• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 198
  • 16
  • 16
  • 16
  • 16
  • 16
  • 16
  • 16
  • 16
  • 5
  • 3
  • 3
  • Tagged with
  • 209
  • 209
  • 95
  • 91
  • 34
  • 26
  • 21
  • 21
  • 20
  • 20
  • 18
  • 17
  • 16
  • 16
  • 15
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação dos efeitos do anticorpo monoclonal, infliximabe, na cicatrização de anastomoses colônicas : estudo experimental em ratos

Freitas, Luiz Alberto Mendonça de January 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2007. / Submitted by Natália Cristina Ramos dos Santos (nataliaguilera3@hotmail.com) on 2009-10-09T17:09:40Z No. of bitstreams: 1 Dissert_Luiz Alberto.pdf: 13166011 bytes, checksum: b530df6605ad0aec789dc0b89205e6f8 (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2010-07-22T17:08:35Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert_Luiz Alberto.pdf: 13166011 bytes, checksum: b530df6605ad0aec789dc0b89205e6f8 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-07-22T17:08:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert_Luiz Alberto.pdf: 13166011 bytes, checksum: b530df6605ad0aec789dc0b89205e6f8 (MD5) Previous issue date: 2007 / A cicatrização das anastomoses do tubo digestivo depende de variáveis, como técnica cirúrgica, fatores locais e sistêmicos, condições gerais do paciente e uso de agentes farmacológicos, com conseqüente variação na freqüência de deiscência das anastomoses. Drogas antiinflamatórias podem prejudicar a cicatrização das anastomoses, interferindo na etapa inflamatória da cicatrização. O objetivo deste estudo experimental foi avaliar os possíveis efeitos do infliximabe, um anticorpo monoclonal quimérico, humanomurino, com ação anti-TNF-α, no processo de cicatrização de anastomoses colônicas em ratos. Foram utilizados 60 ratos (Rattus norvergicus), distribuídos aleatoriamente em dois grupos de 30 cada. Ambos os grupos foram posteriormente randomizados em três subgrupos de dez animais, de acordo com o dia pós-operatório (DPO) de eutanásia (3º, 7º ou 14º). No grupo de estudo (E), foi administrado infliximabe na dose de 5 mg/kg, via subcutânea, 48 horas antes da operação e no grupo controle (C) foi administrado solução de NaCl a 0,9%, volume equivalente. Após laparotomia, os animais de ambos os grupos foram submetidos à secção do cólon e imediata anastomose término-terminal. Os animais foram reoperados no 3º, 7º e 14º DPO. Realizado ressecção de um segmento colônico de 4 cm, contendo a anastomose e dividido longitudinalmente em dois segmentos semelhantes. Um dos segmentos foi ao acaso designado para teste de resistência tênsil e outro para estudo histológico e de deposição do colágeno, após processamento e coloração com hematoxilinaeosina, tricrômico de Masson e Picro-Sirius. A deposição do colágeno foi avaliada por digitalização de imagens e calculada através do software Image J. Foi coletado sangue, por punção, da veia cava inferior para quantificação do TNF-α sérico, pelo método ELISA, utilizando-se um kit específico para ratos. A concentração tecidual do TNF-α foi avaliada por imunohistoquímica. Os animais que receberam o infliximabe perderam peso nas 48 horas entre a administração da droga e a operação, enquanto que no grupo controle os animais ganharam peso no mesmo período. Houve três óbitos no grupo estudo e um no grupo controle, sem que esta diferença tenha significância estatística e que se possa relacionar com o uso do infliximabe. Todos os animais, de ambos os grupos perderam peso no pós-operatório, porém observou-se que no 14º DPO os ratos recuperaram o peso perdido. A resistência tênsil das anastomoses foi maior, estatisticamente significante, no grupo estudo, no 14º DPO, enquanto não houve diferenças significantes no 3º e 7º dias. Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos na avaliação histológica bem como na histomorfométrica. Na avaliação do TNF-α sérico por ELISA houve diferença estatisticamente significante entre os subgrupos C3 e E3 (3º DPO) e entre o grupo de referência e C3. Não houve diferença no TNF-α tecidual avaliado por imunohistoquímica. O TGF-β tecidual foi maior no subgrupo E14 quando comparado com o subgrupo C14 (14º DPO). O estudo sugere que a administração subcutânea do infliximabe foi efetiva, exeqüível e segura. Nas condições que foi realizado este estudo o infliximabe interferiu na fase inflamatória caracterizando-se por redução na concentração de colágeno e melhorou a resistência tênsil das anastomoses na fase de remodelação. _____________________________________________________________________________________ ABSTRACT / It has been well established that several factors affect healing of colonic anastomosis, resulting in the rise of morbidity and mortality rate. Drugs such steroids and anti-inflammatory non-steroids impair anastomotic healing, by affecting the inflammatory step. The aim of this experimental study was to evaluate the effects of infliximab, the mouse/human IgG1 chimeric anti-TNF-α monoclonal antibody, on the healing process of colonic anastomosis in rats. Sixty male Wistar rats were used, and were randomized in two groups of 30 each. Both groups were further randomized in to three sub-groups, each of ten animals, according with the post-operative day of sacrifice (third, seventh and fourteenth). The study group was subjected to infliximab subcutaneously administered at a dose of 5 mg/kg of body weight and the control group was subjected to 0.9% sodium chloride (NaCl) solution subcutaneously administered at volume equivalent dose to infliximab, 48 hours prior to surgery. Both groups underwent to colonic section followed by an immediate endto- end anastomosis. Lots of five animals were killed in each session on post-operative days 3, 7 and 14. A colonic segment of 4 cm containing the anastomosis in its mid portion was resected, and divided longitudinally in two. One of these segments were stained with hematoxilin-eosin, Masson’s tricromic and picrosirius red and examined by light microscopy. Deposition of collagen was evaluated by image digitalization and calculated by specific software (Image J). In the other segment of the colon, anastomotic breaking strengths were assessed using a tensiometer. Blood samples were collected from the inferior vena cava and underwent an enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) for quantitative detection of rat TNF-α. Imunohistochemistry techniques were used for tissue evaluation of TNF-α and TGF-β. There were 3 deaths in the infliximab group and one in the saline group and there was no statistical significance in this difference and we cannot state the deaths as related to infliximab. All animals that received infliximab lost weight prior to operation while all whom received saline solution gained weight in the same period of time. Animals of both groups lost weight in post-operative period but by the fourteenth post-operative day there were a tendency to recover the lost weight. The anastomosis breaking strength was significantly higher in the infliximab group by the fourteenth postoperative day while there were no differences by days 3 and 7. There were no significantly differences between the groups in the histology and morphometric evaluation. There were statistic significant difference between infliximab and control groups on post-operative day 3 and reference group and control group on post-operative day 3, when serum TNF-α was measured by ELISA. There were no significantly differences in tissue TNF-α evaluation by imunohistochemistry. TGF-β concentrations were higher in infliximab group on postoperative day 14 as compared with controls. This study suggests that the subcutaneous administration of the infliximab was effective, feasible and safe. In the conditions this research was done, the infliximab interfered in the inflammatory step of anastomotic healing characterized by reduction on collagen concentration and improvement in anastomotic breaking strengths in collagen remodeling step.
2

Efeitos da L-Arginina na cicatrização de feridas operatórias de camundongos imunissuprimidos, obesos e diabéticos

Jerônimo, Márcio Sousa 20 February 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2010. / Submitted by wiliam de oliveira aguiar (wiliam@bce.unb.br) on 2011-06-30T18:21:36Z No. of bitstreams: 1 2010_MarcioSousaJeronimo.pdf: 1578926 bytes, checksum: 79c20c6135d32319982393e2ad178021 (MD5) / Approved for entry into archive by Guilherme Lourenço Machado(gui.admin@gmail.com) on 2011-07-04T12:37:31Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_MarcioSousaJeronimo.pdf: 1578926 bytes, checksum: 79c20c6135d32319982393e2ad178021 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-07-04T12:37:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_MarcioSousaJeronimo.pdf: 1578926 bytes, checksum: 79c20c6135d32319982393e2ad178021 (MD5) / A cicatrização de ferida é um mecanismo coordenado e regulado por que envolve mediadores solúveis e insolúveis da resposta imunitária. Certas condições são conhecidamente comprometedoras desse mecanismo. A obesidade, diabetes e a imunossupressão interferem em mecanismos chaves do reparo e fazem que este seja comprometido no final. Animais sadios, imunossuprimidos, diabéticos ou obesos foram submetidos a confecção de uma ferida de primeira e segunda intenção no dorso e tratados com L-Arginine topicamente dutrante 5, 7 e 10 dias pós operação. O tecido foi retirado e feito análises histopatológicas e RT-PCR em tempo real para se determinar o quadro de evolução da ferida. A análise estatística foi feita pelo teste T. Nosso trabalho revelou que o uso tópico da L-Arginina em feridas de primeira e segunda intenção melhorou o processo de cicatrização por aumentar a produção de TGF-β e citocinas da fase inflamatória TNF-α e IL1-β. A L-Arginina parece ser uma boa alternativa para o auxílio no reparo de feridas em condições que mecanismos de cicatrização está comprometida. Nosso trabalho abre perspectivas para estudos que envolvam novas formulações e associações que tenham como base esse aminoácido. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The wound healing is a coordinated and regulated mechanism that involves soluble mediators and insoluble immune response. Certain conditions are known to compromising the mechanism. Obesity, diabetes and immunosuppression interfere in key mechanisms of repair and do it to be compromised in the end. Healthy animals, immunosuppressed, diabetic or obese underwent construction of a wound from the first and second intention in the back and treated with L-Arginine topically dutrante 5, 7 and 10 days post operation. The tissue was removed and was the histopathological analysis and RT-PCR in real time to determine the framework of evolution of the wound. Statistical analysis was performed by the test T. Our work showed that the topical use of L-arginine in wounds of first and second intention improved the healing process by increasing the production of TGF-β and cytokines in the inflammatory TNF-α and IL1-β. L-Arginine appears to be a good alternative to aid in wound repair mechanisms in conditions that healing is compromised. Our work opens up perspectives for studies involving new formulations and associations that are based on this amino acid.
3

Avaliação da cicatrização estimulada por aceleradores, em pacientes adultos com hanseníase, portadores de úlceras plantares

Côrtes, Selma Márcia dos Santos January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008. / Submitted by Suelen Silva dos Santos (suelenunb@yahoo.com.br) on 2009-09-23T18:44:44Z No. of bitstreams: 1 2008_SelmaMarciaSantosCortes.pdf: 1502906 bytes, checksum: 491f91d040b4f5e311e4a5af0a0c228b (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2010-06-29T17:10:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_SelmaMarciaSantosCortes.pdf: 1502906 bytes, checksum: 491f91d040b4f5e311e4a5af0a0c228b (MD5) / Made available in DSpace on 2010-06-29T17:10:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_SelmaMarciaSantosCortes.pdf: 1502906 bytes, checksum: 491f91d040b4f5e311e4a5af0a0c228b (MD5) Previous issue date: 2008 / A úlcera plantar decorrente da hanseníase é freqüente e de difícil tratamento. Ela resulta das alterações neurais e dermatológicas advindas da diminuição e/ou perda das funções motora, sensitiva e autonômica dos nervos periféricos infectados pelo bacilo de Hansen. Para medir o tempo de cicatrização estimulada por aceleradores, em pacientes adultos com hanseníase, portadores de úlceras plantares, trataram-se 52 úlceras. Tratase, portanto, de um estudo Clínico Descritivo Prospectivo com Intervenção sem Controle, cuja duração foi de 3 anos e 6 meses. O tratamento, feito com curativos à base de alginato, hidrocolóide e colágeno, foi padronizado em função da fisiologia e das necessidades de cicatrização das feridas. O tratamento iniciava-se com o alginato, devido, via de regra, à grande de perda de tecido, alta exsudação e contaminação da úlcera plantar. Após várias trocas de alginato, quando a exsudação e a contaminação eram controladas, e a ferida apresentava tecido de granulação, iniciava-se uma seqüência de trocas de hidrocolóide. Assim que a ferida começava dar sinais de epitelização, passava-se à aplicação do colágeno, que estendia-se até a cura. A úlcera plantar foi considerada curada quando apresentava força tênsil e era coberta por tecido queratinizado. Todo o processo de cicatrização foi acompanhado por meio de registros no Instrumento de Coleta de Dados e Avaliação, e por fotografias seriadas, que formam um banco de dados para consulta permanente. Para o estudo, foram admitidos pacientes adultos, de ambos os sexos, com idade entre 19 e 80 anos, cuja média foi de 46 anos. Os dados foram tabulados e descritos em função das diversas variáveis individuais (idade, sexo, tempo prévio da úlcera, dor, prurido etc.). Uma vez obtida a cicatrização e medido o seu tempo para cada ferida, os resultados também foram tabulados em função das variáveis. Ambos, dados e resultados, foram tratados estatisticamente pelo programa Microsoft Excel, versão 2007. Relacionaram-se essas diversas variáveis ao tempo de cicatrização na tentativa de encontrar correlações entre tais variáveis e o tempo de cicatrização, e a partir daí tentou-se encontrar os fatores que interferem na cicatrização das úlceras plantares causadas pela hanseníase. Após o tratamento descrito, o tempo de cicatrização variou de 3 a 125 semanas. A maior parte da amostra, 26 pacientes (50,1%), apresentou cicatrização entre 6 e 10 semanas. O tempo de médio de cicatrização foi de 19 semanas, mas tal resultado foi puxado para cima em função das úlceras que demoraram muito para cicatrizar. A mediana, mais representativa para a amostra, foi de 9,4 semanas. O desvio padrão foi de 23,4 semanas, mostrando a grande dispersão dos resultados, que, por sua vez, reflete semelhante dispersão dos dados. O índice de sucesso do tratamento foi de 98%, pois das 52 úlceras tratadas, apenas 1 não cicatrizou. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Plantar ulcers resulting from Hansen’s Disease are a frequent occurrence and are difficult to treat. They develop due to neurological and dermatological changes caused by the reduction or loss of motor function, sensitivity and the damage the Hansen’s bacillus causes in the peripheral nerves. In order to measure the healing time promoted through the use of accelerants, 52 adult patients, victims of plantar ulcers, were treated. We’re referring to a Descriptive Clinical Prospectus without Control over the Intervention, which covered a period of three years and six months. The treatment, done with topical applications of alginate, hydrocolloid and collagen, was determined according to the aspect and area of the lesions needing to be healed. The treatment started with alginate because, as a rule, there is considerable loss of tissue accompanied by exudation and contamination of the plantar ulcer. After various applications of alginate, when the exudation and contamination were under control and the lesion showed signs of granulation, a series of applications of hydrocolloid was initiated. As soon as the lesion began to show signs of closing, a series of applications of collagen was begun and continued until the healing of the ulcer was effected. The plantar ulcer was considered cured when the new tissue presented tensile strength and was covered with keratinous tissue. The entire healing process was registered in the Instrument of Dates Collection and Evaluation program and was accompanied by a series of photographs which make up the data base for permanent consultation. Adult patients of both sexes between the ages of 19 and 80 years of age participated in this study. The average age was 46 years. The data was recorded according to the variables of each patient (age, sex, the age of the ulcer, pain, itching etc.). Once the healing time of each ulcer was determined, the results were registered according to the variables. Data and results both became statistics duly registered in the 2007 version of the Microsoft Excel program. By relating the variables to the time required for healing, an attempt was made to find correlations that would aid in discovering factors that interfere in the healing process of plantar ulcers caused by Hansen’s Disease. After the treatment described here was concluded, the healing time ranged between 3 and 125 weeks. The major part of the participants, 26 patients (50.1 %), showed signs of healing between six and ten weeks. The average time of healing was 19 weeks, but this figure is elevated due to the cases in which healing was slow. The representative median of the group was 9.4 weeks. The standard deviation was 23.4 weeks, showing a large disparity in the results that is likewise reflected in the data. The success rate of the treatment was 98%. Of the 52 cases of ulceration only one did not heal.
4

Obtenção, caracterização e aplicação de hidrogéis a base de polissacarídeos

SOARES, Paulo Antônio Galindo 21 August 2015 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-07-26T19:36:43Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Paulo Antônio Galindo Soares.pdf: 13877147 bytes, checksum: 054deb774fd3b5c19eb287cdb6ac701f (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-07-30T20:35:37Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Paulo Antônio Galindo Soares.pdf: 13877147 bytes, checksum: 054deb774fd3b5c19eb287cdb6ac701f (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-30T20:35:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) TESE Paulo Antônio Galindo Soares.pdf: 13877147 bytes, checksum: 054deb774fd3b5c19eb287cdb6ac701f (MD5) Previous issue date: 2015-08-21 / CAPES / Hidrogéis são considerados uma rede polimérica tridimensional capaz de absorver grandes quantidades de água ou fluídos biológicos e que podem ser aplicados para a manutenção de células, nutrientes, drogas ou proteínas, bem como matriz de suporte para crescimento celular e regeneração de tecidos. Neste trabalho foram desenvolvidos hidrogéis baseados em polissacarídeos naturais, que foram caracterizados e aplicados como cicatrizantes de lesões cutâneas em ratos. Primeiro foi desenvolvido um hidrogel baseado nas misturas de policaju/quitosana nas proporções de 1:4 e 2:3 (p/p), cuja matriz foi formada seguindo ciclos de secagem/hidratação em valores de pH específicos. Para a caracterização destas formulações, foram empregadas técnicas de espalhamento dinâmico de luz, espectroscopia de infravermelho, microscopia eletrônica de varredura e reologia. Além disso, para o hidrogel de policaju/quitosana 1:4, foi avaliado o seu impacto na cicatrização de lesões cutâneas em ratos (Registro de Patente nº BR 10 2014 014009-3), cujos resultados demonstraram que este hidrogel contribuiu para um processo de cura e modulação da inflamação mais eficiente. Um Segundo hidrogel foi preparado com 1,7% (p/v) de galactomanana (extraída de sementes de Cassia grandis) e diferentes concentrações de κ-carragenana (0,3, 0,4 e 0,5% p/v), CaCl2 (0,0, 0,1 e 0,2 M) e pH (5,0, 5,5 e 6,0), utilizando um planejamento fatorial completo 23 baseado em parâmetros reológicos. A melhor formulação foi obtida com 1,7% (p/v) de galactomanana e 0,5% (p/v) de κ-carragenana, contendo 0,2 M de CaCl2 à pH 5,0. Ressonância magnética nuclear e microscopia eletrônica de varredura foram utilizadas a fim de caracterizar esta formulação do hidrogel. Além disso, um estudo de prateleira foi conduzido ao longo de um período de 90 dias de estocagem a 4 ºC, avaliando pH, cor, contaminação microbiana e reologia. A capacidade cicatrizante deste hidrogel também foi avaliada como curativo tópico, e assim como para o hidrogel de policaju/quitosana, o hidrogel de galactomanana/κ-carragenana também contribuiu positivamente para o processo cicatricial; além disso, a incorporação de bromelina na matriz deste hidrogel estimulou e acelerou este processo. Em conclusão, os hidrogéis de policaju/quitosana e galactomanana/κ-carragenana podem ser uma via promissora no campo de biomateriais e aplicações biomédicas. / Hydrogels are three-dimensional polymeric networks capable of absorbing large quantities of water or biological fluids and can be used to preserve cells, nutrients, drugs or proteins, as well as scaffold matrices for tissue engineering and healing process. In this work we have developed, characterized and applied as wound dressing, hydrogels based on natural polysaccharides. First we developed hydrogels based on mixtures of policaju/chitosan at weight ratios of 1:4 and 2:3 (p/p), which matrices were formed following rounds of drying/hydration cycles at a specific pH value. For the characterization of these formulations, dynamic light scattering, infrared spectroscopy, scanning electron microscopy and rheology techniques were employed. Futhermore, for the 1:4 policaju/chitosan hydrogel, was evaluated the impact of the hydrogel dressing at the wound healing of the cutaneous scars in rats (Patent register nº BR 10 2014 01409-3), which results demonstrated that this hydrogel contributed to more efficient healing process and modulation of the inflammation. A second hydrogel was prepared with 1.7 % (w/v) galactomannan (from Cassia grandis seeds) and different concentrations of κ-carrageenan (0.3, 0.4 and 0.5% w/v), CaCl2 (0.0, 0.1 and 0.2 M) and pH (5.0, 5.5 and 6.0), using a 23 full factorial design based on rheological parameters. The best formulation was obtained with 1.7% (w/v) galactomannan and 0.5% (w/v) κ-carrageenan, containing 0.2 M CaCl2 at pH 5.0. Nuclear magnetic resonance and scanning electron microscopy where used in order to characterize this hydrogel formulation. Further, a shelf life study was carried out with this formulation along 90 days-period of storage at 4 ºC, evaluating pH, color, microbial contamination and rheology. The wound healing capacity of this hydrogel was also evaluated as a topical dressing, and as was to the 1:4 policaju/chitosan hydrogel, the galactomannan/κ-carrageenan also contributed for the wound healing process; further, the incorporation of bromelain in the hydrogel matrix stimulating and accelerating this processes. In conclusion, the policaju/chitosan and galactomannan/κ-carrageenan hydrogels can be a promising road to biomaterials fabrication and biomedical applications.
5

Analise comparativa dos efeitos de soluções anestesicas locais sobre o processo de reparo de feridas cirurgicas cutaneas, em ratos

Fusco, Viviane 28 June 2000 (has links)
Orientadores: Maria Cristina Volpato, Francisco Carlos Groppo / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-26T17:48:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fusco_Viviane_D.pdf: 1970738 bytes, checksum: cebb0a2c431ea7758d8bd10ceabd4739 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de soluções comerciais de anestésicos locais sobre o processo de reparo de feridas cutâneas, "in vivo". Foram utilizados 125 ratos Wistar, adultos, machos, spf, distribuídos aleatoriamente nos grupos: 1. Solução de NaCl 0,9%; 2. Lidocaína 2%; 3. Bupivacaína 0,5%; 4. Ropivacaína 1 % e 5. Ropivacaína 0,5%. Após anestesia com tiopental e tricotomia da região dorsal mediana, os animais receberam uma injeção subcutânea de 0,1 mL de cada solução testada. Um minuto após a injeção, foi feita uma incisão de 1cm e sutura com um ponto simples. Decorridos 6 horas e 1,4, 7 e 14 dias do tratamento, 5 animais de cada grupo foram sacrificados, sendo retirado um fragmento da pele contendo a ferida cirúrgica. Cortes histológicos com espessura de 6J..lm nas profundidades de O, 30 e 60J..lm, obtidos a partir do centro da ferida, foram processados e corados com hematoxilina-eosina. Foram determinados os números de neutrófilos e fibroblastos/fibrócitos, sendo contados 5 campos em cada lâmina e uma lâmina de cada profundidade, obtendo-se 15 contagens para cada tipo de célula por animal. Os resultados foram submetidos à análise estatística através dos testes de Shapiro-Wilk e Kruskal-Wallis, com significância de 5%. Foi observado comportamento semelhante das soluções anestésicas em relação à migração de neutrófilos, alcançando o número máximo em 24 horas, e diminuindo após esse período. O mesmo ocorreu em relação à proliferação de fibroblastos, ou seja, todas as soluções apresentaram maior número dessas células nos tempos de 4 e 7 dias, havendo tendência de redução em 14 dias. Os grupos de lidocaína e ropivacaína mostraram um número menor de fibroblastos/fibrócitos em relação ao controle, com tendência de supressão destas células. A bupivacaína apresentou comportamento mais próximo ao do controle. Com base nas condições deste experimento, concluiu-se que as soluções comerciais de anestésicos locais estudadas não interferiram na fase exsudativo vascular da" resposta inflamatória "in vivo", mas as soluções de lidocaína e ropivacaína exerceram efeito supressor sobre a proliferação de fibroblastos / Abstract: The aim of this study was to evaluate the effects of commercial local anesthetics on wound healing, "in vivo". Male adult spf Wistar rats (125) were randomly divided into 5 groups of treatment: 1. 0.9% NaCl solution, 2. 2% Lidocaine, 3. 0.5% Bupivacaine, 4. 1 % Ropivacaine and 5. 0.5% Ropivacaine. After anesthesia (tiopental, 33mglkg) the median dorsal surface of the animaIs were shaved and injected with O.lmL of the respective treatment. One minute later the skin was incised (1cm) with a surgical scapel and closed with silk suture. After 6h and 1, 4, 7 and 14 days, 5 animals of each group were killed by ether inhalation and the skin with the surgical wound was removed. Histologic sections of 6)..lm were obtained in O, 30 and 60)..lm of depth from the center of the wound, and stained with hematoxylin-eosin. Quantitation of the neutrophils and fibroblasts/fibrocites was performed by counting them in 5 randomly selected area of each depth, being therefore 15 counts of each type of cell per rat. The results were subjected to analysis of variance and Shapiro Wilk test, followed by Kruskal Wallis test at the 5% level. The groups showed similar results: there was an increase in the number of neutrophils with a peak in 1 day, decreasing in the following periods, and an increase in the number of fibroblasts in the periods of 4 and 7 days, and a reduction of them in 14 days. The lidocaine and ropivacaine groups showed a lower number of fibroblasts in relation to the control group, with a tendency of inhibition of these cells. Bupivacaine and control groups showed similar behavior. It was concluded, under the conditions of this study, that the local anesthetics studied were not able to suppress the early stage of the "in vivo" inflammatory response, but lidocaine and ropivacaine solutions suppressed the fibroblast proliferation / Doutorado / Farmacologia, Anestesiologia e Terapeutica / Doutor em Odontologia
6

Estudo de segurança farmacológica do ácido caurenóico, um diterpeno bioativo isolado do óleo resina de Copaifera langsdorfii / Safety pharmacological studies of kaurenoic acid, a bioative diterpene isolated from Copaifera langsdorfii oil resin

Cunha, Karina Moreira de Alencar January 2006 (has links)
CUNHA, Karina Moreira de Alencar. Estudo de segurança farmacológica do ácido caurenóico, um diterpeno bioativo isolado do óleo resina de Copaifera langsdorfii. 2006. 208 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2006. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-07-29T13:55:30Z No. of bitstreams: 1 2006_tese_kmacunha.pdf: 3438164 bytes, checksum: 88e866aa83a8ca5397936c225faa2ff5 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-08-06T11:56:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_tese_kmacunha.pdf: 3438164 bytes, checksum: 88e866aa83a8ca5397936c225faa2ff5 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-08-06T11:56:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_tese_kmacunha.pdf: 3438164 bytes, checksum: 88e866aa83a8ca5397936c225faa2ff5 (MD5) Previous issue date: 2006 / Copaíba oil-resin from Copaifera langsdorfii is a popular natural health product used for the treatment of sore throat, urinary and pulmonary affections, and to promote healing of ulcers and wounds. The oil-resin contains various terpenoid components including kaurenoic acid (KA), a principal diterpenoid that manifests anti-inflammatory, antinociceptive, diuretic, vasodilator and hypoglycemic effects. Besides, KA at higher concentrations demonstrates genotoxicity in the tests of Comet and Micronucleus in vitro. Because of this genotoxic potential, it needs to be restrained the concentration of KA in commercial preparations of copaiba oil. The present work therefore aims to assess the safety of KA through cytotoxicity and acute toxicity tests, studying the effects on central nervous system (CNS), cardiovascular, respiratory and reproductive systems in vivo and in vitro. The toxicity tests were performed using Brine shrimp (Artemia sp.) larvae, rat and human erythrocytes, tumor cell lines, and sea urchin (Lytechinus variegatus) gametes and embryos. In the study of cardiovascular effects, KA was examined on rat ECG and blood pressure, rat or guinea pig isolated perfused heart, atria, aorta, and on rat mesenteric perfusion. The reproductive effects of KA were examined on implantation and organogenesis in mice. The results obtained from the open field and rota rod tests did not reveal any apparent toxicity of KA to the CNS. The KA up to an oral dose of 1g/kg in mice produced no measurable toxicity and the 50% lethal dose (LD50) through a 72h oral toxicity study could not be established. On the other hand, KA showed a very high toxicity to Artemia sp. (LC50 2.00 ± 0.48g/mL = 6,6M); hemolytic activity (EC50 of 74M and 56M on rat and human RBCs, respectively); manifested antiproliferative effects (78 M) against MCF-7 (95% inhibition) and HCT-8 (45% inhibition); embryotoxicity to L. variegates, impaired the fertilization and development of blastula and larval stages with an IC50 of 84.2 M, 44.7M and <10M, respectively). On ECG, there was no significant alteration in the QT interval but did produce bradycardia and showed a tendency to prolong the PR interval. KA (10mg/Kg) induced a hypotensive response in anesthetized normotensive rats. On perfused rat heart, KA at 1000 g showed a negative inotropic effect (59%) partially reverted by adrenaline (300ng). A similar negative inotropism was evidenced in guinea pig heart (KA 300g, 47% and 1000g, 50%). In isolated atrium, KA (1-1000g/mL = 3M – 3mM) demonstrated neither bradycardia nor a change in cardiac contractile force. In aortic rings pre-contracted by phenylephrine (1-10M), KA (1-300g/mL = 3M - 1mM) failed to produce a relaxant effect but, however, pre-incubation with KA (50g/mL = 160M) significantly inhibited the maximal contraction induced by phenylephrine as evidenced by a rightward shift in the concentration-response curve. KA, at oral doses up to 50mg/Kg was found to be free from estrogenic or antiestrogenic effects in mice. Nevertheless, 50 mg/Kg treatment with KA promoted heavy embryonic loss, and at 25mg/Kg, although it caused no such impairment but significantly affected the maternal weight gain during pregnancy. During the organogenesis phase, a reduction in maternal, fetal and placental weight gains was observed. Besides, KA treatment groups showed markedly delayed fetal ossifications (25mg/Kg) and an adverse pregnancy outcome (50mg/Kg). In conclusion, the data obtained from in vivo experimentation suggest that KA, at the doses tested, is apparently safe and free from undesirable effects in all the studied organ systems (core battery of safety pharmacology studies) except the reproductive one (supplemental studies), where in its antiproliferative and anti-inflammatory actions may possibly contribute to impaired pregnancy outcome. Therefore, a caution needs to be exercised in the use of copaiba oil resin during pregnancy. / O óleo resina da Copaifera langsdorfii (ORCL), popularmente reputado como produto natural para o tratamento de afecções inflamatórias e para promover cicatrização de úlceras e de feridas é rico em ácido caurenóico, um diterpeno com diversas propriedades farmacológicas como antiinflamatória, antinociceptiva, diurética, vasodilatadora e hipoglicemiante. Além disso, apresentou genotoxicidade e, portanto os níveis do AK necessitam serem limitados em preparações comerciais do ORCL. O presente trabalho pretende avaliar a segurança do uso do AK utilizando testes de citotoxicidade in vitro, toxicidade aguda em camundongos, screening para ação no sistema nervoso central (SNC) in vivo e em eventos cardiovasculares, respiratórios e reprodutivos, in vivo e in vitro. Os testes de toxicidade foram realizados usando larvas de Artemia sp., eritrócitos de ratos e humano, linhagens tumorais, gametas e embriões de ouriço (L. variegatus). Para o estudo cardiovascular foram utilizados ECG e pressão arterial em rato anestesiado, coração isolado perfundido (rato e cobaio), átrios, leito mesentérico perfundido e preparação de aorta de ratos in vitro. Os efeitos reprodutivos foram analisados na implantação e na organogênese de embriões de camundongos. AK não foi tóxico para o SNC de acordo com os parâmetros observados no teste do campo aberto e do rota rod. AK (até 1g/Kg) e não induziu toxicidade nem atingiu a DL50 em camundongos até 72h após a sua administração. AK é tóxico para Artemia sp. (CL50 2,00 ± 0,48g/mL = 6,6M); hemolítico (CE50 74M - rato e 56M - humano); manifesta ação antiproliferativa (AK 78M) contra a MCF-7 (inibição de 95%) e a HCT-8 (inibição de 45%), embriotóxico para ouriços (L. variegatus), na fertilização e nos estágios de blastocisto e larval (CI50 84,2M, 44,7M e <10M, respectivamente). No ECG, não houve alteração no intervalo QT, porém induziu bradicardia com uma tendência para o prolongamento do intervalo PR, e promoveu hipotensão no rato normotenso anestesiado (10mg/Kg). No coração perfundido in vitro, AK promoveu inotropismo negativo (1000g; 59%) parcialmente revertido pela adrenalina (300ng). Inotropismo negativo similar foi evidenciado em cobaio (AK 300g, 47 % e 1000g, 50%). Nos átrios isolados, AK (1 - 1000g/mL = 3M - 3mM) não demonstrou uma mudança nem na freqüência cardíaca nem na força da contração. Em anel de aorta pré-contraídas por Phe (1-10M), AK (1 - 300g/mL = 3M – 1mM) não mostrou efeito relaxante, mas quando pré-incubado (AK 50g/mL = 160M) causou inibição significativa da contração máxima na curva dose-resposta de Phe (10-12 a 3X10-5M). AK (até 50mg/Kg) não apresentou atividade estrogênica ou antiestrogênica sobre ratas impúberes. Na embriogênese de camundongos, AK reduziu o ganho de peso das grávidas (AK 25mg/Kg) sem afetar sua performance reprodutiva, o que ocorreu com AK 50 mg/Kg (perdas embrionárias de 83%). Durante a organogênese houve redução do ganho de peso materno, do ganho de peso fetal e placental e retardo na ossificação dos fetos (AK 25mg/Kg), que progrediu até a perda significativa das gestações (AK 50mg/Kg). Conclui-se que AK, nas doses testadas, mostrou-se seguro para animais com relação à toxicidade aguda e para os sistemas da Bateria Central de estudos de Segurança Farmacológica, porém apresentou toxicidade significativa nos eventos relacionados às células mitóticas ou à diferenciação celular e nos reprodutivos (estudos suplementares), provavelmente devido aos seus efeitos antiproliferativos e antiinflamatórios. Portanto, necessita-se cautela no uso do óleo-resina de copaíba durante a gestação.
7

Efeitos das fototerapias Laser (λ660nm) e LED λ630±20nm) no reparo tecidual em ratos hipotireoidianos: Estudo Histológico e Imuno-histoquímico.

Paraguassú, Gardênia Matos 07 May 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandar@gmail.com) on 2013-05-06T19:04:29Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Gardênia Paraguassú.pdf: 5642146 bytes, checksum: 2008162ae377984ab098ded644cdb235 (MD5) / Approved for entry into archive by Flávia Ferreira(flaviaccf@yahoo.com.br) on 2013-05-07T19:23:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Gardênia Paraguassú.pdf: 5642146 bytes, checksum: 2008162ae377984ab098ded644cdb235 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-07T19:23:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_ODONTO_ Gardênia Paraguassú.pdf: 5642146 bytes, checksum: 2008162ae377984ab098ded644cdb235 (MD5) / FASPESB; CNPQ / A deficiência de hormônio tireoidiano tem sido associada a distúrbios no metabolismo corporal, incluindo o processo de cicatrização de feridas. Alternativas terapêuticas como as fototerapias Laser e LED têm evidenciado resultados positivos no reparo tecidual, mas a sua associação a distúrbios metabólicos como o hipotireoidismo não tem sido observada na literatura. Este estudo avaliou, através da análise histológica e imuno-histoquímica, a influência das fototerapias Laser e LED no processo de cicatrização de feridas excisionais em ratos hipotireoidianos e eutireoidianos. Para tanto, 72 ratos Wistar albinus machos foram aleatoriamente distribuídos em dois grupos (Eutireoidiano e Hipotireoidiano) com 36 animais cada, e estes subdivididos em 3 subgrupos: Grupos controles Eutireoidiano (EC) e Hipotireoidiano (HC), nos quais não foi realizado nenhum tipo de tratamento; Grupos Laser Eutireoidiano (EL) e Hipotireoidiano (HL), irradiados com luz Laser (GaAlAs, 660nm, 40mW, CW, 0,04cm², 24J/cm2 por sessão, Twin Flex Evolution ®, MMoptics) e Grupos LED Eutireoidiano (ED) e Hipotireoidiano (HD), cujas feridas foram irradiadas com luz LED (InGaAlP, λ630±20nm, 150mW, CW, 0,5cm², 24J/cm² por sessão, FisioLED®, MMoptics). Feridas cirúrgicas padronizadas (1cm2) foram confeccionadas no dorso dos animais e submetidas à irradiação imediatamente após o procedimento cirúrgico, sendo repetidas a cada 48 horas, até a morte dos animais (sete e 14 dias). Os espécimes foram processados usando as técnicas de coloração HE e Picrosírius, e técnica imuno-histoquímica para avaliação de colágeno I e III, e avaliados por microscópica óptica. Os dados foram estatisticamente analisados. Os resultados demonstraram que nos grupos não irradiados, o hipotireoidismo dificultou a repavimentação epitelial (Exato de Fisher, p<0,05). Os grupos irradiados com Laser ou LED apresentaram melhores resultados quando comparados aos grupos não irradiados, sendo as variáveis reepitelização, proliferação fibroblástica, distribuição colagênica e imunoexpressão dos colágenos tipo I e III, as que mostraram diferenças estatísticas mais marcantes (Exato de Fisher, p<0,05). De modo geral, dentro dos parâmetros utilizados, as fototerapias Laser e LED foram capazes de melhorar o processo cicatricial, nestes animais. / Salvador
8

Evidências na prática de cicatrização tecidual com biomembrana de látex / Evidence in practice of tissue healing with latex biomembrane: na integrative review

Richter, Von Braun 24 October 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Gama, Engenharia Biomédica, 2016. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2017-01-04T12:08:53Z No. of bitstreams: 1 2016_VonBraunRichte.pdf: 2192679 bytes, checksum: 4c4cd05ddc4015e3cb6f5c05a15b0c53 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-09T18:43:48Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_VonBraunRichte.pdf: 2192679 bytes, checksum: 4c4cd05ddc4015e3cb6f5c05a15b0c53 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-09T18:43:48Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_VonBraunRichte.pdf: 2192679 bytes, checksum: 4c4cd05ddc4015e3cb6f5c05a15b0c53 (MD5) / A cicatrização tecidual consiste um sério problema de saúde pública, principalmente nas feridas crônicas, tais como úlceras de pressão, úlceras vasculares e úlceras neuropáticas (úlcera plantar na Hanseníase e úlceras diabéticas), pois apresentam um tratamento longo e dispendioso. Segundo informações da Associação Nacional de Assistência ao Diabético e da Sociedade Brasileira de Diabetologia existem cerca de 5,4 milhões de diabéticos diagnosticados no país e no mundo a Organização Mundial de Saúde estima que 2% de toda a população têm problemas de cicatrização com feridas crônicas. Neste contexto a biomembrana de látex (BML), derivado do látex da seringueira (Hevea Brasiliensis) que foi descoberta em 1998 e colocada em experimentos a partir de 2000, surge como um material promissor, advindo de suas propriedades cicatrizantes, angiogênica e com baixo custo de obtenção. Assim, esta revisão integrativa, visa buscar evidências em tratamentos que envolvam cicatrização com uso da BML, através de constatações experimentais baseado em estudos científicos, a título de encorajar seu uso na prática clínica, além de facilitar a busca, a avaliação crítica e a síntese das evidências disponíveis no período de 2000 (início das publicações com BML) a 2016 (ano atual) aos profissionais da saúde. Para tanto, foram pesquisadas 23 publicações em fontes de dados que considerou os periódicos nas bases de dados CAPES, BIREME, Burns, LILACS, MEDLINE, PubMed e SciELO, com abrangência em atividades de uso direto da BML, ou seja, em cicatrização tecidual e, em aplicações indiretas com a BML sendo utilizada como biomaterial. Foram obtidos 678 resultados satisfatórios e 40 insatisfatórios, sendo 582 experimentos voltados ao uso direto da BML, evidenciando sua alta potencialidade na indução da cicatrização, aceleração da reconstituição celular de tecidos e na revascularização, ou seja, no reestabelecimento das funções angiogênica (criação de novos vasos sanguíneos), além do seu baixo custo em relação aos tratamentos convencionais. Também foram observados 136 experimentos em aplicação indireta da BML como biomaterial, onde demonstrou qualidades estruturais (adaptabilidade, elasticidade, impermeabilidade e possibilidade de sutura), ausência de toxidade, permite interação entre tecidos, não indutor de hipersensibilidade e efeito microbiano. Desta forma, a BML possibilita auxiliar no tratamento de feridas crônicas, com uma recuperação mais rápida, eficiente e acessível a todas as classes da população, além de contribuir para novas possibilidades de desenvolvimento dentro da medicina, tais como aplicações em regeneração de nervo ciático ou em próteses vasculares. / Tissue healing is a serious public health problem, especially in chronic wounds such as pressure ulcers, vascular ulcers and neuropathic ulcers (plantar ulcers in leprosy and diabetic ulcers), since they have a long and expensive treatment. According to information from the National Association of Diabetic Assistance and the Brazilian Society of Diabetology there are about 5.4 million diabetics diagnosed in the country and the world the World Health Organization estimates that 2% of the entire population have problems with healing chronic wounds . In this context the latex membrane (BML), derived from the latex of rubber trees (Hevea brasiliensis) that was discovered in 1998 and placed in experiments since 2000, emerged as a promising material, arising from its healing properties, angiogenic and cost obtaining. Thus, this integrative review, aimed at seeking evidence on treatments involving healing with use of BML, through experimental findings based on scientific studies, by way of encouraging its use in clinical practice, and to facilitate the search, critical evaluation and synthesis the evidence available from 2000 (start of publications BML) to 2016 (current year) to health professionals. Therefore, 23 publications were searched for data sources that considered the journals in CAPES databases, BIREME, Burns, LILACS, MEDLINE, PubMed and SciELO, with coverage of direct use activities of BML, or in tissue healing and in indirect applications with BML being used as a biomaterial. 678 satisfactory and 40 unsatisfactory were obtained, with 582 experiments focused on the direct use of the BML, demonstrating its high potential for induction of wound healing, acceleration of cell tissue repair and revascularization, or the reestablishment of angiogenic functions (creating new blood vessels), and its low cost compared to conventional treatments. 136 were also observed in experiments indirect application of BML as a biomaterial, which demonstrated structural qualities (adaptability, flexibility, impermeability and possibility of suture), absence of toxicity, allows interaction among tissues, and no hypersensitivity inducer microbial effect. Thus, the BML allows aid in the treatment of chronic wounds with a faster, more efficient and accessible to all classes of the population recovery, and contribute to new development possibilities in medicine, such as applications in sciatic nerve regeneration or in vascular prosthetics.
9

Efeito da concanavalina A associada ao laser terápico no processo de cicatrização de lesões cutâneas

MARINHO, Aileciram Monialy Barros 25 February 2015 (has links)
Submitted by Rafael Santana (rafael.silvasantana@ufpe.br) on 2018-02-20T19:37:41Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) EFEITO DA CONCANAVALINA A ASSOCIADA AO LASER TERÁPICO NO PROCESSO DE CICATRIZAÇÃO DE LESÕES CUTÂNEAS.pdf: 2004666 bytes, checksum: ad20b811034600aa5b26ad526700baf2 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-20T19:37:42Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) EFEITO DA CONCANAVALINA A ASSOCIADA AO LASER TERÁPICO NO PROCESSO DE CICATRIZAÇÃO DE LESÕES CUTÂNEAS.pdf: 2004666 bytes, checksum: ad20b811034600aa5b26ad526700baf2 (MD5) Previous issue date: 2015-02-25 / CAPES / A cicatrização de feridas é um processo complexo com sobreposição de eventos. A fim de acelerar o processo de cicatrização este estudo examinou os efeitos da terapia a laser de baixa potência (LTBP 4 J / cm2 e λ = 660 nm) e a lectina de sementes de Canavalia ensiformis (Com A, 100 ug / ml) na pele após a ferida cirúrgica lesão (1 cm2) no dorso dos ratos. Vinte e quatro ratos (machos, 250 a 300 g) foram divididos em 4 grupos ( = 6): o grupo de controle (C), 0,1 ml de NaCl a 0,9% (p / v); Con A (ConA); Con A associada com LTBP (CL) e LTBP (L). Aos 3 dias após a lesão inicial, as amostras foram coletadas para análise proteômica. A análise proteômica dos 85 pontos diferencialmente expressos foi detectada através da comparação dos grupos tratados com o grupo controle, destes, foram identificados 56 pontos, o que representa 66,24% do total, foram muitas as proteínas potencialmente relacionadas com a cicatrização de feridas. Conclui-se que a combinação de terapias, a laser e a aplicação de Con A, foi eficaz no processo de cicatrização observando um aumento na expressão de proteínas associadas com a redução da inflamação, remodelação de tecido, divisão celular, regeneração e principalmente adesão celular observada exclusivamente no grupo tratado com a associação da Con A e o laser de baixa potência, oferecendo-nos insights sobre a dinâmica da ação de as terapias. / Wound healing is a complex process with overlapping events. In order to accelerate the healing process of this study examined the effects of low-level laser therapy (LLLT 4 J / cm2 and λ = 660 nm) and the lectin from Canavalia ensiformis (Con A, 100μg / ml) in the skin wound after surgical injury (1 cm²) on the back of rats. Twenty four mice (male, 250- 300 g) were divided into 4 groups ( = 6): control group (C), 0.1 ml of 0.9% NaCl (w / v); Con A (ConA); Con A associated with LLLT (CL) and LLLT (L). At 3 days after the initial injury, the samples were collected for proteomic analysis. The proteomic analysis of differentially expressed 85 points detected by comparing the treated groups with the control group, these 56 points were identified, representing 66.24% of the total, many proteins were potentially related to wound healing. We conclude that the combination of therapies, laser and application of Con A, was effective in the healing process observed an increase in proteins expression associated with reduction of inflammation, tissue remodeling, cell division and regeneration, which offered insights into the dynamics of action of the therapies.
10

Efeito do holmio yag laser sobre o tendão patelar de ratos apos 12 e 24 semanas

Lino Junior, Waldo 25 February 2003 (has links)
Orientador: William Dias Belangero / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T16:27:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 LinoJunior_Waldo_M.pdf: 6533027 bytes, checksum: 2141370856b382ccf5dcdeb120023dd2 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: Os autores estudaram os efeitos do laser Hóhnio:Ítrio-Alumínio-Granada (Ho:Y AO) sobre as dimensões do tendão (comprimento e largura proximal e dista!) e sobre a celularidade e arranjo das fibras de colágeno em 20 ratos adultos, machos, brancos (Rattus Novergicus) da variedade Wistar. Os animais foram divididos em dois grupos de acordo com o tempo de seguimento (12 e 24 semanas) e de acordo com a forma de aplicação do laser (contínua e em dois pontos). Utilizou-se aparelho de Laser de Hóhnio (pulsá til, estado sólido, com ondas de 2,1 microns, com potência de 40 Watts, ponteira OmniTip de 30<]. Após o sacrificio, foram comparadas, por meio de testes não paramétricos (considerando p = 0,05), as medidas do comprimento e da largura (proximal e dista!) dos tendões do lado operado e do lado não operado. A medida do comprimento do lado operado foi significativamente maior nos dois grupos de seguimento, quando comparada com o lado não operado, porém, não houve diferença significativa dessas medidas em função do tipo de aplicação do laser. Do mesmo modo, a medida da largura, tanto na região proximal quanto distal, foram significativamente maiores no lado operado nos dois grupos de seguimento, sem apresentar diferença significativa em função do tipo de aplicação. Quando se compararam as medidas nos dois grupos de seguimento, o comprimento e a largura dista tenderam a ser maiores após 24 semanas, enquanto que a largura, na região proximal, foi significativamente maior nesse grupo. Quanto à avaliação microscópica subjetiva, tanto nos cortes longitudinais como transversais, pôde-se verificar aumento do número de fibroblastos, principalmente no tendões não operados. Na região entre os fascículos, o tecido conjuntivo era exuberante no grupo com 12 semanas, com neoformação vascular evidente. À microscopia de luz polarizada, no grupo com 12 semanas;, foram encontradas regiões onde as fibras de colágeno apresentavam hialinização, mescladas com regiões onde as fibras estavam regeneradas, dispostas de forma não paralela com o longo eixo dos tendões. No grupo de 24 semanas, as fibras de colágeno se apresentavam com disposição regular e paralela ao longo eixo do tendão / Abstract: The authors have studied the effects of Holmium:Yatriurn-Alurninum-Grenade (Ho:Y AO) laser on tendon sizes (proximal and distal length and width) and on the cellularity and arrangement of collagen fibers in 20 Wistar variety, male, white, adult rats (Rattus Novergicus). The animaIs have been divided into two groups, according to the follow-up time (12 and 24 weeks) and pursuant to the for form of laser application (continuous or two-point). A Holmiurn laser (pulsed, solid state, 2.1 micron waves, 40 watts, OmniTip 30° tip) apparatus was used. Afier the animaIs were sacrificed, the proximal and distallength and width ofthe operated size of such rats were compared to those ofthe non-operated size by means ofnon-parametric testing (considering p = 0,05). The length in the operated size was significant1y bigger for both follow-up groups, when compared to the length of the non-operated size, however there was no significant difference in such measures in function of the type of laser application. In the same manner, the width, both in the proximal and distal regions, was significant1y bigger in the operated size in both follow-up groups, without showing any significant difference whatsoever in function of the type of application. When the measures in both follow-up groups were compared, distallength and width showed a trend to become bigger afier 24 weeks, while width in the proximal region was significant1y bigger in this group. As for the subjective microscopic evaluation, both in longitudinal and cross sections, it was possible to observe an increase in the number of fibroblasts, mainly in the 12-week group. The average fibroblast concentration in the tendon with 24-week follow-up was deemed to be intermediate between the 12-week group and non-operated tendon. The conjunctive tissue was exuberant in the region amidst the fasciculi for the 12-week group, with evident vascular neoformation. At the examination with po1arized microscope, in the 12-week group, regions were found where collagen fibers showed hyalinization, mixed with regions where fibers were regenerated, arrange in a non-parallel pattem in relation to the long tendon axIe. In the 24-week group, collagen fibers were regularly arranged, parallel to the tendon axIe / Mestrado / Cirurgia / Mestre em Cirurgia

Page generated in 0.079 seconds