• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 514
  • 19
  • 18
  • 18
  • 18
  • 13
  • 8
  • 7
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 540
  • 540
  • 317
  • 125
  • 125
  • 125
  • 95
  • 93
  • 83
  • 63
  • 63
  • 62
  • 58
  • 58
  • 46
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Analise do comportamento do som articular em individuos com alterações funcionais do sistema estomatognatico, tratados com aparelhos oclusais planos

Oliveira, Isabel Toscanelli de 09 December 2000 (has links)
Orientadores : Wilkens Aurelio Buarque e Silva, Fausto Berzin / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-27T06:46:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_IsabelToscanellide_M.pdf: 3538607 bytes, checksum: 96c8296e27d54b7c085b5bdd45125e6f (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: As alterações funcionais do sistema estomatognático têm sido objeto de observações e estudo em diversas áreas da odontologia. Os sons emitidos pelas articulações temporomandibulares durante a função mastigatória, constituem-se em um dos sinais mais prevalentes deste quadro patológico. O objetivo desta pesquisa foi estudar o comportamento do som articular, no que concerne a sua intensidade e reprodutibilidade, através de avaliações eletrosonográficas, ausculta e escala visual analógica, em pacientes portadores de alterações funcionais do sistema estomatognático, tratados com aparelhos de cobertura oclusal plana. Para a realização da pesquisa, foram selecionados dez pacientes, os quais foram submetidos às avaliações previstas na ficha clínica do CETASE. Todos os voluntários utilizaram aparelhos de cobertura oclusal plana, por um período de 240 dias, onde foi observada a remissão da sintomatologia inicial e, o comportamento dos sons articulares sob três aspectos: o relato clínico do paciente, através de uma escala analógica visual; a ausculta e a eletrosonografia computadorizada. Em função da metodologia proposta e dos resultados obtidos, concluímos que: houve uma redução na intensidade e reprodutibilidade dos sons articulares em todos os parâmetros analisados; as avaliações eletrosonográficas computadorizadas, permitiram a análise dos ruídos articulares em níveis abaixo dos limites do ouvido humano e que; a terapia com aparelhos de cobertura oclusal plana, foi efetiva para a remissão da sintomatologia apresentada inicialmente pelos pacientes / Abstract: The Functional Alterations of Stomathognatic System had been the aim of study in various areas in dentistry. The articular sounds emitted during the masticatory function, are important indications of this pathology. The aim of this research, were to study the articular noise comportment in intensity and reproducibility, through electrosonographic evaluations, auscultation and clinical report, in patients with temporomandibular disorders, treated with plain occlusal splints. Ten patients were selected and submitted to the evaluations includes in CET ASE clinical fickle. Ali of them used plain occlusal splints for a period of 240 days, where were observed the symptomatology decrease and the comportment of the articular noise in three aspects: the clinical report, through an analogical visual scales, auscultation and computerized electrosonographic evaluations. The obtained results permitted to conclude that: there were a decrease in intensity and reproducibility of the articular noise in ali of the parameters analyzed; the computerized electrosonographic evaluations permitted an analyze of the articular sounds in levels down of the limits of the human ear and that, the plain occlusal splints therapy were effective to the remission of the symptomatology presented initially for the patients / Mestrado / Protese Dental / Mestre em Clínica Odontológica
32

Estudo da morfologia e dos achados radiograficos nas articulações temporomandibulares de pacientes sintomaticos

Araujo, Luciane Farias de 18 August 2000 (has links)
Orientador: Francisco Haiter Neto / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-27T09:37:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Araujo_LucianeFariasde_M.pdf: 8201718 bytes, checksum: 4b1a8f3909d81ec85383400997bbc0cd (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: Quarenta e seis pacientes com sinais e sintomas de desordens temporomandibulares (DTMs) foram examinados clinicamente e por meio de tomografia convencional hipocicloidal em norma lateral, nas posições de máxima intercuspidação e abertura máxima bucal. Foram investigadas, em 92 articulações, a freqüência e localização de alterações ósseas condilares, bem como o posicionamento condilar em relação a fossa mandibular, a largura e altura da fossa mandibular, a excursão condilar, angulação da vertente posterior da eminência articular e a inclinação do côndilo. As alterações ósseas foram visualizadas com maior ocorrência no terço central do côndilo (40,3%), onde o facetamento foi a mais prevalente (28,3%), seguido de eburnação (23,9%). A posição condilar apresentou grande variabilidade, com predominância de côndilos posteriorizados em relação a fossa mandibular (41,3%). Nas articulações com normo e hiper-excursão condilar, houve uma diferença significante entre as médias das inclinações da vertente posterior da eminência articular (p<0,05), com o segundo grupo apresentando maiores inclinações. Não existiu associação estatisticamente significante das demais variáveis medidas, com o padrão de excursão condHar / Abstract: Fourty-six patients with signals and symptoms of temporomandibular disorders were clinically examined by lateral hypocycloidal conventional tomography, in the maximum positions of intercuspidation and maximum mouth opening. It was investigated, among 92 joints, the frequency and location of the condylars bone alterations, as well as the relationship between condyle position and mandibular fossa, the width and the hight of the mandibular fossa, the condyle excursion, the angulation of the posterior slope of the articular eminence and the inclination of the condyle. The bone alterations were viewed with more frequency in the central third of the condyle (40,3%), where the flattening was the most prevalent (28,3%), followed by eburnation (23,9%). The condyle position showed a great variability, more frequently with the posterior condyles related to the mandibular fossa (41,3%). In the joints with normal and hyper condylar excursion, there was a substancial difference among the average of the posterior slope of the articular eminence (p<0,05),having the second group showed higher inclination. There was no statistically significant association from the other variable measurements, with the condyle excursion pattern / Mestrado / Mestre em Radiologia Odontológica
33

Avaliação clinica a longo prazo de diferentes manobras artroscopicas no tratamento dos desarranjos internos da articulação temporomandibular

Mazzonetto, Renato, 1968-2011 28 July 2018 (has links)
Tese (livre-docencia) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-28T07:14:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mazzonetto_Renato_LD.pdf: 3747441 bytes, checksum: e088f90900a54f5838836ea57f3871c3 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: O propósito do presente estudo foi avaliar os resultados clínicos da artroplastia e da discectomia via artroscopia para o tratamento de pacientes com dor e disfunção resultantes de diferentes estágios de desarranjos internos da ATM. Metodologia: O estudo foi composto por 75 pacientes (107 articulações) divididos em dois grupos. O grupo Artroplastia incluiu 45 pacientes com diagnóstico de desarranjos internos classe II e III de Wilkes e que se submeteram à manobras artroscópicas para o tratamento de osteoartrite, sinovite, adesões e eslocamentos do disco articular. Dentre as manobras realizadas podemos citar a lavagem e a líse das adesões, a remoção das adesões, o debridamento, procedimentos para mobilização do disco e a sinovectomia, dentre outros. Já o grupo Discectomia incluiu 30 pacientes com diagnóstico de desarranjo interno classe IV e V de Wilkes caracterizados pela presença de uma grande perfuração do disco articular que se submeteram ã manobra para a realização da discectomia. Todos os pacientes apresentavam dor crônica e restrição de abertura bucal e não responderam favoravelmente à terapia conservadora por meio de placas oclusais, anti inflamatórios não esteróides e fisioterapia. Todos os pacientes preencheram um questionário no período pré operatório e no pós operatório para acesso dos seus sinais e sintomas. O questionário consistiu de escalas visuais analógicas (EVA) com itens sobre dor e dieta. Resultados: A média de sucesso encontrada para o grupo Artroplastia foi de 93,3% (42 de 45 pacientes) em um período médio de acompanhamento de 28,6 meses. Já média de sucesso encontrada para o grupo Discectomia foi de 93,3% (28 de 30 pacientes) em um período médio de acompanhamento de 31,7 meses. Nenhuma complicação foi observada neste estudo. A abertura bucal máxima foi melhorada em ambos os grupos e retornaram aos níveis normais após a cirurgia. Os dados subjetivos colhidos das escalas visuais analógicas (EVA) mostraram uma significante melhora nos valores da dor, na interferência da dor na dieta normal e do efeito da dor na vida em geral dos pacientes. Todos os valores do período pré operatório foram significantemente diferentes dos pós operatório (p<0.05) em ambos os grupos. Conclusões: Com base no presente estudo, a artroplastia artroscópica e a discectomia artroscópica para o tratamento de diferentes estágios de desarranjos internos se mostra como um tratamento efetivo para dor e disfunção da ATM, diminuindo a dor e melhorando a média de mobilidade. A discectomia artroscópica é uma modalidade de tratamento nova e segura indicada para o tratamento de grandes perfurações do disco associada aos últimos estágios dos desarranjos internos / Abstract: The aim of this study was to evaluate the clinical results with arthroscopic arthroplasty and arthroscopic discectomy for treatment of patients with pain and dysfunction resulting by different stages of TMJ internal derangement. Patients and Methods: The subjects comprised 75 patients (107 joints) divided in two groups. The Arthroplasty Group included 45 patients with a diagnosis of Wilkes class II - ill of internal derangement and who underwent arthroscopic maneuvers for the treatment of osteoarthritis, synovitis, adhesions, and disc displacements. The Discectomy Group included 30 patients with a diagnosis of Wilkes class IV - V of internal derangement with large disc perforation and who underwent arthroscopic discectomy with Hólmio laser. All patients were with chronic pain and restricted range of motion and had not responded to conventional nonsurgical treatment (splint therapy, nonsteroids anti-inflammatory drugs, physical therapy). All patients filled out a questionnaire preoperatively and postoperatively for assessment of their signs and symptoms. The questionnaire consisted of a visual analogue scale (VAS) with items on pain and diet. Results: The overall success rate for arthroscopy arthroplasty using a Hólmio laser was 93.3% (42 of 45 patients) in a mean follow-up of 28.6 months. The overall success rate for arthroscopy discectomy using a Hólmio laser was 93,3% (28 of 30 patients) in a mean follow-up of 31.7 months. No complications were observed in this study. Maximal interincisal opening improved in both groups and returned in normal range of motion after surgery. The subjective data elicited from visual analogue scale (VAS) scores showed a significant improvement in pain score, in interference of pain with normal diet, and effect of pain on life in general. All preoperative scores were significantly different from postoperative scores (p<0.05) in both groups. Conclusions: On the basis of this follow-up study, arthroscopic arthroplasty and arthroscopic discectomy for treatment of different stages of internal derangements seen to provide an effective treatment for TMJ pain and dysfunction, improving the pain and the range of motion. Arthroscopic discectomy is a new and safe treatment modality for conditions associated with large disc perforations and late stage of internal derangement / Tese (livre-docencia) - Univer / Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais / Livre-Docente em Clinica Odontologica
34

Estudo histológico da interface de inserção dos músculos pterigoideos lateral superior e inferior no côndilo e no disco da ATM humana

Martins Filho, Casimiro Manuel 12 May 2000 (has links)
Orientador: Solange Maria de Almeida / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-28T12:09:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 MartinsFilho_CasimiroManuel_M.pdf: 2964941 bytes, checksum: 8965d9801afc21559f602254b43736f3 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: Este estudo histológico analisou a inserção dos músculos pterigoideos lateral superior e inferior no côndilo e no disco da ATM humana, (articulação temporomandibular) através de microscopia ótica com técnica de coloração HE e tricrômio de Gomory, tendo como meta a interface dos músculos pterigoideos lateral superior e inferior em cortes lateromediais. O material consistiu de doze ATMs humanas de cadáveres. A análise das peças mostrou que, no terço mediano da região central do complexo côndilo-disco, o epimísio que separa os dois músculos não é visualizado em algumas ATMs, dificultando a definição do músculos pterigoideos lateral superior e inferior nessa região. O músculo pterigoideo lateral superior não apresenta inserção em disco articular na região lateral, sendo que inicia essa inserção apenas no terço mediano da região central. Também apresenta inserção através de tendão na fóvea mandibular a qual é bem evidenciada em todos os cortes, sendo que, com o desaparecimento do tecido ósseo, ainda pode-se observar esse tendão inserindo-se em tecido conjuntivo bastante abundante no terço medial da região medial. Também mantém inserção na porção inferior da fóvea, diretamente em periósteo, através de espessamento de tecido conjuntivo. O músculo pterigoideo lateral inferior, cuja inserção no periósteo, através de fibras colágenas, ocorre no terço medial da região lateral, manteve sempre as mesmas características de inserção com significativa diminuição do número de fibras, conforme vai desaparecendo o colo do côndilo na região medial. Esse estudo mostrou através de cortes lateromediais, que a inserção dos músculos pterigoideos lateral superior e inferior no côndilo e no disco articular é bem definida. A interface entre os dois músculos não é observada em alguns cortes do terço medial da região central. Nessa região não é possível observar-se os músculos distintamente. Baseados nesse estudo não existe fundamentação morfológica para o deslocamento anterior do disco provocado pela hiperatividade do músculo pterigoideo lateral superior. O tendão que se insere na fóvea mandibular tracionará simultaneamente para frente côndilo e disco, quando o espasmo desse músculo ocorrer / Abstract: This histologic study examined the upper and lower lateral pterygoid muscle attachment to the condile and to the disc of the human temporomandibular joint. This analysis was done by conventional histologic techniques . The main purpose of this research was to study the interface of the two muscles near their attachment to the joint. The material used to this study, consisted of twelve human joints of male cadavers of unknown age. Each analysed joint showed in deeper slices , central region, that the ephirnishim which envolves each pterygoid muscle, could not be seen in some joints. It makes harder the identification of each muscle separatedly. The upper lateral pterygoid muscle doesn't insert into the disc in the lateral region, it attaches into articular disc only in the medial third of the central region in all joints and attaches into mandibular fovea through a strong tendon. This attachment into the fovea was seen in all slices until the bone disappears in the medial pole. When this bone disappears in the medial third, this tendon attaches into conective tissue. The lower pterygoid muscle attaches into periostheum through a thickness conective tissue. This attachment keeps the same characterist to all slices untill medial pole. This study showed that upper and lower pterygoid muscle attachment is well defined when studied lateromedially. The interface of the two muscles has a conective tissue between them although this tissue is not observed in some slices of the medial third of the central region. In this portion it is not possible to observe the two muscles individually. Based on this anatomic investigation it is not possible the articular disc displacement by hiperactivity of upper lateral pterygoid muscle. Its strong tendon insertion to mandibular fovea will pull forward both jaw and disc when a spastic activity of the muscle happens / Mestrado / Mestre em Radiologia Odontológica
35

Relação entre o espaço articular da ATM e a posição do disco articular / Relatioship between temporomanbular joint space and articular disk position

Yanikian, Andrea Kuroiva 14 August 2018 (has links)
Orientadores: Frab Norberto Boscolo, Solange Mongelli de Fantini / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-14T04:45:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Yanikian_AndreaKuroiva_D.pdf: 1486395 bytes, checksum: 75e4be17d5f12591a2e6a7d92f89aebe (MD5) Previous issue date: 2009 / Resumo: Sistemas avançados de imagem, como a tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC) e a imagem por ressonância magnética (IRM) têm sido utilizados para avaliação da articulação temporomandibular (ATM). Dentre as entidades patológicas que mais comumente afetam a ATM está o deslocamento de disco (DD). O objetivo neste estudo foi verificar a posição da cabeça da mandíbula na fossa em imagens de TCFC e investigar sua relação com a posição do disco articular em IRM. Cinqüenta e dois pacientes da clínica de Ortodontia da FOUSP foram submetidos à RM bilateral das ATMs. Cem imagens de TCFC da ATM foram obtidas com o tomógrafo Newtom 3G. As reconstruções secundárias foram realizadas com o programa NemoScan e utilizadas para obtenção das medidas dos espaços articulares e verificação da posição da cabeça da mandíbula na fossa. Para a comparação das medidas dos espaços articulares e da posição da cabeça da mandíbula, diferentes diagnósticos da posição do disco articular foram reunidos em grupos, para os cortes sagital e coronal, de acordo com a direção do DD. Os resultados foram submetidos à análise de variância one way e teste de Tukey, ao teste de Kruskal Wallis e Dunn e ao teste exato de Fisher (a=0,05). A posição normal do disco articular foi a mais comumente observada, seguida pelo DD envolvendo o terço lateral da articulação. No corte sagital central, a posição da cabeça da mandíbula foi predominantemente concêntrica. Observouse diferença estatisticamente significante apenas para o espaço articular posterior, que se apresentou reduzido para o grupo 2S em relação aos grupos 3S e 4S. No corte coronal central, o espaço articular medial foi maior para o grupo 1C. O espaço articular lateral apresentou-se maior para os grupos 2C e 3C do que para os demais grupos. O espaço articular superior foi menor para o grupo 4C. O espaço articular medial apresentou-se maior do que o lateral para a maioria das ATMs avaliadas, exceto para as ATMs com DD rotacional anterolateral e lateral. Concluiu-se que a posição do disco articular teve influência nos espaços articulares nos cortes sagital e coronal centrais de TCFC da ATM. Outros elementos associados à articulação, tais como ligamentos e músculos da mastigação, além das variações anatômicas individuais, em conjunto, devem ser considerados. / Abstract: Advanced imaging systems, as cone beam computed tomography (CBCT) and magnetic resonance imaging (MRI) have been used for the assessment of the temporomandibular joint (TMJ). Among the pathologies occurring in the TMJ, disk displacement (DD) is one of the most common observed. The aim of this study was to verify condylar position within the fossa in CBCT images and to investigate its relationship with disk position as depicted in MR images. Fifty two patients from FOUSP Orthodontic Clinic were submitted to bilateral MRI of the TMJ. One hundred CBCT images of the TMJ were obtained using a Newtom 3G. Secondary reconstructions were accomplished with Nemoscan software. Articular space measurements and condylar position were compared between groups which were classified according to disk position, for sagittal and coronal planes, considering the direction of DD. Data was evaluated by using ANOVA one way and Tukey test, Kruskall Wallis and Dunn tests (a=0,05) and Fisher exact test. Normal disk position was the most frequently observed, followed by DD localized in the lateral third of the joint. In the central sagittal slice, condylar position was mainly concentric. Posterior joint space in 2S group was lower than 3S and 4S groups. In the central coronal slice, medial space was higher for 1C group. The lateral space was higher for groups 2C and 3C than for the other groups. The superior space was lower for the 4C group. Medial space was higher than the lateral space for all groups, except for the TMJs with rotational anterolateral and lateral DD. It was concluded that disk position had influenced articular space measurements in the sagittal and coronal central slices of the TMJ's CBCT. Other elements associated to the joint, such as attachments and masticator muscles, besides individual anatomical differences, should also be considered. / Doutorado / Radiologia Odontologica / Doutor em Radiologia Odontológica
36

Influencia da flutuação hormonal do ciclo menstrual na força maxima de mordida de portadoras de desordens temporomandibulares / The influence of the hormonal fluctuation of the menstrual cycle on maximum bite force in temporomandibular disroders carries

Vasconcelos, Luciola Maria Rodrigues de 12 September 2009 (has links)
Orientador: Renata Cunha Matheus Rodrigues Garcia / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-14T23:54:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vasconcelos_LuciolaMariaRodriguesde_D.pdf: 3788526 bytes, checksum: 506d6bc87025b45b593cc050b76c9414 (MD5) Previous issue date: 2009 / Resumo: Esta pesquisa avaliou a influência das flutuações hormonais do ciclo menstrual na força máxima de mordida (FMM) de voluntárias com e sem desordem temporomandibular (DTM). Foram selecionadas 28 voluntárias completamente dentadas entre 19 e 38 anos de idade (média de 23,9 anos), que não faziam uso de contraceptivos orais. As voluntárias foram divididas em dois grupos, sendo 15 com ausência de DTM (controle) e 13 diagnosticadas como portadoras de DTM de origem articular com ausência de sintomatologia dolorosa (grupo experimental), por meio do Reaserch Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD). A FMM foi avaliada durante três ciclos menstruais completos, de forma bilateral na região dos primeiros molares, por meio da utilização de sensores com 2,25 mm de espessura. A mensuração foi realizada durante as quatro fases do ciclo menstrual: 1. fase menstrual; 2. fase folicular; 3. fase periovulatória; e 4. fase lútea, que foram identificadas por meio de teste de ovulação. Os resultados obtidos foram submetidos à análise estatística, sendo que a comparação dos valores da FMM entre os grupos independentes das fases do ciclo menstrual, assim como a comparação em cada uma das fases do ciclo, foram realizadas por meio do teste Mann-Whitney. Para a comparação entre as fases do ciclo menstrual para cada grupo estudado individualmente, os valores foram submetidos ao teste de Friedman. Os resultados demonstraram diferenças significantes (P<0,05) entre os grupos nas fases menstrual e folicular, sendo que as voluntárias com DTM apresentaram os maiores valores de FMM. Quando da comparação entre as fases do ciclo menstrual para os grupos avaliados observou-se que as voluntárias do grupo controle apresentaram os maiores valores (446,7 N) de FMM (P<0,05) durante a fase periovulatória, e as voluntárias com DTM apresentaram os menores valores (348,9 N) de FMM (P<0,05) durante a fase lútea. Concluiu-se que as flutuações hormonais decorrentes do ciclo menstrual influenciaram a força máxima de mordida de voluntárias saudáveis e com DTM. / Abstract: This study evaluated the influence of the hormonal fluctuations of the menstrual cycle in the maximum bite force (MBF) of volunteers with and without Temporomandibular Disorders (TMD). Twenty-eight overall dentate subjects who did not use oral contraceptives, aged 19-38 years (mean age 23.9 years), were selected to participate in this research. The volunteers were divided into 2 groups: 15 women without TMD (control group) and 13 women affected by articular form of TMD and absence of pain (experimental group) by means of the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD). The MBF was assessed bilaterally in the first molar region using 2.25 mm thick sensors. The measures were made in four phases during each of three menstrual cycles identified by ovulation test: 1. menstrual, 2. follicular, 3 periovulatory and 4. luteal. The results were subject to statistical analyses. For the comparison of the values of MBF among the groups, regardless the phases of menstrual cycle, as well as the comparison in each one of the phases, they were accomplished through the Mann-Whitney test. For the comparison among the phases of menstrual cycle of each group analyzed individually, the values were submitted to the Friedman test. The results have shown statistically significant difference (p<0.05) among the groups in menstrual and follicular phases and the subjects with TMD have presented highest values for MBF. Among the phases of the menstrual cycle, it has observed that the volunteers of control group presented highest values (446.7N) of MBF (p<0.05) at the periovulatory and women with TMD showed lower values at the luteal phase (348.9N) (p<0.05). It was concluded that hormone fluctuations related to menstrual cycle have influenced MBF of the healthy volunteers and of the TMD. / Doutorado / Protese Dental / Doutor em Clínica Odontológica
37

Estudo do dimorfismo sexual na participação de adrenoceptores beta na nocicepção induzida por formalina na ATM de ratos / Sex differences in the antinociception mediated by blockade of beta adrenoceptors in the rat temporomandibular joint

Fávaro-Moreira, Nádia Cristina, 1981- 15 August 2018 (has links)
Orientador: Claudia Herrera Tambeli / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-15T16:08:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Favaro-Moreira_NadiaCristina_M.pdf: 2523723 bytes, checksum: 48425031ae7aa404e0ab4510150d0d98 (MD5) Previous issue date: 2010 / Resumo: As disfunções temporomandibulares (DTM) são condições dolorosas que envolvem a articulação temporomandibular (ATM) e os músculos mastigatórios, apresentam maior prevalência, severidade e duração no sexo feminino e são comumente associadas à inflamação. Apesar das drogas antiinflamatórias não esteroidais (AINEs) serem frequentemente utilizadas no controle de dores inflamatórias, muitos pacientes podem apresentar intolerância ao tratamento prolongado e nem todos os pacientes com dor na ATM respondem aos efeitos de tais medicamentos. Sabe-se que a dor inflamatória possui um componente simpático que pode predominar em casos com menor sensibilidade aos AINEs. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a contribuição desse componente simpático na dor instalada da ATM. Para isso (1) Investigamos a participação de adrenoceptores ß1, ß2 e ß3 na nocicepção induzida por formalina na ATM de ratos e (2) Verificamos se existe um dimorfismo sexual no efeito desses b-bloqueadores sobre a nocicepção. De acordo com o objetivo (1): A co-administração de formalina com os antagonistas de receptores ß1, ß2 e ß3, Atenolol, ICI 118.551 e SR59230A respectivamente, reduziu significativamente a nocicepção induzida por formalina na ATM de ratos. De acordo com o objetivo (2): A co-administração de doses baixas do antagonista de adrenoceptores ß1 (6µg) ou ß2 (0,1µg) com formalina apresentou um efeito antinociceptivo em fêmeas mas não em machos, indicando a existência de um dimorfismo sexual sobre o efeito destes antagonistas. Esses resultados sugerem que o bloqueio de adrenoceptores beta, mais especificamente ß1, ß2 e ß3, diminui a dor da ATM. Além disso, demonstram que as fêmeas são mais sensíveis aos efeitos antinociceptivos dos antagonistas ß-adrenérgicos do tipo 1 e 2 / Abstract: Temporomandibular disorders (TMD) are pain conditions that affect the temporomandibular joint (TMJ) and masticatory muscles. These conditions present higher prevalence, severity and duration in females and appear to be associated with inflammation. Although non-steroidal anti-inflammatory drugs have been frequently used in the control of inflammatory pains, many patients may be intolerant to the prolonged treatment and some of them may not respond to the effect of these medications. It is already known that inflammatory pain has a sympathetic component that may predominate in the cases less sensitive to the non-steroidal anti-inflammatory drugs. Therefore, in this study we investigated the contribution of this sympathetic component in TMJ' pain. Specifically we investigated (1) the participation of ß1, ß2 and ß3 adrenoceptors in the rat's TMJ nociception induced by formalin and (2) the existence of sexual dimorphism in the effect of ß-blockers in the TMJ nociception. Co-administration of formalin with ß1, ß2 and ß3 adrenoceptors antagonists, Atenolol, ICI 118.551 and SR59230A respectively, significantly reduced formalin-induced TMJ nociception. Co-administration of a low dose of ß1 (6µg) or ß2 (0,1µg) adrenoceptors antagonists with formalin significantly reduced formalin-induced TMJ nociception in females but not in males, indicating the existence of a sexual dimorphism in the effect of these antagonists. The findings of this study indicate that beta adrenoceptors, specifically ß1, ß2 and ß3 adrenoceptors significantly reduce TMJ pain. Furthermore, females are more sensitive than males to the antinociceptive effect of ß1 and ß2 adrenoceptor antagonists / Mestrado / Fisiologia Oral / Mestre em Odontologia
38

Avaliação da eficácia de placas estabilizadoras com padrão de guia balanceada bilateral no controle dos desarranjos internos da ATM / EVALUATION OF THE EFFECTIVITY OF STABILIZATION SPLINTS WITH BILATERAL BALANCED GUIDANCE FOR THE CONTROL OF INTERNAL TMJ DERANGEMENTS

Carlos Neanes Santos 30 April 2003 (has links)
O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de placas estabilizadoras com guia balanceada bilateral, placas com guia pelo canino e placa não oclusiva. Para tal, utilizou-se uma amostra de 57 indivíduos, portadores de sinais e sintomas de deslocamento do disco com redução, com queixa de dor na ATM e sensibilidade à palpação na mesma, em pelo menos um dos lados os quais foram aleatoriamente distribuídos em três grupos: 1º grupo: composto por 19 indivíduos que receberam, como forma de tratamento, uma placa estabilizadora modificada, cujo desenho permita que durante os movimento excursivos houvesse sempre contato simultâneo de parte dos dentes em todos os segmentos da placa. 2º grupo: composto por 20 indivíduos que receberam como forma de tratamento uma placa estabilizadora convencional com guia pelo canino que estabelecia desoclusão de todos os outros dentes nos movimentos excursivos. 3º grupo: composto por 18 indivíduos que receberam uma placa não oclusiva cujo desenho não interferia com a oclusão. Toda a amostra foi acompanhada durante 6 meses, sendo avaliada através da escala de análise visual (EAV); palpação da ATM, dos músculos elevadores da mandíbula, análise dos movimentos da mandíbula e ruído articular. Uma avaliação do relato do paciente em relação ao ruído articular, alteração da oclusão e conforto também foi feita. Os resultados demonstraram que o tipo de guia não influenciou o comportamento de redução da dor, porém ambas as placas oclusais foram superiores à não-oclusiva em relação à escala de dor. E que, estatisticamente, apesar da obtenção de resultados semelhantes com relação aos movimentos de abertura, lateralidade esquerda, protrusivo, dor articular à palpação e na dor à palpação da maioria dos músculos analisados, nesse experimento, as placas com guia balanceada (grupo I) e as com guia pelo canino tiveram melhores resultados clínicos, nesses itens analisados. Com relação ao relato dos indivíduos para o conforto com a placa e ruído articular, houve uma melhor associação para o grupo I e II. Baseados no acima exposto, conclui-se que não há diferença entre a guia balanceada e a guia pelo canino no tratamento de indivíduos com deslocamento do disco com redução. / The aim of this study was to evaluate the effect of balanced splints with bilateral balanced guidance, canine guidance and nonoccluding splints. For that purpose, a study sample was employed comprising 57 individuals presenting with signs and symptoms of disc displacement with reduction and complaint of TMJ pain and tenderness to palpation of the TMJ at least at one side, who were randomly assigned to three groups: 1st group: 19 individuals submitted to therapy with a modified splint, the design of which allowed simultaneous contact of part of the teeth on all parts of the splint during excursive movements. 2nd group: 20 individuals submitted to therapy with a splint with canine guidance, which established disocclusion of all other teeth during excursive movements. 3rd group (control group): 18 individuals who received a nonoccluding splint that did not interfere with the occlusion. The entire sample was followed for 6 months and submitted to evaluation by means of the visual analogue scale (VAS), palpation of the TMJ and jaw elevator muscles and analysis of the mandibular movements and joint sounds. An evaluation concerning the patient’s report regarding the joint sounds, occlusal changes and comfort was also performed. The results demonstrated that the type of guidance did not influence the behavior as to pain reduction, yet both occlusion splints were better than the nonoccluding splint as to the pain scale. Besides, despite of the achievement of similar outcomes in relation to opening, left lateral movement, protrusive movement, TMJ pain to palpation and also pain to palpation of most muscles analyzed, there were statistically better outcomes for the splints with balanced guidance (group I) and the splints with canine guidance. Concerning the subject’s reports for comfort with the splint and joint sound, there was a better association for groups I and II. On this basis, it was concluded that there is no difference between the balanced guidance and the canine guidance for the treatment of individuals with disc displacement with reduction.
39

Indução do estímulo nociceptivo na região da ATM = mínima concentração efetiva de piperina em condições de normalidade, inflamação local crônica e estresse crônico = Induction of nociceptive stimulus in TMJ region: minimum effective concentration of piperine in normality, local chronic inflammation and chronic stress conditions / Induction of nociceptive stimulus in TMJ region : minimum effective concentration of piperine in normality, local chronic inflammation and chronic stress conditions

Martins, Ana Paula Varela Brown, 1979- 08 July 2013 (has links)
Orientador: Célia Marisa Rizzatti Barbosa / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-23T17:37:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Martins_AnaPaulaVarelaBrown_D.pdf: 3744881 bytes, checksum: a8970291a17e34c43b5d7149f77a114b (MD5) Previous issue date: 2013 / Resumo: A disfunção temporomandibular pode afetar músculos mastigatórios, articulação temporomandibular (ATM) ou ambos; possui elevada prevalência nas mulheres e sintoma mais comum é a dor. Foi proposto determinar mínima concentração efetiva da piperina para ativar o Potencial Receptor Transiente Vanilóide da subfamília 1 (TRPV1) na região da ATM direita de ratas Wistar, nas condições: normalidade, inflamação crônica na ATM, estresse crônico e associação destas. Foram desenvolvidos 2 estudos experimentais, randomizados, duplo-cegos (protocolo nº 2633-1). No estudo I, 48 animais foram distribuídos aleatoriamente em seis grupos, e cada grupo recebeu 30 ?l na ATM de uma das soluções: solução padrão (10% de álcool etílico, 10% de Tween 80 e 80% de solução salina estéril) ou 1, 2, 3, 4 e 5 ?g de piperina diluída em 100 ml da solução padrão. No estudo II, 144 ratas foram aleatoriamente distribuídas em grupos: A - inflamação crônica na ATM direita induzida pelo Adjuvante Completo de Freund; B - estresse crônico provocado pelo modelo crônico de estresse; C - associação dessas condições. Esses grupos foram subdivididos (n = 8), e injetados na ATM 30 ?l das mesmas soluções descritas previamente. Nos estudos, as ratas, na fase diestro do ciclo hormonal, após injeção de uma das soluções, foram avaliadas quanto ao comportamento nociceptivo, que consistia em quantificar o número de vezes que as ratas levantaram a cabeça abruptamente e tempo dispendido, em segundos (s), para coçar a região orofacial. Cada levantar da cabeça seguiu padrão uniforme de 1 segundo de duração, assim, os comportamentos foram expressos em função do tempo, possibilitando somatória. Para comparação estatística, foi empregado análise da variância e teste de Tukey-Kramer (P< 0,05). No estudo I, existiu diferença significante para comportamento de coçar a região orofacial entre os grupos de 2 ?g e 5 ?g (100,37 ± 63,81 s; 100,0 ± 60,5 s, respectivamente) e o controle (33.37 ± 18,48 s), e somatória dos comportamentos entre 2?g (130,87 ± 257,88 s) e o controle (62.75 ± 14,81 s). No estudo II, no grupo A, houve diferenças estatísticas significativas para os comportamentos de levantar a cabeça no grupo de 5?g (69,5 ± 16,44 s) e o controle (41,13 ± 15,06 s); coçar a região orofacial entre 4?g (51,5 ± 28,73 s) e o controle (14,71 ± 7,54 s), e na somatória entre 4 e 5?g (105,37 ± 22,64 s; 115,50 ± 35,14 s, respectivamente) e o controle (52,86 ± 17,46 s). No grupo B, nos comportamentos de levantar a cabeça entre 4 ?g (85,87 ± 19,21 s) e o controle (49,87 ± 10,70 s); coçar a região orofacial entre 5 ?g (48,25 ± 27,25 s) e o controle (35,75 ± 12,69 s). No grupo C, não houve diferença significante nos subgrupos. Assim, 0,02 ?g/ml de piperina mostrou-se a concentração mínima eficiente para provocar estímulo nociceptivo na condição de normalidade; a solução de 0,04 ?g/ml de piperina, para os grupos de inflamação crônica articular e de estresse crônico e para o grupo de associação das condições não foi evidenciado diferença estatística significante / Abstract: Temporomandibular Dysfunction may affect the masticatory muscles, temporomandibular joint (TMJ) or both, has high prevalence in women and most common symptoms is pain. It was proposed to determine minimal effective concentration of piperine to activate the transient receptor potential vanilloid subfamily 1 (TRPV1) in the right TMJ in Wistar female rats under the conditions: normal, chronic inflammation in the TMJ, chronic stress and inflammation and stress combination. It was developed two randomized double-blind experimental studies (n. 2633-1). In study I, 48 animals were randomly divides into six groups, each group received 30 ?l into the TMJ one of this solutions: standard solution (80% sterile saline, 10% Tween 80 and 10% ethyl alcohol) or 1, 2, 3, 4 and 5 ?g of piperine diluted in 100 ml of standard solution. In study II, 144 rats were randomly divided into groups: A - chronic inflammation in the right TMJ induced by Freund's Complete Adjuvant; B - chronic stress caused by chronic stress model; C - association of these conditions. These groups were divided (n = 8), and it was injected into the TMJ 30 ?l of the same solutions as previously describe. In both studies, rats in diestrous phase of the hormonal cycle, after injection of the solution, were assessed for nociceptive behavior, which consisted in quantify how many times the rats flinched its head and the time spent, in seconds (s), to rub the orofacial region. Each head flinch followed uniform pattern of 1 second duration, and the behaviors were expressed as time function, allowing the sum. For statistical comparison, it was used variance analysis and Tukey-Kramer (P<0.05). In study I, there was a significant difference for rubbing orofacial region between groups of 2 ?g and 5 ?g (100,37 ± 63,81 s, 100 ± 60,5 s, respectively) and control (33,37 ± 18,48 s), and the sum of the behaviors between 2?g (130,87 ± 257,88 s) and control (62,75 ± 14,81 s). In study II, in group A, there were statistical differences for head flinch behavior between 5?g (69,5 ± 16,44 s) and control (41,13 ± 15,06 s) groups; for rubbing orofacial region between 4?g (51,5 ± 28,73 s) and control (14,71 ± 7,54 s), and for the sum, among 4 and 5?g (105,37 ± 22,64 s, 115,50 ± 35,14 s, respectively) and controls (52,86 ± 17,46 s). In group B, for head flinching behavior there was significant difference between 4 ?g (85,87 ± 19,21 s) and control (49,87 ± 10,7 s); rubbing orofacial region, between 5 ?g (48,25 ± 27,25 s) and control (3,.75 ± 12,69 s). In group C, there was no significant difference in the subgroups. Thus, 0,02 ?g/ml of piperine showed the lowest concentration effective to cause noxious stimulation in normal condition, the solution of 0,04 ?g/ml of piperine, for groups of chronic joint inflammation and chronic stress and for association conditions group there was not statistical significant difference / Doutorado / Protese Dental / Doutora em Clínica Odontológica
40

Efeito da posição do corpo na atividade eletrica dos musculos masseter e temporal porção anterior em individuos normais e portadores de bruxismo

Colombo, Silvia Jose de Matos 01 August 2018 (has links)
Orientador : Vanessa Monteiro Pedro / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-01T04:05:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Colombo_SilviaJosedeMatos_D.pdf: 6789820 bytes, checksum: 40849db42d737f374a9b4105aef0e7b6 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: O objetivo deste trabalho foi verificar a influência das posições corporais decúbito dorsal (DO), decúbito lateral (OL), em pé (EP) e sentado (SE) na atividade elétrica dos músculos masseter e temporal porção anterior. O estudo foi realizado, por meio da eletromiografia, em indivíduos portadores de bruxismo e indivíduos clinicamente normais, na situação de apertamento dentário. Foram selecionados 20 indivíduos do sexo feminino, divididos em dois grupos: Grupo Bruxista, com 10 indivíduos com idade de 21 a 33 anos (X=24,6 ± 4,45) e Grupo Controle, com 10 indivíduos com idade de 20 a 23 anos (X=21,9 ± 0,99). O sinal elétrico foi analisado no domínio da amplitude e da freqüência. No domínio da amplitude, a atividade elétrica dos músculos masseter e temporal, foi quantificada pela raiz quadrada da média (RMS) em uV, durante os registros de apertamento dentário nas posições: DD, DL, EP e SE. Os mesmos sinais foram processados pelas rotinas do Matlab (versão 5.0) que forneceram no domínio da amplitude, os valores da Envoltória Normalizada (EN) e no domínio da freqüência os valores da Freqüência Mediana (FMed) do espectro de potência do sinal eletromiográfico de cada músculo nas posições investigadas. Na análise estatística dos dados foram utilizadas a análise de variância (ANOVA) e teste de Tukey com nível de significância de 5%, para comparar os valores de RMS dos músculos masseter e temporal dos grupos Bruxista e Controle, nas quatro posições analisadas. Os dados resultantes da EN e da FMed foram comparados por meio dos testes para dados pareados, teste t de Student e teste de Wilcoxon das Ordens Assinaladas. Os resultados mostraram que a atividade elétrica do músculo masseter foi maior no grupo Controle enquanto que no músculo temporal foi maior no grupo Bruxista. Na análise das posições, o músculo masseter teve maior atividade na posição EP enquanto que para o músculo temporal a atividade elétrica foi maior na posição OL. Os testes para dados pareados mostraram haver diferenças significativas quando foram comparados os valores da EN e da FMed entre os músculos, entre os grupos e entre as posições_ Entre os músculos a EN foi maior no músculo masseter, enquanto a FMed foi menor no músculo temporal. Entre os grupos a EN do músculo temporal do grupo Bruxista foi maior. Já a FMed foi menor no grupo Bruxista tanto para o músculo masseter quanto para o músculo temporal. Entre as posições, a EN foi maior no masseter Bruxista na posição EP e no masseter Controle na posição DO. Para o músculo temporal do grupo bruxista a EN foi maior na posição SE e para o músculo temporal do grupo Controle na posição EP. A FMed foi menor no masseter Bruxista em SE, e no masseter controle também menor em EP. Para o músculo temporal do grupo bruxista a FMed foi menor em OL e para o temporal do grupo Controle a FMed foi menor na posição EP. Diante desses resultados conclui-se que: a mudança na posição corporal exerceu influência na atividade elétrica dos músculos masseter e temporal; a amplitude do sinal eletromiográfico foi maior no músculo temporal do grupo Bruxista, enquanto que para o músculo masseter foi maior no grupo Controle; a EN do sinal eletromiográfico foi maior no músculo masseter dos grupos bruxista e controle na posição em pé e a FMed foi menor no músculo temporal dos grupos bruxista e controle na posição decúbito lateral. Isso revela indícios de fadiga, desses músculos nessas posições; comparando-se as posições decúbito lateral e decúbito dorsal, analisadas nesse trabalho, a mais apropriada para o sono, no caso dos Bruxistas, é a posição decúbito dorsal; entre as posições em pé e sentada, pesquisadas, a posição sentada é a que demonstra menor atividade elétrica dos músculos masseter e temporal e, portanto essa é a posição de trabalho mais indicada para os pacientes Bruxistas / Abstract: The aim of this work is to verify the influence of the corporal positions dorsal decubitus (00), lateral decubitus (LO), stand (ST) and seated (SE) on the electrical activities of the masseter and temporal anterior muscles. The study was accomplished through the electromyography in bruxism bearer individuals and clinical normal, on the situation of dentary clenching. It has been selected 20 female individuals, divided into two groups: Bruxist Group, with 10 individuals aged from 21 to 33 (X=24,6 ± 4,45) and Control Group, with 10 individuals aged from 20 to 23 (X=21,9 ±0,99). The electromyographic signal has been analysed on the dominion of amplitude and frequency. On the dominion of the amplitude the electrical activity of the temporal and masseter muscles, has been quantified by the root mean square (RMS) in uV during the records of maximum voluntary isometric contraction (MVIC) on the positions: DD, LD, ST and SE. The same signals were processed by the Matlab (version 5.0) routine, which provided on the amplitude dominion, the values of Normalized Envoltory (NE) and on the frequency dominion the values of the Median Frequency (MdF) of the potency spectrum of the electromyographic signal. In the statistics analysis of the data the variance analysis (ANOVA) and Tukey test were used with level of significance of 5% to compare the values of RMS of the masseter and temporal muscles of the Bruxist and Control groups, on the four positions. The resultant data of the NE and of the MdF were compared through the tests for paired data, test t of Student and test of Wilcoxon of the Designed Orders. The results showed that the electrical activity of the masseter muscle is bigger for the Control group while the electrical activity of the temporal muscle is bigger on the Bruxist group. On the analysis of the positions, the activity for the masseter muscle was bigger on the ST position and for the temporal muscle on the LD position. The tests for paired data showed that there were significant differences when the values of the NE and of the MdF were compared between the muscles, between the groups and among the positions. Between the muscles the NE was bigger on the masseter muscle while the MdF was smaller on the temporal muscle. Between the groups the NE of the temporal muscle of the Bruxist group was bigger. The MdF on the Bruxist group was smaller both for the masseter muscle and for the temporal muscle though. Among the positions , the NE was bigger on the Bruxist masseter on the ST position and on the Control masseter on the DD position. As for the temporal muscle for the Bruxist group the NE was bigger on the SE position and for the temporal muscle of the Control group in the ST position . The MdF was smaller on the masseter Bruxist on LD and for the temporal for the Control group the MdF was smaller on the ST position. Through these results one can conclude that: The changing on the corporal position has influence on the electric activity of the masseter and temporal muscles; the amplitude of the electromiographic signal was bigger on the temporal muscle of the Bruxist group while it was bigger for the masseter muscle on the Control group; the NE of the eletromiographic signal was bigger on the masseter muscle of the Bruxist groups and Control on ST position and the MdF was smaller on the temporal muscle of the Bruxist groups and Control on LD position. This shows us traces of stress of these muscles on these positions; comparing the DL and DD positions analyzed. In this work the more appropriate position for the Bruxist to sleep is the DD position; between the ST and SE positions, the SE position is the one that shows less electrical activity of the temporal and masseter muscles, being therefore the best work position for Bruxist patients / Doutorado / Doutor em Biologia e Patologia Buco-Dental

Page generated in 0.0662 seconds