• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 8236
  • 241
  • 111
  • 108
  • 107
  • 93
  • 67
  • 44
  • 39
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 5
  • Tagged with
  • 8605
  • 3387
  • 1623
  • 1385
  • 1337
  • 1126
  • 1024
  • 757
  • 716
  • 637
  • 630
  • 598
  • 572
  • 541
  • 539
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Avaliação da influência no comportamento das alvenarias da adopção de juntas de assentamento descontínuas

Chaves, Rui José Marques Coelho January 2009 (has links)
Tese de mestrado integrado. Engenharia Civil (Especialização em Construções). Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2009
22

Elaboração de uma metodologia de capacitação aplicada ao estudo das caracteristicas comportamentais dos empreendedores

Tonelli, Alessandra January 1997 (has links)
Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnologico / Made available in DSpace on 2012-10-17T02:07:15Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T22:29:16Z : No. of bitstreams: 1 109991.pdf: 2824851 bytes, checksum: d4f57f860a58ff13e950dcae424ce049 (MD5) / Este trabalho centra-se no estudo das características comportamentais dos empreendedores como referencial para a elaboração de uma proposta de capacitação para estes profissionais. O principal objetivo foi desenvolver uma pesquisa bibliográfica sobre as características comuns a todos os empreendedores, independentemente da situação econômica, política ou social. A partir deste estudo foi proposta a utilização de algumas metodologias direcionadas ao desenvolvimento de cada característica. Além da proposta, foi desenvolvida uma pesquisa, verificando a validade das metodologias sugeridas. Os resultados desta permitiram validar a proposta, sendo que as metodologias, na sua maioria, foram consideradas eficazes no alcance do objetivo traçado.
23

Reforçadores arbitrários e naturais, de curto e de longo prazo : uma análise conceitual sobre procedimentos de transferência de controle /

Souza, Vivian Bonani de. January 2013 (has links)
Orientador: Kester Carrara / Banca: Camila Muchon de Melo / Banca: Ana Claudia M. Almeida Verdu / Resumo: Dia da possibilidade de pesquisar empiricamente as práticas culturais, considerando a cultura como 3º nível de variação e seleção comportamental, pode-se afirmar que existem muitos questionamentos quanto a questões teóricas e procedimento aplicados nesse campo de estudo, principalmente no que se refere à alteração de práticas culturais mediante a intervenção no arranjo de consequencias para os comportamentos das pessoas em grupo, através dos instrumentos conceituais de contingências, macro e metacontigências. Nesse sentido, entendendo que os elementos presentes nas práticas culturais devem ser descritos e compreendidos claramente para a implementação de procedimentos de intervenção que visem o planejamento de práticas culturais saudáveis (ou menos danosas) para os indivíduos, o presente trabalho teve como objetivo proceder a uma investigação na literatura e desenvolver uma análise conceitual do planejamento e implicações de procedimentos de transferência de controle comportamental de reforçadores arbitrário para reforçadores naturais e de longo prazo. O propósito aplicado geral que contextualizou a pesquisa foi uma tentativa de elucidar aspectos e conceitos já conhecidos, porém não desenvolvidos exaustivamente e especificamente para as finalidades requeridas no campo de atuação na Análise Comportamental da Cultura / Abstract: Facing the possibility to empirically research cultural practices and considering culture as the third level of behavior variation ad selection, it can be stated that there are many questions about the theoretical issues and applied procedures in this field of study, especially with regard to changing cultural practices by intervening in the array of consequences to the behavior of people in groups, through the conceptual tools of contingencies, macro and metacontingencies. In this sense, understanding that the elements which are present in cultural practices should be clearly described and understood to the implementation of intervention procedures which aim a healthy (or less harmful) design of cultural practices for individuals, the present study aimed to implement a literature research and to develop a conceptual analysis of designing and the procedure implications of transfering bahavioral control from arbitrary to natural reinforces and from short-term to long-term reinforcers. The general guidelines which contextualized the present research was an attempt to elucidate aspects and concepts already known but not extensively and specifically developed to the purposes required in the applied field of Behavior Analysis of Culture / Mestre
24

Efeitos de música ambiente sobre o comportamento do consumidor : análise comportamental do cenário de consumo

Ferreira, Diogo Conque Seco January 2007 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Processos Psicológicos Básicos, 2007. / Submitted by Jaqueline Oliveira (jaqueoliveiram@gmail.com) on 2008-11-11T15:46:17Z No. of bitstreams: 1 TESE_2008_DiogoCSFerreira.pdf: 2633029 bytes, checksum: aa36dd9d77da677970223be62d7398e0 (MD5) / Approved for entry into archive by Georgia Fernandes(georgia@bce.unb.br) on 2008-11-24T11:43:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 TESE_2008_DiogoCSFerreira.pdf: 2633029 bytes, checksum: aa36dd9d77da677970223be62d7398e0 (MD5) / Made available in DSpace on 2008-11-24T11:43:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TESE_2008_DiogoCSFerreira.pdf: 2633029 bytes, checksum: aa36dd9d77da677970223be62d7398e0 (MD5) / Atmospherics é uma área de pesquisas sobre comportamento do consumidor que investiga o efeito de características do ambiente de consumo sobre determinados comportamentos dos consumidores. A despeito da crescente quantidade de trabalhos publicados relatando efeitos, pouca pesquisa tem sido dedicada à apresentação de abordagens teóricas que os expliquem e que proponham formas de generalizá-los para ambientes outros que não o pesquisado. O Modelo na Perspectiva Comportamental (Behavioral Perspective Model) foi utilizado para introduzir uma proposta baseada na interpretação behaviorista radical do comportamento do consumidor, possibilitando a indicação precisa de quais características do cenário de consumo estão relacionadas aos efeitos atmosféricos. O presente trabalho teve como objetivo apresentar uma metodologia de investigação dos efeitos de uma variável atmosférica freqüentemente utilizada na literatura, a qualidade da música ambiente, a partir de um paradigma operante, em um cenário real de consumo. No Experimento 1 a música ambiente de uma videolocadora localizada dentro de um campus universitário foi manipulada, observando seu efeito sobre a quantidade de filmes locados, o faturamento e as impressões acerca do ambiente. No Experimento 2, um procedimento semelhante foi utilizado para avaliar o efeito da qualidade da música ambiente sobre taxas de conversão (passar em frente a loja - entrar na loja), faturamento declarado e impressões acerca do ambiente do shopping, considerando especificamente o desempenho de duas lojas de diferentes níveis informativos de reforço, se configurando como uma replicação sistemática do Experimento 1, em um cenário de consumo mais aberto. Os resultados indicaram uma relação entre qualidade da música ambiente sobre as impressões do consumidor em relação ao ambiente e um aumento do faturamento nas condições onde música ambiente de maior qualidade foi veiculada, em ambos os experimentos. A interpretação destes fenômenos atmosféricos como operações motivacionais sobre os reforços utilitários programados é proposta. Algumas dificuldades metodológicas impedem maiores generalizações, mas os resultados apontam para uma profícua área de pesquisa, investigando características do cenário de consumo que alteram o valor programado de reforços, utilitários ou informativos e sua relação com as impressões do ambiente. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Consumer Atmospherics is a research area that investigates the effects of specific environment characteristics in the behavior of consumers. In spite of the growth in published papers reporting its effects, there are very few research presenting a theoretical framework for the comprehension or proposing methods for its generalization to settings other than those investigated. The Behavior Perspective Model (BPM) was utilized to propose a radical behaviorist account of the consumer behavior, making the identification of the precise environment feature related to the atmospheric effect possible. The current research’s objective was to present a method for the investigation of a commonly atmospheric variable used in the literature, background music, in an operant paradigm, in a real consumer scenario. In Experiment 1, the background music of a movie rental store placed inside a university campus was manipulated, observing its effects on the quantity of rented movies, store’s declared cash flow and the consumers´ impressions of the environment. In Experiment 2, a similar procedure was used to evaluate the effects of the quality of the background music on the conversion rates (to pass by the store – to enter the store), stores´ declared cash flow and consumers´ impressions of the shopping environment, considering specifically the performance of different informative level stores. It was analyzed as a systematic replication of Experiment 1, in a more open consumer setting. The results show a relation of background music quality and the consumers´ impression of the environment e a increase in the declared cash flow in the conditions with the higher quality background music, for both experiments. The interpretation of these results as a motivational operation on the programmed utilitarian reinforcement is proposed. Some methodological issues prevents the generalization of these results, but they nonetheless point to a very fertile research area, to investigate the behavior scenario characteristics that alter the programmed reinforcement contingencies, utilitarian or informative, and its relationship with the consumers´ impression of the environment.
25

Influência dos valores do trabalho na preferência de consumo : empregados comprando de empregadores

Pontes, Marcelo de Almeida 03 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2007. / Submitted by Luanna Maia (luanna@bce.unb.br) on 2009-03-04T14:55:09Z No. of bitstreams: 1 Dissert_MarceloAlmeidaPontes.pdf: 526980 bytes, checksum: 641ec985db5674c6d853cece8909316e (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-03-04T15:41:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissert_MarceloAlmeidaPontes.pdf: 526980 bytes, checksum: 641ec985db5674c6d853cece8909316e (MD5) / Made available in DSpace on 2009-03-04T15:41:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert_MarceloAlmeidaPontes.pdf: 526980 bytes, checksum: 641ec985db5674c6d853cece8909316e (MD5) / Este estudo testa o modelo de consumo das Duas Rotas (Allen & Ng, 1999) com funcionários da direção de um banco brasileiro, verificando se os valores do trabalho influenciariam a compra, quando o produto estivesse vinculado à empresa onde trabalham. Também postula que desses valores, aqueles ligados às relações sociais no trabalho seriam os mais fortes preditores desse comportamento. Participaram 1040 sujeitos de um universo de 9900 empregados. As hipóteses não se confirmaram. A forma de julgamento para a decisão do consumo foi predominantemente analítica e não afetiva. Foram encontradas relações significativas entre a posse do produto e o nível hierárquico do funcionário na empresa e com a valorização de serviços agregados não ligados ao núcleo do produto. Sugere-se a possibilidade de uso moderado de apelos racionais na comunicação interna do produto, ressaltando seus atributos. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The study tested the Two Routes Model (Allen & Ng, 1999) with a Brazilian bank management staff, verifying if manager’s work values influence the consumption, when the product is linked with the organization for which they work. It also enunciates that values related to social relations at the work are the strongest predictor of this behavior. From a total of 9.900 employees, 1.040 participated as the sample considered in the study. The hypotheses have not shown significant correlation with acquisition of company’s product. Results demonstrate that the predominant way to the consuming decision is analytic, but not emotional. Significant correlations were found between the product’s possession and employee’s hierarchical position as well as the value attributed to related services. As possible management implications, the use of moderate rational appeal in internal communication of the product is suggested.
26

Efeitos de intervenções no ambiente neonatal sobre a relação mãe-filhote e o comportamento dos ratos na idade adulta

Azevedo, Marcia Scherem January 2005 (has links)
O período neonatal corresponde ao período onde as primeiras ligações sociais do animal são formadas e o organismo está muito sensível aos efeitos de estímulos ambientais. Nas últimas décadas, tem havido um grande interesse em compreender quais fatores do ambiente neonatal e de que forma estes fatores podem exercer influência na fisiologia e no comportamento de animais que tiveram qualquer tipo de intervenção neste período. Quando adultos, os animais que sofreram intervenção neonatal apresentam uma menor secreção de corticosterona e um retorno mais rápido a concentração basal, quando submetidos a estímulos estressores. Além de alterar o eixo hipotálmo–hipófise-adrenal, estudos demonstram que ratas manipuladas apresentam ciclos estrais anovulatórios e há uma redução do comportamento sexual tanto em machos quanto em fêmeas, alterando assim o eixo hipotálamo-hipófise-gônada. A intervenção neonatal também altera a relação mãe-filhote. Sendo assim, o presente trabalho teve por objetivo analisar se diferentes tipos de intervenção ambiental (manipulação, separação e estimulação com pincel) promovem alguma alteração na relação mãe-filhote e no comportamento dos animais adultos. Ao parirem (Dia 0), as ratas com suas ninhadas foram divididas em quatro grupos: não manipulado (controle), que não foram tocados durante os 10 primeiros dias após o nascimento; manipulados, que foram manipulados gentilmente pelo experimentador durante 10 minutos por dia, nos 10 primeiros dias de vida; separados, que foram separados da mãe durante 10 minutos por dia, nos 10 primeiros dias de vida; e estimulação tátil com pincel, que foram separados da mãe durante 10 minutos por dia, nos 10 primeiros dias de vida, e durante este tempo foram estimulados com o auxílio de um pincel No experimento 1 foi realizado o registro do comportamento maternal, após o procedimento experimental, no 1º, 5º e 10º dia pós-parto. Neste experimento, foram analisados o comportamento da mãe de lamber os filhotes e de amamentação com dorso arqueado. No experimento 2 os ratos machos com aproximadamente 90 dias de idade e que sofreram intervenção neonatal, passaram pela análise comportamental. Foi analisada a exploração a ambientes novos e medo no campo aberto. No experimento 3, foi analisada a resposta da liberação de prolactina após estresse por contenção, também nos ratos machos com cerca de 90 dias de idade que sofreram intervenção neonatal. Os resultados mostram que ratas, cujos filhotes foram manipulados no período neonatal apresentam um aumento na duração do comportamento de lamber em relação aos grupos não manipulado, separado e estimulação tátil com pincel. No campo aberto ocorreu uma redução na latência de entradas no centro do campo aberto, bem como um aumento no tempo de permanência no centro, em ratos que foram separados e manipulados em relação aos demais. Nossos resultados mostram também que todos os grupos apresentaram um aumento na resposta da prolactina plasmática quando submetidos ao estresse após 15 minutos de contenção.
27

Características das classes de comportamentos referidas em proposições acerca do conceito "eu" na análise do comportamento como contribuição para o conhecimento de interações humanas em aprendizagem, desenvolvimento e organizações

Lorenzo, Flora Moura January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2013. / Made available in DSpace on 2014-08-06T17:40:45Z (GMT). No. of bitstreams: 1 324068.pdf: 3226153 bytes, checksum: c2de24ee1db5f01e99e704dc028c924d (MD5) Previous issue date: 2013 / Do conhecimento produzido por uma área de conhecimento em relação a seu fenômeno de estudo decorre a qualidade das intervenções de profissionais que nela se embasam para fundamentar sua atuação. Uma das variáveis que constitui o processo de produção de conhecimento e interfere em seus produtos e em sua utilização como subsídio consiste nos conceitos dos autores da área em relação aos termos nela utilizados. O termo "Eu" é tradicionalmente concebido como uma instância responsável pelas características de ações e sentimentos dos indivíduos, sendo tal interpretação perpetuada ao serem supervalorizados "fenômenos subjetivos" em sistemas explicativos reunidos sob a área de conhecimento da Psicologia. Ao desenvolver o conceito "comportamento" como um sistema multideterminado complexo de relações entre ações que um organismo apresenta e aspectos de seu ambiente físico ou social e o conjunto de procedimentos reunidos sob a denominação "análise funcional", a Análise Experimental do Comportamento torna possível identificar quais sejam os fenômenos comportamentais envolvidos no que é entendido como "Eu", propor interpretações aos mesmos e possibilitar que tais sejam validadas experimentalmente. Investigar as características de classes de comportamentos referidas em proposições acerca do conceito "Eu" nessa área de conhecimento tem fins a estender o entendimento do que seja tal conceito a partir de uma explicação comportamental, conferir alto grau de minúcia às características das classes de componentes das classes de comportamentos referidas, possibilitar a identificação de relações entre tais classes e conferir parâmetros comuns a proposições de autorias distintas que possibilite contrastá-las com alto grau de precisão, avaliar a coerência entre elas e identificar possíveis complementaridades. Foram examinadas as proposições de B. F. Skinner no capítulo O Eu da obra Ciência e Comportamento Humano e de R. J. Kohlenberg e S. C. Tsai no capítulo O Self da obra FAP - Psicoterapia Analítico Funcional por meio de etapas de coleta, análise e tratamento de dados reunidas sob seis classes gerais de procedimentos: 1. Identificar trechos das obras que contenham informações relacionadas a classes de comportamentos referidas pelo conceito; 2. Identificar unidades de informação relacionadas a classes de comportamentos referidas pelo conceito apresentadas nos trechos selecionados; 3. Organizar informações apresentadas nas unidades de informação dexxvmodo a favorecer a identificação de classes de estímulos antecedentes, classes de respostas e classes de estímulos consequentes constituintes de classes de comportamentos; 4. Identificar características de classes de comportamentos constituídos das classes de estímulos antecedentes, classes de respostas e classes de estímulos consequentes identificadas na obra; e 5. Propor sistema de relações entre classes comportamentos identificadas como aquelas referidas nas obras em proposições acerca do conceito; 6. Especificar controle de estímulos exercido pelas classes de eventos identificadas como classes de estímulos antecedentes. A partir da obra de B. F. Skinner foram identificadas e derivadas 36 classes de comportamentos agrupadas em três categorias: A. Características de sistemas de comportamentos e relações entre sistemas de comportamentos; B. Características de comportamentos favorecedores da concepção de um "eu iniciador"; e C. Características de comportamentos alternativos à concepção de um "eu iniciador". Da obra de R. J. Kohlenberg e S. C. Tsai foram identificadas e derivadas 30 classes de comportamentos agrupadas em três categorias: A. Características do desenvolvimento da unidade funcional "eu" e de tal unidade depois de desenvolvida; B. Caracterização dos processos ou eventos a que as unidades funcionais constituídas do termo "eu" se referem; e C. Características de comportamentos favorecedores da concepção de um "eu iniciador". Com base nas propriedades das classes, foram identificadas entre elas relações de abrangência e pré-requisitos e propostos dois grandes sistemas comportamentais, ambos organizados em 15 graus de abrangência. Os resultados obtidos possibilitaram identificar possíveis relações de complementaridade entre os processos referidos nas obras e denotar alto grau de relevância de comportamentos verbais vocais de tato e da formação de classes de estímulos contextuais no desenvolvimento do fenômeno a que os indivíduos se referem ao dizer "Eu". Bem como, e principalmente, especificar características dessas relações. Também é denotado o papel das contingências do nível de seleção cultural ao longo dos processos referidos nas proposições. <br> / Abstract : From the knowledge related to its study phenomenon produced by an area derives the quality of interventions from professionals to support their activities. One of the variants constituting the process of production of knowledge interferes in its products and in their use as a subsidy consists in the concepts proposed by the authors in the area to the used terms. The term "Self" has been traditionally conceived as a responsible instance for the characteristics of action and feeling of the individuals. This is a perpetuated interpretation because of the overvaluation of the ?subjective phenomena" in explanatory systems gathered under Psychology. While developing the concept of "behavior" as a multidetermined complex system of relations between the actions of an organism, the aspects of its physical or social environment and the set of proceedings grouped under the name "Functional Analysis", the Experimental Analysis of Behavior enables to identify the behavioral phenomena involved in what is understood as "Self", as well as to propose interpretations to them and to allow them to be experimentally validated. The investigation of the characteristics of behavioral classes referred in the propositions of the concept "Self" in this area of knowledge aims to expand the understanding from a behavioral explanation; to provide details about to the characteristics of the classes of components of the referred behavioral classes; to enable the identification of relationships between these classes and to compare ordinary parameters from propositions of different authorship which enables to contrast them with high degree of accuracy, to evaluate the coherence between them and to identify possible complementarities. We examined the propositions of B. F. Skinner in the chapter "The Self" of the work Science and Human Behavior and of R. J. Kohlenberg and S. C. Tsai in the chapter "The Self" of the work FAP - Functional Analytic Psychotherapy for the of phases of collection, analysis and data processing gathered under six general classes of proceedings. They are: 1. To identify excerpts containing information related to the behavioral classes referred by the concept; 2. To identify units of informationxxviirelated to the behavioral classes referred by the concept presented in the excerpts; 3. To organize the information presented in the units of information in order to facilitate the identification of antecedent stimuli classes, response classes and consequent stimuli classes constituents of behavioral classes; 4. To identify characteristics of behavioral classes constituted of the antecedent stimuli classes, response classes and consequent stimuli classes identified in the work; 5. To propose a system of relations between the classes of behavior identified as those referred in the works in propositions about the concept and 6. To specify the stimulus control exerted by the classes of events identified as antecedent stimuli. From the work of B. F. Skinner we identified and extracted 36 classes of behavior grouped in three categories. They are: A. Characteristics of behavior systems and relationship between behavior systems; B. Characteristics of behaviors that favors the conception of a "self-starter"; and C. Characteristics of behaviors that are alternatives to the conception of a "self-starter". From the work of R. J. Kohlenberg and S. C. Tsai we identified and extracted 30 classes of behavior grouped in three categories. They are: A. Characteristics of the development of the functional unit "Self" and of such unit after its developing; B. To characterize the processes or events that the functional units constituted of the word "Self" refers to and C. Characteristics of behaviors that favor the conception of a "self-starter". Based on the properties of the classes, we identified relations of coverage between them and prerequisites and proposed two major behavioral systems, both organized in 15 degrees of coverage. The results enable to identify the possible complementary relations between the procedures referred in the works and to indicate high degree of relevance of tact vocal verbal behavior and the formation of contextual stimuli classes on the development of the phenomenon that individuals refer when saying "Self". As well, and mainly, to specify the characteristics of these relations. The role of cultural selection level over the procedures referred in the propositions is also indicated.
28

Coaching for mindfulness and wisdom in complex environment

Smedsrud, Brede January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2009-11-18T19:01:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 B.SMEDSRUD.pdf: 904557 bytes, checksum: 13f79b3f97e47ad388edd90b34b811df (MD5) Previous issue date: 2007 / The primary objective for this paper is to build a compendium for a systemic intervention program for managers working in high-reliability organizations on an offshore rig. The second objective is then to work as a coach for these managers.
29

Modelo de estresse materno perinatal em ratos : efeito sobre filhotes / Model of perinatal maternal stress in rats: effects on offspring

Lutz, Maiara Lenise January 2011 (has links)
Em ratos a mãe é indispensável para a sobrevivência dos filhotes durante as duas primeiras semanas de vida. O comportamento maternal despendido pelas fêmeas tem grande importância para o desenvolvimento adequado dos filhotes. Assim, eventos estressores durante o período perinatal capazes de desencadear perturbações nessa relação podem levar a alterações comportamentais e neuroendócrinas duradouras nesses filhotes. Nesse trabalho avaliamos o efeito do estresse perinatal sobre a formação do vínculo entre mãe-filhotes e sobre os níveis dos hormônios relacionados com as respostas ao estresse, para tanto, os filhotes foram submetidos à coleta de plasma sanguíneo para a dosagem de hormônios relacionados ao estresse (corticosterona e prolactina) e foram submetidos ao Teste de Preferência Olfatória (teste comportamental) e à dosagem de ocitocina central para avaliar a formação do vínculo mãe-filhote. O estresse perinatal aqui empregado foi subdividido em estresse pré-natal e estresse pós-natal. No primeiro, a fêmea prenha foi submetida à restrição de maravalha ao longo da última semana de gestação – do 14º ao 21º dia gestacional – e no segundo a ninhada inteira (mãe e filhotes) foi exposta à presença de um predador (gato) no 1º dia pós-parto. Levando em consideração a presença ou ausência desses estressores os filhotes foram divididos em quatro grupos experimentais: Controle, Estresse Pré, Estresse Pós e Estresse Pré+Pós. Em nossos animais, o estresse perinatal, tanto o pré como o pós-natal, foi capaz de desencadear alterações no Teste de Preferência Olfatória no nono dia de vida, alterações estas que podem ser traduzidas como uma perda na capacidade desses animais se direcionarem ao cheiro da mãe. No entanto, a ocitocina central (coletada no primeiro dia pós-parto) que é fortemente relacionada à formação do vínculo mãe-filhote não foi alterada pelo estresse. Além da alteração no teste comportamental, o estresse perinatal foi capaz de desencadear alterações nos hormônios de estresse (corticosterona e prolactina) em filhotes muito jovens (primeiro dia pós-natal) e, portanto, ainda dentro do período hiporresponsivo ao estresse no qual as respostas ao estresse, assim como todo o eixo Hipotálamo-Pituitária-Adrenal (HPA) estão inibidos. No entanto, os efeitos observados nem sempre foram de aumento desses hormônios e nem sempre foram homogêneos entre os gêneros. Em conclusão, os resultados dessa dissertação apontam para a validade do modelo de estresse perinatal aqui empregado para provocar perturbações no desenvolvimento adequado dos filhotes a ele submetidos, pois ambos os protocolos de estresse empregados (restrição de maravalha e exposição ao predador) mostraram-se eficazes em gerar mudanças tanto na relação mãe-filhotes como nos principais hormônios relacionados com a resposta ao estresse desses filhotes. E as consequências desse modelo de estresse abrangem tanto os filhotes fêmeas como os filhotes machos, embora nem sempre os gêneros tenham respondido da mesma forma aos estresses, o que demonstra que mesmo ainda muito jovens esses animais já podem apresentar respostas diferentes a mesmas situações e estímulos. O curioso desse modelo é que embora o estresse pré-natal tenha tido uma duração mais longa, o estresse pós-natal (estresse agudo) parece ter sido mais eficiente em provocar alterações nesses filhotes, o que demonstra tanto a importância do período pós-parto imediato para o desenvolvimento desses animais como o forte efeito do predador sobre a presa. / In rats, the mother plays an essential role in offspring survival during the first two weeks of life. Mother behavior is very important for appropriate offspring development. In this sense, stress events during the perinatal period may disturb the relationship between mother and offspring, leading to enduring behavioral and endocrine changes in the newly born rats. The present study evaluates the effect of perinatal stress on the establishment of a bond between mother and offspring and on hormone levels associated with response to stress. With that aim, levels of hormones associated with stress (corticosterone and prolactin) were analyzed using blood plasma collected from offspring. Also, the olfactory preference test (behavioral test) was conducted and central oxytocin levels were evaluated to test the mother-to-offspring bond. Perinatal stress challenge was divided into two stages, pre-natal and post-natal stress. In the first, pregnant females were kept in cages without sawdust during the last week of pregnancy (14th to 21st day), while in the second the whole litter (mother and offspring) were exposed to a predator (cat) on the first post-partum day. Considering exposure to stress, four experimental groups were formed: pre-natal stress, post-natal stress, pre- and post-natal stress, control (no exposure to stress factors). Perinatal stress (pre- and post-natal) influenced the results of the olfactory preference test on the 9th day of life of offspring. These changes manifested as the loss of the ability to detect the mother’s smell. However, central oxytocin levels, which are strongly associated to the establishment of a mother-to-offspring bond and was collected on the first day post-partum, remained unaltered during stress challenge. Apart from the changes observed in the behavioral test, perinatal stress altered corticosterone and prolactin levels in very young offspring (one day old), within the hyporesponsive period, when responses to stress and the hypothalamic-pituitary-adrenal (HPA) axis are inhibited. Nevertheless, the effects observed were not uniform across genders and were not restricted to increased corticosterone and prolactin levels. In conclusion, the results obtained point to the legitimacy of the perinatal stress model tested to trigger changes in appropriate offspring development of rats. Both stress protocols (absence of sawdust and exposure to a predator) were efficient in altering the mother-to-offspring bond and influencing the main hormones associated with response to stress by this offspring. The model tested affected both male and female offspring, though genders not always responded uniformly to stresses, demonstrating that even at a very tender age these animals may already exhibit different responses to different stimuli. The interesting point in this model is that, though pre-natal stress lasted longer, post-natal stress (acute stress) seemed to have been more efficient in triggering changes, showing the importance of immediate post-partum period in the development of these animals and the strong effect a predator has on its prey.
30

Reprodução e sexualidade de pessoas que (con)vivem com HIV/AIDS : uma abordagem humanística / Reproduction and sexuality of people who live with HIV/AIDS : a humanistical approach

Vidal, Eglídia Carla Figueiredo January 2008 (has links)
VIDAL, Eglídia Carla Figueiredo. Reprodução e sexualidade de pessoas que (con)vivem com HIV/AIDS : uma abordagem humanística. 2008. 185 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2008. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-01-10T15:31:26Z No. of bitstreams: 1 2008_dis_ecfvidal.pdf: 1729985 bytes, checksum: 070aee2f483b21d3024005619ca2f33a (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-02T14:19:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_dis_ecfvidal.pdf: 1729985 bytes, checksum: 070aee2f483b21d3024005619ca2f33a (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-02T14:19:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_dis_ecfvidal.pdf: 1729985 bytes, checksum: 070aee2f483b21d3024005619ca2f33a (MD5) Previous issue date: 200 / The arise of HIV/AIDS and the design of the epidemy demanded changes in the sexual and reproductive health of men and women who live with the virus. The fact that survival and life quality improved with the advent of antiretroviral therapy highlighted the aspect of chronicity of HIV infection, outlining possibilities for affective-sexual and reproductive relationships in this new reality, in a complex scenery that involves concordant and discordant couples in contexts of life similar to non-infected people, in a process of re-signification of HIV/AIDS and of search for control of this pandemy. This study aimed to understand sexual and reproductive experience of people who live with HIV. The Humanistic Nursing Theory by Paterson and Zderad was used as a theoretical and methodological reference. This is a descriptive research with qualitative design, held at the infectology clinic of the School Hospital Santo Inácio, in Juazeiro do Norte-CE. The subjects of the study were 16 people who live with HIV/AIDS, 7 men and 9 women. Data were collected from July through November, 2007, through free observation, analysis of medical records and semi-structured interview. For the testimonies’ analysis the technique of content analysis was adopted, from which emerged three themes: 1. Sexual experience; 2. Reproductive experience, and 3. Marriage Experience. In these themes one identified eleven sub-themes: 1. The condom in sexual intercourses; 2. Changes in desire after the discovery of HIV seropositivity, 3. Changes in sexual practice after the discovery of HIV seropositivity, 4. Contraceptive methods used before the experience and living with HIV/AIDS; 5. The condom as a contraceptive reference and protection in sexual intercourses; 6. Ignorance about the use of other contraceptive methods in HIV infection; 7. Desire to have children; 8. Fear of vertical transmission of HIV; 9. (Lack of) knowledge about prophylactic measures to reduce the vertical transmission of HIV; 10. Modification in marital relationship due to self-care and care with the other; 11. The distrust in the partner because of HIV. Out of the people who experience and live with HIV/AIDS one got different experiences and meanings for sexual and reproductive experiences in complex life sceneries, still permeated by the stigma resulting from AIDS. The subjects of this study lived in marital union ranging from eight months through over fifteen years, eleven of whom lived in conjugal concordant relationship to HIV and five in discordant relationship. We did not notice divergence of data by the variable time of union. We noticed difficult socioeconomic situation and presence of children, including five conceived after the knowledge of HIV, and two women during pregnancy. The time spent living with the infection varied from less than a year to more than eleven years. In half the cases the context of discovery of HIV infection involved the gestational period, the others after opportunistic disease or by convincing of the partner, being a difficult moment due to proved marital infidelity. The results indicated that the condom was not part of their sexual routine until the knowledge of HIV, being the virus a determinant condition for joining the condom. The stability of the conjugal relationship served in the pre-infection phase as one of the factors that contributed to the non-use of condoms, causing larger contexts of vulnerability, where the genre appears as the main factor. The use of male condoms, after seroconversion, highlighted the difficulties in adhesion, especially among those who had never experienced this method of protection, revealing possible awareness of the need to adapt to the device in sexual intercourse, which is re-signified for these people. However, there is a bigger confrontation for the maintenance of the prevention practice by the use of condoms in discordant couples. The discovery of HIV seropositivity demanded changes in sexual routine, showing a decrease in sexual desire and change in sexual practices, with different aspects for men and women surveyed. There were changes in routine of contraceptive methods used before the seroconversion, using new methods, especially the male condom, in the presence of HIV. We highlighted the lack of knowledge of alternatives contraceptive methods face to HIV infection and AIDS. The desire to have children was observed in men and women, and the fear of vertical transmission appears as a strong determinant to deny that choice, with the lack of prophylactic measures to reduce vertical transmission. The difficulties in fighting against HIV/AIDS require changes in the daily life of the couple, highlighting a bilateral marital behavior of care for the other in an ambiguous relationship because of distrust with the knowledge of HIV infection. This study allowed us to realize that we must open channels of dialogue about sexual and reproductive experiences, stressing the important dimension that is given to the relationships between professionals and patients, as participants in the search of health promotion in a reality still in construction, of re-signification of life, of relationships and health. The gestational period is highlighted as an important moment for the diagnosis of HIV infection, to advise the recommendations and to reduce vertical transmission, beginning with early prevention of vertical transmission, through humanized care, free of judgments and prejudice. The assistance in sexual and reproductive health for people living with HIV demands several questions and challenges, but it points mainly to the need of integral and non-dichotomous assistance, where prevention and treatment work together, recognizing limits, possibilities, aims and priorities, in the individualization of human care. / O surgimento do HIV/aids e o delineamento da epidemia demandaram mudanças para a saúde sexual e reprodutiva de homens e mulheres que (con) vivem com o vírus. A sobrevida e a qualidade de vida melhoradas com o aparecimento da terapia antiretroviral combinada colocou em destaque o aspecto de cronicidade da infecção pelo HIV, delineando possibilidades de relações afetivo-sexuais e reprodutivas, mediante esta nova realidade, num panorama complexo que envolve casais soroconcordantes e sorodiscordantes em contextos de vida similares aos não-infectados, num processo de re-significação do HIV/aids e de busca pelo controle dessa pandemia. Este estudo teve como objetivo compreender vivências sexuais e reprodutivas de pessoas que (con) vivem com HIV. A Teoria Humanística de Enfermagem de Paterson e Zderad foi utilizada como referencial teórico-metodológico. Trata-se de uma pesquisa descritiva com delineamento qualitativo, realizada no ambulatório de infectologia do Hospital-Escola Santo Inácio, em Juazeiro do Norte-CE. Os sujeitos do estudo foram 16 pessoas que (con) vivem com HIV/aids, 7 homens e 9 mulheres. Os dados foram coletados nos meses de julho a novembro de 2007, por meio de observação livre, consulta aos prontuários e entrevista semi-estruturada. Para análise dos depoimentos foi adotada a técnica de análise de conteúdo, de onde emergiram três temáticas: 1. Vivência Sexual; 2. Vivência Reprodutiva; e 3. Vivência da Conjugalidade. Nestas temáticas, foram identificadas onze sub-temáticas: 1. O preservativo nas relações sexuais; 2. Alterações no desejo após a descoberta da soropositividade ao HIV; 3. Alterações na prática sexual após a descoberta da soropositividade ao HIV; 4. Métodos contraceptivos usados antes da vivência e convivência com o HIV/aids; 5. O preservativo como referência contraceptiva e de proteção nas relações sexuais; 6. Desconhecimento do uso de outros métodos contraceptivos na infecção pelo HIV; 7. Desejo de ter filhos; 8. Medo da transmissão vertical do HIV; 9. (Des)conhecimento das medidas profiláticas na redução da transmissão vertical do HIV; 10. Modificação na relação conjugal frente ao cuidado consigo e com o outro; 11. A quebra da confiança depositada no outro frente ao HIV. Das pessoas que vivem e convivem com HIV/aids foram apreendidas diferentes experiências e significados para as vivências sexuais e reprodutivas, em cenários de vida complexos, ainda permeados pelos estigmas decorrentes da aids. Os sujeitos deste estudo viviam em união conjugal variando de oito meses há mais de quinze anos, dos quais onze viviam em relação conjugal soroconcordante ao HIV e cinco em relação sorodiscordante. Não percebemos divergência de dados pela variável tempo de união. Verificamos situação sócio-econômica precária e presença de filhos, dos quais cinco concebidos após o conhecimento do status sorológico, e mais duas mulheres no período gestacional. O tempo de convivência com a infecção foi variável, de menos de um ano a mais de onze anos. Em metade dos casos o contexto de descoberta da infecção pelo HIV envolveu o período gestacional, sendo os outros após doença oportunista ou por convocação de parceiro, revelando-se como um momento difícil pela infidelidade conjugal comprovada. Os resultados indicaram que o preservativo não fazia parte da rotina sexual até o conhecimento do status sorológico, sendo essa condição determinante para a adesão ao preservativo masculino. A estabilidade da relação conjugal atuava, na fase pré-infecção, como um dos fatores que contribuía para a determinação do não uso de preservativo, oferecendo contextos de maior vulnerabilidade, onde o gênero aparece como principal fator. O uso do preservativo masculino, após a soroconversão, evidenciou as dificuldades nessa adesão, principalmente entre os que nunca haviam experienciado esse método de proteção, revelando possível consciência para a necessidade de adaptação ao dispositivo na relação sexual, que se mostra re-significada para essas pessoas. Contudo, há um enfrentamento maior para a manutenção da prática de prevenção pelo uso do preservativo masculino em casais sorodiscordantes. A descoberta da soropositividade ao HIV demandou modificações na rotina sexual, evidenciando a diminuição do desejo sexual e alteração nas práticas sexuais, com distintos aspectos entre homens e mulheres pesquisados. Foram expressas mudanças no uso rotineiro dos métodos contraceptivos anterior à soroconversão, com a utilização de novos métodos, notadamente o preservativo masculino, frente à presença do HIV. Evidenciamos o desconhecimento de alternativas anticonceptivas diante da infecção pelo HIV e da aids. O desejo de ter filhos foi observado em homens e mulheres, onde o medo da transmissão vertical aparece como forte determinante em abolir essa escolha, com o desconhecimento de medidas profiláticas na redução da transmissão vertical. As dificuldades no enfrentamento do HIV/aids impõem mudanças no cotidiano da conjugalidade, destacando um comportamento conjugal bilateral de cuidado com o outro em uma relação ambígua frente à confiança quebrada exposta com o conhecimento do status sorológico. Este estudo nos permitiu perceber que é preciso abrir canais de diálogo sobre experiências sexuais e reprodutivas, salientando a importante dimensão que é conferida às relações entre profissionais e pacientes, como partícipes na busca da promoção da saúde numa realidade em construção, de re-significação de vida, relações e saúde. Evidencia-se o período gestacional como um importante momento para o diagnóstico da infecção pelo HIV, para aconselhamento das recomendações para redução da transmissão vertical, com inicio precoce da profilaxia da transmissão vertical, num atendimento humanizado, livre de julgamentos e preconceitos. A assistência em saúde sexual e reprodutiva às pessoas vivendo com HIV demanda inúmeras questões e desafios, mas, sobretudo, aponta para a necessidade da assistência integral, não-dicotômica, onde prevenção e tratamento se conjugam, reconhecendo limites, possibilidades, finalidades e prioridades, na individualização do cuidado humano.

Page generated in 0.1221 seconds