• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2219
  • 35
  • 35
  • 35
  • 34
  • 26
  • 19
  • 9
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • 5
  • 2
  • 2
  • Tagged with
  • 2278
  • 1510
  • 343
  • 270
  • 249
  • 223
  • 214
  • 196
  • 180
  • 172
  • 171
  • 163
  • 161
  • 161
  • 161
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Efeito de diferentes substâncias na técnica de injeção em trigger points em pacientes portadores de dor miofascial e cefaléia crônica

Venâncio, Roberta de Abreu [UNESP] 27 September 2005 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:35:02Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2005-09-27Bitstream added on 2014-06-13T20:25:45Z : No. of bitstreams: 1 venancio_ra_dr_arafo.pdf: 779151 bytes, checksum: b4d5fa900ea43886dfdaf73ed2c09b48 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Vários estudos têm sido realizados com o intuito de verificar a ação de diferentes técnicas e substâncias sobre a redução da dor em pacientes com cefaléia. Porém, poucos trabalhos avaliaram a efetividade de técnicas de injeção em pontos de gatilho, visando especificamente o controle das cefaléias em pacientes com dor miofascial associada. O propósito desse trabalho foi avaliar qual a melhor substância e/ou técnica para alívio da dor local e referida à cabeça através dos níveis de intensidade, freqüência e duração da dor, sensibilidade local pós-injeção, tempo de obtenção e duração do alívio e necessidade de ingestão de analgésicos. Sessenta pacientes divididos em quatro grupos: G1 - lidocaína a 0,25%, G2 - lidocaína a 0,25% associada à corticóide, G3 - dry-needling e G4 - toxina botulinica foram avaliados por um período de 12 semanas após as aplicações. Estatisticamente todas as técnicas testadas mostraram resultados favoráveis para os quesitos avaliados, sendo que somente para a sensibilidade pós-injeção a associação de lidocaína com corticóide e a toxina botulínica apresentaram melhores resultados. Em função de seu custo reduzido, a lidocaína poderia ser adotada como substância de escolha devendo a toxina botulínica, ser reservada para casos refratários onde os efeitos esperados não pudessem ser alcançados.
2

Efeito antinociceptivo do HC-030031, um antagonista seletivo do receptor de potencial transitório anquirina subtipo 1 (TRPA1), em modelos de nocicepção visceral / Antinociceptive effect of HC-030031, a selective antagonist of transient receptor potential ankirin subtype 1 (TRPA1), on experimental models of visceral nociception

Pereira, Lus Mario da Silva January 2012 (has links)
PEREIRA, Lus Mário da Silva. Efeito antinociceptivo do HC-030031, um antagonista seletivo do receptor de potencial transitório anquirina subtipo 1 (TRPA1), em modelos de nocicepção visceral. 2012. 116 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-09-03T13:10:31Z No. of bitstreams: 1 2012_dis_lmspereira.pdf: 1578554 bytes, checksum: 36e95f35c87c51e94dd3ae66455b818b (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-09-03T14:12:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dis_lmspereira.pdf: 1578554 bytes, checksum: 36e95f35c87c51e94dd3ae66455b818b (MD5) / Made available in DSpace on 2012-09-03T14:12:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dis_lmspereira.pdf: 1578554 bytes, checksum: 36e95f35c87c51e94dd3ae66455b818b (MD5) Previous issue date: 2012 / The description of the TRP family of receptors including TRPA1 has provided potential therapeutic targets for treating acute and chronic pain. Some studies have shown a somatic nociceptive response due to the TRPA1 receptors activation which is effectively modulated with the experimental tool, HC-030031, a TRPA1 antagonist. However, there are a few studies evaluating the role of TRPA1 receptors in visceral pain. Then aimed to investigate the role of TRPA1 in the animal models of visceral nociception induced by different substances and to explore the possible mechanisms involved. Swiss male mice (n=6) were given only Carboxymethyl cellulose (vehicle CMC 0.5%, 1 mL/kg, p.o.), the compound HC-030031 (75, 150 or 300 mg/Kg, p.o.) or L-NAME (10 or 40 mg/Kg, s.c.) alone or with L-arginine (600mg/Kg, i.p.) 1h previously a alone injection of IFO (400 mg/kg, i.p.). Visceral nociception was assessed through the von Frey test previously (T0) and 12h (T1) later IFO injection by the abdominal stimulation with a pressure meter. The results were obtained in grams (T0-T1). The bladder of these animals were also removed to weighted (BWW), analyzed and after given scores macro and microscopically. We also investigated the antinociceptive effect of HC-030031 in the model of mustard oil-induced visceral nociception. The animals were treated with CMC 0.5% or HC-030031 (18.75, 37,5 or 75 mg/kg) or Morphine (5 mg/Kg, s.c.) alone or with Naloxone (2 mg/Kg, i.p.) 1h previously the injection of Mustard oil (MO) 0,75% (MO, 50 ul/colon). Visceral nociception was assessed through the von Frey test previously (T0) and 10 min (T1) after MO injection by the abdominal stimulation with a pressure meter. The results were obtained in grams (T0-T1). In another experimental setting, the animals were treated with CMC 0.5% (1 mL/kg, p.o) or HC-030031 (18.75; 37.5 or 75mg/Kg, p.o.) previously an intraperitoneal injection with acetic acid 0.6% (AA, 10 mL/kg), zymosan (Zym, 1 mg/cavity) or misoprostol (MPT, a stable prostaglandin analogous, 1μg/cavity) and immediately had the writhing responses counted for 30 min. In order to investigate the role of resident peritoneal cells on the effect of HC-030031, we washed the peritoneal cavity of mice with heparin added PBS (30 mL) and then AA, Zym or MPT were injected i.p. A Sham group was included. Eventually, the writhing responses were recorded. Statistical analysis was performed with ANOVA/Student Newman Keul as appropriate. p<0.05 was accepted. (CEPA: Protocol 92/10). IFO induced significant (p<0.05) visceral nociception (6.25±1.08) and inflammatory response [scores to edema 2(1-3); hemorrhage 3(1-3); and bladder wet weight (42.78 ± 3.1)] in comparison with saline treated group (1.97±0.89), [0(0-0); 0(0-0); 20.01± 0.7749] respectively. Moreover, HC-030031(75) and L-NAME (10 or 40 mg/Kg) prevented in a significant manner (p<0.05) the nociceptive response (2.30±1.07; 1.58±0.860 and 2500±0.7361) respectively when compared with IFO-treated group. Although the pretreatment with L-arginine (6.844±1.235) was able to reverse the antinoceceptive effect of L-NAME 10 mg/Kg, (6.84±1.23), it failed to do the same (p>0.05) with L-NAME 40 mg/Kg (1.500±0.7361) and HC-0300031 75 mg/Kg (0.72±0.69). The same reversible effect of L-Arginine was observed for the anti-inflammatory activity of L-NAME (p<0.05). However, HC-030031 presented no anti-inflammatory effect. The antinociceptive activity of HC-030031 was also assessed in the MO nociception model. We verified that MO induced a significant (p<0.05) nociceptive behavior (6.333±0.9458) when compared to saline injected mice (1.250±0.9204). Moreover, HC-030031 prevented in a significant manner the nociceptive response elicited by MO (1.536±0.7653). Furthermore, the involvement of opioid system in the antinociceptive effect of HC-030031 as tested. We observed that morphine presented an important antinociceptive activity (0.07143±0.07143) against MO-induced nociception which was significantly reverted by naloxone pre-treatment (3.125± 1.302). On the other hand, the antinociceptive effect of HC-030031 remained in spite the injection of naloxone (2.240±1.263). In addition to that, AA, Zym and MPT induced significant writhing responses (43.71±4.43; 11.00±2.11; 9.00±2.30; respectively) which was significantly inhibited with HC-030031(18.75, 37.5 e 75 mg/kg, p.o.) treated mice in all the doses tested (29.07%, 53.35% and 41.59%, in the AA test, 55.85%, 61.03% and 71.20%, in the Zym test, 63.88%, 83.33% and 88.88%, in the MPT induced nociception, respectively to 18.75, 37.5 and 75 mg/kg doses. Eventually, the reduction of cell population in the peritoneal cavity prevented the development of writhing responses in both AA and Zym injected mice, with no effect was visualized on MPT treated mice. We the conclude that, since prostaglandin activates the nociceptor directly, it was shown that HC-030031 inhibits visceral nociception possibly through the stabilization of the neuronal ends. The antinociceptive effect of HC-030031 seems to be independent of the inhibition of inflammatory resident cells, opioid and nitric oxide pathways. This study provides perspective for the effective management of visceral pain through the modulation of TRPA1 channels. / A família de receptores de potencial transitório (TRP) incluindo o receptor de potencial transitório anquirina, subtipo 1 (TRPA1) tem mostrado ser um alvo terapêutico potencial para o tratamento da dor aguda e crônica. Alguns estudos têm demonstrado que a resposta nociceptiva somática se deve à ativação dos receptores TRPA1 e são efetivamente modulados através da ferramenta experimental, HC-030031, um antagonista seletivo. Contudo, existem poucos estudos que avaliam o papel dos receptores TRPA1 na dor visceral. Portanto, investigamos o papel do TRPA1 em modelos animais de nocicepção visceral induzido por diferentes substâncias e também exploramos os possíveis mecanismos envolvidos. Camundongos Swiss, machos (N=6) receberam carboximetilcelulose 0,5% (veículo CMC 0,5%, 1 mL/Kg, v.o.), HC-030031 (75, 150 ou 300 mg/Kg, v.o.), ou L-NAME (10 e 40 mg/Kg, s.c.) ou somente L-Arginina (600 mg/Kg, i.p.), 1 h após foi administrado uma única injeção de IFO (400 mg/Kg, i.p.). A nocicepção visceral foi avaliada através do teste de Von Frey eletrônico previamente (T0) e 12 h (T1) após a injeção de IFO com estimulação abdominal através de um analgesímetro digital. Os resultados foram obtidos em gramas (T0-T1) pela variação da hiperalgesia. Em seguida as bexigas dos animais foram removidas para pesagem, análise e foram atribuídos escores macro e microscopicamente. Investigou-se, também, o efeito antinociceptivo visceral do HC-030031 através do modelo de nocicepção visceral induzido por óleo de mostarda (OM). Os animais foram tratados com CMC 0,5%, HC-030031 (18,75; 37,5 ou 75 mg/kg, v.o.) ou Morfina (5 mg/Kg, s.c.) isoladamente ou receberam Naloxona (2 mg/Kg, i.p.) previamente a estas drogas. Em seguida, OM 0,75% (50 μL/colon) foi instilado localmente no cólon. A nocicepção visceral foi verificada através do teste de Von Frey previamente (T0) e 10 min. (T1) após a injeção do OM. Em outro protocolo experimental, os animais foram tratados com CMC 0,5% (10 mL/kg, v.o.) ou HC-030031 (18,75; 37,5 ou 75 mg/Kg, v.o.) previamente a uma injeção intraperitoneal com ácido acético 0,6% (AA, 10 mL/Kg,), zymosan (Zym, 1 mg/cavidade) ou misoprostol (MPT, 1 µg/cavidade, um análogo estável de prostaglandinas). Imediatamente após a injeção desses algogênicos, contabilizaram-se as contorções abdominais por 30 min. Adicionalmente, para investigar o papel de células peritoneais residentes sobre o efeito do HC-030031, a cavidade peritoneal dos camundongos foi lavada com uma solução de 30 mL (PBS + heparina) e os estímulos AA, Zym e MPT foram injetados i.p. Um grupo Sham foi incluído também neste protocolo. Ao final do experimento, as contorções abominais foram registradas por 30 mim. Utilizou-se para a análise estatística, ANOVA/Student e Newman/Keul, foi considerado significativo um p < 0,05 (CEPA: Protocolo: 92/10). A IFO induziu significativa (p<0,05) nocicepção visceral (6,25±1,08) e resposta inflamatória [escores edema 2(1-3); hemorragia 3(1-3) e peso bexiga (42,78± 3,10)] comparado com o grupo salina (1,97±0,89),[ 0(0-0); 0(0-0) e 20,01± 0,7749] respectivamente. Além disso, HC-030031(75 mg/Kg) e L-NAME (10 e 40 mg/Kg) preveniram de maneira significativa (p<0,05) da resposta nociceptiva (2,30±1,07; 1,58±0,86 e 0,2500 ± 0,73) respectivamente quando comparado com o grupo IFO. O pré-tratamento com L-Arginina (6,844±1,235) reverteu o efeito antinociceptivo do L-NAME 10 mg/Kg, (6,84±1,23), mas foi ineficaz sobre o efeito do L-NAME 40 mg/Kg (1,500±0,7361) e HC-030031 75 mg/Kg (0,7200±0,6953). Contudo, o pré-tratamento com HC-030031 não apresentou efeito antiinflamatório. Adicionalmente, verificou-se que o OM induziu significativo (p<0,05) comportamento nociceptivo (6,333±0,9458) quando comparado ao grupo salina (1,250±0,9204). Além disso, o HC-030031 preveniu de maneira significativa da resposta nociceptiva provocada pelo OM (1,536 ±0,7653). Avaliou-se também o envolvimento do sistema opióide no efeito antinociceptivo do HC-030031. Verificou-se que a morfina apresentou uma importante atividade antinociceptiva (0,07143±0,07143) contra a nocicepção induzida por OM a qual foi significativamente revertida pelo pré-tratamento com naloxona (3,125± 1,302). Por outro lado, o efeito antinociceptivo do HC-030031 não foi afetado pela naloxona (2,240±1,263). Adicionalmente, AA, Zym e MPT induziram respostas de contorções abdominais significativas (43,71±4,43; 11,00±2,11 e 9,00±2.30, respectivamente) as quais foram significativamente inibidas com HC-030031 (18,75, 37,5 ou 75 mg/kg, v.o.) em todas as doses utilizadas no teste com AA (29,07%; 53,35% e 41,59%), no teste com Zym (55,85%; 61,03% e 71,20%) e no teste com MPT (63,88%; 83,33% e 88,88%). Uma vez que a prostaglandina ativa o nociceptor diretamente, demonstrou-se que o HC-030031 possivelmente inibe a nocicepção visceral através da estabilização direta de nociceptores. O efeito antinociceptivo do HC-030031 parece ser independente da inibição de células residentes inflamatórias, do óxido nítrico ou do sistema opióide. Este estudo fornece perspectivas para o manuseio da dor visceral através da modulação dos canais TRPA1.
3

Doença : sofrimento e vida nas filosofias de Friedrich Nietzsche e Blase Pascal /

Calçado, Thiago. January 2009 (has links)
Orientador: José Carlos Bruni / Banca: Franklin Leopoldo e Silva / Banca: Ivonil Parraz / Resumo: Friedrich Nietzsche e Blaise Pascal tiveram suas vidas marcadas pela dor. O sofrimento físico e, conseqüentemente, o psíquico, não impediram que esses dois pensadores afirmassem a vida em sua totalidade. Tanto em Nietzsche como em Pascal não se encontra uma negação da doença. Pelo contrário, ambos assumiram a debilidade para empreender uma discussão sobre o valor do sofrimento. Apesar de partirem de princípios diferentes, esses pensadores re-significaram seu itinerário intelectual afirmando a importância da enfermidade para a valoração da vida. A afirmação da vida em sua totalidade como propõe a filosofia nietzscheana encontra na doença pela qual passou o autor o eixo de sua constituição e auto-afirmação diante do contexto no qual estava inserido. Em Nietzsche, a relação estabelecida com a dor faz com que ela lhe seja um instrumento precioso de transgressão e afirmação de si. Em Pascal, o sofrimento físico oriundo da enfermidade é analisado em vista de uma antropologia pessimista marcada pela queda original. Ao encontrar-se debilitado, Pascal consegue desviar suas atenções dos divertimentos que o prendiam ao mundo e que o distraiam do encontro consigo e com sua própria natureza. O sentido que Pascal encontra ao sofrimento se dá à luz dos benefícios que ele traz, pois aproxima o pecador de Deus na medida em que o primeiro se recolhe junto a si e às próprias misérias. Na dor, Pascal compreende a sua natureza e sua vida em vista da Paixão redentora de Cristo. Analisar o sentido da doença e do sofrimento por ela causado na vida desses dois pensadores implica a compreensão da própria existência e de sua afirmação, seja ela de alegrias ou de dores. Viver, nessa perspectiva, implica descobrir as potencialidades da própria humanidade e reconhecer no sofrimento não um mal em si, mas sinal para o desenvolvimento das próprias possibilidades. / Abstract: Friedrich Nietzsche and Blaise Pascal's lives were strongly fulfilled with pain. The physical suffering and, consequently, the psychic, did two block that those two philosophers could live their lives entirely. Either in Nietzsche and Pascal's lives we find no denying for the disease. On the opposite, both of them assumed their weakness to undertake a quarrel about the worth of suffering. Besides of having different principles of thinking, those two philosophers remade ther intellectual way of thinking affirming the importance of the sickness to show the value of life. The affirmation of life in its totality as Nietzsche's philosophy proposal is found in the disease by which the author came through the axis of its constitution and self-affirmation facing the context in which it was inserted. In Nietzsche, the fixed relation with the pain shows a precious tool for trespass and self affirmation. In Pascal, the physical suffering from the sickness is analyzed by the sight of a negative anthropology market by the original fall. Finding himself weak, Pascal is able to turn aside his attention from the entertainment which hold him to the world and also distracted him from having an encounter to himself and his self nature. The meaning that Pascal finds to the suffering is the result of the clearness of the benefits that it comes along, because it brings the sinner next to God as the first one retires to himself and to his own mercy. In pain, Pascal understands his self nature and his own life seeing the Redemptory Passion of Christ. Analyzing the meaning of the sickness and also as a cause of the suffering inside of those two philosophers' lives imply the understanding of the own existence and its affirmation, which could be made by happiness or pain. Living, in this way of thought, implies to find out the potentiality of the humanity and to recognize the suffering not as the... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
4

Efeito do uso da dipirona sódica e da sssociação codeína mais paracetamol na analgesia pós-artroscópica do ombro / Effect of the use of dipyrone and Tylex analgesia in post-arthroscopic shoulder

Teixeira, Justijanio Cacio Leal January 2015 (has links)
TEIXEIRA, Justijanio Cacio Leal. Efeito do uso da dipirona sódica e da sssociação codeína mais paracetamol na analgesia pós-artroscópica do ombro. 2015. 60 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2016-03-08T11:26:43Z No. of bitstreams: 1 2015_dis_jclteixeira.pdf: 567896 bytes, checksum: 9b62d078a0bc20e711b06d82cdb19867 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2016-03-08T12:05:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_dis_jclteixeira.pdf: 567896 bytes, checksum: 9b62d078a0bc20e711b06d82cdb19867 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-03-08T12:05:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_dis_jclteixeira.pdf: 567896 bytes, checksum: 9b62d078a0bc20e711b06d82cdb19867 (MD5) Previous issue date: 2015 / The inflammatory process is a reaction of the body's defense against aggression triggered by physical, chemical or biological factors. Is present in almost all the lesions produced in the human body, thus being a usefu l and necessary process. This study aimed to compare the analges ic effect of dipyrone sodium (1 g) and Tylex (30mg) in controlling postoperative pain shoulder arthroscopy . Methodology: The sample consisted of 50 patients who underwent arthroscopy of the sho ulder needed, divided into two groups of 25 patients, in which one of the groups was given Dipyrone Sodium postoperatively and in the other the Tylex. Postoperative evaluation occurred immediately after surgery and during the 72 hours after surgery by debi litating Functional Scale (EDF). Results: Both dipyrone as Tylex were effective in controlling postoperative pain. Conclusions: analysis of the immediate postoperative period, the Dipyrone was more effective in combating postoperative pain, signaling the a nalgesic effects, but Tylex presented a longer effect. / O processo inflamatório é uma reação de defesa do organismo contra agressão desencadeada por fatores de natureza física, química ou biológica. Está presente em quase todas as lesões produzidas no organismo humano, sendo, portanto, um processo útil e necessário. Esse estudo teve por objetivo comparar a ação analgésica da Dipirona Sódica (1g) e do Tylex (30mg), no controle da dor pós- operatória em cirurgia de videoartroscopia do ombro. Metodologia: A amostra foi composta por 50 pacientes, que necessitavam realizar a videoartroscopia do ombro, dividindo-se em dois grupos de 25 pacientes, em que em um dos grupos foi administrada Dipirona Sódica no pós-operatório e no outro Tylex. A avaliação pós- operatória ocorreu imediatamente após a cirurgia e ao longo das 72 horas do pós- cirúrgico através da Escala Desabilitante Funcional (EDF). Resultados: Tanto a dipirona quanto o Tylex foram eficazes no controle da dor pós-operatória. Conclusões: na análise do pós-operatório imediato, a Dipirona foi mais eficaz no combate da dor pós-operatória, sinalizando o efeito analgésico preemptivo, mas o tylex apresentou efeito mais longo.
5

Identificação e efeitos antinociceptivos de um mastoparano isolado da peçonha da vespa social Parachartergus fraternus

Gonçalves, Jacqueline Coimbra 22 February 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2013-07-01T16:13:12Z No. of bitstreams: 1 2013_JacquelineCoimbraGoncalves.pdf: 2488679 bytes, checksum: b569380a85fd0875d28536d9c2282e8f (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-07-02T11:08:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_JacquelineCoimbraGoncalves.pdf: 2488679 bytes, checksum: b569380a85fd0875d28536d9c2282e8f (MD5) / Made available in DSpace on 2013-07-02T11:08:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_JacquelineCoimbraGoncalves.pdf: 2488679 bytes, checksum: b569380a85fd0875d28536d9c2282e8f (MD5) / A dor foi definida pela Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) como “uma experiência sensorial e emocional desagradável, associada a um dano real ou potencial, ou descrita em termos desse dano potencial” e tem sido elencada como um grave problema de saúde pública. A terapia analgésica atual baseia-se no manejo sequencial de analgésicos, o qual tem como último recurso o uso de opióides como a morfina que é extremamente eficaz, porém produzem efeitos colaterais sistêmicos, além de desenvolverem dependência e tolerância. Atualmente, a busca por novos fármacos com alvos alternativos tem sido necessária a fim de minimizar os efeitos colaterais ou aumentar a eficácia do tratamento para a dor. As vespas, artrópodes da ordem Hymenoptera, possuem em suas peçonhas uma quantidade enorme de toxinas bioativas que podem atuar como antimicrobianas, anticonvulsivantes, ansiolíticas e antinociceptivas. O mastoparano é uma classe de peptídeos muito abundante na peçonha de vespas que tem demonstrado um enorme potencial para novas drogas antimicrobianas e excelentes ferramentas para o estudo de proteínas G. O objetivo deste trabalho foi descrever a atividade antinociceptiva de um mastoparano isolado da peçonha da vespa social Parachartergus fraternus, uma atividade inédita para esse grupo. Para tanto, a peçonha foi filtrada e cromatografada para a separação dos seus compostos. As frações selecionadas foram testadas, aquela que apresentou atividade antinociceptiva (PfTx 10) foi encaminhada a espectrometria de massa (MALDI- TOF/TOF) para caracterização de sua massa molecular e sequenciamento. Após as análises, descobriu-se que se tratava de um mastoparano de massa 1566,99 Da de sequência idêntica ao peptídeo AGELAIA – MP I. O peptídeo foi então sintetizado e posteriormente, testado em três doses distintas – 3.2, 4.8 e 6.4 mM. A maior dose apresentou efeito antinociceptivo máximo por até quatro horas, sendo observado decréscimo do índice de antinocicepção após 24 horas, e três dias após o efeito ainda se apresentava maior que o da salina. Os resultados obtidos revelam o grande potencial no estudo de novos compostos isolados da peçonha de vespas com atividade no Sistema Nervoso Central. Além disso, diversos compostos descritos ainda tem funções farmacológicas desconhecidas, que podem porporcionar o desenvolvimento de ferramentas para o estudo do funcionamento cerebral normal ou patológico. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Pain is defined by the International Association for the Study of Pain (IASP) as "an unpleasant sensory and emotional experience associated with actual or potential damage, or described in terms of such damage potential" and has been classified as a serious health problem public. Nowadays the analgesic therapy is based on the sequential handling of pain killers, which has as a last resort opioids like morphine which is very effective but produces systemic side effects, in addition to develop dependence and tolerance. Therefore, the search for new drugs with alternative targets becomes necessary in order to minimize side effects or enhance efficacy of treatment. Wasps, arthropods of the order Hymenoptera, have a great amount of bioactive toxins in their venom that can act as antimicrobial, anticonvulsant, anxiolytic and antinociceptive. The mastoparan is an abundant class of peptides in the venom of wasps which has shown potential for new antimicrobial drugs and excellent tools for the study of protein G. The goal of the present study is to describe the antinociceptive activity of a mastoparan isolated from the venom of the social wasp Parachartergus fraternus, a novel activity for this class of peptides. For this purpose, the venom was filtered and chromatographed to separate the compounds. The selected fractions were tested, one that showed antinociceptive activity (PfTx 10) was referred to mass spectrometry (MALDI-TOF/TOF) to characterize its molecular weight and sequencing. After analysis, it was identified as a mastoparano with mass of 1566.99 Da and peptidic sequence identical to Agelaia - MP I. The peptide was subsequently synthesized and then tested in three different concentrations - 3.2, 4.8 and 6.4 mM. The largest dose reported maximum antinociceptive effect for up to four hours and also reduced the rate of antinociception after 24 hours and three days after i.c.v. injection the effect is still showed greater than that of saline. The results revealed the great potential of the study of compounds isolated from the venom of wasps with activity in the central nervous system. In addition, various compounds described still have unknown pharmacological functions that can provide the development of tools for the study of normal or pathological brain function.
6

Avaliação epidemiologica de pacientes com dor orofacial de origem endodontica que procuram o serviço de plantão de urgencia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP

Teixeira, Fabrício Batista, 1969- 26 July 1999 (has links)
Orientador: Alexandre Augusto Zaia / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-25T07:19:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Teixeira_FabricioBatista_D.pdf: 2605070 bytes, checksum: 52b6ff1c903463b7955a637a7e141361 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Dores orofaciais de origem dental são um problema significante para os serviços de saúde pública em todo mundo. Nos Estados Unidos esse tipo de problema afeta aproximadamente 39 milhões de pessoas dentro de um período de seis meses49. Podemos considerar que, quando essas dores são de origem endodôntica, também são um dos problemas mais comuns de emergências na área odontológica. Em um levantamento realizado em serviços de emergências odontológicas de duas cidades da Finlândia foi demonstrado que os problemas endodônticos correspondiam à 22% dos atendimentos, seguido de dentística com 19% e cirurgia com 14%104.105. Entretanto existem informações limitadas em relação a dados epidemiológicos de pacie.ntes queixando-se de dor orofacial cuja origem seja endodôntica. A proposta desse trabalho foi levantar dados epidemiológicos referente à 1530 pacientes com este tipo de queixa que procuram o Serviço de Plantão de Urgência da Faculdade de Odontologia de Piracicaba-UNICAMP, durante um período de um ano. Os alunos de graduação, supervisionados por membros da equipe de endodontia, realizaram exames clínicos e anamnese em todos os pacientes. As seguintes características foram anotadas de cada um: idade, sexo, dentes envolvidos, condição pulpar, natureza da dor, presença de abscessos e radiolucências periapicais. Os resultados demonstraram que a maioria dos pacientes atendidos foram do sexo feminino (65%), e a média entre addade ficou entre 10 e 30 anos. A freqüência de casos de pulpites irreversíveis foi significantemente alta (56,20%) comparada as outras alterações pulpares e perirradiculares. Os dentes com necrose pulpar estavam associados com lesões periapicais. A incidência de dentes com formação de abscessos foi de 4j,84%, os primeilíos molares inferiores foram os dentes mais afetados, seguidos dos primeiros Imolares superiores / Abstract: Orofacial pain of dental origin is the most frequently important public health problem in the community ali over the world. An estimated 39 million adults in the U.S. civilian population have recently experienced or currently suffer some type of orofacial pain49 . Orofacial pain from pulpal disease can be considered as a common emergency problem in dentistry. A survey of patients attending for emergency dental care in two Finnish cities described that endodontics problems were involved in 22% of the total number of appointments, followed by restorative procedures with 19% and surgical problems with 14%104-105. However, there is limited epidemiological data regarding patient' s complaining of pain from pulpal disease. The purpose of this study was to investigate the prevalence of orofacial pain, of pulpal origin, of 1530 patients who attended the Emergency Service of the Piracicaba Dental School (University of Campinas), during one year ndergraduate students, supervised by members of the staff, performed full clínical examinations together with complete medical histories. The followirng features were noted for each patient: age, gender, tooth involved', pulpal status, nature of pain, presence of abscesses and periapical radiolucencies. The results showed that the majority of patients attended were fermale (65%), and the range of the age was 10 to 30 years. Tt!1e frequency of pulpitis was significantly higher (56,20%) than otrner pulpal amd periapical pathology. Nonvital teeth were commonly associated with periapical radiolucencies. The incidence of teeth with abscess formation was 4,84%, the first mandibular molars being the most frequently involved teet/í1, followed by first maxillary molars / Doutorado / Endodontia / Doutor em Clínica Odontológica
7

Efeito da estimulação eletrica nervosa transcutanea sobre a atividade eletromiografica dos musculos da mastigação em individuos portadores de desordem temporomandibular

Bigaton, Delaine Rodrigues 25 October 2002 (has links)
Orientador : Fausto Berzin / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-02T20:49:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bigaton_DelaineRodrigues_D.pdf: 1755915 bytes, checksum: 110879e35af2cf6b06d20d0dc3bd4025 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: A desordem temporomandibular (DTM) é caracterizada por diversos sinais e sintomas, dentre eles a dor e alteração na atividade eletromiográfica dos músculos mastigatórios. Assim sendo, esse trabalho composto por dois artigos, teve como objetivo: 1) identificar as alterações do sinal eletromiográfico presentes nos indivíduos portadores de DTM nas situações de repouso e contração voluntária de máximo apertamento dental e avaliar o efeito da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) sobre a dor e a atividade eletromiográfica colhida nas situações anteriormente citadas; 2) detectar as alterações no padrão de ativação dos músculos mastigatórios dos indivíduos portadores de DTM e avaliar o efeito da TENS nesta situação. Para tal, foram selecionados 40 voluntários do sexo feminino, sendo 20 portadores de DTM - grupo experimental (x=23,04 :t 3,5) - e 20 normais - grupo controle (x=23,3 :t 3). A TENS (pulso quadrático bifásico simétrico, 150 Hz, 20 _s, intensidade agradável, modulação em freqüência-50%) foi aplicada uma vez em ambos os grupos, por 45 mino O exame eletromiográfico (EMG) colhido por meio de um sistema de aquisição de sinais (Condicionador de sinais, MCS-V2 Lynx Tecnologia Eletrônica Ltda), com eletrodos de superfície (ativos diferenciais-Lynx Tecnologia Eletrônica Ltda) e a escala visual analógica (V AS) foram realizados antes e imediatamente após a aplicação da TENS. O traçado EMG foi analisado usando o RMS bruto da contraçã°t4lOluntária de máximo apertamento dental e repouso, e o padrão de ativação muscular por meio das envoltórias lineares normalizadas da mastigação não habitual. Para avaliar o efeito da TENS sobre o RMS bruto foi realizado o teste T para dados pareados, sendo a V AS analisada pelo mesmo teste. Os resultados mostraram que em situação de repouso, os indivíduos com DTM apresentam um aumento da atividade EMG dos músculos elevadores da mandíbula, em relação ao grupo controle. Na contração voluntária de máximo apertamento dental não foram observadas diferenças entre o grupo controle e o grupo experimental. A TENS reduziu a dor, a atividade EMG da porção anterior do músculo temporal em repouso e aumentou a atividade dos músculos masseteres durante isometria. Observou-se ainda que os indivíduos portadores de DTM apresentam alteração no padrão de ativação dos músculos estudados, quando comparados com o grupo controle, porém, a TENS reverteu este padrão. Com base nos resultados apresentados é possível concluir que apenas uma aplicação da TENS é eficaz para reduzir a dor e alterar o padrão de ativação dos músculos mastigatórios. Porém na situação de repouso e contração voluntária de máximo apertamento dental não atua de forma homogênea sobre os músculos avaliados / Abstract: Temporomandibular disorder (TMD) is characterized by severa I signs and symptoms, among which are pain and changes in the electromyographic activity of the masticatory muscles. Thus, the objective of this work, which is composed of two articles, is 1) to identífy the alterations in the electromyographic activity of TMD individuais at rest and isometry situations and evaluate the effect of the transcutaneous electric nerve stimulation (TENS) on the pain and the electromyographic activity in the situations mentioned above; and 2) to detect the alterations in the activation pattern of the masticatory muscles of TMD individuais and evaluate the effect of TENS in this situation. For this, forty female volunteers were selected: twenty with TMD (x=23.04 f 3.5) - the study group - and twenty normal individuais (x=23.3 f 3) - the control group. TENS (symmetrical biphasic quadratic pulse, 150 Hz, 20 f-ls, pleasant intensity, frequency modulation-50%) was applied once to each group for 45 minutes. The electromyographic exam (EMG) data, collected by a data acquisition system (MCS-V2 Signal Conditioner by Lynx Tecnologia Eletronica Ltd.) with surface electrodes (active differential probes by Lynx Tecnologia Eletronica Ltd.) and visual analog scale (V AS) , was done before and immediately after TENS application. The EMG signal was analyzed by the RMS of the isometric and resting contractions, and the muscular activation pattern, by the normalized linear envelope of the isotonic contraction. In order to evaluate the effect of TENS on the RMS, the T test was performed for paired data. V AS was analyzed by the same test. Results showed that, at rest, TMD individuais had an increase in the EMG activity of the jaw elevator muscles, when compared to the control group. In the isometry, no difference was observed betvyeen the control and the study groups. TENS reduced the pain, the EMG activity the anterior portion of the temporal muscle at rest and increased the activity of the masseter muscles during isometry. We also observed that TMD individuais had an alteration in the activation pattern of the studied muscles, in comparison to the control group, and that TENS reversed this pattern. With the presented results, we can conclude that a single TENS application is effective for pain reduction and for changing the activation pattern of the masticatory muscles. Nonetheless, at rest and during isometry it does not act homogeneously on the evaluated muscles / Doutorado / Anatomia / Doutor em Biologia Buco-Dental
8

Estudo eletromiografico de musculos mastigatorios relacionado a função e disfunção da articulação temporomandibular

Santos, Danielle da Silva 17 December 2003 (has links)
Orientador : Alberto Cliquet Junior / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T22:56:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Santos_DanielledaSilva_M.pdf: 32772567 bytes, checksum: 074e82979516ce5ccdeba2103e62c500 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: As disfunções da articulação temporomandibular (ATM) têm sido objeto de estudo de vários profissionais da área da saúde, tais como dentistas, médicos, fisioterapeutas e outros. Esta disfunção tem etiologia multifatorial e sintomatologia diversa. o objetivo desta pesquisa foi verificar a atividade cinética dos músculos masseter, temporal e digástrico, nos movimentos permitidos pela articulação em questão, correlacionando os dados da eletromiografia (EMG), com os as atividades de repouso, mastigação, apertamento, lateralidades, leitura de texto, protrusão, retrusão abertura e fechamento, as quais são realizadas pela articulação e ainda aos sinais e sintomas quando presentes. O estudo contou com uma avaliação física e a análise eletromiográfica feita em 16 pacientes que apresentavam disfunção de ATM diagnosticada, e 16 voluntários sem disfunção de ATM, os quais formaram o grupo controle. Todos os equipamentos necessários para a pesquisa estiveram disponíveis no Laboratório de Biomecânica e Reabilitação do Aparelho Locomotor, do Departamento de Ortopedia e Traumatologia (DOT), da UNICAMP. Os exames iniciaram após a assinatura do termo de consentimento. Os dados eletromiográficos foram analisados a partir dos valores dados pelo software utilizado e posteriormente relacionados aos sinais e sintomas encontrados no exame físico. Concluímos que os níveis de atividade muscular no grupo de pacientes, apresentou-se inferior ao grupo controle, principalmente para os músculos masseter e temporal, durante algumas atividades daquelas solicitadas; fator relacionado principalmente a dor, que foi o sintoma de maior incidência. A eletromiografia se mostrou um exame diagnóstico bastante confiável para avaliar a função e disfunção de músculos mastigatórios / Abstract: Temporomandibular disorders (TMO), have been studied for many health services, like doctors, dentists, physical therapeut, and others. This iIIness mechanisms have diverse and overlaped etiologies and symptoms. The purpose of this study, was to verify the temporal, masseter and digastric kinetics pattern, using movements allowed by the joint, like rest, chewing, maximal voluntary clenching, read a text and others, relating the data from electromyography (EMG) to the signs and symptoms, when they were present. The study was composed by a physical valuation and EMG, from 16 patients with TMO, and 16 voluntaries without TMO, these were, control group. Ali necessary material for research, were ready for use in Locomotor Arrangement Biomechanic and Rehabilitation Laboratory, from Orthopaedics and Traumatology Oepartment (OOT), from UNICAMP. First evaluation started just after permission text was signed. The EMG data, took place from values calculated for the software used; these data, were related and we conclude that the levels of muscle activity in patient group, was less than control, mainly for masseter and anterior temporal, during some activities, that was requested; it was probably caused by pain, that was the major patient's symptom. The EMG seams to be a good and reliable diagnostic exam, to evaluate function and dysfunction of masticatory muscles / Mestrado / Cirurgia / Mestre em Cirurgia
9

Estudo dos efeitos de manipulações farmacológicas em ratos de 21 dias submetidos a um modelo de dor pós-cirúrgica

Dantas, Giovana January 2007 (has links)
Neonatos, bebês e crianças são freqüentemente expostos a estímulos nocivos repetidos, incluindo vacinações e cirurgias. Tem sido relatado que pacientes submetidos a cirurgias no início da vida apresentam mais dor pós-operatória quando estão na faixa etária entre 7 e 13 anos, em comparação com crianças submetidas a cirurgias na mesma faixa etária, mas que não foram operadas quando bebês. Foi demonstrado que bebês que foram operados até os três meses de idade e que sofreram cirurgia subseqüente no mesmo dermátomo até os três anos de idade precisaram de mais fentanil itnraoperatório, mais morfina no pós-operatório e tiveram maior concentração de norepinefrina plasmática que crianças da mesma idade que estavam sendo operadas pela primeira vez. O grupo de Brennan desenvolveu um modelo de dor pós-operatória em roedores que consiste na realização de incisão na face plantar do membro posterior sob anestesia geral com halotano. Nesse modelo foi demonstrada hiperalgesia mecânica, que persistiu por vários dias, sendo essa uma das similaridades com o estado pós-operatório em seres humanos. Trabalhos posteriores mostraram liberação de aminoácidos excitatórios, ativação das células do corno dorsal e sensibilização central, e redução do comportamento de dor por injeção intratecal de antagonista não-NMDA. Observou-se que as fibras Aδ e C continuavam sensibilizadas um dia após a incisão, contribuindo para a hiperalgesia mecânica e para a amplificação da resposta central. A morfina inibiu os comportamentos de dor, tanto administrada subcutaneamente quanto via intratecal. Assim, sugere-se que esse seja um excelente modelo de estudo de dor pós-operatória, bem como de sua modulação. Essa tese teve como objetivo realizar estudos sobre modulação da dor, analgesia pós-operatórias resposta inflamatória e nova exposição à cirurgia em modelo animal, utilizando ratos 21 dias de idade. Pela facilidade técnica e resultados prévios, foi selecionado e adaptado o modelo descrito por Brennan e colaboradores (Brennan et al., 1996). Observou-se aumento de TFL 30 minutos após a cirurgia em ratos de 21 dias de idade, sugerindo recrutamento de sistemas moduladores da dor. Esse aumento foi totalmente revertido por picrotoxina e parcialmente revertido por naloxona, evidenciando papéis gabaérgico e opióide na modulação da dor pós-operatória. Houve também aumento da duração da analgesia da morfina, sugerindo somatório de efeitos: do analgésico exógeno e dos neurotransmissores liberados. A administração de morfina por 7 dias produziu tolerância, independentemente da cirurgia. Houve diminuição da duração do efeito da morfina quando administrada 60 dias após a cirurgia, sugerindo conseqüências de longa duração decorrentes da cirurgia. Além disso, observou-se que, 30 min após a cirurgia, os animais realizaram menos cruzamentos em campo aberto sendo esse efeito independente da anestesia e da ansiedade, o que foi interpretado como hiperalgesia mecânica. Houve também exacerbação da resposta inflamatória à formalina, na pata contra-lateral, 3 dias após a cirurgia sugerindo sensibilização sistêmica desses animais. Quando expostos à segunda cirurgia, aos 45 dias de idade, os animais não apresentaram aumento de TFL verificado na primeira cirurgia aos 21 dias, sugerindo novamente sugerindo conseqüências de longa duração decorrentes da cirurgia. Não houve diferença quanto ao número de cruzamentos realizados em campo aberto por animais exposto a segunda cirurgia em relação animais da mesma idade exposto pela primeira vez. Esses resultados sugerem que animais de 21 dias submetidos à cirurgia apresentam conseqüências de longa duração no que se refere nocicepção posterior. / Neonates, infants and children are often exposed to repetitive noxious stimuli including vaccinations and surgeries. It has been described that patients submitted to surgery early in life show more postoperative pain at age between 7 and 13 years when compared with children at the same age submitted to surgery for the first time. It was shown that babies submitted to surgery until 3 months of age and to a subsequent surgery at the same dermatome until 3 years of age needed more fentanyl intraoperative and morphine postoperative, and showed more plasmatic norepinephrine than children at the same age suffering surgery for the first time. Brennan and col. (1996) developed a postoperative pain model to rodents which consists in hind paw plantar incision under halothane general anesthesia. It was described in this model mechanic hiperalgesia, which is one of the similarities with postoperative state in humans. Other works in same model showed release of excitatory amino acids, dorsal horn cells activation and central sensitization, and reduction of pain behavior after itrathecal injection of non-NMDA antagonist. It was observed that Aδ and C fibers continued sensitized one day after incision contributing to mechanical hiperalgesia and amplification of central responses. Subcutaneous or intrathecal morphine inhibited pain behaviors in this model. Thus, it suggests that this is a good model to study postoperative pain and its modulation. The objectives of this thesis were to carry out studies about pain modulation, postoperative analgesia, inflammatory response and new exposition to surgery in 21-days old rats.Because of the facility of the model and previous results, it was chosen and adapted the model of Brennan (Brennan et al, 1996). It was observed an increase in TFL 30 min after surgery in 21-days old rats, suggesting recruiting of modulation systems. This increase was totally reverted by picrotoxine and partially reverted by naloxone, showing the gabaergic and opioid roles in postoperative pain modulation. There was an increase in duration of morphine analgesia, suggesting a summation of effects: from exogenous analgesic and neurotransmitters release. Morphine administration for 7 days produced tolerance and this does not depend on surgery. There was a decrease in duration of morphine effect when administered 60 days after surgery, suggesting surgery long-term effects. Beyond this, it was observed that 30 min after surgery, animals performed less crossing in open field and this effect does not depend on anesthesia and anxiety, which was interpreted as mechanical hyperalgesia. There was also exacerbation of inflammatory response to formalin, in contralateral hind paw, 3 days after surgery, suggesting systemic sensitization of these animals. When exposed to second surgery, at 45-days of age, animals did not show the increase in TFL that was observed in first surgery, suggesting, once more, surgery long-term effects. There was not difference number of crossings performed between animals submitted to second surgery at 45-days of age and animals at the same age submitted to surgery for the first time. These results suggest that 21-days old rats submitted to surgery display long-term consequences in later nociception.
10

Aspectos clínicos, nutricionais e alterações da motilidade intestinal em pacientes com dor crônica miofascial

Barros Neto, João Araújo 22 May 2013 (has links)
Submitted by Hiolanda Rêgo (hiolandar@gmail.com) on 2013-05-22T17:20:15Z No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ João Barros Neto.pdf: 1359120 bytes, checksum: 56f35ccf027091592ef342ecc6e0741c (MD5) / Approved for entry into archive by Flávia Ferreira(flaviaccf@yahoo.com.br) on 2013-05-22T23:20:40Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ João Barros Neto.pdf: 1359120 bytes, checksum: 56f35ccf027091592ef342ecc6e0741c (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-22T23:20:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação_Nut_ João Barros Neto.pdf: 1359120 bytes, checksum: 56f35ccf027091592ef342ecc6e0741c (MD5) / Introdução: A dor crônica miofascial, problema grave e crescente de saúde pública, é caracterizada por dor em zona muscular correspondente onde se encontram os chamados pontos gatilhos. Os pacientes com dor crônica apresentam comprometimento do bem estar físico, psíquico e social. Distúrbios da motilidade intestinal têm sido relatados em pacientes com dor musculoesquelética crônica e podem ser capazes de aumentar a sensibilidade de nociceptores aos estímulos dolorosos. Considerando a alta prevalência de obstipação em pacientes com dores crônicas musculoesqueléticas, o presente estudo teve como objetivo identificar a presença de distúrbios da motilidade intestinal correlacionando-os com as variáveis clínicas e nutricionais apresentadas por pacientes portadores de dor crônica miofascial atendidos em ambulatório de referência. Metodologia: Estudo de caso-controle realizado com 54 indivíduos adultos de ambos os gêneros, sendo 28 pacientes (grupo I) e 26 indivíduos sem dor (grupo II). A intensidade referida da dor foi avaliada por meio escala numérica da dor. A presença de obstipação foi avaliada a partir dos critérios de Roma III. Foram aplicados 2 Recordatórios de 24h e Registro alimentar de 3 dias para avaliar o consumo de fibras e ingestão hídrica. Para o processamento dos dados foi utilizado o software Statistical Packcage for Social Science (SPSS) na versão 17.0, sendo fixado um   0,05%. Resultados: A média da idade foi de 45,9 anos + 7,6DP e 41,2 anos + 12,2DP nos grupos I e II,respectivamente. A intensidade da dor referida apresentou moda igual 8 pontos. O grupo I apresentou-se mais sedentário (p = 0,028). A freqüência de obstipação foi maior entre os pacientes do grupo I, onde a chance de apresentar quadro de obstipação foi 4,2 vezes maior quando comparados aos indivíduos sem dor (p = 0,018). O número de dejeções semanais apresentou correlação negativa com a intensidade da dor referida pelos pacientes (r = - 0,644 e p = 0,00). Em nenhum dos dois grupos a obstipação apresentou associação com a ingestão de fibras, ingestão hídrica, prática de atividade física ou uso de fármacos (p> 0,05). A presença de sintomas de ansiedade e depressão apresentou diferença significante entre os indivíduos com obstipação em relação aos indivíduos com ritmo intestinal normal (p=0,029 e 0,024, respectivamente). Conclusão: A obstipação foi freqüente nesta população e apresentou importante associação com a intensidade da dor. A ingestão hídrica, ingestão de fibras, hábitos de vida e uso de medicamentos não apresentaram associação com a obstipação nesse estudo. / Salvador

Page generated in 0.0694 seconds