• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 34
  • Tagged with
  • 34
  • 34
  • 32
  • 31
  • 31
  • 19
  • 12
  • 11
  • 9
  • 7
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

CRIAÇÃO E RECRIAÇÕES COSMOGÔNICAS EM ISAÍAS 51, 9-11: Um estudo do uso do mito cosmogônico pelo Dêutero-Isaías para o entendimento da comunidade dos cativos judaítas em Babilônia

Sant anna, Elcio 10 September 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:20:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Elcio Santanna.pdf: 407166 bytes, checksum: a93d8e2adb8a6ac95ce33860c3e3dd92 (MD5) Previous issue date: 2007-09-10 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / How should a culture or a lost community in biblical times be studied? This is a compelling issue for the author. This is how his interest in discussing the possibility of the use of the cosmogonic myth for the understanding of the community of the captives in Babylon appeared. An initiative which needed to be tracked by researchers who could be available for the study of the cultures of the biblical world. The topic the cosmogonic myth in the First Testament as an instrument to deepen the biblical research was thus elected. The myth is kind of an obvious choice for its capacity of functioning as a paradigm, pragmatic and traditive counter hegemonic within a social interethnic context. These were ponderings which came from the matrices such as those from the phenomenologist Mircea Eliade, from de Anthropologist Roger Bastide and from the theologist and phenomenologist José Severino Croatto. This is the reason why a parallel is traced between the myth of Marduk and the text of Isaiah 51,9-11 which talks about Javé as the creator of the world and the one who fights against forces of the chaos. This is done at the sight of the perception of the prophecy of Isaiah from exile, as a relative and its juxtaposition with the Babylonian mythology, and both approach enough in a syntagmatic and historical social way. Yet it had to be clarified, if the prophecy of the Deutero Isaiah acted in the same way as the poem Enuma elish worked for the Babylonians. This means that social patterns were caused to appear to the slaves communities inside the Neo Babylonian empire; in these chants, the captives managed to build an orderliness for their communities which enjoyed a certain autonomy such as colonies and ghettos ; if owning this daring prophecy, the Jews of the golah were able to elaborate a civil disobedience in terms of nourishing in the hearts, an Utopia which would break up with the status quo of the past, committing them with the hope in Javé the Creator(AU) / Como estudar uma cultura ou uma comunidade perdida nos tempos bíblicos? Esta é um questão motriz para o autor. Foi dessa maneira que surgiu o seu interesse em discutir a possibilidade do uso do mito cosmogônico para o entendimento da comunidade dos cativos judaítas em Babilônia. É uma iniciativa, que precisava ser trilhada pelos pesquisadores que se dispusessem ao estudo das culturas do mundo bíblico. Assim se elegeu o tema Mito Cosmogônico no Primeiro Testamento como instrumento de aprofundamento da pesquisa bíblica. O mito é uma escolha mais ou menos óbvia, pela sua capacidade de funcionar como paradigma, pragmática e traditiva contra-hegemônica dentro de um contexto social interétnico. Estas eram ponderações vindas de matrizes como a do fenomenólogo Mircea Eliade, do Antropólogo Roger Bastide e do teólogo e fenomenólogo José Severino Croatto. É por isto que um paralelo é traçado entre o mito de Marduk e o texto de Isaías 51, 9-11, que fala de Javé como sendo criador do mundo e que luta contra as forças do caos. Isto é feito, com vistas à percepção da profecia do Isaías do exílio, como parentesco e sua justaposição com a mitologia babilônica, e ambos se aproximam bastante de forma sintagmática e histórico-social. Coube ainda saber se a profecia do Dêutero-Isaías atuava da mesma maneira que o poema Enuma elish funcionava para os babilônicos. Ou seja, fazia-se surgir modelos sociais às comunidades de escravos dentro do Império Neobabilônico; se com base nestes cânticos, os cativos conseguiam construir um ordenamento para as suas comunidades, que gozavam de uma relativa autonomia, tais como colônias e guetos ; se de posse dessa ousada profecia, os judeus da golah eram capazes de elaborar uma desobediência cívil nos termos de um nutrir nos corações, uma utopia que rompesse com o status quo do passado, comprometendo-os com a esperança no Javé criador.(AU)
2

UM PECADOR QUER NOS ENSINAR? RELIGIÃO E PODER NO EPISÓDIO DO CEGO DE NASCENÇA / Does a sinner want to teach us? Religion and power on the Man Blind by Born Episode

Rodrigues, Maria Paula 12 December 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:20:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Abstract.pdf: 8772 bytes, checksum: ff88047f259140922b7b6ae5acbb2ab5 (MD5) Previous issue date: 2003-12-12 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The Man Blind by Born Episode (Jn 9,1-41; 10,19-21) is a symbolic product of the competition for religious power between the Johaninne community and Pharisees of the Synagogue, having been elaborated to provoke in the readers a questioning of the legitimacy of the religious power exercised by the Pharisees, arbitrarily configured as the monopoly of the symbolic capital of Judaism. The conflict is established in so far as the Johannine community starts to compete with the Pharisees for this power, in order to attend to its own socio-religious interests. The competition is especially tangible in the confrontation between peculiar interpretations of fundamental symbols of the Jewish tradition, such as retribution, sabbat and prophecy. The confronting of the Pharisees on the part of Jewish lay members of the Johannine community invites to a symbolic revolution which proposes that lay people of the Johannine community should asume the prophetic function to dispute for the symbolic goods of Judaism.(AU) / O Episódio do Cego de Nascença (Jo 9,1-41; 10,19-21) é produto simbólico da concorrência pelo poder religioso entre comunidade joanina e fariseus da sinagoga, tendo sido elaborado para provocar em seus leitores o questionamento da legitimidade do poder religioso exercido pelos fariseus, configurado como monopólio do capital simbólico do judaísmo. O conflito se estabelece na medida em que a comunidade joanina passa a concorrer com os fariseus por este poder, em vista do atendimento de seus próprios interesses sócio-religiosos. A concorrência é particularmente palpável no confronto entre interpretações particulares de símbolos fundamentais da tradição judaica, como a retribuição, o sábado e a profecia. O enfrentamento dos fariseus por parte dos judeus leigos da comunidade joanina convida a uma revolução simbólica, a qual propõe que os leigos da comunidade joanina assumam a função profética de disputa pelos bens simbólicos do judaísmo(AU)
3

A profissão de pastor presbiteriano na cidade de São Paulo / The profession of presbyterian pastor in the city of São Paulo

Silveira, José Roberto 16 March 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:19:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Jose Roberto Silveira.pdf: 607497 bytes, checksum: 11199f62079d493abbc4704a8a05fb41 (MD5) Previous issue date: 2005-03-16 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The research made among the pastors of the Presbyterian Church of Brazil (IPB) in the city of São Paulo shows that the Presbyterian pastor lost the prestige status that he enjoyed until the end of the first half of century XX. A long time ago the pastor was a professional whose occupation was respected and valued and the pastoral career was seen as a safeway for a social ascension of many young especially from those rural and small cities. Mainly after fifties, changes of many kinds had occurred, modifying the previous situation. The process of secularizing and the consequent devaluation of the traditional religious institutions had directly affected the Presbyterian pastor. Since then, a question got stronger: What is the pastor for? On the other hand, the Brazilian religious field, particularly in the last 25 years of century XX, faced the irruption of new religious movements, which increased the competition. Movements and newpentecostalism churches appeared, led by a new type of pastor , who acts under others scripts, running adjusted roles according to the rules of a midiatic society. In this new context, the presbyterian pastor reacted with perplexity, and searched news forms to recover the lost prestige. One of the ways he found, was the profissionalization of the pastor role, who became a specialist in social assistance, education or counselling. This strategy is very valued in the contemporary society. However, theologically and ideologically, this religious specialist continues reinforcing himself as an orthodox and conservative shepherd, since this is the paper attributed in the religious organization which he belongs, the condition sine qua non so he can keep on developing its career as pastor of the IPB. / A pesquisa realizada entre pastores pertencentes à Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) na cidade de São Paulo mostra que o pastor presbiteriano perdeu o privilegiado status de que gozava até o final da primeira metade do século XX. Longe se vão os dias em que o pastor era um profissional cuja ocupação era respeitada e valorizada e a carreira pastoral era vista como um caminho seguro para a ascensão social de muitos jovens, especialmente os oriundos de cidades pequenas e do mundo rural. Principalmente após os anos 50, mudanças de várias ordens ocorreram, alterando a antiga situação. O processo de secula rização e a conseqüente desvalorização das instituições religiosas tradicionais afetaram diretamente o pastor presbiteriano. Desde então, ganhou força a indagação: Para que serve o pastor? Por sua vez, o campo religioso brasileiro, particularmente nos últimos 25 anos do século XX, assistiu à irrupção de novos movimentos religiosos, aumentando então a competitividade. Surgiram, por exemplo, movimentos e igrejas neopentecostais lideradas por um novo tipo de pastor, que age conforme outros scripts, assumindo papéis mais adequados às regras de uma sociedade midiática. Nesse novo contexto, o pastor presbiteriano reagiu com perplexidade e foi buscar formas de recuperar o prestígio perdido. Um dos caminhos encontrados foi a profissionalização do papel de pastor, que assim se tornou um especialista em assistência social, ensino ou aconselhamento, estratégia aliás bastante valorizada na sociedade contemporânea. Entretanto, teológica e ideologicamente, esse especialista religioso continua se legitimando como um pastor ortodoxo e conservador, já que esse é o papel a ele atribuído na organização religiosa à qual pertence, a condição sine qua non para que ele siga desenvolvendo a sua carreira como pastor da IPB.
4

A Doutrina da Criação na teologia de Calvino e Barth: A semelhança do método como fundamento da releitura teológica barthiana. / The Doctrine of Creation in Calvin´s and Barth´s theology: Methodology similarity as a bases for a new barthian theological reading

Souza Filho, Adilson de 16 April 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:20:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Adilson de Souza.pdf: 375556 bytes, checksum: 8553989ac4760fe5b09452f5b3a080c2 (MD5) Previous issue date: 2004-04-16 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / John Calvin is the first name that comes to our mind as we mention the 16th Century Protestant Reformation. His influence in Geneva and especially his even most famous and important theological work called Institutes of the Christian Religion, which served and still serve as a doctrine manual to Calvinists, attest Calvin s relevance to the Protestantism. In the Institutes, Calvin reinterpreted all the Christian church theological dogmas. The dogma of Creation is given a special place in his work, as they serve as a starting point for Calvin to study two other equally important dogmas, which are Revelation and Salvation in Christ. The main characteristic found in Calvin s dogma of Creation is God s sovereign majesty. By the way, this way of viewing God s sovereignty marked the Protestantism movement very strongly and is still present in the reformed tradition. If John Calvin is the first name in Protestant Reformation, Karl Barth is most likely the first name in all reformed tradition. Like Calvin, Barth also reinterpreted all the dogmas of the Christian church. Of his many works, Die Kirchliche Dogmatik is certainly his most remarkable one. Consisting of more than 9,000 pages, it served and still serves significantly as a dogmatic reference source to Protestantism. The main characteristic of Karl Barth s Creation dogma is found in God s pact of grace. My research focused the dogma of Creation as reinterpreted by Calvin and Barth. According to my view, Barth approached Calvin in his theology, first of all because he is Calvinist himself, and secondly because his later theological phase is exclusively marked by dogmatism. In this work, I tried to develop the common points that I have found between Barth and Calvin, as for example, in the similarity of the theological method, which will also be the basis for my proposal of Barth s dogma of Creation as a new reading of Calvin s own dogma of Creation.(AU) / João Calvino é o primeiro nome que nos vem à mente ao falarmos da Reforma Protestante do século XVI. A sua influência em Genebra e especialmente a sua mais famosa e importante obra teológica intitulada Institutas, que também serviu e ainda serve de manual doutrinário para os calvinistas, atestam de fato o significado de Calvino para o rotestantismo. Nas Institutas Calvino reinterpretou todos os dogmas teológicos da igreja cristã. O dogma da criação assume lugar de destaque em sua obra pois é a partir dele que Calvino abordará outros dois, também fundamentais, que são revelação e salvação em Cristo. A característica principal que encontramos no dogma da criação de Calvino é a majestade soberana de Deus. Aliás, essa característica soberania de Deus marcou fortemente o protestantismo e ainda se faz presente na tradição reformada. Se João Calvino é o primeiro nome da Reforma Protestante, talvez, sem exagero, Karl Barth seja o primeiro nome de toda a tradição reformada. Semelhante a Calvino, Barth também reinterpretou todos os dogmas da igreja cristã. Das suas muitíssimas obras destaca-se a Die Kirchliche Dogmatik contendo mais de 9.000 páginas, que também serviu e ainda serve significativamente de referência dogmática para o protestantismo. A característica principal que encontramos no dogma da criação em Barth é o pacto da graça de Deus. A minha pesquisa focalizou o dogma da criação reinterpretado por Calvino e Barth. Ao meu ver, Barth se aproxima teologicamente de Calvino, primeiro, por ser calvinista declarado e segundo, porque sua última fase teológica é exclusivamente marcada pelo dogmatismo. Nessa pesquisa procurei desenvolver os pontos de contato entre Barth e Calvino, por exemplo, a semelhança do método teológico, que também será o fundamento da minha proposta de que Barth faz de seu dogma da criação uma releitura do dogma da criação de Calvino.(AU)
5

A INTER-RELAÇÃO DA TEOLOGIA E DA PEDAGOGIA COMO PRESSUPOSTO FUNDAMENTAL PARA A COMPREENSÃO DO CONCEITO DE EDUCAÇÃO DE COMENIUS NA DIDÁTICA MAGNA

Lopes, Edson Pereira 15 May 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:20:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Edson Pereira Lopes1.pdf: 456882 bytes, checksum: 6d02d02767575ab194aae71f1ecde329 (MD5) Previous issue date: 2004-05-15 / O pensamento de Comenius tem sido revisitado por meio de alguns pesquisadores comenianos, preocupados em demonstrá-lo Comenius como pedagogo, sendo esta uma das razões pelas quais é conhecido como o Pai da pedagogia moderna . Por outro lado, há algumas poucas pesquisas que apontam Comenius como teólogo, enfantizando que ele não foi apenas um pedagogo, mas sua atividade principal era a teologia. Partindo desta constatação, esta pesquisa objetivou demonstrar que só se pode compreender o conceito de educação de Comenius, tendo como pressuposto fundamental a inter-relação da teologia e da pedagogia, entre as quais Comenius não faz distinção. É somente com este pressuposto que se compreende o motivo pelo qual Comenius destacou a educação como a salvação ou o remédio divino para a cura da corrupção do gênero humano, haja vista que ela tem como finalidade última regenerar e fazer de cada homem um paraíso de delícias para o Criador. O melhor caminho, a ser percorrido para a concretização de tal busca, deve ser sistematizado pela pedagogia.(AU)
6

Por causa do Reino dos Céus Uma leitura de gênero de Mateus 19,1-12 e 5,27-32 / For the Sake of the Kingdom of Heaven: A Gender Reading of Matthew 19:1-12 and 5:27-32.

Cunha, Elenira Aparecida 29 August 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:20:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Capa.pdf: 8344 bytes, checksum: d4188ea044df4d1adf83d5d50c0f06bf (MD5) Previous issue date: 2003-08-29 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / There is sufficient material in the Gospel of Matthew to get to the discipleship of equals because its content reflects an egalitarian practice of Jesus as regards women. In the present thesis this practice will be verified through the investigation of two pericops in which Jesus advocates the cause of women is discussing the rights of males to divorce and adultery: 19:1- 12 and 5:27-32. In the debate about the just cause for getting rid of a woman, Jesus declares that returning to the original creation no longer grant this right to men. This discussion takes place on legal turf and this is evidenced by the term aitia, whose meaning shows that in a petition for divorce the law grants to the man the benefit of finding a motive for making an accusation. Jesus, for his part, declares that by his law every motive and accusation against the woman is transformed into a motive and accusation against the man himself before God. The silence of the Pharisees shows that the arguments of Jesus are irrefutable, but the protest of his disciples reveals that social equality between the sexes is not to their liking. The final and definitive response of Jesus is found in Mt 19:10 where through the metaphor of the eunuch he closes the debate saying that only those who embrace the cause of the Kingdom of Heaven are able to accept his [Jesus ] cause. The themes of divorce and adultery make it possible to extend the discussion to matrimony, the social relation which provides the basis for those practices and to seek in Antiquity the laws and customs which governed the sexual life of women at that time, considering the environments which are most relevant to the Biblical world: the Greco-Roman world and the Near East in the period between the Four th Century B.C. and the Fourth Century A.D. so that, through the research on marriage, divorce, adultery, dowry, rejection and other sanctions relative to the sexual lives of women, it is possible to arrive at the cultural mechanisms of education which are capable of bringing women to complicity with or resistance to their social roles. This research effort closes with an evaluation of the history of sexual renunciation in the Jewish and Christian contexts in order to project the environment and the socio-religious horizon which set the stage for the reception and transmission of Mt 5:27-32 and Mt 19:1-12, in such a manner as to demonstrate that the misogynous arguments which became inherent to the interpretation of these texts are the result of a sexist me ntality which does not correspond to the literary criterion of the Gospel.(AU) / Há no Evangelho de Mateus material suficiente para se chegar ao discipulado de iguais porque seu conteúdo reflete uma prática igualitária de Jesus em relação às mulheres. Nesta tese tal prática pode ser verificada através da investigação de duas perícopes nas quais Jesus advoga a causa das mulheres discutindo o direito masculino do divórcio e o adultério: 19,1-12 e 5,27-32. No debate sobre a justa causa para se despedir a mulher, Jesus declara que a volta à criação original não mais concede tal prerrogativa aos homens. Essa discussão ocorre em terreno legal e isso se evidencia pelo termo aitia, cujo significado demonstra que na demanda do divórcio a lei concede ao homem o benefício de encontrar um motivo para acusação. Jesus, por sua vez, declara que pela sua lei todo motivo e acusação contra a mulher se transforma em motivo e acusação contra o próprio homem diante de Deus. O silêncio dos fariseus comprova que os argumentos de Jesus são irrefutáveis, mas o protesto dos seus discípulos revela que não lhes agrada a igualdade social entre os sexos. A resposta final e definitiva de Jesus encontra-se em Mt 19,10 onde pelo uso da metáfora eunuco ele encerra o debate dizendo que somente podem aceitar a sua causa os que abraçarem a causa do Reino dos Céus. Os temas divórcio e adultério permitem estender a discussão para o matrimônio que é a relação social e legal que fundamenta tais práticas, e buscar na Antigüidade as leis e costumes que regiam a vida sexual das mulheres naquele tempo, considerando os ambientes mais relevantes em relação ao mundo bíblico: o mundo greco-romano e o oriente próximo no período entre os séculos IV a.C. e IV d.C. para que, através da pesquisa sobre matrimônio, divórcio, adultério, dote, repúdio e outras sanções relativas à vida sexual das mulheres, se possa chegar aos mecanismos culturais da educação capazes de levar as mulheres à cumplicidade ou à resistência aos seus papéis sociais. Essa pesquisa se encerra com uma apreciação da história da renúncia sexual nos contextos judaico e cristão para projetar o ambiente e o horizonte sócio-religioso que foram palcos da recepção e transmissão de Mt 5,27-32 e Mt 19,1-12, de modo a demonstrar que os argumentos misóginos que se tornaram inerentes à interpretação desses textos são o resultado de uma mentalidade sexista que não corresponde à crítica literária do evangelho.(AU)
7

INDIFERENÇA OU INJUSTIÇA DIVINA? EM BUSCA DE UMA COMPREENSÃO DO SOFRIMENTO HUMANO: UMA EXEGESE DE JÓ 24,7-12 / Divine indifference or injustice? In search for an understanding of the human suffering: An exegesis of Job 24,7-12

Duarte, Aline Cristine de Oliveira 31 August 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:20:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Aline Cristine de Oliveira.pdf: 545053 bytes, checksum: 3982d6c796f279042afdd621ba9c638d (MD5) Previous issue date: 2009-08-31 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The book of Job, whose main theme is the human pain, shows that the trials that Job had to endure are absurd and cruel. Facing the reality of its existence, Job realizes the universe as a lack of one who believes in God. Human life is chaotic and social inequalities are not a solution, except in death. In the work, the explanation about the continued suffering of the innocent and remained arbitrary unanswered. However, the distress generated by the total poverty, abandonment and loneliness Job did understand the distress of people with whom he identified: the poor, the widow, the orphan, the hungry, those who suffered unjustly in any way. It was from this identification that has your Jó cry of protest and denounced the crimes committed by the powerful to the field workers in the city and society of his time, as shown in chapter 24,7-12. Job not despised the next, nor is omitted in the face of violence against humans, but is engaged in combating the evil. Evil that can be understood as anything that runs more precise the gift of God, the gift of life.(AU) / O livro de Jó, cujo tema principal é a dor humana, mostra que as provações que Jó foi obrigado a suportar são absurdas e cruéis. Diante da realidade de sua existência, Jó percebe o universo como uma ausência do Deus em quem crê. A vida humana aparece caótica e as desigualdades sociais não encontram solução, a não ser na morte. Na obra, a explicação a cerca do sofrimento do inocente continuou arbitrária e permaneceu irrespondida. Contudo, a aflição gerada pela miséria total, pelo abandono e pela solidão fez Jó compreender a aflição das pessoas com as quais ele se identificou: o pobre, a viúva, o órfão, o faminto, todos aqueles que de alguma forma sofriam injustamente. Foi a partir dessa identificação que Jó lançou seu grito de protesto e denunciou os crimes cometidos pelos poderosos aos trabalhadores do campo e da cidade na sociedade de sua época, como mostra o capítulo 24,7-12. Jó não desprezou o próximo, nem se omitiu diante da violência contra seres humanos, mas engajou-se no combate do mal. Mal que pode ser entendido como tudo aquilo que contraria o dom mais preciso de Deus, o dom da vida.(AU)
8

CRISTOLOGIA ANGELOMÓRFICA DE HEBREUS Estudo Sócio-Retórico e História das Religiões Comparadas em Hebreus 1.1-14; 2.5-18; 7.1-10

Cardoso, José Roberto Corrêa 25 August 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:19:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Jose Roberto Correa Cardoso.pdf: 1294517 bytes, checksum: d7769c5f6fd03f71281d870ccb49bc34 (MD5) Previous issue date: 2005-08-25 / The Epistle to the Hebrews presents in its very first verses Jesus Christ sat at the right side of God (Hebrews 1.1-4). Thus, since the beginning, Hebrews reveals the strategy of its author in expressing Jesus Christ in honorable terms. Such indications suggest the cultural environment typical of 1st century C.E. Mediterranean world, in that honor and shame exerts a pivot function in this society. The strategy of Hebrews presents the dignity of Jesus Christ and supports his readers social control before an eminent escape of the religious group. For this, the author of Hebrews makes uses of angelologic traditions widely known of the Jewish religious context of second temple period. These traditions characterize principally the glorious elements developed by Jewish religion (angels, hypostatic figures, elchizedek), that contributed for the confession of the exalted Christ of Hebrews. We have elaborated a study of History of the Compared Religions of the mediatory figures in Old Testament and Pseudepigrapha Literature writings, perceiving that these figures got more and more divine characteristics allowing the angelomorphic Christology elaboration in Hebrews 1.1-14; 2.5-18; 7.1-10. Besides, a social rhetorical approach to Hebrews guarantees clearer results concerning to the intended strategy by its author. / A Epístola aos Hebreus apresenta já em seus primeiros versos Jesus Cristo assentado à destra de Deus (Hebreus 1,1-4). Assim, desde o princípio a Carta aos Hebreus revela a estratégia de seu autor ao expressar Jesus Cristo em termos honrosos. Tais indícios sugerem o meio ambiente cultural típico do mundo mediterrâneo do século I E.C., em que honra e vergonha exerciam uma função pivô nessa sociedade. A estratégia de Hebreus apresenta a dignidade de Jesus Cristo e sustenta o controle social de seus leitores diante de uma eminente evasão do grupo religioso. Para isso, o autor de Hebreus lança mão de tradições angelológicas amplamente conhecidas do entorno religioso judaico do período do segundo templo. Caracterizam principalmente essas tradições elementos gloriosos desenvolvidos pela religião judaica (anjos, figuras hipostáticas, Melquisedec), que contribuíram para a confissão do Cristo exaltado de Hebreus. Fazemos um estudo da História das Religiões Comparadas das figuras mediadoras nos escritos do AT e da literatura pseudepígrafa, entendendo que essas figuras foram adquirindo cada vez mais características divinizadas possibilitando a elaboração da Cristologia angelomórfica de Hebreus 1.1-14; 2.5-18; 7.1-10. Além disso, uma aproximação sócio-retórica à Hebreus garante resultados mais claros no que diz respeito à estratégia pretendida por seu autor.
9

A TEOLOGIA E O ESTUDO DA RELIGIÃO. A hermenêutica teológica como reinterpretação da linguagem da fé e da existência cristã.

Salles, Walter Ferreira 13 March 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:19:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Walter Ferreira Salles.pdf: 752228 bytes, checksum: d73c615410bc80b71d8bf99fa00250d0 (MD5) Previous issue date: 2006-03-13 / The present work presents a reflection on the role of theology in the study of religion, in the current Brazilian university context. The main thesis of this work is based on the idea that theology, in the study of religion, must be understood as theological hermeneutic of antropological orientation, and on watching its exercise as the interpretation of the language of faith and the Christian existence. / O presente trabalho apresenta uma reflexão sobre o papel da teologia no estudo da religião, no atual contexto universitário brasileiro. A tese principal deste trabalho está fundamentada na idéia de que a teologia, no estudo da religião, deve ser compreendida como hermenêutica teológica de orientação antropológica, e ver o seu exercício como interpretação da linguagem da fé e da existência cristã.
10

Ensino social da CNBB : crítica ao capitalismo neoliberal e ilusão transcendental

Coelho, Allan da Silva 20 February 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2016-08-03T12:19:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 capa.pdf: 11784 bytes, checksum: efdadd3833ff6961a1566489d66420a6 (MD5) Previous issue date: 2006-02-20 / A práxis religiosa dos cristãos na América Latina está profundamente associada aos debates de superação da exclusão social na busca de uma sociedade mais justa e solidária. Desde o pós-guerra os cristãos são fundamentais nas ações de transformação da sociedade. Nesta tradição, a CNBB propõe orientações pastorais sobre as diversas realidades da sociedade, também a economia. Entre 1995 e 2004, os documentos oficiais da CNBB apresentam uma contundente crítica ao sistema de globalização neoliberal, apresentando a exigência dos cristãos trabalharem na superação desta ideologia econômica em busca de uma sociedade mais justa e igualitária. É importante perceber as contribuições específicas do cristianismo deste discurso teológico-pastoral. Esta crítica levada a sua radicalidade teológica deve ser capaz de desvelar a ilusão transcendental, criticando a ingenuidade utópica que absolutiza projetos históricos gerando sacrifícios de vidas humanas. Para isto, é necessário contínuo discernimento a partir da liberdade cristã que se constitui em um critério ético fundamental de diiscernimento a partir da vida das vítimas. Neste sentido, os textos sociais da CNBB são apresentados no contexto do discurso social católico no Brasil, em sua lógica crítica ao neoliberalismo e na análise da ilusão transcendental às vezes reproduzida nas propostas de superação da sociedade atual (AU).

Page generated in 0.0663 seconds