• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 103
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • Tagged with
  • 107
  • 107
  • 28
  • 25
  • 22
  • 20
  • 18
  • 15
  • 13
  • 10
  • 9
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Fenologia e sucesso reprodutivo de seis espécies de palmeiras nativas do cerrado Sensu Stricto

Bruno, Morgana Maria Arcanjo January 2009 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2009. / Submitted by Raquel Viana (tempestade_b@hotmail.com) on 2010-05-10T18:14:12Z No. of bitstreams: 1 Morgana Maria Arcanjo Bruno.pdf: 11978581 bytes, checksum: 164be9974b060dec7153c0e60b633ac3 (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-05-11T01:11:23Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Morgana Maria Arcanjo Bruno.pdf: 11978581 bytes, checksum: 164be9974b060dec7153c0e60b633ac3 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-05-11T01:11:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Morgana Maria Arcanjo Bruno.pdf: 11978581 bytes, checksum: 164be9974b060dec7153c0e60b633ac3 (MD5) Previous issue date: 2009 / As palmeiras encontram-se distribuídas principalmente nos trópicos e subtrópicos, possui aproximadamente 3000 espécies distribuídas em 190 - 240 gêneros. No Distrito Federal (DF), são 14 espécies nativas, distribuídas em oito gêneros. Destacam-se pelo valor econômico como pelo seu papel ecológico nas formações vegetais onde ocorrem. Muitas comunidades de plantas tropicais mostram um padrão sazonal na fenologia reprodutiva e vegetativa, tanto no nível de comunidade como de indivíduo. Apesar da importância ecológica e econômica das palmeiras anteriormente citadas, a biologia de muitas de suas espécies é ainda desconhecida. A fenologia de espécies tropicais tem emergido como um importante foco para pesquisas ecológicas não somente por sua relevância para estrutura e funcionamento dos sistemas, mas principalmente devido seu potencial no que diz respeito a críticas as questões globais de modelagem, monitoramento e mudanças climáticas. Com isso o presente trabalho visou estudar os componentes da reprodução sexuada e o sucesso reprodutivo, das espécies de palmeiras nativas de cerrado sensu stricto da Fazenda Água Limpa (FAL) em Brasília, DF, A. campestris, A. leucocalyx, B. archeri, S. comosa S. flexuosa e S. petraea, analisando em particular o efeito da predação dos frutos sobre o sucesso reprodutivo. Foram feitas visitas quinzenais no período de outubro de 2007 a setembro de 2008, para acompanhamento do estado fenológico reprodutivo de 30 indivíduos com tamanho reprodutivo na área selecionada. Cada inflorescência produzida foi marcada e classificada como: inflorescência fechada, inflorescência aberta, flores pistiladas, flores estaminadas, frutos - jovem e desenvolvido. Apesar de serem espécies do mesmo grupo dos cocosóides não-espinhosos apresentaram diferentes períodos de ocorrência das fenofases. O sucesso reprodutivo e a altura do indivíduo, bem como a altura e o número de inflorescências produzidas, não apresentou relação para as espécies com estipe aéreo. B. archeri e S. flexuosa apresentaram uma correlação positiva entre relação entre o número de flores pistiladas e o número de frutos iniciados. Não foi verificada correlação entre o número de flores femininas e o sucesso reprodutivo nas espécies B. archeri, S. flexuosa e S. petraea. Não existe um padrão temporal de produção e amadurecimento dos frutos. Houve um padrão temporal na produção e amadurecimento de frutos para algumas das espécies estudadas. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Palms are mainly found in the tropics and subtropics with approximately 3,000 species in 190 to 240 genera. In the Federal District (DF) of Brazil, there are 14 native species, distributed in 8 genera. Many communities of tropical plants show a seasonal pattern in reproductive and vegetative phenology at both the community level as well as for individuals. Despite the ecological and economic importance of palms, the biology of many species is still unknown. Studies on phenology of tropical species has emerged as an important focus for ecological research not only due to its relevance to the structure and operation of systems, but mainly because of its potential with regard to critical issues of global modeling, monitoring and climate change. The objective of this study was to accompany components of sexual reproduction and reproductive success of six palms species native to the cerrado sensu stricto of the Fazenda Água Limpa (FAL) in Brasília, DF. The species were Allagoptera campestris, A. leucocalyx, Butia archeri, Syagrus comosa, S. flexuosa and S. petraea, examining in particular the effect of predation of fruits on the reproductive success. Visits were made fortnightly from October 2007 to September 2008 to monitor the reproductive phenological status of 30 potentially reproductive individuals of each species. Each inflorescence produced was marked and classified as closed, open, pistilate, flowers, fruit - young and developed. Although these species are in the same group of non-spinal cocosoids they had different pattern of phenophases. The peak and reproductive success of individuals as well as peak and number of inflorescences produced showed no relationship to the species with stipe height. Butia archeri and S. flexuosa showed a positive correlation between the number of female flowers and the number of fruits initiated. There was no correlation between the number of female flowers and reproductive success in species B. archeri, S. flexuosa and S. petraea. There was a temporal pattern in the production and ripening of fruits for some of the species.
2

Aspectos fenológicos e de produção de maracujá-granadilla (Passiflora ligularis Juss.) nas condições da Serra da Cantareira - SP

Souza, Andréa Dantas de [UNESP] 22 September 2003 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:28:32Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2003-09-22Bitstream added on 2014-06-13T18:57:50Z : No. of bitstreams: 1 souza_ad_me_jabo.pdf: 675488 bytes, checksum: e60f87c9be2b8e0cd9c4a42b0ccd598e (MD5) / A granadilla é uma espécie de maracujá doce nativa da América Tropical, que apresenta maior tolerância ao clima frio e boa adaptabilidade nas condições de altas altitudes, apresentando-se como alternativa para participar do mercado brasileiro. Com o objetivo de se obter maiores informações sobre seu desenvolvimento em condições edafoclimáticas semelhantes aos locais de produção, realizou-se este trabalho na Fazenda Experimental das Faculdades Integradas Cantareira, localizada no município de Mairiporã, São Paulo. Além da análise do desenvolvimento de 25 plantas, avaliou-se a germinação de sementes colhidas em diferentes datas e armazenadas em câmara fria. Os principais resultados foram: porcentagens de germinação de 88, 26 e 7, respectivamente, para sementes retiradas de frutos maduros nas datas: 20/02/99; 08/02/01 e 06/05/01; e, com relação às 23 plantas que sobreviveram: produção de 04 e 106 frutos, respectivamente, em 2002 (1º ano) e até agosto de 2003; frutos com pesos médios de 108,86g (1º ano) e 103,13g ( 2º ano); e sólidos solúveis totais com valor médio de 14º Brix (1º ano) e 13,73º Brix (2º ano). As principais conclusões foram: sementes armazenadas por maior período germinam em menor tempo e apresentam mudas mais vigorosas; sementes recém-retiradas do fruto possuem baixa porcentagem de germinação; a produção no primeiro ano é baixa, ocorrendo aumento no segundo, mas inferior quando comparada com as regiões produtoras; a variabilidade ocorrida nos parâmetros propicia melhoramento genético da espécie para as condições ambientais do local do estudo. / The granadilla is a type of sweet passion fruit native of Tropical America, which has a greater tolerance to cold climates and good adaptability to conditions of high altitudes, being an option in the Brazilian market. With the purpose of obtaining more information about its development in edaphic and climatic conditions similar to production sites, we conducted this experiment at the Fazenda Experimental das Faculdades Integradas Cantareira (the Experimental Farm of the college 'Faculdades Integradas Cantareira'), located in the city of Mairiporã, São Paulo. Besides the analysis of the development of 25 plants, we evaluated the germination of seeds gathered in different periods and stored in cold storage. The main results were: germination percentages of 88, 26 and 7, respectively for seeds taken from ripe fruits in 20/02/99; 08/02/01 and 06/05/01; and, pertaining the 23 plants that survived: production of 04 and 106 fruits, respectively, in 2002 (1st year) and until August 2003; fruits with average weight of 108,86 g (1st year) and 103,13 g (2nd year); and total soluble solids with average of 14º Brix (1st year) and 13,73º Brix (2nd year). The main conclusions were: seeds that are stored for greater periods of time germinate in lesser time and show more vigorous seedlings; seeds recently taken from the fruit have low percentage of germination; production in the first year is low, raising in the second year, but still inferior when compared with those of production regions; the variability shown in the parameters leads to a genetic improvement of the species for the environmental conditions of the place of the experiment.
3

Aspectos fenológicos e de produção de maracujá-granadilla (Passiflora ligularis Juss.) nas condições da Serra da Cantareira - SP. /

Souza, Andréa Dantas de. January 2003 (has links)
Resumo: A granadilla é uma espécie de maracujá doce nativa da América Tropical, que apresenta maior tolerância ao clima frio e boa adaptabilidade nas condições de altas altitudes, apresentando-se como alternativa para participar do mercado brasileiro. Com o objetivo de se obter maiores informações sobre seu desenvolvimento em condições edafoclimáticas semelhantes aos locais de produção, realizou-se este trabalho na Fazenda Experimental das Faculdades Integradas Cantareira, localizada no município de Mairiporã, São Paulo. Além da análise do desenvolvimento de 25 plantas, avaliou-se a germinação de sementes colhidas em diferentes datas e armazenadas em câmara fria. Os principais resultados foram: porcentagens de germinação de 88, 26 e 7, respectivamente, para sementes retiradas de frutos maduros nas datas: 20/02/99; 08/02/01 e 06/05/01; e, com relação às 23 plantas que sobreviveram: produção de 04 e 106 frutos, respectivamente, em 2002 (1º ano) e até agosto de 2003; frutos com pesos médios de 108,86g (1º ano) e 103,13g ( 2º ano); e sólidos solúveis totais com valor médio de 14º Brix (1º ano) e 13,73º Brix (2º ano). As principais conclusões foram: sementes armazenadas por maior período germinam em menor tempo e apresentam mudas mais vigorosas; sementes recém-retiradas do fruto possuem baixa porcentagem de germinação; a produção no primeiro ano é baixa, ocorrendo aumento no segundo, mas inferior quando comparada com as regiões produtoras; a variabilidade ocorrida nos parâmetros propicia melhoramento genético da espécie para as condições ambientais do local do estudo. / Abstract: The granadilla is a type of sweet passion fruit native of Tropical America, which has a greater tolerance to cold climates and good adaptability to conditions of high altitudes, being an option in the Brazilian market. With the purpose of obtaining more information about its development in edaphic and climatic conditions similar to production sites, we conducted this experiment at the Fazenda Experimental das Faculdades Integradas Cantareira (the Experimental Farm of the college 'Faculdades Integradas Cantareira'), located in the city of Mairiporã, São Paulo. Besides the analysis of the development of 25 plants, we evaluated the germination of seeds gathered in different periods and stored in cold storage. The main results were: germination percentages of 88, 26 and 7, respectively for seeds taken from ripe fruits in 20/02/99; 08/02/01 and 06/05/01; and, pertaining the 23 plants that survived: production of 04 and 106 fruits, respectively, in 2002 (1st year) and until August 2003; fruits with average weight of 108,86 g (1st year) and 103,13 g (2nd year); and total soluble solids with average of 14º Brix (1st year) and 13,73º Brix (2nd year). The main conclusions were: seeds that are stored for greater periods of time germinate in lesser time and show more vigorous seedlings; seeds recently taken from the fruit have low percentage of germination; production in the first year is low, raising in the second year, but still inferior when compared with those of production regions; the variability shown in the parameters leads to a genetic improvement of the species for the environmental conditions of the place of the experiment. / Orientador: João Carlos de Oliveira / Coorientador: Carlos Ruggiero / Banca: Ricardo Machado da Silva / Banca: Sandra Unêda Trevisoli / Mestre
4

Desenvolvimento das estruturas reprodutivas da macieira (Malus domestica Borkh.) sob diferentes condições climáticas

Francescatto, Poliana January 2014 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2014. / Made available in DSpace on 2015-02-05T20:22:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 330272.pdf: 5103367 bytes, checksum: d2da2ef12c6c926a0d4076df9dc029cc (MD5) Previous issue date: 2014 / A cultura da macieira apresenta grande importância econômica no cenário mundial visto o grande volume de frutos produzidos e comercializados. No Brasil, a cultura da macieira é explorada principalmente na região Sul do país, devido suas condições climáticas subtropicais temperadas serem as mais parecidas às condições exigidas pela planta na obtenção de produções razoáveis de maçãs. No entanto, dentre os elementos climáticos, a temperatura pode ser considerada um dos fenômenos que mais tem influência sobre a cultura, desde a formação floral até a produção final; sendo um dos fatores responsáveis pelas irregularidades de produções. Diante disto, e com o intuito de gerar conhecimentos e informações sobre a cultura da macieira, este trabalho procurou entender os possíveis efeitos ambientais e climáticos, e seus limites qualitativos e quantitativos, sobre a aclimatação das plantas e de suas estruturas reprodutivas. Durante os anos de 2010 à 2014, foram realizadas as avaliações que envolvem o processo do desenvolvimento floral e reprodutivo de duas cultivares de grande importância econômica mundial, =Gala e =Fuji . Tais avaliações incluíram a caracterização da iniciação e diferenciação morfológica de gemas, da morfologia e biologia floral, e do comportamento fenológico e produtivo das plantas; sendo que as mesmas foram direcionadas sobre as duas principais estruturas de frutificação das plantas, brindilas (gemas axilares e terminal) e esporões. Grande parte do trabalho foi realizado na região de Caçador, localizada no Estado de Santa Catarina a uma latitude de 26°50 S, longitude de 50°58 W e altitude de 950m. No entanto, uma outra região, do Estado de Ohio nos Estados Unidos, a qual, devido as condições climáticas locais, é caracterizada como ideal para o cultivo da macieira, foi utilizada para servir como base de referência para alguns dos estudos aqui realizado. Dez estádios morfológicos foram definidos, do meristema vegetativo à formação dos órgãos florais de inflorescências de gemas da espécie Malus domestica Borkh. A iniciação floral foi influenciada pela cultivar e estrutura. O desenvolvimento floral de gemas da cv. Fuji foi mais rápido que da cv. Gala, e entre as estruturas, os esporões de ambas cultivares formaram-se mais precocemente que as gemas axilares e a terminal das brindilas. A transição floral parece ser regulado por sinais intrínsecos da planta. No entanto, a transição entre os demais estádios de diferenciação parece sofrer considerável influência dos sinais ambientais, principalmente das temperaturas. Flores de macieiras das cvs. Gala e Fuji provenientes de regiões de clima temperado foram mais desenvolvidas morfologicamente que flores de macieira cultivadas sob condições subtropicais. Sob as condições ambientais da região brasileira em estudo, estigmas apresentaram-se mais receptivos na abertura das flores, ou talvez, anteriormente a esta. Diferentemente da região norte americana, onde os estigmas alcançaram a máxima receptividade entre as 24-48 horas após a abertura das flores. Na região de Caçador, flores de gemas terminais de brindilas apresentaram, em geral, melhor qualidade morfológica dos órgãos reprodutivos femininos e masculino. As diferenças encontradas no início de brotação e florescimento entre as estruturas de frutificação dependeram grandemente das condições climáticas do ano em questão. Sob condições de altas temperaturas após o tratamento de quebra de dormência, há maior sincronia fenológica entre as estruturas, e vice e versa. Gemas de esporões necessitam de menor acúmulo térmico para brotarem, principalmente esporões de Gala . Além da baixa frutificação efetiva, gemas axilares de ambas cultivares apresentaram frutos com baixa qualidade morfológica (massa fresca e diâmetro de fruto). Frutos provenientes de terminais de brindilas tendem ser mais arredondados e com maior massa fresca do que frutos das axilares e dos esporões, em ambas as cultivares. Sob as condições climáticas de Caçador, SC, a cultivar Fuji foi mais estável produtivamente que a cv. Gala. O favorecimento de brindilas na cv. Gala, seja através de podas, arqueamento ou outras técnicas específicas, deve ser preconizado quando se deseja garantir boa frutificação efetiva, altas produtividades, e frutos de melhor calibre. Na cv. Fuji, apesar de terminais apresentarem os melhores frutos, a frutificação dos esporões tendeu ser mais estável durante os anos, Para esta cultivar, ambas estruturas poderiam ser preconizadas.<br> / Abstract : Apples are one of the most valuable fruit crops in the world because of the significant amount produced and commercialized. In Brazil, apples are mainly grown in the south since these areas possess the most suitable climatic conditions for reasonable productions. Among climate elements temperature may be considered the most significant phenomenon affecting the process of fruit production, from flower bud formation through harvest. Also, it is one of the factors responsible for irregular cropping. Thereafter, this work tried to understand the possible environmental and climatic effects, qualitative and quantitative limitations, on the acclimation of both trees and fruiting habits. From 2010 to 2014, the process of flower and fruit development of the two main apple cultivars, Gala and Fuji, were evaluated. Measurements were done separately on the three types of buds, spurs, and both terminal and axillary buds of one year shoots. Morphological characterization of bud initiation and differentiation, flower biology and morphology, flowering phenology and fruit production were studied. The trials were mainly carried under the Brazilian conditions, in Caçador, SC, Brazil (latitude 26°50?S, longitude 50°58?W, altitude of 950m). However, a second region located in Ohio State, in the United States, was included as a reference for some of the studies such as bud differentiation and flower biology, since it shows great climate conditions for growing apples. Ten morphological bud stages of Malus domestica Borkh were defined, from the vegetative meristem to floral organs differentiation. Flower initiation was affected by cultivar and bud type. Floral development of =Fuji? buds was faster than =Gala? buds. Among the buds types, flower initiation and differentiation occurred first in spurs, then in axillary and terminal buds, successively. Floral transition seems to be triggered by intrinsic signals; whereas the transition between the stages seems to be considerably affected by environmental conditions, mainly temperatures. The morphological development of apple flowers =Gala? and =Fuji? were greater under temperate climate than subtropical conditions. Under the environmental conditions of the region in south of Brazil stigmas reached the optimumreceptivity at anthesis or earlier; whereas in the region in North America pollen reached a maximum germination 24-48 hours after flower opening. In Caçador, terminal flowers on one year old long shoot showed higher morphological qualities of the female and male floral organs than spurs and axillary. Flowering and bud break onset of the different bud types greatly depended on the year assessed; warmer springs induced to a synchronized onset between the different buds. Spur buds requires less heat-unit accumulation at budbreak, specially =Gala? spur buds. In general, axillary buds of both cultivars showed low fruitset and produced smaller fruits (weight and diameter). Terminal buds on long shoots of both cultivars induced rounder and heavier fruits than axillary and spur buds. Under the climate conditions of Caçador =Fuji? was productively more stable than =Gala?. In order to ensure good fruitset, high yields and larger fruits, one year shoots should be preferred in the tree management practices of =Gala? such as pruning, bending or other techniques. Although in =Fuji?, terminal buds of long shoots produced high quality fruits, the fruitset of spurs tended to be stable among years; therefore, both bud types should be preconized.
5

“Comportamento fenológico de gramíneas em um campo sujo de Cerrado : da indução de floração à emergência de plântulas” / Phenology behavior of grasses in a grassland of Cerrado : from induction of flowering until seedling emergence

Ramos, Desirée Marques 25 May 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Botânica, 2011. / Submitted by Shayane Marques Zica (marquacizh@uol.com.br) on 2011-09-08T19:20:38Z No. of bitstreams: 1 2011_DesireeMarquesRamos.pdf: 1045207 bytes, checksum: 1dbdafec22aa3abc49e079da614253f5 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-10-04T12:00:21Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_DesireeMarquesRamos.pdf: 1045207 bytes, checksum: 1dbdafec22aa3abc49e079da614253f5 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-10-04T12:00:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_DesireeMarquesRamos.pdf: 1045207 bytes, checksum: 1dbdafec22aa3abc49e079da614253f5 (MD5) / A fenologia é o estudo de manifestações rítmicas, ou eventos naturais recorrentes,apresentadas por animais e plantas em resposta a estímulos endógenos ou ambientais. Afenologia da reprodução em plantas se inicia com a floração, seguida de frutificação,dispersão e finaliza-se com a germinação e estabelecimento da nova plântula. Osprincipais objetivos deste trabalho foram: (1) descrever a fenologia circanualreprodutiva de dez espécies de gramíneas em um campo sujo de Cerrado, (2) testarquais os fatores ambientais utilizados como sinais por essas gramíneas para escolha deperíodo de floração e (3) testar se a dormência em cariopses de gramíneas é umaestratégia para o estabelecimento de plântulas em épocas de precipitação favoráveis(hipótese da sazonalidade hídrica). Para a fenologia amostramos dez indivíduos de dezespécies, quinzenalmente, durante um ano (2009 a 2010). As estratégias fenológicasforam descritas por estatística circular. Para testar quais sinais induzem a floração,foram feitas correlações e regressões entre a duração da floração e fatores ambientaisclimáticos (precipitação, temperatura) e celestiais (fotoperíodo, radiação, nascer e pordo sol). Aferimos a ocorrência de dormência nas sementes a partir de testes degerminação com oito destas espécies de gramíneas sob diferentes períodos dearmazenamento. Por fim, coletadas plântulas em 40 parcelas (20x20 cm) para identificara fenologia da emergência destas plântulas. O período reprodutivo da comunidade degramíneas foi sazonal, com concentração na estação chuvosa. Porém, as fenofases defrutificação e dispersão, em algumas espécies, também ocorreram no período seco. Combase no início, duração e sincronia da reprodução, foi possível distinguir grupos deespécies com estratégias fenológicas distintas. Corroboramos a hipótese de fotoperíodocomo principal sinal indutor de floração nessas gramíneas. A hipótese de temperaturafoi rejeitada. Da mesma forma, não foi registrada relação entre a precipitação e afloração das espécies, sugerimos que precipitação e umidade atuam mais como fatoreslimitantes do que sinalizadores à floração nessas gramíneas. Os diásporos de Paslpalumgardnerianum e Echinolaena inflexa possuem dormência, sendo que esta é superadacomo o período de armazenamento. A espécie Andropogon selloanus não apresentoudormência. A emergência de plântulas se concentrou no início da estação chuvosa.Corroboramos a hipótese de sazonalidade hídrica para explicar a dormência em E.inflexa e P. gardnerianum. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Phenology is the study of rhythmic events, or recurring natural events, presented by animals and plants in response to endogenous or environmental stimuli. The phenology of reproduction in plants begins with flowering, then fruiting, dispersal and ends with the germination and establishment of new seedlings. The main objectives were: (1) describe the circannual reproductive phenology of ten species of grass in a grassland of Savannah, (2) test which environmental factors are used as signs for these grasses to choose the flowering period (3) test whether dormancy in caryopses of grasses is a strategy for the establishment of seedlings in times of favorable precipitation (hypothesis of water seasonal stress). For the phenology, were sampled ten individuals of ten species, fortnightly, for one year (2009-2010). Phenological strategies were described by circular statistics. To test which signals induce flowering, correlations and regressions were done among the time of flowering and environmental factors climatic (precipitation, temperature) and celestial (photoperiod, radiation, sunrise and sunset). We found the incidence of seed dormancy from germination tests with eight species of these grasses under different storage periods. Finally, we collected seedlings in 40 plots (20x20 cm) to identify the phenology of the emergence of these seedlings. The reproductive period of the community of grasses was seasonal, with an increase in the rainy season. However, both phenophases of fruiting and dispersal, in some species, also occurred in the dry season. Based on the onset, duration and synchrony of reproduction, it was possible to distinguish groups of species with different phenological strategies. We corroborate the hypothesis of photoperiod as the primary signal inducing flowering in these grasses. The temperature hypothesis was rejected. Likewise, no relationship was recorded between precipitation and flowering species, we suggest that rainfall and moisture act as limiting factors more than these inducers to flowering grasses. The diaspore of Paslpalum gardnerianum and Echinolaena inflexa has dormancy, and this is overcome as the storage period. The species Andropogon selloanus showed no dormancy. The seedling emergence was concentrated at the beginning of the rainy season. Corroborate the hypothesis of water seasonal stress for explaining dormancy in E. inflexa and P. gardnerianum.
6

Fenologia, sistema de reprodução, ecologia da polinização e dispersão de Senna alata (Caesalpinioideae, Leguminosae)

Aguiar, Luis Fernando Rodder Moreira 15 September 1992 (has links)
Orientador : Fosca Pedini Pereira Leite / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-15T23:53:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Aguiar_LuisFernandoRodderMoreira_M.pdf: 7733574 bytes, checksum: 6352cf205d84ef99d785731c9375f0bf (MD5) Previous issue date: 1992 / Resumo: O gênero Senna é representado por grande número de espécies de distribuição predominantemente neotropical. Nesse gênero inclui-se a espécie S. alata , leguminosa arbustiva de folhas composta com grandes folíolos , flores de anteras tubulosas de deiscência poricida adaptadas para a polinização por abelhas. Essa espécie de leguminosa é encontrada como colonizadora em locais abertos e foi observada se desenvolvendo em dois tipos de ambientes, com um tipo de população em locais de solo inundado (em brejo) e outro tipo em locais de solo drenado, em Campinas-SP.As populações de S. alata observadas diferem também por apresentarem divergência nos períodos de reprodução. Plantas de S. alata originados de ambientes inundados quando transplantados em solo drenado não apresentaram modificação na fenologia apresentando floração no mesmo período do de sua população de origem, evidenciando que a variação na fenologia reprodutiva observada entre as populações de S. alata não é dependente da influência direta das condições de inundação do solo onde estas se desenvolvem.Foram identificadas as seguintes espécies de abelhas polinizadoras de S. alata Bombus morio , Centris bicolor , C.Tuscata , C. tarsata , C. similis , Epicharis rustica , Eulaema nigrita , Pseudaugochloropsis graminea e Xylocopa frontalis Esses polinizadores coletam o pólen através da vibração dos estames nas flores de S. alata e tambem em outras espécies com anteras poricidas Nesse tipo de flor o pólen geralmente representa o único recurso energético disponível para os polinizadores. S. alata apresentou sistema de reprodução auto-compatível estando sujeita à auto-polinização em função do comportamento de forrageamento de espécies de abelhas do gênero Centris , estas abelhas coletam pólen de forma concentrada sobre as flores de uma mesma planta e mantem patrulhamento e territorialidade junto às plantas hospedeiras / Mestrado / Ecologia / Mestre em Ciências Biológicas
7

Ácido salicílico na qualidade pós-colheita de frutos, hortaliças folhosas e flores

Borsatti, Fabiana Chiamulera 27 February 2014 (has links)
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do ácido salicílico (AS) aplicado em pós-colheita de amora-preta, acerola, couve manteiga, espinafre e rosas sobre a conservação e a indução de resistência. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, com quatro repetições e os tratamentos foram baseados nas concentrações das soluções com AS 0,0; 0,5; 1,0; 1,5; e 2,0 mM. As culturas foram imersas nas soluções com os diferentes tratamentos e após armazenadas a 8°C. Para as frutas (amora-preta e acerola) as avaliações realizadas foram perda de massa da matéria fresca, teores de sólidos solúveis totais (SST), acidez titulável (AT), ácido ascórbico e incidência de podridões. Nos intervalos de 24, 48, 96 e 192 horas após a aplicação dos tratamentos, retirou-se amostras de frutos para determinação de proteínas totais, antocianinas, flavonóides e atividade das enzimas fenilalanina amônia-liase (FAL), quitinases e β-1,3-glucanase. Tais análises foram realizadas para todos os tratamentos, com exceção de quitinase e β-1,3-glucanase, sendo estas avaliações feitas somente para frutos tratados com 2,0 mM e a testemunha. Para as hortaliças (couve manteiga e espinafre) as avaliações foram perda de massa da matéria fresca, podridões, teor de vitamina C e clorofilas. Em intervalos de 24, 48, 96 e 192 horas após a aplicação dos tratamentos, determinou-se o teor de proteínas, fenóis totais, atividade da FAL e peroxidases. Para as rosas foram realizadas análises visuais de curvatura do pedúnculo, turgescência e escurecimento de pétalas. Ao final do experimento, avaliaram-se a perda de massa da matéria fresca, e teor de clorofilas nas folhas. Com intervalos de 24 horas, retirou-se uma amostra das pétalas para determinação de proteínas totais e atividade da FAL e peroxidases. Para amoras-pretas houve aumento do teor de proteínas e ativação da β-1,3-glucanase com a aplicação de AS. Os teores de antocianinas e flavonóides e a atividade da FAL, tiveram alterações no decorrer do experimento em função da aplicação de AS. Os tratamentos não foram significativos para perda de massa da matéria fresca, AT, SST, incidência de podridões, ácido ascórbico e atividade de quitinase para essa fruta. Para acerolas, a AT foi maior e os SST foram menores naquelas tratadas com AS. Os tratamentos não foram significativos para perda de massa da matéria fresca e ácido ascórbico de acerola. Houve redução da incidência de podridões em frutos com aplicação de AS, ativação das enzimas quitinases, β-1,3-glucanase e FAL e, aumento nos teores de antocianinas e flavonoides para acerola. Para couve manteiga a aplicação de AS manteve os teores de proteínas e fenóis totais em níveis mais elevados, e interferiu na atividade das peroxidases. Não houve significância para perda de massa da matéria fresca, teor de vitamina C, clorofilas, podridões e atividade de FAL. Para espinafre as maiores concentrações de AS diminuíram a perda de massa da matéria fresca e mantiveram os teores de proteínas mais elevados. Os tratamentos não interferiram no teor de clorofilas, fenóis totais, e atividade da peroxidases e FAL. Houve efeito nos teores de proteína totais, atividade da FAL e peroxidase nas hastes das rosas com a aplicação de solução contendo AS. As rosas tratadas com a maior concentração de AS mantiveram-se com as notas mais elevadas para curvatura de haste, turgescência e escurecimento de pétalas, ou seja, com melhor aspecto visual. / The aim of this work was to evaluate the salicylic acid (SA) effect applied in the blackberry, acerola, kale, spinach and roses postharvest for the conservation and resistance induction. The experimental design was completely randomized, with four replications and the treatments were based on the solutions concentrations with SA 0.0, 0.5, 1.0, 1.5 and 2.0 mM. The vegetable organs from the cultures were immersed in the solutions with different treatments and after it was stored at 8 °C. For the fruit (blackberry and acerola) the fresh matter weight losses, total soluble solids (TSS), titratable acidity (TA), ascorbic acid and rot incidence were evaluated. During the intervals of 24, 48, 96 and 192 hours after treatment application, fruit samples were separated for total protein, anthocyanins, flavonoids and phenylalanine ammonia lyase (PAL), chitinase and β-1,3-glucanase enzymes activities were determinate. These analyzes were applied for all treatments, with the exception of chitinase and β-1,3-glucanase, which were evaluated only for fruits treated with 2.0 mM concentration and control treatment. For the vegetables (kale and spinach) the fresh mass losses, rot incidence, vitamin C and chlorophyll were evaluated. During the intervals of 24, 48, 96 and 192 hours after treatment application, the total protein, total phenols, phenylalanine ammonia lyase (PAL) and peroxidase enzimes were evaluated. For roses the peduncle curvature, turgescence and petals darkening were visual evaluated. When the experiment time finished, the fresh weight losses and the leaf chlorophyll content were evaluated. During 24 hour intervals, collected a petals sample to determine the total protein and PAL and peroxidase activities. For blackberries there was an increase of protein level and the β-1,3-glucanase activation with the application of SA. The anthocyanins and flavonoids contents and the PAL activity, had changes during the experiment due to the SA application. The treatments were not significant for fresh mass losses, TA, TSS, rot incidence, ascorbic acid and chitinase activities for this fruit. In the acerola, the TA was higher and TSS were lower in the fruit treated with SA. The treatments were not significant for fresh mass losses, of ascorbic acid content. There was a reduction in the fruit rots incidence with application of SA and an activation of chitinase, β-1,3-glucanase and PAL activity enzymes, and it increased anthocyanins and flavonoids contents for acerola. The SA application in the kale kept the protein and total phenol with higher levels and it interfere in the peroxidases activity. There was no significant treatment effect for fresh weight losses, vitamin C, chlorophyll, rot incidence and PAL activity. The highest SA concentrations decreased the fresh weight losses and they kept the higher proteins contents for spinach. The treatments did not affect the chlorophyll content, total phenolics and peroxidase and PAL activities.There wasn't treatment effect about total protein content, PAL and peroxidase activity in the roses stems. The rose treated with the highest SA concentration presented higher grade evaluation for peduncle curvature, turgescence and petals darkening, ie, the best visual aspect.
8

Ácido salicílico na qualidade pós-colheita de frutos, hortaliças folhosas e flores

Borsatti, Fabiana Chiamulera 27 February 2014 (has links)
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do ácido salicílico (AS) aplicado em pós-colheita de amora-preta, acerola, couve manteiga, espinafre e rosas sobre a conservação e a indução de resistência. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, com quatro repetições e os tratamentos foram baseados nas concentrações das soluções com AS 0,0; 0,5; 1,0; 1,5; e 2,0 mM. As culturas foram imersas nas soluções com os diferentes tratamentos e após armazenadas a 8°C. Para as frutas (amora-preta e acerola) as avaliações realizadas foram perda de massa da matéria fresca, teores de sólidos solúveis totais (SST), acidez titulável (AT), ácido ascórbico e incidência de podridões. Nos intervalos de 24, 48, 96 e 192 horas após a aplicação dos tratamentos, retirou-se amostras de frutos para determinação de proteínas totais, antocianinas, flavonóides e atividade das enzimas fenilalanina amônia-liase (FAL), quitinases e β-1,3-glucanase. Tais análises foram realizadas para todos os tratamentos, com exceção de quitinase e β-1,3-glucanase, sendo estas avaliações feitas somente para frutos tratados com 2,0 mM e a testemunha. Para as hortaliças (couve manteiga e espinafre) as avaliações foram perda de massa da matéria fresca, podridões, teor de vitamina C e clorofilas. Em intervalos de 24, 48, 96 e 192 horas após a aplicação dos tratamentos, determinou-se o teor de proteínas, fenóis totais, atividade da FAL e peroxidases. Para as rosas foram realizadas análises visuais de curvatura do pedúnculo, turgescência e escurecimento de pétalas. Ao final do experimento, avaliaram-se a perda de massa da matéria fresca, e teor de clorofilas nas folhas. Com intervalos de 24 horas, retirou-se uma amostra das pétalas para determinação de proteínas totais e atividade da FAL e peroxidases. Para amoras-pretas houve aumento do teor de proteínas e ativação da β-1,3-glucanase com a aplicação de AS. Os teores de antocianinas e flavonóides e a atividade da FAL, tiveram alterações no decorrer do experimento em função da aplicação de AS. Os tratamentos não foram significativos para perda de massa da matéria fresca, AT, SST, incidência de podridões, ácido ascórbico e atividade de quitinase para essa fruta. Para acerolas, a AT foi maior e os SST foram menores naquelas tratadas com AS. Os tratamentos não foram significativos para perda de massa da matéria fresca e ácido ascórbico de acerola. Houve redução da incidência de podridões em frutos com aplicação de AS, ativação das enzimas quitinases, β-1,3-glucanase e FAL e, aumento nos teores de antocianinas e flavonoides para acerola. Para couve manteiga a aplicação de AS manteve os teores de proteínas e fenóis totais em níveis mais elevados, e interferiu na atividade das peroxidases. Não houve significância para perda de massa da matéria fresca, teor de vitamina C, clorofilas, podridões e atividade de FAL. Para espinafre as maiores concentrações de AS diminuíram a perda de massa da matéria fresca e mantiveram os teores de proteínas mais elevados. Os tratamentos não interferiram no teor de clorofilas, fenóis totais, e atividade da peroxidases e FAL. Houve efeito nos teores de proteína totais, atividade da FAL e peroxidase nas hastes das rosas com a aplicação de solução contendo AS. As rosas tratadas com a maior concentração de AS mantiveram-se com as notas mais elevadas para curvatura de haste, turgescência e escurecimento de pétalas, ou seja, com melhor aspecto visual. / The aim of this work was to evaluate the salicylic acid (SA) effect applied in the blackberry, acerola, kale, spinach and roses postharvest for the conservation and resistance induction. The experimental design was completely randomized, with four replications and the treatments were based on the solutions concentrations with SA 0.0, 0.5, 1.0, 1.5 and 2.0 mM. The vegetable organs from the cultures were immersed in the solutions with different treatments and after it was stored at 8 °C. For the fruit (blackberry and acerola) the fresh matter weight losses, total soluble solids (TSS), titratable acidity (TA), ascorbic acid and rot incidence were evaluated. During the intervals of 24, 48, 96 and 192 hours after treatment application, fruit samples were separated for total protein, anthocyanins, flavonoids and phenylalanine ammonia lyase (PAL), chitinase and β-1,3-glucanase enzymes activities were determinate. These analyzes were applied for all treatments, with the exception of chitinase and β-1,3-glucanase, which were evaluated only for fruits treated with 2.0 mM concentration and control treatment. For the vegetables (kale and spinach) the fresh mass losses, rot incidence, vitamin C and chlorophyll were evaluated. During the intervals of 24, 48, 96 and 192 hours after treatment application, the total protein, total phenols, phenylalanine ammonia lyase (PAL) and peroxidase enzimes were evaluated. For roses the peduncle curvature, turgescence and petals darkening were visual evaluated. When the experiment time finished, the fresh weight losses and the leaf chlorophyll content were evaluated. During 24 hour intervals, collected a petals sample to determine the total protein and PAL and peroxidase activities. For blackberries there was an increase of protein level and the β-1,3-glucanase activation with the application of SA. The anthocyanins and flavonoids contents and the PAL activity, had changes during the experiment due to the SA application. The treatments were not significant for fresh mass losses, TA, TSS, rot incidence, ascorbic acid and chitinase activities for this fruit. In the acerola, the TA was higher and TSS were lower in the fruit treated with SA. The treatments were not significant for fresh mass losses, of ascorbic acid content. There was a reduction in the fruit rots incidence with application of SA and an activation of chitinase, β-1,3-glucanase and PAL activity enzymes, and it increased anthocyanins and flavonoids contents for acerola. The SA application in the kale kept the protein and total phenol with higher levels and it interfere in the peroxidases activity. There was no significant treatment effect for fresh weight losses, vitamin C, chlorophyll, rot incidence and PAL activity. The highest SA concentrations decreased the fresh weight losses and they kept the higher proteins contents for spinach. The treatments did not affect the chlorophyll content, total phenolics and peroxidase and PAL activities.There wasn't treatment effect about total protein content, PAL and peroxidase activity in the roses stems. The rose treated with the highest SA concentration presented higher grade evaluation for peduncle curvature, turgescence and petals darkening, ie, the best visual aspect.
9

Fenologia e variabilidade genética de Ligustrum lucidum W.T.Aiton (Oleaceae) em fragmentos de Floresta Ombrófila Mista

Nogueira, Guilherme de Souza January 2017 (has links)
Orientadora : Profª. Drª. Maria Regina Torres Boeger / Coorientadora : Profª. Drª. Valéria Cunha Muschner / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. Defesa: Curitiba, 30/08/2017 / Inclui referências ao final de cada capítulo / Resumo: As plantas invasoras são um importante componente das mudanças ambientais globais, pois causam grandes modificações nos ecossistemas. Ligustrum lucidum (Oleaceae) é uma espécie arbórea nativa da China e invasora em vários países. A espécie apresenta grande potencial invasor na Floresta Ombrófila Mista (FOM), uma das principais formações vegetais do sul do Brasil. A fenologia está relacionada a características importantes envolvendo a competição por recursos e também pode influenciar a variabilidade genética de uma população. Sendo assim, este estudo teve como objetivo investigar o papel da fenologia no processo de invasão de L. lucidum na FOM, discutindo sua importância dentro de um contexto ecológico e evolutivo. O Capítulo 1 descreveu a fenologia das populações de L. lucidum e relacionou-a com as variáveis ambientais locais. As fenofases de L. lucidum relacionadas ao florescimento ocorreram nos meses quentes e às relacionadas à frutificação nos meses frios. A ocorrência de frutos maduros de L. lucidum foi diferente do encontrado para as nativas e representa uma vantagem competitiva para a espécie. Portanto, a fenologia de L. lucidum apresenta um papel importante no processo de invasão da espécie na FOM, pois proporciona a utilização de recursos, como os dispersores de sementes, que não são utilizados pelas espécies nativas, ainda que temporalmente. O comprimento do dia e a temperatura foram as variáveis que mais influenciaram a fenologia da espécie. Isso indica que L. lucidum é eficiente na aquisição e na alocação de recursos, o que também auxilia o seu estabelecimento no ambiente invadido. O Capítulo 2 investigou a variabilidade genética de L. lucidum na região de Curitiba e avaliou o possível papel que a ocorrência das fenofases reprodutivas pode ter na estruturação genética das populações de L. lucidum. A baixa variabilidade genética de L. lucidum não compromete seu potencial invasor. Provavelmente isso é resultado da pré-adaptação da espécie às condições climáticas da FOM, uma vez que as condições ambientais nas áreas nativa e introduzida são semelhantes. As populações de L. lucidum encontram-se estruturadas temporalmente indicando a ocorrência de fluxo gênico e de eventos de dispersão no ambiente invadido. O fluxo gênico entre as populações de L. lucidum é reflexo da sincronia das fenofases reprodutivas e, no futuro, pode refletir na redução da estruturação genética espacial encontrada nos indivíduos adultos das populações. Palavras - chave: alfeneiro, estruturação genética, fenofases, fluxo gênico, plantas invasoras / Abstract:Invasive plants are an important component of global environmental changes, because they cause considerable modifications in the ecosystems. Ligustrum lucidum (Oleaceae) is a woody species native from China and invasive in several countries. The species shows a high invasive potential in the Araucaria Forest (AF), one of the main forest types in Southern Brazil. Phenology is related to important characteristics involving the resource competition and may also influence the genetic variability of a population. Therefore, this study had as objective to investigate the role of phenology in the L. lucidum invasion process at AF, discussing its importance in an ecologic and evolutive context. Chapter 1 described the phenology of L. lucidum populations and related it to the climate variables. The phenophases of L. lucidum related to the flowering occurred in the hottest months and the ones related to the fruiting in the coldest months. The occurrence of ripe fruits of L. lucidum was different from the one found in the native species and represents a competitive advantage to the invasive. Thus, L. lucidum phenology has an important role in the species invasion process at AF, because it provides the resource use, like the seed dispersers, that are not being used by the native species, even if temporarily. The day length and the temperature were the variables that most influenced on L. lucidum phenology. It points L. lucidum is efficient in resource acquisition and allocation, which also helps its establishment in the invaded area. Chapter 2 investigated the genetic variability of L. lucidum in the region of Curitiba and evaluated the potential role that the occurrence of reproductive phenophases might have in the genetic structure of L. lucidum populations. The low genetic variability of L. lucidum does not compromise its invasive potential. Probably, this results from the species pre-adaptation to the AF climatic conditions, since the environmental conditions in the native and invaded area are alike. Ligustrum lucidum populations are temporarily structured indicating the occurrence of gene flow and dispersion events in the invaded area. The gene flow among L. lucidum populations is a consequence of reproductive phenophases synchrony and, in the future, might cause the decrease of spatial genetic structure found in the adult individuals of populations. Keywords: glossy privet, genetic structure, phenophases, gene flow, invasive plants
10

Avaliação fenológica e nutricional de três cultivares de abacateiro em clima subtropical do estado de São Paulo /

Gonçalves, Bruno Henrique Leite, 1987. January 2018 (has links)
Orientador: Aloísio Costa Sampaio / Coorientador: Marco Antonio Tecchio / Banca: Terezinha de Fátima Fumes / Banca: Luis Lessi dos Reis / Banca: Tatiana Eugena Cantuarias Avilés / Banca: Jose Eduardo Creste / Resumo: O desenvolvimento de um modelo fenológico para o abacateiro em clima subtropical, poderá subsidiar consideravelmente um melhor planejamento das práticas culturais, incluindo uma adubação e nutrição equilibradas, com consequências diretas na ativa- ção de mecanismos de defesa da planta. Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho fenológico e a nutrição mineral das cultivares de abacateiros 'Hass' (8 anos), 'Fortuna' (14 anos) e 'Margarida' (24 anos). O trabalho foi realizado na Fazenda 'Campo de Ouro' localizada no município de Piraju - SP, no sudoeste do Estado de São Paulo, situado, nas coordenadas 23º11'37" S, 49º23'02" N com altitude média de 757 metros. Foram realizados dois experimentos, sendo que em um deles, avaliaram-se as etapas fenológicas das três cultivares: início e término do florescimento, florescimento pleno, fixação e abscisão de frutos, crescimento de ramos, raízes e frutos. O delineamento experimental foi inteiramente casualizados, utilizando-se três tratamentos, correspondentes às cultivares 'Fortuna' (plantado em 1998), 'Hass' (plantado em 2008) e 'Margarida' (plantado em 1991), com 10 repetições e 1 planta por parcela. Foram avaliados dois ciclos agrícolas 2014/2015 e 2015/2016 empregada a meio de estatística descritiva. No segundo experimento foram avaliados os teores de macro e micronutrientes das inflorescências, ao longo do ciclo, folhas e frutos. Com coletas mensais de folhas, enquanto outras partes vegetais foram co... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: For avocado trees under subtropical conditions, developing a phenological model can considerably subsidize planning system of good practices, including a balanced crop nutrition and fertilization that activates the plant defense mechanism. Therefore, the current study aimed to assess the phenological performance and mineral nutrition of three avocado cultivars, that is, 'Hass' (8 years old), 'Fortuna' (14 years old) and 'Mar-garida' (24 years old). This study took place at 'Campo de Ouro' Farm that is located in the municipality of Piraju, state of São Paulo. The farm is in the southwest of the state, is determined by the limits of 23º11'37"S and 49º23'02"N, with an altitude of 757m. Furthermore, two experiments were carried out, in which one of them evaluated the phenological phases of the three cultivars: flowering from beginning to end; full-flowering; fruit fixing and abscission; branch, root and fruit growth. A completely ran-domized design was set by using three treatments, corresponding to each cultivar, that is, 'Fortuna' (planted in 1998), 'Hass' (planted in 2008) and 'Margarida' (planted in 1991), with 10 replicates and 1 plant per plot. Moreover, two agricultural cycles 2014/2015 and 2015/2016 were evaluated by using descriptive statistics. In the second experiment, macro-and micronutrient contents of the inflorescences were evaluated, along the cycle, leaves and fruits. Besides leaves were picked on a monthly basis, while other plant parts were collected during flowering and harvest. Average results indicate that flowering period was of 42 days in avocado trees, being 'Fortuna' the earliest and 'Margarida' the latest, but also the most productive. Also, there were four peaks of root growth in each evaluated crop. Regarding to mineral analysis, nitrogen, phosphorus and potassium were the most extracted from fruits. Inflorescence ... / Doutor

Page generated in 0.0408 seconds