• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 148
  • Tagged with
  • 149
  • 50
  • 45
  • 44
  • 35
  • 31
  • 28
  • 27
  • 27
  • 25
  • 20
  • 15
  • 15
  • 14
  • 12
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Densidade microvascular intratumoral e expressão imuno-histoquímica de p21 : associação com sobrevida em pacientes submetidos à cirurgia por carcinoma epidermóide de esôfago

Meurer, Luíse January 2003 (has links)
A densidade microvascular intratumoral (DMIT), representando o grau de angiogênese de uma lesão, pode ser um marcador importante no prognóstico de diversas neoplasias, destacando-se como tal nos carcinomas mamários. Seu papel no carcinoma epidermóide de esôfago (CEE) ainda não está claro. O inibidor universal das quinases ciclina-dependentes (CDKs), p21WAF-1/CIP1, por ter um papel importante na regulação do ciclo celular, pode estar implicado no prognóstico de algumas neoplasias. Assim, o objetivo deste estudo é verificar se a DMIT e a expressão de p21 têm importância prognóstica no CEE. Para tal, foram estudados 46 pacientes portadores de CEE, submetidos à esofagectomia com intenção de cura. Avaliou-se a DMIT utilizando o marcador CD 31, contando os vasos em áreas de maior densidade (“hot-spots”), e a expressão de p21 foi estudada por imunohistoquímica. Os pacientes foram acompanhados de 2,5 a 60 meses. A mediana da DMIT foi de 30,8 vasos por campo, e p21 foi expresso em 35 dos 46 casos. Concluindo, embora o grau de angiogênese tenha variado entre os casos e a expressão imuno-histoquímica de p21 estivesse presente em 77,1% dos pacientes, estes valores não influenciaram nem se correlacionaram com a sobrevida dos pacientes operados por CEE. / Intratumoral microvascular density (IMD) reflects the degree of lesional angiogenesis and may be important as a prognostic indicator in neoplasia, especially in breast cancer. Its role in esophageal squamous cell carcinoma (ESCC) has not yet been clarified. The universal cyclin-dependent kinase (CDK) inhibitor p21 has been described as a prognostic factor in several tumors, due to its key function in cell cycle regulation. This study aims to verify the importance of both IMD and p21 expression in the prognosis of ESCC. Forty-six patients who were submitted to curative esophagectomy for ESCC were selected. CD 31 was utilized to count vessels in areas of higher vascular density (hot spots) while p21 was evaluated by its immunohistochemical expression. The follow-up period varied from 2.5 to 60 months. The IMD median was 30.8 vessels/high-power-field and p21 was expressed in 35 out of 46 cases. There was some variation in angiogenesis degree and p21 was expressed in 77.1% of patients. However, they showed no correlation with survival in this study.
2

Densidade microvascular intratumoral e expressão imuno-histoquímica de p21 : associação com sobrevida em pacientes submetidos à cirurgia por carcinoma epidermóide de esôfago

Meurer, Luíse January 2003 (has links)
A densidade microvascular intratumoral (DMIT), representando o grau de angiogênese de uma lesão, pode ser um marcador importante no prognóstico de diversas neoplasias, destacando-se como tal nos carcinomas mamários. Seu papel no carcinoma epidermóide de esôfago (CEE) ainda não está claro. O inibidor universal das quinases ciclina-dependentes (CDKs), p21WAF-1/CIP1, por ter um papel importante na regulação do ciclo celular, pode estar implicado no prognóstico de algumas neoplasias. Assim, o objetivo deste estudo é verificar se a DMIT e a expressão de p21 têm importância prognóstica no CEE. Para tal, foram estudados 46 pacientes portadores de CEE, submetidos à esofagectomia com intenção de cura. Avaliou-se a DMIT utilizando o marcador CD 31, contando os vasos em áreas de maior densidade (“hot-spots”), e a expressão de p21 foi estudada por imunohistoquímica. Os pacientes foram acompanhados de 2,5 a 60 meses. A mediana da DMIT foi de 30,8 vasos por campo, e p21 foi expresso em 35 dos 46 casos. Concluindo, embora o grau de angiogênese tenha variado entre os casos e a expressão imuno-histoquímica de p21 estivesse presente em 77,1% dos pacientes, estes valores não influenciaram nem se correlacionaram com a sobrevida dos pacientes operados por CEE. / Intratumoral microvascular density (IMD) reflects the degree of lesional angiogenesis and may be important as a prognostic indicator in neoplasia, especially in breast cancer. Its role in esophageal squamous cell carcinoma (ESCC) has not yet been clarified. The universal cyclin-dependent kinase (CDK) inhibitor p21 has been described as a prognostic factor in several tumors, due to its key function in cell cycle regulation. This study aims to verify the importance of both IMD and p21 expression in the prognosis of ESCC. Forty-six patients who were submitted to curative esophagectomy for ESCC were selected. CD 31 was utilized to count vessels in areas of higher vascular density (hot spots) while p21 was evaluated by its immunohistochemical expression. The follow-up period varied from 2.5 to 60 months. The IMD median was 30.8 vessels/high-power-field and p21 was expressed in 35 out of 46 cases. There was some variation in angiogenesis degree and p21 was expressed in 77.1% of patients. However, they showed no correlation with survival in this study.
3

Eletrocauterização bipolar da mucosa de Barret apos cirurgia anti-refluxo

Montes, Ciro Garcia, 1963- 07 February 1999 (has links)
Orientador: Antonio Frederico Novaes Magalhães / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-24T13:15:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Montes_CiroGarcia_D.pdf: 4319959 bytes, checksum: 5ffa1eb7c2b92fdd12f1667237761e36 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Introdução: O tratamento da mucosa de Barrett permanece controverso. A importância de tentar reverter o epitélio de Barrett é que teoricamente poderia prevenir o aparecimento da displasia e do câncer. Tanto o tratamento clínico como a cirurgia anti-refluxo não mostram evidências de regressão do epitélio de Barrett ou parada de progressão da displasia até o adenocarcinoma. o objetivo deste estudo foi avaliar a eletrocauterização bipolar da mucosa de Barrett, após a correção cirúrgica do refluxo gastroesofágico. Métodos: O grupo se constituiu de 14 pacientes com mucosa de Barrett, sem displasia (11 do sexo masculino e 3 do sexo feminino). A média de idade foi de 45,6 anos (13 - 65 anos). Todos os pacientes foram submetidos previamente à cirurgia anti-refluxo pelo método laparoscópico e, na ausência de sintomas e com a válvula anti-refluxo bem configurada na manobra da retrovisão, iniciou-se a ablação da mucosa de Barrett com o BICAP (BICAPII, Circon-ACMI, Stanford, CT, USA). A eletrocauterização da mucosa foi realizada até o aparecimento de coágulo esbranquiçado. As endoscopias foram realizadas em intervalos de quatro semanas até toda a, mucosa de Barrett ser eletrocauterizada. Após a reepitelização da área eletrocoagulada, realizaram-se biópsias seriadas para avaliar o tipo de epitélio e a presença de células caliciformes. Resultados: O comprimento do esôfago de Barrett variou entre 3 e 8 centímetros (média de "4,8). Houve em todos os 14 pacientes estudados, a eliminação visual da mucosa de Barrett e as biópsias mostraram epitélio do tipo escamoso, não tendo sido encontrado focos residuais de metaplasia intestinal. Conseguiu-se a substituição progressiva do epitélio de Barrett por epitélio escamoso, em menos de quatro sessões, em média, e alguns pacientes já estão há mais de dois anos com este novo epitélio. Todos os pacientes estão assintomáticos e não houve complicações importantes do procedimento endoscópico. Dois pacientes apresentaram odinofagia e um, disfagia, sendo ambas de modo transitório. Conclusão: A eletrocauterização bipolar da mucosa de Barrett após a cirurgia anti-refluxo promove a regressão do epitélio de Barrett, com poucas complicações. Estudos com seguimento de longo prazo são necessários para determinar se a regressão será mantida, e se afetará o aparecimento de câncer / Abstract: Background: The management of Barretl's esophagus requires reduction of gastric acid secretion and screening for the development of adenocarcinoma. However, the current therapeutic options are inneffective in reducing the Barrett's mucosa. The aim of this study was to evaluate the effectiveness of endoscopic thermal coagulation of the Barretl's mucosa as an alternative therapeutic approach, and the recurrence of the disease in the long-term. Methods: Fourteen patients (11M:3F, mean age 45.7 years) with Barretl's .esophagus participated in the study. They were subjected to laparoscopic fundoplication for.the treatment ofreflux, being symptom-free and with no defective fundoplication wraps prior to beginning therapeutic endoscopy. Endoscopic thermocoagulation was performed using a flexible videoendoscope and a BICAP probe. Mucosal areas were treated once monthly until the Barretl's mucosa disappeared. Endoscopy was performed one and seven months folIowing completion of the treatment and once a year thereafter. Results: Mean folIow-~p was 21.6 months (range 18-30 months). The mean length of Barretl's esophagus was 4.8 cm. Successful ablation ofthe columnar epithelium was achieved in 3.7 sessions, as defmed by the demonstration of normal squamous epithelium on histological examination of samples colIected folIowing completion ofthe treatment1md on folIow-up. Three patients experienced short term (10 days) odynophagia/dysphagia. AlI patients remained symptom-free with no evidence of Barrett's esophagus at the end of the study. Conclusions: Bipolar electrocoagulation folIowing antireflux surgery is effective in promoting regression of Barretl's esophagus, with few complications. Endoscopic thermal coagulation might reduce the risks for adenocarcinoma in these patients / Doutorado / Doutor em Medicina
4

Estudo quantitativo dos neuronios ganglionares do esofago em relação a idade

Wada, Maria Lucia Furlan, 1953- 17 July 2018 (has links)
Orientador : Francisco Gomes de Alcantara / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-17T13:43:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Wada_MariaLuciaFurlan_M.pdf: 1606450 bytes, checksum: 67d5b8f74e96f392a7b8f252f8a7bf3e (MD5) Previous issue date: 1979 / Mestrado / Mestre em Biologia
5

Densidade microvascular intratumoral e expressão imuno-histoquímica de p21 : associação com sobrevida em pacientes submetidos à cirurgia por carcinoma epidermóide de esôfago

Meurer, Luíse January 2003 (has links)
A densidade microvascular intratumoral (DMIT), representando o grau de angiogênese de uma lesão, pode ser um marcador importante no prognóstico de diversas neoplasias, destacando-se como tal nos carcinomas mamários. Seu papel no carcinoma epidermóide de esôfago (CEE) ainda não está claro. O inibidor universal das quinases ciclina-dependentes (CDKs), p21WAF-1/CIP1, por ter um papel importante na regulação do ciclo celular, pode estar implicado no prognóstico de algumas neoplasias. Assim, o objetivo deste estudo é verificar se a DMIT e a expressão de p21 têm importância prognóstica no CEE. Para tal, foram estudados 46 pacientes portadores de CEE, submetidos à esofagectomia com intenção de cura. Avaliou-se a DMIT utilizando o marcador CD 31, contando os vasos em áreas de maior densidade (“hot-spots”), e a expressão de p21 foi estudada por imunohistoquímica. Os pacientes foram acompanhados de 2,5 a 60 meses. A mediana da DMIT foi de 30,8 vasos por campo, e p21 foi expresso em 35 dos 46 casos. Concluindo, embora o grau de angiogênese tenha variado entre os casos e a expressão imuno-histoquímica de p21 estivesse presente em 77,1% dos pacientes, estes valores não influenciaram nem se correlacionaram com a sobrevida dos pacientes operados por CEE. / Intratumoral microvascular density (IMD) reflects the degree of lesional angiogenesis and may be important as a prognostic indicator in neoplasia, especially in breast cancer. Its role in esophageal squamous cell carcinoma (ESCC) has not yet been clarified. The universal cyclin-dependent kinase (CDK) inhibitor p21 has been described as a prognostic factor in several tumors, due to its key function in cell cycle regulation. This study aims to verify the importance of both IMD and p21 expression in the prognosis of ESCC. Forty-six patients who were submitted to curative esophagectomy for ESCC were selected. CD 31 was utilized to count vessels in areas of higher vascular density (hot spots) while p21 was evaluated by its immunohistochemical expression. The follow-up period varied from 2.5 to 60 months. The IMD median was 30.8 vessels/high-power-field and p21 was expressed in 35 out of 46 cases. There was some variation in angiogenesis degree and p21 was expressed in 77.1% of patients. However, they showed no correlation with survival in this study.
6

Azul de metileno detecta a metaplasia intestinal no esôfago de Barrett?

Breyer, Helenice Pankowski January 2000 (has links)
O Esôfago de Barrett (EB) é a substituição do epitélio escamoso estratificado, que normalmente envolve o esôfago, por um epitélio colunar metaplásico contendo células ca!iciformes (specialized intestinal metaplasia, SIM). Sua importância é a predisposição ao desenvolvimento do adenocarcinoma esofágico, o qual surge no epitélio com SIM. Esse tipo celular encontra-se no "mosaico" do esôfago de Barrett, distribuído focalmente, juntamente com os epitélios tipo cárdico e fundico e a endoscopia convencional não os diferencia. Nos últimos anos tem ressurgido o interesse na cromoendoscopia com azul de metileno (AM) na tentativa de direcionar os sítios de biópsia para essas áreas focais de SIM no EB, evitando assim múltiplas biópsias que prolongam o exame endoscópico e aumentam o custo. O presente estudo avaliou a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo da cromoendoscopia com azul de metileno a 0.5% para detectar a SIM em 30 pacientes com diagnóstico prévio de EB. Obtiveram-se um total de 292 fragmentos de biópsias, 203 em áreas coradas e 89 em áreas não-coradas pelo AM durante a endoscopia digestiva alta. Os fragmentos foram corados pela técnica hematoxilina-eosina e também Alcian-blue e avaliados por dois patologistas independentementes. O achado de áreas AM ( +) e (-) na endoscopia foi comparado com SIM ( +) e (-) na histologia. A presença de displasia nos espécimes corados e não-corados com AM também foi estudado. A sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo do AMpara a detecção da SIM em 292 fragmentos de biópsia dos 30 pacientes com EB foi de 72%, 46%, 22% e 89%, respectivamente. Analisando separadamente os 187 fra~:,'!Ilentos de biópsia dos 18 pacientes com Barrett de segmento longo e os 105 fragmentos dos 12 pacientes com segmento curto, obteve-se urna sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo, respectivamente, de: 77% vs 63% (p=0.033), 79% vs 21% (p<0.001), 28% vs 14% (p=0.219) e 97% vs 73% (p<O.OOJ). O odds ratio para a detecção da SIM em áreas coradas pelo AM foi de 12.40 no Barrett com segmento longo e apenas 0.45 no Barrett com segmento curto. O diagnóstico de "indefinido para displasia" e "displasia de baixo grau" foi feito em somente 35 fragmentos (11.9% do total de biópsias), todos obtidos de áreas coradas pelo AM. Não foi diagnosticada displasia de alto grau. / Barrett' s esophagus is the replacement o f the normal squarnous epitheliurn by a metaplastic colurnnar one containing goblet cells and known as specialized intestinal metaplasia or SIM. It predisposes to the development of esophageal adenocarcinoma. This specific type of metaplasia occurs with the benign types of fundic and junctional epiteliurn and conventional endoscopy does not discriminates one from the other. Lately there has been a resurgence of interest in the use of chromoendoscopy with methylene blue (MB) dye to target biopsy sampling for SIM, avoiding unnecessary multiple biopsies diminishing time and cost for the endoscopic examination. The present study measured sensibility, specificity, positive predictive value and negative predictive value of chromoendoscopy with MB 0.5% to detect SIM in 30 patients with a previous diagnosis of BE. During endoscopy 292 biopsy samples were obtained, 203 in MB stained areas and 89 in unstained ones. Biopsy specimens were stained by hematoxylineosin and Alcian-blue techniques and independently read by two pathologists. MB( +) and MB(-) areas at endoscopy were compared to SIM(+) and SIM(-) at the histopathology interpretation. Dysplasia was also searched by the pathologists. Sensibility, specificity, positive predictive value and negative predictive value of chromoendoscopy with MB was 72%, 46%, 22% and 89%, respectively. When we analysed the results of 187 biopsy samples from 18 patients with "Long Barrett" versus the 105 samples from 12 patients with "Short Barrett" the sensibility, specificity, positive predictive value and negative predictive value was respectively: 77% vs 63% (p=0.033), 79% vs 21% (p<0.001), 28% vs 14% (p=0.219) e 97% vs 73% (p<0.001). The odds ratio value for the detection of SIM in MB stained areas was 12.40 for "Long Barrett" and 0.45 for "Short Barrett". The diagnosis "indefinite for dysplasia" and "low grade dysplasia" was found in 35(11.9%) biopsy samples and ali from MB stained areas. No high grade dysplasia was found.
7

Azul de metileno detecta a metaplasia intestinal no esôfago de Barrett?

Breyer, Helenice Pankowski January 2000 (has links)
O Esôfago de Barrett (EB) é a substituição do epitélio escamoso estratificado, que normalmente envolve o esôfago, por um epitélio colunar metaplásico contendo células ca!iciformes (specialized intestinal metaplasia, SIM). Sua importância é a predisposição ao desenvolvimento do adenocarcinoma esofágico, o qual surge no epitélio com SIM. Esse tipo celular encontra-se no "mosaico" do esôfago de Barrett, distribuído focalmente, juntamente com os epitélios tipo cárdico e fundico e a endoscopia convencional não os diferencia. Nos últimos anos tem ressurgido o interesse na cromoendoscopia com azul de metileno (AM) na tentativa de direcionar os sítios de biópsia para essas áreas focais de SIM no EB, evitando assim múltiplas biópsias que prolongam o exame endoscópico e aumentam o custo. O presente estudo avaliou a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo da cromoendoscopia com azul de metileno a 0.5% para detectar a SIM em 30 pacientes com diagnóstico prévio de EB. Obtiveram-se um total de 292 fragmentos de biópsias, 203 em áreas coradas e 89 em áreas não-coradas pelo AM durante a endoscopia digestiva alta. Os fragmentos foram corados pela técnica hematoxilina-eosina e também Alcian-blue e avaliados por dois patologistas independentementes. O achado de áreas AM ( +) e (-) na endoscopia foi comparado com SIM ( +) e (-) na histologia. A presença de displasia nos espécimes corados e não-corados com AM também foi estudado. A sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo do AMpara a detecção da SIM em 292 fragmentos de biópsia dos 30 pacientes com EB foi de 72%, 46%, 22% e 89%, respectivamente. Analisando separadamente os 187 fra~:,'!Ilentos de biópsia dos 18 pacientes com Barrett de segmento longo e os 105 fragmentos dos 12 pacientes com segmento curto, obteve-se urna sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo, respectivamente, de: 77% vs 63% (p=0.033), 79% vs 21% (p<0.001), 28% vs 14% (p=0.219) e 97% vs 73% (p<O.OOJ). O odds ratio para a detecção da SIM em áreas coradas pelo AM foi de 12.40 no Barrett com segmento longo e apenas 0.45 no Barrett com segmento curto. O diagnóstico de "indefinido para displasia" e "displasia de baixo grau" foi feito em somente 35 fragmentos (11.9% do total de biópsias), todos obtidos de áreas coradas pelo AM. Não foi diagnosticada displasia de alto grau. / Barrett' s esophagus is the replacement o f the normal squarnous epitheliurn by a metaplastic colurnnar one containing goblet cells and known as specialized intestinal metaplasia or SIM. It predisposes to the development of esophageal adenocarcinoma. This specific type of metaplasia occurs with the benign types of fundic and junctional epiteliurn and conventional endoscopy does not discriminates one from the other. Lately there has been a resurgence of interest in the use of chromoendoscopy with methylene blue (MB) dye to target biopsy sampling for SIM, avoiding unnecessary multiple biopsies diminishing time and cost for the endoscopic examination. The present study measured sensibility, specificity, positive predictive value and negative predictive value of chromoendoscopy with MB 0.5% to detect SIM in 30 patients with a previous diagnosis of BE. During endoscopy 292 biopsy samples were obtained, 203 in MB stained areas and 89 in unstained ones. Biopsy specimens were stained by hematoxylineosin and Alcian-blue techniques and independently read by two pathologists. MB( +) and MB(-) areas at endoscopy were compared to SIM(+) and SIM(-) at the histopathology interpretation. Dysplasia was also searched by the pathologists. Sensibility, specificity, positive predictive value and negative predictive value of chromoendoscopy with MB was 72%, 46%, 22% and 89%, respectively. When we analysed the results of 187 biopsy samples from 18 patients with "Long Barrett" versus the 105 samples from 12 patients with "Short Barrett" the sensibility, specificity, positive predictive value and negative predictive value was respectively: 77% vs 63% (p=0.033), 79% vs 21% (p<0.001), 28% vs 14% (p=0.219) e 97% vs 73% (p<0.001). The odds ratio value for the detection of SIM in MB stained areas was 12.40 for "Long Barrett" and 0.45 for "Short Barrett". The diagnosis "indefinite for dysplasia" and "low grade dysplasia" was found in 35(11.9%) biopsy samples and ali from MB stained areas. No high grade dysplasia was found.
8

Parâmetros morfológicos de ativação dos eosinófilos do sangue periférico : uma nova ferramenta para triagem de pacientes portadores de esofagite eosinofílica

Gonçalves, Valéria Botan 11 December 2015 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Patologia Molecular, 2015. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2016-05-16T14:03:09Z No. of bitstreams: 1 2015_ValeriaBotanGoncalves.pdf: 3081656 bytes, checksum: e7c80f76335485c2aa490d674794927b (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2016-06-01T11:42:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_ValeriaBotanGoncalves.pdf: 3081656 bytes, checksum: e7c80f76335485c2aa490d674794927b (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-01T11:42:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_ValeriaBotanGoncalves.pdf: 3081656 bytes, checksum: e7c80f76335485c2aa490d674794927b (MD5) / A esofagite eosinofílica (EoE) é uma doença emergente mundialmente, com patogênese ainda pouco compreendida. Trata-se de uma doença imuno-antígeno mediada, crônica, caracterizada, clinicamente, por sintomas relacionados à disfunção esofágica e, histologicamente, por uma predominante inflamação mediada por eosinófilos. Existe consenso mundial que a presença de 15 ou mais eosinófilos por campo de grande aumento na biópsia esofágica caracteriza histologicamente a doença. Assim, para confirmação diagnóstica é estritamente necessária a realização de endoscopia digestiva alta com biópsia esofágica. O acompanhamento da evolução da EoE tem se mantido com múltiplas endoscopias digestivas altas seguido por biópsias. Os eosinófilos desempenham papel central neste processo inflamatório, sendo atualmente, o alvo de várias pesquisas no desenvolvimento de novos métodos diagnósticos, principalmente não invasivos, para controle da EoE. Portanto, o objetivo deste trabalho foi verificar se os parâmetros quantitativos de ativação dos eosinófilos podem auxiliar como método de triagem diagnótica em pacientes portadores de esofagite eosinofílica. Tratou-se de um estudo transversal, onde foram selecionados 31 pacientes portadores de EoE e 10 pacientes controles, dos quais foram retirados 10 ml de sangue periférico, após consentimento informado. O estado de ativação dos eosinófilos do sangue periférico foi avaliado por parâmetros morfológicos após aderência destas células à lâmina. Os seguintes parâmetros morfológicos foram quantificados: eosinófilos normais, espraiamento, arredondamento, presença de pseudópodes localizados e generalizados, emissão de grânulos de pequena, moderada e grande quantidade, presença de vacúolos, presença de grânulos isolados, degeneração celular e comunicação celular. Observamos que o número de eosinófilos no sangue periférico com características normais foi significantemente menor nos indivíduos portadores de esofagite eosinofílica do que nos indivíduos controle. Este parâmetro foi capaz de discriminar todos os indivíduos portadores de EoE estudados dos indivíduos do grupo controle não portadores da doença, com sensibilidade de 100% para detecção da EoE nos indivíduos estudados. Todos os parâmentros morfológicos, exceto contato celular, presença de grânulos em pequena quantidade e emissão de pseudópodes generalizados, foram maiores nos pacientes portadores de EoE, conseguindo discriminar a doença. Entretanto, não observamos correlação de gravidade clínica, endoscópica ou histológica pela utilização dos parâmetros periféricos de ativação dos eosinófilos. Mostramos, de forma inédita, que o teste de ativação dos eosinófilos do sangue periférico caracaterizados por parâmetros morfológicos é capaz de triar pacientes sintomáticos portadores de EoE para a realização de endoscopia digestiva alta e que este método é acurado, de fácil realização e poderá ser um teste útil para auxiliar na definição do diagnóstico nos pacientes portadores de EoE. / Eosinophilic esophagitis (EoE) is a worldwide emerging disease with poorly understood pathogenesis. It is a chronic immune/antigen mediated disease, clinically characterized by symptoms related to esophageal dysfunction and histologically by a predominant eosinophilic inflammation in the esophagus. There is a global consensus that the presence of ≥ 15 eosinophils per high power field, histologically characterize the disease. Diagnosis and treatment response monitoring in EoE requires endoscopical and histological examination of the esophagus. Eosinophils play a central role in the inflammatory process, currently being the target of several research to develop new diagnostic methods, especially non-invasive, for control of EoE. Therefore, this work aimed to assess whether morphological changes associated with activation of eosinophils in peripheral blood could be a useful noninvasive test to screen for EoE. This was a cross sectional study where 31 EoE patients and 10 controls were evaluated. Peripheral blood was drawn to evaluate the activation state of peripheral blood eosinophils, after informed consent. Eosionophils were evaluated by morphological criteria after adhesion to the slide. The following morphological parameters were evaluated: normal eosinophils, spreading, rounding, presence of localized and generalized pseudopods, release of small, moderate and large quantity of granules, cytoplasmatic vacuoles, cluster of free eosinophils granules, cell degeneration and cell communication. The number of eosinophils in the peripheral blood with normal characteristics was significantly lower in individuals with eosinophilic esophagitis than in control subjects. This parameter was able to discriminate all individuals with EoE studied compared with the control group, with 100% sensitivity for detection of EoE in the subjects studied. All morphological parameter settings except cell comunication, release of granules in small amount and presence of generalized pseudopods were higher in patients with EoE, being able to discriminate the disease. However, no correlation was found among the activation state of peripheral blood eosinophils and clinical severity, endoscopic or histological parameters. We show, in an unprecedent study, that eosinophil morphological activation evalution might be a useful test to screen for eosinophilic esophagitis and it may help to adequately make the decision to indicate endoscopic examination to symptomatic patients, avoiding unnecessary endoscopy.
9

Pirose funcional : estudo de caso utilizando uma análise funcional do comportamento

Ochman, Valquiria dos Santos 09 October 2009 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Processos Psicológicos Básicos, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Comportamento, 2009. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-05-13T20:08:19Z No. of bitstreams: 1 2009_ValquiriadosSantosOchman.pdf: 550837 bytes, checksum: 8ed20e7ccb1c97ec71a9158789d5b577 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-05-13T20:11:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_ValquiriadosSantosOchman.pdf: 550837 bytes, checksum: 8ed20e7ccb1c97ec71a9158789d5b577 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-05-13T20:11:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_ValquiriadosSantosOchman.pdf: 550837 bytes, checksum: 8ed20e7ccb1c97ec71a9158789d5b577 (MD5) / A Análise do Comportamento enquanto área de atuação e pesquisa pode contribuir com investigações voltadas para a saúde. Um problema de saúde comum na Medicina são as desordens esofágicas funcionais. A pirose funcional é uma das desordens esofágicas funcionais que se encontram caracterizadas no critério Roma III. Pesquisas sobre o sistema digestivo têm apontado para uma nova caracterização da pirose funcional (azia). A presença de sintomas clássicos da azia na ausência de lesões na mucosa esofágica ou exposição ácida anormal pode sugerir que esses pacientes são sensíveis à quantidades fisiológicas de ácido que a maioria dos indivíduos normais experiencia mas não percebe. Esta síndrome é caracterizada como a doença do refluxo não erosiva (DRNE), que também pode ser chamada de pirose funcional. Alguns estudos têm demonstrado que pessoas com níveis elevados de estresse podem apresentar um aumento na intensidade dos sintomas. Este estudo realizou uma análise molar identificando relações funcionais entre o padrão comportamental das participantes e os sintomas. Assim como conduziu análises funcionais moleculares entre as atividades diárias, sintomas e refeições. Participaram da pesquisa três portadoras de pirose funcional, e os dados foram coletados por meio de entrevistas e automonitoramento (AM). Foi observada uma correlação entre a atividade de atender clientes e sintomas (r = 0,75, p < 0,05) e uma relação inversa entre a frequência de algumas atividades e a frequência dos sintomas, isto é, quanto maior a frequência de tais atividades, menor a frequência de sintomas. Este estudo demonstra que a análise funcional pode ser utilizada na compreensão e planejamento de intervenções direcionadas a DRNE. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The Behavior Analysis as research and actuation area can contribute with investigations turned to health. Common health problems in the medicine are the functional esophageal disorders. The functional pyrosis is one of the functional esophageal disorders that are characterized in the Rome III criteria. Researches on the digestive system have pointed to a new characterization of the functional pyrosis (heartburn). The presence of classic symptoms of heartburn in the absence of esophageal mucosal injuries or abnormal acid exposure may suggest that these patients are sensitive to physiological amounts of acid that most normal subjects experience but does not notice. This syndrome is characterized as non-erosive reflux disease (NERD), which can also be called functional pyrosis. Some studies have shown that people with high levels of stress may present an increase in the intensity of symptoms. This work performed molecular analysis to identify functional relationships between the behavioral patterns of participants and the symptoms, and have as well conducted functional molecular analysis between daily activities, symptoms and meals. The research participants were three carriers of functional pyrosis and the data were collected through interviews and self-monitoring (SM). It was noticed a correlation between the activity of customer attending and symptoms (r = 0.75, p <0.05) and an inverse relationship between the frequency of some activities and frequency of symptoms, that is, the higher the frequency of such activities, the lower the frequency of symptoms. This study demonstrates that functional analysis can be used for the understanding and planning of aimed interventions at NERD.
10

Desenvolvimento de um sistema de controle de fluxo esofagiano para o tratamento da obesidade

Rosa, Suélia de Siqueira Rodrigues Fleury 11 1900 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Elétrica, 2008. / Submitted by Debora Freitas de Sousa (deborahera@gmail.com) on 2009-08-05T14:38:39Z No. of bitstreams: 1 2008_SueliaSiqueiraRodrigues.pdf: 1622598 bytes, checksum: 99c4e3bd85e954b0841c15e21e2a7094 (MD5) / Approved for entry into archive by Tania Milca Carvalho Malheiros(tania@bce.unb.br) on 2009-08-05T15:46:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_SueliaSiqueiraRodrigues.pdf: 1622598 bytes, checksum: 99c4e3bd85e954b0841c15e21e2a7094 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-08-05T15:46:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_SueliaSiqueiraRodrigues.pdf: 1622598 bytes, checksum: 99c4e3bd85e954b0841c15e21e2a7094 (MD5) Previous issue date: 2008-11 / O objetivo deste trabalho foi o desenvolvimento de um dispositivo para auxílio ao tratamento da obesidade, embasado no controle do fluxo de substâncias no esôfago. No método proposto, um dispositivo colocado no esôfago diminui o raio efetivo deste, reduzindo, por conseqüência, a velocidade e o fluxo com que o alimento pode ser consumido. A base do método é um módulo de látex com formato aproximadamente cilíndrico, que é aplicado no esôfago. Este módulo contém um lúmen central, com diâmetro consideravelmente menor que o diâmetro do esôfago, que limita a taxa de passagem de alimento pelo órgão. Portanto, no seu desenvolvimento, buscou-se realizar o controle de fluxo alimentar através do esôfago, sem causar agressões ao tecido, e sem comprometer a digestão e absorção dos alimentos. Desenvolvido a partir do látex natural, extraído da seringueira Hevea brasiliensis, tal módulo de látex foi avaliado quanto às características construtivas, mecânicas, aplicabilidade, remoção, biocompatibilidade, eficácia na redução de fluxo, peso e danos ao esôfago. No experimento, realizados em cães, posicionou-se o módulo no esôfago dos animais por meio de vídeo-endoscopia, de maneira que o prosseguimento da pós-aplicação foi realizado em um período entre sete e quinze dias, e a apreciação dos resultados foi feita segundo as avaliações clínicas, complicações, radiografias sucessivas e vídeo-endoscopia. Sobretudo, evidencia-se que os experimentos mostram que não ocorreram alterações nem danos ao esôfago, ao estado comportamental do animal, e que, ainda, a perda de peso observada manteve os indicadores clínicos em bom estado, constatando-se perdas em média de 8% e ±0,5 desvio-padrão. Os resultados apresentados neste trabalho demonstram que o método proposto é uma nova possibilidade de tratamento da obesidade animais humanos e não-humanos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / This work introduces a device to aid the treatment of obesity by controlling the flow of substances in the esophagus. In the proposed method, a device placed in the esophagus reduces its effective radius, thus reducing the flow and speed with which the food can be consumed. The basis of the method is a roughly cylindrical latex module, which is applied in the esophagus. The module’s central lumen’s diameter is considerably smaller than the diameter of the esophagus. This limits the rate of passage of food through the body. The device was designed such that it could control the flow of food through the esophagus without causing aggression to its internal tissue and without compromising the digestion and absorption of food. The device was built using natural latex from the rubber tree Hevea brasiliensis, and was evaluated based on its construction, mechanical, applicability, removal, and bio-compatibility characteristics, and effectiveness in reducing the flow, weight and damage to the esophagus. The proposed method was evaluated on animal models. Sixteen dogs were divided into seven groups: four groups of two animals, two groups of three animals, and one group of two animals. The module was paced in the esophagus using video-endoscopy. The post-application evaluation was performed seven to fifteen days after the procedure. The assessment of the results was made according to clinical evaluation, complications, successive radiographs, and video-endoscopy. The experiments show that there was no damage to the esophagus or changes to the animals’ behavior. Clinical indicators remained in good condition, and an average 8% and ± 0,5 weight loss was observed. The results presented in this paper show that the proposed method is a new possibility for the treatment of obesity in humans and animals.

Page generated in 0.1277 seconds