinoviócitos, na cartilagem e na membrana sinovial (p <0.05). Houve aumento significante na dosagem de IL-1β e contagem total de células somente no grupo com 3 desafios e eutanasiados com 24h, e dosagem de TNF-α nos grupos eutanasiados 24 horas após 2 e 3 desafios (p <0.05). Logo, os resultados sugerem que esse modelo reproduz alterações morfológicas evidenciadas na ATM de pacientes com AR.

Page generated in 0.2175 seconds